P. 1
index.jsf

index.jsf

|Views: 12|Likes:
Published by Jeferson Fraytag

More info:

Published by: Jeferson Fraytag on May 07, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/18/2014

pdf

text

original

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Disciplina: Instrumentação Eletrônica

Sensor de Temperatura que acionará ou desligará um cooler ou exaustor Docente: Luciano Fontes Cavalcanti

Denis Keuton Alves alvesk3@hotmail.com Jose Diego Firmino Bezerra jd.firmino_ee@hotmail.com

NATAL DEZEMBRO/ 2010

usados para dissipação de potência em processadores e para o resfriamento de gabinetes em computadores.Introdução Neste trabalho. Esse mesmo projeto pode ser usado para o acionamento de condicionadores de ar. como também na indústria onde precise de um controle de temperatura. aquecedores elétricos. . propomos um sensor de temperatura que acionará ou desligará um cooler ou exaustor.

e principalmente no Brasil. inclusive podendo danificá-lo. enquanto que o segundo evita que a temperatura no interior do gabinete ultrapasse o indicado. . Já o exaustor retira o ar aquecido da parte interna do gabinete. principalmente devido ao maior grau de integração presente nos circuitos integrados modernos. isto está diretamente relacionado ao número de transistores presentes na pastilha de silício. Caso o sistema de dissipação de potência não seja eficiente. estamos interessados apenas na temperatura máxima aceitável. jogando-o na parte externa. na maior parte dos casos. O cooler funciona como um ventilador. O mesmo raciocínio é válido para os outros componentes presentes no gabinete do computador. a temperatura da pastilha atingirá níveis que prejudicarão o funcionamento do processador. Os dois mecanismos são importantes: o primeiro evita o aquecimento acima do tolerável do processador.Motivação Os processadores atuais dissipam cada vez maior potência. jogando ar de menor temperatura sobre o processador (ou outro dispositivo eletrônico). Há um intervalo de operação fornecido pelo fabricante.

eles apresentam dois estados bem definidos . Assim.Proposta Neste projeto utilizaremos coolers. porém. bastando apenas trocar o dispositivo. mas sim monitorar a temperatura para ligar e desligar o cooler. seria feita a contagem do número de rotações por segundo e apresentado ao usuário.e uma transição abrupta entre eles. Para monitorar a velocidade pode ser usado o par fototransmissor/foto-receptor. Uma extensão para o projeto seria o monitoramento da velocidade do cooler pelo computador. incrementos de tensão provocam uma variação pequena na velocidade de rotação. . Uma restrição inicial ao projeto é o modo de operação dos coolers conhecidos. a tensão em que o cooler passa a funcionar não é necessariamente igual a que o faz parar. Como o cooler normalmente é da cor preta. por meio da porta paralela. além disso. preferencialmente na faixa de infravermelho para sofrer menor influência da luz ambiente. pintando uma de suas abas de branco. Depois de ligado. não pretendemos controlar a velocidade. saberemos quando ele completou cada volta. Enviando esta informação para o computador.ligado e desligado . Como queremos abaixar a temperatura do dispositivo eletrônico em questão. o mesmo projeto é valido no caso de exaustores. não nos interessa ligar o cooler em uma velocidade abaixo da nominal.

e ativar o cooler. sendo então desligado. o comparador. ao acionarmos o cooler devemos esperar o cooler resfriar o dispositivo para uma temperatura menor do que a de acionamento para desligarmos o mesmo.Projeto Para o sensor de temperatura. Usamos um amplificador operacional para comparar esta tensão. pode ser visto na Figura 1. o circuito auxiliar de histerese para o comparador. Outro fator levantado. O diagrama de blocos do circuito projetado.7V para o acionamento do cooler. foi a necessidade de uma janela para a comparação. ou seja. Isso deve ser feito para evitarmos o constante acionamento e desligamento do cooler. Com a variação da temperatura. a tensão na saída do sensor será alterada. o amplificador. que suporta 1A de corrente de coletor. Os principais elementos são o sensor de temperatura. e a tensão monitorada também. por isso tivemos que projeta o amplificador para que na sua saída tivéssemos uma tensão de 6. a temperatura no dispositivo tenderia a se estabilizar no ponto de acionamento do cooler. já que ele sempre estará saturado na fonte positiva ou negativa. para eleva essa tensão para valores adequados para o nosso projeto. contendo suas principais características. colocando a janela. Para o acionamento do cooler será posto um transistor de potência (BD139) funcionando como chave. Pelo fato da tensão de saída do sensor ser baixa usamos um amplificador. . O valor da alimentação do operacional definirá suas tensões de saída. e de extrema importância para o projeto. o cooler será acionado e forçará a queda da temperatura a níveis aceitáveis. diminuindo sua vida útil. o que já pode ser considerado alto. sempre que o dispositivo apresentar uma temperatura elevada. e o chaveador do cooler. O esquema proposto encontra-se na Figura 2. A temperatura escolhida para o acionamento do cooler foi de 29°C. ou até mesmo danificando. Além disso. pretendemos usar o LM35.

Figura 1: Diagrama de blocos do projeto. A janela de comparação pode ser obtida com o uso de um comparador com histerese. que será alimentado com 12 V devido à tensão nominal do cooler. e para chavear o cooler o transistor BD139. Como conseqüência do curto deste resistor. a tensão de referência para a comparação diminui de valor. . A figura 2 apresenta o diagrama esquemático completo do projeto. fizemos uma lógica com resistores e um transistor. Figura 2: Projeto do sensor de temperatura para cooler. pondo um resistor em curto ou não. Utilizamos como comparador o amplificador operacional TL072. Passaremos agora ao cálculo dos resistores do circuito. Este comparador faz uso de um transistor (foi usado o BC548) como chave. Para a histerese.

Logo: { Com isto. e desligá-lo (transistor em corte) quando a saída estiver baixa.7 V na base do . devemos garantir que o transistor esteja em corte quando a saída do amplificador estiver baixa (aproximadamente 1. podemos fazer uso dos seguintes resistores: { Por último. e que o hFE mínimo do transistor é de 40.6 V quando o transistor estiver saturado. devemos ter 0. para podermos ter uma janela razoável (uma variação de 1.Agora poderemos calcular os resistores que farão parte do comparador com histerese. A corrente sobre o resistor R7 deve ser 10 vezes maior do que a da base do transistor (que será máxima em 2 mA). além disto.7 V quando a saída estiver alta. São dados que a média de corrente puxada por um cooler é da ordem de 80mA. obtemos os seguintes valores: { Em seguida. calculamos o divisor resistivo para que a tensão na base do transistor (e conseqüentemente VBE) seja de 0. esta tensão deverá passar para 6.1V) e em saturação quando a saída estiver alta (aproximadamente 10. Para que possamos acionar o cooler na temperatura desejada.8V). Para isso. Queremos acionar o cooler (transistor em saturação) quando a saída do amplificador estiver alta. Além disso.1V com o transistor em corte. precisamos fazer com que a entrada negativa do amplificador esteja em 8. Logo. passemos para o cálculo dos resistores de polarização do transistor de potência.5 V no comparador).

Com isso obtivemos os valores a seguir: { . obtivemos os seguintes valores: { Os valores dos resistores do amplificador foram encontrados a partir dos valores de saída que teríamos que injetar no comparador para o acionamento do cooler. para garantir a saturação. que para o caso de acionamento deveria ser de 6.transistor quando a saída do comparador estiver em nível alto. Arbitrando o valor de R2.6V para uma temperatura de 29°C.

. Fontes CC. Amplificador Operacional TL082. Amplificador Operacional LM741.Componentes integrantes do projeto Sensor de temperatura LM35. Cooler. Transistor de Potência (BD139). Protoboard. Resistores. Transistor BC548.

Obtivemos sucesso.1 V e desligá-lo quando esta tensão caiu para 6. o que corresponde à tensão de alimentação subtraída do VCE de saturação do BD139.7 V.9 V. Figura 3: Circuito montado no Protoboard . A tensão sobre o cooler quando o mesmo estava em funcionamento foi de 11. Nela.Implementação O circuito foi montado no Protoboard para análise do protótipo. conseguimos acionar o cooler quando a tensão na entrada positiva do amplificador estava em 8.

2°C .1 V 11.8 V 1.9 V 0.0 V 29°C 27. 8.1 V 6.6 V 10.Figura 4: Circuito montado no Protoboard As medidas obtidas no circuito final foram: Tensão na entrada positiva do amplificador (comparador) para acionamento: Tensão na entrada positiva do amplificador (comparador) para desligamento: Tensão na saída do amplificador (comparador) em nível alto: Tensão na saída do amplificador (comparador) em nível baixo: Tensão sobre o cooler quando em funcionamento: Tensão sobre o cooler quando em repouso: Temperatura de acionamento do cooler: Temperatura de desligamento do cooler: Tabela 1: medidas obtidas.

. bem próximas aos valores teóricos. ou a luminosidade de um ambiente (com LDRs).Considerações Finais O circuito apresentou medidas excelentes. não pudemos prever com precisão a temperatura de acionamento e desligamento do dispositivo. ativando ou desativando o compressor. o mesmo projeto pode ser utilizado para controlar dispositivos que apresentem tensão nominal de 12 V. Além do controle de um cooler. controlando uma lâmpada de corrente contínua. e com sensores com coeficiente negativo de temperatura. Poderíamos controlar a temperatura de uma geladeira (termostato). Devido à dificuldade de obtermos o gráfico ‘resistência x temperatura’ do sensor.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->