You are on page 1of 2
Universidade Veiga de Almeida 5 ª Lista de exercícios de Física I : O SCILAÇÕES 2º/2012

Universidade Veiga de Almeida

5ª Lista de exercícios de Física I: OSCILAÇÕES

2º/2012

Movimento harmônico simples

Sistema bloco-mola

1.

forçadas?

 

2.

Defina

exemplos.

3.

(b)

x

=

B sen t;

 

(e) x = x m e i (t ) .

4.

x = 4 cos (3t ),

Determinar

(a)

a

5.

6.

7.

8.

9.

Qual a diferença entre oscilações simples, amortecidas e

(MHS) e dê

movimento harmônico simples

Se você souber derivar, mostre que as seguintes funções

são soluções da equação diferencial do MHS: (a) x = A cos t;

(d) x = x m sen (t );

B,

x m

e

sejam

(c) x = x m cos (t );

Considere

que

A,

constantes e que i 2 = -1.

(S13.1) A posição de uma partícula é dada pela expressão

com

x

em

metros

e t em segundos.

amplitude, (b) a constante de fase,

(c)

a

frequência, (d) o período do movimento e (e) o deslocamento

da partícula, em t = 0,25 s. (4,00 m; rad; 1,50 Hz; 0,667 s; 2,83 m)

(HW15.11) Um corpo oscila em movimento harmônico

simples de acordo com a equação x = 6,0 cos (3t + /3), em unidades são do SI. Em t = 2,0 s, quais são: (a) a posição; (b) a velocidade; (c) a aceleração e (d) a fase do movimento? Informe: (e) a frequência e (f) o período do movimento. (3,0 m;

-49 m/s; -266 m/s 2 ; 19/3 rad; 1,5 Hz; 0,67 s)

(HW15.8) Um sistema oscilante leva 0,75 s para começar a

repetir seu movimento. Ache: (a) o período; (b) a frequência e

(c) a frequência angular do sistema. (8,4 rad/s)

(HW15.5) Um objeto sujeito a um movimento harmônico

simples leva 0,25 s para ir de um ponto com velocidade nula até o próximo ponto onde isto ocorre. A distância entre estes pontos é 36 cm. Calcule: (a) o período; (b) a frequência e (c) a amplitude do movimento. (0,50 s; 2,0 Hz; 18 cm)

(HW15.3) As lâminas de um barbeador elétrico movem-se

para frente e para trás numa distância de 2,0 mm, em MHS,

com frequência de 120 Hz. Determine: (a) a amplitude; (b) a velocidade máxima e (c) a aceleração máxima da lâmina.

(1,00 mm; 0,754 m/s; 568 m/s 2 )

Movimento circular e uniforme

Num movimento circular, a posição é dada pelo ângulo , a

velocidade angular é definida por = d/dt e a aceleração

  • 13. Mostre que o movimento de um bloco de massa m, preso a

uma mola ideal

de constante elástica k,

livre

da

ação de

forças dissipativas, é um MHS, com frequência angular

Universidade Veiga de Almeida 5 ª Lista de exercícios de Física I : O SCILAÇÕES 2º/2012

  k m . Obtenha as expressões da frequência e do período deste MHS.

  • 14. (HW15.7) Um oscilador é formado por um bloco com uma

massa de 0,500 kg ligado a uma mola. Quando é posto em

oscilação com uma amplitude de 35,0 cm o oscilador repete o movimento a cada 0,500 s. Determine (a) o período, (b) a frequência, (c) a frequência angular, (d) a constante elástica,

(e) a velocidade máxima e (f) o módulo da força máxima que a

mola exerce sobre o bloco.

4,40 m/s; 27,6 N)

(0,500 s; 2,00 Hz; 12,6 rad/s; 79,0 N/m;

  • 15. (HW15.97) Um bloco de 4,00 kg está suspenso por uma

mola, distendendo-a 16,0 cm além de seu comprimento de repouso. (a) Qual é a constante elástica da mola? (b) O bloco é removido e um corpo de 0,500 kg é suspenso pela mesma mola. Se ele for então puxado e solto, qual será o período da

oscilação? (245 N/m; 0,284 s)

16. (HW15.96) Um

peso

de

20 N

é suspenso pela parte

inferior de uma mola vertical, fazendo com que ela se estenda 20 cm. (a) Qual a constante da mola? (b) Esta mola é então colocada na horizontal sobre uma mesa. Uma extremidade dela é fixada e a outra é presa a um peso de 5,0 N, que é então deslocado (esticando a mola) e liberado do repouso. As forças dissipativas são insignificantes. Qual o período da

oscilação? (100 N/m; 0,45 s)

  • 17. (HW15.79) A extremidade de determinada mola vibra com

um período de 2,0 s, quando certa massa m está ligada a ela.

Quando esta massa é acrescida de 2,0 kg, o período passa

para 3,0 s. Ache o valor de m.

(1,6 kg)

Energia

  • 18. A energia mecânica E de um sistema bloco-mola ideal

é: E = mv 2 /2 + kx 2 /2. Obtenha a equação do MHS, derivando E, em relação ao tempo.

  • 19. Mostre que a energia mecânica de um sistema bloco-mola

angular, por = d/dt. Num movimento circular e uniforme (MCU), a aceleração angular é nula. Mostre que, no MCU: (a) a

ideal pode ser dada por: (a) E = kx m 2 /2 ou (b) E = mv m 2 /2, com

k, x m , m e v m sendo a constante elástica da mola, a amplitude

velocidade angular = o + t.

é constante; (b) a posição é dada por

do movimento, a massa do bloco e a amplitude da velocidade, respectivamente.

10. Uma partícula está em movimento circular e uniforme

  • 20. (HW15.27) Determine a energia mecânica de um sistema

sobre

uma circunferência de

raio

r. Mostre

que:

(a)

sua

bloco-mola, em MHS, com uma constante elástica de 1,3 N/cm

velocidade é v = r; (b) sua aceleração é a = 2 r.

 

e uma amplitude de oscilação de 2,4 cm. (37 mJ)

11. Mostre

que

a

projeção

de

um movimento circular

e

  • 21. (HW15.28) A energia mecânica de um sistema bloco-mola,

uniforme (MCU) sobre um diâmetro é um movimento harmônico simples (MHS).

12. Uma partícula está em MHS, com 4,00 cm de amplitude e 10,0 rad/s de frequência. Determine o deslocamento x, a partir da posição de equilíbrio, e a velocidade v, nos instantes

em que a fase, em radianos, vale: (a) 0; (b) /4; (c) /3;

(d) /2; (e) ; (f) 3/2; (g) 2.

(4,00 cm e 0; 2,83 cm e -28,3 cm/s;

2,00 cm e -34,6 cm/s; 0 e -40,0 cm/s;-4,00 cm e 0; 0 e 40 cm/s; 4,00 e 0)

em MHS, é 1,00 J; a amplitude das oscilações é 10,0 cm e a

velocidade máxima do bloco é 1,20 m/s. Calcule: (a) a constante da mola; (b) a massa do bloco; (c) a frequência das

oscilações. (200 N/m; 1,39 kg; 1,91 Hz)

  • 22. (S13.18) Um corpo de 200 g de massa liga-se a uma mola,

efetuando

um

movimento

harmônico

simples

de

período

250 ms. Se a energia total do sistema for de 2,00 J, achar

(a) a constante

de

força

da

mola

e

(b) a amplitude

do

movimento. (126 N/m; 17,8 cm)

  • 23. (S13.19) Um sistema massa-mola oscila com amplitude de

3,50 cm. Se a constante da mola for de 250 N/m e se a massa

valer 0,500 kg, determinar (a) a energia mecânica do sistema,

  • (b) a velocidade máxima e (c) a aceleração máxima da massa.

(0,153 J; 0,783 m/s; 17,5 m/s 2 )

  • 24. (S13.21) A amplitude do movimento de um sistema, que

efetua um movimento harmônico simples, é duplicado, em

certo instante. Determinar a variação (a) da energia total,

  • (b) da velocidade máxima, (c) da aceleração máxima e (d) do

período. (quadruplica; duplica; duplica; não se altera)

  • 25. (S13.22) Um corpo de 50,0 g, ligado a uma mola leve, cuja

constante é 35,0 N/m, oscila sobre uma superfície horizontal,

com uma amplitude de 4,00 cm. O atrito é desprezível. Achar

  • (a) a energia total do sistema e (b) a velocidade da massa,

quando o deslocamento for 1,00 cm. Quando o deslocamento for 3,00 cm, achar as energias (c) potencial e (d) cinética.

(28,0 mJ; 1,02 m/s; 15,75 mJ; 12,25 mJ)

  • 26. (H15.29) Em um MHS, quando o deslocamento x é de

metade da amplitude x m , que fração da energia total é (a) energia cinética e (b) energia potencial? (c) Para que deslocamento, em função da amplitude, a energia do sistema é metade energia cinética e metade energia potencial? (0,75;

0,25; x m 2)

  • 27. (H15.31) Um objeto de 5,00 kg que repousa em uma

superfície horizontal está preso a uma mola cuja constante elástica vale 1000 N/m. O objeto é deslocado horizontal- mente 50,0 cm, a partir da posição de equilíbrio, e recebe uma velocidade inicial de 10,0 m/s, em a direção à posição de equilíbrio. As forças de atrito e resistência do ar podem ser desprezadas. Quais são (a) a frequência do movimento, (b) a energia potencial inicial do sistema bloco-mola, (c) a energia cinética inicial do bloco e (d) a amplitude do movimento? (2,25

Hz; 125 J; 250 J; 86,6 cm)

Pêndulo simples

  • 28. Mostre que as pequenas oscilações de um pêndulo simples

de comprimento L, livre da ação de forças dissipativas, é um

23. (S13.19) Um sistema massa-mola oscila com amplitude de 3,50 cm. Se a constante da mola

MHS, com frequência angular   g L . Obtenha as expressões da frequência e do período deste MHS.

  • 29. Um relógio de pêndulo suficientemente preciso pode

funcionar perfeitamente em um local e atrasar (ou adiantar) em outro local. (a) Identifique os fatores que podem causar esse erro. (b) Em que condições o relógio atrasaria?

30. (H)

Qual

o

comprimento de um pêndulo simples cujo

período é 1,00 s, num local onde g = 9,815 m/s 2 ? (24,9 cm)

  • 31. (H) Qual o comprimento de um pêndulo simples que marca

os segundos completando um balanço para a esquerda e outro para a direita a cada 2,00 s, num local onde g vale 9,80 m/s 2 ?

(99,3 cm)

  • 32. (H) Um pêndulo simples está balançando livremente com

uma amplitude angular muito pequena. Quando o pêndulo passa por sua posição central (a de equilíbrio), sua corda é súbita e rigidamente presa em seu ponto médio. Em termos do período original T do pêndulo, qual será o novo período? (T/ 2 )

23. (S13.19) Um sistema massa-mola oscila com amplitude de 3,50 cm. Se a constante da mola
  • 33. (HW15.47) Uma artista de circo, sentada em um trapézio,

está balançando com um período de 8,85 s. Quando fica de pé, elevando assim de 35,0 cm o centro de massa do sistema trapézio + artista, qual é o novo período do sistema? Trate o sistema trapézio + artista como um pêndulo simples. (8,77 s)

34.

A frequência de um pêndulo simples aqui na Terra vale

500 mHz. Qual seria a frequência desse pêndulo na Lua?

 

35.

(HW15.75) Qual é a frequência de um pêndulo simples de

2,0 m de comprimento (a) em uma sala, (b) em um elevador acelerando para cima a 2,0 m/s 2 e (c) em queda livre? (0,35 Hz;

0,39 Hz; 0)

 

Movimento harmônico amortecido

 

36.

Uma partícula de massa m,

presa

a

uma mola

ideal de

constante elástica k,

move-se

sob

ação

de

uma força

dissipativa dada por f = -bv, com b sendo uma constante de

amortecimento

e

v,

a velocidade.

(a) Obtenha a equação

diferencial que rege o movimento dessa partícula. (b) Se

você souber derivar, mostre que

x = x m e -bt/2m cos (t ),

com  

k  b  2    m  2m 
k
b
2
 
m
2m

, é uma solução da equação diferencial do

item anterior. (c) Faça um esboço do gráfico de x em função do tempo. (d) Quais as expressões de x e de , no caso b = 0?

37.

Um oscilador é superamortecido, se b/2m for maior que

k m ; é subamortecido, se for menor; e é crítico, se for

k m ; é subamortecido,

se for

menor; e é crítico, se for

igual. Em cada item, considere os valores de b, m e k dados e

verifique

o

tipo

de

amortecimento:

(a)

b = 0,300 kg/s,

m = 1,50 kg

e

k = 6,00 N/m;

(b) b = 6,00 kg/s,

m = 050 kg

e

e

k = 6,00 N/m;;

(c)

b = 25 kg/s,

m = 0,50 kg

k = 200 N/m.

(sub; crítico; super)

 

38.

(HW15.59) A amplitude de um oscilador fracamente

amortecido diminui de 3,0% a cada ciclo. Que porcentagem da energia mecânica do oscilador é perdida em cada ciclo? (5,9%)

 

Movimento harmônico forçado

 

39.

Uma partícula de massa m,

presa

a

uma mola

ideal de

constante elástica k, move-se sob ação de uma força dissipativa dada por f = -bv e por uma força externa oscilante dada por F e = F m sen e t. Obtenha a equação diferencial que rege o movimento dessa partícula.

40.

É possível mostrar que x = x m cos (e t ) é solução

da equação diferencial do oscilador harmônico forçado, com

amplitude dada por:

x

m

F m . (k   m 2 ) 2  b 2  2 e
F
m
.
(k
 
m
2
)
2
b
2
2
e
e

Diz-se que o oscilador

está em ressonância, quando a

frequência angular (e ) da força externa assume um valor que

torna máxima a amplitude (x m ) das oscilações. Determine a

frequência angular de ressonância, nos casos: (a) b = 0 e

  • (b) b 0.

    • 41. (H15.62) Nove pêndulos com os seguintes comprimentos,

em metros, são pendurados em uma viga horizontal: (a) 0,10;

  • (b) 0,30; (c) 0,40; (d) 0,80; (e) 1,2; (f) 2,8; (g) 3,5; (h) 5,0;

(i) 6,2. A viga sofre oscilações horizontais com frequências angulares na faixa de 2,00 a 4,00 rad/s. Quais dos pêndulos entram fortemente em oscilação?

Fontes:

S = Serway, Física, v. 1. 3ª ed. LTC.

HW = Halliday, Resnick e Walker. Fundamentos de Física 1, 8ª ed. LTC.

H = edição antiga do Halliday.