GRAVITAÇÃO QUÂNTICA

Victor O. Rivelles
rivelles@fma.if.usp.br

Instituto de F´ ısica ˜ Paulo Universidade de Sao

IFSC-20/04/04 – p.1/30

ROTEIRO
Gravitação Teoria Quântica de Campos Modêlo Padrão das Partículas Elementares Gravitação Quântica Supersimetria Teoria de Cordas Conclusões
             

IFSC-20/04/04 – p.2/30

Gravitação
Gravitação Newtoniana Potencial gravitacional
£ ¡ ¢    

IFSC-20/04/04 – p.3/30

Gravitação
Gravitação Newtoniana Potencial gravitacional Propagação instantânea Incompatível com a RELATIVIDADE RESTRITA
£ ¡ ¢        

IFSC-20/04/04 – p.3/30

Gravitação
Gravitação Newtoniana Potencial gravitacional Propagação instantânea Incompatível com a RELATIVIDADE RESTRITA Solução: RELATIVIDADE GERAL Espaço-tempo possui dinâmica !!!
£ ¡ ¢            

IFSC-20/04/04 – p.3/30

Einstein ¨ ¢ ¤¥ ¦ ¤¥ © § ¤¥  £ ¡ ¢                 IFSC-20/04/04 – p.3/30 .Gravitação Gravitação Newtoniana Potencial gravitacional Propagação instantânea Incompatível com a RELATIVIDADE RESTRITA Solução: RELATIVIDADE GERAL Espaço-tempo possui dinâmica !!! Geometria Riemanniana (experimental!) Eqs.

4/30 .Espaço-tempo curvo back IFSC-20/04/04 – p.

Cosmologia Estudo da história do UNIVERSO O Universo teve um início: Big Bang Radiação cósmica de fundo Expansão do Universo         IFSC-20/04/04 – p.5/30 .

6/30 .Teoria Quântica de Campos Mecânica quântica usual não é compativel com a relatividade restrita   IFSC-20/04/04 – p.

6/30 .Teoria Quântica de Campos Mecânica quântica usual não é compativel com a relatividade restrita Solução: TEORIA QUÂNTICA DE CAMPOS Quantização de um sistema com número infinito de graus de liberdade       IFSC-20/04/04 – p.

6/30 . Dirac: antipartículas         IFSC-20/04/04 – p.Teoria Quântica de Campos Mecânica quântica usual não é compativel com a relatividade restrita Solução: TEORIA QUÂNTICA DE CAMPOS Quantização de um sistema com número infinito de graus de liberdade Eq.

Teoria Quântica de Campos Mecânica quântica usual não é compativel com a relatividade restrita Solução: TEORIA QUÂNTICA DE CAMPOS Quantização de um sistema com número infinito de graus de liberdade Eq.6/30 . Dirac: antipartículas Todas as partículas elementares são iguais!!!           IFSC-20/04/04 – p.

Quantização do eletromagnetismo ! (   #& %' $ ¤ © ¤ ¤ "  %' $       "       ) ( 2 0 ¤      3   4   ¤ 4 1 ¥ Fóton: 1 oscilador em cada ponto do espaço   ¥ ¦ ©  2 IFSC-20/04/04 – p.7/30 .

Quantização do eletromagnetismo ! (   #& %' $ ¤ © ¤ ¤ "  %' $       "       ) ( 2 0 ¤      3   4   ¤ 4 1 ¥ Fóton: 1 oscilador em cada ponto do espaço   5 60    @98 3 7    A ©     ¥ ¦ ©  2 Energia   5 ©   Na ausência de fótons é infinita !!! 6 ¢   § A  temos   © B  IFSC-20/04/04 – p.7/30 .

7/30 . apenas diferenças de energia são medidas. logo.Quantização do eletromagnetismo ! (   #& %' $ ¤ © ¤ ¤ "  %' $       "       ) ( 2 0 ¤      3   4   ¤ 4 1 ¥ Fóton: 1 oscilador em cada ponto do espaço   5 60    @98 3 7    A ©     ¥ ¦ ©  2 Energia   5 ©   Na ausência de fótons é infinita !!! 6 ¢   § A  temos   Entretanto. definimos E subtraindo a energia divergente  5       6 © A    © B  IFSC-20/04/04 – p.

Teorias Renormalizáveis Esse procedimento de eliminar divergências é chamado RENORMALIZAÇÃO Nem toda teoria de campo é renormalizável Eletrodinâmica quântica é renormalizável Modêlo padrão das partículas elementares é renormalizável         IFSC-20/04/04 – p.8/30 .

Modêlo Padrão back IFSC-20/04/04 – p.9/30 .

Gravit.: 7 B 7 B # # 7 #   As forças fundamentais da Natureza são transportadas por partículas   B IFSC-20/04/04 – p.Forças Fundamentais A matéria interage através de forças de interação Força gravitacional Força eletromagnética Força fraca (ex: decaimento do neutron) Força forte (ex: forças nucleares)         § C   Forte: . Fraca: . EM: 7 .10/30 5D .

Bósons IFSC-20/04/04 – p.11/30 .

