P. 1
Resenha Mercados, Tabernas e Feiras

Resenha Mercados, Tabernas e Feiras

|Views: 11|Likes:
Published by Ademir Oliveira

More info:

Published by: Ademir Oliveira on Apr 21, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as ODT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/21/2014

pdf

text

original

Resenha de MERCADOS, TABERNAS E FEIRAS: custo de vida nas cidades na calha do Rio Solimões, de André de Oliveira Moraes Ademir

Oliveira Souza Filho - 21000766
O texto MERCADOS, TABERNAS E FEIRAS: custo de vida nas cidades na calha do Rio Solimões apresente um panorama inicial de como é feita a análise do custo de vida nas cidades a partir do preço da cesta básica. Sabe-se que a alimentação tem uma posição de alta relevância nos gastos da população, e o seu estudo é de extrema necessidade para entender os processos que norteiam as relações socioeconômicas de uma dada região. Aqui, na época, o mestrando André de Oliveira Moraes tenta trazer a realidade dos hábitos alimentícios na região do Amazonas a partir do traço de perfis urbanos e rurais e suas relações sociais e transformações. Duas cidades são analisadas: Coari e Manacapuru, juntamente com a capital do estado, Manaus. A partir disso, é exposto vários tipos de particularidades de cada município e seus contrastes com os estudos nacionais. A regionalização da cesta básica nos dá um panorama da enorme complexidade que é a sociedade e natureza juntas em uma mesma região. Para basear seus estudos, o estudante foi buscar informações desde a era vargas com o início das políticas públicas para o setor alimentar, com o Decreto-Lei 399, de 1938, onde apresenta as competências do salário mínino, e é contemplada a alimentação. Já na região amazônica, é apresentada a Comissão de Desenvolvimento do Estado do Amazonas- CODEAMA. O pesquisador, ciente das particularidades locais, faz a comparação dos dados e percebe várias diferenças nos itens. Uma das excelências do trabalho está em mostrar a necessidade de uma política alimentar própria da região, não ignorando as várias características alimentares amazônicas ( a farinha de mandioca e o peixe, por exemplo), apesar de muitos itens estarem presentes nos dois estudos. Pois bem, é de se ressaltar a grande sacada deste trabalho ao analisar, sob várias formas, o preço da cesta básica, levando em conta suas variações durante o ano, as relações geográficas dos fornecedores e distribuidores, as várias unidades de medidas adotadas, a hierarquia urbana das cidades tidas como objetos, entre outros. Peguemos o primeiro: um dos maiores fatores que influencia no preço da cesta básica, aqui na região, é a sazonalidade dos rios. Produtos como o peixe são escassos nas enchentes, mas são fartos na várzea, assim como a agricultura local. Coari, segundo o estudo, possui uma produção rural mais desenvolvida que Manacapuru. Contudo, esta possui uma proximidade maior com a capital Manaus e uma relação de transportes mais diversificada. Produtos industrializados e produtos in natura possuem preços de acordo com a demanda, e a sazonalidade dos rios tem um papel fundamental nesta análise. Um outro aspecto que o pesquisador ressaltou é a forma de conexão das cidades com Manaus. Manacaputu conecta-se via rodo-fluvial, o que acarreta em um menor preço dos produtos industrializados. Tomemos o próximo: uma característica de extrema regionalidade foi a adoção de unidades de medida próprios. A banana é medida em palma, o peixe em ''cambada''. Os legumes e verduras são medidos por sacola, e a farinha de mandioca em litro. Sendo assim, o autor percebeu a oportunidade de criar uma hierarquia urbana, visto então as várias características peculiares de cada cidade, as dadas posições geográficas dos produtores e distribuidores (mercadinhos, mercados, e tabernas), suas influências na mobilidade dos clientes e o preço dos produtos, a fretação das mercadorias, suas dependências com Manaus, entre outros. Diante de todas essas informações, a cesta básica regionalizada nos dá a clara necessidade de se estabelecer uma política pública própria no setor alimentício, devido às várias especificidades da região amazônica. Um trabalho que serve como pontapé inicial para o estudo dos hábitos alimentares regionais.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->