P. 1
O Novo Testamento e a Lei

O Novo Testamento e a Lei

|Views: 9|Likes:
Published by carlosimf
esse ainda não li mais a temática é interessante
esse ainda não li mais a temática é interessante

More info:

Published by: carlosimf on Jan 10, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/11/2014

pdf

text

original

O “Novo Testamento” e a Lei

Há conflito entre ambos?

www.torahviva.org

Leis?
tido problemas para entender a correta relação existente entre o “Novo Testamento” e a “Lei”. Creio que a grande maioria das pessoas já deve ter

Imagine uma pessoa, daqui a mais de dois mil anos à nossa frente, no ano de 4040, que pegasse nossos textos e visse os seguintes exemplos do português de cada uma delas:

com a palavra “Lei” e como ela imaginaria a utilização

­ algo como constituição, código civil, ou lei que regule a sociedade;

“Um bom cidadão deve cumprir a lei”

“A Lei da Gravidade fez com que a bola caísse ­ uso da palavra lei para um fenômeno natural; “Toda segunda­feira eu me aborreço com meu chefe. ­ expressão humorística; É Lei de Murphy!” rapidamente”

www.torahviva.org

org . pegasse estas seis formas da palavra “Lei” e vocês acham que iria acontecer com esta pessoa? Certamente esta pessoa iria entrar em parafuso. vezes.torahviva. É a ­ para se referir a um fenômeno social. O que exatamente como nós atualmente entramos muitas e não entendemos as diferentes aplicações da palavra “Lei” ali existentes.­ significa madeira de qualidade; “Essa cadeira é feita de madeira de lei” ­ regras para o bom uso da língua portuguesa; “Os preços sempre baixam nessa época do ano. lei da oferta e da procura.” “Esse texto viola as leis da gramática” adiante. quando lemos o chamado “Novo Testamento” Sábio conselho www. mais de dois mil anos tentasse entender como sendo “uma coisa só”. Imaginem esta pessoa.

www. Ele criou um sistema de interpretação das escrituras que ficou conhecido como as “leis de Hillel”. Deve­se notar que estas também . o rabino antes de Yeshua e foi um dos grandes Seguindo alguns dos conselhos de um dos mais Hillel. não sendo este conceito necessariamente exclusivo do judaísmo.org longo deste estudo. Estas duas leis estão na introdução deste livreto por que vamos utilizar ambos os conceitos de Hillel ao são encontradas em outras técnicas de exegese e hermenêutica.renomados professores das Escrituras. que inclusive viveu cerca de 30 a 40 anos analistas/exegetas do judaísmo. onde duas destas leis são aplicáveis ao que estamos analisando: •A analogia deve ser feita a partir de outra passagem ou “Cayotse bo mimekom achar”; •A explicação é sempre obtida a partir do contexto ou “Davar hilmad me'anino”.torahviva.

org . Isto também não é exclusivo judaico. como por exemplo. como harmonizar o “Antigo Testamento” com o “Novo Testamento”? A segunda técnica tem a ver com a primeira: é a explicação obtida do contexto. mas sim buscar harmonizar as Escrituras. Basicamente as “escrituras interpretam as escrituras”. a solução não é “classificar” que há um “conflito” entre elas. Para entender a passagem é preciso entender o contexto onde esta uma das cartas de Paulo. se utilizarmos controvérsias relacionado com a questão da “Lei”. uma Testamento”. que é a fonte das passagens onde encontramos as maiores passagem se encontra. Por exemplo. Então.torahviva. ao utilizar uma destas cartas. uma 3ª passagem ou no contexto de uma das então é muito provável que encontre a resposta em passagens. nós temos de entender: www.A primeira das técnicas diz que: se há duas passagens que estão em aparente contradição. E isto é um conceito importantíssimo. pois procurar conciliar as passagens das Escrituras deve ser o objetivo principal: neste exemplo. se eu tenho duas passagens no chamado “Novo Testamento” e outra no “Antigo com “aparente contradição”.

