A solidão espalha os seus frutos

Sou um ser controverso, Com pena e verso. Eu tenho uma vida, Bem ou mal vivida.

A vida é um flagelo, Um trovão descontrolado, Um amor mal amado, Um fio fino dum cabelo.

Coisas lindas eu já vi, Muitas nem senti, Existe por vezes beleza, No pousar da natureza.

Na solidão e melancolia, Vivo o dia-a-dia, Gosto de amar de sentir saudade, Caminheiro da liberdade. Victor Marques

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful