You are on page 1of 3

EXERCÍCIOS DE GEOLOGIA- 1º PERÍODO ENGENHARIA AMBIENTAL

Qual a diferença entre experimento, hipótese, teoria e fato? Fatos são os dados do mundo Hipótese é a tentativa de resolver um problema por meio de suposições que possam ser testadas através de observações ou experiências, cuja finalidade é explicar certos fatos ou observações.O experimento vem a ser então uma forma de testar ou refutar hipóteses, que cujos resultados podem, desse modo, ser mais o menos previsto com base naqueles conhecimentos anteriores.A Teoria nada mais é uma hipótese que já reuniu um número considerável de evidências, obtidas por um grande número de pesquisadores independentes a partir de experimentos e observações. Portanto, soa estruturas de ideias que explicam e interpretam fatos. 2)Como e por que os planetas interiores diferem dos planetas gigantes exteriores? -Planetas interiores: rochosos -Planetas exteriores: gasosos Os planetas terrestres formam-se perto do Sol, onde as temperaturas são bem adaptadas para as rochas o e metais se condensar. Os planetas jovianos/gigantes se formariam mais distantes, depois da chamado linha de gelo, onde as temperaturas são baixas o suficiente para a condensação de gelo. 3) O que causou a diferenciação da Terra e qual foi o resultado? A temperatura atinge o ponto de fusão dos silicatos, ferro e níquel, que constituem o protoplaneta Terra. Inicia-se, então, a diferenciação, isto é, a separação dos materiais constituintes da Terra. • Os materiais mais densos, ferro e níquel, migram, por diferença de densidade, para o centro da Terra, onde vão originar o núcleo. Os materiais de média densidade, silicatos associados a ferro e a níquel, ocupam a zona média da Terra, dando origem ao manto terrestre. Finalmente, os silicatos, pouco densos, atingem a sua temperatura de solidificação, formando-se a crosta terrestre. O núcleo, devido às elevadas temperaturas que possui e à produção de calor, continua a manter-se, ainda hoje, no estado líquido. • A fusão dos materiais terrestres permitiu a diferenciação da Terra e a formação das três grandes zonas litológicas da Terra - crosta, manto e núcleo 4)Como a composição química da crosta terrestre difere daquela das zonas mais profundas? O ferro, que é mais denso que a maioria dos outros elementos, correspondia a cerca de um terço do material do planeta primitivo. O ferro e outros elementos pesados, como o níquel, mergulharam para formar o núcleo central. Os cientistas consideram que o núcleo, o qual começa numa profundidade de cerca de 2.900 krn, é líquido na parte externa, mas sólido numa região chamada de núcleo central, que se estende desde uma profundidade de cerca de 5.200 krn até o centro da Terra, a cerca de 6.400 krn. O núcleo interno é sólido porque a pressão no centro é muito alta para o ferro fundir-se (a temperatura em que qualquer material se funde eleva-se com o aumento da pressão). Crosta da Terra Outros materiais líquidos e menos densos separaramse das substâncias geradoras flutuando em direção à superfície do oceano de magma. Aí resfriaram-se para formar a crosta sólida da Terra, uma fina camada externa com cerca de 40 km de espessura. A crosta contém materiais relativamente leves com temperaturas de fusão baixas. A maioria desses materiais, que facilmente se fundem, é composta de elementos de silício, aluminio,ferro, cálcio, magnésio, sódio e potássio combinados com oxigênio. Todos eles, com exceção do ferro, estão entre os elementos sólidos mais leves. 5) Como se formaram os continentes, oceanos e a atmosfera? Continentes: O magma partiu do interior derretido da Terra e ascendeu à superfície, onde esfriou-se e se solificou para formar a crosta rochosa.Materiais mais leves se separarram dos mais pesados e ascenderam ao topo Água da chuva e outros constituintes da atmosfera erodiram as rochas Deposição de sedimentos

1) Convergentes Situam-se nas dorsais oceânicas e são zonas onde é gerada crusta oceânica. esses materiais fundiram-se parcialmente e vapor de água e outros gases foram liberados levados para a superfície pelos magmas ->vulcões. lagos. que inclui toda a crosta e a porção superior do manto até uma profundidade ~100 km (forma as placas) Astenosfera: camada dútil do manto abaixo da litosfera. menos densa. originando a expansão dos fundos oceânicos. mas também. deforma-se para acomodar o movimento das placas sobrepostas Manto Inferior: manto abaixo da astenosfera (~400 a 2. composta principalmente por ferrro sólido e níquel. 8) Qual é o motor que move a tectônica das placas? O motor térmico do manto sólido da Terra.Oceanos e Atmosfera: Hipótese 1: Ar e água vieram de fora do sistema solar por meio de materiais ricos em voláteis que impactaram o planeta. como os Andes. Com o aquecimento. água e outros voláteis. a litosfera não é uma casca contínua. Exemplos: Limites Divergentes.Montanhas. Fenómenos geológicos: Subducção. a placa oceânica. com um vale central – rifte.  Oxigênio ainda não existia 6) Descreva os 3 sistemas que compõe a Terra: SISTEMA CLIMA Atmosfera: envelope gasoso extendendo-se da superfície até cerca de 1000 km Hidrosfera: água em todos os rios. aproximadamente a altos ângulos em relação aos limites divergentes..Hipóstese 2:  Planetesimais que se agregaram para formar nosso planeta tinham gelo.LIMITES CONVERGENTES: Correspondem a zonas de fossas em que uma placa oceânica mergulha sob outra e se verifica a destruição da placa litosférica que mergulha.no qual as placas tectônicas convergem. permitindo a formação de nova litosfera. Por esta razão.onde as placas tectônicas deslizam lateralmente uma em relação as outras .: Cometas . 7) O que é a teoria das placas tectônicas? De acordo com a notável teoria da tectônica de placas. e água subterrânea Biosfera: matéria orgânica relacionada à vida perto da superfície da Terra SISTEMA DE PLACAS TECTÔNICAS Litosfera: camada externa rochosa. o qual causa convecção. denominam-se arcos vulcânicos. 1. ela é quebrada em cerca de 12 grandes "placas" que se movem sobre a superfície terrestre com taxas de alguns centímetros por ano. que resulta da convergência da placa do Nazca (placa oceânica) com a placa sul Americana (placa continental). esta zona é também chamada de zona de subducção. É devido a fenómenos de divergência das placas e aos bordos construtivos da dorsal do Atlântico que se explica o afastamento relativo da Europa e África em relação à América.900 km de profundidade) SISTEMA DO GEODÍNAMO Núcleo Externo: camada líquida compostadominantemente por ferro e níquel Núcleo Interno: parte mais interna. que resultam não só do enrugamento de rochas da crosta continental. Na convergência oceano-continente. mergulha sob a placa continental. Fenómenos geológicos: Alargamento do fundo oceânico. Ex.onde as placas tectônicas separam-se e movem-se em direções opostas. colidem e uma mergulha por baixo da outra. sismos e vulcanismo efusivo . Limites transformantes. oceanos. Limites convergentes. mais densa. 9)Descreva os limites de placas. As dorsais oceânicas são extensas cadeias de montanhas. sismos. promovendo o retorno da litosfera oceânica para o manto. É um exemplo deste tipo de convergência a cordilheira dos Andes. vulcanismo e deformação de rochas. sólida. de actividade vulcânica associada à subducção.

Fenómenos geológicos: Sismos e vulcanismo. . O exemplo mais conhecido é o da falha de Santo André. Estas falhas designam-se por falhas transformantes e desenvolvem-se a partir das dorsais oceânicas. na Califórnia. perpendicularmente a elas. sem acréscimo ou destruição de crusta.3) Situam-se em falhas onde as placas litosféricas deslizam lateralmente uma em relação à outra.