Etapas realizadas no laboratório de análises microbiológicas

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS COCOS GRAM-POSITIVOS CATALASE
(2 H2O2 ⇒ 2 H2O + O2↑)

+
Staphylococcus sp

Streptococcus sp, Enterococcus sp

Gênero Staphylococcus
p/ identificar as espécies deste gênero Teste da Coagulase

Positivo

Negativo

S. aureus*

S. epidermidis, S. saprophyticus

Pigmento amarelado

Novobiocina

DNAse positiva

sensível *responsável pela maioria das infecções nos humanos

resistente

ESTRUTURA DO S. aureus

Epidemiologia X Doenças Causadas por S. aureus

Microbiota normal Locais de infecção e doenças

Infecções cutâneas causadas por S. aureus

MO invade e destrói o tecido

necrose do folículo piloso: pus folículos pilosos infectados

tecido subcutâneo afetado

1. Foliculite (terçol)

2. Furúnculo (abscesso)

3. Carbúnculo

4. Impetigo -infecção da camada + superficial da pele -mácula → pústula → formação de crosta

Infecções causadas por S. aureus

MO invade e destrói o tecido

1. Endocardite

2. Pneumonia

3. Osteomielite

4. Atrite séptica

Infecções causadas por S. aureus

toxina do MO responsável

Síndrome da pele escaldada estafilocócica (SSSS) ou doença de Riter

-descamação do epitélio após formação de vesículas (sem MOs; somente toxina)

2. Síndrome do choque tóxico -liberação da toxina na corrente sanguínea -↑ incidência mulheres menstruadas

Infecções causadas por S. aureus
3. Intoxicação alimentar por estafilococos

toxina do MO responsável

Staphylococcus coagulase negativos S. epidermidis
-microbiota normal da pele e mucosas -menos virulenta que S. aureus -importante nas infecções hospitalares -forma muito biofilme: aderência a cateteres, próteses -paciente imunodeprimidos e usuários de drogas -endocardite, septicemia, peritonite

S. saprophyticus
-microbiota normal da pele, região periuretral e mucosas do trato genito urinário -infecção do trato urinário (+mulheres) : cistite, uretrite e pielonefrite -casos extremos: bacteremia

Tratamento utilizado p/ Staphylococcus sp

penicilina

cefalosporina

glicopeptídeo

macrolídeo

inibição da síntese da parede celular

inibição da síntese proteica

oxazolidinonas

Gênero Streptococcus

Crescimento em ágar-sangue (observar padrão de hemólise) (hemólise completa) -S. pyogenes -S. agalactiae

esverdeado -S. mutans -S. sanguis -S. pneumoniae (hemólise incompleta)

Enterococcus sp

(sem hemólise)

ESTRUTURA DO Streptococcus sp

Grupos de Lancefield

Epidemiologia X Doenças Causadas pelo Gênero Streptococcus

Microbiota normal Locais de infecção e doenças

Infecções supurativas causadas por S. pyogenes (grupo A)

1. Faringite

2. Escarlatina

3. Impetigo (epiderme)

4. Erisipela (derme)

5. Celulite (hipoderme)

6. Fasciite necrotizante (músculo e gordura)

Infecções não-supurativas causadas por S. pyogenes (grupo A)

FARINGITE

Reações imunológicas? Febre reumática após 15d

1. Febre reumática

degeneração total do glomérulo; desvio na arteríola formado

2. Glomerulonefrite aguda

S. agalactiae

-febre puerperal -pneumonia, meningite em RN

S. pneumoniae Testes solubilidade à bile

-cápsula; cadeias curtas -pneumonia, sinusite, otite média, meningite, bacteremia

Teste CAMP

sensibilidade à optoquina

Enterococcus Testes esculina biliar

-espécies: E. faecalis, E. faecium -infecções hospitalares (endocardite)

Tratamento do gênero Streptococcus -cefalosporina -penicilina -eritromicina -linezolide

meio 6,5% NaCl

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful