P. 1
MM Localização Brasil Impostos

MM Localização Brasil Impostos

|Views: 131|Likes:
Published by ricardogiori

More info:

Published by: ricardogiori on May 04, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

Brazil Localization – Impostos

Contents
1. Descrição dos impostos................................................................6
1.1 IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados...............................................6
1.2 ICMS Imposto s. Circulação de Mercadoria e Serviços..................................6
1.3 Complemento de ICMS..................................................................................8
1.4 ISS Imposto sobre serviços...........................................................................8
1.5 IRRF (Imposto de Renda retido na Fonte) para empresas (CGC)..................9
1.6 IRRF (Imposto de Renda retido na Fonte) para pessoa física (CPF)..............9
2. Exemplos de cálculo de ICMS, IPI, Complemente de ICMS, ISS e IRRF
.............................................................................................9
2.1 Regras de cálculo geral para os diferentes impostos.................................10
2.1.1 Fórmula(s) de cálculo para ICMS..............................................................10
2.1.2 Fórmula de cálculo para IPI......................................................................11
2.1.3 Fórmula de cálculo para ISS.....................................................................11
2.1.4 Fórmula de cálculo para IRRF (para empresas).......................................12
2.1.5 Fórmula de cálculo para IRRF (para pessoas físicas)...............................12
2.2 Venda/compra dentro/fora de um estado...................................................12
2.2.1 Utilização das mercadorias – industrialização/revenda...........................13
2.2.2 Utilização de mercadorias - consumo (comprando: somente dentro de
um estado).............................................................................................15
2.2.3 Utilização de mercadorias - industrialização – base de cálculo reduzida
para ICMS...............................................................................................16
2.2.4 Utilização das mercadorias - consumo – base de cálculo reduzida para
ICMS.......................................................................................................18
2.2.5 Regras quando ICMS ou IPI não são aplicáveis........................................19
2.3 Casos especiais para compra......................................................................20
2.3.1 Utilização das mercadorias - industrialização - fornecedor = não indústria
...............................................................................................................20
2.3.2 Utilização das mercadorias - consumo – compra de outro estado...........21
BR_TAX01.DOC Page 2
2.4 NF de saída/entrada com ISS para empresas.............................................22
2.5 NF de saída/entrada com IRRF para empresas (somente)..........................23
2.6 NF de saída/entrada com ISS e IRRF para empresas..................................24
2.7 NF de entrada com INSS/IRRF ou INNS/ISSF/IRRF para pessoas físicas......25
2.7.1 NF de entrada com INSS/IRRF – fornecedor não é casado.......................26
2.7.2 NF de entrada com INSS/ISSF/IRRF – fornecedor não é casado...............29
2.7.3 NF de entrada com INSS/IRRF – fornecedor casado - 4 membros na
família....................................................................................................32
2.7.4 NF de entrada com INSS/ISSF/IRRF - casado - 2 membros na família.....34
3. Requerimentos adicionais de imposto.........................................37
3.1 Descontos....................................................................................................37
3.1.1 Desconto não incluso na Nota Fiscal (somente SD).................................38
3.1.2 Desconto incluso na Nota Fiscal...............................................................39
3.1.3 Desconto à Vista......................................................................................41
3.2 Frete............................................................................................................42
3.2.1 Frete em um ‘conhecimento’ separado no MM........................................42
3.2.1.1 Frete Dentro do Município............................................................................................. 42
3.2.1.2 Frete Dentro do Estado e Entre Estados – sem redução do valor base.........................43
3.2.1.3 Frete Dentro do Estado e Entre Estados – redução do valor base para transportadora
(80%)........................................................................................................................... 44
3.2.2 Frete incluso na Nota Fiscal.....................................................................45
3.3 Zona Franca................................................................................................45
3.4 Alteração da utilização (industrialização <-> consumo)............................46
3.5 Substituição Tributaria (S.T.)......................................................................47
4. Design e implementação do cálculo de imposto............................61
4.1 Interface para o cálculo de imposto externo (‘Interface de imposto
externa’)................................................................................................61
4.1.1 Conexão do procedimento de cálculo de imposto externo ao R/3 padrão
...............................................................................................................61
BR_TAX01.DOC Page 3
4.1.2 Personalização padrão da interface de imposto externa.........................62
4.1.3 Layout do procedimento de cálculo de imposto em MM/FI......................63
4.1.4 Definição de códigos de imposto.............................................................69
4.1.4.1 Códigos de imposto para transações que não podem ser taxadas...............................69
4.1.4.2 Códigos de imposto para movimentações de entrada - Industrialização......................70
4.1.4.3 Códigos de imposto para movimentações de entrada - Consumo................................72
4.1.4.4 Códigos de imposto para movimentações de entrada - ICMS Sub.Trib. no frete...........75
4.1.4.5 Códigos de imposto para movimentações de entrada – Compra de entrega futura /
Consignação................................................................................................................ 75
4.1.4.6 Códigos de imposto para movimentações de entrada - Serviços- ISS e INSS...............77
4.1.4.7 Códigos de imposto para movimentações de saída - Ind.+Cons. Lançado no SD.........78
4.1.4.8 Códigos de imposto para lançamentos de transferência – movimentações de saída -
Ind.+Cons.................................................................................................................... 79
4.1.5 Determinação dos códigos de jurisdição de imposto...............................81
4.1.6 Outras personalizações padrões em MM/FI..............................................83
4.1.7 Parte de imposto do procedimento de determinação de preços no SD...84
4.1.8 Outras personalizações padrões no SD....................................................87
4.1.9 Outra personalização específica do Brasil no SD.....................................89
4.2 Cálculo externo de impostos.......................................................................90
4.2.1 Determinação de parâmetros de interface no R/3 padrão......................91
BR_TAX01.DOC Page 4
Alterações significativas efetuadas neste documento:
• Versão 0.92: 12 de Dezembro de 1995
Análise de requerimento concluída, capítulo 1. a 3. concluídos; capítulo 4 ainda em
construção
• Versão 0.93: 23 de Janeiro de 1996
Capítulo 4 parcialmente alterado e concluído
• Versão 0.94, 1 de Fevereiro de 1996
Capítulo 2, Fórmulas para o cálculo de impostos com descontos revisadas
• Versão 0.95, 8 de Março de 1996
Capítulo 4, Personalização do SD adaptado para clientes estrangeiros; lógica de
lançamento do ICMS adicionada ao procedimento de determinação de preços do
SD; processamento de FI/SD para Zona Franca incluído; capítulo 4 ainda não está
concluído
• Versão 0.96, 5 de Setembro de 1996
Capítulo 2 e 3, diversas alterações e melhorias de acordo com o documento de
requerimento legal; capítulo 4 ainda não concluído e em algumas partes não
atualizado
• Versão 0.99, 7 de Março de1997
Capítulo 2 e 3, novamente alterações nos requerimentos, status do documento é a
delivery 3.0F; capítulo 4 re-trabalhado e concluído; para evitar manutenção dupla
nenhuma outra versão será gerada; os requerimentos que não são mencionados
neste documento podem ser encontrados nos documentos de requerimentos
fornecidos pela equipe de desenvolvimento do Brasil.
BR_TAX01.DOC Page 5
1. Descrição dos impostos
1.1 IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados
O IPI é um imposto federal que é cobrado quando bens são vendidos, transferidos,
etc. A percentagem e o valor base do IPI dependem de diversos fatores:
• Tipo de operação
- O tipo de operação (CFOP) determina se o IPI é cobrado ou não. O tipo de
operação é definido por item de linha. Os tipos de operação são, por exemplo,
exportação, envio de mercadorias de um estoque para outro.
- Atualmente, o CFOP é implementado na Nota Fiscal, mas não no sistema padrão
e, portanto, não será utilizado para determinar quais tipos de impostos
precisam ser calculados em um caso especial.
• Código do produto/NBM
- O IPI é cobrado por produto e calculado a partir do valor das mercadorias
incluindo ICMS. A percentagem devida depende de uma classificação do
produto, que é chamada de código NBM.
Na solução atual, o código NBM é implementado como uma extensão do
cadastro mestre de materiais.
É importante diferenciar se um grupo de produtos (código NBM) é taxado com
0% ou se não é taxado (isento). Isto deve ser determinado pelo código NBM
para criação de uma Nota Fiscal correta.
- Para alguns produtos (identificados pelo código NBM), o IPI é calculado em uma
base reduzida. Isto significa, por exemplo, 80% do valor das mercadorias é
taxado e 20% não é. A redução da base pode ser válida permanentemente ou
apenas por um período de tempo específico.
- A origem do produto (importado/doméstico/...) é importante apenas para
vendas para Zona Franca (consulte o capítulo Zona Franca).
• Cliente
- Algumas empresas não precisam pagar IPI (ex. algumas empresas
governamentais). Isto é relevante apenas quando algo é vendido para tais
empresas (A/R / clientes).
• Utilização das mercadorias
- A utilização determina como os valores são lançados em compras. Se um
material é utilizado para produção, os valores de imposto são lançados em itens
de linha separados. Se um material é utilizado para consumo, o imposto
aumenta o valor do material e não pode ser recuperado.
• Fornecedor (equivalente à indústria) Se o fornecedor for um um atacadista
que não paga IPI, metade do valor de IPI calculado pode ser recuperado ao
comprar de tal fornecedor. Este valor do IPI é deduzido do valor de inventário do
produto. Para obter maiores detalhes veja o exemplo.
-
1.2 ICMS Imposto s. Circulação de Mercadoria e Serviços.
BR_TAX01.DOC Page 6
O ICMS é um imposto estadual que é cobrado quando mercadorias são vendidas,
transferidas, etc. A percentagem e o valor base do ICMS dependem de vários fatores:
• Tipo de operação
- O tipo de operação (CFOP) determina se o ICMS é cobrado ou não. O tipo de
operação é definido por item de linha. Os tipos de operação são, por exemplo,
exportação, envio de mercadorias de um estoque para outro.
- Atualmente, o CFOP é implementado na Nota Fiscal, mas não no sistema padrão
e, portanto, não será utilizado para determinar quais tipos de impostos
precisam ser calculados em um caso especial.
• Estado de origem e estado de destino das mercadorias.
- O estado de origem e o estado de destino são determinados pela planta de
entrega, o cliente ou pelo fornecedor e a planta receptora.
O campo ‘Região’ é utilizado para os estados brasileiros que não precisam ser o
mesmo que ‘Regiões dos impostos’ no sentido de estado de origem e estado de
destino. Na maioria dos casos, a ‘Região’ (como SP, RJ,...) é a mesma que a
‘Região do imposto’. Somente em alguns casos, há uma atribuição 1:N entre a
‘Região’ e a ‘Região do imposto’ (AM -> AM e Zona Franca).
- Tecnicamente, o campo ‘Jurisdição do imposto’ será utilizado para definir a
região ship-from e ship-to das mercadorias. Este campo está disponível no
cadastro mestre de clientes, fornecedores, centros de custos e plantas. O código
da jurisdição será determinado automaticamente a partir do endereço mantido
no objeto.
• Códigos do produto/NBM
- É possível a isenção de ICMS para produtos específicos. As isenções podem ser
permanentes ou válidas apenas até uma data específica. É possível que uma
isenção seja válida apenas dentro de um estado ou uma isenção seja válida
para todos os estados.
- Taxas diferentes/reduzidas de ICMS para produtos específicos. É importante
diferenciar se um grupo de produtos (código NBM) é taxado com 0% ou se não é
taxado (isento). Isto deve ser determinado para criação de uma Nota Fiscal
correta.
Taxas reduzidas são utilizadas apenas dentro de um estado. Portanto, não
dependem do estado de origem e estado de destino.
- Para alguns produtos, o ICMS é calculado em uma base reduzida. Isto significa,
por exemplo, 80% do valor das mercadorias é taxado e 20% não é. A redução
da base pode ser válida permanentemente ou apenas por um período de tempo
específico.
- A origem do produto (importado/doméstico/...) é importante apenas para
vendas para Zona Franca (consulte capítulo Zona Franca).
• Cliente
- Algumas empresas não precisam pagar ICMS (ex. algumas empresas
governamentais) Isto é relevante apenas quando é algo é vendido para tais
empresas (A/R / clientes).
• Utilização das mercadorias
- O valor base para o cálculo do ICMS depende da utilização das mercadorias.
Se um cliente compra mercadorias para revenda ou produção, o ICMS é
calculado sobre o valor das mercadorias sem IPI. Se as mercadorias forem
BR_TAX01.DOC Page 7
utilizadas de forma diferente (ex. consumo) o ICMS is calculado sobre o valor
das mercadorias mais IPI.
Adicionalmente, a utilização determina como os valores são lançados em
compras. Se um material é utilizado para produção, os valores de imposto são
lançados em itens de linha separados. Se um material é utilizado para consumo,
o imposto aumenta o valor do material e não pode ser recuperado.
- A respeito do cálculo do imposto em MM/FI, a utilização deve ser implementada
como códigos de imposto diferentes, pois o código do imposto determina a
atribuição da conta (distribuir imposto em itens de linha separados, acrescentar
imposto em gastos) no procedimento de imposto. No SD, a utilização deve ser
inserida manualmente no nível do item de linha na ordem de vendas.
1.3 Complemento de ICMS
Um caso especial do ICMS é o complemento de ICMS. Este imposto é calculado e
lançado sob as seguintes condições:
• Uma empresa compra um produto em outro estado
• O produto é utilizado para consumo
O complemento de ICMS é calculado como a diferença entre a taxa de ICMS cobrada
pelo fornecedor e a taxa de ICMS que é válida quando a compra é feita no mesmo
estado. O complemento de ICMS deve ser lançado como passivo fiscal, mas não é
adicionado ao preço do produto.
Além do cálculo normal do complemento de ICMS, as seguintes exceções são
possíveis. Um estado pode definir isto para um produto (material) específico
• O complemento não deve ser calculado e pago
• Uma base de cálculo diferente (ex. 80%) deve ser utilizada.
É importante considerar que o complemento de ICMS afeta apenas o lançamento de
FI. O valor não faz parte da Nota Fiscal e, portanto, não é armazenado no banco de
dados de Nota Fiscal.
1.4 ISS Imposto sobre serviços
O ISS é um imposto sobre serviços. É um imposto municipal. A taxa do imposto é
determinada pela cidade do fornecedor e pelo tipo de serviço. Há somente uma
exceção para empresas de construção que utilizam a taxa de ISS da cidade em que
estão construindo/trabalhando. Atualmente, a exceção para empresas de construção
não está no escopo para a localização. O valor do ISS é normalmente incluso no preço
do serviço.
O ‘tipo de serviço’ não está implementado no sistema e a maioria das empresas
produz apenas um tipo de serviço. Isto significa que a taxa de ISS depende do
fornecedor no lado que chega (incoming side) e da empresa (código) vendedora no
lado que sai (outgoing side).
O cálculo do ISS é relevante apenas no lado que sai (SD), pois o valor do ISS deve ser
armazenado no banco de dados de Nota Fiscal para fins de geração de relatórios. No
lado que chega (MM), o valor do ISS não é lançado como um crédito de ISS, mas é
BR_TAX01.DOC Page 8
incluso no preço do serviço. Portanto, em MM, não é necessário nenhum cálculo de
ISS. O ISS não é armazenado no banco de dados Nota Fiscal no lado que chega. No
lado que chega, também não é necessária a geração de relatórios relacionados ao
ISS.
O ISS pode ser utilizado em conjunto com IRRF (Imposto de Renda). Pode haver ISS
sem Imposto de Renda.
O cálculo do ISS é necessário apenas ao vender um serviço. Ao
comprar um serviço, o ISS não precisa ser calculado e nem
armazenado na Nota Fiscal.
1.5 IRRF (Imposto de Renda retido na Fonte) para empresas
(CGC)
Se o fornecedor de um serviço é uma empresa (CGC), para alguns serviços (ex.
consultoria) o IRRF deve ser calculado e lançado como imposto retido na fonte. A taxa
de IRRF depende do tipo de serviço. Esta taxa não pode ser determinada, mas deve
ser inserida manualmente. O IRRF para empresas pode ocorrer juntamente com o ISS,
mas com nenhum outro imposto.
Em MM, o cálculo deve ser feito durante a verificação da fatura. No SD, o cálculo deve
ser feito ao criar a fatura.
O IRRF não é cobrado para todos os serviços. A decisão sobre se o IRRF deve ser
calculado é acionada manualmente. No final do ano, um relatório sobre as quantias
de IRRF por fornecedor deve ser gerado.
1.6 IRRF (Imposto de Renda retido na Fonte) para pessoa física
(CPF)
Se o fornecedor de um serviço for pessoa física (CPF), para alguns serviços, o IRRF
deve ser calculado e lançado como imposto retido na fonte. Juntamente com o IRRF,
há dois outros impostos que podem ser calculados:
• INSS - Instituto Nacional de Previdência Social;
• ISSF - Imposto Sobre Serviços na Fonte.
O IRRF para pessoa física é possível apenas em MM. O cálculo deve ser feito durante
a verificação da fatura. A decisão sobre se o IRRF deve ser calculado deve ser
acionada manualmente. No final do ano, um relatório sobre as quantias de IRRF por
fornecedor deve ser gerado.
O cálculo é feito com base em uma tabela definida periodicamente pelo governo.
Esta tabela define qual taxa deve ser utilizada para qual valor de serviço. O valor do
imposto e o valor base do imposto devem ser acumulados por fornecedor e por mês e
são calculados de acordo com intervalos fornecidos na tabela de cálculo.
Uma dedução especial do valor base para o cálculo também é possível. Para cada
membro da família da pessoa física (esposa e filhos), um valor fixo (ex. R$ 90) deve
ser deduzido do valor base.
2. Exemplos de cálculo de ICMS, IPI, Complemente de ICMS, ISS e
IRRF
BR_TAX01.DOC Page 9
Este capítulo fornece alguns exemplos para o cálculo de ICMS, IPI, Complemento de
ICMS, ISS e IRRF:
Exemplos para ICMS / IPI / Complemento de ICMS
• Venda/compra dentro/fora de um estado
- utilização - industrialização
- utilização – consumo (compra: somente dentro de um estado)
- utilização – industrialização – base de cálculo reduzida
- utilização – consumo – base de cálculo reduzida e
• Casos especiais para compra
- utilização - industrialização -> fornecedor = não indústria
- utilização - consumo – compra de outro estado
Exemplos para ISS / IRRF (para empresas)
• NF de saída/entrada com ISS
• NF de saída/entrada com IRRF para empresas (somente)
• NF de saída/entrada com ISS e IRRF para empresas
Exemplos para ISS / IRRF (para pessoas físicas)
• NF de entrada com INSS/IRRF para pessoas físicas – não casadas
• NF de entrada com INSS/ISSF/IRRF para pessoas físicas – não casadas
• NF de entrada com INSS/IRRF para pessoas físicas – casadas (ex.4 membros na
família)
• NF de entrada com INSS/ISSF/IRRF para pessoas físicas - casadas (ex. 2 membros
na família)
2.1 Regras de cálculo geral para os diferentes impostos
2.1.1 Fórmula(s) de cálculo para ICMS
O cálculo do ICMS não é feito como uma sobretaxa ao preço, mas o cálculo assume
o preço, incluindo o ICMS (e, algumas vezes, também o IPI), como base de cálculo.
Dependendo da utilização do produto, diferentes fórmulas são utilizadas.
Em caso de descontos, o IPI é cobrado sobre o valor total; o ICMS é cobrado sobre o
valor descontado, incluindo IPI.
Base de cálculo: preço incluindo ICMS (industrialização)
EPRICE DisAmt IPRICE IPRICE
ICMSrate
− · −
_
,

