You are on page 1of 2

O que Vitimologia?

Apesar da existncia da vtima ser to remota quanto a prpria existncia do crime, os estudos realizados sobre a vtima so recentes visto que - at o incio do sculo XX - as preocupaes sempre dirigiram-se para a figura do criminoso, um dos integrantes do binmio criminoso-vtima que tambm pode receber a denominao de dupla penal, victim precipitated, pareja penal ou cople penal. Vale esclarecer que somente com o advento da Escola Positiva que o crime passou a ser analisado sob perspectivas antropolgicas e sociolgicas considerando-se um fato social porquanto em um perodo anterior (Escola Clssica) entendia-se que o crime no passava de um ente jurdico e abstrato. A palavra vtima deriva de vincere (vencido) ou vincire (animais sacrificados aos deuses), sendo tambm encontradia a palavra victimia e victus que os romanos usavam para denominar aquele que havia sido abatido, vencido ou ferido. No campo penal a vtima aquela pessoa que suporta as consequncias da infrao penal e, segundo a boa tcnica, pode receber as seguintes denominaes: vtima (nos crimes contra a pessoa), lesado (nos crimes contra o patrimnio) e ofendido (nos crimes contra a honra e os costumes). Cumpre destacar o trabalho pioneiro de HANS VON HENTIG que em 1940 publica a obra The criminal and his victim e desloca pela primeira vez o foco temtico para a vtima, e ainda, os estudos de BENJAMIN MENDELSOHN, que abordou o tema em uma Conferncia realizada em Bucareste em 1947 (Um horizonte novo na Cincia Biopsicossocial - a Vitimologia) onde apresentou uma classificao das vtimas. Posteriormente este mesmo autor lana o trabalho The origins of the Doctrine of Vitimology, onde originalmente cunhado o termo vitimologia (vtima + logos): estudo da vtima. A importncia da Vitimologia crescente j que o atual Cdigo Penal considera muito destes estudos agravando a pena em situaes em que a vtima est impossibilitada de defesa, possui idade avanada, est enferma, possui laos de

parentesco ou coabitao, etc. Destaque-se o art. 59 que determina ao juiz observar tambm o comportamento da vtima para estabelecer a quantidade de pena aplicvel.

PEDRO LUCIANO EVANGELISTA FERREIRA Advogado e professor de Criminologia e Direito Penal da Escola da Magistratura e Curso Prof. Luiz Carlos. Mestre em Criminologia e Direito Penal pela UCAM/RJ.