You are on page 1of 8

UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO – ICSC CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS JOELMA VIANA DA COSTA

COFINS

Campinas 2013

Campinas 2013 .UNIP Prof.JOELMA VIANA DA COSTA COFINS Trabalho apresentado a disciplina Direito Tributário da Universidade Paulista .

Instituídas para fazer frente ao custeio da Seguridade Social. a COFINS possuem diversos regimes especiais de apuração. a saúde e a assistência social. O termo "Seguridade Social" deve ser entendido dentro do capítulo próprio da Constituição Federal de 1988. Contribuições Sociais “Parafiscais”. Além disso. .3 1 INTRODUÇÃO Este trabalho traz uma breve introdução sobre COFINS Contribuição Social para Financiamento da Seguridade Social. e abrange a previdência social.

6o e 7o da LC nº 70/91 foram revogadas pelo art. 195. destinada a financiar a seguridade social. da CF para as entidades beneficentes de assistência social. bens e serviços. Foi instituída pela Lei Complementar 70 de 30/12/1991. Portanto. § 7o.158-35. vale dizer. incidente sobre a receita bruta das empresas em geral.718/98. Atualmente. de forma centralizada. O pagamento deve ser efetivado até o último dia útil da primeira quinzena do mês subseqüente ao de ocorrência do fato gerador. de natureza tributária. seus valores integram o custo de aquisição das mercadorias. . A COFINS está sujeito a duas regras gerais de apuração: • Regime de incidência cumulativa; Regime de incidência não cumulativa; Além disso. e isenções subjetivas e objetivas concedidas em leis. de 2001. mas foram concedidas novas isenções. nesse regime não há direito a crédito do PIS e da COFINS pagos em operações anteriores. • • Apuração e Pagamento − A apuração e o pagamento da COFINS devem ser efetuados mensalmente. 93 da MP nº 2. As isenções previstas nos arts. é regida pela Lei 9. pelo estabelecimento matriz da pessoa jurídica.4 CARACTERÍSTICAS DA COFINS A Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) é uma contribuição federal. COFINS – REGIME DE INCIDENCIA CUMULATIVA Trata-se de um regime de apuração em que o PIS e a Confins não são recuperáveis. com as alterações subsequentes. que atendam as exigências estabelecidas em lei. Nem toda pessoa jurídica está sujeita ao pagamento da COFINS porque há imunidade constitucional do art. a COFINS possuem diversos regimes especiais de apuração.

e as que lhe são equiparadas pela legislação do Imposto de Renda. pessoas jurídicas que tenham por objeto a securitização de créditos imobiliários e financeiros.De forma idêntica ao ICMS. bens e serviços no estabelecimento do contribuinte. quando o tenham integrado.CUMULATIVA Este foi o regime de incidência instituído. operadoras de planos de assistência à saúde.637/02 e nº 10. exceto: instituições financeiras. cooperativas de crédito. Nesse Regime de apuração a alíquota é de 7.102/83. Nesse Regime de apuração a alíquota é de 3%. . o valor referente das vendas canceladas.Por exemplo. do IPI etc. Exclusões ou deduções da Base de Cálculo − Para fins de determinação da base de cálculo na incidência não-cumulativa podem ser excluídos do faturamento. os valores. que apurem o IRPJ com base no lucro real. em dezembro de 2002 e fevereiro de 2004. e sociedades cooperativas (exceto sociedades cooperativas de produção agropecuária e sociedades cooperativas de consumo). o regime de incidência não-cumulativa admite o direito a crédito relativo à entrada de mercadorias.833/03 a COFINS. que apurem o IRPJ com base no lucro presumido ou arbitrado. podem ser excluídas do faturamento.65%. e as que lhe são equiparadas pela legislação do Imposto de Renda. despesas e encargos da pessoa jurídica. Exclusões da Base de Cálculo − No regime de incidência cumulativa. Estão sujeitas à incidência não-cumulativa as pessoas jurídicas de direito privado.5 Estão sujeitas à incidência cumulativa da COFINS as pessoas jurídicas de direito privado.2 das vendas canceladas; COFINS – REGIME DE INCIDENCIA NÃO . quando o tenham integrado. Segue dois exemplos: . para fins de determinação da base de cálculo.1 das receitas isentas ou não alcançadas pela incidência da contribuição ou sujeitas à alíquota zero; . pelas Leis nº 10. empresas particulares que explorem serviços de vigilância e de transporte de valores de que trata a Lei nº 7. além de permitir o desconto de créditos apurados com base em custos.

Podemos usar o credito de COFINS da aquisição. independentemente do tipo de atividade por ela exercida e da classificação contábil adotada para as suas receitas.6% (COFINS). se sujeitaram às mesmas contribuições e cuja receita da venda ou da revenda integrem a base de cálculo da COFINS "não cumulativos". BASE DE CALCULO COFINS A base de cálculo da COFINS é o faturamento Mensal. calculados mediante a aplicação da alíquota 7. na fase anterior da cadeia de produção ou de comercialização.6 Desconto de créditos − Dos valores da COFINS apurado. assim entendido como a receita bruta da pessoa jurídica. . deduzindo-se as exclusões admitidas. em cada mês. de bens e serviços que. a pessoa jurídica submetida à incidência não-cumulativa pode descontar créditos.

com.receita.fazenda.gov. Existe Projeto Para a unificação do PIS e da COFINS o nome de trabalho do novo tributo é Contribuição sobre Receitas (CSR). extremamente complexo para o contribuinte e também para o fisco. Estas particularidades tornam este tributo. Existem até mesmo empresas que se sujeitam à cumulatividade sobre apenas parte de suas receitas. REFERÊNCIAS www. como forma de neutralizar os efeitos maléficos da sua incidência em cascata.br . mas nada foi definido ate então.br www.com.br www. além do que ele constitui-se no segundo maior tributo em termos arrecadatórios no Brasil pela Secretaria de Receita Federal.Algumas atividades e produtos específicos também permaneceram na sistemática cumulativa.fiscosoft.abril. A outra parte sujeita-se a sistemática não-cumulativa. devido a sua complexidade.econeteditora.com.7 2 CONCLUSÃO A não-cumulatividade da COFINS. não traz esperada diminuição e racionalização da tributação.br http://veja. logo após o Imposto de Renda. juntamente com a Contribuição para o PIS.

8 .