ANÁLISE DO FILME- “DORMINDO COM O INIMIGO”. “ Sleeping with the enemy” .

EUA, 1991 Diretor: Joseph Ruben Elenco: Julia Roberts ( Laura), Patrick Bergin ( Martin), Kevin Andreson (Ben). Duração: 90 minutos. Personagens: LAURA: Protagonista do filme, casada com Martin, e que depois assume nova identidade com o nome de SARA WATERS. MARTIN Marido de Laura, “ misógeno” BEN professor de teatro que faz par romântico com Sara Waters SRA. WILLIANS Mãe de Laura, vive em um asilo SINOPSE O filme narra a história de um casamento em crise ( Martin e Laura), onde este exerce domínio através de agressões psicológicas e até físicas sobre sua mulher, cerceando sua liberdade, até que Laura o surpreende com sua morte acidental no mar, da qual descobre ter sido uma armação para sua fuga para outra cidade, refazendo sua vida com outro nome: Sara Waters, ao lado de outro homem ( Ben ), e mantendo a mãe( Srª . Willians) em um outro asilo próximo. A sua fúria o torna capaz de mata-los e o desfecho é a própria morte através de Laura, que o mata com sua própria arma, para renascer. CENAS SUGERIDAS. - Toalhas - Cena de ciúme com agressão física

ANÁLISE O filme mostra o relacionamento entre uma mulher ( Laura) e um típico misógeno( Martin).: tiranos ciumentos que controlam até mesmo as relações de trabalho, família e amizade de suas companheiras. Miso (odiar) e gyne ( Mulher) O homem assume o controle ao esmagar a mulher ( agressão psicológica), passando do comportamento amoroso para o comportamento cruel, crítico e insultuoso, de um momento para outro, causando angustia e sofrimento à Laura. No início, como Laura descreve, tiveram momentos inesquecíveis. De alguma forma, Laura não assumiu como a maioria das esposas dos misógenos, a total falta de amor proprio, baixa de auto- estima, ela tentou fugir várias vezes até procurou ajuda legal, porém sem sucesso, mas não desistiu. Conseguiu até vencer o medo de nadar e preparou um roteiro de fuga que colocou em prática no momento adequado. Pensou e fez. TÓPICOS. Não importa o que ele fizesse, ela nunca deveria ficar aborrecida, nunca deveria questiona-lo, embora em uma cena do filme antes do passeio de barco ela questione e lhe diga o que pensa..., O personagem de Martin tem todas as características do chamado misógino. Comportamento contraditório e intrigante com momentos de grande delicadeza que rapidamente mudam para ataques de violência verbal e até físicas. Controlador, ele exige perfeição e pune a parceira quando esta demonstra alguma iniciativa própria, ou falha segundo suas regras. INDICAÇÃO COMO VIDEOTERAPIA Para familiares de pessoas envolvidas num casamento de conflitos e agressões físicas e/ou psicológicas ( onde um homem exerce papel de domínio) Para pessoas que vivem situações familiares de submissão física e/ ou psicológica.