You are on page 1of 116

Português

1. ANÁLISE DE TEXTOS

Gêneros e Tipos Textuais
1.1. O QUE É TEXTO? Quando se fala em texto, identifica-se um uso da linguagem (verbal ou não-verbal) que tem significado, unidade (é um conjunto em que as partes se ligam uma às outras) e intenção. 1.2. TEXTO E CONTEXTO Há diferentes tipos de contexto (social, cultural, histórico, estético, político, ...) e sua identificação é fundamental para que se possa compreender bem o texto. Van Dijk (1997) define contexto como o conjunto de todas as propriedades da situação social que são sistematicamente relevantes para a produção, a compreensão ou o funcionamento do discurso e de suas estruturas. 1.3. CONTEXTUALIZADORES Também conhecidos como “pistas de contextualização” (Gumperz, 1982,1992), são sinais verbais e não-verbais utilizados por falantes/ouvintes, na interação faca a face, para relacionar o que é dito em dado tempo e em dado lugar ao conhecimento adquirido através da experiência, com o objetivo de detectar as pressuposições em que se devem basear para manter o envolvimento conversacional e ter acesso ao sentido pretendido.
(KOCH, Ingedore G.V. Desvendando os segredos do texto. São Paulo: Cortez, 2003 – 2 ed.)

de da situação de interação verbal, do momento em que ela ocorre e das relações que a envolvem. Os estudos referentes à comunicação agrupam os gêneros textuais por domínio discursivo. Daí encontrarmos vários tipos de domínio discursivo: jornalístico, didático, científico, religioso, jurídico etc. As fronteiras entre esses domínios são, em algumas situações comunicativas, meio nebulosas, pois os generos podem ter uma configuração híbrida, circulando por vários domínios. Vejamos agora alguns exemplos de gêneros textuais usados no cotidiano e suas respectivas características gerais: • E-mail – É uma mensagem enviada e recebida através de um sistema de correio eletrônico. Como é utilizado em diversas situações comunicacionais, formais ou informais, a linguagem pode variar. Tem a estrutura padrão da carta e, em geral, os parágrafos são curtos. • Poema – É a unidade da poesia, em versos com ou sem rima. Esse gênero textual, em geral, apresenta recursos de sonoridade e ritmo, bem como palavras em sentido conotativo e figuras de linguagem. O conteúdo da composição poética é, em geral, abstrato, expressivo, subjetivo e conotativo. • Fábula – É um gênero textual que transmite um ensinamento e cujos personagens, em geral, são animais personificados. A linguagem pode ser formal ou informal, tendendo as fábulas modernas ao humor. • Conto – É um gênero textual que apresenta um unico conflito, tomado já próximo do seu desfecho. Encerra uma história com poucos personagens, e também tempo e espaço reduzidos. A linguagem pode ser formal ou informal. • Charge – É um desenho humorístico, com ou sem legenda ou balão. É a crítica humorística de um fato ou acontecimento específico e aborda temas sociais, econômicos e, sobretudo, políticos. • História em quadrinho – É uma narrativa visual que expressa a língua oral e apresenta um enredo rápido, empregando somente imagem ou associando palavra e imagem. 1.4. ALGUNS EXEMPLOS DE TEXTOS EXPOSITIVOS 1.4.1. Instrucional:

 GÊNEROS TEXTUAIS São práticas sócio-históricas que se constituem como ações para agir sobre o mundo e dizer o mundo, constituindo-o de algum modo. São formas verbais de ação social relativamente estáveis realizadas em textos situados em comunidades de práticas sociais típicas e em domínios discursivos específicos.
(MARCUSCHI, Luiz A. Gêneros Textuais: configuração, dinamicidade e circulação. In.: KARWOSKI, Acir M.; GAYDECZKA, Beatriz; BRITO, Karim S. (Orgs.) Gêneros textuais: reflexões e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006 – 2 ed.)

Em outras palavras, “Gênero Textual é um conceito geral que engloba textos com características comuns em relação à linguagem, ao conteúdo e à estrutura, utilizados em determinadas situações comunicacionais, orais ou escritas.” Constituem-se como exemplos de gêneros: cartas, bulas, e-mails, anúncios, postais, avisos, artigos, requerimentos, editais, crônicas, fábulas, contos, rezas, piadas, receitas, notícias, provérbios, entre muitos outros. Sempre que nos comunicamos por meio de palavras, empregamos um gênero. Os textos (orais ou escritos) constituem gêneros cuja especificidade depen-

• Receita Culinária – É um texto instrucional com duas partes: ingredientes e modo de fazer. Pode apresentar título e outras informações (tempo de préparo, rendimento, caloria, etc.). A linguagem é clara, objetiva e concisa. • Manual – Sua finalidade é orientar sobre o funcionamento de um aparelho, regras de um jogo, etc.

NUCE | Concursos Públicos

1

www.nuceconcursos.com.br | Informações: (81) 3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

Português
1.4.2. Informativo: partir da sugestão do famoso quadro “ O quarto de Vincent em Arles”, de Van Gogh, identifique a que categoria tipológica pertence cada um: Texto 01 Van Gogh viajou para Paris no final de dezembro e, no início de janeiro, alugou o quarto onde iria morar por um longo tempo. Logo que lhe foi permitido ocupar o aposento, para lá transportou seus poucos pertences, especialmente alguns quadros e fotografias. Em seguida, instalou o cavalete de pintura ao pé da janela, por onde entrava a luminosidade necessária e começou imediatamente a pintar, certo do sucesso que, no entanto, iria tardar muito. Texto 02 O quarto estava localizado na parte velha de Paris. Não era grande nem luxuoso, mas tinha tudo aquilo de que o artista necessitava naquele momento de sua vida: uma cama-beliche, duas cadeiras e uma mesa, sobre a qual ficava uma bacia e uma jarra d’ água. Uma grande janela envidraçada iluminava fartamente o aposento, deixando sobre o assoalho de tábua corrida um rastro de luz. Nas paredes ao lado da cama havia dois quadros e algumas fotografias que lembravam ao pintor a sua origem. Texto 03 O fato de viver longe de casa pode ter contribuído para uma maior disposição artística do pintor. De fato, a história pessoal dos grandes artistas parece relacionar certa dose de sofrimento à maior capacidade de produção: assim foi com Camões, Cervantes, Dante e muitos outros. A alegria, ao contrário, parece estéril, não leva derivativos. Van Gogh certamente transportou a saudade e a solidão para as telas que pintou em seu quarto de Paris.

• Notícia – É um gênero textual cujo objetivo é informar ao leitor fatos atuais, com simplicidade, concisão e precisão. A linguagem desse texto jornalístico é formal, clara e objetiva. • Reportagem – É um gênero textual que enfoca, de forma abrangente, assuntos e não necessariamente fatos novos. A linguagem desse texto jornalístico é formal, objetiva e direta. • Gráfico – É uma representação gráfica de dados físicos, econômicos e sociais. • Entrevista – É um gênero textual cuja finalidade é obter opiniões de uma pessoa a respeito de um assunto e divulgar informações sobre a vida pessoal ou profissional dela. Pode ou não aparecer em textos jornalísticos. 1.4.3. Opinativo / Expressivo:

• Editorial – É um gênero textual que expressa a opinião de um jornal ou revista, ou de seus editores, a respeito de um fato noticiado. • Resenha Crítica – Gênero em que se fornecem informações e uma análise a respeito de uma produção artística ou científica. • Crônica – É um gênero textual em que se apresentam fatos do cotidiano com uma linguagem geralmente informal, levando o leitor a refletir. • Carta-argumentativa – Apresenta uma reclamação, uma solicitação, ou ambas, a uma autoridade ou pessoa responsável.  TIPOS TEXTUAIS As principais bancas examinadoras que elaboram as provas dos grandes concursos públicos no país denominam tipologia textual o estudo dos chamados modos de organização discursiva (CARNEIRO, A. D.: 2001). São eles: • Descritivo – Verifica-se um relato detalhado de elementos (seres, objetos, cenas, processos...) em um momento único, identificando-os, localizando-os e qualificando-os. • Narrativo – São narrados fatos reais ou fictícios e apresentados personagens em determinados espaço e tempo. • Dissertativo – Defende uma tese, organizando idéias e opiniões com a intenção de convencer o interlocutor sobre um determinado assunto, através de argumentos.  IDENTIFICANDO OS TIPOS TEXTUAIS ... Com base nos textos abaixo, todos construídos a

♦Comentário:
No texto 1 (narrativo), o quarto é visto por um narrador em sucessivos momentos de tempo. No texto 2 (descritivo), o observador apreende o mesmo quarto de Van Gogh num determinado momento de tempo, fornecendo dele alguns elementos (não to-dos), a fim de identificá-lo, localizá-lo e qualificá-lo. Já no texto 3 (dissertativo) ocorre uma discussão atemporalizada sobre a influência da dor na criação artística. Quando produzimos um texto em qualquer gênero discursivo, precisamos decidir se teremos de narrar algum acontecimento, expor idéias, argumentar, descrever alguma situação ou cena, dar instruções ou ordens. Em cada um desses casos, devemos recorrer a estruturas específicas, características de cada um desses “tipos de composição” dos textos: a narração, a exposição, a argumentação, a descrição e a injunção. Existem textos em que recorremos a mais de um

NUCE | Concursos Públicos

2

www.nuceconcursos.com.br | Informações:

(81)

3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

Português
tipo de composição, em função dos objetivos a serem alcançados. Em síntese, os tipos dizem respeito à característica de natureza lingüística. Em contos, por exemplo, é muito comum encontrarmos trechos descritivos e trechos narrativos. Uma carta pessoal, por exemplo, pode apresentar em sua constituição lingüística um trecho narrativo, um trecho descritivo e até ser finalizada com um parágrafo de profunda reflexão (texto dissertativo); mas, como gênero, é, no todo, uma carta, com as características de um texto que dialoga diretamente com um interlocutor para falar questões pessoais. Uma reportagem de um telejornal também é um gênero textual, pois tem natureza funcional e interativa, comprometida com a informação e com o telespectador; mas contém elementos próprios da narração e da descrição, utilizados para que o telespectador possa compreender bem a situação enfocada. Vejamos outros exemplos: TEXTO (Função)  EXEMPLOS 1. Normativo (regulamentar)  leis, portarias, regulamentos, estatutos... 2. Informativo (informar)  notícias, avisos, comunicados, bulas... 3. Didático (ensinar)  livros escolares, enciclopédias, conferências... 4. Fático (relacionar-se)  correspondência, cumprimentos, diálogos... 5. Divinatório (prever)  horóscopos, oráculos... 6. Exortativo (convencer)  requerimentos, petições, textos publicitários... 7. Expressivo (expressar-se)  diários, confissões... A) caindo em si – ou antes caindo de si – deu com o automóvel que largo tempo o esperava. Subiu depressa ao carro, bateu a porta, pediu ao chofer que corresse. Quando chegou, atrasado, ao término da viagem e perguntou o preço, viu com surpresa que o chofer pedia o mesmo que antes haviam combinado. – Mas (protestou Desfontaines) o senhor esteve parado muito tempo; não quero causar-lhe prejuízo! E foi então que o chofer disse lentamente a sua frase, a sua flor: “Saudades não se pagam...” 1. (NCE-RJ / ANTT) Os parágrafos do texto acima exemplificam um modo de organização discursiva caracterizado como: A) argumentativo; B) informativo; C) expositivo; D) descritivo; E) narrativo. 2. Assinale a alternativa correta quanto à classificação dos modos de organização discursiva predominantes nos textos abaixo. Descritivo − Uma vez, dois homens saíram na Semana Santa para caçar tatu. Quando eles estavam cavando o buraco, um tatu apareceu e falou pra eles: - Isso tudo é vontade de comer carne? (Antônio Henrique Weitzel) Narrativo − A aventura pode ser louca, mas o aventureiro tem de ser lúcido! (Chesterton) Dissertativo − De repente entrou aquele bruto crioulo. Tinha quase dois metros de altura, era forte como um touro, e caminhava no mais autêntico estilo de malandragem carioca. Ladeado por duas mulheres imobilizadas por uma chavede-braço cada uma, caminhou calmamente até o centro da sala, enquanto as duas faziam o maior banzé, sem que ele tomasse o menor conhecimento. A que estava presa na canhota era meio puxada para o sarará e chamava-o, com notável regularidade, de “vaga-bundo”, “crioulo ordinário”, “home safado” e outros adjetivos da mesma qualidade. A que estava presa pelo lado direito tinha chave de braço apertada pouquinha coisa (devia ser mais presepeira) e, por isso, estava meio tombada para a frente. Dava as suas impressões sobre o crioulo com menos freqüência, mas em compensação, quando abria a boca, berrava mais alto que a sarará. Sua reivindicação era sempre a mesma: “Me larga, seu cachorro!” De tipo, era mulata e gordinha. (Stanislaw Ponte-Preta) Descritivo − Um homem estava contando que es-tava indo pescar no rio Paraibuna e matou uma traíra tão grande, que quase não coube dentro do barco. Aí o outro falou: - Na minha fazenda tem um tacho tão grande que, quando alguém está mexendo o tacho e fala, do outro lado nem dá pa-ra escutar. Aí o pesquisador perguntou: - Mas pra que serve um tacho tão grande assim? O homem respondeu: - É pra fritar a traíra que você pescou! (Antônio Henrique Weitzel) Dissertativo − Só há dois minutos importantes no destino do homem: o minuto em que nasce e
www.nuceconcursos.com.br | Informações: (81) 3198.1414

B) C)

É IMPORTANTE EXERCITAR...
D) TEXTO – A FLOR DO GEÓGRAFO Dom Marcos Barbosa O.S.B. (...) “Voltara Desfontaines a São Paulo, onde havia estado anteriormente e morara algum tempo. Tendo contratado um carro para levá-lo não sei onde, reconheceu, ao passar, o sítio da sua antiga casa. Pediu ao chofer que parasse, saltou, foi redescobrir a fachada que lhe sorriu entre as outras, e em cujas janelas viu aparecerem a mulher e as filhas ausentes, mais moça aquela, menos crescidas estas... Viu-se ai mesmo como era, como fora, como havia sido. Até que,

E)