¸
¸

*
100
BR_TAX01.DOC Page 10
ou
IPRICE
EPRICE DisAmt
ICMSrate
·

− 1
100
IPRICE = preço incluindo ICMS
EPRICE = preço excluindo ICMS
DisAmt = valor do desconto (relevante para N.F.)
Os valores para a Nota Fiscal são calculados da seguinte maneira:
ICMSvalue = IPRICE - ( EPRICE - DisAmt)
ICMSbase = IPRICE
Base de cálculo: preço incluindo ICMS sobre IPI (consumo)
EPRICE DisAmt IPRICE IPRICE
ICMSrate
IPRICE
ICMSrate IPIrate
− · −
¸
¸

_
,

+
¸
¸

_
,

¸

1
]
1
* * *
100 100 100
ou
IPRICE
EPRICE DisAmt
ICMSrate
IPIrate
·


+
¸
¸

_
,

1
1
100
100
*
IPRICE = preço incluindo ICMS calculado sobre IPI
EPRICE = preço excluindo ICMS
DisAmt = valor do desconto (relevante para N.F.)
Os valores para a Nota Fiscal são calculados da seguinte maneira:
ICMSvalue = IPRICE - ( EPRICE - DisAmt)
ICMSbase = ICMSvale / ( ICMSrate / 100 )
2.1.2 Fórmula de cálculo para IPI
O cálculo do IPI é feito como uma ‘sobretaxa’ ao preço (incluindo ICMS). Portanto, a
fórmula é a seguinte:
IPRICE EPRICE EPRICE
IPIrate
· +
¸
¸

_
,
*
100
IPRICE = preço incluindo IPI
EPRICE = preço excluindo IPI, mas incluindo ICMS
e sem considerar descontos
2.1.3 Fórmula de cálculo para ISS
O cálculo do ISS não é feito como uma sobretaxa ao preço, mas o cálculo assume o
preço, incluindo o ISS, como base de cálculo. A fórmula para esta regra é a seguinte:
BR_TAX01.DOC Page 11
Base de cálculo: preço incluindo ISS
EPRICE IPRICE IPRICE
ISSrate
· −
_
,

¸
¸

*
100
ou
IPRICE
EPRICE
ISSrate
·
− 1
100
IPRICE = preço incluindo ISS
EPRICE = preço excluindo ISS
2.1.4 Fórmula de cálculo para IRRF (para empresas)
O cálculo de IRRF para empresas não é feito como uma sobretaxa ao preço
(excluindo IRRF, mas incluindo ISS), mas o cálculo assume o preço, incluindo IRRF e
ISS, como base de cálculo. A fórmula para esta regra é a seguinte:
Base de cálculo: preço incluindo IRRF e ISS
EPRICE IPRICE IPRICE
IRRFrate
· −
_
,

¸
¸

*
100
ou
IPRICE
EPRICE
IRRFrate
·
− 1
100
IPRICE = preço incluindo IRRF
EPRICE = preço excluindo IRRF
2.1.5 Fórmula de cálculo para IRRF (para pessoas físicas)
O cálculo de IRRF para pessoas físicas é feito utilizando o preço (excluindo) INSS
como valor base para o cálculo. O cálculo em si é feito utilizando uma tabela de taxas
que contém as informações sobre para que valor base quais taxas de imposto retido
na fonte devem ser utilizadas. Para cada fornecedor, os valores base e impostos
devem ser acumulados por mês, para que no final o imposto seja calculado sobre o
valor total dos serviços prestados pelo fornecedor.
Para obter outras informações, consulte o exemplo de cálculo.
2.2 Venda/compra dentro/fora de um estado
Ao vender ou comprar um produto dentro ou fora de um estado, são utilizadas a
mesma taxa de IPI, mas taxas de ICMS diferentes. As regras de cálculos de impostos
BR_TAX01.DOC Page 12
adicionais aplicam-se em ambos os casos. Portanto, todos os exemplos são
fornecidos com apenas uma taxa de ICMS. Como base de cálculo, o valor incluindo o
ICMS é exibido se a taxa total for utilizada. Do contrário, o valor reduzido incluindo
ICMS é impresso.
Se uma taxa especial para ICMS tiver que ser utilizada, o cálculo inteiro é feito de
acordo com as regras de cálculo normais, mas com esta taxa especial.
Se o cálculo for feito sobre um valor base reduzido, há um cálculo especial para o
valor base necessário.
Valores e taxas para os exemplos:
Preço de venda : 82.000,00 (excluindo o imposto)
ICMS : 12 %
IPI : 10 %
2.2.1 Utilização das mercadorias – industrialização/revenda
O cálculo do ICMS é feito com base no valor sem IPI
82.000,00
1
12
100
82.000,00
0,88
93181 82

· · . ,
IPI é calculado com base no preço incluindo ICMS
93.181,82 (incluindo ICMS)
9.318,18 (10 % de IPI)
÷÷÷÷÷÷
102.500,00 (valor da fatura)
Base de cálculo: 93.181,82
Valor da fatura: 102.500,00
Valor do ICMS: - 11.181,82
Valor do IPI: - 9.318,18
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 82.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Contas a receber 102.500,00 D
Vendas 93.181,82 C
ICMS a ser pago 11.181,82 C
IPI a ser pago 9.318,18 C
ICMS – despesa de imposto 11.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal para venda:
Base
BR_TAX01.DOC Page 13
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.318,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Compra: se a empresa compradora estiver revendendo o produto
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 102.500,00 C
Inventário 91.318,18 D
ICMS 11.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal para compra:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.318,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Compra: se a empresa compradora estiver utilizando o produto na produção
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 102.500,00 C
Inventário 82.000,00 D
ICMS 11.181,82 D
IPI 9.318,18 D
Armazenado na Nota Fiscal para compra:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
BR_TAX01.DOC Page 14
2
IPI 9.318,1
8
1
0
93.1
81,8
2
2.2.2 Utilização de mercadorias - consumo (comprando:
somente dentro de um estado)
O cálculo do ICMS é feito com base no valor incluindo IPI. De acordo com a fórmula
de cálculo, o ICMSrate é calculado sobre o IPI, da seguinte maneira:
ICMSnew ICMSrate
IPIrate
· +
¸
¸

_
,

* 1
100
no exemplo:
ICMSnew: 12 1
10
100
13 * ,2 + ·
¸
¸

_
,

82.000,00
1
13
100
82.000,00
0,868
94.470,05

· ·
,2
O IPI é calculado com base no preço incluindo ICMS
94.470,05 (incluindo ICMS)
9.447,01 (10 % de IPI)
÷÷÷÷÷÷
103.917,06 (valor da fatura)
Base de cálculo: 103.917,06
Valor da fatura: 103.917,06
Valor do ICMS: - 12.470,05
Valor do IPI - 9.447,01
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 82.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Contas a receber 103.917,06 D
Vendas 94.470,05 C
ICMS a ser pago 12.470,05 C
IPI a ser pago 9.447,01 C
ICMS – despesa de imposto 12.470,05 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
12.470,
05
1
2
103.
917,
05
IPI 9.447,0
1
1
0
94.4
70,0
5
BR_TAX01.DOC Page 15
O lançamento de FI para compra é: (o imposto não é recuperável no consumo)
Contas a pagar 103.917,00 C
Conta de custo 103.917,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
12.470,
00
1
2
103.
917,
00
IPI 9.447,0
0
1
0
94.4
70,0
0
2.2.3 Utilização de mercadorias - industrialização – base de
cálculo reduzida para ICMS
Somente parte do preço do produto é taxada com ICMS. A base reduzida afeta o
cálculo de imposto e a transferência de dados para Nota Fiscal.
Redução da base do ICMS: 90%
82.000,00
1
90
100
12
100
82.000,00
0,892
91928,25

· ·
¸
¸

_
,
*
.
O IPI é calculado com base no preço incluindo ICMS
91.928,25 (incluindo ICMS)
9.192,83 (10 % de IPI)
÷÷÷÷÷÷
101.121,08 (valor da fatura)
A base de cálculo é o valor reduzido:
CalcBase · ·
90
100
91928,25 82.735 * . ,43
Base de cálculo: 82.735,43
Valor da fatura: 101.121,08
Valor ICMS: - 9.928,25 = 82.735,43 * 0,12
Valor IPI: - 9.192,83
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 82.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Contas a receber 101.121,08 D
Vendas 91.928,25 C
ICMS a ser pago 9.928,25 C
IPI a ser pago 9.192,83 C
ICMS – despesa de imposto 9.928,25 D
BR_TAX01.DOC Page 16
Armazenado na Nota Fiscal para venda:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
9.928,2
5
1
2
82.
735,
43
9.19
2,82
IPI 9.192,8
3
1
0
91.9
28,2
5
Compra: se a empresa compradora estiver revendendo o produto
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 101.121,08 C
Inventário 91.192,93 D
ICMS 9.928,25 D
Armazenado na Nota Fiscal para compra:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
9.928,2
5
1
2
82.
735,
43
9.19
2,82
IPI 9.192,8
3
1
0
91.9
28,2
5
Compra: se a empresa compradora estiver utilizando o produto na produção
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 101.121,08 C
Inventário 82.000,00 D
ICMS 9.928,25 D
IPI 9.192,83 D
Armazenado na Nota Fiscal para compra:
Base
BR_TAX01.DOC Page 17
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
9.928,2
5
1
2
82.
735,
43
9.19
2,82
IPI 9.192,8
3
1
0
91.9
28,2
5
2.2.4 Utilização das mercadorias - consumo – base de cálculo
reduzida para ICMS
Somente parte do preço do produto é taxada com ICMS. A base reduzida afeta o
cálculo do imposto e a transferência de dados para Nota Fiscal. O cálculo do ICMS é
feito com base no valor incluindo IPI.
Redução da base de ICMS: 90%
ICMSnew:
90
100
12 1
10
100
1188 * * , + ·
¸
¸

_
,

82.000,00
1
1188
100
82.000,00
0,8812
93054

· ·
,
. ,93
O IPI é calculado com base no preço, incluindo ICMS
93.054,93 (incluindo ICMS)
9.305,49 (10 % de IPI)
÷÷÷÷÷÷
102.360,42 (valor da fatura)
A base de cálculo é o valor reduzido:
CalcBase · ·
90
100
102.360,42 92.124 * ,38
Base de cálculo: 92.124,38
Valor da fatura: 102.360,42
Valor ICMS: - 11.054,93
Valor IPI: - 9.305,49
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 82.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Contas a receber 102.360,42 D
Vendas 93.054,93 C
ICMS a ser pago 11.054,93 C
IPI a ser pago 9.305,49 C
ICMS – despesa de imposto 11.054,93 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
BR_TAX01.DOC Page 18
o
ICM
S
11.054,
93
1
2
92.1
24,3
8
10.2
36,0
4
IPI 9.305,4
9
1
0
93.0
54,9
3
O lançamento de FI para compra é: (o imposto não é recuperável no consumo)
Contas a pagar 102.360,42 C
Conta de custo 102.360,42 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.054,
93
1
2
10.2
36,0
4
92.1
24,3
8
IPI 9.305,4
9
1
0
93.0
54,9
3
2.2.5 Regras quando ICMS ou IPI não são aplicáveis
Em alguns casos de cálculo de imposto, somente um dos impostos (ICMS/IPI) precisa
ser calculado enquanto o outro imposto não é aplicável. Para garantir que as
informações sobre o cálculo de ICMS e IPI estejam disponíveis em todos os casos até
mesmo os dados sobre o imposto não aplicável devem ser armazenados (ex. para os
livros legais).
A regra geral para administrar tais casos é calcular o valor base também para o
imposto que não é aplicável e manter este valor base no campo ‘Outros’ do
respectivo registro de Nota Fiscal. Portanto, o valor para este imposto é zero.
A partir de 3.0F, também é possível armazenar o valor base para ICMS e IPI como
‘Isento’ ao invés de ‘Outros’. Esta função é ativada por dois indicadores especiais no
nível do código do imposto.
Para simplificar a documentação apenas um caso é fornecido como exemplo. Todos
os outros casos funcionam de forma similar.
Exemplo: Vendas por estabelecimento comercial ou industrial – produção de
terceiros
O cálculo do ICMS é feito com base no valor sem IPI
O IPI não é aplicável neste caso especial!
82.000,00
1
12
100
82.000,00
0,88
93181 82

· · . ,
BR_TAX01.DOC Page 19
Base de cálculo: 93.181,82
Valor da fatura: 93.181,82
Valor ICMS: - 11.181,82
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 82.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Contas a receber 102.500,00 D
Vendas 93.181,82 C
ICMS a ser pago 11.181,82 C
ICMS – despesa de imposto 11.181,82 D
Compra: se a empresa compradora estiver revendendo o produto
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 102.500,00 C
Inventário 82.000,00 D
ICMS 11.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal para venda e compra:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 1
0
93.1
81,8
2
2.3 Casos especiais para compra
Além do caso padrão, em vendas e compra há alguns casos especiais.
Valores e taxas para os exemplos:
Preço de venda : 82.000,00 (excluindo imposto)
ICMS : 12 %
IPI : 10 %
2.3.1 Utilização das mercadorias - industrialização - fornecedor
= não indústria
Se o fornecedor for atacadista que não paga IPI, 50% do valor de IPI calculado pode
ser recuperado. Como o atacadista não debita nenhum IPI, este crédito de IPI é
deduzido do valor do inventário. O IPI não é armazenado e impresso na Nota Fiscal.
O cálculo do ICMS é feito com base no valor sem IPI
BR_TAX01.DOC Page 20
82.000,00
1
12
100
82.000,00
0,88
93181 82

· · . ,
O IPI é calculado com base no preço incluindo ICMS
93.181,82 (incluindo ICMS)
÷÷÷÷÷÷
93.181,82 (valor da fatura) – o atacadista não debita o IPI
9.318,18 (10 % de IPI)
4.659,09 50% do valor do IPI -> deve ser lançado como crédito de
imposto
Base de cálculo: 93.181,82
Valor da fatura: 93.181,82
Valor ICMS: - 11.181,82
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 82.000,00
Crédito de IPI(50%): - 4.659,09
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Valor do inventário 77.340,91
Valor IPI(50%) - 4.659,09
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 93.181,82 C
Inventário 77.340,91 D
ICMS 11.181,82 D
IPI 4.659,09 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,82 12 93.181,82
IPI1 4.659,09 10 46.590,91
IPI2 -4.659,09 10 46.590,91
2.3.2 Utilização das mercadorias - consumo – compra de outro
estado
Se uma empresa compra um produto em outro estado e o produto é utilizado para
consumo, o complemento de ICMS deve ser calculado e lançado. Este ICMS especial é
a diferença entre a taxa de ICMS cobrada pelo fornecedor e a taxa de ICMS que é
válida para compra no mesmo estado.
Taxa de ICMS cobrada pelo fornecedor: 12%
Taxa de ICMS para compra no mesmo estado: 18%
A diferença é o Compl. de ICMS: 6%
O ICMS é calculado sobre o preço de venda, incluindo IPI:
BR_TAX01.DOC Page 21
ICMS – cobrado pelo fornecedor : 12 1
10
100
13 * ,2 + ·
¸
¸

_
,

Valor incl. ICMS
82.000,00
1
13
100
82.000,00
0,868
94.470,05

· ·
,2
O IPI é calculado com base no preço, incluindo ICMS (cobrado pelo fornecedor);
O complemento de ICMS também é calculado com base no preço, incluindo ICMS:
94.470,05 (incluindo ICMS)
9.447,01 (10 % de IPI)
÷÷÷÷÷÷
103.917,06 (valor da fatura)
O complemento de ICMS é calculado com base no valor da fatura (incluindo ICMS e
IPI):
CompIcms Amount incl IPI incl ICMS
CompIcmsRate
· ( . , . )*
100
CompIcms · · 103917
6
100
6235 . ,06 * ,02
Base de cálculo: 103.917,06
Valor da fatura: 103.917,06
Valor ICMS: - 12.470,05
Valor IPI: - 9.447,01
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 82.000,00
Complemento de ICMS 6.235,02
O lançamento de FI para compra é: (o imposto não é recuperável no consumo)
Contas a pagar 103.917,06 C
Conta de custo 103.917,06 D
Comp. ICMS – despesa 6.235,02 C
Comp. ICMS (dummy) 6.235,02 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICMS 12.470,05 12 103.917,05
IPI 9.447,01 10 94.470,05
CompICMS 6.235,02 6 103.917,06
2.4 NF de saída/entrada com ISS para empresas
Para serviços, um imposto municipal (ISS) é cobrado. A taxa é determinada pela
cidade do fornecedor.
Valores e taxas para o exemplo:
Preço do serviço: 9.000,00 (excluindo imposto)
BR_TAX01.DOC Page 22
Taxa de ISS: 10 %
9.000,00
1
10
100
9.000,00
0,90
10 000,00

· · .
Valor da fatura: 10.000,00
Valor ISS: - 1.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Preço de venda: 9.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Contas a receber 10.000,00 D
Vendas 9.000,00 C
ISS a ser pago 1.000,00 C
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ISS 1.000 1
0
10.0
00,0
0
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 10.000,00 C
Gastos 10.000,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2.5 NF de saída/entrada com IRRF para empresas (somente)
Para alguns serviços, o IRRF é cobrado. Não é possível e não está prevista uma
determinação automática sobre se o IRRF deve ser calculado ou não. As taxas de
percentagem aplicáveis devem ser definidas manualmente por transação de negócio
(utilizando um código específico de imposto retido na fonte).
Valores e taxas para o exemplo:
Service price : 10.000,00
IRRF rate : 2 %
BR_TAX01.DOC Page 23
Invoice value: 10.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price: 10.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Ao emitir a Nota Fiscal / SD-faturamento
Accounts receivable 9.800,00 D
IRRF tax 200,00 D
Sales 10.000,00 C
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 9.800,00 C
IRRF tax to be paid 200,00 C
Expenses 10.000,00 D
Estes lançamentos significam que o imposto é retido pelo receptor das
mercadorias. O fornecedor obtém apenas o valor da fatura reduzido pelo valor do
IRRF. O ajuste de contas no local de saída é feito no final de ano de acordo com as
informações de impostos apresentadas pela empresa que reteve o IRRF.
Armazenado na Nota Fiscal para venda e compra:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2.6 NF de saída/entrada com ISS e IRRF para empresas
O IRRF também pode ser cobrado em combinação com o ISS. São aplicadas as
mesmas regras que são somente para ISS e IRRF.
Valores e taxas para o exemplo:
Service price : 9.000,00 (excluding tax)
ISS rate : 10 %
IRRF rate : 2 %
Cálculo de ISS:
9000,00
1
10
100
9000,00
0,90
10 000,00

· · .
Invoice value: 10.000,00
ISS amount 1.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
BR_TAX01.DOC Page 24
Sales price: 9.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Ao emitir a Nota Fiscal / SD-faturamento
Accounts receivable 9.800,00 D
IRRF tax 200,00 D
Sales 9.000,00 C
ISS tax to be paid 1.000,00 C
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ISS 1.000 1
0
10.0
00,0
0
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 9.800,00 C
IRRF tax to be paid 200,00 C
Expenses 10.000,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
Veja também o exemplo somente para IRRF (consulte o capítulo NF de saída/entrada
com IRRF para empresas (apenas))
2.7 NF de entrada com INSS/IRRF ou INNS/ISSF/IRRF para pessoas
físicas
Se o fornecedor de um serviço for uma pessoa física, os impostos devem ser retidos
pela empresa que está comprando o serviço. Se o fornecedor possui apenas um CPF
e está registrado na cidade em que presta o serviço, ele deve pagar o ISS para a
cidade. Isto é feito de acordo com a taxa de ISS da cidade, porém não afeta nosso
cálculo.
Se o fornecedor de um serviço for uma pessoa física, os impostos devem ser retidos
pela empresa que está comprando o serviço. Se o fornecedor possui apenas um CPF
e NÃO está registrado na cidade em que ele fornece o serviço, além do INSS e o IRRF,
o ISS também deve ser retido pela empresa que compra o serviço. Isto é feito de
acordo com o cálculo normal de ISS. O ISS retido é chamado de ISSF. O valor do ISSF
não afeta o cálculo dos outros impostos.
BR_TAX01.DOC Page 25
O INSS é um imposto da previdência social que a empresa deve pagar ao receber o
serviço. O INSS não é um imposto retido na fonte. O cálculo do INSS é como o do ISS.
Para IRRF, o valor do imposto e o valor base são acumulados por mês e em cada
lançamento de um mês, as faturas do fornecedor já lançadas são consideradas para o
cálculo do IRRF que deve ser retido na fonte no lançamento atual.
Como valor base para o IRRF, é utilizado o valor bruto menos o valor do INSS.
Regras especiais são aplicadas quando o fornecedor é casado. Para cada membro
dependente da família um valor fixo é deduzido do valor base do imposto.
Atualmente este valor é de R$ 90,--.
Valores e taxas para o exemplo:
Tabela de taxas do IRRF (concedida pelo governo):
Valor do serviço Taxa Dedução do valor
base
até R$
900,00
Isento
(0%)
0
R$ 900,01 a R$
1800,00
15 % R$ 900,00
Acima de R$
1800,00
25 % R$ 1800,00
Taxa de INSS: 15 %
Taxa de ISS(F): 5 %
Dedução base para cada dependente: R$ 90
2.7.1 NF de entrada com INSS/IRRF – fornecedor não é casado
Para mostrar o impacto do acúmulo do valor do IRRF e o valor base, o exemplo é
composto por três lançamentos realizados no mesmo mês e um quarto lançamento
no mês seguinte.
1. lançamento (05/01/96): (primeira fatura do fornecedor no mês 01)
Service price 1.200,00
Base amount for INSS 1.200,00
INSS - 180,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 1.020,00
IRRF amount 18,00 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.020,00 - 900) * 15 %
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 1.182,00 C
IRRF tax to be paid 18,00 C
BR_TAX01.DOC Page 26
Expenses 1.020,00 D
INSS expenses 180,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2. lançamento (25/01/96):
Service price 3.000,00
Base amount for INSS 3.000,00
INSS - 450,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 2.550,00
Base amount of prev. inv. 1.020,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 3.570,00
IRRF amount 577,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(3.570,00 - 1.800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 18,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 559,50
BR_TAX01.DOC Page 27
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 2.440,50 C
IRRF tax to be paid 559,50 C
Expenses 2.550,00 D
INSS expenses 450,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
3. lançamento (27/01/96):
Service price 2.000,00
Base amount for INSS 2.000,00
INSS - 300,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 1.700,00
Base amount of prev. inv. 3.570,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 5.270,00
IRRF amount 1.002,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(5.270,00 - 1.800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 577,50
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 425,00
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 1.575,00 C
IRRF tax to be paid 425,50 C
Expenses 1.700,00 D
INSS expenses 300,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
4. lançamento (03/02/96):
Service price 3.000,00
BR_TAX01.DOC Page 28
Base amount for INSS 3.000,00
INSS - 450,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 2.550,00
Base amount of prev. inv. 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 2.550,00
IRRF amount 322,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(2.550,00 - 1.800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 322,50
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 2.677,50 C
IRRF tax to be paid 322,50 C
Expenses 2.550,00 D
INSS expenses 450,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2.7.2 NF de entrada com INSS/ISSF/IRRF – fornecedor não é
casado
Para mostrar o impacto do acúmulo do valor do IRRF e o valor base, o exemplo é
composto por três lançamentos realizados no mesmo mês e um quarto lançamento
no mês seguinte.
1. lançamento (05/01/96): (primeira fatura do fornecedor no mês 01)
Service price 800,00
Base amount for INSS 800,00
INSS - 120,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 680,00
IRRF amount 0,00 ( 900,00 - 0) * 0 %
Base amount for ISSF 800,00
ISSF amount 40,00 800,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 760,00 C
IRRF tax to be paid 0,00 C
BR_TAX01.DOC Page 29
ISSF tax to be paid 40,00 C
Expenses 680,00 D
INSS expenses 120,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2. lançamento (15/01/96):
Service price 1.000,00
Base amount for INSS 1.000,00
INSS - 150,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 850,00
Base amount of prev. inv. 680,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 1.530,00
IRRF amount 94,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.530,00 - 900) * 15 %
IRRF amount of prev. inv. - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 94,50
Base amount for ISSF 1000,00
ISSF amount 50,00 1000,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 855,50 C
IRRF tax to be paid 94,50 C
ISSF tax to be paid 50,00 C
Expenses 850,00 D
INSS expenses 150,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
3. lançamento (28/01/96):
Service price 3.000,00
Base amount for INSS 3.000,00
BR_TAX01.DOC Page 30
INSS - 450,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 2.550,00
Base amount of prev. inv. 1.530,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 4.080,00
IRRF amount 705,00 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(4.080,00 - 1800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 94,50
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 610,50
Base amount for ISSF 3000,00
ISSF amount 150,00 3000,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 2.239,50 C
IRRF tax to be paid 610,50 C
ISSF tax to be paid 150,00 C
Expenses 2.550,00 D
INSS expenses 450,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
4. lançamento (06/02/96):
Service price 1.200,00
Base amount for INSS 1.200,00
INSS - 180,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 1.020,00
Base amount of prev. inv. 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 1.020,00
IRRF amount 18,00 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.020,00 - 900) * 15 %
IRRF amount of prev. inv. - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 18,00
Base amount for ISSF 1200,00
ISSF amount 60,00 1200,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
BR_TAX01.DOC Page 31
Accounts payable 1.122,00 C
IRRF tax to be paid 18,00 C
ISSF tax to be paid 60,00 C
Expenses 1.020,00 D
INSS expenses 180,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2.7.3 NF de entrada com INSS/IRRF – fornecedor casado - 4
membros na família
Para mostrar o impacto do acúmulo do valor do IRRF e o valor base, o exemplo é
composto por três lançamentos realizados no mesmo mês e um quarto lançamento
no mês seguinte.
1. lançamento (10/01/96): (primeira fatura do fornecedor no mês 01)
Service price 1.200,00
Base amount for INSS 1.200,00
INSS - 180,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 1.020,00
Deduction 360,00 ( 4 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 660,00
IRRF amount 0,00 ( 900,00 - 0) * 0 %
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 1.200,00 C
Expenses 1.020,00 D
INSS expenses 180,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2. lançamento (25/01/96):
Service price 3.000,00
BR_TAX01.DOC Page 32
Base amount for INSS 3.000,00
INSS - 450,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 2.550,00
Base amount of prev. inv. 1.020,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 3.570,00
Deduction - 360,00 ( 4 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 3.210,00
IRRF amount 487,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(3.210,00 - 1.800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 487,50
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 2.512,50 C
IRRF tax to be paid 487,50 C
Expenses 2.550,00 D
INSS expenses 450,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
3. lançamento (27/01/96):
Service price 2.000,00
Base amount for INSS 2.000,00
INSS - 300,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 1.700,00
Base amount of prev. inv. 3.570,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 5.270,00
Deduction - 360,00 ( 4 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 4.910,00
IRRF amount 912,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(4.910,00 - 1.800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 487,50
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 425,00
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
BR_TAX01.DOC Page 33
Accounts payable 1.575,00 C
IRRF tax to be paid 425,50 C
Expenses 1.700,00 D
INSS expenses 300,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
4. lançamento (03/02/96):
Service price 3.000,00
Base amount for INSS 3.000,00
INSS - 450,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 2.550,00
Base amount of prev. inv. 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 2.550,00
Deduction - 360,00 ( 4 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 2.190,00
IRRF amount 232,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(2.190,00 - 1.800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 232,50
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 2.767,50 C
IRRF tax to be paid 232,50 C
Expenses 2.550,00 D
INSS expenses 450,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2.7.4 NF de entrada com INSS/ISSF/IRRF - casado - 2 membros
na família
BR_TAX01.DOC Page 34
Para mostrar o impacto do acúmulo do valor do IRRF e o valor base, o exemplo é
composto por três lançamentos realizados no mesmo mês e um quarto lançamento
no mês seguinte.
1. lançamento (05/01/96): (primeira fatura do fornecedor no mês 01)
Service price 800,00
Base amount for INSS 800,00
INSS - 120,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 680,00
Deduction - 180,00 ( 2 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for IRRF 500,00
IRRF amount 0,00 ( 900,00 - 0) * 0 %
Base amount for ISSF 800,00
ISSF amount 40,00 800,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação de fatura
Accounts payable 760,00 C
IRRF tax to be paid 0,00 C
ISSF tax to be paid 40,00 C
Expenses 680,00 D
INSS expenses 120,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
2. lançamento (15/01/96):
Service price 1.000,00
Base amount for INSS 1.000,00
INSS - 150,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 850,00
Base amount of prev. inv. 680,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 1.530,00
Deduction 180,00 ( 2 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 1.350,00
IRRF amount 67,50 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.350,00 - 900) * 15 %
IRRF amount of prev. inv. - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 67,50
BR_TAX01.DOC Page 35
Base amount for ISSF 1000,00
ISSF amount 50,00 1000,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 882,50 C
IRRF tax to be paid 67,50 C
ISSF tax to be paid 50,00 C
Expenses 850,00 D
INSS expenses 150,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
3. lançamento (28/01/96):
Service price 3.000,00
Base amount for INSS 3.000,00
INSS - 450,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 2.550,00
Base amount of prev. inv. 1.530,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 4.080,00
Deduction 180,00 ( 2 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 3.900,00
IRRF amount 660,00 ( 900,00 - 0) * 0 % +
(1.800,00 - 900) * 15 % +
(3.900,00 - 1800) * 25 %
IRRF amount of prev. inv. - 67,50
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 592,50
Base amount for ISSF 3000,00
ISSF amount 150,00 3000,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 2.257,50 C
IRRF tax to be paid 592,50 C
ISSF tax to be paid 150,00 C
Expenses 2.550,00 D
INSS expenses 450,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
BR_TAX01.DOC Page 36
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
4. lançamento (06/02/96):
Service price 1.200,00
Base amount for INSS 1.200,00
INSS - 180,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 1.020,00
Base amount of prev. inv. 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal 1.020,00
Deduction 180,00 ( 2 * 90,00)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Base amount for calculation 840,00
IRRF amount 0,00 ( 900,00 - 0) * 0 %
IRRF amount of prev. inv. - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
IRRF amount to be paid 0,00
Base amount for ISSF 1200,00
ISSF amount 60,00 1200,00 * 5%
O lançamento de FI para compra é:
Ao receber a fatura / verificação da fatura
Accounts payable 1.140,00 C
ISSF tax to be paid 60,00 C
Expenses 1.120,00 D
INSS expenses 180,00 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
3. Requerimentos adicionais de imposto
3.1 Descontos
BR_TAX01.DOC Page 37
No Brasil, há três situações diferentes para descontos:
• Desconto não incluso na Nota Fiscal (Desconto Comercial)
• Desconto incluso na Nota Fiscal (Desconto Comercial)
• Desconto à vista
Desconto não incluso na Nota Fiscal (somente SD)
No SD, descontos (de determinação de preços) podem ser concedidos antes do
cálculo do valor base do imposto. Estes descontos não são inclusos na Nota Fiscal.
Não há qualquer efeito no valor base do imposto. Estes tipos de descontos fazem
parte apenas da estratégia interna de determinação de preços da empresa e não
aparecem em nenhum documento.
Desconto incluso na Nota Fiscal (SD e MM)
Os descontos podem ser concedidos antes do cálculo do valor base do imposto e
inclusos na Nota Fiscal. Como (requerimento legal) estes descontos afetam o cálculo
do imposto:
• Para o ICMS, o desconto não é incluso no valor base. O ICMS é calculado
sobre o valor descontado.
• Para o IPI, o desconto é incluso no valor base. O IPI é calculado no valor
não descontado (total).
Desconto à Vista
Os descontos à vista são tratados nos módulos A/P e A/R . Ao conceder descontos à
vista, os impostos são sempre calculados sobre o valor total, pois o desconto à vista
não é informado em MM (verificação da fatura) ou SD (faturamento). Não está
prevista uma correção dos impostos com base no preço após o desconto à vista no
A/P ou A/R.
Isto significa que os company codes brasileiros devem ser
estabelecidos com:
• Base do imposto é o valor bruto
• Base do desconto à vista é o valor bruto
3.1.1 Desconto não incluso na Nota Fiscal (somente SD)
Valores e taxas:
Gross price : 91.111,11 (excluding tax)
ICMS : xx %
IPI : xx %
Discount not in N.F. : 10 % on gross price
Cálculo do preço com descontos não inclusos na Nota Fiscal:
Gross value: 91.111,11
Discount 10%: 9.111,11
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
BR_TAX01.DOC Page 38
Price in the Nota Fiscal 82.000,00
O desconto não tem qualquer efeito nos valores base do imposto e no documento de
FI. Para contabilidade, o valor de vendas bruto é o valor descontado.
Todo processamento adicional é feito exatamente da mesma forma como se não
houvesse nenhum desconto. O preço para o seguinte processamento, o ‘Preço na
Nota Fiscal’ = ‘Preço de venda’. O processamento normal está documentado no
capítulo 2.2.1 (Industrialização) e 2.2.2 (Consumo) deste documento.
3.1.2 Desconto incluso na Nota Fiscal
Valores e taxas:
Gross price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 18 %
IPI : 10 %
Discount in N.F. : 5 % on Nota Fiscal price
Desconto incluso na Nota Fiscal – Utilização = Industrialização
Net value before discount: 82.000,00
ICMS amount on net: - 18.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Price incl. ICMS 100.000,00 (1)
N.F. discount (5%) 5.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Price incl. ICMS - discount 95.000,00 (2)
IPI amount: 10.000,00 IPI calculated from (1)
ICMS amount: 17.100,00 ICMS calculated from (2)
Price incl. ICMS - discount 95.000,00
IPI amount 10.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price 105.000,00
- ICMS 17.100,00
- IPI 10.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Real net value: 77.900,00
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 105.000,00 D
Sales 100.000,00 C
Sales Deduction 5.000,00 D
ICMS tax to be paid 17.100,00 C
IPI tax to be paid 10.000,00 C
ICMS - tax expense 17.100,00 D
O lançamento de FI para compra é:
Accounts payable 105.000,00 C
Inventory 77.900,00 D
ICMS tax 17.100,00 D
IPI tax 10.000,00 D
Armazenado na Nota Fiscal para venda e compra:
Base
BR_TAX01.DOC Page 39
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
17.100,
00
1
8
95.0
00,0
0
IPI 10.000,
00
1
0
100.
000,
00
Desconto incluso na Nota Fiscal – Utilização = Consumo
Net value before discount: 82.000,00
ICMS amount on net: - 20.244.39 ICMS over IPI
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Price incl. ICMS 102.244,39 (1)
N.F. discount (5%) 5.112,22
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Price incl. ICMS - discount 97.132,17
IPI amount: 10.244,44 IPI calculated from (1)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price 107.356,61 (2)
ICMS amount: 19.324,19 ICMS calculated from (2)
Sales price 107.356,61
- ICMS 19.324,19
- IPI 10.244,44
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Real net value: 77.807,98
O lançamento de FI para venda é:
Contas a receber 107.356,61 D
Vendas 102.244,39 C
Dedução de vendas 5.112,22 D
ICMS a ser pago 19.324,19 C
IPI a ser pago 10.244,44 C
ICMS – despesa de imposto 19.324,19 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
19.324,
19
1
8
107.
356,
61
IPI 10.244,
44
1
0
102.
244,
39
O lançamento de FI para compra é:
BR_TAX01.DOC Page 40
Contas a pagar 107.356,61 C
Conta de custo 107.356,61 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
19.324,
19
1
8
107.
356,
61
IPI 10.244,
44
1
0
102.
244,
39
3.1.3 Desconto à Vista
Valores e taxas:
Gross price : 91.111,11 (excluding tax)
ICMS : 18 %
IPI : 10 %
Discount not in N.F. : 10 % on gross price
Cash discount : 4.100,00
Calculation of price:
Gross value: 91.111,11
Discount 10% not in N.F. 9.111,11
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Price in the Nota Fiscal 82.000,00
O desconto não tem qualquer efeito nos valores base do imposto e no documento de
FI relacionado à Nota Fiscal.
Todo processamento adicional é feito exatamente da mesma forma como se não
houvesse nenhum desconto. O preço para o seguinte processamento, o ‘Preço na
Nota Fiscal’ = ‘Preço de venda’. O processamento normal está documentado no
capítulo 2.2.1 (Industrialização) e 2.2.2 (Consumo) deste documento.
O processamento do desconto à vista ocorre quando o pagamento de entrada/saída é
lançado:
O lançamento de FI para pagamento de cliente com desconto é:
Contas a receber 102.500,00 C
Desconto 4.100,00 D
Banco 98.400,00 D
O lançamento de FI para pagamento ao fornecedor com desconto é:
Accounts payable 102.500,00 D
Discount Received 4.100,00 C
Bank 98.400,00 C
BR_TAX01.DOC Page 41
3.2 Frete
No Brasil, os gastos sobre compra e venda, como frete, são administrados de formas
diferentes:
• Frete em uma Nota Fiscal separada chamada ‘conhecimento’
• Frete incluso na Nota Fiscal do material.
Ter um ‘conhecimento’ é a forma mais comum de administrar o frete no Brasil. No
‘conhecimento’ somente ICMS ou ISS é calculado, mas nenhum IPI.
3.2.1 Frete em um ‘conhecimento’ separado no MM
Como decisão de escopo geral, os conhecimentos serão suportados somente no “lado
de entrada” (MM). Portanto, somente estes requerimentos são documentados aqui.
3.2.1.1 Frete Dentro do Município
Se o transporte é feito dentro da mesma área municipal, o único imposto aplicável é o
ISS.
VALOR BASE preço do frete incluindo ISS,
TAXA é determinada pela cidade da transportadora.
Exemplo :
Freight price : 9.000,00 (excluding tax)
ISS rate : 10 %
9.000,00
1
10
100
9.000,00
0,90
10 000,00

· · .
Invoice value: 10.000,00
ISS amount: - 1.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Freight price: 9.000,00
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 10.000,00 C
Despesas 10.000,00 D
Se o frete é utilizado para material que é utilizado para industrialização, o valor do
frete deve ser lançado em uma conta de inventário. Se o frete é cobrado para uma
entrega de produtos de venda a um cliente, uma conta para ‘frete em vendas’ deve
ser utilizada para débito.
Tecnicamente, este lançamento deve ser feito manualmente na verificação da fatura.
Se uma distribuição sobre materiais diferentes for necessária, até isto deve ser feito
manualmente.
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
BR_TAX01.DOC Page 42
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
3.2.1.2 Frete Dentro do Estado e Entre Estados – sem redução do valor base
Se o transporte é feito dentro do mesmo estado ou entre estados, o único imposto
aplicável é o ICMS. Portanto, o cálculo no caso da industrialização e consumo é o
mesmo. A única diferença entre estes casos é como o ICMS é lançado em FI e o
conhecimento.
VALOR BASE preço do frete incluindo ICMS,
TAXA é determinada utilizando os estados envolvidos (procedimento
normal de ICMS). Por exemplo: Dentro do Estado São Paulo = 12%, São Paulo - Sul &
Sudeste = 12 % , São Paulo – outras regiões = 7%.
Exemplo :
Freight price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 12 %
IPI : Not applicable
O cálculo do ICMS é feito com base no valor sem IPI
82.000,00
1
12
100
82.000,00
0,88
93181 82

· · . ,
93.181,82 (invoice value)
Calculation base: 93.181,82
Invoice value: 93.181,82
ICMS amount: - 11.181,82
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Freight price: 82.000,00
Utilização das mercadorias na Nota Fiscal relacionada - industrialização
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 93.181,82 C
Inventário 82.000,00 D (distribuído)
ICMS 11.181,82 D
Observe que o lançamento do inventário deve ser distribuído entre todos os materiais
recebidos, de acordo com critérios manuais, de volume ou valor.
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
BR_TAX01.DOC Page 43
o
ICM
S
11.181,
92
1
2
93.1
81,8
2
Utilização das mercadorias na Nota Fiscal relacionada - consumo
O lançamento de FI para compra é: (o imposto não é recuperável no consumo)
Contas a pagar 93.181,82 C
Conta de despesa 93.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
92
1
2
93.1
81,8
2
Observe que no caso de frete para entrega de mercadorias a clientes, uma conta para
‘frete em vendas’ deve ser usada para débito do frete.
3.2.1.3 Frete Dentro do Estado e Entre Estados – redução do valor base para
transportadora (80%)
A transportadora tem a opção de escolher a redução do valor base. Neste caso, o
ICMS a ser pago pela transportadora pode ser calculado sobre 80% do preço do frete.
Como conseqüência desta escolha a transportadora não terá condições de recuperar
o ICMS na compra de mercadorias que são utilizadas no transporte (ex. gasolina,
pneus etc.).
Esta regra especial leva ao fato de que uma redução base que depende do
fornecedor para o cálculo do ICMS é necessária. O cálculo em si funciona de forma
similar às reduções base ‘normais’ para ICMS.
Exemplo:
Preço do frete : 82.000,00 (excluindo imposto)
ICMS : 12 %
IPI : Não aplicável
Redução do valor base para transportadora para 80% !
Utilização de mercadorias na Nota Fiscal relacionada - industrialização
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 90.707,96 C
Inventário 82.000,00 D
ICMS 8.707,96 D
Armazenado na Nota Fiscal para compra:
BR_TAX01.DOC Page 44
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
8.707,9
6
1
2
72.5
66,3
7
18.1
41,5
9
Utilização de mercadorias na Nota Fiscal relacionada - consumo
O lançamento de FI para compra é:
Contas a pagar 90.707,96 C
Inventário 90.707,96 D
Armazenado na Nota Fiscal para compra:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
8.707,9
6
1
2
18.1
41,5
9
72.5
66,3
7
3.2.2 Frete incluso na Nota Fiscal
O cálculo de lançamento do frete na Nota Fiscal não está no escopo da localização.
Se o frete estiver incluso no preço e não precisar ser mencionado em nenhum lugar
na Nota Fiscal, o processamento padrão no SD e MM atende os requisitos. Todas as
outras formas de frete na N.F. não são suportadas na solução integrada.
Para obter informações adicionais, consulte a análise de
requerimento criada pela equipe de desenvolvimento Brasil.
3.3 Zona Franca
Para produtos domésticos que são vendidos para Zona Franca para
industrialização/revenda, ocorre um processamento especial de ICMS e IPI. Na Nota
Fiscal, o valor incluindo ICMS é impresso e um desconto especial igual ao valor do
ICMS deve ser concedido. O IPI não é calculado. Se produtos forem vendidos para
consumo, os impostos são cobrados da forma normal.
Os produtos importados são processados de forma normal. A decisão sobre se um
produto é importado deve ser tomada pelo fornecedor, pois esta regra também é
válida em várias etapas de vendas.
BR_TAX01.DOC Page 45
Ao comprar de uma empresa localizada na Zona Franca, ocorre o processamento
normal dos impostos.
Exemplo: Utilização das mercadorias - industrialização
Valores e taxas:
Sales price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 12 %
O cálculo do ICMS é feito com base no valor sem IPI
82.000,00
1
12
100
82.000,00
0,88
93181 82

