You are on page 1of 8

Ediçao 05 º ^no 2 º Varço de 2013

©

W
W
F
-
B
r
a
s
i
l

/

F
e
l
i
p
e

D
a
n
a
Já consolidado como o maior movimento global por um mundo regido pela
sustentabilidade, a Hora do Planeta acontece em 23 de março mantendo o
desaho de mobiIizar cada vez mais pessoas, ¿overnos e empresas em torno
de ações contra o aquecimento global.
O tradicional apagar das luzes por 60 minutos, das 20h30 às 21h30, é a
manifestaçac pacíñca e silencicsa pcr mcdelcs de desenvclvimentc mencs
poluentes e desiguais.
Mesmc sendc um efeitc cclateral pcsitivc, eccncmizar energia nac é c mctcr
da Hcra dc Planeta nc Brasil. Tcdavia, 90% da eletricidade gerada nc país
dependem dc regime de chuvas e da saúde dcs rics, algc ameaçadc pelas mu-
danças dc clima. Lcgc, diversiñcar a geraçac investindc em fcntes mais limpas,
implementadas de fcrma sustentável ccmc a eólica, sclar, bicmassa -, além
de investir em eñciência energética, é clhar para c futurc de fcrma estratégica.
Por tudo isso, a Hora do Planeta dissemina mundialmente uma mensagem
que nac pcde ser mais igncrada. cs desañcs climáticcs sac de tamanha se-
riedade que as mudanças em ncssc mcdelc de desenvclvimentc precisam
accntecer na escala glcbal, urgentemente.
Este ano marca a quinta edição da Hora do Planeta no Brasil. Em 2012, o
eventc ccntcu ccm quase 150 cidades nc país, incluindc as 26 capitais e c
Distritc Federal. Em tcdas elas, milhces de residências e pcr vclta de 600
mcnumentcs, prédics, praças e vias públicas se uniram à grande reNexac
scbre c estadc da Terra.
Um só planeta - Se cbservarmcs c que accntece em nível glcbal, a sensaçac
é de uma grande onda planetária disposta a mudar o mundo, para melhor.
Mais de 150 países dcs sete ccntinentes e 7 mil cidades e capitais |á se
integraram à Hcra dc Planeta, esban|andc criatividade nas mais variadas
fcrmas de enga|amentc.
A primeira edição da Hora do Planeta aconteceu em 2006, quando o WWF-
-Austrália estimulou os cidadãos de Sydney a demonstrar seu apoio ao com-
bate às mudanças climáticas. Fci um exemplc de que tcdcs, de crianças a
executivcs e pclíticcs, têm c pcder de mudar c mcdc em que vivem. ínspire-
-se com imagens da Hora do Planeta 2012 no Brasil http://migre.me/cXFV1
e participe dc mcvimentc deste anc www.horadoplaneta.org.br.
©

W
W
F
-
B
r
a
s
i
l

/

G
l
a
u
c
o

K
i
m
u
r
a
Pessoas reunidas emBrasília (DF) durante a Hora do Planeta
PLANETA
AGIR PELO
O DESAFIO DE
Para celebrar uma década de sucessc na prcteçac
dos recursos hídricos no Brasil, WWF-Brasil e
HSB0 lançaram um kit ccmemcrativc relatandc as
conquistas do Programa Água para a Vida.
A parceria fci ñrmada em 2002 para atuar na re-
visac das fcrmas de utilizaçac da água em tcdc c
país, ccm fccc na ccnservaçac dc recursc. 0 Prc-
grama ccntcu ccm investimentc de US$ 13 milhces
pelc HSB0, c que pcssibilitcu a mcbilizaçac de 17
milhões de pessoas em campanhas de água e clima
nc Brasil. Além dissc, a iniciativa fci fundamental
nc fcrtalecimentc dc 0cmitê de Bacia Hidrcgráñca
dc Sac Jcac (RJ), que beneñcicu cs dcis milhces
de habitantes da área ccm tratamentc de 70% dc
esgoto da zona costeira da região.
0 Agua para a vida também teve atuaçac impcrtan-
te na consolidação de legislações estratégicas como
o Plano Nacional de Recursos Hídricos (PNRH),
primeirc da América Latina, a Rescluçac scbre
Água, Florestas e Solos do Conselho Nacional de
Recursos Hídricos; e o Plano Estadual de Recursos
Hídricos do Acre, pioneiro na Amazônia.
Com estes resultados, a parceria foi garantida
pcr mais cincc ancs. Na ncva etapa, dentrc
dc Prcgrama HSB0 pela Agua, serac beneñ-
ciados cerca de um milhão de pessoas que
vivem em cincc bacias hidrcgráñcas na
Asia, nc Leste Africanc e nc Pantanal bra-
sileirc. 0 bancc investirá US$ 20 milhces
nc trabalhc dc WWF, dcs quais US$ 2,5
milhões serão destinados ao Brasil.
Saiba mais.
www.aguaparavida.com.br
ÁGUA PARA A VIDA COMPLETA
10 ANOS DE BONS RESULTADOS
WWF-Brasil em ação
©

W
W
F
-
B
r
a
s
i
l
/
C
h
r
i
s

R
i
z
z
i
ínauguramcs ncssa primeira revista Panda de 2013 ccm uma
ediçac especial em hcmenagem a Hcra dc Planeta e ac Anc ínter-
nacicnal das Naçces Unidas para a 0ccperaçac pela Agua.
A Hcra dc Planeta é c atc simbólicc, prcmcvidc nc mundc tcdc
pela Rede WWF, nc qual gcverncs, empresas e a pcpulaçac de-
mcnstram a sua preccupaçac ccm c aquecimentc glcbal, apagan-
dc as suas luzes de suas casas, escritórics, lc|as, mcnumentcs,
etc., durante sessenta minutcs. 0 Anc ínternacicnal das Naçces
Unidas para a 0ccperaçac pela Agua é a fcrma que c sistema da
0NU (0rganizaçac das Naçces Unidas) utilizará para mcstrar a
impcrtância da cccperaçac para c mane|c deste recursc natural
limitadc, que é cada vez mais requeridc pelc ccntinuc e rápidc
crescimentc da pcpulaçac dc planeta. Segundc a 0NU, 145 paí-
ses ccmpartilham uma grande bacia hidrcgráñca ccm pelc mencs
mais uma nação.
Estes temas nac sac ncvcs para c WWF-Brasil, que em 2001
lançou o Programa Água para a Vida, e em 2010, o Programa
Agua Brasil. Tampcucc é a Hcra dc Planeta, que celebramcs
desde 2009 e que neste anc accntecerá nc dia 23 de marçc, das
20h30 às 21h30.
Mas porque falamos destes dois temas ao mesmo tempo? Porque
nc Brasil a maicr parte da eletricidade (90%) vem das hidrelétricas,
que dependem dcs rics, que dependem das chuvas, que depen-
dem do clima, que está mudando como resultado do aquecimento
glcbal, que é resultadc de muitas de ncssas açces cctidianas.
0cmpreender e lidar ccm c aquecimentc glcbal e ccm as neces-
sidades para a 0ccperaçac pela Agua exige que se trabalhe ccm
múltiplas dimensces. Essas dimensces incluem aspectcs ambien-
tais, culturais, educacicnais, cientíñccs, religicscs, éticcs, scciais,
pclíticcs, |urídiccs, institucicnais e eccnômiccs. É um desañc que
cabe a tcda scciedade.
Para c WWF-Br, c desañc é cclccar estes temas e as suas relaçces
nc tcpc da agenda de preccupaçces de gcvernantes, empresárics
e cidadacs e a|udá-lcs a fazer diferente c seu cctidianc. 0ueremcs
a|udar a enfrentar c aquecimentc glcbal, ccm a diminuiçac das
emissces dcs gases que a|udam a esquentar c planeta (causa-
dcs pelc usc de ccmbustíveis fósseis, ccmc c carvac mineral e
c petrólec e seus derivadcs, pelc desmatamentc e cutras açces
humanas). 0ueremcs ainda ver ccnservadas e bem geridas ncssas
fontes de água, cuidando da proteção de mananciais, das margens
dcs rics, córregcs e lagcas, e evitandc c desperdícic, pcr exemplc.
0ual é c seu desañc! 0 WWF-Brasil gcstaria de saber!
mobilização
de 17 milhões
de pessoas em
campanhas de
água e de clima
no Brasil
Maria Cecília Wey de Brito
CiçaWey
Secretária Ceral
SecretáriaGeral
Maria Cecília Wey de Brito
SuperintendentedeComunicaçãoe
Engajamento
Regina 0avini
CoordenadoradeComunicação
Andréa de Lima
Serviço de atendimento ao afiliado
0300 789 5652
R$ 0,07 de ñxc + impcstcs º R$ 0,21 de celular + impcstcs
www2.wwf.crg.br
WWF-Brasil º SHíS E0 0L 6/8 º 71620-430 º BRASÍLíA-DF
wwf.crg.br
Comentários?
Envie email para panda@wwf.crg.br assuntc REvíSTA
Contribuição
Aldem Bcurscheit, Alexandre Augustc,
Ana Kátia Fernandes, Carlos Rittl, Edegar
de 0liveira Rcsa, Fredericc Brandac,
Daniela ísnidarci Salatini Mcrettc, Davi
0arvalhc de Mellc, Fernanda Melcnic,
0abriela 0ardcsc 0azcla, 0eralda Magela,
Glauco Kimura de Freitas, Jorge Eduardo
Dantas, Jcsiane valerianc da Silva, Lais
Vasconsellos, Michael Becker, Michel
de Souza Rodrigues dos Santos, Nádia
Cristina Lemos Costa, Rodrigo Borges,
Samuel Rciphe Barretc, Silvia Regina
Pereira de Scuza, viviane Marques e
Warner Bento Filho
Projeto Sráhco e Dia¿ramação
Carlos Eduardo Peliceli
©

W
W
F
-
B
r
a
s
i
l
/
Z
i
g

K
o
c
h
©

W
W
F
-
P
a
r
a
g
u
a
y

/

S
.

C
h
e
u
q
u
e
m
a
n
©

W
W
F
-
í
n
d
c
n
e
s
i
a
Volta ao Mundo
HORA DO PLANETA CONTRIBUI PARA A
PROTEÇÃO DOS MARES DA RÚSSIA
Desde que foi criada na Austrália em
2007, a Hcra dc Planeta tem mcbilizadc
milhões de pessoas ao redor do mundo,
preocupadas com as ameaças do aque-
cimentc glcbal. Pcr tcda parte, sac inú-
meros os casos de sucesso da campanha,
que trcuxeram impactcs pcsitivcs para a
legislação de seus países e, consequente-
mente, para a prcteçac dc meic ambiente.
Um dcs resultadcs mais emblemáticcs
accnteceu em 2012. Após ancs de luta
pela aprcvaçac dc prc|etc de lei que prc-
tege os oceanos do país contra a poluição
pcr petrólec, c Parlamentc russc sancic-
nou a tão aguardada lei, impulsionada
pelo apoio de cerca de 120 mil cidadãos,
que se manifestaram a favcr dc dccumen-
to durante a campanha “I will if you will”
(em pcrtuguês a traduçac livre é "eu vcu
se vccê fcr").
A necessidade de se criar uma lei no país
surgiu após c catastróñcc vazamentc de
petrólec nc estreitc de Kerchensky, nc sul
da Rússia, em 2007. Após c incidente,
o WWF-Russia apresentou a ideia para
várics órgacs gcvernamentais ccmc fcrma
de conseguir apoio político antes mesmo
de sua criação.
Em 2011, a 0âmara russa aprcvcu um
prc|etc de lei, mas que nac incluía as me-
didas necessárias para a total proteção dos
mares em casc de vazamentc. Em busca
do documento ideal, o WWF-Russia, por
meic da Hcra dc Planeta, decidiu mctivar
cs cidadacs a scmar suas vczes ccntra c
prcblema.
O resultado não poderia ter sido melhor.
Durante a campanha, celebridades
ñlmaram vídecs em que prcmetiam de-
sañcs casc 100 mil assinaturas fcssem
recolhidas durante a campanha. A meta
fci alcançada em três semanas.0cmc
resultadc, a ncva lei estabelece, em casc
de derramamentc de ólec, uma restituiçac
ñnanceira e cbrigatória dcs dancs ac meic
ambiente, incluindc água e recurscs bic-
lógiccs. 0cmc fci aprcvada recentemente,
cs valcres desse repasse ainda nac fcram
deñnidcs.
A recém-criada lei também atribui ac
prcprietáric da licença a respcnsabilidade
pelo acidente, mesmo nos casos em que
um derramamento acontece por meio de
uma falha de sua contratante. A norma
também tcrna pcssível que vcluntárics
participem no processo de contenção de
derrames de petrólec e suas ccnsequências
na costa. Para mais informações acesse:
http://earthhour.org/page/russia-iwiyw
WWF-Rússia:
celebridades
prometeram
desafios caso 100
mil assinaturas
fossem recolhidas
durante a campanha
60+
Esta ediçac azul da Revista Panda Brasil nac é pcr acasc. Dia 22 de marçc é Dia Mundial
da Agua e 2013 fci declaradc pelas Naçces Unidas ccm Anc ínternacicnal de 0ccperaçac
pela Agua. Tamanha reverência é um grande alerta para a impcrtância desse recursc natural,
especialmente em países ccmc c Brasil, ccm distribuiçac irregular das fcntes de água em
seu territóric. Pesquisa encabeçada pcr WWF-Brasil e 0rupc HSB0 revelcu que 68% dcs
entrevistadcs em 26 estadcs vêem nc desperdícic a principal ameaça para c abastecimentc
futurc de água. Tcdavia, 48% da pcpulaçac admite gastar água ccm pcucc ccntrcle em suas
casas. Prcblemas ccmc esse pcdem ser resclvidcs ccm medidas educativas, eccnômicas cu
de ñscalizaçac, mas também pcr meic da gestac ccmpartilhada e demccrática dc recursc na-
tural. 0cnfcrme as Naçces Unidas, 145 países ccmpartilham uma grande bacia hidrcgráñca
ccm pelc mencs mais uma naçac. Exemplcs sac c accrdc entre Argentina, Brasil, Paraguai e
Uruguai pela ccnservaçac e prcteçac ambiental dc Aquíferc 0uarani e c prcgrama de mane|c
da bacia dc ric Mekcng, esse ccm apcic dc WWF.
PROJETO
QUELÔNIOS
PARA SEMPRE
1
!niciado em dezembro de 20ll, o 0ueIônios para 5empre
é um projeto de pesquisa e monitoramento de queIônios
no baixo curso do Rio Xingu, na região do Tabuleiro do
Embaúbal, próximo ao município de Senador José Porfírio,
no Pará. A iniciativa, inédita na Amazônia, é executada peIa
Universidade Federal do Pará (UFPA), campus Altamira-PA,
com apoio da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Se-
-nador José Porfírio – SEMAT, e do WWF-Brasil. As atividades
do projeto acontecem até março de 20l3.
4
A precisa deñniçac dcs padrces de vida dcs quelônics serve
de base para diversas açces, ccmc pcr exemplc, a ñscaliza-
-çac para ccibir a pesca predatória e a elabcraçac de plancs
de mane|c para as espécies estudadas.
5
A iniciativa tcrna ainda pcssível um maicr ccnhecimentc
das espécies trabalhadas. A ccmunidade participa de tcdc
o processo e se apropria do conhecimento, garantindo assim
maicr efetividade na ccnservaçac e na repartiçac dcs benefícics.
6
0 perícdc médic de gestaçac dcs quelônics dura aprcxima-
-damente um anc. A épcca de descva accntece geralmente
entre cs meses de setembrc a ncvembrc, perícdc em que as
espécies aprcveitam as praias, fcrmadas pela baixa nc nível dcs
rics (perícdc de seca na Amazônia), para c depósitc dcs cvcs. A
eclcsac dcs cvcs accntece após dcis meses aprcximadamente.
A tartaruga-da-
-amazônia pode
depositar até 120
ovos por ninho
20 mil
fêmeas de
tartaruga-
da-amazônia
depositam os
ovos na região
Mais de 1 milhão
de filhotes de
tartarugas-
-da-amazônia
nasceram em
2011
2
0 prc|etc pcssui três ccmpcnentes principais. Mcnitcra-
-mentc, prcteçac e preservaçac, Pesquisa scbre ecclcgia
de 0uelônics, 0cnservaçac e Sustentabilidade.
3
0 principal cb|etivc é trabalhar para a ccnservaçac e a
pesquisa, assim ccmc a prcmcçac de alternativas para
usc sustentável de três espécies. tartaruga-da-amazônia
(Podocnemis expansa), traca|á (3RGRFQHPLV XQLÀOLV) e pitiú
(Podocnemis sextuberculata). Além disso, pretende-se monito-
-rar a distribuiçac, c crescimentc, cs padrces de deslccamentc e
as áreas de vida dcs animais.
7
Dentre as açces de mcnitcramentc de quelônics está um trabalhc
em ccn|untc ccm Secretaria Estadual dc Meic Ambiente (Sema-
-PA) para a criaçac de um Refúgic de vida Silvestre (Revis), que
garante a prcteçac acs pcntcs de descva dcs quelônics, e de uma
Reserva de Desenvclvimentc Sustentável (RDS) para estabelecer
ordem na utilização dos recursos naturais.
8
Desde c seu inícic, c prc|etc tem realizadc açces de educaçac
ambiental na regiac dc Tabuleirc dc Embaúbal. Em 2012,
fcram realizadas 17 palestras, cincc curscs e dcis seminárics,
contemplando escolas e comunidades de Senador José Porfírio.
José Porfírio.
mais de um milhão
de filhotes
de tartarugas-da-amazônia
tiveram seu nascimento
assegurado em 2011, por meio
dos esforços conservacionistas
do projeto
Em 2011 foram
contabilizados e
monitorados
11.786
ninhos, com
média de 90 ovos
em cada um
utilizava encrmes tambcres de plásticc para ccletar
água da chuva". Jcsi ccnta que, ccm c fechamentc
dc lccal, 0harles levcu cs tambcres para casa e
assim cs cclcccu na área de serviçc. 0 pequenc
0uilherme lembra ccm entusiasmc a tra|etória
da água: “Lá em casa tem uma calha, onde cai a
chuva. Depcis a chuva leva a água diretc para cs
tambcres, que ñcam cheics de água".
Na casa de Jcsi, a água pluvial é usada para en-
xaguar rcupas, lavar a garagem e tapetes da casa,
além de qualquer cutra atividade que nac exi|a
água encanada. Eles reutilizam a água em todas as
épccas dc anc, mesmc quandc nac há chuvas, pcis
também utilizam a água liberada pela máquina de
lavar na lavagem da área externa da casa. Fcra a
eccncmia ñnanceira, Jcsi e sua família ccntribuem
ccm a ccnservaçac da natureza.
Faça você mesmo
vccê pcde fazer ccmc a Jcsi e c 0uilherme e aprc-
veitar a água da chuva. Para issc, vccê precisará
DESTAQUE PANDA
de um cu mais tambcres ccm capacidade para
200 litrcs cu, se nac hcuver espaçc, baldes ccm
cerca de 60 litrcs cada. É impcrtante manter tudc
devidamente limpc e tampadc.
Dica da Josi e do Guilherme: temos que cuidar da
água, pcis ela é essencial para a ncssa vida e saúde.
Destaque Água Brasil
©

C
a
c
a
l
o
s

G
a
r
r
a
s
t
a
z
u

/

W
W
F
-
B
r
a
s
i
l
.
VIDA LONGA ÀS ÁGUAS
DE LENÇÓIS PAULISTA
Começou neste ano o processo de implantação das
unidades demcnstrativas (UDs) de restauraçac Ncres-
tal na bacia dc Ric Lençóis, nc intericr de Sac Paulc.
A açac accntece nc âmbitc dc Prcgrama Agua Brasil,
uma iniciativa dc Bancc dc Brasil em parceria ccm
a Fundaçac Bancc dc Brasil, a Agência Nacicnal de
Aguas e c WWF-Brasil. A iniciativa ccnta também ccm
a parceria regional da Ascana, Zilor e as Prefeituras
dcs municípics de Agudcs, Bcrebi e Lençóis Paulista.
Um wcrkshcp scbre restauraçac Ncrestal, ac ñm dc
anc passadc, abriu cs prccesscs de implantaçac das
UDs, envclvendc tcdcs cs parceircs lccais e alguns
pesquisadcres para deñnir quais metcdclcgias seriam
implementadas na região. Agora chegou o momento
de pôr a mão na terra.
Esta açac accntece em sintcnia ccm cs cb|etivcs dc
prcgrama na regiac, que visa a estruturaçac de mc-
delcs de restauraçac Ncrestal que a|udem a preservar
as águas dcs córregcs e mcdelcs de prcduçac para a
cadeia da cana de açúcar, visandc um melhcr mane|c
dc sclc. Entre as ccnsequências pcsitivas da atuaçac
dc Agua Brasil em Lençóis Paulista estac a melhcria da
qualidade da água na região, por meio da restauração
das matas ciliares e da melhcria dc mane|c dc sclc.
0cnñra mais nctícias dc Agua Brasil na internet.
www.blogaguabrasil.org.br
Area de reNcrestamentc em Lençóis Paulista (SP)
"4/ém do eµo/o hnence/ro como eh//ede eo WWF-
-8res//, eu feço e d/ferençe cu/dendo de egue, çue
cons/dero o bem me/or do mundo".
A añliada Jcsiane valerianc da Silva, de 33 ancs, é
añliada ac WWF-Brasil desde 2007 e mcra em Ta-
guatinga (DF), nc bairrc M Ncrte, ccm sua família.
pais, dcis irmacs e seu ñlhc 0uilherme, de 7 ancs.
A casa é grande para comportar a família toda, pos-
sui quatrc quartcs, quatrc banheircs, ampla sala de
estar, uma sala de televisac e cutra sala de |antar,
além de cczinha, área de serviçc e garagem.
"0cm uma casa deste tamanhc e várias pesscas
mcrandc |untas, temcs de tcmar cuidadc ccm c
consumo de água, pois o gasto é muito grande”, diz
Josi, como é conhecida. Por conta dessa preocupa-
çac, há 3 ancs, eles adctaram um métcdc bastante
interessante e simples para captar e utilizar a água
da chuva. "Em 2009, meu irmac 0harles tinha um
lava |atc e, ccmc tcdc estabelecimentc desse tipc,
o consumo de água é alto. Para economizar, ele
PARCERIAS SUSTENTÁVEIS
WWF-BRASIL E KINDER
WWF-BRASIL E BOEHRINGER INGELHEIM
Kinder, marca dc grupc italianc Ferrerc, quartc maicr prcdutcr glcbal de dcces e chccclates, apcia
a missac dc WWF-Brasil de prcmcver a ccnservaçac da natureza e c usc
sustentável dcs recurscs naturais. E esse apcic ccincide ccm cs ccmprc-
misscs de respcnsabilidade ccrpcrativa assumidcs pela empresa.
0 desenvclvimentc da linha Natccns é uma iniciativa que visa esti-
mular c cuidadc ccm c planeta nc mcmentc em que pais e ñlhcs
estac brincandc |untcs, incentivandc a impcrtância de cuidar
da natureza, de fcrma lúdica e divertida. Em meic às incva-
çces da marca, a parceria de sucessc ccm c WWF-Brasil teve
início em 2011 e se fortalece ainda mais para 2013.
0 0rupc Ferrerc apcrtcu pcr aqui em 1994, ccmercializandc
seu primeirc prcdutc nc país. c Kinder 0vc. Atualmente c
pcrtfólic da Ferrerc nc Brasil é ccmpcstc pcr Ferrerc Rccher, Fer-
rerc 0cllecticn, Nutella, Kinder 0vc, Kinder Buenc, Kinder 0hccclate,
Kinder Joy e Tic Tac.
Para mais infcrmaçces scbre c Kinder 0vc Natccns,
acesse www.kinderovo.com.br
A Bcehringer íngelheim, uma das 20 principais indústrias farma-
cêuticas dc mundc, ccm 127 ancs de história glcbal e 55 nc Brasil,
mantém c ccmprcmissc ccm a respcnsabilidade sccicambiental para
tcrnar suas atividades eccncmicamente viáveis e ecclcgicamente
sustentáveis.
Desde 2010 a ccmpanhia estabeleceu uma parceria ccm c WWF-
-Brasil, que permite um processo contínuo de troca de informações
para questces ligadas ac meic ambiente. Uma das açces, frutc dessa
uniac, é c apcic ac prc|etc Hcra dc Planeta, atc simbólicc de apagar
as luzes durante 60 minutcs, prcmcvidc nc mundc tcdc pela rede
WWF, para demcnstrar a preccupaçac ccm c aquecimentc glcbal e
cs prcblemas ambientais que a humanidade enfrenta.
A campanha é prcmcvida desde 2011 na platafcrma institucicnal
da Bcehringer, "A|udar é c Melhcr Remédic" (www.facebook.com/
ajudareomelhorremedio), nc Facebcck. Nc anc de 2012, a açac
online alcançou mais de 1,6 milhão de usuários em apenas sete dias.
©

C
a
c
a
l
o
©

W
W
F
-
B
r
a
s
i
l

\

D
a
v
i

M
e
l
l
c
EU FAÇO A DIFERENÇA
Das mais de duas décadas de trabalhc ccm c tema água, praticamente metade ele dedi-
ccu à gestac dcs recurscs hídriccs e a|udcu ainda a implementar, entre cutrcs, c Sistema
Estadual de Recursos Hídricos de São Paulo e o apoio ao primeiro Plano Estadual de
Recurscs Hídriccs na Amazônia, c dc Acre, este últimc |á pelc WWF-Brasil, cnde trabalha
desde 2001.
A questac água nunca deixcu de accmpanhá-lc. Mesmc nc WWF, ccmeçcu atuandc ccmc
cccrdenadcr dc Prcgrama Agua para vida, iniciativa criada há mais de dez ancs, ccm di-
verscs resultadcs impcrtantes em termcs de mcbilizaçac e enga|amentc. Essa experiência
de lcnga data c fez traçar um perñl mais detalhadc dc que a scciedade brasileira faz e c
que está dispcsta a fazer em favcr desse valicsc e tac ameaçadc recursc natural.,.
"Hc|e nc Brasil nós temcs um dcs sistemas de água mais avançadcs dc mundc, e as pes-
scas ainda pcucc c ccnhecem. É ccmum vccê ver, ainda nc séculc 21, a nac asscciaçac
de uma ccnsciência ccm a atitude em si. É ccmum vccê andar pelas ruas dc país e ver as
pesscas ainda varrendc as calçadas ccm água. 0u se|a, é um tema que precisa ser mais
enraizadc, principalmente em termcs de atitude na scciedade brasileira e seus diverscs
segmentcs", adverte Samuel, para quem há um grande desañc em mcstrar realmente que
água nac vem da tcrneira. "É precisc adctar açces ccncretas de respcnsabilidade em tcrnc
desse tema e, educaçac é, sem dúvida, um fatcr fundamental para issc", ccnclui.
Bi ólogo, com especi ali zação na ár ea de água doce e MBA
em sustentabi li dade, atua com o tema água desde 1989
A ÁGUA QUE CORRE NAS VEIAS
DE SAMUEL ROIPHE BARRETO
SUSTENTABILIDADE NA WEB
Water (Agua) é um ñlme curta-metragem
estrangeirc que ganhcu diverscs prêmics
ac redcr dc mundc. Uma família tem que
se readaptar a uma ncva realidade após
acidente dc pai. Uma emccicnante histó-
ria de uniac e superaçac de adversidades.
vimeo.com/l6909783
0uandc estamcs nc banheirc, muitas
vezes para evitar ccnstrangimentcs ccm
scns inccnvenientes abrimcs c chuveirc,
a torneira da pia ou mesmo apertamos a
descarga. O ruim é que gastamos água
desnecessariamente. Mas aplicativcs
como o Thirst Flusher e o Fake Shower
fazem scns de água para evitar c desper-
dício.
www.akatu.org.br/Temas/Agua/Posts/Fake-Shower-esta-disponivel-para-baixar
itunes.appIe.com/us/app/thirsthusher/id525420486!mt=8
A Pegada Ecclógica é c indicadcr mais
conhecido para medir impactos do homem
scbre c meic ambiente. Mas também existe
a Pegada Hídrica, que mede os impactos
causados na hidrosfera, monitorando os
Nuxcs de água reais e ccultcs. 0cnheça um
aplicativc (em inglês) que indica a quan-
tidade de água gasta pcr diversas açces
humanas.
www.waterprint.net
0 Bancc 0YAN é uma iniciativa dc Mcvi-
mentc de mesmc ncme (criadc pela AmBev,
integrante dc ncssc 0lube 0crpcrativc), em
parceria com concessionárias de saneamen-
tc básicc, que busca prcmcver e incentivar c
ccnsumc ccnsciente de água. ínicialmente,
6,2 milhces de imóveis registradcs pela
Sabesp, nc estadc de Sac Paulc, e 120 mil
imóveis de Uberaba (M0), atendidcs pela
0cdau (0entrc 0peracicnal de Desenvclvi-
mentc e Saneamentc de Uberaba), pcdem participar dc Bancc. 0s ccnsumidcres
destas cidades que reduzirem o consumo de água ganham pontos, que se trans-
formam em descontos para compras online.
http://www.bancocyan.com.br/
DICA DE SUSTENTABILIDADE
MAIS DE 300 LITROS DE ÁGUA PODEM
SER USADOS NUMA LAVAGEM TRADICIONAL
Mencs impcstcs, mais créditc, transpcrte públicc precáric e eccncmia aquecida impulsicnam a venda
de carros particulares. Assim temos mais poluição, engarrafamentos e uso de água na produção e
limpeza de veículcs. Prccesscs industriais mais inteligentes, lavar c carrc apenas quandc necessáric
cu "lavar a secc" a|udam a reduzir c ccnsumc desse recursc natural tac valicsc.
©

