6º Capítulo – Como uma pipa que se solta. Joãzinho acordou cedo!

Como estava de férias, não queria perder nenhum segundo de seu tempo. Foi logo saindo do quarto para brincar com os seus amiguinhos na rua. - Epa, epa, epa! Joãzinho, você, por acaso, já arrumou a sua cama? Já tirou o pijama? Já tomou café da manhã? Já escovou os dentes? – falou a mamãe. - Hehehe... Eu achou que não... Hehehe... - Então, enquanto não fizer isso tudo, não vai brincar na rua! Depois de ter feito tudo o que a sua mamãe mandou, até que enfim foi à rua brincar com os seus colegas! - Joãzinho! - Quê, mamãe? - Já falei que não quero você brincando na rua. É para brincar no quintal. Joãzinho, meio contrariado, chamou os seus amigos para brincar no seu quintal. Mas, eles queriam soltar pipa e o quintal era muito pequeno! - Mamãe, deixa eu brincar na rua! A gente vai soltar pipa! - Tudo bem, Maria, eu olho os meninos na rua – falou Seu Antônio. Mas, olha, menino, é para brincar só até ali na esquina, viu? Estou vigiando vocês! Os meninos correram de alegria até a rua! As pipas as mais coloridas e diferentes voavam no céu! O céu ficou todo colorido! Whoooooooooooooosh!!!!!!! O vento estava muito forte! Tão forte que a linha da pipa de Joãzinho arrebentou e a pipa voou, voou... - Olha, vovô, a linha arrebentou! - Não fique triste, Joãzinho. Talvez ela vai para algum lugar muito bom. Sabe a sua vovó Ana? Ela era uma pessoa muito boa aqui na Terra, e quando a linha que ligava seu corpo ao seu espírito arrebentou, ela foi para um lugar muito bom. - Por que a linha da vovó arrebentou? - Porque ela estava muito doentinha. O corpo não aguentou e a linha arrebentou. A sua vovó deixou o seu corpo aqui e voou como a pipa até o plano espiritual. A desencarnação, Joãzinho, é como uma pipa que se solta... Joãzinho e seu vovô ficaram a olhar o céu, admirando a beleza daquela pipa fujona que voava e voava... Flávia Santos

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful