AO003A NAO CLASSIFICADO 090376

DEPARTAMENTO DE ESTADO Washington D.C. PARA: O Secretario DE: ARA - Harry W. Shlaudeman ARA Relatório Mensal (Julho) A " Terceira Guerra Mundial" e a America do Sul Os regimes militares do cone sul da America do Sul encontram-se sitiado. - de um lado pelo marxismo internacional e seus expoentes terroristas, e - do outro lado pela hostilidade da incompreensível democracia industrial mal informada pela propaganda Marxista. Em resposta eles estão agrupando-se no que pode vir a ser um bloco político de coesão. Mas, o mais significativo, eles estão juntando forças para erradicar a "subversão", uma palavra que vem se traduzindo em uma dissidência não violenta da esquerda e centro esquerda. As forças de segurança sulistas vão - passar a coordenar as atividades de inteligência mais de perto; - operar nos territórios uns dos outros em perseguição aos "subversivos"; - foi estabelecido Operação Condor para encontrar e matar terroristas dos "Comitês Organizadores Revolucionários" em seus próprios países e na Europa. Brasil esta cooperando de perto com as operações de assassinatos. Essa visão do mundo sitiado transformada em paranoia é talvez o resultado natural das convulsões dos anos recentes em que as sociedades do Chile, Uruguai e Argentina foram muito ameaçadas de ataque pela extrema esquerda. Mas os lideres militares, apesar de próximos a dizimação da esquerda Marxista no Chile e no Uruguai, além do acelerado processo em direção a esse objetivo na Argentina, insiste em que a ameaça permanece e a guerra precisa seguir em frente. Alguns falam na "Terceira Guerra Mundial", com os países do cone sul como os últimos defensores da civilização Cristã. AVISO DE ALERTA: FONTES DELICADAS DE INTELIGENCIA E METODOS ENVOLVIDOS. DISSEMINAÇÃO E EXTRAÇÃO DE INFORMAÇÃO CONTROLADA PELA ORIGEM.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful