You are on page 1of 3

ENG01140 Turma C (Prof.

Alexandre Pacheco)

VINCULAO, ESTATICIDADE E EQUILBRIO

Vnculos e Graus de Estaticidade Estruturais: Vnculos: so elementos que limitam a mobilidade estrutural, produzindo reaes vinculares. So classificados de acordo com o nmero de movimentos (graus de liberdade) que restringem. Para sistemas estruturais contidos num plano, tm-se vnculos de primeira, segunda, ou terceira classe ou ordem. Por extenso, nos casos espaciais, h vnculos de at a sexta ordem.

Vnculos de 1 Classe ou Ordem: uma nica reao vincular est presente.

Representaes mais comuns: Roletes

R1

R1

Vnculos de 2 Classe ou Ordem: duas reaes vinculares esto presentes.

R2 Rtula R1

Representaes mais comuns:

ENG01140 Turma C (Prof. Alexandre Pacheco)

Vnculos de 3 Classe ou Ordem: trs reaes vinculares esto presentes.

Engaste R2 Representaes mais comuns:

R3 R1

Grau de Estaticidade (g): nmero que caracteriza o equilbrio entre os movimentos de corpo rgido e as vinculaes numa estrutura, possibilitando classificar os sistemas estruturais como: hiperestticos (vinculao em excesso), isostticos (nmero mnimo de vnculos) e hipoestticos (vinculao deficiente). A vinculao deve estar disposta eficientemente.

Disposio Ineficiente

Disposio eficiente

O grau de estaticidade (total), gt, de uma estrutura dado por: g t = C1 + 2C 2 + 3C3 3m onde Ci o somatrio dos graus de conexo dos vnculos de classe i em todos os ns da estrutura. O grau de conexo, C, em um n dado por: C = r 1, onde r o nmero de barras concorrentes no n. O nmero de barras da estrutura dado por m. Algumas vezes importante calcular o grau de estaticidade interno e externo da estrutura. A frmula acima pode ser usada para calcular o grau de estaticidade externo, ge, da estrutura onde esta seria considerada apenas como um nico corpo rgido (m = 1), ou seja: g e = C1 + 2C 2 + 3C3 3 O grau de estaticidade interno, gi, pode ser calculado simplesmente subtraindo-se o ge do g ou usando-se a seguinte frmula: g i = C1 + 2C 2 + 3C3 3m + 3

ENG01140 Turma C (Prof. Alexandre Pacheco)

Equilbrio e Determinao de Reaes Vinculares:

y z F2 0 x F1

F1 F4 M

F2

F3

F5

Equaes de Equilbrio na forma vetorial:

r r F = 0 r r M 0 = 0 Na forma escalar temos que:


Fx = 0 Fy = 0 Fz = 0 M x = 0 M y = 0 M z = 0

Ao simplificar os problemas para o caso 2D, estas seis equaes escalares so resumidas s seguintes trs (Equaes de Equilbrio da Mecnica):

{F

= 0 Fy = 0 M o = 0