P. 1
PA_U2_S2

PA_U2_S2

|Views: 20|Likes:
Published by jamonta1
Trabalho fantástico desenvolvido pelo grupo 2
Trabalho fantástico desenvolvido pelo grupo 2

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: jamonta1 on Feb 21, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

05/10/2014

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE EDUCAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EDUCACIONAL

PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM – UNIDADE 2 SESSÃO 2

Docente: Guilhermina Miranda

Grupo 2 Mestrandos: - Ângela Santos - Délia Freitas - José Augusto Martins - Mª de Fátima Tomé - Samuel França

Funchal, 21 de Fevereiro de 2009

Mestrado em Informática Educacional – Psicologia da Aprendizagem

As aplicações actuais dos Computadores no ensino
Classificação do software educativo O computador é um instrumento relevante no processo de ensino-aprendizagem. Este pode estar presente na educação sob duas formas: o ensino de computação, ou seja, a aquisição de conceitos computacionais e o ensino através do computador, isto é, o ensino prático de um conteúdo. Entendemos que o software educativo pode ser classificado segundo três parâmetros: a utilização, a função e os fundamentos educativos. Segundo a sua utilização, existe:

o software genérico - é utilizável em qualquer disciplina, ou em outras actividades não

educativas, por exemplo, processadores de texto, folhas de cálculo, etc;

o software específico - é feito com o objectivo de ser utilizado no ensino, nomeadamente na

aprendizagem de determinados temas, por exemplo: os programas de simulação usados no ensino de temas de ciência, prática de idiomas. Quanto à classificação de acordo com a função, pode-se dividir em:

computador como professor ou tutor - software concebido para desempenhar praticamente o

papel de professor. O computador apresenta um determinado material de uma dada disciplina, o aluno responde, o computador classifica a resposta e, de acordo com os resultados da avaliação, estabelece os passos seguintes. Os produtos são baseados em exercícios de pergunta/estímulo-resposta, como por exemplo, softwares de exercício e prática, tutoriais, simulações e jogos;

computador como ferramenta - software criado para executar um conjunto de tarefas

específicas, tais como: a elaboração de gráficos, pesquisa de bases de dados, entre outros. Incluem-se nesta categorias, os softwares de autoria, os processadores de texto e ferramentas de escrita, as bases de dados, as ferramentas de apresentação (por exemplo: PowerPoint), o computador como comunicador;

computador como aluno ou tutelado - software concebido para o aluno testar a capacidade dos

computadores para resolver determinados problemas ou concretizar determinadas ideias. O aluno Grupo 2: Ângela Santos, Délia Freitas, José Augusto Martins, Maria de Fátima Tomé, Samuel França

Mestrado em Informática Educacional – Psicologia da Aprendizagem

necessita de mostrar a resolução do problema através de uma linguagem de programação, como por exemplo: Basic, Pascal, Logo.

Classificação dos diferentes Ambientes de Aprendizagem Informatizados Os Ambientes de Aprendizagem Informatizados (AAI) caracterizam-se pela concepção de micromundos informáticos (exemplo: Logo) ou ainda de programas multimédia (exemplo: conjugação de vários recursos como o texto, o desenho, o som, a imagem e a programação). Estes podem ser classificados de acordo com diversas taxinomias, entre as quais destacamos a taxinomia bipolar, a taxinomia de Mendelsohn, a taxinomia de Ferguson e a taxinomia de Jonassen. A taxinomia bipolar apresenta dois pólos: o computador como tutor (inclui o ensino assistido por computador, o cd-rom, o drill and practice) e o computador como ferramenta (instrumento polivalente ao serviço de ideias e projectos que inclui programas abertos e profissionais). De acordo com Mendelsohn, os AAI podem ser descritos em dois eixos ortogonais: um caracteriza o ambiente informatizado e o outro, as aprendizagens visadas pelo sistema. O primeiro eixo representa a abertura do sistema informatizado em relação às acções que o sujeito pode realizar sobre o ambiente. O segundo eixo representa o tipo de conhecimento sobre o qual se prevê que o software possa contribuir para a aprendizagem. Mendelsohn afirma que numa das extremidades (eixo 1) se encontra as atitudes do metaconhecimento (planificação da acção e heurística de resolução de problemas) e sob o eixo 2, os sistemas especializados construídos para permitir a aquisição de um conhecimento bem definido. Este conhecimento tem a propriedade de ser dependente de um contexto específico. O produto cartesiano destas duas dimensões delimita quatro zonas distintas nas quais os principais ambientes de aprendizagem disponíveis podem ser explicitados. Os softwares aplicativos (tratamento de texto, folhas de cálculo, base de dados, software gráfico, software para cálculo, etc...) podem ser considerados como abertos do ponto de vista da informática. Oferecem a possibilidade de construção de macro-comandos similar aos procedimentos de linguagem de programação clássica. Sendo software especializados, destinam-se a uma actividade com conteúdo preciso como esquematizar, classificar objectos ou resolução de problemas numéricos. Grupo 2: Ângela Santos, Délia Freitas, José Augusto Martins, Maria de Fátima Tomé, Samuel França

Mestrado em Informática Educacional – Psicologia da Aprendizagem

A taxinomia de Fergunson baseia-se no grau de controlo exercido pelo aluno sobre as actividades. Nesta taxinomia, os programas são classificados em mais dirigidos até mais abertos. De acordo com esta taxinomia, ordenamos algumas actividades baseadas no computador: actividades de exercício e prática (mais dirigidas), tutoriais, simulações, actividades de microdescoberta, STI, micromundos, ambientes de programação e as ferramentas de aplicação (mais abertas). Jonassen advoga que podemos aprender a partir dos computadores (ensino assistido), aprender sobre os computadores e aprender com os computadores quando utilizados como ferramentas. Em suma, os AAI devem possibilitar o desenvolvimento da aprendizagem, da autonomia e das interacções e de habilidades e competências de análise, percepção, raciocínio lógico, onde através de múltiplos caminhos, o utilizador possa perceber-se e fazer-se construtor-actor-aprendiz das actividades possibilitadas pelos AAI. É conveniente que o professor reflicta e decida sobre a qualidade técnica/estética e curricular, a sua adequação às características dos alunos, bem como às concepções teóricas que lhe dão suporte e, não somente de softwares, mas de quaisquer outros materiais que lhe são apresentados. É necessário também que o professor oriente os alunos aquando da utilização de ambientes de aprendizagem informatizados, a fim de evitar situações como as que documentamos no cartoon a seguir.

Grupo 2: Ângela Santos, Délia Freitas, José Augusto Martins, Maria de Fátima Tomé, Samuel França

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->