•Para quem estava escrevendo; •Qual era o “pano de fundo” na qual esta pessoa estava inserida; •Qual o “pano de fundo” do público para a qual esta carta estava inserida; e assim por diante. www. Ou seja. Forma de ver “projetarmos a nossa realidade” como forma de analisarmos outra realidade qualquer.org Um equívoco relativamente comum a quase todos.torahviva. Basicamente temos que entender todo o “conceito do contexto” que está por detrás desta passagem. Apresentaremos o significado bem como o que cada uma delas se refere exatamente nestes versículos. desta palavra em cada uma das diversas passagens. é . O objetivo deste artigo será explicar o conceito da •Quem estava escrevendo; •Por que esta pessoa estava escrevendo; palavra “Lei” através da realidade existente à época do “Novo Testamento”.

com povos e costumes diferentes. www. Não nos atemos ao fato que a invenção de Gutenberg. procurando transformar aquela realidade para algo a que nós estamos acostumados e vivemos nos dias de hoje.através da “nossa forma de ver”.torahviva. O fato é que. as Escrituras eram copiadas de forma artesanal e apenas pelos professores das Escrituras. tentamos “modelar” o que aconteceu em épocas distantes. na época de Yeshua.org Outro equívoco corrente é que nos “esquecemos” de . trabalho que demandava mais de cinco anos para pena. cada cópia ser feita. que viabilizou a impressão dos livros. aconteceu apenas em 1439. escritas em pele de carneiro e a As Escrituras quais eram as Escrituras que todos tinham acesso na época de Yeshua e os apóstolos: os rolos da Palavra compreendiam os livros de “Gênesis a Malaquias” exclusivamente. Da mesma forma não consideramos que a alfabetização de grande parte da população é uma conquista do século XX. Um exemplo é o acesso que todos temos aos livros atualmente.

visão aos cegos. e levantou­se para ler. e para proclamar o ano aceitável do Senhor.torahviva. (Isaías); e abrindo­o. onde fora criado; entrou na sinagoga no dia de Shabat. porquanto me Alguns dos inúmeros exemplos existentes nas Escrituras: www. segundo o seu costume. como podemos ver em Lucas 4: 16. abrangem apenas estes livros. achou o lugar em que estava escrito: 17 Foi­lhe entregue o livro do profeta Yeshayahu Onde Yeshua passa a pregar Isaias 61: ungiu para anunciar Boas Novas aos pobres; enviou­ me para proclamar libertação aos cativos. O Espírito do Eterno está sobre mim. para pôr em liberdade os oprimidos.Quando lemos hoje um texto do “Novo Testamento” que faz referência às Escrituras. Chegando a Nazaré.org .

. . por todas as nações. e só a ele servirás. Deuteronômio 8:18.. e pelo Seu Nome jurarás. dizendo: Não está escrito: A minha Marcos 11 01..torahviva. disso vive o homem. Satan; porque está escrito: Ao Eterno teu Elohim adorarás. mas de toda palavra que sai da boca do Eterno. .. . O Senhor teu Elohim temerás e a Ele servirás.pão viverá o homem. casa de oração? Mas vós a tendes feito covil de ladrões. Mateus 4:10. Então ordenou­lhe Yeshua: Vai­te.org E os ensinava. mas de tudo o que sai da boca do Senhor. [idem Mateus 21:13]. casa será chamada. Mas Yeshua lhe respondeu: Está escrito: Nem só de Mateus 4:04. Deuteronômio 6:13.para ensinar­te que o homem não vive só de pão. www.

.minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.org . porventura se tornou aos vossos olhos um covil de ladrões? Eis que eu. luz; Esforça­te e clama.porque a Isaías 56:07.. Gálatas 4:01.. ... ó estéril. que não dás à Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido. tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária. diz o Senhor. do que os filhos da casada. Esta casa que é chamada do meu nome. estéril. Porque está escrito: Alegra­te.torahviva. e exclama com alegria. eu o vi. Canta alegremente. tu que não estás de parto; rompe em cântico.e os alegrarei na minha casa de oração; .. Isaías 54:01. Jeremias 7:11. que não deste à luz; www.

. para que sejas justificado quando falares. mentirosos.em fé. Romanos 3:04. Salmos 116:11. como está escrito: Mas o justo viverá da fé.e fiz o que é mal à tua vista. 51:4.. não é reta nele; mas o justo pela sua fé viverá. verdadeiro.torahviva. Eis que a sua alma está orgulhosa. .org . E venças quando fores julgado. Dizia na minha pressa: Todos os homens são www. Porque nele se descobre a justiça do Senhor de fé Romanos 1:17. e todo o homem mentiroso; como está escrito: De maneira nenhuma; sempre seja Elohim Para que sejas justificado em tuas palavras. e puro quando julgares. Habacuque 2:04.

A outorga da Torah cinco primeiros Livros das Escrituras ou Pentateuco. os . Abraão será o teu nome; porque por pai de muitas nações te tenho posto; 2ª Cor 8:17. E não se chamará mais o teu nome Abrão. Êxodo 16:18. Elohim. não sobrou; e ao que pouco colheu.. Porém. mas Gênesis 17:05. não faltou. não faltou. a saber..(como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí) perante aquele no qual creu..org Quando falamos de “Lei” com relação a Torah. não sobrou; e ao que pouco colheu. como está escrito: Ao que muito colheu. o que muito colheu.; cada um colheu tanto quanto podia comer. medindo­o com o ômer. Romanos 4:17.torahviva. www.

que o marido deve www. uma noiva e um contrato de casamento ou “Ketubá”. matrimoniais a que as partes se submetem; na Ketubá há toda a referência. as santidade.devemos compreender que a palavra “Lei” aqui utilizada não significa a lei no conceito jurídico de caráter obrigatório da sociedade. Para entendermos o conceito completamente. Isto que é chamado de Torah. por meio delas.torahviva. Ele nos deu um conjunto de instruções/leis para que. pois Ele disse: “Sede santo por que Eu Sou Santo”! Portanto. Neste contrato estão escritas todas as obrigações normalmente temos os seguintes elementos: um noivo. Mas um conjunto de instruções que o Eterno nos deu. instruções dadas para que possamos ter uma vida de Uma Ketubá para o povo do Eterno verdadeiro contrato de casamento entre Israel e o A Torah foi dada no Sinai por Moises. é necessário explicarmos que no casamento israelita.org . e representa um Eterno. ensinos para uma existência que vivêssemos de forma santa. pudéssemos viver de acordo com a moral dEle. por exemplo.

torahviva. criar voluntário. o que ocorreu foi um casamento. Destaco que este contrato é outro.honrar a esposa. aceitou o contrato/Ketubá que foi a Torah. não é algo imposto por forma. NADA foi imposto. nota­se que foi feito uma proposta e. •Quando o povo esteve ao pé do Sinai. Moises e os Anciãos Outro equívoco muito frequente é pensar que um www. ao aceitar este casamento israelita. pois será utilizado mais adiante. •Da mesma forma que o exemplo anterior. a esposa deve ser amorosa. da mesma •O Eterno chegou a Israel e falou: “vocês querem se casar comigo?” E Israel. por livre manifestação. que ambos devem ser compreensivos apoiando um ao um lar judaico etc. foi aceita. viver de acordo com os preceitos da Bíblia. É importante que tenhamos esta analogia do casamento israelita.org . onde cada uma das partes manifesta sua terceiros e contrário as suas vontades. vontade de seguir tais regras.

que seja capaz de abranger cada uma das mais variadas situações cotidianas. vai e o que vai ocorrer” na relação do casal. explicando de forma minuciosa e nos mais intrínsecos detalhes absolutamente todas as variáveis possíveis e imagináveis. bem como dos anciões que ele delegou. Como no casamento. Ensinando os preceitos da Torah. mas também a ordem da precedência www.contrato pode ter um texto tão detalhado. Temos ali Qual a função dos Anciãos? diretrizes mestras”. nele não está especificado absolutamente tudo que exatamente cada um dos mínimos detalhes de “como apenas as diretrizes gerais e as mais relevantes. não só o conteúdo da própria Torah. E esta era a função de Moises. Por isto que. muitas vezes. é necessário à ajuda de alguém muito mais experiente em Torah para De certa forma. a Torah também é um “conjunto de sabermos como aplicar a Torah nas nossas vidas. tinham para com o povo.torahviva. como se fosse uma “constituição”. ou seja. através do seu “contrato ou Ketubá”.org o povo à correta forma de “como viver” de acordo com .

sendo que isto não é bem assim. cujos preceitos têm precedência umas sobre as outras. Yeshua estava dizendo que o A Torah tem uma classificação. Naturalmente que uma coisa é muito constituição. não é um monobloco Esta é uma idéia do judaísmo que se perdeu no cristianismo. Este é. que caísse no Shabat.torahviva. Sendo a Torah uma uma escola”.dos mandamentos e preceitos. Porém o ato de “falar mal” do meu amigo não tem o mesmo peso de “pegar uma metralhadora e fuzilar crianças em mais grave que a outra. às vezes estes mesmos preceitos www. por exemplo. o que aconteceu quando Yeshua perguntando se por acaso não salvariam um animal preceito da preservação da vida é superior ao da observância de não trabalhar no Shabat. uns sobre os outros. sendo esta consequência igual. onde todo o pecado é “igual”. coloca o preceito de guardar o Shabat aos fariseus.org . uma ordem de importância. Claro que todo o ato de pecar tem sempre como resultado o nosso afastamento do Eterno.

Shabat? De um lado há o preceito da preservação da vida mais a obrigação do sustento da nossa família e do outro lado o mandamento do Shabat. Outro exemplo: a circuncisão é feita ao 8º dia. devido ao fome e recebe oferta de um emprego em que precise fome e sustentar sua família. Moises estabeleceu um conselho de povo a viver de acordo com a Torah. Por exemplo: uma pessoa está passando trabalhar no Shabat. Mas no caso de fome na terra. anciões cujo objetivo era que pudessem ensinar o Como a Torah foi passada pelo Eterno similar a uma orientação para que as pessoas pudessem viver dentro dela.podem entrar em aparente conflito. animais impuros. principalmente no mundo que vivemos que não se preocupa muito com a Torah. mas se ele cai no Shabat. possibilitando acabar com a mesmo que em caráter temporário. www. desde aqueles tempos iniciais.torahviva. Deve ser feita à circuncisão ou deve aguardar o final do mesmo? Ou ainda: a Torah fala que não podemos comer Podemos ou não comê­los? Para esta série de questões. foi necessário estabelecer uma forma de .org constituição. deve aceitá­lo ou não.

org . em um sentido mais abrangente. Receberam Julgamento”. preceitos da Torah que haviam aceitado Portanto. www. entre tantos outros. A chamada “Halachá”. ambos conforme estipulava a Torah. percebemos a restituição. tipo de restituição. cuja responsabilidade e função era justamente explicar ao povo como deveria viver. ensinavam a viver em conformidade com os espontaneamente no Sinai. qual o tipo de punição.Governando com a Torah: a Halachá O concílio de anciões tinha também a função de julgar presença de muitos preceitos relacionados à: as causas do povo. o que considerada culpada perante a sociedade. que significa literalmente “caminhar”. seria como deveríamos caminhar dentro da Torah.torahviva. além de julgar as causas do povo. uma das funções dos anciões era também julgar as causas baseados na Torah. surgiu como desdobramento destas funções. o que fazer quando um peca contra o deve ser feito para que uma pessoa possa ser outro. Ao analisar a Torah. Com isto. E julgavam as causas do o nome de “Beit Din” que significa “Casa de povo. Ou.

temos o padrão estipulado pelo Eterno. lastreados pela jurisprudência aplicável nas circunstancias do século compatível com as questões dos tempos atuais.torahviva. Da mesma forma. a Halachá também deve ter esta característica. de como interpretação feita sobre os preceitos da sociedade. www. portanto. pois cumprir a Torah como era feita a é a mesma coisa que cumpri­la hoje no Brasil.org cerca de três mil anos passados dentro de Israel não .No modelo da figura ao lado.nossos sábios nos ensinaram de que deveria ser este caminhar em nossas vidas. podendo ser mutável. Este “apoio” é denominado de Halachá. A Halachá era algo que não necessariamente era fixo. da forma que os mestres o “apoio” ao povo na observância da Torah. outorgando a Torah ao povo. na qual decisões anteriores de tribunais superiores auxiliariam e ofereceriam diretrizes aos demais tribunais subordinados. Seria similar ao conceito atual da “jurisprudência”. pois a passado não necessariamente continua sendo elas deveriam decidir sobre a questão. sendo que cabia aos A Halachá é formada. Possui um caráter “mutável” ou “renovável”. bem como as pessoas sujeitas a sua autoridade.

