You are on page 1of 1

EDA O VENERÁVEL Monge, Douto da Igreja e Santo 672-735 Todas as informações que temos sobre o extraordinário Beda

foram escritas por ele mesmo no livro “História da Inglaterra”, um dos mais raros e completos registros da formação do povo inglês antes do século VIII, narradas assim: “Eu, Beda, servo de Cristo e sacerdote, e monge do mosteiro de São Pedro e São Paulo, da Inglaterra, nasci neste país. Aos sete anos, fui levado ao mosteiro para ser educado pelos monges. Desde então, passei toda a minha vida no mosteiro, e me dediquei sobretudo ao estudo da Sagrada Escritura. Além de cantar e rezar na Igreja, minha maior alegria foi poder dedicar-me a aprender, a ensinar e a escrever. Aos dezanove anos, recebi o diaconato e aos trinta, o sacerdócio. Todos os momentos livres eu os dediquei a buscar explicações da Sagrada Escritura, especialmente extraídas dos escritos dos santos Padres”. Além desses dados, podemos acrescentar ainda, com segurança, que Beda nasceu no ano 672, tendo sido educado e orientado espiritualmente pelo próprio são Bento Biscop, abade do mosteiro, que, impressionado com seus dons e inteligência, o tratava como próprio filho, na cidade de Wearmouth. Cedo, Beda percebeu que um sermão podia ser ouvido por apenas algumas pessoas, mas podia ser lido por milhares delas e por muitos séculos. Por isso ele desejou escrever, e escreveu muito, sem se cansar, com cuidado e esmero no conteúdo e estilo, resultando em livros agradáveis de ler, verdadeiras obras literárias, sobre os mais variados temas, indo do teológico ao intelectual. Ao todo, foram sessenta obras sobre teologia, filosofia, cronologia, aritmética, gramática, astronomia, música e até medicina. Beda gostava de aprender, por isso pesquisava e estudava; e também de ensinar, por isso escrevia e dava aulas. Ajudou a formar várias gerações de monges, que, atraídos pela linguagem simples, encantadora e acessível, eram dirigidos, por meio dessas matérias, para os ensinamentos de Deus. O papa Gregório II chamou-o a Roma, para tê-lo como seu auxiliar, mas Beda implorou para permanecer na solidão do mosteiro, onde ficou até seus últimos momentos de vida. Só saiu por poucos dias para estabelecer as bases da Escola de York, na qual, depois, estudou e se formou o famoso mestre Alcuíno, fundador da primeira universidade de Paris. Ainda em vida, era chamado de “venerável Beda”, ou “Beda, o Venerável”. Morreu com sessenta e três anos, na paz do seu mosteiro, em Jarrow, Inglaterra, no dia 25 de maio de 735. Muitos séculos depois, pelo imensurável serviço prestado à Igreja, o papa Leão XIII, em 1899, proclamou-o santo e doutor da Igreja. São Beda, único santo inglês que possui o título de doutor da Igreja, é celebrado no dia 25 de maio.
Filósofo eclesiástico, teólogo e historiador anglo-saxão nascido em Monkwearmouth, Durham, Inglaterra, de grande influência na cultura medieval, historiador da igreja e comentarista de textos bíblicos e decisivo para a catequização cristã das tribos anglo-saxônias. Aos sete anos tornou-se interno beneditino no mosteiro de São Pedro, de Wearmouth, indo posteriormente (682) para o de Jarrow, Durham, onde se ordenou padre (703), permanecendo ali como monge pelo resto da vida, estudando e ensinando e mantendo correspondência com tosdos os sábios da Europa. Pesquisou toda a cultura antiga e foi o primeiro a datar os fatos históricos com base no nascimento de Cristo e, também, foi pioneiro em citar as fontes pesquisadas. Escreveu homilias, santidades, hinos, epigramas, cronologia, velho e novo testamento. Escreveu mais de quarenta livros sobre gramática, ciências físicas, matemática, astronomia, geografia, medicina, música, representações e métodos de contagem e retórica. Sua grande obra foi Latin Historia ecclesiastica gentis anglorum (731), um valioso documento sobre a história da igreja na Inglaterra, desde a época das campanhas de Júlio Cesar (55-54 a.C.), até a chegada de santo Agostinho, primeiro arcebispo de Canterbury (597). O papa Leão XIII lhe atribuiu o título de doutor da igreja (1899) e seu dia é 25 de maio, data em que morreu em Jarrow.