P. 1
Resenha profª Simone 7º Vera.docx

Resenha profª Simone 7º Vera.docx

|Views: 20|Likes:

More info:

Published by: Mônica Simoes de Almeida on Jun 05, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/21/2014

pdf

text

original

PAULA, Anna B. Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira – Didática e Avaliação em Língua Portuguesa .

Anna Beatriz Paula e Rita do Carmo Polli da Silva. Curitiba: IBPEX, 2008.

Resenhado por Vera Lucia de Castro LEAL.

A crise do sistema educacional que cerca a grande maioria das escolas do Brasil, sendo essas de caráter publica ou privado, tem se alastrado devido às colocações equivocadas sobre a negatividade escolar e de ensino aprendizagem em todos os seguimentos, disciplinas e métodos adotados como pontos de partidas, uma vez que esses mesmos métodos já estão ultrapassados, e os novos métodos não fogem ao tradicionalismo, que vem perpetuando há séculos, ou mesmo desde a iniciação da educação formal do individuo. Os questionamentos que partem em direção a tentar resolver ou pelo menos amenizar essas problemáticas educacionais, principalmente quando diz respeito a língua matriz “língua portuguesa”, seja em âmbito verbal ou escrito, que é o ponto de partida para que a clientela da educação “alunos”, não tenham grandes dificuldades em outras disciplinas. Isso é uma auto crise na educação, de modo que a globalização tem sua parcela de culpa, por inserir a cultura do outro em nosso cotidiano, como trabalhar esse neocolonialismo cultural com os alunos, sem colocar égides na educação? Isso vem sendo discutido e sabe-se que não é um obstáculo intransponível. Outra problemática na educação é a relação professor aluno, onde atualmente há casos de violência de ambas as partes, até existe um clima de tensão, também não é para generalizar, por que o problema não é

excepcionalmente só do nosso país, e sim do mundo todo, uma vez que o professor recebe esse aluno com uma formação dos pilares alicerceais de sua família, ou mesmo esse aluno tem algum distúrbio não diagnosticado. A diferenciação ou o ar de superioridade do professor perante o aluno, também pode ser fruto dessa desestabilidade educacional, ou um tradicionalismo implícito que também recorrente de anos, onde o pronome “nós”, usado pelo professor em que este coloca uma atividade para os alunos fazerem, e cita que toda

que é o respeito à racionalidade do homem. é apenas uma espécie de truque para a turma pensar que o professor não se diferencia deles. e faz parte desse problema. uma vez que no segundo ciclo do ensino fundamental. que se esses estão despreparados para o ensino da língua matriz. uma vez que o individuo que chega a uma academia de licenciatura não tem conhecimento empírico para aquele novo mundo. essa metamorfose linguística se apresenta cada vez maior. E o problema do colonialismo cultural. principalmente na linguística. uma vez que esse veio com mazelas desde os anos iniciais e não foi reparado esse defeito. a filosofia ocidental de educar. que é penetrado pelos veículos da mídia. e ainda sim foi contemplado a series adiantes. A sociedade vive hoje com uma problemática educacional. parece ser esquecida por estes novos gestores políticos que não honram os verdadeiros princípios educacionais. . e que se mistura com os costumes locais. também sofre com esses problemas. onde na escola deveria haver um gerenciamento cultural.turma fará e ele também. A alfabetização de alunos deve ser onde aparecem esses grandes problemas que os alunos tem com leituras ou verbalização. pode ser de ajuda. A formação do professor também deve ser revisada. para que este possa se associar com os alunos. demonstrando uma vontade de permanência de um povo ignorante desprovido de criticar o sistema. não fiquem com muitas lacunas em aprendizado de sua própria língua seja ela falada ou escrita. então o quê dizer dos outros professores de disciplinas consideradas amenas. e tem que ser trabalhada com cautela. deste modo ele próprio sai da faculdade despreparado para o cotidiano escolar. dê certa dificuldade de o profissional das letras nacionais de não perder o aluno para uma mistura linguística. e o professor como faz parte dessa sociedade. ainda há necessidade de alfabetização de alguns alunos. A linguagem coloquial que é inserida pelo profissional docente. só que não se pode fugir da preservação da linguagem culta. e não foi preparado para aquilo. até mesmo para que aqueles que estão em formação educacional. e criam uma crise da modernidade do sujeito. só que as autoridades não se preocupam nem com o ensino primário muito menos com a formação desses profissionais. e acontece com os professores de língua portuguesa. que nasce na Grécia com vários pensadores.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->