12/30 .Bárions IFSC-20/04/04 – p.

Mésons IFSC-20/04/04 – p.13/30 .

Modêlo Padrão É extremamente bem sucedido Falta encontrar o Higgs (necessário para dar massa às outras partículas) Não explica os parâmetros e simetrias Não inclui a gravitação         IFSC-20/04/04 – p.14/30 .

15/30 .Relatividade Geral É extremamente bem sucedida após o Big Bang Fornece um modêlo cosmológico Falta detectar ondas gravitacionais       IFSC-20/04/04 – p.

Relatividade Geral É extremamente bem sucedida após o Big Bang Fornece um modêlo cosmológico Falta detectar ondas gravitacionais Não existe uma gravitação quântica         IFSC-20/04/04 – p.15/30 .

15/30 .Relatividade Geral É extremamente bem sucedida após o Big Bang Fornece um modêlo cosmológico Falta detectar ondas gravitacionais Não existe uma gravitação quântica Relatividade geral não é renormalizável!!!         IFSC-20/04/04 – p.

16/30 .Gravitação Quântica Há portanto um conflito entre a mecânica quântica e a relatividade geral   IFSC-20/04/04 – p.

16/30 .Gravitação Quântica Há portanto um conflito entre a mecânica quântica e a relatividade geral Devemos procurar uma teoria que à baixas energias contenha o modêlo padrão e a relatividade geral Que evite o problema da não renormalizabilidade da relatividade geral E que permita estudar o Big Bang e obter os parâmetros e simetrias do modêlo padrão         IFSC-20/04/04 – p.

17/30 .Supersimetria Associa a cada bóson um férmion e vice-versa Para cada partícula do modêlo padrão há um companheiro supersimétrico fóton fotino eletron seletron quark squark gráviton gravitino   E © 7 @98 E ©     E B ©   E © F B 89     IFSC-20/04/04 – p.

18/30 .Oscilador Supersimétrico oscilador bosônico ( 0 (3 0 3 1 7 0 3( © © 1 1   1 © ( G H 1 7 G G IH( B 1 © 1 B P © ( B © 1 Q B oscilador fermiônico IH(   Vácuo B P   e ( e (criação) Hamiltonia ( ) são operadores de aniquilação (   ( 7  © ¦ 7  89 89     A energia de ponto zero é CANCELADA !!!   © Q © IFSC-20/04/04 – p.

Propriedades Mesmo número de estados bosônicos e fermiônicos Boson P( B Q ( P( B Q   Estados de 1 partícula 2 partículas Fermion B ( B Q P( Q P( IFSC-20/04/04 – p.19/30 .

19/30 .Propriedades Mesmo número de estados bosônicos e fermiônicos Boson P( B Q ( P( B Q   Estados de 1 partícula 2 partículas   Fermion B ( B Q P( Q P( Menor número de divergências IFSC-20/04/04 – p.

Supergravitação Relatividade Geral + Supersimetria = Supergravitação Gráviton + gravitino Menor número de divergências poderia tornar a teoria renormalizável       IFSC-20/04/04 – p.20/30 .

20/30 .Supergravitação Relatividade Geral + Supersimetria = Supergravitação Gráviton + gravitino Menor número de divergências poderia tornar a teoria renormalizável Supergravidade não é renormalizável !!!         IFSC-20/04/04 – p.

membranas. relativísticas O que chamamos de partículas agora são os modos normais de vibração da corda       IFSC-20/04/04 – p.Teoria de Supercordas Partículas elementares: pontuais Considere objetos estendidos: cordas..21/30 . ..

.Teoria de Supercordas Partículas elementares: pontuais Considere objetos estendidos: cordas. relativísticas O que chamamos de partículas agora são os modos normais de vibração da corda Adicione supersimetria: teoria de supercordas Possui oscilações bosônicas e fermiônicas Teoria unificada             IFSC-20/04/04 – p.21/30 . . membranas..

onda  RS Teoria de Cordas Quantização ¤ c b1 ¤ ¥ c t 3 © 6 ¥ b c b ¤ d  e WR U S  ¤ XY b V § RS 0 hb B p W hb Corda aberta .22/30     Eq.   ¤  ` a TR U S ¦ ¤ ¢ © fg p ¤ t b u 4 ¦ 4 hb Ti 1 `  ga rsq © p Ti d  fg IFSC-20/04/04 – p.

Sucessos Fornece uma teoria quântica para a gravitação   IFSC-20/04/04 – p.23/30 .

23/30 .Sucessos Fornece uma teoria quântica para a gravitação Contém a relatividade geral no setor de cordas fechadas Contém o modêlo padrão no setor de cordas abertas       IFSC-20/04/04 – p.

23/30 .Sucessos Fornece uma teoria quântica para a gravitação Contém a relatividade geral no setor de cordas fechadas Contém o modêlo padrão no setor de cordas abertas Permite compreender várias propriedades das teorias de campos (dualidades)         IFSC-20/04/04 – p.

24/30 .Problemas? É acessível aos experimentos em aceleradores?   IFSC-20/04/04 – p.

24/30 . y   xwv V 7 © © 7 B ¡ "  " .Problemas? É acessível aos experimentos em aceleradores? Escala de Plack w € 7 # B 5 C © v 7 % v " ‚ £ b © 8 ¢D   . energia LHC   B IFSC-20/04/04 – p.

Problemas? É acessível aos experimentos em aceleradores? Escala de Plack w € 7 # B 5 C © v 7 % v " ‚ £ b © 8 ¢D   . energia LHC   Avanços recentes mostram que é possível “baixar” a escala de Plack para próximo de 7 B "  (hep-th/0210224)   B IFSC-20/04/04 – p. y   xwv V 7 © © 7 B ¡ "  " .24/30 .

Dimensão do espaço-tempo é 7 B 7 ©   ƒ IFSC-20/04/04 – p.25/30 .

25/30 .Dimensão do espaço-tempo é Questão experimental !!! 7 B 7 ©     ƒ IFSC-20/04/04 – p.

25/30 .Dimensão do espaço-tempo é Questão experimental !!! 7 B 7 ©     Dimensões extras compactas   ƒ IFSC-20/04/04 – p.

Dimensão do espaço-tempo é Questão experimental !!! 7 B 7 b " %' $ ©     Dimensões extras compactas Em 1 dimensão:  © 9     é o raio do espaço compacto      Funções periódicas … b ©    © „ .25/30 . O momento é quantizado !!!    b ƒ IFSC-20/04/04 – p.

Violação de 7 † 8  ¡ § para a gravitação   IFSC-20/04/04 – p.26/30 .

26/30 .Violação de ‡ 7 † 8 ¡ # § 7 † 8  ¡ § para a gravitação dimensões temos      Num espaço-tempo de IFSC-20/04/04 – p.

Violação de ‡ 7 † 8 ¡ # § 7 † 8  ¡ § para a gravitação dimensões temos ¡ (hep-ph/0307284)   Num espaço-tempo de    Experimentos recentes confirmam para distâncias maiores que 7 # B  v 7 †8   IFSC-20/04/04 – p.26/30 § .

Espaços Não-Comutativos Mecânica quântica: espaço de fase não comutativo  0 ˆ 3 1 © a y   IFSC-20/04/04 – p.27/30 .

27/30 .Espaços Não-Comutativos Mecânica quântica: espaço de fase não comutativo  0 ˆ 3   © a y Teoria de cordas permite um espaço não (hep-th/0305122) comutativo 0 ‰ˆ 3  1 $ˆ © a’ ‘   1 IFSC-20/04/04 – p.

27/30 .Espaços Não-Comutativos Mecânica quântica: espaço de fase não comutativo  0 ˆ 3   © a y Teoria de cordas permite um espaço não (hep-th/0305122) comutativo 0 ‰ˆ 3  1 $ˆ   1 Teorias de campo em espaços não-comutativos: em geral mal definidas mas ok no caso supersimétrico (hep-th/0005272)   © a’ ‘ IFSC-20/04/04 – p.

Espaços Não-Comutativos Mecânica quântica: espaço de fase não comutativo  0 ˆ 3   © a y Teoria de cordas permite um espaço não (hep-th/0305122) comutativo 0 ‰ˆ 3  1 $ˆ   1 Teorias de campo em espaços não-comutativos: em geral mal definidas mas ok no caso supersimétrico (hep-th/0005272) Muda a relação de dispersão usual: quebra da simetria de Lorentz     © a’ ‘ IFSC-20/04/04 – p.27/30 .

Espaços Não-Comutativos Mecânica quântica: espaço de fase não comutativo  0 ˆ 3   © a y Teoria de cordas permite um espaço não (hep-th/0305122) comutativo 0 ‰ˆ 3  1 $ˆ   1 Teorias de campo em espaços não-comutativos: em geral mal definidas mas ok no caso supersimétrico (hep-th/0005272) Muda a relação de dispersão usual: quebra da simetria de Lorentz Pode ser observado em raios cósmicos de energia ultra alta e gamma-ray-bursts       © a’ ‘ IFSC-20/04/04 – p.27/30 .

Conclusões Teoria de cordas fornece uma teoria da gravitação quântica Contém a relatividade geral e o modêlo padrão Preve 10 dimensões Preve supersimetria Preve violações da simetria de Lorentz Ainda não faz nenhuma previsão sobre os parâmetros do modêlo padrão Ainda não permite compreender o Big Bang               IFSC-20/04/04 – p.28/30 .

29/30 .Assuntos não cobertos Teoria-M Correspondência AdS/CFT Princípio holográfico Entropia de buracos negros Dualidade           IFSC-20/04/04 – p.

2003. p.Referências O Universo Elegante por Brian Greene (Cia.30/30 . 2001) P. Phys.Ball. hep-th/0311044 http://www. World. Resource Letter NSST-1: The Nature and Status of String Theory. Nov.43 D. das Letras. 482 (2004) G. Marolf.br/ rivelles/           IFSC-20/04/04 – p.if. Amelino-Camelia.fma. Nature 427.usp.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful