www.mapasmentais.com.

br Aplicando as pressuposições da PNL com mapas mentais
Por Virgílio Vasconcelos Vilela – Master Practitioner/Trainer em PNL
As pressuposições são as “verdades” ou princípios dos quais dependem todo o resto da PNL. Para aplicar adequadamente esse resto, é preciso incorporar as pressuposições aos seus filtros. Este texto contém um mapa mental com as pressuposições e duas alternativas para a operacionalização das pressuposições, uma delas também com um mapa mental. Veja os mapas no final deste arquivo (se você estiver no Acrobat Reader, gire no sentido horário nas páginas dos mapas). O conteúdo foi baseado nas seguintes fontes: - Enciclopédia de PNL (nlpuuniversitypress.com), verbetes Pressupositions of NLP e Operationalizing NLP Pressupositions. Várias partes deste texto foram traduzidas desses verbetes. - Robert Dilts, A Estratégia da Genialidade (Summus) - Gilberto Cury, Apostila do Curso de Trainer 2002 da SBPNL (www.pnl.com.br)

Sobre o mapa mental de pressuposições
O primeiro nível consiste de aspectos: realidade, modelo de mundo e os outros. O segundo nível contém as pressuposições fundamentais relacionadas ao aspecto. O terceiro nível contém corolários, ou seja, pressuposições decorrentes das fundamentais, ou um detalhamento. Preservamos quase que integralmente o formato original das pressuposições, mais textual, porque sintetizá-los envolveria fazer outras suposições sobre a estrutura da PNL, o que optamos por não fazer nesta oportunidade.

Como operacionalizar as pressuposições
Alternativa 1: Geração de alternativas de percepção e ação 1) Escolha o contexto ou a situação que será trabalhada. 2) Escolha uma pressuposição. 3) Verifique como a pressuposição se aplica à situação-alvo. Verifique como fazer isso muda enfoque, pontos de vista, opções disponíveis. Elabore perguntas que liguem a pressuposição à situação. Exemplos Pressuposição: Todo comportamento tem uma intenção positiva. É mais fácil e produtivo reagir à intenção positiva. Qual é a intenção positiva por trás das ações e reações dos envolvidos na situação? Pressuposições: O mapa não é o território. Cada pessoa tem seu próprio mapa da realidade. Não há mapas “certos” ou “verdadeiros”. Encontre pelo menos dois outros mapas ou maneiras de perceber a situação. Como um (antropologista, artista, ministro, jornalista) perceberia a situação? Pressuposições: As pessoas fazem as melhores escolhas disponíveis para elas, dadas as possibilidades e capacidades que elas percebem disponíveis para elas a partir do seu modelo de mundo. Considere a situação por pelo menos três pontos de vista (si mesmo, outro e observador). O que você vê, ouve e sente através de seus próprios olhos, ouvidos e corpo? Entre nos sapatos da outra pessoa. Como você perceberia a situação se você fosse a pessoa?

sistema – quem mais ou o que mais). o ajuste contínuo do seu curso é que faz com ela chegue ao destino. e o contexto no qual ele ocorre. Escolha seis lugares. etc. limites. etc. gestos específicos. O que você notaria sobre a situação desta perspectiva? Pressuposição: Não é possível isolar totalmente uma parte de um sistema de outra. uma situação. comportamento – o quê. etc. Defina um espaço para o contexto do problema ou situação. Caminhe até o espaço de uma pressuposição. rapport. etc. vítima. salvador. É útil separar comportamentos do “Eu” – separar a intenção positiva. Considere que tipos de fatores podem estar influenciando a situação (por exemplo. expectativas. para criar uma âncora.) Quais são os comportamentos específicos envolvidos na interação? (desvio de olhar.) Por que essa situação é significativa? Como você e as outras pessoas estão percebendo seu senso de eu na situação? (igual. calibração. o que é que você ou a outra pessoa não sabem fazer? (criatividade. uma posição neutra para onde você vai ao sair de um espaço e antes de ir para outro. suposições. etc. acessando e ancorando a idéia.Imagine que você é um observador neutro olhando a situação. adicionando a pressuposição. 1) 2) 3) 4) Escolha o que será trabalhado: um sintoma. Olhe para si mesmo no contexto do problema (dissociado) através dos filtros da pressuposição.) Que influências do sistema maior podem estar afetando a situação? (outros membros do grupo. Ande até o espaço do contexto. que gera o comportamento do comportamento em si. Talvez você ache interessante definir também um espaço adicional para servir de metaposição. ao redor do espaço da situação. Considere de que maneira você pode estar participando na criação ou manutenção da situação. função. Como o ambiente externo ou contexto está influenciando a situação? (espaço físico. Qual é o seu papel no reforço desse padrão? Pressuposições: Nem todas as interações em um sistema são no mesmo nível. verbete Operationalizing NLP Pressupositions). etc. (Da apostila do Trainer da SBPNL) . crença. brincadeira. ruído de fundo. lealdade. tom de voz.) Quais capacidades estão envolvidas ou faltando na situação – isto é. identidade – quem. accesse o sintoma ou estado problemático. O que é positivo em um nível pode não o ser em outro. capacidades – como. As pessoas não podem não influenciar umas às outras.) Veja mais exemplos na Enciclopédia de PNL (nlpuuniversitypress. Alternativa 2: Exercício de Tim Hallbom e Suzi Smith Envolve estabelecer experiências de referência para cada pressuposição e transferi-las para o contexto particular no qual você gostaria de experimentá-los com mais intensidade (veja também o respectivo mapa mental a seguir). crenças e valores – por quê.com. um problema. representando várias pressuposições da PNL.) Há crenças ou valores sendo violados ou faltando na situação? Você está operando sob critérios diferentes? (segurança. para uma melhor transição entre estados. etc. qualidade do ar. Continue ao redor do círculo até que todos os espaços sejam acessados e integrados. experiências passadas. Em pé no espaço do contexto. subordinado. isto é. ambiente – onde. A nave espacial está fora do curso 98% do tempo.

Autor: Virgílio Vasconcelos Vilela .br Processos são sistêmicos Há niveís.com. más ou loucas possam parecer As pessoas estão fazendo as melhores escolhas Dadas as possibilidades e capacidades que elas percebem disponíveis Ter uma escolha é melhor do que não ter nenhuma Se dada uma melhor.mapasmentais. A Estratégia da Genialidade (Summus) .Robert Dilts.Na pessoa e entre pessoas e o seu ambiente www.Gilberto Cury.pnl.br) Versão 1. Apostila do Curso de Trainer da SBPNL (www. resposta ou experiência pode ser recurso ou limitação Todo comportamento é útil em algum contexto Não existe fracasso. é provável que seja escolhida PNL: Pressuposições Comportamento é resultado de "programas" neurolingüísticos Todo comportamento tem uma intenção positiva Só ocorre se o padrão neurológico está presente Do ponto de vista da pessoa Em algum contexto ou nível do sistema O que é positivo em um nível pode não o ser em outro É mais fácil e produtivo responder à intenção positiva depende de como se adapta ao sistema Comportamento e resultados Qualquer comportamento. resposta ou experiência tem significado fora de um contexto Melhores mapas: os que tornam disponíveis mais escolhas Da reação que provoca em seguida Modelo de mundo Não os mais "reais" ou "verdadeiros" Não importa quão bizarras.com. modifique seu comportamento até conseguir Comunicação e influência não-verbal é 90% Sempre estamos nos comunicando e influenciando uns aos outros A despeito da intenção do comunicador O significado da comunicação é a resposta obtida A chave para influenciar as pessoas é entrar no seu modelo de mundo O elemento mais flexível em um sistema controla ou catalisa o sistema As pessoas têm todos os recursos de que precisam para mudar Qualquer pessoa pode aprender qualquer coisa Para um contexto particular Enriquecendo o mapa da realidade Mudança Mudanças são resultado da liberação ou ativação do recurso apropriado Toda mudança deve preservar a intenção positiva Fontes: nlpuniversitypress.com (verbete Pressupositions of NLP) . apenas feedback/resultados Se o que você está fazendo não está funcionando. 9/10/2002 . cada um com regras próprias Auto-organizados Buscam naturalmente estados estáveis e de equilíbrio Uma mesma ação não necessariamente produz os mesmos resultados Adaptação requer flexibilidade proporcional à complexidade do sistema É útil separar comportamentos do "Eu" Interações formam laços de realimentação Cada um é afetado pelos resultados de suas próprias ações Não é possivel isolar totalmente uma parte de outra Realidade Muda continuamente Cada pessoa faz seu próprio mapa da realidade Mais ou menos fiel à realidade representada No qual surgiu Mais ou menos rico O mapa não é o território Cada pessoa responde à sua própria percepção de realidade Nenhuma reação.

© 1995-1997 Tim Hallbom and Suzi Smith Versão 1.com.Autor: Virgílio Vasconcelos Vilela .www. Nós temos nossa própria realidade Complementar ao mapa mental de Pressuposições da PNL Fonte: nlpuuniversitypress.com (verbete Operationalizing NLP Pressupositions) . problema.br Finalidade Exercício de pressuposições da PNL: Layout Sintoma Problema Situação Intenções positivas Operacionalizar pressuposições 1) Escolher contexto de trabalho As pessoas fazem as melhores escolhas que percebem disponíveis 2) Definir espaço de trabalho Layout Pressuposições da PNL: Exercício Vá ao espaço do contexto Acesse o estado correspondente Feedback versus fracasso 3) Estabelecer âncora do contexto Contexto do sintom a. situação.mapasmentais. 9/10/2002 . etc. é possível para mim Vá ao espaço de uma pressuposição Acesse a idéia correspondente dissociado com os filtros da pressuposição para integrar a pressuposição 4) Integrar Olhe para si mesmo no espaço do contexto Entre no espaço do contexto Repita para os demais espaços Energia flui para onde a atenção vai O mapa não é o território. Se é possível no m undo.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful