P. 1
Marie Curie

Marie Curie

|Views: 2|Likes:
Published by Maria Gabrielli

More info:

Published by: Maria Gabrielli on Jun 12, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/12/2013

pdf

text

original

Marie Curie A primeira mulher do mundo a ganhar um prêmio Nobel.

É assim que começa a maioria das biografias sobre Marie Curie, que em uma época onde apenas os homens iam a universidade descobriu um elemento químico e iniciou uma verdadeira revolução no meio científico. Maria Sklodowska nasceu em 7 de setembro de 1867 em Varsóvia, Polônia. Filha do professor de física e matemática, Wladyslaw Sklodowski e da cantora, pianista e professora Bronsilawa Boguska, a caçula de cinco filhos desde cedo mostrou-se uma excelente aluna. Aos onze anos Marie sofre duas grandes perdas: sua mãe morre vítima da tuberculose e sua irmã mais velha morre de tifo. Sempre encorajada pelo pai a se interessar pela ciência, Marie termina os estudos aos 15 anos e passa a trabalhar como professora particular antes de se mudar para Paris em 1891, aos 24 anos, para continuar seus estudos. Em 1894 ela conhece o professor Pierre Curie com o qual se casa no ano seguinte passando então a ser chamada de Madame Curie. Na época Pierre trabalhava no Laboratório de Física e Química Industrial no qual trabalhariam juntos mais tarde. Em 1983 e 1894 Marie obtém o grau de bacharel em física e matemática pela universidade de Sourbonne, em Paris, tornando-se depois a primeira mulher a lecionar nessa universidade quando da morte de seu marido em 1906. Em 1898, após ter sua primeira filha, Irene (que também ganhou um prêmio Nobel de química em 1935), Marie Curie inicia seus estudos sobre a radioatividade que Henry Becquerel havia descoberto dois anos antes (o termo “radioatividade” só foi cunhado por Marie Curie em 1898, mas Becquerel já havia feito alguns estudos sobre a radiação emitida pelos compostos de urânio em 1896, tendo contudo abandonado os estudos a respeito por não considerá-los promissores. Até então referia-se ao fenômeno como “hiperfosforecência”). As pesquisas realizadas por Marie Curie com a ajuda de seu marido Pierre levaram a descoberta de dois novos elementos químicos: o polônio, que ganhou este nome em homenagem ao país natal de Marie, e o rádio. A pesquisa do casal abriu um novo caminho a ser explorado na pesquisa científica e médica, levando muitos cientistas da época a estudar o assunto. Em 1903, Marie finalmente defende sua tese e obtém o título de doutora pela Sourbonne tornando-se a primeira mulher a receber o título nesta universidade. No final do mesmo ano, Marie e Pierre Curie recebem o prêmio Nobel de física pela descoberta dos dois elementos químicos junto com Becquerel que foi o primeiro a estudar o fenômeno. Em 1904 nasce sua segunda filha Eve. Após a morte de seu marido em 1906, Marie continua a estudar a radioatividade, principalmente suas aplicações terapêuticas e, em 1911, recebe outro prêmio Nobel, desta vez em química, por suas pesquisas com o rádio tornando-se a primeira pessoa, até então, a ganhar duas vezes o prêmio Nobel. Em 4 de julho de 1934 Marie falece devido a uma leucemia causada pela longa exposição aos elementos radioativos.

O comprimento de onda desta radiação varia de 0. mas é extremamente penetrante. quando emitidas por muito tempo podem causar má formação nas células. são partículas carregadas por dois prótons e dois nêutrons. já a partícula alfa é mais lenta e atinge uma velocidade de 20.As partículas beta são mais penetrantes e menos energéticas que as partículas alfa. entretanto.   Um núcleo radioativo emite radiação alfa ou beta. são elétrons. A partícula beta pode atingir uma velocidade de até 95% da velocidade da luz.000 km/s).As partículas gama percorrem milhares de metros no ar.  Radiação alfa (α): também chamada de partículas alfa ou raios alfa.000 km/s. raios X. . mas são barradas por uma placa de madeira de 2. átomos de hélio. segue alguns exemplos do poder de penetração das radiações: . são facilmente barradas por uma folha de papel. . é detida somente por uma parede grossa de concreto ou por algum tipo de metal. emitem continuamente calor e têm a capacidade de ionizar o ar e torná-lo condutor de corrente elétrica.Apesar de serem bastante energéticas. Já a radiação gama não é tão energética. Podem ser originadas a partir de fontes naturais como átomos ou por dispositivos desenvolvidos como rádio e forno microondas. e a radiação gama está sempre presente. As formas de radiação mais conhecidas e comuns no dia-a-dia são o laser. mas são barradas por grossas placas de chumbo ou paredes de concreto.5 cm de espessura. Apresentam carga positiva +2 e número de massa 4. Radiação beta (β): raios beta ou partículas beta. e possuem carga e massa nulas. são mais perigosas. as partículas alfa são facilmente barradas por uma folha de papel.5 ? a 0. e os raios gama atingem a velocidade das ondas eletromagnéticas (300. que em contato com uma determinada matéria produz efeitos sobre ela.005 ? (unidade de medida: angstron). Radiação Gama (γ): ou raios gama. Para melhor compreender a velocidade e a potência das partículas alfa. rádio AM e FM. portanto. podendo atravessar o corpo humano. beta e gama frente à matéria. sendo. As radiações gama são ondas eletromagnéticas.O que é Radiação Radiações são ondas eletromagnéticas ou partículas que se propagam com velocidade e energia elevada. Podemos concluir que as partículas alfa possuem uma massa e carga elétrica relativamente maior que as demais. . conseguem atravessar lâminas de chumbo de até 2 mm ou de alumínio de até 5 mm no ar. partículas negativas com carga – 1 e número de massa 0. Os raios gama conseguem atravessar chapas de aço de até 15 cm de espessura.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->