Bitcoin explicado com fatias de pizza O bitcoin é como um livro aberto a todos em formato digital, com o registo de todos

os saldos de cada endereço bitcoin, ou melhor com o registo de todas as transações entre endereços de bitcoin por ordem cronológica. Todos os que ajudam a manter esse livro de transações e balanços são chamados "mineiros" - em analogia à exploração do ouro - e na verdade não criam nada mas antes recebem algumas fatias de uma enorme "pizza" com sensivelmente quase vinte e um milhões de fatias, como recompensa por verificarem transacões e manterem esse livro digital aberto numa rede informática distribuída - quer dizer, sem um ponto central vital que possa ser atacado. Essas recompensas - ou fatias de pizza - são as chamadas moedas de bitcoin mas de notar que na verdade elas só existem como balanços associados a um endereço de bitcoin e sua chave privada. O que se guarda são as chaves privadas de cada endereço de bitcoin e essas informações são guardadas num ficheiro especial chamado de carteira (walltet.dat) que protege essa informação para que ela seja o mais invisível e hermética possível. O trabalho dos computadores é fazer com que as transações se tornem irreversíveis, usando tentativa e erro, até elas encontrarem um lugar na cadeia de blocos que as torna cada vez mais irreversíveis. O nível de dificuldade dessa tentativa e erro para encontrar um lugar na chamada cadeia de blocos que torna as transações irreversíveis, é ajustado a cada duas semanas, para que um novo bloco seja inserido a cada dez minutos independentemente do poder computacional da rede , com correspondente recompensa de fatias de pizza aos "mineiros" que colaboraram para criar esse bloco, para o endereço que eles designarem para o efeito. Essa recompensa é chamada de coinbase e é o que faz o valor das moedas de bitcoin entrar em circulação. Na verdade não existem moedas: simplesmente os "mineiros" recebem fatias de pizza nos seus endereços de bitcoin designados, possibilitando então transações entre endereços de bitcoin. Os números usados pelo misterioso Pátria do bitcoin, Satoshi Nakamoto, são um pouco arbitrários e empíricos mas funcionam bem, e parecem ter inspiração na exploração e comercialização do ouro, bem como de conseguir um limite razoável de massa monetária, comparável ao do dólar americano para meados de 2030. A chave privada e o endereço de bitcoin formam um par e são como a chave e uma fechadura, ou como uma password e sua conta bancária. Mas as suas propriedades matemáticas são muito particulares porque é possível calcular em algumas fracções de segundo o endereço de bitcoin de um par a partir da sua chave privada. Mas o reverso demoraria incontáveis biliões de anos pois teria de ser feito por tentativa e erro, mesmo que computadores quânticos fossem usados. É possível com muita sorte tentar usar uma chave privada para ver se existe algum dinheiro no endereço de bitcoin correspondente mas a probabilidade de isso acontecer é muito menor do que cairem três relâmpagos em cima de uma pessoa e ela permanecer viva, embora isso possa já ter acontecido. Para diminuir o risco devem-se ter portanto muitos endereços de bitcoin na nossa carteira de bitcoin. Ter os bitcoins bem distribuídos na nossa(s) carteira(s) de bitcoin é portanto uma importante medida de segurança para tornar ainda mais ínfima a probabilidade de ver todos os bitcoins na nossa carteira de bitcoins desaparecerem de modo mágico.

ps: O número 21 milhões resulta do acúmulo de 50 bitcoins a cada dez minutos durante 4 anos (50x6x24x365x4=10 512 000), mais, metade, 25 bitcoins a cada dez minutos nos seguintes 4 anos (5 256 000+10 512 000= 15 768 000), mais, metade, 12.5 bitcoins a cada dez minutos nos seguintes quatro anos (2 628 000+5 256 000+10 512 000=18 396 000)... e assim sucessivamente até lá para o ano 2140, em que metade da recompensa dos quatro anos anteriores já é tão ínfimo que não acrescenta nada ao total de "quase" 21 milhões, mais exactamente: 20999999.97690000

ps 2: De notar à unidade de bitcoin, seguem-se oito casas decimais. Uma limitação do bitcoin: estar longe de ser infinitamente divisível...

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful