P. 1
FQ 7 Ano Resumo Global

FQ 7 Ano Resumo Global

|Views: 6|Likes:
Published by Ana Resende

More info:

Published by: Ana Resende on Jul 03, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/11/2015

pdf

text

original

Teoria do Big Bang - esta teoria é justificada pela observação da expansão do Universo, pois as galáxias estão a afastar-se umas

das outras. Assim, se as galáxias se encontram a afastar-se umas das outras, então devem ter estado todas reunidas num ponto no início da história do Universo. A teoria do Big Bang defende que o Universo se terá iniciado num ponto, onde estava toda a matéria e energia concentradas e que, a dado momento - o início - terá explodido, dando origem à formação e expansão de tudo o que conhecemos como corpos celestes. Galáxias Agrupamentos de milhares de milhão de estrelas, gases e poeiras. A grande maioria das estrelas tem planetas à sua volta, formando sistemas planetários.

As Estrelas As estrelas nascem, vivem e morrem. Nascem das nebulosas difusas, vivem enquanto dura o seu combustível, o hidrogénio, e morrem quando ele se esgota. As nebulosas difusas, nuvens escuras de gás e poeira que fazem parte das galáxias, são berços de estrelas. As estrelas são astros com luz própria. Depois de formadas, as estrelas fabricam a sua própria energia. No núcleo das estrelas ocorre umareação nuclear, durante a qual o hidrogénio é transformado em hélio, libertando muita energia. A energia produzida no núcleo chega à superfície e é irradiada para o espaço sob a forma de luz e calor – por isso as estrelas brilham.

O brilho das estrelas - quanto maiores as dimensões de uma estrela, maior a sua temperatura e também maior a intensidade do seu brilho.

Vida e morte das estrelas O tempo de vida estável das estrelas depende do seu tamanho. Quanto maior for uma estrela menor o seu tempo de vida. A maneira como as estrelas morrem depende da sua massa: _ uma estrela de pequenas dimensões ao morrer dá origem a uma ANÃ BRANCA.

Coordenadas Celestes Em astronomia existem coordenadas apropriadas para ajudar a localizar os astros na esfera celeste. . as chamadas coordenadas celestes: a altura e o azimute._ uma estrela de grandes dimensões pode originar: uma estrela de neutrões ou pulsar (se for 8 a 25 vezes maior que o Sol) e um buraco negro (se for cerca de 25 vezes maior que o Sol) Nem sempre se soube ao certo como estava organizado o Universo.

pode descobrir-se onde se localizam os diferentes pontos cardeais. e observando o movimento aparente do Sol. Orientação pelo sol Orientação pelo Sol . O azimute (A) de um astro é o ângulo entre o ponto cardeal Sul e o ponto do horizonte que fica por baixo do astro. variando este ângulo entre 0º e 90º.A altura (h) de um astro é o ângulo medido entre o horizonte e a estrela. situado por cima da sua cabeça. no sentido do movimento dos ponteiros do relógio. ao longo do dia.observando a posição do Sol. No hemisfério Norte: O Sol nasce no ponto cardeal ESTE . variando o seu valor entre 0º e 360º a contar do ponto cardeal Sul. O zénite (Z) é o ponto mais elevado da esfera celeste para um determinado observador.

000 km Velocidade da luz .000 km.l. Parsec (pc) . Ano-luz (a. o minuto-luz e o segundo-luz são submúltiplos do ano-luz.000.5 x 108 km Mesmo em unidades astronómicas.000 km = 1. .l. 1 UA = 150.unidade para expressar as distâncias entre os astros e que corresponde a 3.a luz demora apenas 1 segundo a percorrer a distância de 300.000. A hora-luz. inclina-se para SUL e põe-se no ponto cardeal OESTE As distâncias no Universo Nenhuma das unidades que habitualmente usamos na Terra é adequada à escala do Universo! As distâncias no Sistema Solar medem-se em unidades astronómicas. Medem-se em anos-luz e em parsec. no vazio. Unidade Astronómica (UA) Distância média da Terra ao Sol.000 km/s) 1 a. (velocidade da luz = 300. são muito grandes.26 a. 1 pc = 3.l.26 anos-luz.000. = 9460.Ao meio dia.) Distância que a luz percorre num ano. os valores das distâncias para além do Sistema Solar.

excepto Mercúrio e Vénus. O período de translação de um planeta em torno do Sol define a duração do ano nesse planeta. _ Júpiter. O núcleo é a zona mais interior do Sol. Terra e Marte são os planetas mais próximos do Sol. Os planetas e os seus satélites O Sistema Solar tem oito planetas principais. A maioria situa-se entre Marte e Júpiter. Durante o movimento de translação os planetas descrevem órbitas elípticas. o Sol. terrestres ou telúricos. _ Todos possuem satélites naturais (luas ou planetas secundários). Asteróides. Período de translação É o tempo que um astro demora a efectuar um movimento de translação completo. Todos têm movimento de rotação e movimento de translação. formando a Cintura de asteróides. cometas e meteoróides São pequenos astros que também fazem parte do Sistema Solar. Vénus.85% de toda a massa do Sistema Solar. cometas. Demora 225 milhões de anos a efectuar uma volta completa. Período de rotação É o tempo que um astro demora a efectuar um movimento de rotação completo. Movimento de translação Movimento que um astro descreve em torno do Sol ou de outro astro. O Sol O Sol é uma estrela de tamanho médio. Corresponde a 99. asteróides. Saturno. O Sol também tem movimento de rotação. Movimento de rotação Movimento que um astro descreve em torno de si próprio. onde se produz a energia que ele emite. nove planetas principais. _ Mercúrio. São designados planetas interiores. são pequenos e rochosos. Como é gasoso não roda todo à mesma velocidade: a zona do equador demora 25 dias a efectuar uma rotação completa e as zonas polares demoram 30 dias. O Sol descreve um movimento de translação em torno do centro da galáxia. cerca de 60 planetas secundários (ou satélites naturais). Características dos planetas principais Mercúrio _ Tem a maior velocidade orbital _ Quase não tem atmosfera _ Não tem luas Vénus _ É o mais quente. O período de rotação de um planeta define a duração do dia nesse planeta. Úrano e Neptuno são grandes e gasosos. atmosfera com nuvens de ácido sulfúrico e um enorme efeito de estufa _ Planeta mais brilhante no céu (conhecido por “estrela” da manhã ou da tarde) _ Não tem luas _ Tem movimento de rotação no sentido contrário ao da Terra e muito lento (o dia é maior do que o ano) . meteoróides e poeiras. Os asteróides são pequenos pedaços de rocha que se movem em torno do Sol (planetas de reduzidas dimensões).Constituição do Sistema Solar O Sistema Solar é constituído por uma estrela. São designados exteriores e jovianos.

Este movimento é efectuado no sentido directo (contrário ao dos ponteiros do relógio). em volta de um eixo imaginário. em 27 dias e 8 horas. O período de translação é cerca de 365dias e 6 horas. maior que todos os outros juntos _ Tem o dia mais curto _ Tem dezasseis luas e outros pedaços de rocha que giram à sua volta (demasiado pequenos para serem considerados luas) Saturno _ Tem os maiores anéis e mais brilhantes _ É o menos denso (flutuaria na água) _ Tem 22 luas Úrano _ Roda quase deitado na sua órbita e o seu movimento de rotação é no sentido contrário ao da Terra _ Tem 15 luas Neptuno _ Atmosfera rica em metano que lhe dá a cor azulada. Movimento de translação . que passa pelo centro da Terra e atravessa os designados pólos Norte e Sul.movimento elíptico em torno de Sol. . por efeito de estufa) _ Possui água no estado líquido _ Tem um satélite natural – a Lua Marte _ É conhecido por planeta vermelho devido ao óxido de ferro (ferrugem) _ Tem duas luas _ Tem um dia igual ao da Terra Júpiter _ É o maior planeta.Terra _ É o único planeta com vida _ Tem atmosfera (que filtra as radiações nocivas do Sol e mantém uma temperatura amena. Movimento e Fases da Lua Movimentos da Lua A Lua é o único satélite natural da Terra. A Lua dá uma volta em redor do seu eixo ao mesmo tempo que dá uma volta em redor da Terra. Este movimento é efectuado no sentido directo (contrário ao dos ponteiros do relógio). como todos os outros planetas principais do Sistema Solar: Movimento de rotação – movimento em torno de si própria. _ Tem 8 luas Movimentos da Terra e suas consequências Movimentos da Terra A Terra descreve. de 4 em 4 anos.) Nota: Quando um planeta executa o seu movimento no sentido dos ponteiros do relógio diz-se que efectua o movimento no sentido retrógrado. O período de rotação é cerca de 24h. o ano é bissexto. A Lua possui movimento de rotação em torno de si própria e movimento de translação em volta da Terra. (Como 6h x 4 = 24h = 1 dia. o calendário tem mais um dia.

Eclipse da Lua O eclipse da Lua ocorre na fase de Lua Cheia. Os eclipses só ocorrem quando os três astros – Sol. que projecta a sua sombra sobre ele. através de fotografias enviadas pela sonda Luna 3. Diz-se que a Lua é mentirosa! A órbita da Lua é elíptica e inclinado 5º em relação ao plano da órbita da Terra em torno do Sol. vista do hemisfério norte. _ Lua Cheia: a Lua parece uma bola pois a face voltada para a Terra está toda iluminada.A Lua volta para a Terra sempre a mesma face devido ao facto do período de translação e de rotação da Lua serem iguais. quando a Terra se encontra entre o Sol e a Lua. vista da Terra. Eclipses Ocorre um eclipse quando um astro fica total ou parcialmente ocultado devido à interposição de outro astro. Fases da Lua A Lua. . As quatro principais são: _ Lua Nova _ Quarto Crescente _ Lua Cheia _ Quarto Minguante As fases da Lua são uma consequência do seu movimento de translação em torno da Terra. _ Lua Nova: a Lua não se vê porque a face voltada para a Terra não está iluminada. pois a face da Lua voltada para a Terra não está sempre igualmente iluminada. a Lua tem a forma de um D. a Lua tem a forma de um C. vista do hemisfério norte. A sua superfície está coberta de crateras originadas pelo impacto de meteoritos. o que só acontece raramente. _ Quarto Crescente: metade da face voltada para a Terra está iluminada e outra metade está às escuras. o que torna possível observar a Lua na fase de Lua Cheia e explica porque raramente se observam eclipses do Sol e da Lua. _ Quarto Minguante: metade da face voltada para a Terra está iluminada e outra metade está às escuras. pois as órbitas da Terra e da Lua não são descritas no mesmo plano. Estes diferentes aspectos são chamados de fases da Lua. As principais fases da Lua ocorrem com um intervalo de tempo de cerca de 7 dias. a face oculta da Lua. deixando de ser iluminada pelo Sol. Só no ano de 1959 é que foi possível observar. Este movimento faz com que vejamos a luz do Sol reflectida na Lua de maneira diferente. Terra e Lua – ficam perfeitamente alinhados. A Lua passa na sombra da Terra. pode apresentar diferentes aspectos.

toda a luminosidade do Sol é escondida pela Lua parcial – somente uma parte do Sol é ocultada pelo disco lunar . deixando essa região sem ver o Sol. Pode ser: total . quando a Lua se encontra entre o Sol e a Terra. A Lua projecta a sua sombra sobre uma região da Terra.Pode ser: total .se toda a Lua fica na zona de sombra parcial .se apenas uma parte da Lua fica na sombra Eclipse do Sol O eclipse do Sol ocorre na fase de Lua Nova.

Características do Movimento Movimento e repouso Um corpo está em movimento se a sua posição variar no decorrer do tempo. Um corpo está em repouso se a sua posição não varia no decorrer do tempo. Rapidez média A rapidez média de um corpo em movimento. Trajectória elíptica . Forças Efeitos das forças As forças detetam-se através dos efeitos que produzem nos corpos: _ Alteração do estado de repouso ou de movimento de um corpo Alteração do movimento do corpo (valor da velocidade. representa-se por vectores. direção e sentido) _ Alteração da forma de um corpo As forças podem ser de contacto (forças musculares) ou atuar à distância (forças gravíticas. está relacionada com a distância que esse corpo percorre num determinado intervalo de tempo. elétricas).A trajetória de qualquer ponto da Terra. . Caracterização e representação de forças A força é uma grandeza vetorial. Trajectória retilínea Trajectória curvilínea Trajectória circular . magnéticas. A rapidez média da translação dos planetas é tanto maior quanto mais próximos do Sol. ou seja. o caminho por ele percorrido. por isso. O comprimento da trajetória chama-se distância percorrida. Uma unidade utilizada no dia-a-dia é quilómetro por hora (km/h). A unidade SI de força é o newton (N). Trajetória – é a linha que une as sucessivas posições ocupadas por um corpo durante o seu movimento. Um vetor é um segmento de reta orientado. durante o seu movimento de rotação.A trajetória de qualquer ponto da Terra. Pode ser retilínea ou curvilínea. durante o seu movimento de translação. A unidade SI (Sistema Internacional) de rapidez média é o metro por segundo (m/s).

devido à sua proximidade com a Terra. atuando na mesma direcção.Determina-se usando dinamómetros. A força gravítica resulta da atração entre as massas de dois corpos. As marés vivas resultam da ação conjunta da atracção gravítica do Sol e da Lua. influencia mais o ciclo das marés do que o Sol. ainda que por vezes esta atração não seja perceptível. É uma força central. atrai para si todas as outras massas que se encontram à sua volta. A Lua. . por muito pequena que seja a sua massa. Qualquer corpo. A intensidade da força gravítica é: _ Tanto maior quanto maior massa tiverem os corpos _ Tanto menor quanto maior a distância entre os corpos As marés são o efeito visível das forças de atração gravítica que a Lua e o Sol exercem sobre a Terra. Os elementos que caraterizam uma força são: _ Ponto de aplicação _ Direção _ Sentido _ Intensidade Força gravítica A força gravítica é responsável pelo movimento dos planetas à volta do Sol e dos satélites naturais à volta dos planetas principais.

porque a força com que os corpos se atraem também depende da sua massa. sentido. _ Varia de local para local. RELAÇÃO ENTRE PESO E MASSA DE UM CORPO P (N) = m (kg) x 9. É uma grandeza vetorial com direção vertical e sentido de cima para baixo. Massa É uma medida da quantidade de matéria que constitui o corpo. Assim: _ Peso de um corpo diminui quando aumenta a altitude. _ Peso de um corpo aumenta nas proximidades dos pólos (quando a latitude aumenta). porque a força da gravidade (força com que os corpo se atraem. intensidade).Peso e Massa Peso Peso de um corpo na Terra é a força com que este é atraído para a Terra. Massa e peso são grandezas físicas diferentes. (o mesmo corpo na Lua pesa menos do que na Terra. _ Peso de um corpo varia de planeta para planeta. _ Mede-se com balanças. As principais diferenças entre peso e massa de um corpo são: Massa É uma grandeza escalar (definida pelo valor). direção. _ Não varia de lugar para lugar. É expressa em newton (N). pelo facto de terem massa). _ Mede-se com dinamómetros. _ É expressa em quilograma (kg).8 . Peso É uma grandeza vetorial que só fica bem definida indicando os seus 4 elementos (ponto de aplicação. porque a massa da Lua é menor que a da Terra). é tanto maior quanto menor for a distância entre os corpos.

Magnetismo: É uma propriedade de alguns corpos (ímanes) que se caracteriza por atrair materiais constituídos em grande parte por ferro. O pólo sul magnético situa-se no hemisfério norte e o pólo sul magnético situa-se no hemisfério sul. Pólos Magnéticos: _ Pólos iguais .repelem-se _ Pólos diferente .atraem-se A Terra comporta-se como um íman gigantesco. .

O seu funcionamento baseia-se no magnetismo terrestre. As duas direções são diferentes e formam entre si um ângulo a que se chama declinação magnética. Por isso o pólo norte da agulha permite localizar o ponto cardeal Norte. O pólo sul magnético fica próximo do pólo norte geográfico. O pólo norte magnético fica próximo do pólo sul geográfico. _O pólo sul da agulha magnética das bússolas aponta para o pólo norte magnético. Por isso o pólo sul da agulha permite localizar o ponto cardeal Sul. Materiais: . _O pólo norte da agulha magnética das bússolas aponta para o pólo sul magnético.As bússolas: As bússolas têm uma agulha magnética.

Exemplos: Homogéneas: .Apresentam o mesmo aspecto em toda a sua extensão. . embora apresentem aspectos muito diferentes.É uma mistura com aspecto uniforme. .Apresentam aspecto diferente ao longo da sua extensão. nem mesmo ao microscópio. .Substâncias e Misturas de Substâncias: _ Substâncias puras: formadas por uma só substância. Devido há existência de inúmeras misturas. . . surgiu a necessidade de as dividir em 3 tipos: Heterogéneas: . _ Misturas: formadas por duas ou mais substâncias.Não é possível distinguir a olho nu. Classificação de Misturas: Os materiais que nos rodeiam são quase todos misturas de substâncias. os seus constituintes.É uma mistura em que é possível distinguir os diferentes constituintes a olho nú.Apresentam mais do que uma fase.

À vista desarmada aparentam ser misturas homogéneas. Exemplos: Soluções: Soluções são misturas homogéneas de duas ou mais substâncias. Exemplo: . No entanto só é possivel observar os seus constituintes recorrendo ao microscópio.Exemplos: Dispersões coloidais .

o solvente é o líquido .Algumas regras para identificar o solvente: . Concentração Mássica (C): Exemplo de cálculo: Qual a concentração mássica da solução A? Para concentrar uma solução: adicionar soluto. Para diluir uma solução: adicionar solvente. o solvente é aquele que se encontra em maior quantidade. .Numa mistura homogénea de vários líquidos ou de vários gases.Numa mistura homogénea de um sólido e de um líquido.

) . Exemplo: ponto de ebulição da água é 100 ºC. Ponto de ebulição (p. O ponto de ebulição é característico de uma determinada substância. Mudanças de estado físico Densidade ou massa volúmica: Tal como o ponto de fusão e o ponto de ebulição. Esta grandeza corresponde à razão entre a massa de uma substância e o volume por ela ocupado. passa doestado sólido ao estado líquido. identificando-a. . também é característica de uma substância.Propriedades físicas que caracterizam as substâncias Exemplos: . Ou seja. passa do estado líquido ao estado gasoso (ou de vapor).Ponto de fusão (p.Densidade ou massa volúmica.f.): é a temperatura á qual uma determinada substância entra em ebulição. Ou seja.f.) . Ponto de fusão(p. O ponto de fusão é característico de uma determinada substância. a massa volúmica. identificando-a.e.): é a temperatura á qual uma determinada substância funde.Ponto de ebulição (p.e. Exemplo: ponto de fusão da água é 0 ºC.

Exemplo de cálculo: .

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->