TIPOS DE TRIÂNGULOS

Teorema do ângulo externo

e
 

+  +  = 180 e +  = 180 +  = e

+  +  = e + 

ÁREA DO TRIÂNGULO

E QUANDO NÃO SE TEM BASE NEM ALTURA?????

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DOS LADOS E DO SENO a α h β c sen α = h / a => h = a ∙ sen α sen β = h / b => h = b ∙ sen β A = c ∙ a ∙ sen α 2 A = c ∙ b ∙ sen β 2 b .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DOS LADOS E DO SENO a α h β c sen α = h / a => h = a ∙ sen α sen β = h / b => h = b ∙ sen β A = c ∙ a ∙ sen α 2 A = c ∙ b ∙ sen β 2 b .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DOS LADOS E DO SENO a α h β c sen α = h / a => h = a ∙ sen α sen β = h / b => h = b ∙ sen β A = c ∙ a ∙ sen α 2 A = c ∙ b ∙ sen β 2 b .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DOS LADOS E DO SENO a α h β c sen α = h / a => h = a ∙ sen α sen β = h / b => h = b ∙ sen β A = c ∙ a ∙ sen α 2 A = c ∙ b ∙ sen β 2 b .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DOS LADOS E DO SENO a α h β c sen α = h / a => h = a ∙ sen α sen β = h / b => h = b ∙ sen β A = c ∙ a ∙ sen α 2 A = c ∙ b ∙ sen β 2 b .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DOS LADOS E DO SENO a α h β c sen α = h / a => h = a ∙ sen α sen β = h / b => h = b ∙ sen β A = c ∙ a ∙ sen α 2 A = c ∙ b ∙ sen β 2 b .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DOS LADOS E DO SENO a ab b A = a ∙ b ∙ sen ab 2 c .

HERON OU HERÃO Ver vídeos com a demonstração .TEOREMA DE HEIRÃO.

TEOREMA DE HEIRÃO. HERON OU HERÃO A² = 15(15 – 9)(15 – 7)(15 – 14) A² = 15 ∙ 6 ∙ 8 ∙ 1 A² = 720 A = √720 ≈ 26.8 cm² P = 9 + 7 + 14 = 30 = 15 2 2 .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA INSCRITA b a r r A=pr r c A = ar + br + cr => A = ar + br + cr => A = r (a + b + c) 2 2 2 2 2 .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA CIRCUNSCRITA A b r C c Pela lei dos senos: a b = c = = 2R sen A sen B sen C => sen A = a/ 2R a = sen A ∙ 2R b = sen B ∙ 2R=> sen B = b/ 2R c = sen C ∙ 2R => sen C = c/ 2R Pela área do triângulo em função dos senos: A = a ∙ b ∙ sen ab 2 B a Substituindo (1) em (2): A = sen A ∙ 2R ∙ sen B ∙ 2R ∙ sen C = 4R² ∙ sen A ∙ sen B ∙ sen C 2 2 A = 4R² ∙ a/2R ∙ b/2R ∙ c/2R 2 = 4R² ∙ abc/8R³ 2 = abc/2R 2 = abc 4R .

ÁREA DO TRIÂNGULO EM FUNÇÃO DA CIRCUNFERÊNCIA CIRCUNSCRITA .

A ( ) a²(2√3 – π)/12 B ( ) a²(3√3 – π)/12 C ( ) a³(3√2 – π)/12 D ( ) a³(2√2 – π)/12 . com lados medindo a. e pela circunferência inscrita nesse triângulo.EXERCÍCIO Marque a alternativa que representa a área da região do plano limitada pelo triângulo equilátero. A parte escura da figura abaixo ilustra essa região.

segmentos proporcionais. sobre esses lados.Toda paralela a um lado de um triângulo e que intercepta os outros dois lados em pontos distintos determina. Se PQ // BC AP AQ  PB QC .

DESIGUALDADE TRIÂNGULAR Em todo triângulo a medida de um lado qualquer é sempre menor que a soma das medidas dos outros dois e maior que a diferença absoluta entre eles: |b – c| < a < b + c |a – b| < c < a + b |a – c | < b < a + c a c b .

.

DESIGUALDADE TRIÂNGULAR Exemplo: Determine os possíveis valores de x para que forme um triângulo. a = 2x + 1 b=1 c=4 |4 – 1| < 2x + 1 < 4 + 1 3 < 2x + 1 < 5 2 < 2x < 4 1 <x<2 .

N M G A P B O baricentro de um triângulo divide cada mediana na razão 2:1 no sentido do vértice para o lado.BARICENTRO DO TRIÂNGULO C O ponto G é o ponto de equilíbrio do triângulo. AG = 2GM BG = 2GN CG = 2GP .

V II) 9 cm. 21 cm. II. . 8 cm. II. 12 cm. 6 cm. 12 cm. 10 cm. II. 4 cm. F Podemos afirmar que o desenhista obteve triângulo nos casos. 15 cm.V V) 10 cm. b) I. c) I. 15 cm. II e IV. e V. e) Em nenhum caso pode se formar triângulo.V IV) 9 cm. I) 10 cm. d) I. III e IV. 8 cm.V III) 12 cm. IV e V. a) I.EXERCÍCIO BÁSICO Um desenhista pretende construir cinco triângulos cujos lados devem ter as medidas seguintes.

QUADRILÁTEROS É todo polígono que possui apenas quatro lados. soma dos ângulos internos e soma dos ângulos externos igual a 360 graus. A A B C D B C D Quadrilátero convexo Quadrilátero côncavo Em todo quadrilátero convexo temos: d = 2. .

. A possuem C dois lados paralelos B D AC // BD  ABCD é trapézio.TRAPÉZIOS São quadriláteros que denominados bases.

TRAPÉZIOS b B .

TRAPÉZIOS B b b B .

TRAPÉZIOS B+b b+B .

b a b a a + b = 180º As diagonais do trapézio isósceles são congruentes .Trapézios Isósceles É todo trapézio que possui dois lados não paralelos congruentes entre si.

Trapézio Escaleno É todo trapézio que possui dois lados não paralelos com medidas diferentes entre si. .

Trapézio Retângulo É todo trapézio escaleno que possui um dos lados não paralelos perpendiculares às bases. a b a + b = 180º Todo trapézio retângulo é trapézio escaleno. .

PARALELOGRAMOS É todo quadrilátero que possui os lados opostos paralelos entre si. Os lados opostos são congruentes. Os ângulos opostos são congruentes. Nota: Todo paralelogramo é um trapézio. Diagonais se cortam em seus respectivos pontos médios. pois tem dois lados paralelos. . D C A B Nos paralelogramos valem as seguintes propriedades A diagonal de um paralelogramo o divide em dois triângulos congruentes.

PARALELOGRAMOS b D C A b B .

PARALELOGRAMOS b b .

. Todo losango é um paralelogramo e. valem as seguintes propriedades: As diagonais são bissetrizes e perpendiculares. portanto. além das propriedades dos paralelogramos. também é um trapézio.LOSANGOS É todo paralelogramo que possui os lados congruentes entre si. (equilátero). B III A III C D Nos losangos.

LOSANGOS .

Todo retângulo é um paralelogramo e. também é um trapézio. (eqüiângulo) D C A B Nos retângulos.RETÂNGULOS É todo paralelogramo que possui os ângulos congruentes entre si. valem as seguintes propriedades: As diagonais são congruentes e os quatro ângulos são retos. portanto. além das propriedades dos paralelogramos. .

RETÂNGULOS 5 * 3 = 15 quadrados preenchem o retângulo 3 quadrados preenchem a altura 5 quadrados preenchem a base .

valem todas as propriedades dos retângulos. também é paralelogramo e trapézio. Todo quadrado é retângulo e losango e. e todas as propriedades do losango.QUADRADOS É todo paralelogramo que possui os ângulos congruentes (é retângulo) e possui todos os lados congruentes (é losango) _ _ _ No quadrado. portanto. .

QUADRADOS .

TRAPEZÓIDES são quadriláteros que não apresentam paralelismo entre os lados. . C B A D Todo quadrilátero que não for trapézio será trapezóide.

quadriláteros trapézios paralelogramos Ret Q Los .

.

BASE MÉDIA DO TRIÂNGULO ΔABC ≈ ΔAMN 2x => x 2y y A x M x B y N y C B =2 Bm Razão de Semelhança B Bm = 2 .

BASE MÉDIA DO TRAPÉZIO Base média – É o segmento de reta que liga os pontos médios dos lados não paralelos do trapézio. D N b C V B B DN = NA e CV = VB  NV é base média. A A medida da base média é igual à semi-soma das medidas das bases. B+b Bm = 2 .

BASE MÉDIA DO TRAPÉZIO Inicialmente. . Portanto. prolonguemos AM até encontrar DC no ponto E. MN é base média do triângulo ADE. É fácil ver que ∆ABM ≡ ∆CME (ALA) ⇒ AB = CE.

BASE MÉDIA DO TRAPÉZIO MN = DE 2 = DC + CE 2 = DC + AB 2 = B+b 2 .

5.y = 5 cm. y 5. determine as medidas de x e y.5 cm é a medida da base média de um trapézio e que x .5 x .Sabendo que x é a medida da base maior. y é a medida da base menor.

segmentos proporcionais. AB A' B'  BC B' C' . sobre duas transversais.Teorema de Tales Um feixe de retas paralelas determina.

(Saresp–SP) No desenho abaixo estão representados os terrenos I. Quantos metros de comprimento deverá ter o muro que o proprietário do terreno II construirá para fechar o lado que faz frente com a Rua das Rosas? . II e III.

(Fuvest–SP) A sombra de um poste vertical. mede 12 m.6 m. Nesse mesmo instante. de um bastão vertical de 1 m de altura mede 0. a sombra. Qual a altura do poste? . projetada pelo sol sobre um chão plano.

org.google.br/matematica/formula-heron.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=12& ved=0CHgQFjAL&url=http%3A%2F%2Fwww.REFERÊNCIAS http://www.ppt&ei=3GaNUOGRMIHv0gGXqoGQBQ&usg=AFQjCNHL-94DpkZYrQ4RfklXw6YbCj7Ow&sig2=Mo8jSJ98tf9OrMJFDRoQHg http://www.br/5e/docs/mc11.com.br%2FIma gens%2FBiblioteca%2FCKFinder%2F4%2FDownloads%2FGeometria%2520 Plana%2520%2520Quadril%25C3%25A1teros%2520e%2520Base%2520M%25C3%25A9d ia.colegiounimax.com.mundoeducacao.pdf http://www.htm .rpm.com.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful