You are on page 1of 17

Formando: Diogo Miranda

A palavra "EUTANÁSIA" é composta por duas palavras gregas "eu" e "thanatos" e significa, literalmente, "uma boa morte". Na actualidade, entende-se geralmente que "eutanásia" significa provocar uma boa morte "morte misericordiosa", em que uma pessoa acaba com a vida de outra para benefício desta. Este tema já vem a ser debatido desde há muitos séculos atrás, contudo continua a ser controverso e chocante, uma vez que interfere com determinados princípios (éticos , religiosos, jurídicos...), assim como choca inevitavelmente com o conceito criado em redor do valor da vida e da dignidade humana.
  

 No tempo dos celtas, os filhos matavam os seus pais quando estes estivessem muito velhos e doentes.  Na Índia, os doentes incuráveis eram atirados ao rio, depois de terem a boca e narinas tapadas com uma lama ritual.  No Egipto, Cleópatra VII criou uma Academia para estudar formas menos dolorosas de morte. Os birmaneses enterravam vivos idosos e doentes graves.

 Acto deliberado de provocar a morte sem sofrimento do paciente.

A morte do paciente ocorre, numa situação terminal, com a interrupção da acção médica.

Eutanásia Voluntária: • Quando a morte é provocada atendendo à vontade do doente.

Eutanásia não voluntária: Eutanásia involuntária: • Quando a morte é provocada contra a vontade do doente. • Quando a morte é provocada sem que o doente tivesse manifestado sua a posição.

 A máquina da eutanásia foi usada entre 1995 e 1997 na Austrália. Os pacientes respondiam a um questionário que definia se o doente estava de facto ou não pronto para o acto.

• Ingestão ou inoculação injectável de dose letal de barbitúricos:
- Actua no sistema nervoso central. - Reduz funções de alguns sistemas

fundamentais.
- Provoca : Alívio, hipnose, anestesia,

coma e morte.

Na Constituição da Republica Portuguesa, exalta-se desde o inicio a dignidade humana (art.º 1º, 13º), em consonância com o articulado na Declaração Universal dos Direitos Humanos (art.º 16º). Especificamente nos Artigos 24º, 26º e 64º consagra o direito à vida, o dever de a defender e promover…. O Código Deontológico da Ordem dos Médicos, enquadrado no âmbito dos valores e da cultura da sociedade portuguesa refere, em vários princípios, a necessidade de se respeitar a vida humana. No Código Penal Português, os Artigos 131º,132º,133º,134º,135º e 136º referem respectivamente a legislação sobre homicídio, homicídio qualificado; homicídio privilegiado, homicídio a pedido da vítima, incitamento ou ajuda ao suicídio, homicídio por negligência, e em todos eles se inclui a

eutanásia!

São a favor da eutanásia.

São contra.

Dizem que não sabem ou não respondem.

Ficha Técnica

A Europa, foi o continente que mais avançou na discussão, a eutanásia é hoje considerada prática legal na:
Holanda; Bélgica; No Luxemburgo, está em vias de legalização; Na Suécia, é autorizada a assistência médica ao suicídio; Na Suíça, país que tolera a eutanásia, um médico pode administrar uma dose letal de um medicamento a um doente terminal que queira morrer, mas é o próprio paciente quem a deve tomar; Já na Alemanha e na Áustria, eutanásia passiva (o acto de desligar os aparelhos que mantêm alguém vivo) não é ilegal, no entanto tem que ter o consentimento do paciente;

“Se não o resolvermos ficamos sem autoridade moral  para continuar a condenar a eutanásia como homicídio”
( Daniel Serrão)

 

Nancy Cruzan Vítima de acidente rodoviário. Entrou em coma vegetativo aos 26 anos. Lutou nos tribunais para com as suas convicções acerca da Eutanásia. Os Juízes decidiram pela sua morte. As Máquinas foram desligadas.

Terri Schiavo
Vitima de uma dieta rigorosa e prolongada. Que lhe provocou desordem alimentar. Entrou em estado vegetativo permanente. Lutou nos tribunais. Recebeu mais tarde autorização para lhe serem retirados os tubos de alimentação.

Ramón Sampedro Tetraplégico durante 29 anos. Solicitou eutanásia mas foi-lhe negada. Planeou a sua morte com a ajuda de amigos . Deixou gravado últimos momentos de vida .

Vincent Humbert
Teve um grave acidente rodoviário aos 20 anos. Ficou em coma durante 9 meses. Tetraplégico, cego, surdo. Pediu a eutanásia a Jacques Chirac em 2002. Escreveu livro Eu peço-vos o direito de morrer.

… É por estas e por outras, que o tema “ Eutanásia “ não deve cair em esquecimento da sociedade actual…

…. E é em momentos como estes, que devemos pensar e reflectir se a Eutanásia deve ser vista ou encarada como “ Crime ou Libertação”!? …

… Por isso vamos parar, nem que seja um breve instante, para pensar…