A . de como se entende a “Lei”. conforme referência inicial feita por Jetro.org totalmente centrada nas atividades do tabernáculo. estava sendo perseguido e havia a preocupação muito grande com a preservação do judaísmo. Se você não for de encontro a através dos seus anciãos. não há o mesmo peso de pecar. Halachá. Este é um modelo bíblico. O exílio babilônico Quando o povo foi para o exílio babilônico.torahviva. ela é a interpretação do povo. que sugere este modelo administrativo. pois o judaísmo enquanto religião era partir da outorga da Torah no Sinai. sogro de Moises.Ambas as realidades são tão distantes que as mudanças desta magnitude requerem também transformações na Halachá. Havia um problema. Esta é a grande diferença: os anciões sabiam que a Halachá não é “Lei”. onde Moises ensinava os lideres das tribos e também estes passavam adiante tal modelo. A Halachá também não possui o “peso de Lei”. no sentido de violar a Torah. E também há a mesma questão. houve o www. em Deuteronômio.

Diante deste cenário. sendo este um Templo.torahviva. que fora destruído. preceito também muito importante para a prática do judaísmo como era concebido então.Para alternativa. como se fosse um . Entre rabinos e sinagogas durante o exílio. sem que permanecesse dependente Surgi como alternativa a implantação da sinagoga como local de orações. passado depois para o Templo de Salomão após sua Redefinir para preservar Durante o exílio babilônico houve a destruição do o qual não estava mais em Israel. construção em Jerusalém.org baseado em culto no Tabernáculo e no Templo. Aliado a isto houve também o exílio do povo. podemos verificar que quase todos os direta ao Templo de Jerusalém. encontrando um novo centro de apoio onde pudessem sobreviver do sistema do Templo. em substituição ao modelo entender melhor a concepção da sinagoga como elementos presentes na sinagoga têm referência mini Templo ou uma lembrança direta deste. www. os lideres do povo concluíram ser necessário redefinir a religião como era conhecida.tabernáculo como cerne da vida religiosa judaica.

como é no caso do Sidur ou livro de rezas judaicas. todo o modelo das sinagogas foi que o Templo tinha por referência: sacrifícios da tarde. onde é guardado a Torah. a linha que separavam os “costumes” e “as leis” começou a se atenuar a partir desta época.org . apesar de estarem há anos no exílio. Nestas encontramos a “bimah” ou local onde se apoia a Torah. como seu centro de vida religiosa. as sinagogas passaram a ser o novo centro da vida religiosa judaica. www.torahviva. Todo o serviço da para a Arca da Aliança; e a “luz continua” da “Menorah” sinagoga também remonta o serviço que era prestado no Templo. a figura do rabino surgiu tal qual o conceito moderno da palavra. Concluindo. limpezas das cinzas do altar. Neste contexto. onde estes são mestres nas leis da Torah e também nos costumes que o povo israelita tinha. em referencia ao Santo dos Santos; o “Kadosh Kadoshim” ou candelabro de sete pontas. desenvolvido para que o povo tivesse o Templo como referencial. referindo­se ao Altar do Templo; há ainda a “harona hackodesh”. sendo distribuídas de acordo com aquilo a sacrifícios da manha. com o objetivo de preservar o judaísmo.Com este novo modelo alternativo. Dentro deste novo formato.

org . os costumes e as leis passaram a se tornar cada vez mais uma coisa só.torahviva. www.À medida que o tempo passava e os rabinos iam se sucedendo.

www.org .torahviva.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->