HIPOTÉTICA CONSTRUTORA

1.

APRESENTAÇÃO
A HIPOTÉTICA CONSTRUTORA é uma empresa de construção civil que atua no mercado imobiliário e na construção de obras para clientes públicos e privados. Tendo em vista as exigências crescentes do mercado e dos clientes em relação à qualidade dos serviços e produtos por nós fornecidos e o grande interesse da empresa em atendê-los adequadamente, desenvolveu-se um sistema de gestão da qualidade com o objetivo de garantir a satisfação total dos clientes externos e internos e conseqüentemente a competitividade e longevidade da HIPOTÉTICA no mercado. Desta forma, o presente Manual descreve o sistema de gestão da qualidade da HIPOTÉTICA e tem por objetivo implementar a Política da Qualidade da empresa. Sua circulação e alterações são controladas e somente sua última edição é válida. A responsabilidade pelo controle de revisões, edições e circulação cabe ao Comitê da Qualidade da empresa.

_____________________________________ Presidente

_____________________________________ Diretor Comercial

_____________________________________ Diretor Técnico

PAGINA

1/13

Sistemas da Qualidade . A qualidade é responsabilidade de todos.COQ. • a garantia da qualidade dos insumos e serviços de terceiros. RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO A responsabilidade da administração da empresa está detalhada no procedimento de sistema PS. 05 de março de 1997 Alberto Hipotético Diretor Presidente Os objetivos da qualidade fazem parte do planejamento estratégico da empresa.01 .HIPOTÉTICA CONSTRUTORA 2. Política 2. PAGINA 2/13 . pois eles são a razão de nossa existência.Responsabilidade da Administração.1 Política da qualidade A diretoria da HIPOTÉTICA está comprometida com a qualidade dos seus produtos e a total satisfação dos seus clientes externos e internos. são previstos recursos para treinamento de pessoal e para operacionalização efetiva do Sistema. que passa por uma revisão anual. • a garantia da qualidade dos produtos finais entregues aos clientes. O compromisso da diretoria da HIPOTÉTICA está expresso em sua Política da Qualidade. Além do desenvolvimento do Sistema de Gestão. promovendo a melhoria contínua da empresa São Paulo. adequado à realidade específica da empresa e orientado pela norma NBR ISO 9002 . Deve estar presente em todas as nossas atividades e atitudes. • o treinamento e aperfeiçoamento de nossos colaboradores internos. É nosso compromisso: • a padronização dos vários processos da empresa. Desta forma foi desenvolvido o seu Sistema de Gestão da Qualidade. Política da Qualidade A qualidade de nossos produtos e serviços é de vital importância para a sobrevivência e crescimento de nossa empresa no mercado imobiliário. obtida através da qualificação de nossos fornecedores. Reconhecemos em nossos clientes o direito de exigir a qualidade. • o investimento em inovação tecnológica. instalação e serviços associados.Modelo para garantia da qualidade em produção.

visando a implementação de melhorias. a implementação e a manutenção do Sistema da Qualidade de acordo com a Norma NBR ISO 9002. coordenadores e operadores dos processos de cada departamento e das obras da empresa. foram criados o Comitê da Qualidade e os Times da Qualidade com as seguintes funções: Comitê da Qualidade Equipe da empresa designada pela Diretoria e formada pelos seguintes membros: • • • Diretor Comercial Diretor Técnico Gerente Técnico • • • Gerente Financeiro Gerente de Marketing Gerente Administrativo/RH As funções básicas do Comitê da Qualidade são: • • • • • • Elaborar o diagnóstico da empresa e definir as prioridades de ação do Programa da Qualidade. administrativos. PAGINA 3/13 .2 Organização O Sistema de Gestão da Qualidade da SUCESSO é estruturado de forma que os gerentes. Cabe a todos os colaboradores verificar a implementação da Política da Qualidade da Empresa. Times da Qualidade Equipes multidiciplinares designadas pelo Comitê da Qualidade cuja função é a seguinte: • Analisar os processos da empresa e identificar seus fornecedores e clientes internos e externos. relatar o desempenho do sistema da qualidade à diretoria da empresa para a realização da análise crítica. Para desenvolver e implementar o Programa da Qualidade da SUCESSO.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA 2. 2. Criar mecanismos de conscientização e difusão do Programa aos colaboradores. sejam responsáveis pela garantia da qualidade. Definir o sistema de gestão da qualidade a ser implantado com base nas normas ISO 9000. Criar Times da Qualidade para a padronização e melhoria dos processos gerenciais. O coordenador do Comitê da Qualidade é considerado o representante da Hipotética Construtora e tem autoridade definida para: 1. assegurar o estabelecimento. Acompanhar o processo de implantação do sistema de gestão da qualidade e avaliar os resultados obtidos. técnicos e operacionais. Coordenar o processo de implantação do sistema de gestão da qualidade. assim como a conformidade dos processos e produtos com esta política.

dados de assistência técnica e avaliação pós-ocupação feita junto aos clientes. Organograma No organograma a seguir é explicitada a organização da empresa para a qualidade: PAGINA 4/13 . Cabe também aos departamentos e obras a melhoria contínua dos processos. Promover o treinamento e o acompanhamento da implantação dos procedimentos padronizados. Dentro de cada obra. Elaborar procedimentos padronizados dos processos de acordo com modelos adotados na empresa como um todo. Além do trabalho do Comitê e dos Times da Qualidade. conduzindo os processos de acordo com os padrões. sendo explicitada no Plano da Qualidade específico. bem como prover os recursos adequados e necessários para a implementação e manutenção do Sistema. coordenadores e pessoal dos departamentos e obras cabe zelar pela garantia da qualidade dos processos sob sua responsabilidade. As revisões devem incluir os resultados das auditorias. ressaltam-se ainda as seguintes responsabilidades na implementação do Programa da Qualidade. Diretoria À Diretoria da empresa cabe realizar a avaliação e revisão do Sistema de Gestão da Qualidade pelo menos uma vez por ano. promovendo a padronização dos mesmos. Departamentos e Obras A todos os gerentes.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA • • • • Analisar os principais gargalos dos processos e estudar as formas de resolvê-los. em função do porte e particularidades da obra. controlando a qualidade dos mesmos e tomando ações corretivas em caso de nãoconformidades. a estrutura organizacional para a garantia da qualidade é definida caso a caso. Propor a melhoria e a racionalização dos processos elevando sua produtividade e garantindo sua qualidade. relatórios de não-conformidades.

SISTEMA DA QUALIDADE 3.01 Responsabilidade da Administração.1 Elementos do Sistema da Qualidade O Sistema da Qualidade da HIPOTÉTICA contempla os seguintes elementos: Responsabilidade da administração Sistema da qualidade Análise crítica de contrato Controle de documentos e dados PAGINA 5/13 . Os resultados desta análise são consolidados em um relatório que é divulgado aos membros do Comitê da Qualidade. 2. o sistema da qualidade da empresa é analisado criticamente pela diretoria. A partir desta análise. desempenha e verifica atividades que influem na qualidade são definidas na matriz de responsabilidades apresentada o procedimento de sistema PS. / RH GERENTE TÉCNICO GERENTE DE SUPRIMENTOS GERENTE DE PROJETOS COORDENADOR DE OBRAS GERENTE DE PLANEJAMENTO E CUSTOS Gerente Obra 1 Gerente Obra 2 Gerente Obra n A responsabilidade. 3.COQ.3 Análise crítica pela administração Anualmente. Todo este processo está detalhado no procedimento de sistema PS. cabe a diretoria delegar aos respectivos responsáveis a tomada das ações corretivas e/ou preventivas necessárias para um melhor andamento do sistema da qualidade.01 Responsabilidade da Administração. autoridade e a inter-relação do pessoal que administra.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA PRESIDENTE COMITÊ DA QUALIDADE TIMES DA QUALIDADE DIRETOR COMERCIAL DIRETOR FINANCEIRO E ADMINISTRATIVO DIRETOR TÉCNICO GERENTE COMERCIAL GERENTE FINANCEIRO GERENTE ADM.COQ.

Existem ainda alguns processos da empresa que estão padronizados e fazem parte do seu sistema da qualidade.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA Aquisição Controle do produto fornecido pelo cliente Identificação e rastreabilidade do produto Controle de processo Inspeção e ensaios Controle de equipamentos de inspeção. no caso específico da obra em questão. medição e ensaios Situação de inspeção e ensaios Controle de produto não conforme Ações corretivas e preventivas Manuseio. embalagem. armazenamento. porém não serão objeto do escopo de certificação ISO 9002: • Financeiro • Administrativo 3. PAGINA 6/13 . Procedimentos Operacionais (PO).2 Tipos de documentos que apoiam o Sistema de Gestão da Qualidade O sistema de gestão da qualidade apoia-se em procedimentos padronizados e documentados. envolvendo os seguintes níveis: • • • • Manual da Qualidade. Procedimentos de Sistema (PS) Procedimentos Gerenciais (PG). incorporando melhorias e inovações tecnológicas. O Sistema da Qualidade é orientado para o contínuo aperfeiçoamento dos processos e produtos por meio da revisão constante dos procedimentos. aplicação dos procedimentos e especificações. A elaboração do Plano da Qualidade está padronizada em procedimento operacional específico. controle da qualidade dos serviços e produtos gerados e implementação de ações corretivas e preventivas em casos de nãoconformidade. preservação e entrega Controle de registros da qualidade Auditorias internas da qualidade Treinamento Serviços associados Técnicas estatísticas Plano da qualidade de obras Qualidade em Marketing e Incorporação Qualidade nos processos administrativos e financeiros O Sistema apoia-se em especificações e procedimentos padronizados e documentados e sua operação se faz através do treinamento de pessoal. Todas as obras da empresa são objeto de um Plano da Qualidade que define a estrutura organizacional para a qualidade no âmbito interno da obra e descreve a aplicação deste Manual.

PIS. Caso algum documento necessite ser distribuído a título de divulgação externa ou para setores da empresa não relacionados na lista de usuários. O Comitê da Qualidade é responsável pelo controle da documentação geral do Sistema da Qualidade visando garantir que os mesmos sejam emitidos e revisados por pessoal autorizado e distribuídos de forma a que todos utilizem a mesma revisão. 6. • Projetos executivos. Procedimentos de Inspeção de Serviços (PIS). CONTROLE DE PROJETO A empresa não desenvolve projetos. As obras mantêm sob controle os seguintes documentos: • Plano da Qualidade da Obra. os mesmos são identificados como "CÓPIA NÃO CONTROLADA. detalhamento especificações. NÃO SERÁ SUBSTITUÍDA EM CASO DE REVISÃO" e não têm validade para o Sistema da Qualidade. CONTRATO ANÁLISE CRÍTICA DE CONTRATO Todo contrato. este item da norma não se aplica ao sistema da qualidade da HIPOTÉTICA. EIM. PAGINA 7/13 . O Comitê da Qualidade mantém disponível em arquivo as cópias mestras de todos os documentos da qualidade.. As versões obsoletas são destruídas. contendo PES.COQ. orçamento. Procedimentos de Execução de Serviços (PES).HIPOTÉTICA CONSTRUTORA • • • • 4. identificando os documentos a eles entregues. visando assegurar às partes envolvidas que os requisitos de contrato estão adequadamente definidos e documentados e que a empresa tem capacidade de atender tais requisitos. Plano da Qualidade de Obras (PQO). 5. antes de ser firmado entre a HIPOTÉTICA e seus clientes públicos e privados.03 – Análise Crítica de Contrato – e em procedimentos operacionais específicos. Sendo assim.05 – Controle de documentos e de dados. Especificação e Inspeção de Materiais (EIM). é analisado criticamente pela diretoria da empresa.COQ. O Comitê da Qualidade é responsável também pelo controle de envio de documentos e mantém uma lista de usuários dos departamentos e obras. PS e PO aplicáveis à obra em questão. mantendo-os em ambiente adequado de forma a permitir sua consulta e eventual revisão. A análise é feita de acordo com o estabelecido no procedimento de sistema PS. DOCUMENTOS CONTROLE DE DOCUMENTOS E DADOS O controle de documentos e de dados da empresa é realizado conforme o especificado no procedimento de sistema PS. etc.

quando necessária. os produtos são identificados por meio de etiquetas.COQ. As especificações têm como base as normas técnicas da ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas além de especificações exigidas pela HIPOTÉTICA.. armazenados.Controle de processo – estão descritas as atividades para identificação e planejamento dos processos. CLIENTE CONTROLE DO PRODUTO FORNECIDO PELO CLIENTE Quando aplicável. Os serviços que influem na qualidade das obras são executados sob condições controladas. AQUISIÇÃO O processo de aquisição na empresa está estabelecido no procedimento de sistema PS. 9. plaquetas e mapeamento. 10. É procedimento da empresa. a avaliação periódica de fornecedores de materiais e serviços.Controle de produto fornecido pelo cliente. sendo permitida a sua complementação. no documento de compra.COQ. manuseados e mantidos de acordo com o procedimento de sistema PS. RASTREABILIDADE PRODUTO IDENTIFICAÇÃO E RASTREABILIDADE DO PRODUTO Na HIPOTÉTICA. os produtos fornecidos pelos clientes são inspecionados.Aquisição – e inclui as seguintes atividades: • Cadastro e avaliação de fornecedores de materiais e serviços • Cotação e Compra de materiais e serviços A HIPOTÉTICA garante os dados para aquisição. Finalmente ressalta-se que os materiais são adquiridos de fornecedores selecionados. asseguradas da seguinte forma: PAGINA 8/13 .Especificação e Inspeção de Materiais. As equipes de produção de obras da HIPOTÉTICA são parcialmente terceirizadas. Para garantir a qualidade desses fornecedores promove-se a seleção e contratação de empreiteiros de serviços a partir de fornecedores constantes no cadastro da empresa. preferencialmente já constantes no cadastro da empresa. Os materiais requisitados que influenciam na qualidade do produto final são controlados por meio de documentos denominados EIMs .COQ.COQ. 8. que posteriormente é enviada ao setor de suprimentos. conforme definido no PS. Tais fornecedores somente permanecem cadastrados se apresentarem um bom desempenho ao longo do período de prestação de serviços que é verificado pelas obras por uma avaliação sistemática dos fornecedores de serviços.09 . exercida por cada obra e enviada ao Departamento de Suprimentos. CONTROLE DE PROCESSO No procedimento de sistema PS.07 . através do cadastramento minucioso dos insumos utilizados nas obras.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA 7.Identificação e rastreabilidade do produto.08 .06 . Este procedimento também apresenta as condições de rastreabilidade garantida para o concreto. para fins de seleção e qualificação dos fornecedores. Esta descrição do insumo cadastrado é utilizado em todas as etapas da obra.

Ficha de Verificação de Materiais.Especificação e Inspeção de Materiais. Além dos controles explicitados anteriormente. garantir a satisfação dos clientes externos e internos de cada empreendimento.1 Inspeção e ensaios no recebimento As inspeções e ensaios de recebimento de materiais são controladas por meio de documentos denominados EIM . 11. visando assegurar sua disponibilidade em obra e sua qualidade em uso.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA a) execução dos serviços de produção de acordo com procedimentos padronizados denominados PES – Procedimento de Execução de Serviços. visando. No decorrer da obra. assim. inspeções a serem realizadas nos próprios fabricantes.2 Inspeção e ensaios no processo de produção As inspeções e ensaios no processo de produção são realizadas nas obras da empresa por meio de documentos denominados PIS – Procedimento de Inspeção de Serviços –. c) conformidade com os procedimentos documentados da qualidade evidenciada apelas inspeções realizadas durante a produção. b) uso de equipamentos adequados à produção conforme determinado nos PES.Inspeção e Ensaios. eventualmente. recebimento 11. INSPEÇÃO E ENSAIOS O processo de inspeção e ensaios na empresa é realizado conforme definido no procedimento de sistema PS. os materiais julgados especiais são tratados à parte. O gerenciamento das obras da empresa é realizado conforme o procedimento operacional específico. podendo incluir. Os resultados desta inspeção são registrados na FVM .Associação Brasileira de Normas Técnicas além de especificações exigidas pela HIPOTÉTICA. conforme o procedimento específico. Caso seja detectada alguma falha ou não-conformidade que não possa ser solucionada imediatamente. é emitido um Relatório de Não-Conformidade (RNC). 11. e) manutenção dos equipamentos realizada conforme procedimento operacional específico. d) monitorização dos processos mencionada nos PES.10 . além dos dados especificados nos documentos de compra. As inspeções e critérios de aceitação dos produtos têm como base as normas técnicas da ABNT . Tal controle é feito através de verificações nos equipamentos.Plano da Qualidade da Obra. que aborda os aspectos técnicos e administrativos a cargo do gerente de obras e que interferem na qualidade. Os pontos de inspeção são determinados nos PQO . é realizado pela HIPOTÉTICA o controle dos equipamentos de produção. aplicados em fases consideradas críticas para o prosseguimento das etapas de produção.COQ. PAGINA 9/13 . cuja metodologia de tratamento encontra-se detalhada em item específico deste Manual.

são mantidos contatos com as empresas para fornecimento de dados que assegurem a confiabilidade metrológica dos equipamentos utilizados. medição e ensaios. CONTROLE DE EQUIPAMENTOS DE INSPEÇÃO. SITUAÇÃO DE INSPEÇÃO E ENSAIOS A situação de inspeção e ensaios é definida no PS.3 Inspeção e ensaios finais Para todas as obras da empresa é feito um recebimento interno com a função de analisar a obra com os olhos do cliente externo. 13. NÃO14. exatidão e estado de conservação adequados ao uso. A situação de inspeção e ensaios é definida no PS. são previstas duas ações a serem tomadas no âmbito do Sistema da Qualidade: a) adoção de uma solução de identificação e disposição do item não-conforme. preservação e armazenamento desses aparelhos mantenham a precisão. atividades ou serviços em relação aos padrões estabelecidos. Neste caso. Após a aprovação da obra pelo cliente interno.12 . verificando-se a conformidade dos serviços. evitando a sua utilização em desacordo com o estabelecido nos padrões. retrabalho ou outra providência pertinente.COQ.13 . O procedimento de sistema PS.11 .COQ. durante o processo e de produtos acabados. utilizando para tal um check-list específico para cada empreendimento. 11. b) adoção de uma solução de correção do item não-conforme. sendo mantidos em bom estado e em local apropriado de forma a garantir que o manuseio.Controle de produto não-conforme – estabelece as diretrizes para a identificação e disposição de tais produtos. ENSAIOS 12. PAGINA 10/13 .Controle de equipamentos de inspeção. que tem a função de controlar a liberação dos serviços.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA Após a inspeção é preenchida uma FVS . que torne aceitável a qualidade do produto ou serviço.Situação de inspeção e ensaios e abrange a identificação da situação de inspeção no recebimento de materiais em obra. CONTROLE DE PRODUTO NÃO-CONFORME Embora esteja estabelecido o sistema de padrões da empresa é possível a ocorrência de eventuais não-conformidades de materiais. inspeção e ensaios alocados às obras são aferidos e calibrados periodicamente. durante o processo e de produtos acabados.Situação de inspeção e ensaios e abrange a identificação da situação de inspeção no recebimento de materiais em obra.COQ.12 . Esta solução de correção pode envolver reparos no produto.Ficha de Verificação de Serviços.COQ. No caso de laboratórios de controle tecnológico serem contratados para a realização de ensaios específicos. a entrega é feita para o cliente externo. MEDIÇÃO E ENSAIOS Aparelhos e instrumentos de medição. EQUIPAMENTOS INSPEÇÃO. Este processo está estabelecido no PS.

MANUSEIO. Basicamente o tratamento de não-conformidades é realizado por meio de RAC – Relatório de Ação Corretiva ou Preventiva que abordam os seguintes aspectos: a) descrição detalhada da não conformidade real ou potencial. armazenamento. REGISTROS 17. armazenamento. PAGINA 11/13 .Manuseio.COQ. As auditorias em obra e nos departamentos são realizadas por pessoal da própria empresa ou por empresa externa. indexação. para o caso dos insumos e em procedimentos operacionais específicos para o caso de produtos acabados ou em processamento. são realizadas auditorias do Sistema da Qualidade. Esse processo é descrito no procedimento de sistema PS. As auditorias são realizadas conforme PS. AUDITORIAS INTERNAS DA QUALIDADE Periodicamente. visando verificar se as atividades estão sendo conduzidas e controladas em conformidade com o planejado e para determinar a eficácia do Sistema. 18. AÇÕES CORRETIVAS E AÇÕES PREVENTIVAS Detectando-se não-conformidades de caráter sistêmico ligadas a produtos ou processos. especializada em gestão da qualidade. c) solução adotada para a correção. b) identificação das causas da não-conformidade.COQ. Tal prática permite a retroalimentação e o contínuo aperfeiçoamento do Sistema de forma a atender plenamente às expectativas dos clientes. acesso. CONTROLE DE REGISTROS DA QUALIDADE Os registros da qualidade dos processos gerenciados e operacionalizados nos departamentos e obras da empresa são feitos em planilhas específicas adequadas a cada processo e relacionados a uma lista mestra de registros da qualidade. os quais. O controle de registros é realizado conforme o procedimento de sistema PS. em caso de irregularidades. manutenção e disposição de registros.14 .Ações Corretivas e Ações Preventivas.15 . ARMAZENAMENTO. coleta.Auditorias Internas da Qualidade.16 Controle de Registos da Qualidade que estabelece as condições de identificação. tomam as ações corretivas necessárias. PRESERVAÇÃO E ENTREGA O processo de manuseio. armazenamento. d) plano de implementação de ações corretivas ou preventivas. O detalhamento dessas atividades encontram-se nas EIM Especificação e Inspeção de Materiais. a empresa providencia e implementa ações corretivas para eliminar tais não-conformidades.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA AÇÕES 15.17 . e) controle de acompanhamento. preservação e entrega encontra-se detalhado no procedimento de sistema PS. ENTREGA 16.COQ. Os resultados das auditorias são consolidados em relatórios e encaminhados para análise aos responsáveis pelos setores auditados. preservação e entrega. arquivo. ARMAZENAMENTO.COQ.

COQ. 20. Todo novo colaborador contratado pela empresa para trabalhar na área administrativa. são utilizadas técnicas estatísticas básicas em procedimentos da empresa que visam a retroalimentação de informações.Serviços associados. além de passar por um processo de integração. Alterações nos procedimentos existentes ou mesmo elaboração de novos procedimentos são realizadas estudando-se as técnicas estatísticas a serem aplicadas em cada caso. ESTATISTICAS 21. um treinamento específico sobre os processos que o colaborador irá gerenciar ou operacionalizar. A empresa ainda garante a capacitação do pessoal que executa as atividades que influem na qualidade através dos processos de recrutamento e seleção de pessoal que incluem testes práticos e psicotécnicos dependendo do cargo.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA 19. destacando seus benefícios para o cliente externo. TÉCNICAS ESTATISTICAS Na empresa utilizam-se técnicas estatísticas nos processos de inspeção de recebimento de materiais em obra. nos quais foram adotados critérios para formação de lotes. este é feito continuamente pelos Times da Qualidade junto aos gerentes.18 Treinamento. Tais critérios estão em conformidade com as especificações das normas técnicas brasileiras referentes a planos de amostragem ou mesmo normas específicas para os materiais de construção civil. operadores. Quanto ao treinamento inerente à padronização e melhoria dos processos. conforme a especificidade do material. considerando que novos empreiteiros e colaboradores podem ser contratados. recebe um treinamento sobre o Sistema de Gestão da Qualidade e também. fornecedores internos e clientes internos dos processos que já foram padronizados. faz parte da política da empresa conduzir um programa de treinamento junto aos empreiteiros e colaboradores envolvidos na produção da obra. Além disso. gerando-se as respectivas ações que satisfaçam tal necessidade. assim como as especificidade dos novos empreendimentos e dos clientes. Tais processos estão descritos no procedimento de sistema PS. PAGINA 12/13 .COQ.19 . SERVIÇOS ASSOCIADOS A empresa considera como serviços associados a entrega do Manual do Usuário ao cliente e a prestação de serviços de assistência técnica após a entrega do imóvel. para a empresa e seus colaboradores. visando a sensibilização de todos em relação à qualidade. Com relação às obras. TREINAMENTO O processo de treinamento está detalhado no procedimento de sistema PS. O Sistema da Qualidade da HIPOTÉTICA tem um forte componente de conscientização e motivação para a qualidade. Ao longo da execução da obra pode ser também identificada a necessidade de treinamentos específicos para a aplicação de procedimentos. retirada de amostras e aceitação.

assim como a rastreabilidade de informações administrativas e financeiras. tesouraria. no âmbito interno da obra e descreve a aplicação deste Manual. visando a implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade na empresa como um todo. A forma de aplicação e o acompanhamento do uso das técnicas definidas em cada procedimento é de responsabilidade dos engenheiros de obra e gerentes de cada departamento. Além de garantir a qualidade nos processos que influenciam diretamente na qualidade do produto final. como estabelecido na norma NBR ISO 9002. contas a receber. A padronização de tais processos permite a emissão de relatórios gerenciais periódicos aos clientes e parceiros investidores da HIPOTÉTICA. DE 22. Ressalta-se que este item não faz parte do escopo de certificação NBR ISO 9002 e não é objeto de auditorias de 3ª parte. Os processos administrativos financeiros da empresa são padronizados visando assegurar a qualidade do contas a pagar. OUTROS ELEMENTOS DO SISTEMA DA QUALIDADE DA EMPRESA QUE CERTIFICAÇÃO 9002. departamento pessoal. NÃO SÃO OBJETO DE CERTIFICAÇÃO NBR ISO 9002. 23. no caso específico da obra em questão. departamento fiscal e contabilidade. PAGINA 13/13 . a empresa garante ainda a qualidade nos processos administrativos e financeiros. PLANO DA QUALIDADE DE OBRAS ESPECÍFICAS Todas as obras da empresa são objeto de um Plano da qualidade que define a estrutura organizacional para a qualidade.HIPOTÉTICA CONSTRUTORA A identificação da necessidade de aplicação de técnicas estatísticas é realizada pelos times da qualidade na fase de análise ou revisão dos procedimentos do sistema da qualidade. visando apoiar as obras e demais áreas da empresa e permitir a gestão financeira da HIPOTÉTICA e dos empreendimentos por ela administrados.

....... ARMAZENAMENTO.............................1 POLÍTICA DA QUALIDADE ..3 ANÁLISE CRÍTICA PELA ADMINISTRAÇÃO ............. AUDITORIAS INTERNAS DA QUALIDADE .................................... CONTROLE DO PRODUTO FORNECIDO PELO CLIENTE ......................HIPOTÉTICA CONSTRUTORA 1............................................. 9 11....................................... 7 7................................................................... 8 11......................................... RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO ................................. 8 9..................................... 10 13.................... CONTROLE DE EQUIPAMENTOS DE INSPEÇÃO................................ 1 2................................................................................................................................. 8 8.............................................................................. 13 23.............................................................2 INSPEÇÃO E ENSAIOS NO PROCESSO DE PRODUÇÃO .................................................................... 8 10............. 3 2........................................................................................................................................................................................................................................... PRESERVAÇÃO E ENTREGA ....................................................................................................................................................... 9 11.......................... TREINAMENTO ..1 ELEMENTOS DO SISTEMA DA QUALIDADE ........ 11 16......................................... TÉCNICAS ESTATISTICAS ............................................................................................................................... CONTROLE DE DOCUMENTOS E DADOS .............................................................. MANUSEIO........................................................................................................................... PLANO DA QUALIDADE DE OBRAS ESPECÍFICAS .................................... 5 3................................................... 2 2............. 5 3......................................................................... AÇÕES CORRETIVAS E AÇÕES PREVENTIVAS ...................................2 TIPOS DE DOCUMENTOS QUE APOIAM O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ...............2 ORGANIZAÇÃO ................................................................................... 10 14................. SISTEMA DA QUALIDADE ......... CONTROLE DE PROCESSO .................................... 12 20..................... ANÁLISE CRÍTICA DE CONTRATO .. 10 15................................................................................................................................................................................................ 11 18.1 INSPEÇÃO E ENSAIOS NO RECEBIMENTO ........... 11 19......................................................................... OUTROS ELEMENTOS DO SISTEMA DA QUALIDADE DA EMPRESA QUE NÃO SÃO OBJETO DE CERTIFICAÇÃO NBR ISO 9002............................................................................................................................................................ CONTROLE DE PROJETO ............................ 7 6...... SITUAÇÃO DE INSPEÇÃO E ENSAIOS .. APRESENTAÇÃO ............................... SERVIÇOS ASSOCIADOS .................................................................................................................................................................... CONTROLE DE REGISTROS DA QUALIDADE ..... 11 17........ INSPEÇÃO E ENSAIOS ....... 10 12............ 12 22............................................ 2 2....................................................... 13 ........ 6 4..................... IDENTIFICAÇÃO E RASTREABILIDADE DO PRODUTO ................................................... 12 21............................................................................................................... 7 5.. AQUISIÇÃO ............................. CONTROLE DE PRODUTO NÃO-CONFORME .............................................................................................. 5 3............................ MEDIÇÃO E ENSAIOS ...............3 INSPEÇÃO E ENSAIOS FINAIS ........................................................ 9 11.......

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful