1

REDES DE PETRI TIPOS DE INTERAÇÃO

2

Tipos de Interações
• Vamos tentar mostrar alguns tipos de interações que

podem ocorrer entre processos de um sistema

3

Seqüência
• Processo de fabricação. • Cada fase de usinagem (montagem, etc) é representada

por um lugar
• A passagem de uma fase para outra é representada por

uma transição
• Token corresponde à presença de um item em uma das

fases

4

Seqüência

5

Seqüência
• Sistema de metro • Lugares descrevem as seções

• Transições representam a passagem de uma

seção a outra
• Tokens

representam a existência de um veículo na seção

6

Evolução síncrona
• O exemplo antererior mostrou que cada um dos tokens

(peças ou veículos) podem progradir na rede independentemente um do outro
• Existem casos em que tarefas devem ser executadas de

maneira sincronizada
• Divisão e junção

7

Divisão ou separação

• A execução de t2 corresponde à criação, de modo

síncrono, de duas peças em p2 e p3.
• Após sua criação, a manufatura continua de modo

assíncrono

8

Junção

• Artigos evoluem assincronamente • t3 representa a “montagem” de uma peça

• A peça em p5 é criada de modo síncrono
• p2 e p4 representam lugares de espera

9

Caminhos alternativos
• Casos em que e execução continua por um caminho

escolhido entre diversas alternativas
• Como um trem de metro que sai de uma seção e tem

duas possíveis rotas a serem seguidas
• Ou uma peça que possui duas possíveis linhas de

montagem

10

Caminhos alternativos

• t2 e t3 estão habilitadas mas só uma é disparada • em p6 não existe também sincronização

• a estrutura da rede não descreve o mecanismo para

tomar a decisão

11

Repetição
• Uma atividade é repetida enquanto uma condição for

verdadeira
• Por exemplo, um veículo deve percorrer um trecho de

itinerário diversas vezes até que tenha que recolher ou fazer alguma manutenção

12

Repetição

• Não há informação sobre qual o mecanismo de

decisão

13

Repetição

14

Alocação de recursos
•A

alocação de recursos é um dos pontos mais importantes na modelagem de um sistema

• Um robô que pode levar uma peça do depósito para uma

máquina e da máquina para a saída.
• Uma vez alocado o recurso, não pode estar disponível

para outra utilização

15

Alocação de recursos
• Um robô retira peça de um depósito e as leva para

uma linha de montagem
• Terminada uma montagem, ele retira a peça da linha e

coloca num outro depósito

16

Alocação de recursos
• t2 representa o final de p1
• p2 é necessário para representar a espera pelo robô

• t3: retirar objeto do depósito 1 • p3: levar objeto à produção • t4: colocar objeto na produção
• t5: retirar objeto da produção • p5: levar objeto ao depósito 2 • t6: colocar objeto no depósito

17

Alocação de recursos

18

Jantar dos filósofos

19

Jantar dos 4 filósofos

20

Produtor Consumidor

21

Produtor consumidor (2)

22

Reader writer

23

Protocolo
• 1 transmissor e dois receptores • o transmissor envia uma mensagem

• um dos receptores recebe a mensagem
• escolha não determinística • quem recebeu manda reconhecimento

• depois de receber reconhecimento, transmissor pode enviar

outra

24

Protocolo

Referência
• CARDOSO, Janete e VALLETE Robert. Redes de Petri.

Florianópolis, Ed. da UFSC, 1997.
• Notas de aula, prof. Marcio Delamaro

Dúvidas