· · . ,
Calculation base: 93.181,82
Invoice value: 82.000,00
ICMS amount: - 11.181,82
Discount in Z.F. 11.181,82
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price: 82.000,00
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 82.000,00 D
Sales 93.181,82 C
ICMS tax 11.181,82 C
ICMS tax discount Z.F. 11.181,82 D
ICMS tax expense 11.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
ICZ
F
-
11.181,
82
1
2
IPI 0 0 93.1
81,8
2
3.4 Alteração da utilização (industrialização <-> consumo)
Ao alterar a utilização de um produto de industrialização para consumo ou vice-versa,
é preciso efetuar um processamento especial.
Industrialização -> consumo
Uma Nota Fiscal interna com impostos deve ser emitida. O preço do material não é
alterado. Os impostos são calculados considerando
BR_TAX01.DOC Page 46
- o preço médio de mudança MAP ou
- preço da última compra.
Consumo -> industrialização
Devem ser feitos lançamentos de correção manual de crédito de imposto.
Para obter informações adicionais, consulte a análise de
requerimento criada pela equipe de desenvolvimento Brasil.
3.5 Substituição Tributaria (S.T.)
S.T. é o valor de ICMS devido em uma sobretaxa ao preço original, incluindo ICMS e
IPI ou em um preço fixo por unidade.
No SD, a S.T. depende do cliente. A S.T. não precisa ser calculada para todos os
clientes.
Em MM, a S.T. depende da planta. Nem todas as empresas/plantas precisam pagar a
S.T.
O cálculo da S.T. geralmente depende do(a):
• Cliente (SD) ou Planta (MM)
• Utilização das mercadorias
• Estado de origem das mercadorias
• Estado de destino das mercadorias
• Produto (não código NBM)
Estes dados determinam se a S.T. é cobrada ou não e, se for, como a S.T. é calculada.
A lógica de processamento é:
1 Verificar se o cliente (SD – determinado por sinalizador no cadastro mestre de
clientes) ou a planta (MM – determinado pelo código do imposto) deve pagar a S.T..
Senão, nenhum cálculo é necessário.
2 Se a S.T. deve ser calculada de acordo com a regra 1
estado de origem/estado de destino/material
determinar novamente se a S.T. deve ser calculada e se tiver, como o valor base
para o cálculo é determinado:
- taxa de percentagem
- preço fixo (por unidade)
Regras adicionais:
• A taxa de percentagem para o cálculo de ICMS sobre valor sobretaxado
(taxa de ICMS para S.T.):
A taxa de percentagem para calcular o ICMS sobre o valor sobretaxado é
obtida do estado de destino. Se o material processado tiver uma taxa especial
de ICMS no estado de destino, esta taxa deve ser utilizada para calcular o ICMS
sobre o valor sobretaxado.
BR_TAX01.DOC Page 47
• S.T ao vendar para Zona Franca
A base de cálculo para S.T. é o valor do material. O valor normal do ICMS
calculado deve ser descontado ao vender para Zona Franca. Portanto, este valor
de ICMS não é deduzido do valor de ICMS calculado sobre o valor sobretaxado.
• Base de cálculo reduzida para S.T.
Para S.T. também é possível a redução da base de cálculo. Esta redução
afeta o valor sobre o qual o ICMS para S.T. é calculado. Os valores que são
reduzidos são:
- Valor da fatura + sobretaxa
OU
- Preço fixo fornecido
dependendo de como a S.T é calculada. A taxa de redução é obtida da tabela
de ICMS dependente de material, da qual também é determinada a taxa de S.T.
• Frete incluso no preço
Se uma S.T. é calculada para uma linha da Nota Fiscal, a S.T.também é
calculada para o valor do frente incluso no item da linha.
Nos Casos 1 a 6 listados abaixo, são fornecidos alguns dos possíveis cenários de S.T.
As regras gerais de cálculo para S.T. são:
Sobretaxa de S.T. como uma taxa de percentagem – cálculo padrão
Preço de vendas (excluindo impostos)
+ Valor 1 de ICMS
+ Valor de IPI
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Valor da fatura (sem S.T.)
- Valor 1 de ICMS
+ IMCS calculado com base de 100%
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal
+ Sobretaxa (% taxa / subtotal previamente calculado)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal
- Redução Base para S.T. (ex. 80% do subtotal anterior)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal (base para cálculo do valor 2 de IMCS)
ICMS valor2 (calculado sobre o valor da Fatura + % sobretaxa)
- ICMS valor1
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Valor da S.T.
Valor da fatura (sem S.T.)
+ Valor da S.T.
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Valor da fatura (incluindo S.T.)
BR_TAX01.DOC Page 48
S.T com base em um preço fixo por unidade – cálculo padrão
Preço de vendas (excluindo impostos)
+ ICMS valor1
+ IPI valor
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Valor da fatura (sem S.T.)
Preço fixo por unidade
- Redução base para S.T. (ex. 80% do preço fixo)
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal (base para cálculo do IMCS valor2)
ICMS valor2 (calculado sobre subtotal anterior)
- ICMS valor1
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Valor de S.T.
Valor da fatura (sem S.T.)
+ Valor da S.T.
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Valor da fatura (incluindo S.T.)
Caso 1 e Caso 2:Venda/compra de mercadorias com S.T. para
industrialização
Valores e taxas:
Sales price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 12 %
IPI : 10 %
Calculation base: 93.181,82
Invoice value: 102.500,00
ICMS amount: - 11.181,82
IPI amount: - 9.318,18
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price: 82.000,00
Caso 1:Sobretaxa de S.T. como uma taxa de percentagem
Surcharge rate : 20 %
ICMS % rate for S.T. : 18 %
Invoice value without S.T.: 102.500,00
Surcharge: + 20.500,00 20% on 102.500,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal: 123.000,00
ICMS amount 2 22.140,00 18% on 123.000,00
ICMS amount 1 - 11.181,82
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
ICMS Sub. Trib. 10.958,18
Invoice value without S.T.: 102.500,00
ICMS Sub. Trib. + 10.958,18
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
BR_TAX01.DOC Page 49
Invoice value incl. S.T.: 113.458,18
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 113.458,18 D
Sales 93.181,82 C
ICMS tax to be paid 11.181,82 C
SubTrib ICMS tax to be paid 10.958,18 C
IPI tax to be paid 9.318,18 C
ICMS - tax expense 11.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.218,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
10.958,
18
1
8
123.
000,
00
123.
000,
00
O lançamento de FI para compra (para industrialização) é:
Accounts payable 113.458,18 C
Inventory 82.000,00 D
ICMS tax 11.181,82 D
SubTrib ICMS - tax expense 10.958,18 D
IPI tax 9.318,18 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.218,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
10.958,
18
1
8
123.
000,
00
O lançamento de FI para compra (para revenda) é:
Accounts payable 113.458,18 C
BR_TAX01.DOC Page 50
Inventory 91.418,18 D
ICMS tax 11.181,82 D
SubTrib ICMS - tax expense 10.958,18 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.218,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
10.958,
18
1
8
123.
000,
00
BR_TAX01.DOC Page 51
Caso 2: S.T com base em um preço fixo por unidade
Number of units : 10
Fixed price per unit : 11.000,00
ICMS % rate for S.T. : 18 %
Invoice value without S.T.: 102.500,00
Price given: 110.000,00 10 units * 11.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal: 110.000,00
ICMS amount 2 19.800,00 18% on 110.000,00
ICMS amount 1 - 11.181,82
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
ICMS Sub. Trib. 8.618,18
Invoice value without S.T.: 102.500,00
ICMS Sub. Trib. + 8.618,18
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Invoice value incl. S.T.: 111.118,18
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 111.118,18 D
Sales 93.181,82 C
ICMS tax to be paid 11.181,82 C
SubTrib ICMS tax to be paid 8.618,18 C
IPI tax to be paid 9.318,18 C
ICMS - tax expense 11.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.218,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
8.618,1
8
1
8
110.
000,
00
O lançamento de FI para compra (para industrialização) é:
Accounts payable 111.118,18 C
Inventory 82.000,00 D
ICMS tax 11.181,82 D
SubTrib ICMS - tax expense 8.618,18 D
IPI tax 9.318,18 D
Armazenado na Nota Fiscal:
BR_TAX01.DOC Page 52
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.218,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
8.618,1
8
1
8
110.
000,
00
O lançamento de FI para compra (para revenda) é:
Accounts payable 111.118,18 C
Inventory 91.418,18 D
ICMS tax 11.181,82 D
SubTrib ICMS - tax expense 8.618,18 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.218,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
8.618,1
8
1
8
110.
000,
00
Caso 3: Venda para Zona Franca com S.T. para industr. – sobretaxa como
uma percentagem
Valores e taxas:
Sales price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 7 %
IPI : 0 %
Calculation base: 88.172,04
Invoice value: 82.000,00
ICMS amount: 6.172,04
ICMS discount: - 6.172,04
IPI amount: - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
BR_TAX01.DOC Page 53
Sales price: 82.000,00
Surcharge rate : 20 %
ICMS % rate for S.T. : 17 %
Invoice value without S.T.: 82.000,00
Surcharge: + 16.400,00 20% on 82.000,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal: 98.400,00
ICMS amount 2 16.728,00 17% on 98.400,00
ICMS amount 1 - 0,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
ICMS Sub. Trib. 16.728,00
Invoice value without S.T.: 82.000,00
ICMS Sub. Trib. + 16.728,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Invoice value incl. S.T.: 98.728,00
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 98.728,00 D
Sales 88.172,04 C
ICMS tax to be paid 6.172,04 C
ICMS - tax expense 6.172,04 D
ICMS - discount Z.F. 6.172,04 D
SubTrib ICMS tax to be paid 16.728,00 C
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
6.172,0
4
1
2
88.1
72,0
4
ICZ
F
6.172,0
4
1
2
0
IPI 0 0 0
Sub
Trib
ICM
S
16.728,
00
1
8
98.4
00,0
0
BR_TAX01.DOC Page 54
Caso 4: Venda/compra de mercadorias com S.T. para consumo – sobretaxa
como percentagem
Valores e taxas:
Sales price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 12 %
IPI : 10 %
Calculation base: 93.181,82
Invoice value: 103.917,06
ICMS amount: - 12.470,05
IPI amount: - 9.447,01
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price: 82.000,00
Surcharge rate : 20 %
ICMS % rate for S.T. : 18 %
Invoice value without S.T.: 103.917,06
Surcharge: + 20.783,41 20% on 103.917,06
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal: 124.700,47
ICMS amount 2 22.446,08 18% on 124.700,47
ICMS amount 1 - 12.470,05
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
ICMS Sub. Trib. 9.976,03
Invoice value without S.T.: 103.917,06
ICMS Sub. Trib. + 9.976,03
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Invoice value incl. S.T.: 113.893,09
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 113.983,09 D
Sales 94.470,05 C
ICMS tax to be paid 12.470,05 C
SubTrib ICMS tax to be paid 9.976,03 C
IPI tax to be paid 9.447,01 C
ICMS - tax expense 12.470,05 D
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
12.470,
05
1
2
103.
917,
05
IPI 9.470,0
1
1
0
94.4
70,0
5
Sub
Trib
ICM
S
9.976,0
3
1
8
124.
470,
47
BR_TAX01.DOC Page 55
O lançamento de FI para compra é:
Accounts payable 113.983,08 C
Inventory 113.983,08 D
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
12.470,
05
1
2
103.
917,
05
IPI 9.470,0
1
1
0
94.4
70,0
5
Sub
Trib
ICM
S
9.976,0
3
1
8
124.
470,
47
BR_TAX01.DOC Page 56
Caso 5: Venda/compra de mercadorias com S.T. para industrialização – Base
reduzida para ICMS
Valores e taxas:
Sales price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 12 %
ICMS base : 80 %
IPI : 10 %
Calculation base 100%: 93.181,82
Calculation base 80%: 72.566,37
Invoice value: 99.778,76
ICMS amount: - 8.707,96
IPI amount: - 9.070,80
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price: 82.000,00
Surcharge rate : 20 %
ICMS % rate for S.T. : 18 %
Invoice value without S.T.: 99.778,76
Surcharge: + 19.955,75 20% on 99.778,76
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal: 119.734,51
ICMS amount 2 21.552,21 18% on 119.734,51
ICMS amount 1 - 8.707,96
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
ICMS Sub. Trib. 12.844,25
Invoice value without S.T.: 99.778,76
ICMS Sub. Trib. + 12.844,25
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Invoice value incl. S.T.: 112.623,01
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 112.623,01 D
Sales 90.707,96 C
ICMS tax to be paid 8.707,96 C
SubTrib ICMS tax to be paid 12.844,25 C
IPI tax to be paid 9.070,80 C
ICMS - tax expense 8.707,96 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
8.707,9
6
1
2
72.5
66,3
7
18.1
41,5
9
IPI 9.070,8
0
1
0
90.7
07,9
6
Sub 12.844, 1 119.
BR_TAX01.DOC Page 57
Trib
ICM
S
25 8 734,
51
O lançamento de FI para compra (para industrialização) é:
Accounts payable 112.623,01 C
Inventory 82.000,00 D
ICMS tax 8.707,96 D
SubTrib ICMS - tax expense 12.844,25 D
IPI tax 9.070,80 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
8.707,9
6
1
2
72.5
66,3
7
18.1
41,5
9
IPI 9.070,8
0
1
0
90.7
07,9
6
Sub
Trib
ICM
S
12.844,
25
1
8
119.
734,
51
O lançamento de FI para compra (para consumo) é:
Accounts payable 112.623,01 C
Inventory 90.070,80 D
ICMS tax 8.707,96 D
SubTrib ICMS - tax expense 12.844,25 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
8.707,9
6
1
2
72.5
66,3
7
18.1
41,5
9
IPI 9.070,8
0
1
0
90.7
07,9
6
Sub
Trib
ICM
S
12.844,
25
1
8
119.
734,
51
BR_TAX01.DOC Page 58
Caso 6: Venda/compra de mercadorias com S.T. para industrialização – Base
reduzida para S.T.
Valores e taxas:
Sales price : 82.000,00 (excluding tax)
ICMS : 12 %
ICMS base : 80 %
IPI : 10 %
Calculation base: 93.181,82
Invoice value: 102.500,00
ICMS amount: - 11.181,82
IPI amount: - 9.318,18
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Sales price: 82.000,00
Surcharge rate : 20 %
ICMS % rate for S.T. : 18 %
S.T. base : 80 %
Invoice value without S.T.: 102.500,00
Surcharge: + 20.500,00 20% on 102.500,00
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Subtotal: 123.000,00
Calc.base 80% 98.400,00 80% on 123.000,00
ICMS amount 2 17.712,00 18% on 98.400,00
ICMS amount 1 - 11.181,82
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
ICMS Sub. Trib. 6.530,18
Invoice value without S.T.: 102.500,00
ICMS Sub. Trib. + 6.530,18
÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷÷
Invoice value incl. S.T.: 109.030,18
O lançamento de FI para venda é:
Accounts receivable 109.030,18 D
Sales 93.181,82 C
ICMS tax to be paid 11.181,82 C
SubTrib ICMS tax to be paid 6.530,18 C
IPI tax to be paid 9.318,18 C
ICMS - tax expense 11.181,82 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.318,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub 6.530,1 1 98.4
BR_TAX01.DOC Page 59
Trib
ICM
S
8 8 00,0
0
O lançamento de FI para compra (para industrialização) é:
Accounts payable 109.030,18 C
Inventory 82.000,00 D
ICMS tax 11.181,82 D
SubTrib ICMS - tax expense 6.530,18 D
IPI tax 9.318,18 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.318,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
6.530,1
8
1
8
98.4
00,0
0
O lançamento de FI para compra (para revenda) é:
Accounts payable 109.030,18 C
Inventory 91.318,18 D
ICMS tax 11.181,82 D
SubTrib ICMS - tax expense 6.530,18 D
Armazenado na Nota Fiscal:
Base
Tip
o
imp
ost
o
Valor
imposto
Ta
xa
Valo
r
Excl
uir
Outr
os
ICM
S
11.181,
82
1
2
93.1
81,8
2
IPI 9.318,1
8
1
0
93.1
81,8
2
Sub
Trib
ICM
S
6.530,1
8
1
8
98.4
00,0
0
BR_TAX01.DOC Page 60
4. Design e implementação do cálculo de imposto
A idéia básica para o cálculo de imposto no Brasil é a utilização de uma rotina de
cálculo externa que determina os valores para vários tipos de impostos.
• IPI
• ICMS
• CompICMS (Complemente de ICMS
• SubTribICMS (Substituição Tributaria)
O cálculo de IRRF será abrangido pela nova solução para impostos retidos na fonte.
O cálculo de imposto é composto por três partes principais:
• Interface dos atuais métodos de cálculo de imposto com uma função de cálculo
externo (no MM/FI e SD). Para o cálculo externo, a interface de imposto externa
(inicialmente criada para os EUA) será usada como uma API de negócios comum.
• Cálculo de valores de impostos, taxas de imposto e valores base de imposto por
item de linha de acordo com as regras fornecidas nos capítulos 1 a 3 deste
documento.
• Transferência de valores de imposto calculados por item de linha para a Nota
Fiscal e, no MM, retorno de itens de imposto alterados manualmente ao padrão
R/3.
4.1 Interface para o cálculo de imposto externo (‘Interface de
imposto externa’)
Para o cálculo de imposto externo, a nova ‘Interface de imposto externa’ é utilizada
como uma API de negócios comum. A base para o cálculo do imposto na interface é o
código de jurisdição do imposto para determinar o local ship-to e também o local
ship-from de transação de negócio relevante para imposto. A estrutura da jurisdição
de imposto (níveis de cálculo de imposto e tamanho dos códigos de nível) deve ser
definida na personalização.
A ‘Interface de imposto externa’ é composta por duas funções principais:
• Determinação automática de códigos de jurisdição de impostos
• Cálculo de valores de impostos
Este capítulo descreve como o procedimento de cálculo de imposto externo está
vinculado aos procedimentos padrões em MM/FI e SD, que tipo de configuração e de
personalização do sistema são necessários.
4.1.1 Conexão do procedimento de cálculo de imposto externo
ao R/3 padrão
A idéia básica da interface externa é a utilização de saídas de cálculo para condições
em um procedimento de imposto ao invés de calcular tudo dentro do procedimento.
Nestas saídas de cálculo, o processamento externo é chamado e o valor da condição
e a taxa de percentagem para os diferentes tipos de impostos são calculados e
retornados ao processamento padrão. Todos os valores de impostos são calculados
ao mesmo tempo dentro de uma chamada de função e depois armazenados em
variáveis globais para futura atribuição às condições únicas por outras saídas de
cálculo.
Layout ‘simples’ de um procedimento de cálculo com a interface externa:
BR_TAX01.DOC Page 61
St
ep
C
o
n
di
ti
o
n
Name fro
m
st
at
is
.
F
o
r
m
u
l
a
A
c
c
.
K
e
y
100 BA
SB
Base Amount
105 Formula call /
ext. calc.
X 3
0
0
200 IP
I1
IPI
Industrialization
100 3
0
1
V
S
1
210 IC
M1
ICMS
Industrialization
100 3
0
2
V
S
2
... ..
.
... ... .
.
.
.
.
.
4.1.2 Personalização padrão da interface de imposto externa
Para ativar a interface de imposto externa, é preciso efetuar a personalização:
Tabela T005 R3TR VDAT V_005_E
Count
ry
Vehic
le
code
Langu
age
TaxPr
ocedu
re
Short
name
BR BRA P TAXBR
J
BRAZIL
Na tabela T005, o procedimento de cálculo de imposto para MM/FI é atribuído ao
código do país que é, então, atribuído a uma empresa, planta, um cliente, um
fornecedor.
Tabela TTXD R3TR VDAT V_TTXD
Tax
Proce
dure
Description L1 L2 L3 L4 LI Ex.
TAXBR
J
Brazil: External
tax calc.
3 X B
Na tabela TTXD, a ativação do cálculo de imposto externo com jurisdição do imposto
é feita. Se houver uma entrada para um procedimento em TTXD e o indicador ‘EX’
estiver definido, o cálculo está ativo. Isto significa que a lógica de verificação passa
por várias tabelas. Ex. para um company code, a verificação é feita na ordem T001-
LAND1 -> lê T005 -> T005-KALSM -> TTXD.
Adicionalmente, o TTXD controla se o cálculo dos impostos é feito por item de linha
(conforme exigido no Brasil) ou por código de imposto. No Brasil, o sinalizador (flag)
para o cálculo por item de linha deve ser definido com ‘X’.
BR_TAX01.DOC Page 62
O código de jurisdição de imposto para o Brasil é formado como uma jurisdição de
nível único que consiste apenas em um código de região de imposto com 3
caracteres. Para obter informações adicionais, consulte o capítulo .
Tabela TTXC R3TR TABU TTXC
Ex E
V
E
N
T
Function module Destination
B J
U
R
J_1BDETERMINE_JURISD
ICTION
B T
A
X
J_1BCALCULATE_TAXES
Se o cálculo externo estiver ativo, o sistema utiliza uma chamada de função para
determinar o código de jurisdição da planta, cliente, fornecedor e centro de custo. A
chamada de função é processada, se na manutenção do arquivo mestre destes
objetos for utilizado o país apropriado. Também para o cálculo dos impostos é
utilizada uma chamada de função.
Os nomes destas chamadas de função são armazenados na tabela TTXC para cada
indicador de sistema externo da tabela TTXD. Os diferentes eventos para as
chamadas de função são:
• JUR função para determinar jurisdição de imposto a partir de informações de
endereço
• TAX função para calcular valores de impostos
4.1.3 Layout do procedimento de cálculo de imposto em MM/FI
No procedimento de cálculo de imposto em MM/FI, é necessário fazer distinção entre
os impostos que são lançados em contas separadas e os impostos que são
distribuídos em itens de linha. As informações para decidir que tipo de lançamento
será feito, são a utilização das mercadorias e o indicador equivalente da indústria
(que está definido na extensão do cadastro mestre de clientes).
Devido a esta lógica de lançamento diferente, dependendo da utilização, não é
possível usar o mesmo código de imposto para industrialização e consumo em MM.
No procedimento de cálculo de imposto, para cada maneira de lançar o imposto (em
uma conta de imposto especial ou distribuído nos itens de linha) é preciso definir uma
condição. Cada uma destas condições possui uma fórmula para determinar o valor da
condição e a taxa de percentagem. A função de cálculo calcula os valores para todas
as condições ativas e os retorna para o procedimento de cálculo.
Os tipos de impostos que são calculados no lado de entrada (MM) são
determinados pelos códigos de imposto. Cada código de imposto representa uma
combinação específica de impostos a serem calculados.
A utilização do material no lado de entrada (MM) é determinada pelo código de
imposto. Para cada código de imposto, a utilização deve ser definida, o que significa
que um código de imposto pode ser utilizado para acionar o cálculo do imposto para
industrialização ou para consumo.
BR_TAX01.DOC Page 63
O layout do procedimento de cálculo de imposto para o Brasil é fixo e não deve ser
alterado. Se requerimentos diferentes tiverem que ser implementados, uma cópia do
procedimento de cálculo padrão deve ser utilizada.
Procedimento de cálculo: NOVO desenvolvimento Brasil
R3TR VDAT V_T683
R3TR VDAT V_T683S
Ste
p
C
o
n
d.
ty
p
e
Name fr
o
m
stat
is.
C
o
n
d
.
f
o
r
m
u
l
a
B
a
s
e

f
o
r
m
u
l
a
A
c
c
o
u
n
t
k
e
y
100 BA
SB
Base Amount
105 Formula call / ext.
calc.
X 3
0
0
200 Level 200 -
Industrialization
X
210 IP
I1
IPI Industrialization
In
100 3
0
1
3
0
1
V
S
1
230 IC
M1
ICMS Industrialization
In
100 3
0
3
3
0
3
V
S
2
240 IC
S1
Substituicao Tributaria
In
100 3
0
4
3
0
4
V
S
3
250 IC
MF
ICMS S.T. freight
offset
100 3
0
7
3
0
7
I
C
1
260 IP
1C
IPI Ind. clearing 100 3
0
1
3
0
1
I
P
C
265 IP
1O
IPI Ind. clearing
offset
210 I
P
C
270 IC
1C
ICMS Ind. clearing 100 3
0
3
3
0
3
I
C
C
275 IC
1O
ICMS Ind. clearing
offset
230 I
C
C
300 Level 300 - Consumption X
310 IP
I2
IPI Concumption
In
100 3
0
2
3
0
2
N
V
V
320 IC
M2
ICMS Concumption
In
100 3
0
3
3
0
3
N
V
V
350 IC
OP
ICMS complement 100 3
0
5
3
0
5
I
C
P
360 IC
OX
ICMS complement 100- 350 I
C
X
500 Level 500 - SD outgoing X
510 IP
I3
IPI from SD
Out
100 3
0
1
3
0
1
M
W
1
520 IC
M3
ICMS from SD
Out
100 3
0
3
3
0
3
M
W
2
530 IC
S3
Substituicao Tributaria
Out
100 3
0
3
0
M
W
BR_TAX01.DOC Page 64
4 4 3
540 IS
S3
ISS from SD
Out
100 3
0
6
3
0
6
M
W
4
550 IC
ZF
ICMS Reverse (Z.F.) 100 3
0
5
3
0
5
I
C
Z
700 Other taxes X
710 IN
SS
INSS incoming 100 V
S
T
720 IN
SX
INSS offset (100-) 710 I
N
X
Tipos de condição: NOVO desenvolvimento Brasil
R3TR VDAT V_T685A
Os tipos de condição (condition types) determinam quais tipos de impostos podem
ser calculados. A definição dos tipos de condição segue a definição padrão de tipos
de condição para o cálculo de imposto externo dos EUA. Todas as condições são
definidas da mesma maneira. Os campos na definição da condição não mencionados
na tabela a seguir são iniciais / não marcados.
Co
ndi
tio
n
typ
e
A
cc
es
s
se
q
u
e
nc
e
C
o
n
d
it
i
o
n
cl
a
s
s
C
al
c.
ty
p
e
C
o
n
d.
c
a
t
e
g
o
r
y
I
t
e
m

c
o
n
d
.
M
a
n
u
a
l
e
n
t
r
i
e
s
IC1
C
MW
ST
D A 1 Y
e
s
D
IC1
O
=
ICM
1
=
ICM
2
=
ICM
3
=
ICM
3
=
ICM
F
=
ICO
P
=
ICO
X
=
ICS
1
=
ICS
2
=
ICS
3
=
ICZ
F
=
BR_TAX01.DOC Page 65
INS
S
=
INS
X
=
IP1
C
=
IP1
O
=
IPI
1
=
IPI
2
=
IPI
3
=
ISS
3
=
Fórmulas de condição: STANDARD (300-306)
NOVO desenvolvimento Brasil (307-309)
As fórmulas de condição são utilizadas para determinar o valor da condição – valor do
imposto. Cada fórmula representa um tipo específico de imposto. Se um tipo de
imposto (como IPI) pode ocorrer duas vezes em um lançamento, duas fórmulas
diferentes são necessárias. Do contrário, a mesma fórmula pode ser utilizada para
todas as condições relacionadas a este tipo de imposto. As fórmulas utilizadas no
procedimento de cálculo brasileiro são definidas assim:
Fr
m.
Description
300 Call to the external tax calculation
301 IPI for the industrialization case (301 + 302 may occur
together)
302 IPI for the consumption case (301 + 302 may occur
together)
303 ICMS for all cases
304 Substituicao Tributaria
305 ICMS complement (in MM) and ICMS Zona Franca discount (in
SD)
306 ISS (only calculated in SD)
307 ICMS Sub.Trib. on freight offset
308 not used
309 Zero value
Fórmulas base: NOVO desenvolvimento Brasil
As fórmulas base são utilizadas para determinar o valor base para uma condição.
Toda fórmula base pertence a uma fórmula de valor de condição. Portanto, a fórmula
base deve ser usada sempre em combinação com a fórmula de valor de condição
correspondente. As fórmulas utilizadas no procedimento de cálculo brasileiro são
definidas assim:
Fr
m.
Description
301 IPI for the industrialization case (301 + 302 may occur
together)
302 IPI for the consumption case (301 + 302 may occur
together)
303 IMCS for all cases
BR_TAX01.DOC Page 66
304 Substituicao Tributaria
305 ICMS complement (in MM) and ICMS Zona Franca discount (in
SD)
306 ISS (only calculated in SD)
307 ICMS Sub.Trib. on freight offset
308 not used
309 Zero base
Chaves de conta: PADRÃO
As chaves de conta são utilizadas para determinar como os valores de imposto são
lançados em FI.
Ke
y.
Description T
y
p
e
No
n
de
du
ct.
Posting Std
.
VS1 Sales Tax 1 /
input
I
n
p
u
t
Yes Sep. line
item
Yes
VS2 Sales Tax 2 /
input
I
n
p
u
t
Yes Sep. line
item
Yes
VS3 Sales Tax 3 /
input
I
n
p
u
t
Yes Sep. line
item
Yes
VST Sales Tax /
input
I
n
p
u
t
Yes Sep. line
item
Yes
NVV Non-d.input
tx dist.
I
n
p
u
t
Yes Expense/r
evenue
Yes
MW1 Sales Tax 1 /
output
O
u
t
p
u
t
No Sep. line
item
Yes
MW2 Sales Tax 2 /
output
O
u
t
p
u
t
No Sep. line
item
Yes
MW3 Sales Tax 3 /
output
O
u
t
p
u
t
No Sep. line
item
Yes
MW4 Sales Tax 5 / O No Sep. line Yes
BR_TAX01.DOC Page 67
output u
t
p
u
t
item
Observação para chaves de conta VSx:
As chaves de conta VSx são marcadas como ‘não-dedutíveis’ no padrão. Esta
definição é relevante apenas para algumas gerações de relatórios de impostos
padrões e não afeta qualquer processamento. Portanto, não é necessário alterar isto
para o Brasil ou criar novas chaves de conta para imposto.
Chaves de conta: NOVO desenvolvimento Brasil
R3TR VDAT V_T007B
R3TR VDAT V_T687
As chaves de conta são utilizadas para determinar como os valores de imposto são
lançados em FI.
Ke
y.
Description T
y
p
e
No
t
de
du
ct.
Posting Std
.
IC1 ICMS offset N
o

t
a
x
.
Yes Sep. line
item
No
ICC ICMS clearing N
o

t
a
x
.
Yes Sep. line
item
No
ICP ICMS
complementar
A
d
d
.
Yes Sep. line
item
No
ICX ICMS comp.
offset
N
o

t
a
x
Yes Sep. line
item
No
ICZ ICMS reversal
(Z.F.)
O
u
t
p
u
t
Yes Sep. line
item
No
INX INSS offset N
o

t
a
x
.
Yes Sep. line
item
No
BR_TAX01.DOC Page 68
IPC IPI clearing N
o

t
a
x
.
Yes Sep. line
item
No
4.1.4 Definição de códigos de imposto
Na localização Brasileira, os códigos de imposto são utilizados para determinar:
- quais tipos de impostos são calculados para um item de linha,
- a utilização do material no lado de entrada (MM),
- e como os impostos são lançados em FI (itens de linha separados ou não).
Para simplificar a documentação, somente as linhas ativas por códigos de imposto
são relacionadas. Os códigos de imposto são definidos da seguinte maneira.
Nota: Qualquer outra configuração de códigos de impostos pode levar ao cálculo
incorreto dos impostos. A única configuração válida e testada
adequadamente dos códigos de impostos é fornecida neste capítulo.
Qualquer outra combinação pode levar a resultados inesperados.
4.1.4.1 Códigos de imposto para transações que não podem ser taxadas
Para transações que não podem ser taxadas, códigos de imposto especiais devem ser
definidos no nível do company code. Nas propriedades destes códigos de imposto, o
campo ‘Relevante para imposto’ deve ser definido como ‘2’:
Tax code I
E
Input: Tax exempt
transactions
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
IPI1
Tax code S
E
Output: Tax exempt
transactions
Tax type A
c
c
.
k
e
Rate Condition
type
BR_TAX01.DOC Page 69
y
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
IPI1
4.1.4.2 Códigos de imposto para movimentações de entrada -
Industrialização
Para cada um dos códigos de imposto de industrialização, o campo ‘Utilização’ de
otimizações de código de imposto brasileiro deve ser definido como ‘Industrialização’.
Tax code I
0
Input: Industrialization: No
tax
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
IPI1
Tax code I
1
Input: Industrialization:
ICMS only
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
ICMS Industr. V
S
2
100,000 ICM1
Tax code I
2
Input: Industr.: ICMS +
Sub.Trib.
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
ICMS Industr. V 100,000 ICM1
BR_TAX01.DOC Page 70
S
2
Sub.Tributaria V
S
3
100,000 ICS1
Tax code I
3
Input: Industrialization:
ICMS + IPI
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
100,000 IPI1
ICMS Industr. V
S
2
100,000 ICM1
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
Tax code I
4
Input: Industr.: ICMS +
Sub.Trib. + IPI
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
100,000 IPI1
ICMS Industr. V
S
2
100,000 ICM1
Sub.Tributaria V
S
3
100,000 ICS1
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
Tax code I
5
Input: Industrialization: IPI
only
Tax type A
c
c
.
k
Rate Condition
type
BR_TAX01.DOC Page 71
e
y
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
100,000 IPI1
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
Tax code I
6
Input: Ind.: ICMS+IPI:
Reselling
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
ICMS Industr. V
S
2
100,000 ICM1
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
Tax code I
7
Input: Ind.:
ICMS+Sub.Trib.+IPI :
Reselling
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
ICMS Industr. V
S
2
100,000 ICM1
Sub.Tributaria V
S
3
100,000 ICS1
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
4.1.4.3 Códigos de imposto para movimentações de entrada - Consumo
Para cada um dos códigos de imposto de industrialização, o campo ‘Utilização’ de
otimizações de código de imposto brasileiro deve ser definido como ‘Consumo’.
Tax code C
BR_TAX01.DOC Page 72
0
Input: Consumption: No
tax
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
IPI1
Tax code C
1
Input: Consumption: ICMS
+ ICMS comp.
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 300
ICMS Consumption N
V
V
100,000 ICM2
ICMS complementar I
C
P
100,000 ICOP
ICMS complementar
100-
I
C
X
100,000- ICOX
Tax code C
2
Input: Cons.: ICMS + ICMS
comp. + S.T.
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 300
ICMS Consumption N
V
V
100,000 ICM2
S.T. Consumption N
V
V
100,000 ICS2
ICMS complementar I
C
P
100,000 ICOP
ICMS complementar
100-
I
C
X
100,000- ICOX
BR_TAX01.DOC Page 73
Tax code C
3
Input: Cons.: ICMS + ICMS
comp. + IPI
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
ICMS Consumption N
V
V
100,000 ICM2
ICMS complementar I
C
P
100,000 ICOP
ICMS complementar
100-
I
C
X
100,000- ICOX
Tax code C
4
Input: Cons.: ICMS+ICMS
comp.+IPI+S.T.
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
ICMS Consumption N
V
V
100,000 ICM2
S.T. Consumption N
V
V
100,000 ICS2
ICMS complementar I
C
P
100,000 ICOP
ICMS complementar
100-
I
C
X
100,000- ICOX
Tax code C
5
Input: Consumption: IPI
only
Tax type A
c
c
.
k
e
Rate Condition
type
BR_TAX01.DOC Page 74
y
Base amount BASB
Level 300
IPI Consumption N
V
V
100,000 IPI2
4.1.4.4 Códigos de imposto para movimentações de entrada - ICMS Sub.Trib.
no frete
Para o processamento de ICMS Sub.Trib. no frete, códigos de imposto especiais são
necessários para suportar a lógica de lançamento necessária. Dependendo da
utilização do respectivo material, um código de imposto diferente deve ser utilizado
(industrialização / consumo). O cálculo e lançamento do imposto são iguais para
ambos os códigos de imposto:
Tax code I
F
Input: Ind.: ICMS (S.T. on
freight)
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
ICMS Industr. V
S
2
100,000 ICM1
ICMS S.T. freight
offset
I
C
1
100,000 ICMF
Tax code C
F
Input: Consump.: ICMS
(S.T. on freight)
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
ICMS Industr. V
S
2
100,000 ICM1
ICMS S.T. freight
offset
I
C
1
100,000 ICMF
4.1.4.5 Códigos de imposto para movimentações de entrada – Compra de
entrega futura / Consignação
BR_TAX01.DOC Page 75
Tax code K
0
Future Delivery purchasing
G/R
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
ICMS
Industrialization
V
S
2
100,000 ICM1
ICMS Ind. clearing
offset
I
C
C
100,000- IC1O
Tax code K
1
Future Delivery purchasing
I/R
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI
Industrialization
V
S
1
100,000 IPI1
ICMS Ind. clearing I
C
C
100,000 IC1C
Tax code K
5
Consignment - Shipment
G/R
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI
Industrialization
V
S
1
100,000 IPI1
ICMS
Industrialization
V
S
2
100,000 ICM1
IPI Ind. clearing
offset
I
P
C
100,000- IP1O
ICMS Ind. clearing
offset
I
C
100,000- IC1O
BR_TAX01.DOC Page 76
C
Tax code K
6
Consignment - Invoice I/R
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI Ind. clearing I
P
C
100,000 IP1C
ICMS Ind. clearing I
C
C
100,000 IC1C
4.1.4.6 Códigos de imposto para movimentações de entrada - Serviços- ISS e
INSS
Para o código de imposto de serviços de entrada, o campo ‘Serviço’ de otimizações
de código de imposto brasileiro deve estar marcado.
Tax code I
9
Input: ISS
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 200
IPI Industr. V
S
1
IPI1
Para o INSS, o código de imposto deve conter a taxa de imposto adequada (aqui: 15%
INSS)
Tax code I
N
INSS 15%
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
BR_TAX01.DOC Page 77
Level 300
INSS Incoming V
S
T
15,00 INSS
INSS offset (100-) I
N
X
100- INSX
4.1.4.7 Códigos de imposto para movimentações de saída - Ind.+Cons.
Lançado no SD
Para cada um destes códigos de imposto, o campo ‘Utilização’ de otimizações de
código de imposto brasileiro deve ser definido como‘Industrialização’, como padrão.
No SD a utilização do produto pelo cliente é sempre obtida do código de imposto do
SD específico do Brasil no item da ordem de venda.
Tax code S
D
Output-SD tax:
IPI/ICMS/Sub.Trib.
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 500
IPI from SD M
W
1
100,000 IPI3
ICMS from SD M
V
2
100,000 ICM3
Substituicao
Tributaria
M
V
3
100,000 ICS3
Tax code S
Z
Output-SD tax: ICMS Zona
Franca
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 500
ICMS from SD M
V
2
100,000 ICM3
Substituicao
Tributaria
M
V
3
100,000 ICS3
ICMS Reversal (Zona
Franca)
I
C
Z
100,000 ICZF
Tax code S
0
BR_TAX01.DOC Page 78
Output-SD tax: No tax
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 500
IPI from SD M
W
1
IPI3
ICMS from SD M
V
2
ICM3
Substituicao
Tributaria
M
V
3
ICS3
ISS from SD M
V
4
ISS3
Para o código de imposto de serviços de saída, o campo ‘Serviço’ de otimizações de
código de imposto brasileiro deve estar marcado.
Tax code S
I
Output-SD tax: ISS
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 500
ISS from SD M
V
4
100,000 ISS3
4.1.4.8 Códigos de imposto para lançamentos de transferência –
movimentações de saída - Ind.+Cons.
Para os lançamentos de transferência MM-IM, os seguintes códigos de imposto podem
ser utilizados para movimentações de saída. Para movimentações de entrada, os
códigos normais ‘Ix’ e ‘Cx’ podem ser utilizados.
Tax code A
0
Output: Industrialization:
No tax
Tax type A
c
c
.
k
e
Rate Condition
type
BR_TAX01.DOC Page 79
y
Base amount BASB
IPI from SD M
W
1
IPI3
ICMS from SD M
V
2
ICM3
Tax code A
1
Output: Industrialization:
ICMS
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 500
ICMS from SD M
V
2
100,000 ICM3
Tax code A
3
Output: Industrialization:
ICMS + IPI
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 500
IPI from SD M
W
1
100,00 IPI3
ICMS from SD M
V
2
100,00 ICM3
Tax code B
0
Output: Consumption: No
tax
Tax type A
c
c
.
k
e
y
Rate Condition
type
Base amount BASB
Level 500
IPI from SD M
W
IPI3
BR_TAX01.DOC Page 80
1
ICMS from SD M
V
2
ICM3
4.1.5 Determinação dos códigos de jurisdição de imposto
Na interface externa, o processamento de ship-from e ship-to é implementado
utilizando códigos de jurisdição de imposto de acordo com a estrutura definida na
tabela ‘TTXD’. As jurisdições de imposto estão disponíveis nos seguintes arquivos
mestres
• fornecedor
• cliente
• planta
• centro de custo
A manutenção das jurisdições de imposto é feita por determinação automática a
partir do respectivo endereço no arquivo mestre. O acionador para iniciar a
determinação automática é o país, o qual é inserido no endereço (utilizando as
tabelas TTXD e TTXC).
Address.Country = ‘BR’ -> Determinar jurisdição de imposto automaticamente
Determinação de jurisdição para o Brasil:
A jurisdição de imposto para o Brasil é uma jurisdição de um nível que é composta
por uma ‘Região de imposto’ de 3 dígitos. A ‘Região de imposto’ é a entidade
utilizada para manutenção de tabelas de taxa de imposto dependentes de ship-from /
ship-to.
A determinação da ‘Região de imposto’ é feita pela ‘Região’ padrão mantida no
endereço dos arquivos mestres. Cada ‘Região’ pode ter umas ou mais ‘Regiões de
imposto’. Se uma ‘Região’ possui apenas uma ‘Região de imposto’, o sistema atirbui
automaticamente uma ‘Região de imposto’. Se uma ‘Região’ possui mais de uma
‘Região de imposto’, o usuário deve escolher uma.
As tabelas para ‘Região de imposto’ são:
J_1BTREGX Tax region
F
i
e
l
d
Ke
y
DE T
y
p
e
L Ch
k.
ta
bl
e
Descriptio
n
M
A
N
D
T
X MA
ND
T
C
L
N
T
3 T0
00
Client
L
A
X LA
ND
C
H
3 T0
05
Country
key
BR_TAX01.DOC Page 81
N
D
1
1 A
R
T
X
R
E
G
X J_
1B
TX
RE
G
C
H
A
R
3 Tax region
B
L
A
N
D
RE
GI
O
C
H
A
R
3 T0
05
S
Region
J_1BTREGXT Tax region
description
F
i
e
l
d
Ke
y
DE T
y
p
e
L Ch
k.
ta
bl
e
Descriptio
n
M
A
N
D
T
X MA
ND
T
C
L
N
T
3 T0
00
Client
S
P
R
A
S
X SP
RA
S
C
H
A
R
1 T0
02
Language
key
L
A
N
D
1
X LA
ND
1
C
H
A
R
3 T0
05
Country
key
T
X
R
E
G
X J_
1B
TX
RE
G
C
H
A
R
3 Tax region
T
X
T
J_
1B
TX
RE
GT
C
H
A
R
20 Tax region
descr.
Se um sistema não puder localizar uma ‘Região de imposto’ para uma ‘Região’, o
código de jurisdição não pode ser determinado e o sistema emite uma mensagem
durante a manutenção do arquivo mestre.
Para ter certeza de que um código de jurisdição existe, em todos os casos, a tabela
‘Região de imposto’ deve ser mantida corretamente.
No layout da tela, para manutenção do arquivo mestre, o campo ‘Região’ deve ser um
campo obrigatório.
Determinação de jurisdição para clientes estrangeiros:
No cálculo de impostos brasileiros, as taxas de imposto dependem, em parte, da
região ship-from e ship-to das mercadorias (ex. taxas de ICMS). No Brasil, a região
BR_TAX01.DOC Page 82
ship-from e ship-to é implementada como um código de jurisdição de imposto nos
dados mestres do cliente, fornecedor e planta.
O código de jurisdição/região de imposto é automaticamente derivado da região
geográfica ao criar novos dados mestres para clientes/fornecedores/plantas
brasileiros.
Se dados mestres para clientes/fornecedores estrangeiros são criados, o código de
jurisdição não é determinado automaticamente através de funções brasileiras. Além
disso, outros países podem até fazer um uso diferente deste código.
De acordo com os requisitos, é possível definir e atribuir regiões de imposto especiais
para qualquer país que não seja o Brasil. Com esta funcionalidade, também é possível
agrupar países para que utilizem a mesma região de imposto especial.
Se o processamento de imposto brasileiro for chamado juntamente com um cliente
ou fornecedor estrangeiro, a região de imposto é determinada dinamicamente a
partir desta tabela (dependendo do código do país). Isto acontece mesmo quando o
cliente/fornecedor estrangeiro possui um código de jurisdição nos dados mestre.
A tabela para ‘Regiões de imposto para clientes/fornecedores estrangeiros’ é:
J_1BTREGC Tax reg. foreign
countries
F
i
e
l
d
Ke
y
DE T
y
p
e
L Ch
k.
ta
bl
e
Descriptio
n
M
A
N
D
T
X MA
ND
T
C
L
N
T
3 T0
00
Client
L
A
N
D
1
X LA
ND
1
C
H
A
R
3 T0
05
Country
key
C
O
U
N
T
R
Y
X J_
1B
TX
EX
PC
C
H
A
R
3 T0
05
Foreign
country
T
X
R
E
G
J_
1B
TX
RE
G
C
H
A
R
3 J_
1B
TR
EG
X
Tax region
4.1.6 Outras personalizações padrões em MM/FI
Configuração de company code:
No nível do company code, para company code brasileiro, os flags
BR_TAX01.DOC Page 83
• Base do imposto é o valor líquido
• Base do desconto é o valor líquido
Precisam ser definidos como ‘ESPAÇO’ (não marcado).
Configuração da planta em MM:
Para cada planta, no país ‘BR’, a jurisdição de imposto precisa ser atribuída
adequadamente. A atribuição é feita na personalização de gerenciamento de material
‘Definir jurisdição de imposto’; transação ‘OMGJ’; tabela T001W mantida na
visualização ‘V_001W_JD’.
Mestre de fornecedor / mestre de cliente / centro de custo:
Manter/verificar manutenção da jurisdição de imposto nestes arquivos mestre
definidos para o país ‘BR’.
4.1.7 Parte de imposto do procedimento de determinação de
preços no SD
No SD, o cálculo de imposto externo é feito dentro do procedimento ‘normal’ de
determinação de preços. Para obter a conexão com FI, as condições de imposto
devem ter o mesmo nome que as condições correspondentes em FI. Adicionalmente,
há uma espécie de condição ‘lead’ necessária para chamar o cálculo de imposto
externo.
Parte do processamento de imposto brasileiro do procedimento de
determinação de preços de SD:
R3TR VDAT V_T683
R3TR VDAT V_T683S
L
e
v
el
C
o
n
d.
ty
p
e
Name Fr
o
m-
To
Sta
t.
Ma
n-
ual
Su
b
To
A
lt
.
c
a
lc
.
t
y
p
e
A
lt
.
b
a
s
e
v
a
l
u
e
Ac
ct
Ke
ys
..
.
..
.
... ...
29
0
Price excl.
ICMS
X K
30
0
IC
MI
Price+Tax
(for NF)
32
3
32
3
ERL
..
.
..
.
... ...
60
0
IB
RX
Brazil tax
calc.
600 X 30
0
61
0
IP
I3
IPI X 30
1
30
1
MW1
62
0
IC
M3
ICMS X 30
3
30
3
MW2
63
0
IC
S3
Sub.
Tributaria
X 30
4
30
4
MW3
64 IS ISS from SD X 30 30 MW4
BR_TAX01.DOC Page 84
0 S3 6 6
65
0
IC
ZF
ICMSReverse
Z.F.
X 30
5
30
5
MWS
70
0
Total tax 610
-
690
72
0
IC
MO
ICMS offset 620 BRI
73
0
IC
SO
ISS offset 640 BRI
..
.
..
.
...
Para obter detalhes adicionais, consulte o exemplo de procedimentos de
determinação de preços RVXBRn (n= 1,2,A,E,F,K,L)
Tipos de condição: NOVO desenvolvimento Brasil
R3TR VDAT V_T685A
Os tipos de condição (condition types) utilizados no SD precisam ser definidos da
mesma forma que foram em FI, mas sem seqüência de acesso. A única exceção é a
condição ‘lead’ que aciona a função de cálculo externo. Não há uma condição
equivalente no procedimento de FI. Os campos na definição de condição na tabela a
seguir são iniciais / não marcados.
Co
ndi
tio
n
typ
e
A
cc
es
s
se
q
u
e
nc
e
C
o
n
d
it
i
o
n
cl
a
s
s
C
al
c.
ty
p
e
C
o
n
d.
c
a
t
e
g
o
r
y
I
t
e
m

c
o
n
d
.
M
a
n
u
a
l
e
n
t
r
i
e
s
IBR
X
IB
RX
D A 1 Y
e
s
D
IPI
3
D A 1 Y
e
s
D
ICM
3
like IPI3
ICS
3
like IPI3
ISS
3
like IPI3
ICZ
F
like IPI3
As condições adicionais que estão definidas para o procedimento de determinação de
preços do Brasil são:
Co
ndi
tio
n
typ
e
A
cc
es
s
se
q
u
C
o
n
d
it
i
o
C
al
c.
ty
p
e
C
o
n
d.
c
a
t
I
t
e
m

c
o
M
a
n
u
a
l
BR_TAX01.DOC Page 85
e
nc
e
n
cl
a
s
s
e
g
o
r
y
n
d
.
e
n
t
r
i
e
s
ICM
I
B C Y
e
s
D
ICM
O
IB
RR
A A H Y
e
s
D
ICM
P
A A Y
e
s
D
ICM
R
B C Y
e
s
ICS
O
IB
RR
A A H Y
e
s
D
IPI
C
IB
RR
A A H Y
e
s
D
IPI
O
IB
RR
A A H Y
e
s
D
Seqüência de acesso: NOVO desenvolvimento Brasil
A seqüência de acesso define como os códigos de imposto são determinados para o
lançamento de FI. A seqüência de acesso ‘IBRX’ é definida da seguinte maneira:
Access sequence
IBRX
Ext. Tax calculation Brazil
Ac
No
T
a
b
l
e
Requi
remen
t
Exclu
sive
1 2 Domestic Taxes
Para o tratamento de ICMS especial, a seqüência de acesso é utilizada para criar os
lançamentos adicionais de FI. A seqüência de acesso ‘IBBR’ é definida da seguinte
maneira:
Access sequence
IBRR
Brazil: 100% reversals
Ac
No
T
a
b
l
e
Requi
remen
t
Exclu
sive
1 3
9
0
Brazil: 100%
reversals
BR_TAX01.DOC Page 86
Chaves de conta: NOVO desenvolvimento Brasil
R3TR VDAT V_T687
As chaves de conta são utilizadas para determinar como os valores de imposto são
lançados em FI.
Ke
y.
Description Std.
BRI Offset posting NO
4.1.8 Outras personalizações padrões no SD
Uma certa personalização adicional no SD é necessária para ativar o processamento
de imposto e para determinar o código de imposto de FI, o qual é necessário no
processo de faturamento para criar o documento adequado de FI.
Para concluir a personalização, as seguintes etapas devem ser realizadas na
personalização do SD:
Definição de regras de determinação de imposto:
R3TR VDAT V_TSTL
Após a criação das condições e da seqüência de acesso, a categoria de imposto por
país deve ser mantida. IMG: Definir regras de determinação de imposto -> Controle:
tipos de imposto por país; Transação ‘OVK1’, tabela ’TSTL’ mantida com a
visualização ‘V_TSTL’.
Tax country Seq
.
Tax category
BR Brazil Tax-
Test
1 I
B
R
X
Brazil tax
calc.
Alocação de plantas de entrega para determinação de imposto:
As alocações de plantas de entrega não devem ser feitas no SD. A manutenção da
tabela da planta ‘T001W’ deve ser feita apenas do lado de MM, pois somente lá a
determinação necessária da jurisdição de imposto é implementada adequadamente.
A manutenção do código de região para uma planta, utilizando a transação de
personalização do SD ‘OVK6’ (visualização ‘V_T001W_RE’) pode levar a resultados
incorretos inesperados no cálculo do imposto.
Definição de relevância de imposto dos registros mestres:
R3TR VDAT V_TSKM
R3TR VDAT V_TSKD
Para determinar um código de imposto (para a transferência para FI), são utilizadas
classificações de imposto atribuídas ao cliente e ao material.
BR_TAX01.DOC Page 87
Para diferenciar entre o cálculo de imposto com IPI/ICMS/Sub.Trib. e o cálculo de ISS,
dois códigos de imposto diferentes ‘SD’ e ‘SI’ estão definidos na personalização de FI.
Dependendo de quais tipos de imposto são calculados, um destes códigos de imposto
precisa ser estabelecido pela determinação do preço. Esta determinação é feita
dependendo da classificação de imposto do material. Assim, as possíveis
classificações de imposto para o Brasil são:
Para materiais: Transação ‘OVK4’; visualização ‘V_TSKM’
Tax category Tax classification
IB
RX
Brazil tax
calc.
1 IPI/ICMS/Sub.Trib.
IB
RX
Brazil tax
calc.
2 ISS
Para clientes: Transação ‘OVK3’; visualização ‘V_TSKD’
Tax category Tax classification
IB
RX
Brazil tax
calc.
0 Not taxable
IB
RX
Brazil tax
calc.
1 Normal taxes
IB
RX
Brazil tax
calc.
2 Zona Franca - ICMS
Nota: Nos dados mestre do cliente e material, as classificações de imposto
precisam ser mantidas. Caso contrário, o sistema não pode determinar um
código de imposto adequado no procedimento de determinação de preços.
Criar condições para determinação de imposto no SD:
De acordo com a seqüência de acesso, impostos brasileiros no SD, as taxas de
impostos e os códigos de impostos precisam ser mantidos.
C
o
u
n
t
r
y
Categ
ory
Custo
mer
Categor
y
Materia
l
R
a
t
e
T
a
x
c
o
d
e
B
R
0 1 0 S
0
B
R
01 2 0 S
0
B
R
1 1 1
0
0
,
0
0
S
D
B
R
1 2 1
0
0
,
0
0
S
I
B
R
2 1 1
0
S
Z
BR_TAX01.DOC Page 88
0
,
0
0
B
R
2 2 1
0
0
,
0
0
S
I
4.1.9 Outra personalização específica do Brasil no SD
Um requisito brasileiro é que os impostos sejam calculados de forma diferente
dependendo de como o cliente que encomendou o produto utiliza a mercadoria
vendida. No item da linha da ordem de venda padrão R/3, não há nenhuma opção
para inserir estas informações e para ceder para o cálculo do imposto.
Adicionalmente, é necessário decidir, por item de linha da ordem de venda, quais
impostos (IPI/ICMS/Sub.Trib./ISS) são calculados para este item e quais não são.
Em MM, estas informações são entregues por código de imposto, o qual é inserido por
item de linha. No SD, o código de imposto é determinado automaticamente
dependendo do cliente e o material. Uma opção manual, como em MM, não é
possível.
Para atender os requisitos brasileiros, um novo campo de entrada para o ‘código de
imposto de SD’ é adicionado ao item de linha da ordem de venda. Este código de
imposto de SD define duas coisas:
• O cliente utiliza o produto para industrialização ou consumo?
• Que impostos são calculados para este item de linha/produto?
A definição do código de imposto de SD é feita independentemente dos códigos de
imposto padrões.
As tabelas para o ‘código de imposto de SD’ são:
J_1BTXSDC SD tax code
Fi
el
d
Ke
y
DE T
y
p
e
L Ch
k.
Description
MA
ND
T
X MA
ND
T
CL
NT
3 T00
0
Client
TA
XC
OD
E
X J_
1B
TX
SD
C
CH
AR
2 SD tax code
CU
ST
J_
1B
CH
AR
1 SD tax code:
Usage
BR_TAX01.DOC Page 89
US
AG
E
TX
SD
U
IC
MS
J_
1B
TX
SD
IC
CH
AR
1 SD tax code:
Calc. ICMS
IP
I
J_
1B
TX
SD
IP
CH
AR
1 SD tax code:
Calc. IPI
SU
BT
RI
B
J_
1B
TX
SD
ST
CH
AR
1 SD tax code:
Calc. S.T.
IS
S
J_
1B
TX
SD
IS
CH
AR
1 SD tax code:
Calc. ISS
IC
MS
_E
X
J_
1B
TX
IC
EX
CH
AR
1 ICMS stored as
exempt
IP
I_
EX
J_
1B
TX
IP
EX
CH
AR
1 IPI stored as
exempt
J_1BTXSDCT SD tax
code -description
Fi
el
d
Ke
y
DE T
y
p
e
L Ch
k.
Description
MA
ND
T
X MA
ND
T
CL
NT
3 T00
0
Client
TA
XC
OD
E
X J_
1B
TX
SD
C
CH
AR
2 SD tax code
TX
T
J_
1B
TX
SD
CT
CH
AR
50 SD tax code
description
4.2 Cálculo externo de impostos
BR_TAX01.DOC Page 90
Este capítulo descreve como é feito o cálculo externo e como o processamento pode
ser implementado no SAP R/3.
4.2.1 Determinação de parâmetros de interface no R/3 padrão
Para poder calcular os impostos (externamente) as seguintes informações são
basicamente necessárias:
Para IPI:
Campo Fonte Objetivo
Código NBM Extensão do cadastro
mestre de material
(tabela ‘MARA’) e
extensão do grupo de
materiais (tabela
‘T023’)
Determinação da taxa,
isenção, redução base e
regulamento de imposto para
IPI.
Cliente que
está devendo
IPI
Extensão do cadastro
mestre de cliente
(tabela ‘KNA1’)
Determina no SD (lado de
saída) se o IPI é calculado.
Fornecedor
equivalente à
indústria
Extensão do cadastro
mestre de fornecedor
(tabela ‘LFA1’)
Determina em MM (lado de
entrada) se o IPI is dividido em
50% em imposto recuperável e
50% em imposto, o qual é
agregado ao preço do
material. Relevante somente
quando a ‘Utilização’ é
industrialização
Utilização das
mercadorias
Em MM: códigos de
imposto diferentes na
ordem de compra ou
verificação de fatura
No SD: códigos de
imposto de SD
diferentes na ordem de
venda
Em MM: Determina como o
imposto é calculado e como é
feito o lançamento de FI (itens
de linha separados para
imposto ou valor de imposto
agregado ao valor do material)
No SD: Determina como o
imposto é calculado
Para ICMS:
Campo Fonte Objetivo
Material Item de linha Determinação da taxa,
isenção, redução base e
regulamento de imposto para
ICMS.
Estado de
origem (região
do imposto)
Código de jurisdição de
imposto (região do
imposto) da planta de
entrega no SD ou
fornecedor no MM
Determina a ‘região ship-from’
para as definições de taxa de
ICMS dependentes de região
Estado de
destino
(região do
imposto)
Código de jurisdição de
imposto (região do
imposto) da planta de
recepção em MM ou do
cliente no SD
Determina a ‘região ship-to’
para as definições de taxa de
ICMS dependentes de região
Cliente que
está devendo
ICMS
Extensão do cadastro
mestre do cliente
(tabela ‘KNA1’)
Determina no SD (lado de
saída) se o ICMS é calculado.
Utilização das
mercadorias
Em MM: códigos de
imposto diferentes na
ordem de compra ou
Em MM: Determina como o
imposto é calculado e como é
feito o lançamento de FI (itens
BR_TAX01.DOC Page 91
verificação de fatura
No SD: códigos de
imposto de SD
diferentes na ordem de
venda
de linha separados para
imposto ou valor de imposto
agregado ao valor do material)
Em SD: Determina como o
imposto é calculado
BR_TAX01.DOC Page 92
Para Complemento de ICMS (somente MM):
Campo Fonte Objetivo
Material Item de linha Determinação de isenção,
redução base para
determinados estados.
Estado de
origem (região
de imposto)
Código de jurisdição de
imposto (região de
imposto) da planta de
entrega no SD ou
fornecedor no MM
Determina a ‘região ship-from’
para determinar se o
complemento de ICMS precisa
ser calculado.
Estado de
destino
(região de
imposto)
Código de jurisdição de
imposto (região de
imposto) da planta de
recepção em MM ou do
cliente em SD
Determina a ‘região ship-to’
para determinar se o
complemento de ICMS deve
ser calculado
Utilização das
mercadorias
Em MM: códigos de
imposto diferentes na
ordem de compra ou
verificação de fatura
Em MM: Determina se o
complemento de ICMS é
calculado
Para Substituição Tributaria:
Campo Fonte Objetivo
Material Item de linha Determinação de regras de
cálculo para Sub.Trib.
Estado de
origem (região
de imposto)
Código de jurisdição de
imposto (região de
imposto) da planta de
entrega no SD ou
fornecedor no MM
Determina a ‘região ship-from’
para a região para as regras
de Sub.Trib.
Estado de
destino
(região de
imposto)
Código de jurisdição de
imposto (região de
imposto) da planta de
recepção em MM ou do
cliente em SD
Determina a ‘região ship-to’
para a região das regras de
Sub.Trib.
Cliente que
está devendo
ICMS
Extensão do cadastro
mestre do cliente
(tabela ‘KNA1’)
Determina no SD (lado de
saída) se a Sub.Trib. é
calculada
Utilização das
mercadorias
Em MM: códigos de
imposto diferentes na
ordem de compra ou
verificação de fatura
No SD: códigos de
imposto de SD
diferentes na ordem de
venda
Determina se a Sub.Trib. é
calculada
Para ISS:
Campo Fonte Objetivo
Cálculo de ISS Em MM: otimização do
código de imposto
No SD: código de
imposto de SD especial
Determina se o if ISS é
processado ao invés de ICMS e
IPI
BR_TAX01.DOC Page 93
e material
Material - in
SD
Line Item Determina se o ISS é cobrado
e, se for, determina a taxa de
ISS
A estrutura de interface padrão para a interface de imposto externa é uma estrutura
DDIC chamada ‘COM_TAX’, a qual contém os seguintes campos:
Nome do
Campo SAP
C
o
m
p
r
i
m
e
n
t
o
In Out Comentário
CLIENT c
h
a
r
0
3
Cliente SAP (nota: este campo pode ser
usado para separação de registros de
arquivo de auditoria, se uma empresa usar
mais de um cliente SAP com a interface de
imposto externa)
COMP_COD
E
c
h
a
r
0
4
Company code (nota: este campo será
preenchido sempre pelo company code do
SAP)
DIVISION c
h
a
r
0
4
Código da divisão (nota: este campo será
preenchido com a real área de negócios
SAP, quando disponível)
COUNTRY c
h
a
r
0
3
Chave do país (código ISO a ser esperado)
DOC_NUMB
ER
c
h
a
Número do documento financeiro ou de
vendas (No. do documento financeiro = No.
do documento de faturamento do SD),
BR_TAX01.DOC Page 94
r
1
0
utilizado para atualizar o arquivo de
auditoria/registro de imposto de vendas
POS_NO c
h
a
r
0
6
Número de item do documento financeiro ou
de vendas (No. do documento financeiro =
No. do documento de faturamento de SD),
utilizado para atualizar o arquivo de
auditoria/registro de imposto de vendas
ACCNT_NO c
h
a
r
1
6
Número da conta do cliente (A/R) ou do
fornecedor (A/P)
ACCNT_CLS c
h
a
r
1
0
Classe da conta do cliente (A/R) ou
fornecedor (A/P) (nota: atualmente, este
campo não é suportado pelo SAP, ele pode
ser preenchido pelo cliente em uma Saída de
Usuário do SAP)
TAX_DATE c
h
a
r
0
8
Data para cálculo de imposto
TXJCD_ST c
h
a
r
1
5
Código de jurisdição do imposto de ship-to
TXJCD_SF c
h
a
r
1
5
Código de jurisdição do imposto de ship-from
TXJCD_POA c
h
a
r
1
5
Código de jurisdição do Imposto do ponto de
aceitação do pedido (nota: atualmente, este
campo não é suportado pelo SAP, ele pode
ser preenchido pelo cliente em uma Saída de
Usuário do SAP)
TXJCD_PO
O
c
h
a
r
1
5
Código de jurisdição do Imposto do ponto de
origem do pedido (nota: atualmente, este
campo não é suportado pelo SAP, ele pode
ser preenchido pelo cliente em uma Saída de
Usuário do SAP)
TXJCD_IND c
h
a
r
0
1
Indica qual código de jurisdição do imposto é
utilizado (nota: valores: '1' = ST, '2' = SF, '3'
= POA, '4' = POO atualmente, este campo
não é suportado pelo SAP, ele pode ser
preenchido pelo cliente em uma Saída de
Usuário do SAP)
PTP_IND c
h
a
r
0
1
Indica qual Jurisdição é o Ponto de
Passagem do Título (nota: valores: '0' = ST,
'1' = SF; atualmente, este campo não é
suportado pelo SAP, ele pode ser preenchido
pelo cliente em uma Saída de Usuário do
SAP)
BR_TAX01.DOC Page 95
APAR_IND c
h
a
r
0
1
Indica se a transação é uma transação de
contas a pagar ou de contas a receber. O
valor é preenchido a partir de SAP T007A;
valores: 'A' = contas a receber, 'V' = contas a
pagar
TXJCD_L1 c
h
a
r
0
2
Comprimento do primeiro elemento da
estrutura do Código de Jurisdição do Imposto
(geralmente utilizado para o código de
estado)
TXJCD_L2 c
h
a
r
0
2
Comprimento do segundo elemento da
estrutura do código de jurisdição de imposto
(utilizado para estado ou CEP)
TXJCD_L3 c
h
a
r
0
2
Comprimento do terceiro elemento da
estrutura do código de jurisdição de imposto
(utilizado para Código Geográfico ou Código
da cidade)
TXJCD_L4 c
h
a
r
0
2
Comprimento do quarto elemento da
estrutura do código de jurisdição de imposto
(provavelmente utilizado para o indicador
dentro/fora da cidade)
TAX_TYPE c
h
a
r
0
1
Tipo de imposto
-vendas/utilização/serviço/aluguel/... (nota:
valores:' ' ou '0' = Imposto de Vendas, '1' =
Imposto de Utilização do Cliente, '2' =
Imposto de Serviço, '3' = Imposto de Aluguel,
outros valores podem ser definidos
posteriormente)
BR_TAX01.DOC Page 96
MATNR c
h
a
r
1
8
Número do material
PROD_COD
E
c
h
a
r
1
0
Código do produto (da tabela do SAP TTXP
– definida pelo usuário)
QUANTITY c
h
a
r
1
3
Quantidade do item (nota: este valor não
está disponível para todas as transações do
SAP, isto é, não está disponível para
documentos financeiros)
UNIT c
h
a
r
0
3
Unidade de quantidade do item (nota: este
valor não está disponível para todas as
transações do SAP, isto é, não está
disponível para documentos financeiros)
AMOUNT c
h
a
r
1
5
Valor Bruto
CURRENCY c
h
a
r
0
5
Moeda do documento (nota: código da
moeda ISO a ser esperado)
CURR_DEC c
h
a
r
0
3
Número de decimais utilizados para a moeda
no sistema SAP (nota: valor é originário de
TCURX-CURRDEC)
FREIGHT_A
M
c
h
a
r
1
5
Valor do frete (nota: atualmente este campo
não é utilizado pelo SAP)
EXEMPT_A
MT
c
h
a
r
1
5
Valor de isenção de imposto (nota:
atualmente este campo não é utilizado pelo
SAP)
EXEMPT_IN
D
c
h
a
r
0
1
Indicador de isenção de imposto (nota:
valores: ' ' ou '0' = decisão sobre passível de
taxação sempre externa, '1' = transação é
tributável, '2' = transação não é
tributável;atualmente, este campo não é
utilizado pelo SAP,padrões SAP '0')
CREDIT_IN c Indica se a transação está efetuando um
BR_TAX01.DOC Page 97
D h
a
r
0
1
crédito de imposto ou um débito de imposto
(nota: isto é utilizado para a atualização do
registro de imposto de vendas/arquivo de
auditoria; valores: ' ' ou '0' = débito, '1' =
crédito)
UPDATE_IN
D
c
h
a
r
0
1
Indicador de atualização (nota: 'X' =
atualização, ' ' = sem atualização no registro
do imposto de vendas/arquivo de auditoria)
OVRWRT_I
ND
c
h
a
r
0
1
Indicador de sobreposição (nota: este
indicador pede aos sistemas de imposto
externo para não recalcular os impostos e
sim utilizar os valores e taxas fornecidos; é
utilizado somente para atualização do
registro de imposto de vendas/arquivo de
auditoria)
TAXPCT0 c
h
a
r
1
5
Percentagem de imposto federal (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição; atualmente não utilizado pelo
SAP)
TAXPCT1 c
h
a
r
1
5
Percentagem de imposto estadual (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição)
TAXPCT2 c
h
a
r
1
5
Percentagem de imposto municipal (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição)
TAXPCT3 c
h
a
r
1
5
Percentagem de imposto da cidade/local
(nota: Dentro do SAP utilizado somente para
fins de exibição)
TAXPCT4 c
h
a
r
1
5
Percentagem de imposto do distrito (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição)
TAXPCT5 c
h
a
r
1
5
Percentagem de imposto da cidade
secundária (nota: Dentro do SAP, utilizado
somente para fins de exibição)
TAXPCT6 c
h
a
r
1
5
Percentagem de outros impostos (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição)
TAXPCT7 c
h
a
Percentagem de outros impostos (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição; atualmente não utilizado pelo
BR_TAX01.DOC Page 98
r
1
5
SAP)
TAXPCT8 c
h
a
r
1
5
Percentagem de outros impostos (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição; atualmente não utilizado pelo
SAP)
TAXPCT9 c
h
a
r
1
5
Percentagem de outros impostos (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição; atualmente não utilizado pelo
SAP)
TAXPCOV c
h
a
r
1
5
Percentagem total de impostos combinados
(nota: atualmente não utilizado pelo SAP)
BR_TAX01.DOC Page 99
TAXAMT0 c
h
a
r
1
5
Valor do imposto federal (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
TAXAMT1 c
h
a
r
1
5
Valor do imposto estadual
TAXAMT2 c
h
a
r
1
5
Valor do imposto municipal
TAXAMT3 c
h
a
r
1
5
Valor do imposto da cidade/local
TAXAMT4 c
h
a
r
1
5
Valor do imposto do distrito
TAXAMT5 c
h
a
r
1
5
Valor do imposto da cidade secundária
TAXAMT6 c
h
a
r
1
5
Valor de outro imposto
TAXAMT7 c
h
a
r
1
5
Valor de outro imposto
TAXAMT8 c
h
a
r
1
5
Valor de outro imposto
TAXAMT9 c
h
a
r
1
5
Valor de outro imposto
TAXBAS0 c Valor base do imposto federal (nota: Dentro
BR_TAX01.DOC Page 100
h
a
r
1
5
do SAP utilizado somente para fins de
exibição; atualmente não utilizado pelo SAP;
deve ser preenchido somente se for diferente
do campo VALOR)
TAXBAS1 c
h
a
r
1
5
Valor base do imposto estadual (nota: Dentro
do SAP utilizado somente para fins de
exibição; deve ser preenchido somente se for
diferente do campo VALOR)
TAXBAS2 c
h
a
r
1
5
Valor base do imposto municipal (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição; deve ser preenchido somente se
for diferente do campo VALOR)
TAXBAS3 c
h
a
r
1
5
Valor base do imposto da cidade/local (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para fins
de exibição; deve ser preenchido somente se
for diferente do campo VALOR)
TAXBAS4 c
h
a
r
1
5
Valor base do distrito (nota: Dentro do SAP
utilizado somente para fins de exibição; deve
ser preenchido somente se for diferente do
campo VALOR)
TAXBAS5 c
h
a
r
1
5
Valor base da cidade secundária (nota:
Dentro do SAP utilizado somente para
exibição; deve ser preenchido somente se for
diferente do campo VALOR)
TAXBAS6 c
h
a
r
1
5
Valor base de outro imposto (nota: Dentro do
SAP utilizado somente para fins de exibição;
deve ser preenchido somente se for diferente
do campo VALOR)
TAXBAS7 c
h
a
r
1
5
Valor base de outro imposto (nota: Dentro do
SAP utilizado somente para fins de exibição;
atualmente não utilizado pelo SAP; deve ser
preenchido somente se for diferente do
campo VALOR)
TAXBAS8 c
h
a
r
1
5
Valor base de outro imposto (nota: Dentro do
SAP utilizado somente para fins de exibição;
atualmente não utilizado pelo SAP; deve ser
preenchido somente se for diferente do
campo VALOR)
TAXBAS9 c
h
a
r
1
5
Valor base de outro imposto (nota: Dentro do
SAP utilizado somente para fins de exibição;
atualmente não utilizado pelo SAP; deve ser
preenchido somente se for diferente do
campo VALOR)
EXMATFLG c
h
a
r
Sinalizador de isenção do produto (nota:
somente parâmetro de saída, indica o motivo
da isenção do material, atualmente não
utilizado pelo SAP)
BR_TAX01.DOC Page 101
0
2
EXCUSFLG c
h
a
r
0
2
Sinalizador de isenção do cliente (nota:
somente parâmetro de saída, indica o motivo
da isenção do material, atualmente não
utilizado pelo SAP)
EXAMT0 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção federal (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXAMT1 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção estadual (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXAMT2 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção municipal (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXAMT3 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção da cidade/local (nota:
atualmente não utilizado pelo SAP)
EXAMT4 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção do distrito (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXAMT5 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção da cidade secundária (nota:
atualmente não utilizado pelo SAP)
EXAMT6 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção - outro (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXAMT7 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção - outro (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXAMT8 c
h
a
r
1
Valor de isenção - outro (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
BR_TAX01.DOC Page 102
5
EXAMT9 c
h
a
r
1
5
Valor de isenção - outro (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXCODE0 c
h
a
r
0
2
Código de isenção federal+G41 (nota:
atualmente não utilizado pelo SAP)
EXCODE1 c
h
a
r
0
2
Código de isenção estadual (nota:
atualmente não utilizado pelo SAP)
EXCODE2 c
h
a
r
0
2
Código de isenção municipal (nota:
atualmente não utilizado pelo SAP)
EXCODE3 c
h
a
r
0
2
Código de isenção da cidade/local (nota:
atualmente não utilizado pelo SAP)
EXCODE4 c
h
a
r
0
2
Código de isenção do distrito (nota:
atualmente não utilizado pelo SAP)
EXCODE5 c
h
a
r
0
2
Código de isenção da cidade secundária
(nota: atualmente não utilizado pelo SAP)
EXCODE6 c
h
a
r
0
2
Outro – código de isenção (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXCODE7 c
h
a
r
0
2
Outro – código de isenção (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXCODE8 c
h
a
r
0
2
Outro – código de isenção (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
EXCODE9 c
h
Outro – código de isenção (nota: atualmente
não utilizado pelo SAP)
BR_TAX01.DOC Page 103
a
r
0
2
EXCERTIF c
h
a
r
2
5
Número do certificado de isenção de imposto
(nota: previsto para uso futuro)
EXREASON c
h
a
r
0
2
Motivo para isenção de imposto (nota:
previsto para uso futuro)
USER_DAT
A
c
h
a
r
5
0
Campo definido pelo usuário (para fins de
geração de relatório)
Para o cálculo, são utilizados os seguintes parâmetros de entrada de COM_TAX:
• AMOUNT Preço (excluindo impostos)
• MATNR Número do produto/material
• TXJCD_SF Estado de origem (código de jurisdição)
• TXJCD_ST Estado de destino (código de jurisdição)
• TAX_DATE Data para localizar taxas de impostos dependentes de tempo
• COUNTRY País de origem
• QUANTITY Quantidade para cálculo de Sub.Trib. em base de preço fixo
• CURR_DEC Número de decimais armazenados em campos de texto de moeda
A transferência de outro parâmetro de entrada para o cálculo de imposto é feita
através de uma modificação que transfere todas as informações de ‘FV64A300’ para
o cálculo de imposto externo para o Brasil. Os dados transferidos são:
• KOMK Informações do cabeçalho de determinação de preços
• KOMP Informações do item de linha de determinação de preços
• XKOMV Tabela de processamento de determinação de preços
• T007A Dados do código do imposto
As informações desta estrutura são parcialmente utilizadas, pois nem todas as
informações estão disponíveis em COM_TAX. As informações utilizadas são:
• MWSKZ Código do imposto in COM_TAX from 3.0B
• MATKL Grupo do material
• LIFNR Número do fornecedor mais fácil determinar a
partir de KOMK
• KUNNR Número do cliente mais fácil determinar a partir de KOMK
Adicionalmente, a tabela XKOMV é utilizada para determinar as condições de imposto
ativas no procedimento de determinação de preços/imposto.
O cálculo preenche, então, os seguintes parâmetros de saída:
• Valor do imposto por tipo de imposto (TAXAMT1 até TAXAMT9)
• Taxa do imposto por tipo de imposto (TAXPCT1 até TAXPCT9)
BR_TAX01.DOC Page 104
• Base de imposto por tipo de imposto (TAXBAS1 até TAXBAS9)
BR_TAX01.DOC Page 105

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->