Cantiga Hun tal home sei eu, ai ben talhada que por vos ten a sa morte chegada; vede quem

e' e seed'en nenbrada; eu, mia dona. Hun tal home sei eu que preto sente de si morte chegada certamente; vedes quem e' e venha-vos en mente; eu, mia dona. Hun tal home sei eu, aquest'oide: que por vos morr' e vo-lo en partide, vede quem e' e non xe vos obride; eu, mia dona. J. J. Nunes

(Traducao) Conheco certo homem, ai formosa, que por vossa causa ve chegada a sua morte; vede quem e' e lembrai-vos disso; eu, minha senhora. Conheco certo homem que perto sente de si a morte chegada certamente; vede quem e' e tende-o em mente; eu, minha senhora. Conheco certo homem, escutai isto: que por vos morre e vos desejais que ele parta; vede quem e' e nao vos esquecais dele; eu, minha senhora.

Cantiga de amor Senhora minha, desde que vos vi, lutei para ocultar essa paixão que me tomou inteiro o coração; mas não o posso mais e decidi que saibam todos o meu grande amor, a tristeza que tenho, a imensa dor que sofro desde o dia em que vos vi. Quando souberem que por vós sofri tamanha pena, pesa-me, senhora, que diga alguém, vendo-me triste agora, que por vossa crueza padeci, eu, que sempre vos quis mais que ninguém, e nunca me quiseste fazer bem, nem ao menos saber o que eu sofri.

todos. são marcadas pela literatura oral. que o pesar que me causais me vai levar à morte. Na cantiga de amigo. Já que assim é. por que me vão assim matar?” E. Vejamos um exemplo de uma cantiga de amigo: Cantiga de amigo de Martim Codax (paralelística) . Cantigas de trovadores medievais em português moderno Nessa 1ª estrofe o trovador expressa o que sente mais de uma maneira que expressa súplica. faz um diálogo com a suas amigas ou com a sua mãe. chorando minha triste sorte. vendo -me tão triste e sem prazer. ou cantando a sua alegria por um encontro com ele. ele canta seu amor pelo seu amigo. ele expõe os argumentos que justificam sua desgraça. reiterações e estribilho. Nas cantidas populares. graça maior não ousarei rogar. Essa cantiga é de amigo. irão compreender que só de vós me vem este pesar. Essa cantiga teve origem na Península Ibérica. As cantigas de amigo Essa cantiga tem sua origem popular. e que possa dizer em meu cantar que esta mulher. que em seu poder me tem sois vós. a figura feminina é de uma jovem que começa a amar. a mulher que ele conheceu está sendo idealizada em que ele se declara a ela. pore´m com um autor masculino. ainda são usasos esses recursos. em um ambiente mais natural. Essa cantiga pode mostrar também a tristeza da mulher. e mostra que a mulher espera ansiosamente pelo amigo. em grande parte. “ Senhor. onde isso são recursospróprios do texto que servem para serem cantados e que propiciam facilitação de memorização. refrão. direi.E quando eu vir. senhora. visa bastante às ondas do mar de Vigo e sobre o regresso de seu amado. eu venho-vos rogar que queirais pelo menos consentir que passe a minha vida a vos servir. vós meu bem. lembrando as vezes da ausencia do amado. Berardinelli. senhora. ou seja. ela apresenta um eu-lírico feminino. paralelismo. senhora minha. pelo fato do seu amado ter ido para a guerra. Afonso Fernandes apud C.

Martim Gil. quen'o vir. parece a todos mui feo. pero que o já roguei.e. . (digam) se virá cedo! Se vires meu namorado Por quem tenho grande temor! Por Deus. Nõn'o posso end'eu partir. (digam) se virá cedo! Se vires meu namorado.5dando-lh'açoutes bem mil. Se vires o meu namorado! Por Deus. o autor da cantiga é um homem. e aquesto. Aquele por quem eu suspiro! Por Deus. (digam) se virá cedo! Ondas do mar revolto. um homem vil se quer de vós querelar:que o mandastes atar cruamente a um esteo.) Estêvão da Guarda Esta cantiga foi feita a um escudeiro que havia nome Martim Gil e era home mui feo. e mostra que a mulher espera ansiosamente pelo amigo.10que se nom queix'end'a 'lrei: ca se sente tam maltreito que nom cuida en guarir. (digam) se virá cedo! Essa cantiga é de amigo.Paráfrase Ondas do mar de Vigo Se vires meu namorado! Por Deus. visa bastante às ondas do mar de Vigo e sobre o regresso de seu amado ( Apesar do eu lírico ser feminino. Martim Gil. Martim Gil.

tam desigual. é aquesto feito tal. Cantigas de Amor         Amor do trovador pela mulher amada. . [se] s'el desto nom guarece. a pontuação proposta acautela a leitura "inocente". Uso de "meu senhor”. Vassalagem amorosa. Citação nominal da pessoa satirizada. Cantigas de Escárnio     Referências indiretas Ironia Ambigüidade (vocabulário de duplo sentido) Não se revela o nome da pessoa satirizada Cantigas de Maldizer     Sátira direta. ca já mui peior parece. Maledicência. A rubrica que acompanha este composição explica o seu equívoco central: um homem feio/ um comportamento feio. Estribrilho ou refrão. a tarefa de fazer as pausas adequadas aos dois sentidos. Amor cortês. Ao leitor. 15Tam cruamente e tam maldiz que foi ferido entom que teedes i cajom. Uso de palavras obscenas ou de conteúdo erótico. Contemplação platônica. Sofrimento por amor.parece mui lai. de feito. Como sempre neste tipo de cantigas. Mulher idealizada. 20Martim Gil.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful