1 CURSO: FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM ACUPUNTURA

SÉRIE: CADERNO DE ESTUDOS TÉCNICAS EM ACUPUNTURA

SANTO AMARO DA IMPERATRIZ 2003

2 SUMÁRIO SÉRIE: CADERNO DE ESTUDOS ......................................................................................1 TÉCNICAS EM ACUPUNTURA..........................................................................................1 LISTA DE ILUSTRACOES ..................................................................................................5 1.1 OBJETIVO DA ACUPUNTURA........................................................................................6 1.1.2 Materiais: ..........................................................................................................................6 1.1.3 Massagem .........................................................................................................................6 1.1.4 Pontos.................................................................................................................................7 1.2 AGULHAS DE ACUPUNTURA ........................................................................................7 1.2.2 Tipos:.................................................................................................................................7 1.2.3 Tamanho e calibre..............................................................................................................7 1.3 MATERIAL .........................................................................................................................7 1.3.2 Angulo................................................................................................................................8 1.4 TE QI....................................................................................................................................9 1.4.2 Manipulações...................................................................................................................10 1.4.3 Retirada das agulhas........................................................................................................10 1.4.4 Cuidados..........................................................................................................................11 1.4.5 Não deve ser feito após a sessão de Acupuntura:............................................................12 1.4.6 Agulha presa....................................................................................................................13 1.4.7 Agulha dobrada................................................................................................................14 1.4.8 Agulha quebrada..............................................................................................................14 1.4.9 Hematoma........................................................................................................................15 1.4.10 Sangria...........................................................................................................................15 1.4.11 Sangria por martelinho...................................................................................................15 2 MOXABUSTÃO..................................................................................................................17 2.1.2 Moxabustão com agulha aquecedora...............................................................................18 3 VENTOSATERAPIA..........................................................................................................19 3.1 O QUE É PRESSÃO NEGATIVA?...................................................................................19 3.2 COMO A VENTOSA TRATA A DOENÇA?..................................................................20 3.3 COMO É FEITO O SEU USO?..........................................................................................21 4 MAGNETOTERAPIA........................................................................................................23 4.1 O CORPO HUMANO- UMA MÁQUINA COM PROPRIEDADES MAGNÉTICAS....24 4.2 OS ÍMÃS E O METABOLISMO HUMANO....................................................................24 4.2.2 Os efeitos magnéticos no sangue.....................................................................................24 4.2.3 A função dos magnetos nas secreções hormonais...........................................................25 4.2.4 Promovendo a regeneração e reprodução celular............................................................25

3 4.3 PRINCÍPIOS BÁSICOS DO MAGNETISMO..................................................................26 4.3.2 Terapêutica.......................................................................................................................27 4.3.3 Algumas técnicas unipolares............................................................................................28 4.3.4 Tratamento local..............................................................................................................30 4.3.5 Tratamento geral..............................................................................................................31 4.3.6 Seleção dos imãs..............................................................................................................33 4.3.7 Manifestações colaterais..................................................................................................34 4.3.8 Duração da aplicações .....................................................................................................34 4.3.9 Magnetoterapia aliada à outras terapias...........................................................................35 4.3.10 Precauções a serem tomadas..........................................................................................36 4.4 ÁGUA MAGNETIZADA..................................................................................................37 4.4.2 Vantagens da magnetoterapia..........................................................................................39 5 AURICULOTERAPIA........................................................................................................41 5.1 DIAGNÓSTICO.................................................................................................................42 5.1.2 Quanto a variação de cor..................................................................................................43 5.1.3 Quanto à sensibilidade.....................................................................................................43 5.1.4 Materiais utilizados..........................................................................................................44 5.1.5 Tratamento.......................................................................................................................44 5.1.6 Partes da orelha................................................................................................................46 5.2 CRANIOPUNTURA DE YAMAMOTO...........................................................................46 5.2.2 As somatotopias de Yamamoto......................................................................................47 5.2.2.1 Pontos básicos Yin........................................................................................................47 5.2.3 Ponto A............................................................................................................................48 5.2.4 Ponto B.............................................................................................................................48 5.2.5 Ponto C.............................................................................................................................49 5.2.6 Ponto D............................................................................................................................49 5.2.7 Ponto E.............................................................................................................................49 5.2.8 Ponto F.............................................................................................................................50 5.2.9 Ponto G............................................................................................................................50 5.2.10 Ponto H..........................................................................................................................50 5.2.11 Ponto I............................................................................................................................50 5.3 PONTOS BÁSICO YANG.................................................................................................51 5.3.2 Pontos sensoriais..............................................................................................................51 5.3.3 Ponto do Olho.................................................................................................................51 5.3.4 Ponto do Nariz.................................................................................................................51 5.3.5 Ponto da Boca..................................................................................................................52 5.3.6 Ponto do Ouvido..............................................................................................................52

4 5.3.7 Pontos do Cérebro............................................................................................................52 5.3.8 Pontos Ypisilon................................................................................................................53 REFERÊNCIAS.....................................................................................................................55

5 LISTA DE ILUSTRACOES

FIGURA 1- INTRODUÇÃO SEM MADRIL........................................................................8 FIGURA 2 - MARTELO DE SANGRIA..............................................................................15 FIGURA 3 - MOXA DIRETA...............................................................................................17 FIGURA 4 - MOXA INDIRETA...........................................................................................18 FIGURA 5 - VENTOSA DE VIDRO....................................................................................19 FIGURA 6 - USO DA VENTOSA.........................................................................................21 FIGURA 7- MASSAGEM COM VENTOSA.......................................................................21 FIGURA 8- VENTOSA COM AGULHA ............................................................................22 FIGURA 9 - IMÃS..................................................................................................................33 FIGURA 10 - APLICAÇÃO DOS MAGNETOS.................................................................36 FIGURA 11 - GARRAFAS DE ÁGUA MAGNETIZADA.................................................39 FIGURA 12 – ORELHA........................................................................................................46 FIGURA 13 - CRANIOPULTURA DE YAMAMOTO......................................................48 FIGURA 14 - VISÃO POSTIOR DOS PONTOS................................................................50 FIGURA 15- VISÃO CONJUNTA DOS PONTOS BÁSICOS YANG POSTERIORES 51 FIGURA 16 - PONTOS CEREBRAIS..................................................................................52 FIGURA 17 - HARA DIAGNÓSTICO.................................................................................54 FIGURA 18- DIAGNÓSTICO DE DISFUNÇÕES ZANG FU PELA CERVICAL........54 FIGURA 19 - DIAGNÓSTICO DE DISFUNÇÕES DOS ZANG- FU PELO PESCOÇO 54

6 ACUPUNTURA 1.1.2 Tonificação (aumento do caudal de energia) Sedação/ dispersão (diminuição do caudal de energia) Materiais: • • • • • • • • • Agulhas metálicas Moxas Massagem Laser Eletroestimulacao Sementes Ventosa Cristais Cromoterapia 1. Atos terapêuticos na Acupuntura se baseiam: • • 1.3 Massagem • Tonificacao: massagear no sentido do fluxo de energia.1 OBJETIVO DA ACUPUNTURA A acupuntura tem como seu principal objetivo a prevenção das doenças. Que era utilizados na China Antiga. e desarmonia do corpo humano. desequilíbrios. Através da estimulação dos acupuntos. Descobriu-se que a acupuntura servia também para tratar as doenças.1. .

50mm 1.7 • Sedacao: massagear contra o fluxo de energia. 1.2 1.variação de 1.Percussão. de madeira.3 Tamanho e calibre Comprimento: mais curtas (usadas para região do rosto. Enquanto que maior calibre (usadas em casos crônicos. 1. variação de 0.1. triangular: sangria. 1. .3 MATERIAL Antigüidade: lascas de pedra.2.2. agulha de retenção ou fixa: permanece no local por dias. ferro. intradérmica: para estimular vários pontos ao mesmo tempo (potencializa o efeito desejado).10 a 0. pressão continua por 5 min ou mais. Calibre: menor calibre (quando a estimulação deve ser mais leve. crianças e idosos). debilitadas. que precisam de maior estimulo). de ossos de animais. Já as mais longas são usadas nas regiões musculares.2 AGULHAS DE ACUPUNTURA Tipos: • • • • agulha capilar cilindrica. A massagem é principalmente usada em crianças ou pessoas muito idosas e debilitadas.5 a 10 cm.4 Pontos • • Tonificação : massagear no sentido horário . pessoas convalescidas. cabeça e ponta dos dedos). raspagem Sedação: massagear no sentido anti-horário. doenças profundas. ouro e prata.

menor sensação dolorosa.8 atualidade: aço inoxidável (maior flexibilidade/ maleabilidade) Introdução sem mandril: requer prática. Inn tang. ocorre leve sensação dolorosa que deixa de ser sentida a medida que a agulha vai se aprofundando. 1. . provoca sensação mais dolorosa ao paciente. Figura 1. • No processo de inserção das agulhas o Angulo e a Profundidade são importantes.18. o golpe introduz a agulha de 3 a 4 mm depois continua-se a penetração e manipulação manualmente ate atingir o QI. com algumas exceções (VC 17.22. a maioria dos pontos podem ser punturados dessa forma.Introdução sem madril Com madril: mais rapidez. suavidade e precisão Cuidados • As agulhas não devem estar torcidas ou oxidadas devem ser esterilizadas (estufas elétrica) e guardadas em tubos de ensaio ou descartadas. • A estimulação dos pontos tem o objetivo preciso de regular a circulação de energia dos canais.3. • • Oblíquo: ângulo de 45 graus Tonificação (inclinado no sentido do fluxo de energia do canal).2 Angulo • Perpendicular: ângulo de 90 graus. Firmeza. entre outros). as agulhas são instrumentos capazes de agir sobre estes pontos (acupontos).

costas. esta sensação pode ser sentida ao longo do canal diferente para cada ponto e cada pessoa. parestesia. significa que atingimos o centro do ponto.9 • • Sedação (no sentido oposto ao fluxo de energia do canal) Horizontal ou subcutânea: quase paralela a pele (locais sem capa muscular. por exemplo: Pessoas em bom estado e mais obesas são punturadas mais profundamente. por exemplo: • • rosto (sensação de dor. A profundidade vai depender.tornozelo e transfixações auriculares. Tempo de permanência das agulhas podem ser deixadas de 10 a 30 minutos ou mais: Tonificação: 10 min Sedação: mais de 20 min Podem ser feitas manipulações nas agulhas durante o tempo de permanência das mesmas para reforçar o efeito desejado. Pode ser reconhecida por uma sensação de uma leve choque. 1. Localização (abdômen. membros. formigamento. calor ou queimação.4 TE QI Significa a energia (Qi). Existe a estimulação rápida (bons resultados quando logo encontrado o TE QI e em patologias mais agudas). inchaço ou peso) membros dorso e ventre (sensação de choque suave) . rosto ou tórax). quando se tenta unir pontos vizinhos com a mesma agulha). adormecimento. Mais utilizados em técnicas de acupuntura punho.

Em primeiro lugar a localização exata do ponto. quando houver um vazio de qi e de sangue (pessoas muito debilitadas).4. em tonificação ou dispersão. Para obter mais rapidamente a sensação de TE QI.. em crianças e idosos os estímulos são mais suaves. “para tonificar um vazio insere-se a agulha no momento de uma expiração. Ele também pode estar ausente. Rapidamente. Em ambos deve-se posteriormente “fechar o ponto” com algodão embebecido em álcool a 75%. Rotação: sentido horário e anti-horário sentido horário (tonificação) sentido anti-horário (sedação/ dispersão) • manipulações auxiliares fazer tremer a agulha dando “peteleco”. retira-se rapidamente a agulha ao longo de uma inspiração”. 1. faz com que cheguemos facil e rapidamente ao TE QI.3 Retirada das agulhas Lentamente. Existem formas de manipulação que auxiliam a chegada do TE QI. sutilmente quando se deseja a dispersão( sedação).C. massagear ponto ou canal de energia antes da colocação das agulhas. 1.2 Manipulações • • • • “vai e vem”: empurrando e retirando a agulha. cap 62). com ímpeto na tonificação. .4. De acordo com Su Wen (5000 a.10 A eficácia e o efeito da acupuntura são muito maiores quando encontramos o TE QI. raspar o cabo da agulha segurando a ponta.

tórax.11 “Para dispersar uma plenitude. abdômen e extremidades. para quando há dificuldade de movimentar o paciente.se relaxado e imóvel durante e após a inserção das agulhas. inserir a agulha no momento da expiração e retirá-la quando inspirase. assim. Decúbito lateral: flancos. • • • Desinfetar o local a ser punturado com álcool a 75%. deve-se instruir o paciente a manter. por essa passagem oferecida. Anteriormente a sessão de acupuntura o paciente não deve: • • estar alcoolizado. Além da posição. nuca. Sentado: cabeça. 1. • • • Decúbito ventral horizontalmente: costas e toda parte posterior de coxa e perna. Para tonificar. Desinfetar a mão do acupunturista (água e sabão/ álcool). Para dispersar. ombro e dorso. insere-se a agulha onde o QI existe em abundância. ter se alimentado em excesso ou estar em jejum.4.4 Cuidados • • Posição cômoda: (importante para a localização e manipulação dos pontos). o QI acompanha a agulha no momento da expiração”. . pois a contração muscular pode ate entortar a agulha e o relaxamento ajuda a melhor circular o QI. inserir a agulha no momento da inspiração e retirá-la quando dá a expiração. Decúbito dorsal horizontalmente: para trabalhar rosto. TE QI. Explicação ao paciente sobre as sensações que possam ser provocadas pela introdução das agulhas.

Molhar os pontos punturados.5 Não deve ser feito após a sessão de Acupuntura: • • • • • • • Ter relações sexuais.4. Be67. Comer excessivamente. cansados. Em crianças não se deve reter as agulhas. Irritar-se. com taquicardia ou taquipneia. Após a sessão de acupuntura é freqüente os paciente sentirem-se tranqüilos.F3. nunca inserir agulhas na fontanela quando esta estiver aberta. irritados. Permanecer faminto ou com sede. para mulheres gravidas existem pontos proibidos. Em mulheres gravidas proibido punturar BP6. angustiados. deve-se evitar aplicações com o tempo turbulento (tempestade. imediatamente após o ato sexual. com sensação de bem estar e leveza no corpo. após exercícios físicos. abalados (muito ansiosos.Be60. .12 • excessivamente emocionados. IG4. e trovões). Fazer trabalhos pesados. Beber bebidas alcóolicas. • • • • • mulheres não devem estar no ciclo menstrual. no máximo usar estimulação rápida e retirá-las. relâmpagos. devem ser relaxados e repousar antes de se submenteram a sessão de acupuntura). 1.

P1 (falta de ar). falta de ar. náuseas. massagear a região ao redor da agulha suavemente e então retira-la suavemente. desidratação. pode beber água (em temperatura ambiente). medo. VG24. fadiga. R7. rotação excessiva da agulha em uma direção (para retira-la faz-se rotação no sentido oposto) • tensão muscular (pede-se para o paciente relaxar. o paciente deve permanecer deitados. queda de pressão arterial. Pode ocorrer devido a posição inadequada. devem ser estimulados pontos de reanimação VG26.4. Para retirar a agulha presa pode-se também introduzir uma agulha próxima a que esta presa soltando-a . As agulhas devem ser retiradas imediatamente. VG20.6 Agulha presa Pode ocorrer por: • • ponto mal localizado. jejum prolongado. a tensão nervosa. R1. tais como: • Desmaio. 1.13 • • • • • Seqüência das agulhas Yang depois Yin Cima para baixo Esquerda para direita Direita esquerda Podem ocorrer reações adversas.

mudança na postura do paciente. agulha atingir algum tecido duro. Movimento repentino do paciente.se clamo e pedir ao paciente para não se mover afim de que a agulha não aprofunde ainda mais.7 Agulha dobrada Pode ocorrer: • • • devido manipulação inábil ou forcada. pressionar para que a aponta venha para fora a ai retira-la com a pinça. Forte espasmo muscular. Se estiver no nível da pele.8 Agulha quebrada Pode ocorrer devido: • • • • Manipulação muito forte da agulha após a inserção. • Se estiver completamente aprofundada recorrer a cirurgia. Quando isto ocorrer nunca girar a agulha. O acupunturista deve manter.4. 1. retira-la vagarosamente e no curso do seu dobramento.14 1. se for devido a mudança de postura do paciente move-lo a posição inicial e ai então retira-la. retira-la com uma pinça.4. . • • Se a ponta da agulha irromper a pele.

10 Sangria Usadas AGULHAS DE TRES CANTOS ou TRIANGULAR. 1. para espertar o vaso sangüíneo superficial e causar o sangramento.4.11 Sangria por martelinho Indicações Para fazer sair sangue e estabelecer o fluxo sauve de QI e o de sangue nos canais. Excesso de calor. se acompanhar de inchaço e dor local afetando as funções motoras aplicar compressa fria para estancar o sangramento e após compressa quente com leve massagem para dispersar e absorver a estase de sangue.Martelo de sangria 1. recomendável para tratar o bloqueio dos canais nos casos de: • • • • • Estase sangüínea.4. Excesso de patogenico.4. Bloqueio de QI. ou ainda o sangrador de 7 pontas como mostra a figura abaixo. 1.9 Hematoma Pode ser causado por um pequeno sangramento subcutâneo.15 Figura 2 . . Febre intensa.

pessoas de constituição fraca e anêmicas. nem em mulheres grávidas. Hipertensao arterial. Precauções • • • • Esterilização rigorosa da área. Sangramento não deve ser excessivo. rápida e superficial. Não deve ser utilizado em.16 • • AVC. Incisão deve ser leve. .

favorecer a sua circulação.Moxa direta Indireta – usada atualmente e também aderida pelos ocidentais em que é interposto entre a moxa e a pele alguma proteção (rodelas de gengibre ou alho. . Tratar de doenças provocadas pelo frio e a umidade evitando a penetração destes quando o QI vital enfraquece. Figura 3 . com a finalidade de aquecer o QI e o sangue dos canais de energia para que aumentem o Yang QI. Aplicação de moxa tem como finalidades básicas: • • Aquecer o QI e o sangue. energia responsável pelas atividades energéticas do corpo. que tem ação coadjuvante por seus próprios principios ativos) ou utilizaçào do bastão de moxa.17 2 MOXABUSTÃO Moxabustão – terapia do calor + princípios ativos da artemisia A moxabustão é uma técnica que consiste em aquecer os pontos de acupuntura pela queima de ervas.

Os idosos geralmente têm doenças crônicas.2 Moxabustão com agulha aquecedora Método de terapia combinando agulha e moxa.18 Figura 4 . mas pode ser sedante em duas situações: • • Quando se estimula o ponto de sedação do canal energético. a aplicação com moxa trará bons resultados. com falta de energia e vitalidade. • Ou com o bastão próximo ao cabo da agulha fazendo com que ocorra aquecimento. Percorrendo (varredura) o meridiano no sentido oposto ao fluxo de sua circulação energética. 2.Moxa indireta 1 APLICAÇÃO 1 cone sem proteção = 6 aplicações com bastão = 3 cones com proteção A Moxabustão é terapia tonificante. Observações: • • Raramente deve-se usar moxa em crianças. pois 90% das doenças infantis são agudas. que pode ser processado da seguinte forma: • Após a chegada do QI com agulha retida na profundidade adequada fixar o cone de moxa na ponta da agulha. . ascendê-lo e deixar que queime totalmente.1.

Ventosa de vidro A estagnação de sangue é considerada pela Medicina Oriental como um dos elementos causadores das doenças. o sangue remove o gás carbônico do sistema e o elimina através . Tem-se informações de seu uso desde o Egito antigo.C. A aplicação da ventosa se baseia na lei das trocas gasosas da pele. Figura 5 . ele é que leva o oxigênio para todo o corpo. A função principal das ventosas seria então a de limpar o sangue das toxinas acumuladas. A ventosaperapia é um método terapêutico que emprega apenas 1 técnica particular que é a pressão negativa. IV a .19 3 VENTOSATERAPIA O tempo de sua existência se perde na historia. Existe também registro de seu uso pelo índios americanos que cortavam a parte superior do chifre de búfalos. Hipócrates as mencionou em seus escritos.1 O QUE É PRESSÃO NEGATIVA? Segundo as leis da física o ar atmosférico tem o poder de se locomover naturalmente quando há desnível de pressão no seu ambiente. Sabemos que o sangue tem um papel importante na respiração. sua reaparição atual coincide com os grandes movimentos de restauração da antiga Medicina Oriental. ou seja ele se move do local de maior pressão para onde há menor valor de pressão. era praticada pelo povo grego desde o séc. Não se tem idéia de que fez uso das ventosas primeiro. 3. eliminando os gases estagnados no corpo e promovendo a limpeza deste pelo uso da pressão negativa produzida pelo vácuo. sendo necessária remove-la para que o indivíduo possa se restabelecer. e também por outras civilizações antigas.

Melhora a qualidade da circulação sangüínea tomando os vasos mais flexíveis e limpando os tecidos abaixo da pele. Também absorve nutriente do intestino delgado e os leva para os tecidos dos órgãos. é excelente método preventivo e terapêutico contra doenças. que atrapalham o fluxo sangüíneo.hemorrágica. A ventosaterapia consegue melhorar o estado físico geral sem contra indicações. cintura e barriga. melhora a ação anti. Também as ventosas promovem uma estimulação dos pontos dos canais usados pela acupuntura.2 COMO A VENTOSA TRATA A DOENÇA? Possui capacidade de regular a função nervosa quando aplicada nos pontos e canais usados na Acupuntura.20 dos pulmões. pois no início. 3. Pelo seu efeito relaxante revigora as forças abaladas pelo stress. pois possui anticorpos que tem a capacidade de destruir toxinas e outros agentes nocivos. elimina as matérias tóxicas através dos órgãos excretores. quando aplicada provoca uma vasodilatação e aop ser retirada o vaso sangüíneo volta ao seu calibre normal. além disso tem função protetora. Auxilia na limpeza do sangue eliminando o excesso de colesterol. 6BP. Apesar de não ter contra indicações deve-se ter precauções quanto ao seu uso em crianças muito pequenas e em mulheres grávidas. Aumenta a resistência do corpo às doenças. Ajuda na retirada de nódulos gordurosos localizados “celulite”. deve ser usado como suplemento. desobstruindo a circulação estagnada. Desintoxica os tecidos promovendo uma purificação e melhor respiração da pele. diminuindo assim a pressão arterial e promovendo um fortalecimento das vasos sangüíneos tomando mais eficiente a circulação sangüínea evitando infartos e derrames. nas nádegas. toma o sangue mais alcalino. sendo que nas últimas não devemos aplica-las no IG4. produz um aumento dos glódulos brancos e hemácias. O uso da ventosa promove uma “ginástica circulatória”. . Não é substituto de nenhum método terapêutico. 21VB.

quanto mais escura. Principalmente o uso da ventosa seca deixa marcas no corpo que variam de cor dependendo de estado de saúde do indivíduo.Massagem com ventosa Obs.Uso da ventosa 3. mais crônica a doença: • • Tom escuro (preto ou marron): aspecto antigo.: uma massagem com ventosa nas costas (canal da Be) e ombros 1 vez por semana é excelente para manutenção da saúde.3 COMO É FEITO O SEU USO? Ventosa seca: aplicação em local específico. Tom escuro disperso. manchado: doença crônica. Figura 7. . crônico. ou fazer sangria e em seguida aplicar a ventosa.21 Figura 6 . Massagem com ventosa: com meio lubrificante (creme ou óleo) deslizar a ventosa pelo corpo. Ventosa molhada: irritar a pele com instrumento cortante.

Obs. estados dolorosas. Entretanto é recomendado que a periodicidade da aplicação seja curta para que não se perca o efeito. Força de aplicação de fraca e média.22 • • Tom avermelhado pigmentado: doença recente. Isto mostra a importância das trocas gasosas visando limpar o sangue das impurezas. Figura 8. no caso de ventosas menores para não ocorrer aprofundamento. As marcas deixadas pelas ventosas desaparecem sozinhas dentro de 2 ou 3 dias. Para segurança utilizar agulhas de 15mm.ventosa com agulha . percebe-se que a cor vai clareando a medida que o indivíduo se recupera da doença. Reação puntiforme: doença aguda.: podem aparecer bolhas de água no local como mostrar a figura acima que devem ser perfuradas com agulhas esterilizadas. nas quais necessitam o alivio da dor removendo o excesso de calor patogênico. O método de agulha com ventosa é utilizado principalmente para Sindromes Bi dolorosa do tipo calor. Não há necessidade de desaparecer por completo a reação do primeiro tratamento. nas articulações de joelho. cotovelo doloridas e vermelhas.

no entanto uma conclusão é certa: todos os organismos vivos são afetados pelo magnetismo. animais e seres humanos. fungos. aumentar as secreções vitalizadoras das glândulas e muitos outros efeitos. pode-se afirmar que os efeitos dos campos magnéticos sobre sistemas vivos incluem: • • • O prolongamento da duração de vida dos animais. O alívio da dor. ainda que de forma empírica. as mais antigas escrituras religiosas Hindus. pois requer habilidades na escolha de seu tamanho e potência para o tratamento de distintas enfermidades. sementes. eliminar a dor de dente. entretanto o magneto tem provado ser extremamente útil no combate a certas doenças.23 4 MAGNETOTERAPIA A Magnetoterapia é um sistema único de restabelecimento de saúde através da aplicação externa de magnetos nas áreas afetadas ou nas extremidades do corpo. Nos Vedas. aliviar a regidez das articulações e músculos. plantas. em maior ou menor grau. várias experiências são feitas no mundo todo em relação à influência do magnetismo em organismos vivos. A detenção do crescimento das células cancerosas. Embora até hoje não haja como responder claramente como pólos magnéticos afetam os sistemas vivos. . A Magnetoterapia pode ser considerada tanto uma ciência. existem certas menções a respeito do tratamento de algumas enfermidades por meio de pedras especiais. por suas propriedades. reduzir o peso humano contra certas doenças. portanto podemos considerá-lo como método terapêutico na antigüidade. Sabe-se que tem o poder de eliminar diversos tipos de dores do corpo. não deve ser considerada ato de magia. EUA e Rússia. sejam eles bactérias. Na prática. também há registros de que alguns dignatários egípicios usavam magnetos diretamente sobre a pele com o propósito de manter o vigor e a saúde e evitar o envelhecimento. Cada vez mais na atualidade esta ciência vem ganhando espaço e popularidade em países como o Japão. nem milagre. pois é solidamente baseada em princípios de leis naturais. podendo-se supor que o campo magnético tem efeito sobre propriedades magnéticas do corpo vivo. Cleópatra usava sobre sua fronte para conservar a beleza. como uma arte.

o homem como um microcosmo dentro deste macrocosmo também leva em si os mesmos elementos.1 O CORPO HUMANO. estrelas e planetas e sua onipresente consciência cósmica se encontram delicadamente equilibrados por seu magnetismo.2.UMA MÁQUINA COM PROPRIEDADES MAGNÉTICAS O universo inteiro. A cura de certos tipo de doenças. Afeta severamente as substâncias magnéticas como o ferro e o oxigênio. propriedades e qualidades simulares aos Cosmos.24 • • A promoção do crescimento das plantas. 4. incluindo todas as suas infinitas galáxias. além de ser uma unidade magnética cada célula do corpo humano tem determinados ritmos biológicos e seu comportamento é afetado pelos ritmos de todas as outras células. componente da . O corpo humano é uma máquina muito complexa. 4. os níveis de hormônios e muitos outros fatores obedecem a este ritmo. a pressão sangüínea. passando pelos animais e plantas primogênitos até o homem atual.2 OS ÍMÃS E O METABOLISMO HUMANO Os efeitos magnéticos no sangue A força magnética atua no corpo humano principalmente pelo sistema circulatório. começando pelo desenvolvimento dos elementos fundamentais. A fonte dos campos magnéticos no corpo humano é atribuída à presença de íons de sódio. os planetas e todo o Cosmos. como a batida do coração. a atividade cerebral. Como sabemos muitas funções essenciais. Sendo assim. conclui-se que os vários ritmos biológicos são intimamente associados com o magnetismo do universo. representa um diminuto universo em si mesmo e no imutável transcurso da evolução.2 4. Milhões de ritmos individuais contribuem para um ritmo maior. Recentemente descobriu-se que. desde as primeiras estruturas celulares. o que é afetado na doença. que coloca o órgão afetado fora do ritmo e todos os esforços para recuperar o organismo são essenciais para a regularização do ritmo das células. como a temperatura do corpo. sem o que a vida seria impossível. potássio e cloro que os nervos e músculos geram no processo de contração ou transmissão de sinais. A saúde se dá pelo padrão sincronizado destes ritmos biológicos. Daí o homem não pode deixar de estar equilibrado pelo mesmo magnetismo que preserva e mantém unida a Terra.

2. promovendo energia e normalizando as funções dos órgãos internos. melhorando a oxigenação e a apropriada nutrição das diferentes células do corpo.3 A função dos magnetos nas secreções hormonais O sistema endócrino se vê favorecido pelo conjunto entre o calor interno do interno e externo gerado por imã. movimentando. 4. devido a constante relação mantida por esta movimentação entre os glóbulos vermelhos e brancos. o fluxo de sangue nas artérias e vaias regula. um pigmento de proteína presente nos glóbulos vermelhos (eritrócitos). 4.25 hemoglobina. reprodução e crescimento celular.2.4 Promovendo a regeneração e reprodução celular Um dos efeitos que mais se destacam nos tratamentos magnéticos é a sua potencialidade para acelerar a regeneração. carregados positiva e negativamente. facilitando a circulação. provocando a harmonização da atividade dos diferentes tecidos e o controle do0s processos infecciosos e inflamatórios de todo o sistema. gera-se uma leve corrente elétrica no sangue e ao longo de todo o sistema circulatório. a transmissão do sangue se efetua mais rapidamente na presença deste calor.se adequadamente. quando esta corrente se transmite através do sangue. Com o auxílio dos magnetos. Os magnetos geram no organismo uma sensação de bem estar e tranquilidade que tonifica as funções celulares. A ionização é um efeitos na qual as complexa moléculas se partem em íons menores. aumenta notavelmente a quantidade de íons. e os capilas se encantaram ao redor dos vasos de secreção hormonal interna se espandem e ao concentrar oxigênio facilitam o acesso das secreções hormonais nos vasos sanguíneos. Quando o corpo humano entra em contato com um ímã.a nos vasos sangüíneos. beneficia o sistema metabólico geral. Incrementam os poderes auto curativos . que desempenham função protetora. e este sangue ionizado circulando pelo corpo. Fazendo com isso que se conserve a flexibilidade dos tecidos e por consequência a juventude.

4. tem definido a saúde como “um completo estado de bem estar físico. dores nas costas. e quando suspenso livremente. S. insônia. fadiga geral. R. dores de dente. além de demonstrar uma excelente proteção contra as enfermidades. grande magnetoterapeuta de Nova Deli. O fluxo magnético constituise também um instrumento terapêutico.3 PRINCÍPIOS BÁSICOS DO MAGNETISMO Um imã ou magneto é uma substância que atrai filetes de ferro e outros elementos que possuem ferro em sua composição. asma. Grande número de disfunções tem sido tratadas por este sistema. reumatismo. e não meramente a ausência de enfermidades e ou outros padecimentos orgânicos”. este deve ter uma resistência natural. removendo obstáculos e regularizando o funcionamento da maquinaria humana. equisemas. existem métodos para levantar essas defesas: Limpando o organismo de qualquer acumulo indesejado. cãimbras. são excelente energizantes. Como aconselha o Dr. alinham-se por si na . Os campos magnéticos induzidos pelo imãs constituem um agente ideal para abrodar simultaneamente os objetivos sensionados. que possui a vantagem de poder incentivar as propriedades de auto cura dos problemas do corpo. como: apendicite. A magnetoterapia permite avaliar em períodos de tempo supreendentemente curtos enfermidades que desafiam outros sistemas de tratamento. Thacker. artrites crônicas.26 Ainda que seja difícil de compreender o organismo humano tem a perfeita capacidade de curar-se a si mesmo da maioria das enfermidades. feridas traumáticas. Para uma defesa adequado do organismo. endurecimentos dos músculos e articulações e edemas em diferentes partes do corpo. Assim também são vistos como instrumentos de prevenção A Organização Mundial de Saúde. enxaquecas. que recomendava pôr-se em contato diariamente com um par de imãs de diferentes pólos para manter-se saudável. hipertensão arterial. mental e social. Proporcionando nova vitalidade e estímulo as energias corporais. o que resultam em um dispositivo de precisão altamente confiável.

Magnetismo Característica Efeitos Sentimentos Atomicidade Planetas Elementos Cores Pólo norte Atração Positivo Frio Amor Próton Mercúrio. controla as infecções bacterianas. A força de um polo é igual em magnitude e oposta em natureza ao outro. irradia potência. também alivia o efeito das pústulas e furúnculos. índigo Pólo sul Repulsão Negativo Calor Ódio Elétron Sol. por sua vez.avermelhado. a isso se chama magnetismo. reduz a inflamação e alivia a dor corporal. éter Azul. tumores cutâneos. Marte Fogo Vermelho.2 Terapêutica O uso terapêutico dos imãs se orienta basicamente na influência da cura natural do corpo. Emitem raios de cor azul. O polo norte propicia uma ação de retardo. há uma lei fundamental que diz: polos semelhantes se repelam e polos diferentes se atraem. proporciona calor e força. amarelo Zona intermediária Neutro Neutro Neutro Indiferença Nêutron Júpter.27 direção norte-sul. água Verde. Ambos os polos de um imã são opostos e tem a mesma força. de feridas. Emitem raios de cor amarelo. Segundo as leis de atração e repulsão. . que pode ser definido como força de interação (mútua) entre dois magnetos. Cada polo por si so tem propriedades particulares qu8e provocam efeitos diferentes. Vênus. O que aponta em direção norte é chamado de pólo norte.3. Quando um magneto é suspenso livremente. O pólo sul. neutraliza e até elimina células cancerosas. violeta 4. Lua Terra. ele se inclina. Os pólos magnéticos são regiões próximas a cada extremidade de um magneto onde a força magnética é mais intensa. com um pólo apontando em direção norte e outro em direção sul. ou um magneto e um material magnético resulta do movimento dos elétrons. e o que aponta em direção sul é chamado de pólo sul. sua aplicação tende a devolver ao organismo seus parâmetros normais de saúde. Saturno Ar.

este tratamento exerce suas influências principais através do sistema circulatório. defendo o uso de um único pólo por vez. a teoria unipolar é bastante antiga.3. Tem havido muitas controvérsias sobre estas duas maneiras de aplicação. argumentando que é mais eficiente e tem menor probabilidade de erros. isto é. ao bom senso e experiência do terapeuta levando em consideração a natureza e gravidade do problema. A mais antiga forma de tratamento é a unipolar. porém atualmente é a teoria bipolar a quem vem sendo aplicada pela maioria dos magnetoterapêutas. respiratório.): • Artrites (a aplicação do PN dissolve paulativamente as calcificações acumuladas nas articulações). como se faz habitualmente nos contrastes de frio calor na naturoterapia.28 Como já vimos. o nervoso. pediátrica e ginecológica. completam o circuito magnético dentro do corpo. no entando. Na prática. A decisão caberá. dor ou desconforto é localizada uma pequena área do corpo ou ambos os pólos quando áreas maiores ou o corpo todo são afetados. etc. o urinário.. as últimas experiências tem demonstrado maior eficácia nas aplicações bipolares. para a cura de diferentes enfermidades. também tem suas aplicações na medicina geriátrica. ainda que seus efeitos atinjam outros sistemas como o digestivo. A grande vantagem é que quando os pólos são aplicados simultaneamente. Até certos adeptos da teoria unipolar tem seguido a prática de aplicar o segundo pólo logo após o primeiro. Existem diversos métodos de aplicação de imãs em distintas partes do corpo. tem-se verificado que em geral é conveniente usar apenas um pólo quando a doença. com a mesma duração de tempo e sugerem em determinadas ocasiões a aplicação do pólo norte por 10 minutos e em seguida a aplicação do pólo sul pelo mesmo tempo.N.3 Algumas técnicas unipolares Pólo norte (P. o que não acontece quando somente um pólo é aplicado. 4. A teoria bipolar é relativamente nova e defende o uso simultâneo dos dois pólos. de acordo com as suas características individuais. .

29 • Hemorragias (pós-parto ou causadas por alguma enfermidade dos órgãos genitais femininos). rigidez.): • Todo tipo de dor. etc. pernas.). Dilatação da próstata (se adiciona a descarga de fluídos e a ingestão de água magnetizada a cada 2 horas).). Dentes e gengivas (dores de dente. Pústulas. contrate com OS para fortalecer os tecidos a acelerar o crescimento do tecido novo sobre a zona queimada). Pólo Sul (P. depósitos de pus. uma vez que diminui o calor. etc. mas tabém agrava as infecções. pus ou supurações devidas a qualquer infecção. inflamações. . Infecções. • • • Hipertensão (PN em baixo da orelha direita sobre a artéria). debilidade dos membros.S. • Queimaduras (PN sobre a área queimada.. infecções das gengivas. pés. • • • Hemorragias externas (provocadas por feridas ou cortes). • • Luxações e entorses (coluna. pernas. etc. braços. Fraturas de ossos e articulações (OS sobre a porção superior e PN sobre a porção inferior asseguram um tratamento ótimo). • O OS. • • Digestão deficiente na produção de insulina. o OS estimula e fortalece a vitalidade dos membros. furúnculos e cânceres. excita os implusos vitais em todas as suas formas. ombros. tornozelos. Infecções ou cálculo renal (em alguns casos pode inclusive recuperar o funcionamento do rim parcialmente perdido).

sem realmente haver o contato direto. uma aplicação de 30 minutos antes de dormir proporciona bons resultados). . Se for considerado mais benéfico. • Neurologias. usam-se ambos os pólos sobre a área com uma distância razoável entre eles. e o outro em contato com a palma da mão ou planta do pé do lado afetado. inflamação das amídalas. Aplica-se o PS em casos de coração e músculos cardíacos débeis. Se a parte afetadas for muito sensível ao toque o imã é aplicado na área adjacente ou mantido bem próximo.4 Tratamento local Este tratamento se recomenda particularmente quando a doença se localiza em uma região específica do corpo. O OS pode alivia-la e se aplica também debaixo do lado esquerdo do estômago. Dentro da Magnetotarapia pode-se recorrer a duas formas terapêuticas: utilizando-se do método de aplicação local ou geral. dores provocadas por feridas locais. limitando as pessoas de boa saúde. o imã é selecionado e aplicado na pele sem que exerça pressão local. é aplicado o PN. • Doenças cardiacas (em primeiro lugar é preciso assegurar-se qual é a verdadeira causa já que existem diversas doenças. por exemplo em casos de furúnculos. • Doenças cardíacas (em primeiro lugar é preciso assegurar qual é a verdadeira causa já que existem diversas doenças). sopro e redução do ritmo cardíaco. Se há suspeita de presença de agentes patógenos (bactérias. • Debilidade muscular (aplicação do PS durante 10 minutos pela manhã e novamente o mesmo tempo à tarde). vírus. fungos). 4.30 • Recoloração dos cabelos (o OS restaura a cor original dos cabelos em alguns casos. Aplica-se o PS em casos de coração e músculos cardíacos débeis. • Debilidade ao caminhar (aplicação por uma semana ou 10 dias). em caso de dores e inchaços ou inflamações onde nenhuma infecção é temida. enxaquecas (devem investigar as causas e aplicar o tratamento adequado. aplica-se o OS. sobro e redução do ritmo cardíaco. deve recomendar-se também água magnetizada e dieta).3. Outra variação é colocar o pólo apropriado sobre a área afetada.

31 4. dia nas mãos e outro nos pés. Outra regra que deve ser observada é a dos lados magnéticos do corpo. isto é: . nas zonas acima do umbigo.5 Tratamento geral Se administra esta técnica nos casos de enfermidades que não se localizam em nenhuma parte específica do organismo. forma e potência similar. se for ao contrário. os imãs deverão ser aplicados debaixo das plantas de ambos os pés. por exemplo se o tratamento requer aplicações diárias. os imãs devem ser colocados nas palmas de ambas as mãos. Neste tratamento requer a aplicação de pólos distintos de imãs de tamanho. Os lineamentos básicos desta aplicação são o seguinte: se a enfermidade se localiza na metade superior do corpo. e sua localização estiver na metade inferior (abaixo do umbigo). Em casos de enfermidades dispersas por todo o organismo deverão ser feitos alternadamente.3.

que deste modo afetam favoravelmente todo o sistema. Lado esquerdo do corpo. Os magnetos são aplicados nas palmas das mãos e plantas dos pés porque estas áreas estão ligadas a áreas importantes do corpo através dos nervos e circulação sangüínea. já que o corpo de orienta em concordância com a direção das correntes magnéticas terrestres. Guiando-se pelas leis e forças naturais. Parte alta do corpo (cintura para cima). portanto a melhor posição proporciona um sono mais profundo e inclusive melhora a saúde. Parte posterior. pólo sul. toda a ação realizada no fluxo natural gera serenidade e provoca o menor incômodo possível. dadas as circunstâncias se quando dormimos orientamos nosso norte ao norte Terrestre obtemos um equilíbrio ideal. Os cinco métodos de aplicação dos imãs (tratamento geral) I II III IV V Pólo do imã a ser aplicado Norte Sul Norte Sul Norte Sul Norte Sul Norte Sul Onde deve ser aplicado Mão direita Mão esquerda Mão direita Pé esquerdo Mão esquerda Pé esquerdo Mão direita Pé direito Pé direito Pé esquerdo . pólo norte pólo sul pólo norte pólo sul pólo norte. O PN deve ser aplicado na mão e pé direitos e o PS na mão e pé esquerdos.32 Lado direito do corpo. Parte baixa do corpo (cintura para baixo). Parte anterior.

6 Seleção dos imãs A forma. e pode modificar. Figura 9 .se de acordo com o que se quer no momento.3.Imãs . Existem partes do corpo que os imãs de grande tamanho não se ajustam adequadamente e outras que os imãs pequenos não são suficientes. são usadas como ponto de partida para iniciarem as próprias experiências pessoais. 4. tamanho e desenho dos imãs utilizados em cada caso dependem fundamentalmente da conveniência e adaptabilidade da zona específica do corpo onde devem ser aplicados.33 Estas regras são de natureza geral.

como a gota. ou simplesmente não manifestam sensação alguma. Também devem ser levados em consideração.V. métodos I. bocejos. existem zonas delicadas do corpo humano – cérebro. Em casos .3.7 Manifestações colaterais Inúmeras experiências com tratamentos magnéticos tem demonstrado que a aplicação de imãs poderosos ocasionam geralmente algumas manifestações peculiares em certos pacientes. os músculos. além da localização. o tempo de tratamento pode aumentar gradualmente. paralisia. a cronicidade e gravidade do problema. uma vez ao dia. a duração dos tratamentos magnéticos deve oscilar entre os 10 minutos. etc.onde não devem ser aplicados imãs muito potentes. 3000 gaus para adultos. olhos. que possuem baixa potência (250 à 700 gaus). os joelhos.II. Em problemas como abscesso. sentem transpirar onde os imãs estão tocando a pele. No “tratamento geral”. coração. deve-se sempre aplicar magnetos grandes. nem devem manter contato com imãs de potência média por tempo muito prolongado. que geralmente ficam fixados na pele (com esparadrapo cirúrgico) por longos períodos. poliomelite. inclusive chegando até 30 minutos diários. Em doenças crônicas. artrites reumáticas. furúnculos. sonolência. como uma loeve brisa. em sessões de 10 a 15 minutos por vez. como quadris. 4. No “tratamento local” deve-se utilizar os magnetos pequenos. reumatismo. os imãs de baixa potência não são muito efetivos para doenças em zonas de músculos maciços e ossos grandes. cortes onde não há a possibilidade de aplicação direta no local.8 Duração da aplicações Em casos normais.III. Outros experimentam leves calores e tonturas. Alguns podem sentir ligeira sensação de cócegas.3. 1500 gaus para crianças até 16 anos e mulheres grávidas. deve-se previamente envolve-los com gaze e aí sim fixa-lo no local desejado. Em contrapartida.IV.34 O mesmo acontece a respeito da potência dos imãs. de alta potência. ou invisíveis ondas passando por suas mãos e pés. 4.