M
a
r
c
e
l
o

C
a
m
a
r
g
o

/

A
B
r
©

W
W
F
-
B
r
a
s
i
l

\

E
d
u
a
r
d
o

A
i
g
n
e
r
P
a
n
d
a

B
r
a
s
i
l
E
d
i
ç
a
c

0
5

º

A
n
c

í
í

º

M
a
r
ç
c

d
e

2
0
1
3
R
E
V
I
S
T
A
B
R
A
2
0
1
3
P
L
A
N
E
T
A
A
G
I
R

P
E
L
O

O

D
E
S
A
F
I
O

D
E

Clube Panda
A|ude c panda assinalandc a scmbra de 3 animais que nascem de cvcs.
QUEM NASCEU DE UM OVO?
vccê |á parcu para pensar que a fcrma ccmc vivemcs deixa MARCAS no meio
ambiente! É issc mesmc, ncssa CAMINHADA pela Terra deixa "RASTROS” ,
“ pegadas” , que podem ser maiores ou menores, dependendo de como ca-
minhamos. A PEGADA Ecclógica é uma metcdclcgia de ccntabilidade AM-
BIENTAL que avalia a pressac dc ccnsumc das pcpulaçces HUMANAS scbre
os recursos NATURAIS. Expressada em HECTARES glcbais (gha), permite
ccmparar diferentes padrces de ccnsumc e veriñcar se estac dentrc da capa-
cidade ECOLÓGICA do PLANETA. Um hectare GLOBAL signiñca um hectare
de prcdutividade média MUNDIAL para TERRAS e ÁGUAS prcdutivas em
um ano.
A E B M O P A M B I E N T A L
G F J U I O A Q T L B Á F U B
B M A R C A S D G D E G D O E
N U U E A E M M B P H U C B R
O N O I M R G G L O B A L U A
H D U P I R U G T B N S X C P
E I R O N A T U R A I Z I P E
C A B E H Ç O D C L Ç G C O D
T L E F A P C V P A Ó C U B I
A F D T D L H N Z L B L R R P
R H L R A S T R O S D T S S E
E O I U S Q T C L U H V G C G
S B Q L F T E R R A S P A P A
D E O C H O Q Z F E P B L O D
C H U M A N A S T F I O R U A
I D P E R P E B P L A N E T A