You are on page 1of 4

GÊNEROS TEXTUAIS

                               

A Carta Argumentativa - Um gênero estritamente argumentativo. Interaja-se com suas técnicas
composicionais!

A carta pessoal - Conheça aqui todas as características que a norteiam! A entrevista - Um gênero basicamente oral - Amplie seus conhecimentos acerca de seus aspectos
relevantes!

A notícia - Um gênero textual de cunho jornalístico - Interaja-se mais com as características
que lhe são peculiares!

A reportagem e seus aspectos relevantes - Apreenda sobre todos eles! A resenha crítica - Um gênero do âmbito jornalístico - Aprenda um pouco mais acerca de seus
pontos relevantes!

Abaixo-assinado - Um gênero textual reivindicativo - Saiba como redigi-lo! Anúncio classificado - Deseja vender/alugar ou trocar algo? Em apenas um clique aprenderá as técnicas
de natureza linguística!

Artigo de opinião - Um texto essencialmente argumentativo. Conheça sobre suas características! Biografia - Você sabia que a biografia também se caracteriza como um gênero textual? Caso não, clique
para conferir as informações que aqui se encontram dispostas para você! Campanha comunitária - Que tal conhecer mais um gênero textual e se interagir com as particularidades linguísticas que o demarcam? Então clique e confira acerca da campanha comunitária! Carta aberta - Interaja-se com suas características discursivas! Carta do leitor - Conheça um pouco mais sobre suas características! Cartas de reclamação e de solicitação - Assim como os demais gêneros, as cartas de reclamação e de solicitação também obedecem a uma estrutura definida. Deseja conhecê-la? Não espere, clique e confira! Diário de ficção - Por meio de um só clique saiba reconhecer as diferenças entre o diário convencional e o diário de ficção! Diário: Um gênero discursivo - Caracterizado como um gênero discursivo, o diário se perfaz de marcas linguísticas específicas. Não deixe de clicar e conferir todas elas! O anúncio publicitário - Uma análise linguística - Interaja-se com seus aspectos relevantes! O blog - comunicando e interagindo - Um instrumento de comunicação interativo e dinâmico! O cartaz - Um gênero textual informativo - Uma modalidade muito comum em nosso cotidiano! Interaja-se com as suas características! O debate - Uma modalidade essencialmente argumentativa - Interaja-se com as particularidades inerentes a este gênero! O e-mail - Um gênero textual do meio eletrônico - Interaja-se com as características referentes a ele! O editorial - Uma modalidade que circunda no cotidiano jornalístico - Conheça um pouco mais sobre suas características de ordem linguística! O esquema e o resumo - fortes aliados diante da compreensão textual - Interaja-se um pouco mais com os benefícios proporcionados por estes recursos! O manifesto - Um gênero que visa ao exercício da cidadania - Atenha-se a uma análise discursiva! O relato pessoal - Um gênero que se caracteriza por retratar experiências cotidianas. Constate-o! O relatório - Requer algumas técnicas específicas para sua constituição! Por isso, interaja-se com elas! Painel - O painel se caracteriza como uma circunstância comunicativa que se constitui de traços peculiares. Clicando aqui, atenha-se a todos eles! Partes constituintes dos textos jornalísticos - Amplie ainda mais seus conhecimentos acerca das partes constituintes dos textos jornalísticos. Resenha - Na resenha observam-se as impressões registradas a respeito de um dado assunto analisado. Assim, clique aqui e confira um pouco mais sobre ela! Seminário - O seminário consiste em um gênero oral amplamente difundido no meio escolar, acadêmico, técnico e científico. Não deixe de conferir as características que o norteiam! Texto Prescritivo e Texto Injuntivo - Tendo em vista que cada gênero textual cumpre uma finalidade discursiva, conheça aqui o texto prescritivo e o texto injuntivo! Verossimilhança - O que você espera quando lê uma história? Que os fatos narrados sejam dotados de sentido, provavelmente. Portanto, saiba mais sobre a verossimilhança em apenas um clique!

dando origem ao texto que é a unidade significativa no relacionamento humano. uma inter-relação. é imperativa a necessidade de se trabalhar o texto na escola. Por sua vez. Por isso. assim sendo. se completando. reconhecendo o código lido-escrito. Conhecer os recursos coesivos e gráficos. São “janelas para o mundo”. Finalizando. construindo um todo significativo para o estudante. Estratégias e recursos da aula OS GÊNEROS TEXTUAIS EM SALA DE AULA Por muito tempo. A SEQUÊNCIA DIDÁTICA A sequência didática. Duração das atividades 1 aula e meia (aproximadamente 80 min) Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Estar imerso no processo de alfabetização e letramento. intenção comunicativa. e a estrutura textual da história em quadrinhos. os símbolos gráficos formam as palavras e estas estabelecem um diálogo interno. arquitetura.INTRODUZINDO O GÊNERO: HISTÓRIA EM QUADRINHOS Estrutura Curricular Modalidade / Nível de Ensino Componente Curricular Tema Ensino Fundamental Inicial Ensino Fundamental Inicial Dados da Aula Língua Portuguesa Alfabetização Língua escrita: gêneros discursivos Gêneros de texto O que o aluno poderá aprender com esta aula   Ampliar o conhecimento linguístico através da leitura e escrita da história em quadrinhos. o ensino de Língua Portuguesa nos anos iniciais se ateve à mera decodificação do código escrito. ato mecânico que se opõe à ideia de Letramento (uso social da língua como meio de interação com o mundo). enquanto gênero textual socialmente usado pela mídia impressa. Na produção da linguagem escrita. HISTÓRIAS EM QUADRINHOS . os textos são instrumentos sócio historicamente construídos para se realizar a ação da linguagem humana e. entre outras. de acordo com suas características próprias: marcas linguísticas formais. Os conhecimentos linguísticos vão se somando. suporte gráfico. devem ser o objeto de ensino de Língua Portuguesa. uma tessitura. como instrumento de inserção do homem na sociedade. sendo um corpus de textos e atividades apropriados a um gênero textual. os textos se agrupam em gêneros textuais. é uma alternativa eficaz para se vencer a parcelização do conhecimento.

A pouca presença ou total ausência do narrador.br/dowload/video/me003587. Esta e muitas outras histórias da Turma da Mônica podem ser encontradas no site http://monica. Alfabetização e linguística.com. pertinente à realidade do aluno. palavrões. rico de recursos semióticos e um material didático de fácil aquisição. as onomatopeias. Há um vídeo muito interessante sobre o uso da história em quadrinhos na sala de aula encontrado em http://www. retroprojetor. B) A professora fará uma revisão oral com os alunos dos gêneros textuais já conhecidos e estabelecerão. 1992. São Paulo. Estética da Criação verbal.htm Recursos Complementares Referência bibliográfica BAKHTIN. Os diferentes sinais gráficos utilizados para representar movimentos. folhas xerocadas ou cartazes.gov. comparações:     O uso de balões na representação das falas.wmv PRIMEIRA AULA A professora apresentará aos alunos uma história em quadrinhos no data show. Luiz Carlos. Scipione. Mikhail. etc.A história em quadrinhos é um gênero textual instigante. Martins Fontes. A numeração dos quadrinhos ajudará à professora a orientar e precisar a observação dos alunos. . A) Leitura silenciosa da história em quadrinhos. CAGLIARE. 1990. A ausência de parágrafos e travessões. São Paulo. sentimentos.dominiopublico.br/index. prazeroso. juntos.

1985 Avaliação As crianças deverão registrar no caderno as diferenças percebidas entre a história em quadrinhos e os textos narrativos. 1994. H.) . expressões e as onomatopeias tão significativas nos quadrinhos? (etc. FERREIRA. Porto Alegre. promovendo assim o crescimento de todos: Exemplo: Perceberam que a história em quadrinhos tem pouco texto e muitas gravuras? Entenderam que não se usa parágrafos e travessões? Compreenderam os sinais representativos de movimento. Papirus Editora. Ana: Psicogênese da Língua Escrita. Na correção oral a professora oportunizará aos alunos emitirem e confrontarem suas opiniões. Emília e TEBEROSKY. Vygostsky em foco: pressupostos e desdobramentos. Artes Médicas.DANIELS. SP.