A energia que passa por cada meridiano e cada ponto é uma unidade magnética. sem dúvida o tempo deve ser reduzido. ou seja. A homeopatia. como um todo. fluindo através do ‘[orgão ligado a ele e voltando ao ponto de origem. a acupuntura e a quiroterapia são sistemas de tratamento que podem caminhar de mãos dadas com a magnetoterapia. A grande afinidade destas terapias está no fato de valorizarem mais a saúde do que a doença e de procurar entender o ser humano holisticamente. 4. um universo em si mesmo. não passando de 5 minutos diários. O objetivo da inserção de agulhas é o de liberar eventuais bloqueuios sofridos pela energia ao percorrer os diversos meridianos.35 pediátricos.Pólo Norte horário ser Agulha de ouro Pólo Sul Giro no sentido horário . nada mais lógico do que aliá-la a outras terapêuticas naturais cuja preocupação maior seja a de recuperar a saúde através de métodos não agressivos. de todas.3. a zona de aplicação e a potência dos imãs.9 Magnetoterapia aliada à outras terapias Uma vez que a magnetoterapia é baseada em leis da natureza. porém. a que mais proveito tira da aplicação de magnetos é a acupuntura. de acordo com a idade. Esse objetivo também pode ser alcançado pela aplicação de magnetos pequrnos e de baixa potência nos pontos apropriados: Tipo de estímulo Pontos que devem ser sedados Pontos que tonificados devem Acupuntura recomendada Magnetoterapia aplicada Agulha de prata Giro anti. ora sedando. Cada meridiano é um campo eletromagnético e cada ponto é uma unidade magnética. ora estimulando um ou vários pontos. o tipo de enfermidade. cuja vocação maior é ser saudável e feliz. A energia que passa por cada meridiano.

é melhor aplicá-los após o banho. de uma só vez. bocejo em excesso. 4. • O banho deve ser evitado durante duas horas após as aplicações. . sensação de formigamento nos membros. náusea. No entanto deve-se ter cuidado especial com aplicação de imãs de alta potência e no início das aplicações: • Imãs fortes não devem ser aplicados em pessoas que sofrem de hipertensão por períodos longos. Nem por tempo muito longo.36 Figura 10 . • • Não devem ser aplicados em mulheres grávidas e em crianças.3.10 Precauções a serem tomadas Nenhum sistema de tratamento é seguro sem a observação das precauções necessárias. pois raramente apresenta efeitos colaterais danosos. tontura. para casos particulares. • Não devem ser aplicados imediatamente após as refeições completas ou pesadas. vertigens. até 10 minutos é o tempo certo. ou aconselhadas. Este sistema pode ser considerado seguro. e quando ocorrem são fácil e rapidamente eliminados.Aplicação dos magnetos A vantagem deste método é o fato de que um grande número de pacientes que rejeitam o uso de agulhas aceitar facilmente a aplicação de pequenos magnetos fixados com esparadrapo que podem ser mantidos por períodos longos de até 30 dias sem desconforto considerável. sonolência. pois o paciente pode apresentar distúrbios como peso na cabeça. dor de cabeça. pois sua aplicação pode causar náusea ou vômito.

Uma placa de zinco pode ser utilizada se qualquer efeito adverso for notado. O Brasil é um dos países mais bem supridos com este tipo de nascente. radioativas que são consumidas por um grande número de pessoas. 4. deve-se colocar a palma das mãos ou a planta dos pés esticados sobre a placa por aproximadamente meia hora.37 • • Evitar tomar banho de chuva imediatamente após a aplicação. • Não se deve utilizar magnetos em pessoas que usem marcapasso.4 ÁGUA MAGNETIZADA Em certos países alega-se que certos tipos de nascentes naturais têm propriedades terapêuticas para doenças como a gota. Cuidado deve ser tomado ao selecionar um determinado pólo no sistema unipolar pois a escolha pode aumentar o grau de gravidade. o que é muito raro. possuindo águas sulfurosas. entretanto basta inverter a polaridade para suprimir os efeitos negativos. • • Relógios devem ser retirados antes da aplicação de ímãs. serão obtidos somente efeitos benéficos curativos. Os Russos têm sido pioneiros quanto ao uso de água magnetizada no combate de diversar doenças. • Pólos opostos de ímãs fortes não devem ser colocados um contra o outro rapidamente podendo machucar os dedos. Em muitas clínicas da União Soviética e da Índia a água curadora é livremente empregada para dissolver cálculo renal. Pensa-se que seja naturalmente magnetizada. . Na França a água de tais nascentes é engarrafada e vendida. os homeopatas podem prescrever com antídoto eficaz o medicamento Zincum metalicum em baixa dinamização. especialmente aquelas associadas com o sistema urinário. EUA e União Soviética. e chamam este tipo de água de “água milagrosa”. Tais nascentes são também encontradas em regiões da Índia. Se estas precauções forem observadas durante a aplicação dos ímãs. a obesidade e problemas de urina.

12 ou 24 horas. plástico ou aço inoxidável cheio de água ou qualquer outro líquido sobre um forte magneto deixado em repouso por 6. Se o pólo sobre o qual está apoiado o recipiente é norte. incentiva o apetite e reduz o excesso de ácidos e bilis. após algum enferruja. etc. Se for sul sua polaridade será sul. asma. Coloca-se um recepiente de vidro. normalizar a circulação sangüínea e regular o funcionamento cardíaco. A água magnetizada também é utilizada para a irrigação de plantas. Este método está sendo utilizado na URSS com a finalidade de magnetizar grandes quantidades de água com o uso de eletromagnetos de alta potência. Um magneto é colocado dentro de um recipiente cheio de água. bronquite. seguro e simples e pode ser preparado facilmente das seguintes maneiras: Um magneto é mantido suspenso acima de um recipiente vazio. Como se pode ver. Este método tem desvantagens. assim como dores diversas. resfriados. Podem facilitar a normalização dos períodos menstruais da mulher. Permanecendo contínua sob a água. beneficiando também as pessoas saudáveis. Assim esta água desempenha um importante papel na imunoterapia. também regula o movimento intestinal e elimina as toxinas. basta misturar o conteúdo dos dois recipientes. o uso da água magnetizada é econômico. que visa o aumento do status imunológico do corpo contra moléstias. então este líquido terá polaridade norte. ajudar a limpeza das artérias congestionadas. enxaquecas. a qual acelera seu crescimento em um ritmo de 20 à 40%. onde permanece de 6 à 10 horas.38 Como preventiva a água também pode ser usada durante epidemias. Suas propriedades são indicadas para qualquer tipo de doença ou desordem orgânica. Neste método é certo que o magneto. o imã enferruja. A água é despejada sobre o imã numa corrente fina e constante. . os sais indesejáveis e em geral todos aqueles elementos que podem ser nocivos para o organismo. O uso contínuo de água magnetizada melhora notavelmente o processo digestivo. Se desejarmos um líquido bipolar (norte e sul). Diferentes graus de magnetização podem ser alcançados com este método. porém será sempre bipolar. Também trata de todos os tipos de febre.

levando em consideração se for criança ou adulto.Garrafas de água magnetizada Este último método é o mais usado em magnetoterapia e quando se usa o termo água magnetizada. entende-se água bipolar. Como a água é usada como apoio à aplicação externa. Os imãs para esta finalidade devem ter superfícies lisas. Os campos magnéticos regulam a circulação sangüínea. É um método simples e prático. uma dose antes do café da manhã e outras duas após as refeições. sendo que para crianças de 3 a 16 anos a água pode ser carregada com imã de potência média no máximo 1500 gauss até 12 horas para adultos. .4. 25ml/ dose para adolescentes e duas colheres de chá para crianças abaixo de 3 anos. Precauções: como qualquer medicação a água magnetizada não deve ser ingerida em quantidades excessivas. Em casos de febre tem efeito muito bom administrando 1 dose a cada duas horas. Observando que diferentes graus de magnetização devem exercer diferentes efeitos.2 Vantagens da magnetoterapia • • • • A magnetoterapia é um tratamento natural. devem ser usado magnetos de alta potência. 4. até 3000 gauss de 12 à 24 horas. Terapêutica que produz rápido alívio para todas as idades e ambos os sexos. em termos de dosagem ela pode ser tomada diariamente. que economiza tempo de dinheiro. 50ml/ dose para adultos. de preferência bipolar com diâmetro de 8 a 10 cm e uma força magnética de 1500 a 3000 gauss.39 Figura 11 .

melhorando todo o sistema imunológico. no entanto menciona-se algumas prováveis conseqüências secundárias positivas e negativas que mereceriam uma investigação mais profunda: Cansaço ao final da primeira sessão. Algumas mulheres apresentam uma ligeira perda de peso e uma redução do tecido adiposo na região dos músculos. Segundo pesquisas recentes não se tem observado nenhum efeito colateral nocivo. A aplicação dos imãs. mas não continuamente. trás muitos benefícios para as pessoas saudáveis. Cura mais acelerada de pequenos cortes e maior redução das inflamações.40 • • Promove a juventude e revigora energicamente o organismo. seja diariamente ou ocasionalmente. Os campos magnéticos produzam efeito analgésico. Diurese imediatamente após as aplicações. como uma medida preventiva contra eventuais quadros patológicos que queiram ingressar no organismo. Regularização positiva da função intestinal em pacientes anteriormente afetados de constipação periódicas. mas não pode após as subseqüentes. e principalmente no alívio do stress. .

41 5 AURICULOTERAPIA 400 anos a .. . P. assim como as plantas das mãos e dos pés. sim como uma conexão com todo o sistema energético humano. Em 1957. C. Tratamento fácil e eficaz. Como o próprio nome indica. as partes cartilaginosas mais profundas possuem pontos relacionados aos órgãos internos e as partes cartiloginosas protuberantes possuem pontos relacionados principalmente à estrutura óssea do corpo humano. os livros de Medicina Chinesa. Econômico e prático. A partir de 1956. A orelha externa possui reentrâncias e saliências cartiloginosas. De acordo com a MTC o pavilhão auricular possui mais de 200 pontos para tratamento em sua parte anterior e posterior. explica a relação da orelha com o resto do organismo. começou-se a utilização de agulhas como terapia curativa no ocidente. A Auriculoterapia tradicional apresenta algumas vantagens: • • • • • • Fácil aprendizagem. Nogrier. Serve como diagnóstico. Ausência de efeitos secundários. crânio. já consideravam a orelha não como um simples apêndice. a Auriculoterapia trata disfunções e promove analgesia através do estímulo em pontos reflexos localizados na orelha externa ou no pavulhão auricular. Fácil manejo. A orelha é um dos vários microssistemas do corpo humano. do ponto de vista reflexológico.

Os pontos com oleosidade. As alterações da cores. em qualquer tipo de medicina. na Auriculoterapia. O diagnóstico é uma indicação. Os pontos sensíveis. A dilatação dos vasos. o exame da superfície da orelha é obviamente o exame que mais interessa ao terapeuta. as princípais são quatro: inspeção.42 5. A localização dos pontos marcados ou sensíveis. No entanto. Os pontos com erupção. mas não se deve desprezar as outras técnicas. mas também para o diagnóstico. que por sua vez nortearão o tratamento a ser aplicado. .1 DIAGNÓSTICO Considera-se a orelha como microssistema não apenas para terapia. Dentro da Medicina Chinesa existem várias técnicas de diagnóstico. As duas orelhas devem ser observadas cuidadosamente para que os sinais indicativos de disfunções não passem desapercebidos. As manchas. pois todas elas levarão a um diagnóstico mais preciso. para tratamento de qualquer parte do corpo através dos sintomas que o paciente apresenta. Deverá então ser observado: • • • • • • • • • O aspecto geral da orelha. sem neglicenciar qualquer aspecto que possa ser interpretado como manifestação de uma doença. Os pontos de escamação. A MTC procura ver o indivíduo como um todo. audição/ olfação. inclui-se o exame detalhado do pavilhão auricular. Na Terapia Auricular. investigação e palpação.

5. Cor marron Provocada por estagnação de energia e de sangue. reumática. Os resíduos deverão sair com facilidade. que deverá ser por ele controlada.43 • A baixa resistência à corrente elétrica. Caso não haja pontos sensíveis as agulhas deverão ser colocadas nos pontos da orelha que estão associados à doença/ queixa em questão. 5. * A orelha de uma pessoa saudável. a intensidade da pressão deverá ser por ele controlada.1. caso eles resistam à assepsia. elas devem ser removidas após a primeira inspeção. Cor vermelha Tom claro: doença recente. Tom médio: doença crônica e/ou dor. ou que está em processo de cura. nem será sensível a pressão. Mancha branca com ponto vermelho no centro: doença aguda.: Caso haja acúmulo de cera ou sujeira na pavilhão auricular. Em caso de o terapeuta não possuir o apalpador com pressão contínua. Tom escuro: sintoma de doença mais grave. que deverá ser firme. indicativo de doença crônica. . suave e uniforme ao percorrer os pontos da orelha.1. podem ser “sinais positivos”. com o Qi em equilíbrio não mostrará sinais significantes. Mancha branca circundada por borda vermelha sem nitidez: geralmente indicativo de doença cardíaca.3 Quanto à sensibilidade A sondagem do grau de sensibilidade deverá ser feita através da palpação. Cor cinza Quando aparece e desaparece sob pressão: geralmente zona de tumor. Obs. Cor branca ou brilho esbranquiçado Elevação com formato irregular: doença crônica.2 Quanto a variação de cor Em relação a coloração deve-se distinguir a coloração por hiperpigmentação daquela que é indicativa de disfunção.

44 5. O terapeuta poderá localizar os pontos através de marcas. Moxabustão. Escolhidos os pontos para tratamento. Capilar cilíndrica). Esferas de ouro e de prata. Com relação à localização dos pontos. e o orifício da orelha deverá ser protegido (geralmente utiliza-se o algodão). o pavilhão auricular deverá ser limpo com álcool à 70%. Agulhas de acupuntura sistêmica (ag. esferas). 5. Agulhas semipermanentes descartáveis. da sensibilidade.4 Materiais utilizados A estimulação dos pontos do pavilhão auricular poderá ser realizada através do uso de: • • • • • • • • Sementes de mostarda. . Cauterização. Laser. sabe-se que as orelhas têm formatos diferentes e que os pontos têm de ser localizados da forma mais precisa possível.1.5 Tratamento Antes de tratar o ponto. da profundidade após a pressão ou através do detector elétrico. para retirar os resíduos e a oleosidade.1. pois é comum que alguns pacientes sintam um ligeiro mal estar. semente. Estímulo elétrico. Na primeira sessão é interessante que o paciente deite-se para receber o tratamento. é importante que seja explicado ao paciente os fundamentos da Auriculoterapia. O pavilhão auricular deverá ser massageado antes da aplicação do estímulo (agulha.

mas podem permanecer até 3 horas em casos de doenças crônicas. Pacientes alérgicos. Em caso de tonificação a inserção deverá ser de apenas 1. As agulhas semipermanentes. usufruindo do tratamento por todo este tempo. A cada semana alteram-se as orelhas para tratamento. possuem a cabeça em forma de esfera e o corpo de aproximadamente 2mm. significa que o paciente está com uma deficiência energética muito grande e que dificilmente o tratamento obterá sucesso. 90º.indicações: • • • Mulheres grávidas. Após sua fixação no local as agulhas deverão ser fixadas com micropore e poderão ser estimuladas. A vantagem de sua utilização é que o paciente deverá ficar com as agulhas no local por vários dias. em caso de sedação a inserção deverá ser mais profunda. A utilização correta das agulhas fará com que o paciente sinta uma sensação de calor. Após a utilização é que o paciente poderá ficar com as agulhas no local por vários dias. através da pressão que os pacientes deverão fazer sobre elas várias vezes ao dia. muito debilitados ou com esgotamento. caso não haja qualquer alteração.45 Com relação à utilização de agulhas de acupuntura sistêmica (capilar cilíndrica). O tempo de sua permanência não deverá ultrapassar 20 ou 30 minutos em casos de doenças agudas. Caso o paciente não tenha consciência de maior ou menor sensibilidade. Quando haja inflamação no pavilhão auricular . existem autores que utilizam principalmente nos pontos relacionados aos membros ângulos de 45º à 60º. Contra. usufruindo do tratamento por todo este tempo. Quanto a seu ângulo de inserção geralmente são colocadas de forma perpendicular. Geralmente deve ser tratada uma orelha de cada vez. poderá então ser feita estimulação das agulhas. ardor ou pressão. a profundidade de inserção sedará ou tonificará o ponto. iniciando pelo lado que o paciente tenha maior sensibilidade. inicia-se o tratamento pelo lado mais ativo: lado direito para os destros e esquerdo para os canhotos. no entanto deve-se ter cuidado para não atravessar a cartilagem.5mm. assim como as sementes e esferas. Orientações de cuidados deverão ser passadas ao paciente. são as mais utilizadas em auriculoacupuntura.

2 CRANIOPUNTURA DE YAMAMOTO A Nova Acupuntura Craniana segundo Yamamoto (YNSA) é bem semelhante à Acunputura Auricular ou à Reflexologia Palmo. bem como do Sujok). 5. deixando-a em parte como reflexoterapia pura e simples. utilizando as concepções da MTC. acrescentando uma abordagem energética. Nisto se aproxima da Quiropuntura de Yoo Woo (Manopuntura Coreana ou sooji Chim.Facial. ou ainda à Acupuntura Naso. sendo que todas atuam baseadas em Somatotopias ou Microssistemas. Quando há doença esta se mostra através de pontos reativos situados em áreas de correspondência à parte enferma e através do manejo destes mesmos pontos reflexos pode-se agir positivamente sobre a doença e curá-la.6 Partes da orelha Figura 12 – Orelha 5. Yamamoto tratou de dar a sua técnica uma conotação toda particular.Plantar.46 • Deverá ser evitado inserção de agulhas nos pontos dos pulmões quando estes estiverem muito avermelhados. . em áreas circunscritas do corpo. que são representações do organismo como um todo mas em formato pequeno. ou à Quiropuntura Coreana. Diferente da Auriculoterapia Francesa ou da Reflexologia Plantar Clássica. para evitar a provocação de uma inflamação.1.

sendo as agulhas empregadas apenas de um lado. . alterações patológicas (ferimentos pós operatório).2 As somatotopias de Yamamoto 5. 5.esqueléticos. mais exatamente na linha capilar. Pontos Sensoriais. sendo facilmente detectáveis à pressão (tornando-se dolorosos).2.2.1 Pontos básicos Yin Correspondem mais à áreas ou linhas que a verdadeiros pontos. paralisias. tanto na fronte como nas têmporas. o mesmo do problema em questão. alterações e dor envolvendo o aparelho cinético. Por questões de simplificação quaisquer das três denominações são empregadas para caracterizar. Suas indicações são para problemas músculo. YNSA é dividida em 4 grupos: • • • • Pontos básicos.2. em geral. o diagnóstico Abdominal e o diagnóstico através do pescoço. imediatos. Pontos Cerebrais. De ação tipicamente reflexológica. Pontos Ypsilon.47 Yamamoto também lhe agregou esquemas especiais de diagnóstico rápido e eficaz dos desequilíbrios. hemiplegias. localizam-se na parte anterior do crânio. parestesias. Os resultados de sua aplicação são. São um total de 9.

os pontos reflexos referentes à cabeça estão mais alto e os cervicais (apenas os superiores) mais em baixo. síndrome cervical. pós. possui a mesma extensão que o ponto anterior.Craniopultura de Yamamoto 5. dores de dente.2. Corresponde à coluna cervical e ao ombro.operatório de amigdalectomias. . etc. Indicações: Nos tratamentos de cefaléias.4 Ponto B Localizado aproximadamente a 1 cm lateral do ponto A ou 2 cm lateralmente a linha mediana na linha de implantação dos cabelos. Agulhas postas subcutaneamente. Dividido em 8 sessões. neuralgia do trigêmio. Indicações: no tratamento de bursites e tendinites de ombro e da região do trapézio. que correspondem a cabeça e coluna cervical (A1 à A8).2. paralisia facial. Não possui subdivisões conhecidas. herpes facial. problemas de ATM.48 Figura 13 . a aproximadamente 1 cm lateralmente à linha mediana.3 Ponto A Na implantação frontal dos cabelos. enxaqueca. aprofundando 2 a 3 cm. 5. tontura. labirintite. direciondas para trás. com cerca de 2 cm de extensão. Mesma tática e profundidade de inserção das agulhas que o ponto A.

5. ficando bem na linha de implantação dos cabelos o cotovelo e no extremo inferior a mão. pode também ser localizado através de uma linha onde que corre do ângulo externo dos olhos (canto do olho) ao ângulo superior da orelha. T1 à T12.2. paralisias. que distribuem-se da altura da implantação das orelhas até a altura da incisura tragal. paralisias dos membros inferiores. há aproximadamente 1 cm acima do arco zigomático e 2 cm à frente da orelha. Corresponde à coluna lombar. bem como problemas de nariz e laringe.5 Ponto C Localizado aproximadamente 2. Indicações: neuralgias intercostais. aproximadamente a 1 cm lateral à linha mediana. impotência sexual. que são auxiliares no tratamento de problemas lombares. Subdividido em 12 sessões. Subdividido em 9 sessões. 5. à bacia e às extremidades inferiores. Indicações: lombalgias. Indicações: síndromes ombro. As agulhas são aprofundadas de 1 à 23 cm a cerca de 30º. etc. palpitações. também na linha de implantação dos cabelos. síndrome do túnel do carpo (em fase inicial). .5 cm do ponto B.6 Ponto D Encontra-se na região temporal.2. enfermidades urogenitais. luxação habitual da patela. coxartrose.mão.7 Ponto E Localizado acima da sobrancelha. como um colar de contas. herpes zoster. se estendendo por 2 cm inclinado 15º para cima.49 5.2. lombociatalgias. Corresponde à caixa torácica e à coluna dorsal. asma bronquial. Possui uma extensão na frente da orelha verticalmente onde aparece subdividido em 6 sessões. sendo que os polegares tem localização medial (pois os 5 dedos podem ser isoladamente detectados e tratados). na região mais cranial relaciona-se ao ombro. corresponde à omoplata e ao membro superior. também com extensão de 2cm. sacrais e coccígeos. alergias repiratórias.

. Indicações: ciatalgias Figura 14 .5cm posterior ao ponto básico B. central e lateral do mesmo respectivamente. Corresponde ao nervo ciático.11 Ponto I Situado a aproximadamente 1 cm posteriormente ao ponto básico C. no ponto mais alto do processo mastóide. não possui subdivisões.9 Ponto G Também na região retroauricular. problemas relacionados às extremidades inferiores. Indicações: ponto adicional para lombalgias 5. possui 3 subdivisões situadas ao longo do bordo inferior do processo mastóide. hemiplegias. Como parestesias.2.2.Visão postior dos pontos 5. Indicações: Patologias do joelho 5. etc. do mais anterior para o mais posterior referem-se a parte medial.2.8 Ponto F Situado na região retroauricular. Corresponde aos joelhos.50 5. lombociatalgias.10 Ponto H Localizado aproxidamente a 0.2. Indicações: lombalgias.

infecciosa ou alérgica. boca e ouvido. olhos. estrabismo. Yamamoto sua utilização se dá apenas quando os resultados com Pontos Yin são negativas. nariz.Visão conjunta dos pontos básicos Yang posteriores 5.3. lacrimejamento ou ressecamento ocular observado com o avanço da idade. Sua descrição é um pouco difícil por tomarem como referência uma sutura não detectável visualmente. visão obstruída. Figura 15. quaisquer tipo de conjuntivite. localizados na parte posterior do cérebro tomando como linha básica a sutura lânguida. situações pós operatórias. 5.3 Ponto do Olho Localizado lateralmente a 1 cm da linha mediana.4 Ponto do Nariz Na vertical 1 cm abaixo do ponto do olho. Indicações: doenças oculares em geral.3. o que raramente acontece. etc. catarata.3. . Segundo as colações de Dr. glucoma. 5.51 5.2 Pontos sensoriais Pontos relativos aos órgãos dos sentidos.3 PONTOS BÁSICO YANG Correspondem aos mesmos Pontos Básicos Yin. pois na prática cotidiana as Somatotopias Yin são suficientes na quase totalidade dos casos. 1 cm abaixo do ponto básico A .

Figura 16 . estomatites. desde obstrução nasal.6 Ponto do Ouvido Situado no prolongamento caudal que vai do ponto C ao Yintang (ponto extra). surdez. alergias. rinites. distúrbios do paladar. afasia. entre outras.Pontos cerebrais 5. queimor na língua. situaçòes pós e pré. dores de dente.operatórias. secura ou mucosidade excessiva.3. situações pós operatórias. ferimentos. gengivites.3. 5. zumbido. labirintites. distúrbios da fala. etc. sinusites.5 Ponto da Boca Também na vertical. 1 cm do ponto do nariz. Indicações: todas as afecções dos ouvidos.3.52 Inducações: todas as infecções do nariz. herpes simples. Indicações: todas as infecções da boca.7 Pontos do Cérebro . 5. otites. epstaxes ocasionais. dor após ferimentos ou cirurgia.

esclerose múltipla. No lado Yang se repetem os mesmos pontos com a única diferença que os pontos correspondentes ao Rim e Bexiga ficam abaixo do osso mastóide. de F.53 Situados a 1 cm bilateralmente ao lado da linha mediana em continuação ao ponto básico A na direção posterior a linha de inserção dos cabelos. Indicações: todos os distúrbios motores neurológicos. Como por exemplo distúrbios gastrointestinais. esclerose múltipla. nevralgia do trigêmio. BP. respiratórios. sendo sua utilização ilimitada principalmente em patologias reverssíveis. vertigem. no entanto tem importância secundária. dores de cabeça. zumbido.8 Pontos Ypisilon Com um total de 12 pontos situados na região temporal. mal de Parkinson. mas por sua difícil localização. hemiplegias. Geralmente estes pontos são utilizados de forma contralateral.3. insônia. nevralgia do trigênio. 5. hemiplegias. demência. mal de Alzheimer. paralisias. etc. dada não por sua pouca ação. distúrbios psicológicos. dores de cabeça. urinários. VB. disfunções endócrinas. encontramos pontos correspondentes ao cérebro. cardiovasculares. Suas indicações são as mais variadas. cada um dos pontos representam um órgão/ víscera e seu respectivo meridiano. bem enterrados no couro cabeludo. . paralisias. cerebelo e ao gânglio situado exatamente na linha central. paralisia facial. depressão.

Diagnóstico de disfunções Zang Fu pela cervical Figura 19 .Diagnóstico de disfunções dos Zang.Fu pelo pescoço .54 Figura 17 .Hara Diagnóstico Figura 18.

Série: Cadernos de estudos. HOPWOOD. Tradução: Maria Lydia Remédio. Tradução: Maria Inês Garbino Rodrigues. Val. John. 2001. AUTEROCHE. LOVESEY. Barueri: Manole. MOKONE. Acupuntura. São Paulo: Roca. Dan.Tradução: Rosiléia Pizarro Carnelós. B. Natal: Bioaccus.1996. medicina tradicional chinesa. M. 2001. Sara. Ventosaperatia.. Acupuntura e técnicas relacionadas à fisioterapia. Tradução: Rosiléia Pizarro Carnelós. Rafaël. CONNO’O. Guia prático de acupuntura e moxibustão. São Paulo: Roca. Apostila: Formação profissional em acupuntura. BENSKY. técnica em acupuntura. Ilkay Zihni. São Paulo: Andrei. . NOGIER. Org. um texto compreensível. Gisele Lemos Luz. AUTEROCHE. Maureen. 2002.55 REFERÊNCIAS CHIRALI. A nova acupuntura craniana de Yamamoto.