You are on page 1of 34

em busca de uma nova forma 1890-1925

Arte Nova

O regresso a natureza ....A hostilidade contra a grande cidade moderna, fruto da industrialização, não se limitava a classe operária, mas afetava também membros da classes mais prósperas que se sentiam esmagados pela velocidade do desenvolvimento tecnológico e da evolução social daí resultante. O crescimento cada vez maior das cidades tinha tornado o campo longínquo para muitas pessoas... Também aos arquitetos e outros artistas, que procuravam uma saída para a paralisia do Historicismo, o regresso a natureza pareceu prometedor...

Utilizavam formas vegetais e linhas fluidas, aplicavam frequentemente motivos baseados em plantas trepadeiras, quedas de água ou cabelos de mulher compridos e soltos, este tipo de ornamentação foi chamado de “ Jungendstil” na Alemanha, segundo a revista “Jugend” – juventude, fundada em 1896. Na Austria denominou-se Sezessionsstil Na Itália, Stile Liberty Na Inglaterra, Modern Style Na Bélgica e França, Art Noveau.

Thomas Theodor Heine dançarina Loie Fuller Munique. 1900 .

Hector Guimard. estação do metrô Palais-Royal. Paris. 1900 .

1900. .Hector Guimard Entrada de uma estação do metrô. Inaugurado em 19 de julho 1900. Paris.

Detalhe estrutura em ferro .

1899.Victor Horta vão central Casa van Eetvelde Bruxelas. .

Victor Horta Casa Tassel vão da escada Bruxelas. 1893 .

no entanto transporta em si os gérmens da procura de formas adequadas aos respectivos materiais e funções. ....A sua relação com o puramente decorativo faz com que o novo estilo lembre o Historicismo.

Henry van de Velde salão do cabeleireiro da corte Francois Haby Berlim. 1901 .

armazém Companhia Havana. 1899 da . Berlim.Henry van de Velde.

. semelhantes a paredes de rocha cobertas por trepadeiras.. Gaudy entendia o edifício como uma escultura.. . as janelas transformavam-se em entradas de grutas. os telhados em bancos de corais revestidos com mosaicos de vidro e azulejos coloridos.. que modelava na sua totalidade de um modo extremamente plástico: as fachadas tornavam-se porosas e movimentadas.O arquiteto espanhol Antonio Gaudy ocupa um lugar a parte neste movimento. Em vez de se contentar com a decoração de superfície.

sala de jantar. 1906 . Barcelona. Casa Batló.Antoni Gaudí.

Antoni Gaudí tocador Palácio Guell Barcelona. 1888 .

Antoni Gaudí escada e elevador Casa Calvet. 1899 . Barcelona.

num séc. ....no entanto o excessivo trabalho manual que seus edifícios apresentavam.. XX onde a principal tarefa da arquitetura era a luta contra a crise habitacional. não podiam de modo algum constituir uma orientação futura...

. 1901 foyer kammerspiele. Munique.Richard Riemerschmid.

Bruno Paul cadeira Munique. 1901 .

Alemanha .Inauguração de uma exposição. 1904. Weimar.

1903 Alemanha .Henry van de Velde Sala de leitura Weimar.

Exposição de artes aplicadas de Dresda. Alemanha . sala de museu. 1906.Henry van de Velde.

Darmstadt. 1905 . Alemanha.Arquiduque Ernst Hesse e seus parentes.

Darmstadt. Alemanha. 1901 . casa Gluckert.Joseph Maria Olbrich.

1901 .Peter Behrens peças de um serviço em porcelana Nuremberg. Alemanha.

Alemanha. Darmstadt. 1902.Peter Behrens. . luminária.

casa para operários.Joseph Maria Olbrich. Alemanha . 1900. Darmstadt.

1908.Joseph Maria Olbrich Armazém Tietz Dusseldorf. Alemanha .

Glasgow. dormitório.Charles Rennie Mackintosh. casa Hill House. 1903. Inglaterra .

1900 .Charles Rennie Mackintosh armário Galsgow.

Viena. 1905 .Josef Hoffmann. peças em porcelana.

1905 .Josepf Hoffmann. palácio Stoclet. Bruxelas.

EUA.Frank Lloyd Wright Instituto de arte de Chicago. 1907 .

Portugal. Jan. Jurgen. SEMBACH.Fonte das figuras e textos TIETZ. História da Arquitectura do séc. Portugal: Konemann. XX. .: Konemmann. História da Arquitectura. 1990. Alemanha: Tashen. Klaus-Jurgen. 2000. Arte Nova. GYMPEL. 2000.