NUCE | Concursos Públicos

3

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

e somente em 2010 há previsão de ser superada pela mídia eletrônica.br | Informações: (81) 3198.2 livros por habitante/ano. jornais e revistas. é necessário trabalhar no sentido de que o acesso ampliado ao livro e à mídia gráfica seja um dos fatores eficazes de um novo processo de desenvolvimento econômico e social. Aqui no Brasil. 1) 2) 3) 4) Siciliano. é correto afirmar que o texto é do tipo: A) narrativo-descritivo. o desenvolvimento socioeconômico e cultural de uma nação. Morreram mais de 120 pessoas e cerca de cem foram dadas como desaparecidas. em meãdos do século XV. o texto afirma que: ela tem sido o principal veículo da cultura.com. Pesquisa do maior grupo gráfico do mundo revela que. 3. ou seja. TEXTO LP.Português aquele em que morre. na totalidade dos mais de cinco mil municípios brasileiros.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. são produzidos 424 milhões de livros. O resto são horas perdidas da vida. embora os mais velhos achem que os jovens preferem mídias eletrônicas. as taxas históricas do nível de emprego e inclusão social têm efetiva congruência com os índices de leitura. (COVEST-PE / Secret. tais como: realizar campanhas permanentes de incentivo ao hábito de leitura. cultura e conhecimento. Só em 2010 será superada pela eletrônica. A maior dessas tragédias aconteceu em março de 1980. onde os índices de leitura parecem manter-se. não se pode mais aceitar o estigma de país que não lê. manter. Porém. tem sido a comunicação impressa. Para isso. continua fundamental como mídia da informação. apenas. Adaptado. Estão corretas: A) 2. e nos Estados Unidos. a mídia impressa representa 70% da comunicação no mundo. 23 de janeiro de 2003. 5. C) 3 e 4. resignando-se a essa condição como se fosse ela um desígnio inexorável do destino ou simplesmente uma conseqüência negativa de nossas intermitentes desventuras econômicas. marcaram a história das empresas petrolíferas do mundo. Saúde Maceió) O autor do texto estabelece uma relação direta entre os índices de leitura e: a população economicamente ativa de um país desenvolvido. o mercado editorial/ gráfico. o aumento da capacidade de raciocínio direto dos indivíduos. Pode-se aludir. (COVEST-PE/Secret. 3 e 4. para uma população de 82. cujo grande vetor. da informação e do conhecimento. quase que por inércia. O. Todos os direitos reservados © Copyright. Embora haja muita verdade nessa análise. viabilizar o mercado das livrarias de pequeno porte. A) B) C) D) E) 4. quando uma das peças metálicas de sua base rachou. . ela permanece como importante meio de informação. C) narrativo-dissertativo. (Mário da Silva Brito) TEXTO Acesso ao Livro e à Inclusão Social Nas maiores economias do mundo. na França. a densidade demográfica dos países econômicamente ricos. na Itália. por exemplo. em 2. apesar do avanço da mídia eletrônica. a Ocean Ranger.2 milhões de habitantes. B) 1 e 2. são fundamentais algumas estratégias e ações. (COVEST-PE / Secret. didáticas e paradidáticas. por meio dela se processam 70% da comunicação no mundo. A facilidade do acesso à informação estimula a sua procura. estimular a produção das pequenas editoras. D) 1. será muito maior do que hoje. A comunicação impressa. ampliar o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). a maior plataforma submarina de exploração de petróleo do mundo na época. a informação e o conhecimento. no Mar do Norte: a plataforma Alexander Kielland. livros e jornais que circulam em um determinado país. da Noruega. entre elas o petróleo. E) 1. no campo petrolífero de Ekofisk. envolvendo plataformas exploradoras das riquezas marinhas. cultura e conhecimento. são 7 livros por habitante/ano. em especial nos bairros e cidades mais afastados dos grandes centros de consumo. a média é de 8. apenas.3 exemplares por habitante/ano. Saúde Maceió) A respeito da comunicação impressa. E) injuntivo-dissertativo.3 volumes por habitante/ano. assim como bens de consumo de um modo geral. Gazeta Mercantil. a partir da segunda metade do século XX. desde os meados do século XV. 2 e 4. em números absolutos. o conjunto de livros. o total de livros que efetivamente são lidos em um país. B) dissertativo-expositivo. ela configura-se como o conjunto de revistas. apenas. afundou na costa gelada da ilha NUCE | Concursos Públicos 4 www. que um povo que ganha mais compra mais livros. os jovens afirmam não abrirem mão da comunicação gráfica e dos livros. Saúde Maceió) Em relação às suas características tipológicas. dêsde a invenção do tipo móvel por Gutenberg. Na Alemãnha. o que dá uma média de 6. Dois anos depois. 5. Segundo demonstra pesquisa global do maior fabricante mundial de máquinas e equipa-mentos de impressão.nuceconcursos. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. 2. e eliminar barreiras legais e/ou burocráticas injustificadas que prejudiquem o mercado editorial e dificultem o acesso da população ao livro. apenas. não se pode ignorar que o nível de desenvolvimento das nações tem estreita relação de causa-efeito com a cultura. afundou durante uma tempestade. 3 e 4.I – Questões de 6 e 7 ACIDENTES EM ALTO-MAR Acidentes em alto-mar. D) descritivo-injuntivo. com o crescimento da demanda. bibliotecas públicas com acervo mínimo de obras de ficção e não-ficção. por meio de um raciocínio direto. Muito além de tal atitude passiva.

irresponsável quando se trata de extrair riquezas das profundidades do mar.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. trabalhando dia e noite para ganhar o que mal e mal lhe bastava para sustentar-se. Na década de 70. Agora nossa maior preocupação é supervisionar os trabalhos ambientais e dar toda assistência às famílias dos mortos”. os motivos apresentados advêm de reações do ambiente marítimo à ação da espécie humana. Todos os direitos reservados © Copyright. 2 O texto apresentado estrutura-se a partir de dois componentes básicos: uma seqüência de acontecimentos e as implicações de tais ocorrências. o marceneiro voltou a abrir sua humilde loja. E certo dia. ele morava na sua loja humilde. se disse transtornado com as perdas: “Esse é um momento triste e frustrante. para o Mar do Norte. Os fatos narrados dão conta de que o Hemisfério Norte está mais sujeito a acidentes em alto-mar que o Hemisfério Sul. “Cidade”. Em 1988. festejavam sua estupenda sorte. 1 O texto estrutura-se em uma seqüência cronológica. daí em diante. julgue os itens a seguir. Mas. Mesmo assim. Os que sabiam de sua mania riam dele. julgue os itens abaixo. o que. novamente foi assaltado por amigos e repórteres que. A força das ondas de trinta metros de altura e dos ventos de 130 quilômetros — um furacão! — causou o acidente que matou os 84 tripulantes da embarcação. A explosão foi sentida a 65 quilômetros de distância. Surgiram fotógrafos e repórteres de jornais. no Canadá. aparentemente por hábito mais do que pelo desejo de voltar a tirar a sorte grande. em ordem crescente. e comprava um bilhete inteiro. historicamente. exploradoras de petróleo. enquanto os parágrafos finais referem-se também aos prejuízos ao ambiente natural. TEXTO O DINHEIRO NÃO TRAZ FELICIDADE. No fim do ano. o petroleiro liberiano Sansinena explodiu no cais de uma companhia de petróleo na baía de Los Angeles. Sem parentes. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. o mundo assistiu a diversos acidentes. os parágrafos iniciais do texto destacam as conseqüências lesivas à espécie humana. com seiscentos cruzeiros juntos.com. surgiram os amigos para participar do jantar que ele deu para comemorar sua sorte. Cinco pessoas morreram. em que predomina a narração de fatos. aliás. seis dias após terem acontecido três explosões em uma de suas colunas. está visto. porém. As décadas de 60 e 70 foram palco de grandes vazamentos de óleo do século. Saía em passeios de lancha pela manhã. Olhou para os amigos e jornalistas com ar triste e murmurou: “Deus do céu. . 5 O texto apresenta a estrutura de uma reportagem. o presidente da PETROBRAS. o texto apresenta os fatos ocorridos e os argumentos que sustentam o posicionamento do autor acerca dos acontecimentos. em detalhes. Tornou a economizar seus cinqüenta cruzeiros por mês. Quanto ao prejuízo humano. p. e nada mais. Em 1973. Em relação aos acidentes narrados. o petroleiro Torrey Canyon encalhou no Canal da Mancha. o dinheiro não durou um ano. 20 (com adaptações). o marceneiro não ficou contente como quando fora sorteado pela primeira vez. parecia impossível. Em março de 2001. mas ele acreditava que era através da loteria e não do trabalho que ia fazer-se independente. E assim foi. A tripulação — 25 canadenses — teve de abandonar a embarcação. A respeito desse episódio. vou ter que passar por tudo 6. haja vista que o mar. agora lhe afirmando que a felicidade não bate duas vezes. lá ia ele ao Fasanelo. motivando a busca de novas investigações. tem despertado no ser humano grande curiosidade e medo. causando a morte de dez pessoas. Em todos os acidentes em alto-mar narrados. sua vida foi uma festa contínua. de nosso marceneiro. relativos ao texto LP-I. Os conhecidos continuavam zombando dele. Mas. à noite para as boates.br | Informações: (81) 3198. uma outra plataforma tombou no Atlântico. No quinto ano de insistência junto à Loteria. 4 O texto descreve. ela abriu uma exceção. Na época. (Cespe – UnB / PETROBRÁS) Considerando os princípios de tipologia textual. três desapareceram e cinqüenta ficaram feridas. a Baía de Guanabara recebeu um grande despejo de óleo dísel que poluiu toda a extensão da Praia do Flamengo. conseguia economizar cinqüenta cruzeiros cada mês. responsável pelo vazamento. vestido de novo com suas roupas humildes. No caso. comparando o número de vítimas em acidentes envolvendo plataformas NUCE | Concursos Públicos 5 www. suas causas e conseqüências. 21/3/2001. a tragédia mais recente foi a menos grave da História. à tarde ia para os bares. aconteceu no Brasil a tragédia mais recente: a plataforma P-36 afundou.. esta lhe deu cem mil contos. para cair outra vez em seu trabalho estafante e monótono. em entrevista coletiva à imprensa. do passado mais remoto aos dias atuais. Jornal do Brasil. dessa vez. Em 1967.Português de Terra Nova. sempre cercado por amigos entusiasmados e senhoras entusiasmadíssimas. sem grandes comentários avaliativos por parte do narrador. Em 1976. atribuindo sempre a fatores sobrenaturais as perdas sofridas. quando estava sendo rebocada de Halifax. Pois no terceiro ano em que comprava bilhete. a Capitania dos Portos aplicou uma pesada multa ao navio liberiano. devido ao grande desenvolvimento científico e tecnológico daquela região. lançando cem mil toneladas de óleo cru na água.TÃO 7. Novamente o mau tempo foi o provocador do acidente: uma tempestade rompeu o cabo que ligava a plataforma ao rebocador. Só e triste vivia o pobre marceneiro José dos Andrajos.. Mais de cinqüenta mil aves morreram no acidente que foi considerado o maior de todos os tempos. José fechou imediatamente a loja e. no meio de tanta efusão. 3 Mantendo uma estrutura dissertativa. 1 2 3 4 5 (Cespe – UnB / PETROBRÁS) A partir da análise das idéias presentes no texto LP-I. no Canadá. As causas dos fatos narrados residem no fato de que o ambiente marinho está mais sujeito a acidentes que o espaço terrestre. Henri Philippe Reichstul. os acidentes em alto-mar acontecidos na segunda metade do século XX.nuceconcursos. numa algazarra incrível.

(Millôr Fernandes. é: um texto narrativo: uma sucessão de fatos vai sendo apresentada em seqüência. mas ele acreditava que era através da loteria e não do trabalho que ia fazer-se independente. 3) a variação vocabular expressa no segundo quadro constitui uma das pistas a favor da idéia principal proposta pelo autor.Português outra vez!?” MORAL: PARA MUITA GENTE DÁ UM CERTO CANSAÇO TER QUE COMPARECER À FESTA DA VIDA. caliça e andaimes // hirtos. não se pode concluir que: A) para a criança. 3 e 4 9. assim. D) um princípio universal pode conflitar com interesses particulares. a dimensão de coletividade do trabalho está implicada no primeiro quadro. (IPAD − PE / Sec. E) n. Toda Mafalfa da primeira à última tira. 10. pela forma como está desenvolvido. subjetivos e imediatos. (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) A partir da interpretação da charge. pode-se concluir que: 1) historicamente. E) o direito à educação é um direito eventual e relativamente aceito até mesmo pelas crianças. C) como. TEXTO 11. // E o vento brinca nos bigodes do construtor. 1991. a tarefa sistemática de estudar e aprender implica trabalho e esforço continuado. de Saúde − RO) Leia este poema de Carlos Drummond de Andrade: Construção Um grito pula no ar como um foguete. TEXTO (QUINO. (COVEST-PE / Secret. E) entretanto. Adm. 419) 12. 4) em ``No princípio era o verbo´´ e em ``mudou o verbo do princípio´´.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. como no presente texto. B) à falta de planejamento. apesar da inversão ocorrida. 24-25). D) Os diferentes tipos de trabalho. Adm.a. a expressão `o verbo´ desempenha nas duas ocorrências a função sintática de sujeito. Fábulas Fabulosas. p.com. 2. embora implícita e meio velada: A) ao excesso de trabalho. NUCE | Concursos Públicos 6 www. 13. 2000. B) uma criança é capaz de estabelecer relações lógicas de causa e efeito. 8. Rio de Janeiro: Nórdica. D) por conseguinte. B) para que. – AL) Observe o trecho: “Os que sabiam de sua mania riam dele. C) Um dia de Sol. D) à fugacidade dos prazeres. // O sol cai sobre as coisas como placa fervendo. (COVEST-PE / Secret. um texto descritivo: sua composição gira em torno da apresentação de um objeto. . Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Todos os direitos reservados © Copyright. 2) na charge. um texto dissertativo: está construído à volta de uma idéia central e outras secundárias.br | Informações: (81) 3198. São Paulo: Martins Fontes. E) à curiosidade dos jornalistas. pp. Declaração dos direitos da criança. C) à falta de apoio dos amigos. 1) 2) 3) 4) (COVEST-PE / Secret. preservaram a igualdade de condições de dele desfrutarem.d.” A relação expressa pela conjunção sublinhada seria mantida se a substituíssemos por: A) portanto. // Vem da paisagem de barro úmido. um texto explicativo: aparecem conceitos teóricos que vão sendo aos poucos expostos. Está(tão) corretas: A) 1 e 2 apenas B) 1 apenas C) 2 apenas D) 3 e 4 apenas E) 1. graças à flexão pronominal realizada e à reiteração do verbo. – AL) O Texto traz uma crítica. Qual a temática central desse poema? A) Um dia de trabalho em uma construção B) Um acidente de trabalho em um prédio. Adm. C) o direito à educação é tão consistente que nem pessoas muito especiais poderiam acabar com ele. as pessoas mantiveram os padrões de participação no setor do trabalho e. (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) Interpretando a tira da Mafalda.nuceconcursos. – AL) O Texto. 5) o autor deixou implícita a circunstância histórica à qual se pode atribuir a causa das mudanças atestadas. // O sorveteiro corta a rua.

B) ao fato de o quadrinho querer mostrar um relacionamento atípico entre meninos e meninas. malha. Todos os direitos reservados © Copyright. enferrujar } Palavras de origem tupi. vagem (exceções: pajem.). lisonjeio  Observação: viagem (substantivo.: marcha. Uso do Ç } Diante de a.: karaokê.: arranjar. E) à ingenuidade revelada pela Mônica. 2.nuceconcursos. cupuaçu. lajem e lambujem) 2.3.: pedágio. em relação à sugestão do Cebolinha. Uso do J } Verbos terminados em -jar Ex.: araçá. NH) Ex.1.: abacaxi. égio. homem. encharcar. Uso do K. C) à interpretação literal da Mônica. ógio. palavras cuja primitiva possui ch: chapéu → enchapelar) } Depois da sílaba inicial me Ex. Uso do H 2.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. diferente daquela usualmente empregada. inverno (hibernal).). Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.: hábito. Suíça } Após ditongos Ex. LH.1. colégio.1. sempre trocando o som da letra ‘r’ pelo som da letra ‘l’.6.: pré-história.: K (potássio). etc). desumano. Uso do G } Terminações ágio. ígio. híbrido } Dígrafos (CH.4. prestígio. expressa no terceiro quadrinho.: lisonja → lisonjear. açaí.. kg (quilograma). Uso do X } Depois de ditongo Ex. muçulmano. (IPAD − PE / Expresso Cidadão) O efeito humorístico do Texto se deve. caixa (exceção: recauchutar) } Depois da sílaba inicial en Ex.br | Informações: (81) 3198.: calabouço. TÓPICOS GRAMATICAIS Ortografia Oficial Trata da correta representação escrita das palavras.com. o ou u em palavras de origem indígena ou estrangeira Ex. africana ou árabe Ex.1. ah! } Etimologia (ou segundo a tradição oral e escrita do idioma) Ex.: byroniano (de Lord Byron) darwinismo (de Charles Darwin) 2. kW (quilowatt) } Palavras estrangeiras de uso internacional (não aportuguesadas) Ex. beiço.: oh!. 2. principalmente: A) à engraçada maneira de falar do Cebolinha.1. úgio Ex. D) à linguagem bastante formal utilizada pelas crianças da tirinha. . caxambu NUCE | Concursos Públicos 7 www.: mexilhão. erva (herbáceo. pajé. haver.. relógio. = passeio) ≠ viajem (verbo) 14. ninho } Alguns nomes compostos com hífen Ex. enxada (exceções: encher.1. 2. As dúvidas quanto à correção devem ser resolvidas por meio de consulta a dicionários e publicações oficiais especializadas.: vertigem. desonesto. diante da atitude corajosa do Cebolinha. palavras derivadas (reaver..Português } Final de certas interjeições Ex.2.1..: enxame.: ameixa. desonra.1. anti-higiênico  Observação: Espanha (hispânico. inábil. xavante. refúgio } Substantivos terminados em -gem Ex. jerico. caiçara 2.5. REGRAS GERAIS 2. herbívoro. reabi-litar. canjica } Palavras derivadas de outras com J Ex. mexer (exceção: mecha e derivados) } Palavras de origem indígena ou africana Ex. enchova. Ex. hardware.: jibóia. software } Derivados portugueses de nomes próprios estrangeiros. enchumaçar e todos os derivados. evidenciada no primeiro quadrinho. W e Y } Abreviaturas e símbolos Ex.

2. Todos os direitos reservados © Copyright. (COVEST-PE) Quando a situação exige que se escreva seguindo as normas do português padrão. prodígio. egréjio. Uma palavra derivada deve manter a grafia básica da palavra primitiva.: catequese. pusésseis } Nas palavras derivadas de primitivas com “s” Ex. 3. 4.: quis. falou Joaquim Pedro. B) Pajem. pesquisador (a) paralisia → palarisar. irrequieto. C) Presado. (UPE / PM–PE) Em que alternativa a série de palavras está corretamente escrita? A) Aspergir. inexorável. sargeta. 2) O pessimismo tomou conta dos agentes econômicos. jergelim.: cafezal. Uso do Z } Sufixos ez / eza formadores de substantivos abstratos Ex. porque se podia extravazar à vontade. C) 2 e 3 apenas.: canal → canalizar.: coisa. Ε) Era prazeiroso estar naquele ambiente. (NCE-RJ / UFRJ) Entre as palavras abaixo.: honroso. defeza. Há palavras grafadas incorretamente em: A) 1 e 3 apenas. D) 3 apenas. ele fez um muchocho. crizântemo. Uso do E / I } Verbos terminados em oar e uar ⇒ final “e” Ex. provocando furor na cidade. NUCE | Concursos Públicos 8 www. D) mágua. mais útil e mais importante das orientações ortográficas. incursão. DETRANs começam a cassar carteiras do mal motorista.: abençoar → abençoe. nobreza. realizado. cafezinho. atenuar → atenue } Verbos terminados em air.7.br | Informações: (81) 3198. aplauso } Formas dos verbos pôr e querer Ex. o seu número de calorias e aponta eventuais excessos. -zito Ex. E) Coalisão. berinjela. D) Limpides. oer e uir ⇒ final “i” Ex. casebre } Substantivos com os sufixos gregos -ese. quiséssemos.. habilidosa } Sufixos esa / isa / ês / ense indicadores de Título. roer → rói. pesquisar. ultraje. ∆) O hereje dirigiu-se ao monje para ofendê-lo. (UPE / PM-PE) Assinale a alternativa em que a ortografia das palavras destacadas está correta. OUTRAS DERIVAÇÕES primitiva derivada impelir impulsão primitiva formar derivada formação imprimir ascender agredir ceder ater impressão ascensão agressão cessão atenção discutir emitir discussão emissão CUIDADO! repetir → repetição É IMPORTANTE EXERCITAR. lojeca. Origem ou Profissão (T-O-P) Ex. casinha. 3) Um programa que tem a pretenção de controlar a dieta calcula a composição dos alimentos ingeridos.: casa → casarão. rigidez. B) impecilho. PRINCÍPIO ORTOGRÁFICO DA DERIVAÇÃO A derivação é a mais simples. polonês. juízo 2. canje-rê.3.9. . -zeiro. Β) O pedájio foi cobrado.2. cafezeiro. C) lampeão. altivez. 2 e 3. -ose Ex. consenso.1. exejese. virose 2. impecilho.: pesquisa → pesquisar.8. charco → encharcar 2.Português 2.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.: insensatez. que crêem que a riqueza do planeta evaporou. porque a sugidade dos carros era grande. paralisação } Derivados terminados em -zal.: juiz → ajuizar. diocese. cãozito } Nas palavras derivadas de outras com “Z” Ex. poetisa. E) 1 apenas. Observe os enunciados abaixo: 1) Para conter a violência no trânsito. rabujento..: análise → analisar. formosa. saboroso. riqueza } Sufixo izar formador de verbos (primitiva sem “S") Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.nuceconcursos. juiz → ajuizar *Obs. lambugem.com. pusera. overdose.1. -zinho. recifense } Após ditongos Ex. de acordo com as informações de peso e faixa etária de cada pessoa. B) 1. expulsão. porém a ojeriza do diretor descarta nosso plano. Ex. 1. aluzão. mas perdeu: o religioso já não estava ali. Χ) O projeto é exeqüível. provocando uma gargalhada geral. Α) Quando ela apareceu com a mexa desfeita. Uso do S } Adjetivos terminados em oso / osa Ex.: duquesa. vertiginoso.: sair → sai.1.: Se a palavra primitiva tiver “S” Ex. o cumprimento das regras de ortografia torna-se relevante. E) cortume. aquela que apresenta forma correta é: A) poleiro. possuir → possui 2.

garage. expectador exeção. analisar. z*ar m*chila. soçobrar. extintos cônscio.nuceconcursos. desprêzo mágoa. atrasados. s*taque. Londrina-PR) A (*) entre os membros do partido acabou provocando uma (*) interna. estintos cônscio. man*sear. rechaçar. (NCE-RJ / UFRJ) Entre as palavras abaixo. tensão. extintos 17. despesas. excesso. extravasar. D) freguesa – beleza – dureza. seção Χ) receiosos. advinhar. improvisar C) finalizar. analisar. atrasados. seção ∆) receiosos. Alfenas-MG) Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente. improvizar 18. goela capoeira. previlégios. tab*leta. improvizar E) finalizar. hesitante C) expectativa. c*ringa *rticária. (*) o conteúdo e (*) um estilo mais moderno. (FUVEST-SP) Preencha os espaços com as palavras grafadas corretamente: “A (*) de uma guerra nuclear provoca uma grande (*) na humanidade e a deixa (*) quanto ao futuro. pesquisar. A) B) C) D) E) 8. paralização contensão. paralisar. 14. B) Ele quiz analizar a pesquisa que eu realizei. pesquisar. quase. desprezo mágua. C) princesa – baixeza – burguesa. paralisação contensão. cisão B) dissidência. crânio borburinho.Português 5. maisena rigidez. cizão C) dissidência. Todos os direitos reservados © Copyright. reg*rgitar. paralisação contenção.usofruto A) B) C) D) E) contenção. sessão Β) receosos. a única em que todas as lacunas devem ser preenchidas com a letra u: c*rtume. empecilho. previlégios. vazar. abutoe. (NCE-RJ / UFRJ) O item abaixo que apresenta uma palavra ERRADAMENTE grafada é: A) alteza – duquesa – baroneza. dissenção. . pesquisar. páteo. cizão E) dissidência. mágua. Com o intuito de (*) o trabalho. exceço. 7. A) B) C) D) E) (UM-SP) Aponte a alternativa correta: excessão. C) Ele quis analisar a pesquisa que eu realizei. tensão. cafuzo minissaia. aparentavam grande (*). assinale a alternativa que apresenta erro: NUCE | Concursos Públicos 9 www. emb*tir. c*rtir. possue. previlégios. espontâneo. Α) Β) Χ) ∆) Ε) (Univ. aquela que apresenta grafia correta é: A) previlégio. A) finalisar. expectador excessão. analisar. tenção. aborígene. exitante 20. disenteria. espectador exceção. escárnio. atrazados. entre as alternativas abaixo. (F. exceço. A) B) C) D) E) 16. m*cama. verossimilhança E) inidôneos. despezas. (FCC) Estavam (*) de que os congressistas chegassem (*) para a (*) de abertura. sin*site esg*elar. escárneo. bússola. coalizão lambujem. exceção. rigeza. p*leiro. E) Ele quis analisar a pesquiza que eu realizei. escap*lir. despreso 10. E) irrequieto. atrazados. constróe (UM-SP) Aponte. despezas. siquer. bulir. A) B) C) D) E) 9. excessão. tenção. UM-SP) Assinale a alternativa que preencha os espaços corretamente. despesas. excesso. hezitante E) espectativa. cisão 12.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.com. privilégio habitue. candieiro. estintos côncio. C) curtiça. A) discidência. (FCC) A (*) das (*) levou à (*) dos trabalhos do departamento. B) riqueza – dureza – fineza. verossimilhança 15. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. atarraxar. atrazados. (FCMSCSP) Todos os documentos (*). analizar. excesso. tenção. estintos cônscio. (UNIMEP-SP) Assinale a alternativa que contém o período cujas palavras estão grafadas cor-retamente: A) Ele quiz analisar a pesquisa que eu realizei. havia(*) e (*). (UFV-MG) Observando a grafia das palavras destacadas nas frases abaixo. desprezo mágoa. pesquisar. E) certeza – camponesa – japonesa. expectador exceção. exceção. A) inidônios. improvisar B) finalizar. analisar. despreso mágoa. improvisar D) finalisar. verossimilhança D) inidôneos.br | Informações: (81) 3198. espontâneo. tecitura. D) Ele quis analizar a pesquiza que eu realisei. privilégios. hesitante D) expectativa. sessão 11. exitante B) espectativa. espectador (FCC) Estou (*) de que tais (*) devem ser (*). excessão. exceção. despesas. destilar boliçoso. bueiro. b*eiro (FUVEST-SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas: tecer. paralização contenssão. 19. privilégios. expontâneo. B) desinteria. D) chícara. 6. A) B) C) D) E) (FCC) Em seu olhar não havia(*). sessão Ε) receiosos. ent*pir emb*lia. Α) receosos. cissão D) discidência. escárneo. o aluno recebeu algumas incumbências: (*) datas. paralização 13. escárnio. espontâneo. verossemelhança C) inidônios. pesquizar. expontâneo. sem (*). co-seno abscesso.” A) espectativa. verossemelhança B) inidônios. cônscio. escárneo. jabuticaba. abcissa. hindu. m*ela.

doação). PORQUÊ – Usado como substantivo.5.5. obscecada E) tenascidade. oposto de BEM) Ex. L .nuceconcursos. explendoroso D) encoragem. asimétrico 23. dificeis D) sucintas. 2.4.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Ex. B) A obsessão é prejudicial ao discernimento. Usado diante de verbos que indicam movimento. porque estudou muito. Ex.4.2.(explicação) Porque estava doente. ascenção C) impecilho.: O casal viu o filme na sessão das oito. apesar. Ex. por se tratar de um monossílabo tônico terminado em e. Ex. difíceis B) sucintas. (FCC) Não creio que este fato constitua (*) para sua (*) na carreira. Ex.: Não sei por que você se foi tão depressa. sanguissedento. Ex. discrição. (= o motivo / a razão) 2. (ITA-SP) Examinando as palavras: viajens gorgeta maisena chícara Constatamos que: A) apenas uma está escrita corretamente B) apenas duas estão escritas corretamente C) três estão escritas corretamente D) todas estão escritas corretamente E) nenhuma está escrita corretamente 2.) Ex. (ITA-SP) Em qual das alternativas as palavras estão grafadas corretamente? A) receoso. ascensão E) empecilho. ascenção 25.4. ascensão D) empecílio. razão. engolimos. Ex. • Substantivo (= “doença”. atribue C) c)ineludivel. EMPREGO DOS “PORQUÊS” 2.4.5. dar .: Está preocupado com quê?/ Medo de quê? 2.: Nosso time jogou muito mal.: Aonde vais com tanta pressa? Chegamos aonde queríamos. obsecada 24. ONDE / AONDE } AONDE – Dá idéia de movimento ou aproximação. (ir.: Não sei o porquê de tanta complicação. 21. etc. CESSÃO / SESSÃO / SECÇÃO / SEÇÃO } CESSÃO (= ceder. encontro/ evento). (por que motivo / razão) 2. Ele não é mau aluno. A) tenacidade.3. “moléstia”). } ONDE – Indica lugar fixo ou onde se passa algo.com. rijeza. POR QUE } Nas interrogativas diretas vem anteposto. } MAL • Advérbio (= “erradamente”. PORQUE – Conjunção coordenativa explicativa (= pois) ou subordinativa causal. (causal) 2. (*) de (*). aguarraz. Ex. Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. difíceis E) sucintas. dirigir-se. } SECÇÃO ou SEÇÃO (= parte / segmento / subdivisão) Ex. (F. obsecado D) tenascidade. “quando”).: Rodrigo nunca está de mau humor. dificeis C) suscintas. Ex. (FCC) Com (*) não raro (*).: Mal entrou e já foi reclamando de tudo. difíceis 22. turbo-hélice E) dissensão.: Por que você não estuda com mais empenho? } Quando equivale a “pelo (a)(s) qual (is)” e flexões. reveses.Português A) Uma falsa meiguice encobria-lhe a rigidez e a falta de compreensão. D) Eles quiseram fazer concessão para não ridicuarizar o estrangeiro. A) suscintas. Todos os direitos reservados © Copyright. Ex. C) A hombridade de caráter eleva o homem. sinônimo de motivo.: Ele fez a cessão dos seus direitos autorais. } Quando depois dele vier subentendida ou ex-pressa a palavra razão (ou motivo) nas frases interrogativas indiretas. apezar. MAU / MAL } MAU – É adjetivo ( contrário de BOM ). enxugar. faltou ao trabalho.2. A) empecilho. obcecado C) tenacidade. Vem sempre precedido por uma palavra determinante = artigo.: A AIDS é um grande mal. POR QUÊ – É usado em fim de frase interrogativa ou de oração. } SESSÃO (= Intervalo de tempo. OUTRAS EXPRESSÕES 2.br | Informações: (81) 3198. E) Aquele hereje sempre põe empecilho porque é muito pretencioso.: São muitas as dificuldades por que passamos. • Conjunção temporal (= “assim que”. etc.: Passou. apezar. obscecado B) tenacidade. . Ex.PR) As questões da prova eram (*). chegar.4.3.: Visitamos a seção de esportes daquela loja. ele persegue a fama.) Ex. excurcionar. tecitura. umedecer B) antidiluviano. apezar.1. Fizemos uma secção horizontal no plano geomé- NUCE | Concursos Públicos 10 www.1. 2. pronome. sobressaem.: Você não estuda com mais empenho por quê?  Observação: Em final de frase a palavra que deve ser sempre acentuada.5. ascensão B) empecílio.: Onde fica aquela loja? Os livros estão onde você queria. apesar.4.

2.. 2.. * mas sim Ex. . AFIM / A FIM • AFIM – É adjetivo (igual. • A CERCA DE – “idéia de distância/tempo aproximado”. 3 e 4. • À PRINCÍPIO – “= no início”.Português trico. Ex.7.....: Ao invés de subir. apenas..5. “a respeito de”.. Ex. 26..nuceconcursos. foi rápido ao seu encontro. C) 2 e 3. AO INVÉS DE / EM VEZ DE • AO INVÉS DE – “inverso/contrário de”. Ex.: Em vez de jogar tênis.: Houve uma palestra acerca dos problemas locais.5... Todos os direitos reservados © Copyright. • HÁ CERCA DE – “Indica um período aproximado de tempo já transcorrido”.9.: Quando a viu. por que porquê.. que significa “para” e indica idéia de finalidade. NUCE | Concursos Públicos 11 www. senão de pedir. irei embora. o dinheiro é o grande envenenador da alma... concordo com tudo isso.: Em princípio. Muitas pessoas não sabem porque usam uma linguagem mais formal ou mais informal.5. Poucas pessoas imaginam porque. 1. ? III) . B) 1 e 4. porquê. porquê.. por que.5.: A casa fica a cerca de cem metros da praia.10. • EM VEZ DE – “no lugar de”. 2. (IPAD – METROREC) Analise a grafia dos termos sublinhados nos enunciados abaixo.5. Ex.. 2.. em uma empresa...: Viajarei daqui a dois meses.. • A – Preposição.br | Informações: (81) 3198... porque as mudas mantêm as características da planta doadora. (UFPR) Assinale a alternativa em que as formas completam corretamente as lacunas das frases. (=fazer) Há cerca de cem pessoas naquela sala. ACERCA DE / HÁ CERCA DE / CERCA DE / A CERCA DE • ACERCA DE – “sobre”. porquê. usada para indicar tempo futuro. Relacionar-se com alguém que sobrecarrega no palavreado técnico é um problema por que muitas pessoas passam. Esperarei um pouco. Sua opinião veio ao encontro da minha. (=existir) • CERCA DE – “durante.. Ex.. por que. 2. Ex. Ex. por que.. porque porque.. 28. porque por quê.. 2. se não vier. desceu rapidamente.: Não faz outra coisa senão reclamar.5. Ex. porquê.. AO ENCONTRO DE / DE ENCONTRO A • AO ENCONTRO DE – Favorável.. Ex... Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.6.. • A FIM – Surge na locução prepositiva “a fim de”. Ex.. colisão. 2. . pela ordem: I) Ele foi logo embora e ninguém sabe o . “aproximar-se de”. Estão corretas: A) 1.. por quê porquê.. choque.: Todos estudam a fim de fazer boas provas.. por quê. * a não ser Ex. iremos à praia. 5) É fácil entender o porquê da estreita relação entre o destino das línguas e o destino das culturas..1414 Parte integrante da apostila do NUCE. apenas. Veja porquê.. Estamos a cerca de dez minutos da praia. 2. E) 1. Ex. porque 27.... semelhante).: Não tive o intuito de exigir. É IMPORTANTE EXERCITAR. por quê. • SENÃO – Usado equivalendo a: * do contrário Ex. 4. EM PRINCÍPIO / A PRINCÍPIO • EM PRINCÍPIO – “= em geral”.: Desça daí. 2 e 4. agora.... Ex.. preferimos futebol. Sempre há um porquê que justifica o grau de formalidade da linguagem nos relacionamentos humanos... SENÃO / SE NÃO • SE NÃO – Usado equivalendo a caso não.: Eles possuem comportamentos afins. a linguagem utilizada é fator de vital importância. leciono espanhol. A) B) C) D) E) por que.: Há anos que nos encontramos.. 2) Saiba porque somos a maior empresa de mudanças do Brasil..4... D) 1 e 3. • DE ENCONTRO A – Indica oposição.: Há cerca de um ano nós chegamos aqui. vos entristeceis? IV) Muita maldade acontece . HÁ / A – Na indicação de tempo • HÁ – Indica tempo passado (= fazer). Ex.com....: Se não chover amanhã.: O caminhão foi de encontro ao muro.8. Ex.: Cerca de trinta pessoas vieram ao encontro. apenas.. eu lecionava inglês.. relaciona-se com a idéia de afinidade. por quê. aproximadamente”. senão vai cair.5. II) Nomearam-no .. 3) Por que 40% dos passageiros têm pavor de voar? 4) A clonagem de árvores faz a produção aumentar.: A princípio.. 3. 2. apenas. (COVEST-PE) Observe: 1) A mochila ideal: o modelo que seu filho insistiu em ganhar pode não ser o indicado...5. Ex.

C) 3. porque C) porque. A) Eis o motivo porque os meus sentidos aprenderam sozinhos: as coisas têm existência. porque não disse antes? C) Esta é a razão por que não chegamos a tempo.a . 3. (B) referem-se ao mesmo antecedente. por que. segundo a norma culta. D) Não vieste à hora aprazada por quê? E) Expulsaram-no da assembléia. o sítio da sua antiga casa. A) Não sei por que as coisas ocultam tanto mistério. (UM-SP) Assinale a alternativa que apresenta erro quanto ao emprego do porquê.à .“Voltara Desfontaines a São Paulo.há . Assinale a opção que completa corretamente as lacunas das frases a seguir: I − Saíram daqui____ pouco. mas voltarão daqui ____ pouco. B) Se era inocente. 35. fomos incapazes ou descuidados em algum ponto? A) por que.Por onde – Aonde 39. 4 e 5 apenas. 32. Assinale a frase gramaticalmente correta. Ela está intranqüila sem saber por quê. por que 36. Será. E) em nenhuma.. E) Eis o porque da minha viagem. B) 1. 38. Tendo contratado um carro para levá-lo não sei onde. por que D) porque.. D) É esta a razão por que ainda estamos aqui. C) Eis a razão porque me empenho tanto.. ao passar. batalhamos há tanto tempo e diga-me. Desconheço o porquê de semelhante atitude. D) 1. onde havia estado anteriormente e morara algum tempo. fracassamos. E) 2.. 31. 3 e 4 apenas. e 5 apenas.. Assinale a alternativa que não apresenta erro no emprego de alguma expressão. 30. por que. (NCE-RJ / ANTT) .a . O cobrador não informou por que linha de ônibus chega-se ao campus universitário. 34. A) Não compareci à reunião porque estava viajando.Aonde . C) Ainda não se descobriu o porquê de tantos desentendimentos. C) Ainda não entendi o por quê de tantos problemas.. por que.Por onde a . 4.a . pois moram apenas ____ dois quilômetros de distância. D) em III apenas. Pense nos ideais. quanto ao emprego dos porquês: A) Porque você ainda insiste em cantar? B) Então este é o motivo por quê faltaste à reunião. Não vim porque estava doente. reconheceu. C) Mas porque não veio ontem? D) Não respondi porquê não sabia. B) Por quê se formam as ilhas de calor com a redução de áreas verdes? C) A aula mau começou e já existem pessoas conversando.Para onde ..a . E) O time porque torço perdeu a partida.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.Onde há . B) Se o Brasil precisa do trabalho de todos é porque precisamos de um nacionalismo produtivo. Assinale a alternativa que apresenta erro: A) Não sei por que não vieste ontem. D) Por que os filósofos pensam que as coisas são abstratas? E) Os homens indagam o porquê das estranhezas das coisas. D) Em breve compreenderás porque tanta luta por um motivo tão simples. porque. E) Choveu durante a noite. (C) a segunda ocorrência deveria ser substituída por aonde. Esta é a matéria por que eu sempre passei por média. II − ____ foram suas amigas? ______ estarão agora? A) B) C) D) E) há . quanto às duas ocorrências da palavra onde nesse segmento do texto. 29.Português As expressões destacadas estão corretamente usadas em: A) 3 e 4 apenas. B) Por que voltaste cedo? Não sei por que estou nervosa.br | Informações: (81) 3198. O governo não sabe o porquê da inflação? Há erro na grafia: A) em I apenas. D) Não vais por quê? / O teu porquê me aborrece. C) em II apenas.. Observar as orações seguintes. B) em duas apenas. porque. porque E) por que.Onde . Todos os direitos reservados © Copyright. D) Os filósofos pensam que as coisas sejam o que parecem ser por que? E) Por que não apontas a vendedora por que foste ludibriado? 33. (UFV-MG) Assinale a única alternativa em que a expressão porque deve vir separada. E) Não é fácil o emprego do porquê. . B) Os poetas vêem o sentido das coisas sem dizer por quê... A) Não sei por que discutimos. C) Eis o motivo porque não fui ao encontro.Aonde .”.Onde há .Aonde a . 37. II. Assinale a frase incorreta: A) Ninguém realmente conhece o porquê da sua ausência. 2. B) Ele não veio por que estava doente.há . 4 e 5..nuceconcursos. porque as ruas estão molhadas. porque sua presença era incompatível com aquele ambiente. III.a . pode-se dizer que: (A) pertencem à mesma classe gramatical.com. Assinale a alternativa correta.há . Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. I.à . por que B) por que. (D) a primeira ocorrência tem como antecedente “sua NUCE | Concursos Públicos 12 www.

por que. Não estudou para o teste. mora a consideração pelo próximo”..” . mau por que .. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. como: “pode”. aonde E) donde. “deve”.. verbo “ser”... provém sua insatisfação. Ocorre quando se interpreta o que não está escrito. Muitas vezes são fatos reais.... 3o. nem .... Redução – É o fato de se valorizar uma parte do contexto.... Deve-se ater somente ao que está relatado. onde. mal...1414 Parte integrante da apostila do NUCE.”..2. 3. porque. 2 .. C) Aonde vão os pensamentos ninguém sabe.”.....” A) B) C) D) E) mau. 45. ANÁLISE DE TEXTOS Compreensão e Interpretação 3. aonde... ERROS CAPITAIS NA ANÁLISE DE TEXTOS 43.. mal 3. mas é importante que conheçamos aonde ele quer chegar com essa atitude. (E) a primeira é advérbio e a segunda. onde. perceberam que as coisas não estavam bem.. A) Para muitos leigos no assunto. ou seja. porque por que. “Infere-se do texto que. “Algumas pessoas não determinam .. E) Os homens indagam o porquê das estranhezas das coisas... onde.. entraram em casa. Deixa-se de considerar o texto como um todo para se ater apenas à parte dele. porque não sabem ... mas mal. mau. 40. mal... “não”.. Das cinco alternativas apresentadas nesta questão.. mau porque.”. chegou o presente . porquê. o encontrei e tive uma grata surpresa.. mas. 2o.. B) Não é uma má pessoa.... mas mal.. Os alunos não fizeram nada demais. (Puccamp-SP) − Você não quer vir conosco.. mau. “Mariana e Jéssica . “Pela compreensão global do texto...... “A idéia central que perpassa o texto... A) B) C) D) E) porque.... mais Consiste em saber o que se infere (conclui) do que está escrito...1. aonde 41.. A cerca de três meses. Α) Β) Χ) ∆) B) C) D) E) Ela sabe bem porquê nós não fomos ao baile. .. não tenho um centavo no bolso.. 1 . usando adequadamente mas. aonde aonde.. ? Simplesmente . mas. pronome relativo. − Quer mesmo saber .. 44. 3..  Exemplos de enunciados: “O texto possibilita o entendimento de que... por quê.. mal porque. D) Não sei por que as pessoas são tão complicadas. por que por quê. Contradição – É o fato de se entender justamente o contrário do que está escrito. COMPREENSÃO OU INTELECÇÃO DE TEXTO Consiste em analisar o que realmente está escrito.. mas que não estão expressos no texto.. .. onde donde. mais mau. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO 42... onde.”.br | Informações: (81) 3198. as irmãs deixaram os pais . apenas uma completa adequadamente as sentenças abaixo.com. vão os sentimentos. mas. mais. porque donde. tanto esperávamos.Afinal. aonde..... NUCE | Concursos Públicos 13 www. etc.. Analise o Texto Abaixo.... aonde. mas é necessário saber aonde se guardam os instintos mais perigosos.. porquê. momento para comunicar à Cláudia que iriam viajar nas férias. Assinale a alternativa sem erro no emprego das palavras: A) Não lembro bem aonde fica aquela loja? 1o. entre outros.. Todos os direitos reservados © Copyright...3..... “O autor afirma que... sossegados quando desmentiram a história...  Exemplos de enunciados: “Com base no texto. A) B) C) D) E) porque... mau. mais mal. coletar dados do texto.”.. você vai com tanta pressa? 3 . mais. Complete as lacunas.... aonde. pois a amiga delas escolhera um . mais.. Indique a alternativa que contraria a norma padrão no que se refere ao emprego de palavras e expressões. (UM-SP) Assinale a alternativa que completa adequadamente as lacunas do seguinte período.. entre outros. onde. tampouco para a prova.... Aponte-a.. da recusa. Extrapolação – É o fato de se fugir do texto.. mal. porque por que.. muitos insistem em não colaborar.Português antiga casa”.. e não diz o . É bom que se tome cuidado com algumas palavras. a seção de planos geométricos é bastante complicada..... mau.. por que porquê. deixando de lado a sua totalidade. aonde. onde aonde. mau por que.nuceconcursos.

3. ou fará do país outra Venezuela.OSSOS DO OFÍCIO DO ÓCIO Férias e períodos extensos de relaxamento fazem a inteligência diminuir em até um quinto. Está(ão) correta(s) apenas: A) 3 e 4 B) 1 e 3 C) 1. Não tê-lo é ser escravo. 3) a interligação entre os mercados provoca reações simultâneas.. D) dá a entender que é contrário ao fato de o Instituto de Resseguros ser estatal. 4) os mercados financeiros reagem sincrônica-mente contra a globalização. Existe o petróleo. Cuba e Costa Rica são os três únicos países cujas empresas de resseguro são estatais. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Ainda mais interligados. (B) no fato de as palavras de M. Não tê-lo é ser escravo.. resta saber se o cobiçado líquido brindará os brasileiros com uma vida decente. e o grande escritor morreu antes que pudesse observá-lo.. (C) o petróleo é o único responsável pelo progresso de um país. onde. que esconde na verdade um prejuízo de 2 bi. podemos concluir que: 1) a informática e a comunicação a distância fortaleceram a globalização financeira. a maior fartura petrolífera da América Latina. é a eficiência do poder militar. impulsionada pelo computador e pelas telecomunicações.Português “O Ministério da Fazenda descobriu uma nova esperteza no Instituto de Resseguros do Brasil. (NCE-RJ / ANP) O que é explícito num enunciado pode gerar informações implícitas. (C) é formada por termos antitéticos..1 bilhões de cruzeiros. o autor do texto 1 mostra que: (A) o Brasil terá uma vida pouco decente se a Venezuela igualar-se a ele. (E) aparece como resumo do texto 1. (C) na semelhança de preocupações com a rique-za do petróleo. 2) a informática e a comunicação a distância atenuaram a globalização financeira. tema: o petróleo. . 2. E) tem informação de que em Cuba e na Costa Rica os institutos de resseguros camuflam seus prejuízos.” 5. (D) os fatos não são apoio incontestável de argumentos. Tê-lo é ter o sésamo abridor de todas as portas. B) dá como certo que o prejuízo do Instituto é maior do que o lucro alardeado. (E) os fatos a que alude o texto dizem respeito à descoberta de petróleo no Brasil.”. Lobato (texto 2) se realizarem no texto 1.com. é a dominação. (D) deseja que o Brasil tenha tanto petróleo quanto tem a Venezuela. Brasil. NUCE | Concursos Públicos 14 www. (NCE-RJ / ANP) A relação entre o texto 1 e o texto 2 está: (A) na presença de Monteiro Lobato ligada ao mesmo (NCE-RJ / ANP) “Tê-lo é ter o sésamo abridor de todas as portas. 4.” (Veja. (COVEST-PE) A partir desse enunciado. (E) nem sempre o petróleo é garantia de bem-estar. 31) Conclui-se do texto que seu autor: A) acredita que a esperteza do Instituto de Resseguros gerou lucro e não prejuízo. (C) Monteiro Lobato era figura conhecida na época de elaboração do texto. 1. é a alma da indústria moderna.. (1948) TEXTO 2 PETRÓLEO − Monteiro Lobato Esse produto é o sangue da terra. ou fará do país outra Venezuela. desde os anos 70. TEXTO “A globalização financeira se acentuou a partir da década de 70. sem proveito para o povo.” (texto 2).. 1/9/93. C) julga que o Instituto de Resseguros agiu de boa fé.. (B) na Venezuela não há tanto petróleo quanto no Brasil. A afirmação é do pesquisador alemão Siegfried Lehrl. (E) no valor do petróleo como instrumento de dominação. TEXTO 1 PETRÓLEO − Eduardo Frieiro Os fatos desta vez deram razão a Monteiro Lobato. Resta saber.br | Informações: (81) 3198. EXCETO: (A) Monteiro Lobato defendia a existência de petróleo no país. (D) funciona como explicação das afirmações anteriores do texto 2.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. (D) na exploração dos países mais ricos sobre os mais pobres. pág.nuceconcursos. (B) nem sempre as posições de Monteiro Lobato tinham apoio nos fatos. (NCE-RJ / ANP) Ao dizer “. os mercados reagem de forma sincronizada. da Universi- É IMPORTANTE EXERCITAR. se põe fora. essa afirmação: (A) é repetida no texto 1. é a soberania. há um quarto de século. 2 e 3 D) 3 E) 2 e 4 TEXTO .se o cobiçado líquido brindará os brasileiros com uma vida decente. (B) é contrariada integralmente pelas afirmações do texto 1. O Instituto alardeou um lucro no primeiro semestre de 3. os dois primeiros períodos do texto 1 nos permitem deduzir alguns dados implícitos.

de mais fácil correção.Português dade de Erlangen. talvez se pudesse confiar mais nesse controle sistêmico. (D) “Nosso programa para o ano que se inicia é. C) a informação central desse texto poderia ser resumida assim: pesquisador admite que a carência de exercício mental debilita a inteligência.”.” A segunda vírgula desse fragmento indica a supressão de um termo. outras estruturais. mais difíceis. presos NUCE | Concursos Públicos 15 www. “Em cinco dias. (B) “figura imaterial. Recente pesquisa da OAB. O dicionário de língua portuguesa de Aurélio Buarque de Hollanda registra uma série de significados para a palavra espectro.a realidade do Judiciário e a necessidade da sua reforma foram. (C) “A sociedade global. (B) “Sob um cerco total de má-vontade e desinformação.. em última instância. em última instância. com exceção dos outros.br | Informações: (81) 3198. 6. vemos exageradas as nossas deficiências e erros. algumas conjunturais. o Q. o significado dicionarizado mais adequado dêsse vocábulo no contexto é: (A) “fantasma”. A autonomia dos poderes – lembremos ainda uma vez – é a única garantia que temos da estabilidade da República e.nuceconcursos. Comemoramos o nosso dia (8 de dezembro) sob o fogo cruzado da má-vontade e da desinformação. ao menos pela maioria de nossos concidadãos. o resultado da pesquisa merece inteira credibilidade. 20%. pois.. vemos exageradas as nossas deficiências e erros. pois. senão por todos.. estimulada pelos formadores de opinião.. eficazes. algumas conjunturais.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. cai 5%. Ao invés do controle externo. E é ela a segunda instituição menos confiável do país. (E) “A autonomia dos poderes – lembremos ainda uma vez – é a única garantia que temos da estabilidade da República e. a única alternativa INCORRETA é: A) a expressão “ossos do ofício” significa “encargos ou dificuldades inerentes ao exercício de uma tarefa. real ou imaginária. Temos oferecido à sociedade idéias e propostas de melhoria da prestação de Justiça. (E) “pessoa esquelética. que povoa o pensamento”. nos últimos meses.”. E qual é a nossa verdade? Antes de enunciá-la. estimulada pelos formadores de opinião. n.. (COVEST-PE) A propósito desse texto. TEXTO – A VERDADE E A FANTASIA Miguel Pachá – Presidente do TJ/RJ Um espectro ronda a Justiça brasileira neste final de ano: a Reforma do Judiciário. no final do texto. mostrou que 55% da população mal conhece o Judiciário.12 7. 20%”. pagamos o pato. (D) “A polícia não prende.. em função do texto. nos últimos meses. Todos os direitos reservados © Copyright. outras estruturais. (NCE-RJ / CGJ-RJ) “Um espectro ronda a Justiça brasileira neste final de ano:. A autonomia financeira deu ao nosso Tribunal a possibilidade de ser um dos melhores do país: um dos mais ágeis e seguros. mais difíceis. elimina papel e dispensa deslocamentos de advogados. Isto É. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Em três semanas. o item que NÃO o comprova é: (A) “Comemoramos o nosso dia (8 de dezembro) sob o fogo cruzado da má-vontade e da desinformação. em condições objetivas de enfrentar o descrédito geral da Justiça.. Em muitas sociedades tradicionais a norma de estabilidade é a do “poder trava poder”. (NCE-RJ / CGJ-RJ) O texto é elaborado por um membro do Judiciário e dirigido a profissionais do mesmo espaço profissional. (B) “. Espectro porque a realidade do Judiciário e a necessidade da sua reforma foram.”. o manto diáfano da fantasia” – parodiemos o slogan do velho Eça de Queiroz. há um cipoal de leis. não investiga e nós.” B) o comentário do jornalista.com. Informativo TJ/RJ e EMERJ.reconheçamos nossos erros e dificuldades. reconheçamos nossos erros e dificuldades.”. da continuidade do regime democrático. (C) “Em muitas sociedades tradicionais a norma de estabilidade é a do ‘poder trava poder’ ”.”.”. Sob um cerco total de má-vontade e desinformação. bem como pela supervisão sistemática. Nosso programa para o ano que se inicia é.I.). não investiga e nós. não tem sido capaz de captar a verdade do Judiciário.. medidas provisórias e atos normativos que acabam por atravancar nossos corredores. O Judiciário não pode ser culpabilizado pelo que a mídia chama com exagero de impunidade. estabelecer a verdade da distribuição de Justiça em nosso Estado e vê-la reconhecida. de mais fácil correção. deformados pelo “manto diáfano da fantasia”. cai 5%. “Sobre a nudez forte da verdade. estabelecer a verdade da distribuição de Justiça em nosso Estado. E) “Em cinco dias. temos à disposição diversos mecanismos endógenos. D) a julgar pelo comentário final do jornalista. Quanto ao apregoado controle do Judiciário. 19 a 25 de abril de 1998. Ele mediu a atividade intelectual de turistas e descobriu que a falta de exercício mental faz com que as células do lóbulo frontal do cérebro comecem a se atrofiar. (C) “aparência vã de uma coisa”. Um exemplo: o julgamento virtual. A polícia não prende. as corregedorias etc. esquálida”. o Q. 9. . 8. (NCE-RJ / CGJ-RJ) O texto é claramente argumentativo e se estrutura em torno de uma tese. sugere descrença e até uma certa ironia quanto à informação dada. não tem sido capaz de captar a verdade do Judiciário. Além disso. que acelera a tramitação. emprego ou profissão. (D) “aquilo que constitui ameaça”. O pesquisador talvez tenha passado muito tempo em férias e sem fazer nada para criar tal teoria. A sociedade global. pensamos que deveria antes vir de dentro que de fora.. pelo ajuste de normas e práticas processuais. presos à aplicação da lei. Em três semanas.I. que é explicitada em: (A) “.”. Falar em cidadania é falar em Judiciário.. avisa Lehrl. da continuidade do regime democrático – o pior de todos. sempre perigoso. deformados pelo ‘ manto diáfano da fantasia’ ”. de controle (os tribunais de conta. De resto.

Hoje. C) do processo de formação dos neologismos mais comuns da língua portuguesa. Sendo assim. No entanto. por exemplo. acusa a primeira ocorrência de tsunami em 1897. O grupo pedia a descatracalização do ensino superior público. “Quando uma dessas inovações é adotada por um número maior de falantes. No entanto. na canção Almanaque. Em fevereiro.”. nunca se perguntou onde é que nosso bê-á-bá começou? Pelo menos dois campos do conhecimento podem nos desvendar os segredos das palavras: a etimologia. não se havia ouvido falar da palavra descatracalização. (E) decorre a informação de que há muitas outras instituições não confiáveis. “Pode haver um empréstimo de palavras estrangeiras. como Chico. E) da comparação entre os variados sentidos que têm as palavras do português. o maior “catracalizador” para o ingresso às universidades. TEXTO − Palavra “Diz quem foi que inventou o analfabeto e ensinou o alfabeto ao professor”. atribuição de sentido novo a um termo que já existe. va. pagamos o pato.br | Informações: (81) 3198.com. esclarece o professor Bagno. Até meados de 2004. Ou. um tsunami cinematográfico'”. Ou seja.nuceconcursos. catraca. é usado por associação de sentido. chegou a ser tema de redação do Vestibular 2005 da Fuvest. SESC.” É exatamente nesse último mecanismo descrito pelo lingüista que se encaixa a tal da descatracalização. (E) “Além disso. Adaptado. (B) favorável. que pode ser entendida como facilitação – embora um conhecido personagem do cartunista Laerte. sobre esse segmento pode-se dizer que: (A) o termo “mal” equivale semanticamente a “imperfeitamente”. se alguém pode responder à pergunta do compositor são os estudiosos dessas áreas. chamado justamente Homem-Catraca. como é o caso do famoso tsunami. autor do Manual de Redação e Estilo do jornal O Estado de S. “Esse dinamismo que permite a inovação do vocabulário ocorre de várias maneiras”. referindo-se a ele como um ‘desastre de proporções épicas. já satirizas-se. no português. que se encarrega de explicar a origem e evolução delas. escondidos entre os milhares de verbetes de um dicionário. O que se pode adiantar aos interessados no assunto é que há risco de nunca verem saciada sua curiosidade acerca dos caminhos que levam às origens e aos significados das palavras que compõem nossa língua no decorrer do tempo. porque todo controle é perigoso. existiam. É como um efeito dominó: uma dúvida leva a outra que leva a outra. como o Google. em boa parte dos contextos em que ele surge. explica o lingüista Marcos Bagno. mostrou que 55% da população mal conhece o Judiciário. prioritariamente: A) das conseqüências da entrada. ou ainda a criação de um novo termo com base na morfologia da própria língua. B) do complexo dinamismo que ocorre no conjunto de palavras de uma língua.Paulo.Português à aplicação da lei. desde que esse controle não seja feito por tribunais de conta. D) da complicada origem e do atual sentido das palavras catacralização e tsunami. A dúvida de muitos é: vocábulos que passamos a ouvir há pouco tempo não existiam antes disso? Em muitos casos. Todos os direitos reservados © Copyright. (B) o pronome “ela” substitui o Poder Judiciário. o termo estava em artigos de jornais. desde que esse controle seja interno. Quem. Outra invasão recente é a palavra tsunami. um neologismo. (IPAD – Expresso Cidadão) A compreensão do conteúdo global do Texto nos permite afirmar que ele trata. n. (D) desfavorável. pois se perderia a estabilidade da República. em dezembro de 2004. pediam o fim do vestibular. há um cipoal de leis. (E) desfavorável. em expressões diversas.Paulo: “O crítico Ricardo Calil arrasou o filme mais recente de Oliver Stone. como a detectada pelo jornalista Eduardo Martins. etc. indaga o compositor Chico Buarque. “O neologismo nasce da necessidade que o falante sente de expressar alguma idéia nova ou nomear algum objeto da realidade para o qual a língua não tem palavra”. as inúmeras dificuldades impostas ao indivíduo e à sociedade.”.. valendo-se do termo usado na pro- 12. e a filologia. que poucas pessoas conheciam até que a onda gigante assolou parte do litoral da Indonésia. (C) “menos confiável” corresponde a uma forma de superlativo. já há oito anos circula uma revista de quadrinhos com esse nome. medidas provisórias e atos normativos que acabam por atravancar nossos corredores. (C) favorável. na Cidade Universitária. de 1981. (NCE-RJ/ CGJ-RJ) “Recente pesquisa da OAB. de palavras e expressões estrangeiras. O Houaiss. (NCE-RJ /CGJ-RJ) A respeito do controle do Poder Judiciário. (IPAD – Expresso Cidadão) Está de acordo NUCE | Concursos Públicos 16 www. Alexandre. atearam fogo a uma catraca. que revela a história dos idiomas.º 95. há muito tempo. citado anteriormente. em tiras no jornal Folha de S. se não for contaminado por má-vontade e desinformação. em São Paulo. (D) o segundo período do segmento mostra algo que a pesquisa não mostrou. E é ela a segunda instituição menos confiável do país. sim. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. encontra cerca de 120 mil ocorrências do termo na rede. podemos dizer que a posição do autor do texto é: (A) favorável. de repente. por exemplo. 11.. estudantes que protestavam em frente ao prédio da Fuvest. em São Paulo.” Revista E. um sistema de busca da internet. da Índia e do Sri Lanka. para usar o nome correto que se dá a essas “invenções”.. professor da Universidade de Brasília (UnB). palavra inventada com base em outra que já existe – no caso. Ao passo que.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. ela passa a ser de domínio social e ingressa no repertório de recursos verbais da língua. e foi incorporado pela publicidade. há vários meios de enriquecimento do léxico de uma língua. No entanto.” 10. 13. .

Tomo consciência de que é a primeira vez que conversamos os dois. B) sempre gostou das coisas como eram. é um grande navio que vai singrando o tempo. que vai embarcando e desembarcando gente no porto de cada domingo: dentro em pouco outra menina de seis anos. B) palavras como descatracalização e tsunami preservam inalterados seus sentidos originais. a cachaça é a mesma. E) visita a casa com muita freqüência. Certamente fui sempre. a batida que a dona da casa me oferece.Português com o Texto a idéia de que: A) de um modo geral. 4. na noite de domingo. identifique a alternativa na qual o uso dessa palavra e de seus derivados prejudica a coerência do enunciado. Pessoas que para mim fazem parte desta casa e desses domingos. C) O governo prometeu descatracalizar o atual sistema habitacional. se despedirá para sempre e irá para o remoto país onde encontrará outras sombras queridas ou indiferentes que aqui viveram também suas noites de domingo – e não voltaram mais. ‘nunca verem saciada sua curiosidade’ significa ‘jamais satisfazerem sua curiosidade’. D) A votação expressiva do candidato deveu-se ao fato de ele ter conseguido descatracalizar o trânsito em sua cidade. no Texto.br | Informações: (81) 3198. ‘o Houaiss acusa a primeira ocorrência’ é o mesmo que ‘o Houaiss registra a primeira vez que ocorreu’.) Inutilmente procuro reconstituir a menina de seis anos que me olhava na mesa e me achava triste. C) mentalmente atua como se o tempo não passasse. mas não houve avanços significativos nessa área. E não faço a menor idéia do que ela soube ou viu a meu respeito durante esses inumeráveis domingos. ao lado de uma jovem senhora. que viaja e reaparece com a mesma cara e o mesmo jeito. a propósito de alguma coisa. D) 1 e 4.. Recuso. o uso freqüente de neologismos prejudica a evolução das línguas.. . Estão corretas: A) 1. um ar sério. mas vaga – um senhor feio e quieto.. 17. E tantas vezes vim aqui que não tomo consciência das coisas que mudaram. (NCE-RJ /Eletrobrás) No final da crônica. 2. estará sentada na mesma sala. a idéia de que: A) o conjunto de palavras de uma língua é estático. 2 e 4. D) nossa língua é mais complexa do que as outras línguas. 2. D) a origem e os vários significados das palavras de uma língua são facilmente recuperáveis. apenas. B) 2. 18. C) todos os novos vocábulos permaneceram muito tempo escondidos entre os verbetes do dicionário.” Penso em tudo o que vivi nestes anos – tanta coisa tão intensa que veio e se foi – e penso na casa. Eu tinha seis anos. parece que ele está cada vez mais complicado. sem o saber. mas nossa conversa tranqüila e trivial me emociona de repente quando ela diz “eu tinha seis anos. D) tais mudanças de fato não ocorreram. sob a mesma lâmpada. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.. C) 2 e 3. Eu me lembro muito bem. de cara triste – o mesmo senhor que numa noite de domingo. amiga da família. 3. dado no Texto. 3 e 4.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.. C) falamos palavras cuja origem muitas vezes nem conhecemos. visitando esta casa. e tomo a mesma cachacinha de sempre. apenas. na família. a casa sempre esteve cheia de meninas e mocinhas. A) No Brasil.com. E) 1. e a conversa é tranqüila e morna. ‘desvendar o segredo das palavras’ equivale a ‘descobrir o funcionamento das palavras’.. com o mesmo sorriso. que ela se acostumou a ver distraidamente de vez em quando – às vezes com um ano ou mais de intervalo. ‘foi incorporado pela publicidade’ corresponde a ‘foi originado no meio publicitário’. a esta grande casa amiga. (IPAD – Expresso Cidadão) Está implícita. que parece cada dia mais caótico. apenas. apenas. Sentava calado.” Seis anos! Certamente não me recordo dessa menina de seis anos. ao fim de tantos anos de vagos “boa-noite” e “como vai?”. (IPAD – Expresso Cidadão) A partir do sentido da palavra descatracalização. e das quais nem sequer sei o nome. a casa não é mais casa. na gente que passou por aqui. por acaso. e com seus dois olhinhos pretos verá o mesmo senhor calado. de paletó e sem gravata. a casa. de repente. sempre assim. TEXTO – A CASA VIAJA NO TEMPO Rubem Braga Volto. 16. 3 e 4..nuceconcursos. B) Embora muitos batalhem pela descatracalização do ensino público brasileiro. (. ele não nota as mudanças da casa que freqüenta porque: A) procura preservar na memória como eram as coisas antigamente. E) A entrada da torcida só foi permitida após a polícia ter realizado a descatracalização de toda as pessoas que desejam entrar no estádio. essa comparação é feita com base numa seme- NUCE | Concursos Públicos 17 www. Sento-me. “Você vinha às vezes jantar. no dono da casa. O dono da casa é o mesmo. o autor do texto compara a casa a um navio. uma figura constante. 14.. para ela. filha dessa menina.. A casa não é mais a mesma. eu. como antigamente. com a cara meio triste. B)dicionários são decisivos para a renovação lexical. (NCE-RJ / Eletrobrás) Segundo o autor do texto. urge uma total descatracalização do sistema de saúde. Todos os direitos reservados © Copyright. há pessoas que eu conheço de muitos domingos através de muitos anos. E) variações no sentido das palavras é um fenômeno restrito ao português. (IPAD – Expresso Cidadão) A análise do significado de alguns trechos do Texto nos permite afirmar que: 1. ela diz que se lembra de mim há muito tempo. 15. Mas. E) os neologismos nascem das necessidades expressivas que têm os usuários de uma língua.

B) a circunstância de a casa ser freqüentada por pessoas de diversas idades. no desenho da sua cama.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. B) indicar um exemplo de desconhecimento de arte. que é: A) o fato da grandiosidade da casa permitir a presença de muita gente. D) instrucional. Quem escolhe um relógio para comprar. o olhar da ciência. A forma do seu relógio é resultado de uma longa história da imaginação humana e das suas preferências. ao classificar a conversa como “morna”. e este pode variar infinitamente. D) discute temas sentimentais. C) mostrar a presença da arte em torno de nós. na xícara que você toma leite.br | Informações: (81) 3198. Todos os direitos reservados © Copyright. (NCE-RJ / INCRA) Pela leitura do texto. B) observamos em fenômenos da natureza. B) a finalidade do texto é mostrar que arte é vida. nesse segmento as autoras do texto: A) mostram que se apóiam na sabedoria popular. C) não tem grande interesse. C) os objetos de arte chamem mais atenção da população. 20. O interesse vem revelar tanto o desconhecimento dessa área do saber como o seu crescente prestígio. D) a transitoriedade de muitas pessoas que freqüentam a casa. ou ainda dourado. que não convive com objetos artísticos. D) destacam uma nova possibilidade de ver as coisas. Mas. (NCE-RJ/ INCRA) Infere-se do primeiro parágrafo do texto que: A) o texto é dirigido aos que só conhecem arte tradicional. para que essa afirmação seja considerada verdadeira é necessário que: A) o conceito de arte seja diferente do que se pensa. D) exemplificar um caso de proximidade da arte. E) demonstrar que a arte é uma necessidade em nossa vida. no formato do telefone. 19. E) as mudanças constantes da aparência da casa. o cronista quer dar aos leitores a idéia de uma conversa que: A) lembra fatos antigos. como nos diz a sabedoria popular: “gosto não se discute”. você percebe que é um objeto antigo ou moderno. Alguns preferem os mais elaborados. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. E) demonstram que arte não é tema popular. E) notamos nos objetos do dia-a-dia. Ao observá-lo. 21. Esse esforço para produzir objetos bonitos. com o meio social em que a pessoa vive. É o gosto pessoal que predomina. que já a faz sair de relativa obscuridade. E) normativo. D) o leitor pertença à classe social privilegiada. A cor. B) o público em geral seja entendido em arte. quem sabe. E em nosso dia-a-dia. 24. E) todos os objetos tenham qualidades artísticas. TEXTO Língua é objeto de investigação científica A cada dia os estudantes têm demonstrado mais curiosidade pelo campo de estudo da lingüística. a forma. nos talheres. C) a presença constante do cronista na casa nas noites de domingo. D) descobrimos em realidades desconhecidas. seu objeto de estudo. (NCE-RJ/ INCRA) O segundo parágrafo do texto só NÃO tem a função de: A) explicitar a última afirmação do primeiro parágrafo. Ao acordar pela manhã e olhar o relógio para saber a hora. Em todos os objetos há um pouco de arte aplicada. E. passou por um processo de produção que exigiu planejamento visual. C) a arte referida no texto é a produzida pelo povo. aquela que: A) presenciamos nos museus. C) publicitário. decide com base em suas preferências pessoais. está em todas as culturas.Português lhança entre esses dois elementos. C) indicam claramente sua preferência pelas elites. que não convive com objetos artísticos. possamos discutir o gosto? Em outros objetos do seu quarto e de seu cotidiano você pode observar a presença da arte: na estampa de seu lençol. atraentes e harmoniosos. no modelo do carro. e até pedrinhas brilhantes. (NCE-RJ / INCRA) “E. com a época. Varia porque recebe influências de acordo com a idade. B) aborda temas íntimos. como nos diz a sabedoria popular: ”gosto não se discute”. quem sabe. agradáveis ao olhar. D) seu objetivo é atrair leitores não-iniciados em arte. você reconhece que quem o desenhou préferia formas curvas ou retas. no formato da sua escova de dentes. (NCE-RJ /Eletrobrás) “a conversa é tranqüila e morna”. O relógio. você tem o primeiro contato do dia com a arte. TEXTO – A ARTE NA NOSSA VIDA Jô Oliveira e Lucília Garcez Você pode pensar que não conhece arte. o volume. C) contemplamos nas festas populares.nuceconcursos. E) explora assuntos particulares. . B) propõem uma discussão sobre os ditados populares. NUCE | Concursos Públicos 18 www. o material que foram escolhidos estão testemunhando o tempo e a transformação do gosto e da técnica. Especialistas estudaram e aplicaram noções de arte. A lingüística lança sobre o idioma. 25. podemos classificá-lo como: A) informativo. possamos discutir o gosto?”. E) o público-alvo do livro são estudantes de pouca idade.com. B) didático. no desenho da torneira e da pia do banheiro. 23. mas estamos todos muito próximos da arte. com seu método invéstigativo de observação dos fenômenos e total ausência de preconceito. Mas. 22. outros preferem os mais simples. (NCE-RJ / INCRA) Arte aplicada é. condições preliminares para a busca do conhecimento. qualquer que seja o seu desenho. em todas as civilizações. (NCE-RJ / INCRA) “Você pode pensar que não conhece arte. mas estamos todos muito próximos da arte”. Nossa vida está cercada dela por todos os lados. segundo o texto.

se o conectivo destacado for substituído por 'ainda que' o sentido permanece inalterado. 4) tem como uma de suas preocupações básicas a manutenção da língua nos padrões mais bem sucedidos socialmente. Todos os direitos reservados © Copyright. C) A preocupação precípua da lingüística é a de manter a tradição da língua. 29.Português Essa isenção. (COVEST−PE / UFPE-UFRPE) A norma culta. como tal. em uma das alternativas abaixo. o estudo das possibilidades oferecidas pela norma culta conserva sua importância em virtude de a expressão. Assinale-a. D) “afiança-se na tradição” (§ 4o) = desenvolve-se na tradição’ E) “parte indissociável da cultura” (§ 5o) = imprescindível da cultura’. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. B) A lingüística é uma ciência e. mantendo um constante diálogo com a história. aliada à disposição de descobrir o real funcionamento das línguas e os fatores intralingüísticos e extralingüísticos que o regem. pode levar ao reforço de certos preconceitos associados a usos lingüísticos próprios de camadas economicamente desfavorecidas. visto que. podemos afirmar que a lingüística: 1) configura-se como uma ciência. Elabora uma gramática descritiva em lugar de uma gramática prescritiva. o segmento destacado antecipa uma justificativa. Mas a própria literatura − fornecedora dos modelos de realização lingüística − incorporou definitiva-mente elementos da linguagem oral. para preservação dos modelos fornecidos pelas formas clássicas da Literatura. interessa-se também pela linguagem espontânea. D) rejeita definitivamente modelos de realização derivados dos usos da linguagem oral. D) É interesse da lingüística defender os padrões da norma culta e elaborar as regras que definem a manutenção dos estratos sociais mais aceitos e bem-sucedidos. 3) como objetiva investigar o funcionamento das línguas. 2) observa os fenômenos lingüísticos numa perspectiva desprovida de julgamentos valorativos. (COVEST−PE / UFPE-UFRPE) Conforme o texto. em ação. (COVEST−PE/ UFPE) Assinale a alternativa em que as palavras sublinhadas são semanticamente equivalentes. 27. Não se trata de abandonar o passado – como se fosse possível renegar a história − tampouco de substituir uma construção por outra como mera afirmação de um saber como valor em si. A lingüística contribui. Assim.nuceconcursos. de conteúdos complexos e racionais. a língua só assimila as transformações que lhe são úteis e necessárias". B) Em "a lingüística não é sensível às preocupações com o suposto risco de “decadência” do idioma. a língua só assimila as transformações que lhe são úteis e necessárias. A) A lingüística objetiva investigar os fenômenos lingüísticos e descobrir o seu funcionamento. que tem como objeto de investigação a língua. Essa idéia é apresentada. A) Em "Por ser uma ciência. a defesa intransigente da norma culta − o padrão dos estratos mais bem-sucedidos na sociedade − entendida como o único modelo de correção. E) A lingüística investiga os conteúdos oriundos da história e da cultura. servir-se das estruturas que a história e a cultura nos põem à disposição. para uma compreensão do fenômeno lingüístico como parte indissociável da cultura. 22. B) em sua defesa. E) para sua preservação. Afiança-se na tradição. (COVEST−PE / UFPE) Sobre as relações semânticas presentes em enunciados do texto. (COVEST−PE / UFPE-UFRPE) Pelas considerações feitas no texto. propicia a lenta superação de muitos preconceitos sociais e lingüísticos. apoiada em certos padrões. assinale a alternativa correta. com o objetivo de estabelecer as normas que regulam o melhor uso da língua. 2.2002). 30. Por ser uma ciência.com. C) Em "A linguagem espontânea é igualmente alvo NUCE | Concursos Públicos 19 www. 2 e 3 apenas 28. C) deve ser entendida como o único modelo capaz de regular a comunicação lingüística. não se preocupando com as noções de ‘certo’ e de ‘errado’.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. por sua natureza. Diante disso. A) “a faz sair de relativa obscuridade” (§ 1 o) = sair de relativa dormência’ B) “a defesa intransigente da norma culta” (§ 3o) = ‘a defesa descabida da norma culta’ C) “se apóia em certos cânones” (§ 4o) = em certas regras’. Já a norma tida como culta é preservada graças a uma atitude disciplinadora que se apóia em certos cânones. (Thaís Nicoleti de Camargo. Estão corretas: A) 1 e 2 apenas C) 3 e 4 apenas E) 1. sobretudo. segundo afirma o texto: A) corresponde ao padrão responsável pelo suposto risco de decadência do idioma. para que os falantes dominem as normas que regem sua língua. por sua natureza.08. A linguagem espontânea é igualmente alvo do interesse da lingüística. 26. Trata-se antes de acrescentar à capacidade lingüística alternativas de expressão não-intuitivas ou menos espontâneas e mais sutis. Folha de São Paulo. faz que a lingüística não trabalhe com os conceitos de “certo” e “errado”. pois ela representa a língua viva. explicação última para a escolha de uma forma em detrimento de outra.br | Informações: (81) 3198. com outras palavras. objetiva orientar a elaboração das gramáticas prescritivas. “a lingüística elabora uma gramática descritiva em lugar de uma gramática prescritiva”. a lingüística não é sensível às preocupações com o suposto risco de decadência do idioma". a lingüística não é sensível às preocupações com o suposto risco de “decadência“ do idioma. 3 e 4 B) 2 e 3 apenas D) 1. . assim. assume uma atitude disciplinadora. visto que.

saltou. Só depois cobria à tinta. ao término da viagem e perguntou o preço. que é a: (A) originalidade. (D) autenticidade.. Voltara Desfontaines a São Paulo. o segmento destacado representa a conseqüência do segmento anterior.A língua e a linguagem têm. D) 1 . a meu ver. E por isso me trouxe a frase de quatro pétalas. como havia sido. (E) alguns textos do autor completam textos anteriores. pois ela representa a língua viva. caindo em si – ou antes caindo de si – deu com o automóvel que largo tempo o esperava. um verdadeiro gentleman. aviso logo que o fato de hoje não se deu comigo. 2 .E você vai criando formas de expressão que correspondem a certas necessidades. ao passar. para uma compreensão do fenômeno lingüístico como parte indissociável da cultura". o autor procura dar uma qualidade a seu texto. tudo que nós temos em matéria de língua passou. bateu a porta. Até que. viu com surpresa que o chofer pedia o mesmo que antes haviam combinado. com essa afirmação.br | Informações: (81) 3198. Todos os direitos reservados © Copyright. tão efêmeros quanto a flor.E você vai criando formas de expressão que correspondem a necessidades certas. a geografia humaníssima de Desfontaines. a gente tem que dizer que a língua que nós falamos é o resultado de um trabalho com muitas idas e vindas. e em cujas janelas viu aparecerem a mulher e as filhas ausentes. (C) contraria a expectativa criada pelo primeiro período. que a língua que nós falamos é o resultado de um trabalho com muitas idas e vindas. como o geógrafo do Petit Prince. em matéria de língua.nuceconcursos. a organização social depende da linguagem. (NCE-RJ / ANTT) O segundo período do primeiro parágrafo: (A) confirma o que é dito no primeiro período. E tenho sempre a sorte de encontrar no volante. Quando chegou. assim. (B) os motoristas são muito criticados por suas grosserias. Não do risco corrido pelos homens. (COVEST−PE / UFPE) Assinale a alternativa em que a mudança na posição do segmento destacado provoca alteração no sentido global do enunciado. tudo que nós temos passou.. por minha vez. os rios e as cidades que os exploradores houvessem visto. os geógrafos! Eles eram todos. que guardei como flor ressequida em velho livro. não podia ser. uma relação de ir e vir com a sociedade. Subiu depressa ao carro. quase todos... e os fatos da língua dependem dessa organização social.com. Para que não me acusem de suspeição e de especial simpatia pela classe. (D) explica a razão de abordar o mesmo tema anterior. Até parece que vivo andando de táxi. (E) estabelece uma relação de causa/efeito em relação ao período posterior. num certo momento. reconheceu. Anotava tudo a lápis. o elemento destacado tem valor comparativo. O professor Desfontaines está longe de desprezar as coisas efêmeras. 34. realmente um geógrafo como os outros.. Ah. pelo crivo da sociedade.A meu ver. 33. B) 1 . foi redescobrir a fachada que lhe sorriu entre as outras. tampouco de substituir uma construção por outra".B. que se contentava em anotar as montanhas. A) 1 . . – Mas (protestou Desfontaines) o senhor esteve parado muito tempo.No mínimo. (NCE-RJ / ANTT) “Para que não me acusem de suspeição e de especial simpatia pela classe”. menos crescidas estas. mas com o professor francês Pierre Desfontaines. (E) organização. Jamais esqueci.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. TEXTO – A FLOR DO GEÓGRAFO Dom Marcos Barbosa O. e dependem dessa organização social os fatos da língua. não quero causar-lhe prejuízo! E foi então que o chofer disse lentamente a sua frase. num certo momento. (C) o autor do texto não possui automóvel próprio. Pierre Desfontaines. a organização social depende da linguagem.” 32. que me fez lamentar o árido estudo do meu tempo de ginásio e as áridas geografias que ainda hoje vejo nas mãos de tantos alunos.Português do interesse da lingüística. atrasado. no mínimo. mas não as flores. o sítio da sua antiga casa. ao contrário dos outros. 2 . 2 . Só queria saber da terra..Então. E) 1 . (B) justifica o fato citado no primeiro período. NUCE | Concursos Públicos 20 www. C) 1 . pediu ao chofer que corresse. se o explorador se mostrasse fidedigno e trouxesse provas. santo Deus! porque as flores eram efêmeras. cujo nome nos fala de pedra e de fonte.. 2 . Tendo contratado um carro para levá-lo não sei onde.A gente tem que dizer. Pediu ao chofer que parasse. Também não lhe interessava se os vulcões estavam extintos ou não. a língua e a linguagem têm uma relação de ir e vir com a sociedade.Então. da montanha. em ação". porém. 2 .Quer dizer.Quer dizer. como fora. onde havia estado anteriormente e morara algum tempo. a geografia em função do homem. Viu-se a si mesmo como era. Mas felizmente alguns vieram a descobrir a “geografia humana”. Creio que é a terceira vez que venho falar de motoristas.. e que o chofer lhe entregara.S. E) Em "A lingüística contribui. mais moça aquela. o elemento destacado marca uma mudança na direção argumentativa do texto. a frase obscura que o ilustre geógrafo foi colher na trepidante Paulicéia. D) Em "Não se trata de abandonar o passado – como se fosse possível renegar a história -. (B) autoridade. pelo crivo da sociedade. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. e eu vim a descobrir. (D) o autor do texto tem como tema de sua coluna os transportes. 31. a sua flor: “Saudades não se pagam. (NCE-RJ / ANTT) Infere-se da leitura do primeiro parágrafo que: (A) os motoristas também eram o tema dos dois textos anteriores do autor.

(B) defender a idéia de uma geografia científica. (D) o autor do texto anota os fatos interessantes ocorridos. éu) Ex. fazê-la(s). (B) um acréscimo de informação. ba-ús. mesmo seguidos de LO (S). TÓPICOS GRAMATICAIS Acentuação Gráfica 4. (NCE-RJ / ANTT) O geógrafo do Petit Prince (O Pequeno Príncipe. oi. cânfora 4. jiló(s).1. 35. Ex. bônus. pô-lo(s) } Acentuam-se vocábulos terminados por -em.1. Todos os direitos reservados © Copyright. 40.1.: anti. 38. . inter 4. (NCE-RJ / ANTT) A inclusão do personagem do Petit Prince tem a utilidade textual de: (A) opor-se. ei (s). -ens (com duas ou mais sílabas) Ex.: car-na-ú-ba.5.1. (NCE-RJ / ANTT) “Mas felizmente alguns vieram a descobrir a “geografia humana”. (C) mostrar uma posição ideal do geógrafo.: caju. uns.. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. RouXiNoL Ex. iândom. bíceps. E. a utilização de “felizmente”: (A) mostra uma opinião do autor sobre o conteúdo veiculado a seguir. } Não se acentuam: • Vocábulos terminados com em. órgão(s). DITONGOS ORAIS } Acentuam-se quando abertos (éi. nesse segmento.1.Português (C) isenção. (C) destaca a posição da geografia antiga em face da moderna. (E) pela atenção ao que é vivo e atual. cônsul. Ex. de Saint-Exupéry) se caracteriza: (A) pelo desprezo por tudo aquilo que é não-material. parabéns Observação: Não se acentuam as oxítonas termi-nadas em u(s) ou i(s) Ex.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. um. foi. (B) o autor do texto localiza o acontecimento a ser narrado. rói.”. (B) por só valorizar o que é cientificamente comprovado. PAROXÍTONAS } Acentuam-se as terminadas em: ã (s). 36.: armazém. quase todos.: nuvem.: seis. (B) indica a posição do autor e do geógrafo Pierre Desfontaines. íons. jóquei(s). meu 4. (NCE-RJ / ANTT) “Jamais esqueci.nuceconcursos.2. (D) quando deslocada. (D) traçar pontos de semelhança com a geografia atual. próton. O (S). REGRAS GERAIS 4. Ex. semi. (E) uma confirmação do já expresso. (E) enfatiza o valor da geografia de caráter científico. porém. i(s). (D) assinala o ponto de vista de Pierre Desfontaines. o segmento sublinhado mostra: (A) uma explicação do que é dito anteriormente. a frase obscura que o ilustre geógrafo foi colher na trepidante Paulicéia”.1. (B) as frases obscuras são facilmente esquecidas.. super. a frase obscura que o ilustre geógrafo foi colher na trepidante Paulicéia”. cantá-la(s). (C) não se esquecem fatos de difícil compreensão. en. céu Observação: Não se acentuam os vocábulos formados pelos ditongos (ei. pa-ís NUCE | Concursos Públicos 21 www. a geografia em função do homem”. ons. látex. tupi 4. a conjunção porém aparece entre vírgulas. antípoda. ão (s). por seus valores. 39. éter.com. eu) fechados. a-ça-í. homens • Os prefixos paroxítonos terminados em i e r: Ex. hífen.: pá(s). júri. OXÍTONAS E MONOSSÍLABOS } Acentuam-se vocábulos e monossílabos tônicos terminados em A. 37.1 Ex. o comentário INCORRETO a respeito desse segmento do texto é: (A) ocorre aqui uma identificação mais precisa de Pierre Desfontaines. (NCE-RJ / ANTT) “Eles eram todos. mostra que: (A) se esquecem mais facilmente os fatos ocorridos com outrem. álbum (uns). ói.: mágico. (C) uma justificativa de algo a ser narrado. PROPAROXÍTONAS } Acentuam-se todas. (E) o fato a ser narrado não é simpático aos motoristas. us.br | Informações: (81) 3198. (C) o uso do verbo colher estabelece relação semântica com o título do texto. HIATOS } Acentuam-se: • U / I (tônicos)  Quando vierem sozinhos na sílaba ou seguidos de “S”. (C) pela valorização do efêmero. 4. a Pierre Desfontaines. ditongo oral (crescente ou decrescente) seguido ou não de S. café(s).: anéis. om.: ímã(s).4. ps. (E) dar autoridade ao que é citado no texto. porém. (NCE-RJ / ANTT) “Jamais esqueci. (D) uma retificação do segmento anterior.1. LA (S). (D) por seu interesse exclusivo pelo desconhecido. (E) Paulicéia é uma designação irônica em relação a São Paulo. o emprego da adversativa porém. série(s). pônei (s). ens: Ex. lápis.3.

pudico. convêm. têxtil. convém (sing. 2. monólito. manchar www. 4.1. apazigúe } Se for átono .br | Informações: (81) NUCE | Concursos Públicos 22 3198. e oleum. (E) sangüinário. biópsia / biopsia. • oxímoro / oximoro.: caiçara. vem (sing.2.) / contêm (pl. portanto. Ex. recorde. tranqüilo 4.3. projétil / projetil. mesmo o acento gráfico tendo aparecido em posições diferentes. vôo(s) • EE  Verbos “CRÊDÊLÊVÊ” 3 Ex.1.). (NCE-RJ / ANP) No título do texto.Português • OO (S)  No final das palavras.: argúem. filantropo. • crisântemo / crisantemo.: crê/crêem. • Gândavo / Gandavo.3. • Oceânia /Oceania.) contém (sing. . É IMPORTANTE EXERCITAR. ciclope. ACENTO DIFERENCIAL têm. réptil/reptil. Ex.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. • acróbata / acrobata. controvérsia. São Paroxítonos avaro. ibero. (D) liqüidação. juniores. bávaro. já. aponta. flu-ir (diante de consoante que não seja o S). xi-i-ta (hiato i seguido de vogal idêntica). al-co-ó-la-tra são acentuadas por outra regra (ambas são proparoxítonas). Ex. paçoca } Apóstrofo  Indica a supressão de um fonema. A) B) C) D) (UFSM-RS) Identifique a alternativa cujas palavras não têm a mesma classificação quanto à tonicidade: polícia. dê/dêem. pôde / pode. Dário / Dario. vocábulos como: ra-i-nha (diante de NH). Todos os direitos reservados © Copyright. a palavra em que o emprego do trema é ERRADO é: (A) agüentar. há até. ra-iz. 1. escritor.) / vêm (pl. pára (verbo) / para (preposição). A corporação ampliou consideravelmente as profissões que abrigava. (NCE-RJ / Eletrobrás) A palavra tranqüila é grafada com trema.2 Ex. colaborou é.3. gue.: cãibra. hieróglifo / hieroglifo . látex. transístor/transistor. ortoépia / ortoepia. (C) aqüoso. aríete. vêm (e deriv. mister. qui.. (C) concorda com seu sujeito as palavras. mas recebem acento diferencial. São Oxítonos cateter.: abençôo. anídrido / anidrido. pingo d’ouro 4. lêvedo.7. trânsfuga. profissão.: seqüência.: detêm. As dúvidas quanto à prosódia devem ser resolvidas por meio de consulta a um bom dicionário. OUTROS SINAIS GRÁFICOS } Acento grave  Indica a crase (aa) Ex. originalmente óleo de pedra.. austero.).: tem (sing. dúplex.) 4. pólo (substantivo) / polo (preposição arcaica ou substantivo).). argúi(s). averigúe. trás. indícios. 3. • sóror/soror.3. rubrica. São Proparoxítonos aerólito. condor. aziago. óleo. 2) Palavras como ál-co-ol. (Fomos à biblioteca) } Til  Indica nasalidade de a e o.3.. (E) para distinguir o verbo ver do verbo vir.trema (ü) Ex. O melhor mesmo é não “chutar”. xérox/xerox. pôr (verbo) / por (preposição). pedra. ruim. sagüi. informações. (B) freqüente.1.) / têm (pl.  Observação: Há palavras que (prosódia): admitem dupla pronúncia • Ajax / Ájax. a ponto de hoje ser difícil conceber o presidente de uma empresa como a Esso ou a Petrobrás e seus empregados como petroleiros. para mostrar que o U é pronunciado.: Fomos a a biblioteca. TEXTO . vê/vêem  Observações: 1) Não se acentuam. • Madagáscar / Madagascar (mais geral). (B) todo monossílabo tônico terminado em em leva acento gráfico. 3) Os verbos TER e VIR não dobram a letra nas formas plurais. gui } Se for tônico .: minh’alma. Nobel. SÍLABA TÔNICA DE ALGUNS VOCÁBULOS 4.6. OS “UU” NAS SEQÜÊNCIAS que. propõe } Cedilha  Representa o som /se/ (ç) Ex. péla (verbo) / pela (preposição). lê/lêem. anticomunista.DE ONDE VÊM AS PALAVRAS Deonísio da Silva Os vocábulos latinos petra. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. E os empregados das refinarias passaram a ser chamados assim: petroleiros. ínterim.com.acento agudo (ú) Ex.2. 4. o termo vêm aparece com acento porque: (A) é necessário mostrar a diferença com a forma da terceira pessoa do singular. alópata / alopata. etc.nuceconcursos. (D) é necessário destacar que sua pronúncia é nasal. 4.) / convêm (pl. foram juntados para formar petróleo. ureter. O sufixo eiro indica ofício. crisântemo. pélo (verbo) / pelo (preposição) / pêlo (substantivo). etc.. diário nova.

talvez . bigamo Ε) baus.. As palavras "operário". 'conteúdos' podem ter sua acentuação analisadas pelas seguintes regras: Α) proparoxítona. "três". pôde. meu filho. aquêle." O acento agudo foi colocado na palavra PÁRA Α) por uma falta de atenção do impressor.Português E) príncipe.” NUCE | Concursos Públicos 23 www.000 metros. mistério arbitrária. através..entrai. averiguem. (ITA-SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras podem estar corretas quanto à acentuação gráfica: A) seco.tambem . heroína. corrói E) vem. Os japonêses são peritos em fabricar instrumentos de alta precisão. pode atingir a profundidade de 1. proparoxítona ∆) proparoxítona.. brâmane Χ) juizes. proparoxítona. pôr.. O minissubmarino. frequente. homografas Β) ruidos..apos (FEI-SP) Identifique a alternativa em que todas as palavras estão acentuadas incorretamente: bênção.fuba armazen . B) chapéu . púdico omega. ninguém (Puccamp-SP) A frase em que o sinal de acentuação está corretamente empregado é: Mesmo com o carro muito avariado. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. década. respectivamente. êle ôlho-de-boi. argúem. dôido êle. interim: Α) Adail. pelas mesmas regras das palavras da alternativa. de Alfenas-MG) Assinale a alternativa em que todas as palavras prescindem de acentuação gráfica. paranoico. já prêto. ôlho-de-boi. "u" tônico em hiato. A) B) C) D) E) 6. paroxítona terminada em "os" Χ) oxítona terminada em "e". transpô-la (Univ..porem ninguem . arguem. heroico. escarceu. enxague. . (UFV-MG) A função habitual do acento é indicar a sílaba tônica.. lêvedo. têm.” E) “Dia virá em que me mandarão cantar noutra freguesia. água. só. hermético. até B) C) D) E) 8.atras .vaidade. dizíamos que nosso reino não era deste mundo. graficamente. díptero.atraves .holandes . (ITA-SP) Assinale a alternativa cujas palavras devem ser graficamente acentuadas. averigúem. 'só'. pêlos B) pára. oxítona terminada em "o". O momento mais belo foi aquele em que as aves levantaram vôo. protótipo. já. pôde. também.as reformas por que a nossa Igreja está passando. cujo pilôto viaja de bruços. epíteto caráter. substituível arrogância. vários . autêntico 4. boêmia. A) B) C) D) E) 9. sânscrito. oxítona terminada em "a". avaros D) pélo. bachareis. apaziguemos. pudico ∆) substituidas." 11. proparoxítona 14. apazigue. Marque a alternativa em que todas as palavras devem ser acentuadas: parabens . Β) porque é uma palavra oxítona terminada em "a". esfíncter.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. côas.pás . Ε) para distinguir o verbo PARAR da preposição PARA. néctar. ∆) por ser de mesmo som que PARÁ. provêm. névoa . Rapidamente foi resolvido o impasse criado pelos atendentes. onomatopeico. A) B) C) D) E) 10. Assinale a opção em que se ERRA quanto à explicação do uso do acento gráfico nas palavras destacadas: A) porém ..dás .000 metros. harém.aí. interim. escorria .idéia O acento recai sobre a primeira vogal do hiato para indicar a sílaba tônica.vezes .saída. O são acentuados. crisântemo refém.também Os vocábulos terminados em -EM recebem acento agudo..vez . A) B) C) D) E) 7.. E.nuceconcursos. C) três .” D) “. reúnem. "saíra" são acentuadas. Χ) por ter a sílaba "pa" tônica. paroxítona terminada em "os" Ε) monossílabo tônico. gratuíto..só Os monossílabos tônicos terminados em A.sim . fosseis. récorde.cipo Parana . 15. ítens. Leva-se em conta nesta regra a (UFJF-MG) As palavras se agrupam pela mesma regra de acentuação em: A) é. série . A) B) C) D) E) 5.mês . sozinhas. bençãos. biotipo 13. orfão. foi capaz de conduzí-lo por mais de 1. pelas mesmas regras de feiura. póde. contêm C) pêlo. capêta até.nuvem . dúvida. que os marca como oxítonos. sorria . êxodo B) As coisas vêm de Sodoma e Gomorra. intervém. se forem seguidas as regras da gramática normativa atual: até.saia. monossílabo átono. inconsistência. cânone. caracoizinhos. texteis.idem . C) “Tratávamos de convencer os pobres de que era necessário contentarem-se. pélo.ingles japonesa . projétil ítem. nevoa. pêras. pospôr 12. "PÁRA com esse barulho..com.ole . ele pode ser usado também para marcar a concordância do verbo com o sujeito. alcoois. Assinale a alternativa em que tal acontece: A) “Por um lado.chá . Entretanto. rebôos.br | Informações: (81) 3198. vêm.marques . "u" tônico em hiato. Todos os direitos reservados © Copyright. contens. paroxítona Β) monossílabo tônico. aí involuntária. 'método'. As palavras 'é'. oxítona terminada em "o". só.

5. E) Renânia . não apresenta uma introdução e não tem um caráter opinativo. Mas.com.6. aquele que “não tem jeito”. Assunto primordial de que trata o texto. etc. Para esses. Considere as seguintes afirmações sobre acentuação gráfica no texto. obviamente. Um dos assuntos recorrentes neste país é saber se o Brasil tem jeito. geralmente mediante desenvolvimento da argumentação. constatar sua irresponsabilidade é um simples exercício de observar o outro.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. todos eles. O simples fato de se gastar tempo e energia especulando sobre o tema é uma comprovação da desconfiança que nós. que está semdo. sem expor exemplos. Alguns Conceitos Importantes 5. Todos os direitos reservados © Copyright. Como não somos responsáveis pelo filho do vizinho.. 17-18 adap. o de fora. historicamente. SÍNTESE DO CONTEÚDO GLOBAL É um texto conciso com a seleção e a apresentação. como se ele fosse uma entidade externa. Na verdade. parece temermos que nunca venha a atingir. Geralmente é apoiada em argumentos com o intuito de convencer um público-leitor sobre o ponto de vista chave apresentado pelo autor.4. TEXTO − O BRASIL NÃO TEM JUÍZO. a partir da leitura de seu texto. OBJETIVO OU FINALIDADE PRETENDIDA Diz respeito ao que o produtor de um texto pretende (intencionalidade). (Jaime Pinsky.. E. e o outro. ARGUMENTO PRINCIPAL DEFENDIDO Corresponde à tese (proposição exposta para debate). 5. É IMPORTANTE EXERCITAR. Doses maciças de cidadania e mobilização talvez possam alertar os brasileiros para a responsabilidade de cada um na busca de um Brasil que pode tomar juízo. o Brasil nunca conseguirá ter jeito. TÓPICO DE UM PARÁGRAFO Temática central apresentada e discutida no parágrafo considerado. não temos a menor responsabilidade. destruído pelo conjunto de brasileiros (menos nós). aos rios ou vales. para os profissionais liberais. esta alteração provocaria o aparecimento de outras palavras da Língua Portuguesa. O Brasil tem futuro? São Paulo: Contexto. tem em mente ou quer que o leitor faça.br | Informações: (81) 3198. um nosso. não é isso que acontece. o cunhado que troca horas de trabalho pela sinuca. pp. de fato. a coisa se complica: como não podemos atribuir imaturidade às montanhas. é das “elites”. III . Dizemos que não tem jeito o filho do vizinho que se recusa a estudar. de forma organizada. matas e nascentes. incluindo nós mesmos. D) título . como se não estivéssemos incluídos nele. 5. Já com relação ao país em que vivemos. a síntese é objetiva.hábitos Acentuam-se em português as palavras proparoxítonas. 5. Em geral. tentamos sustentar. argumento de autoridade.Português tonicidade dos monossílabos na frase. de pontos fundamentais para a compreensão de um determinado texto.3. 2006. TEMA CENTRAL Proposição essencial que vai ser tratada ou demonstrada.5. Quais estão corretas? A) Apenas I B) Apenas II C) Apenas I e III D) Apenas II e III E) I. Falamos do Brasil. É como se tivéssemos dois brasis. nem pelo cunhado folgado. 5. o que é pior.1. informa suficientemente o leitor para que este possa ter uma idéia sobre o texto original de forma global.7. temos com relação à nação em que vivemos. de um Brasil comprometido com o desenvolvimento integral de seu povo. Indica os pontos principais do texto sem apresentar dados NUCE | Concursos Públicos 24 www. de não assumir a idade que se tem e as responsabilidades dela advindas. para os pobres. privado. . II e III 5.A palavra "herói" é acentuada pela mesma regra de "autoritários". a culpa é do “povinho”. "é" e "média". a respeito da qual. IDÉIA GLOBAL Conceito integral (opinião ou pensamento) baseado nos objetivos discursivos do emissor que permeia todo o texto e o justifica. quando nos referimos ao Brasil. 16. apenas. ainda não tenha atingido sua maturidade. I . ESTRATÉGIAS USADAS PELO AUTOR Todo e qualquer recurso usado pelo autor para defender e comprovar a tese (dados oficiais. 5. Para os ricos. Não tomar jeito é sinônimo de não amadurecer. ou seja. que com galhardia. estamos falando de seus habitantes.Se fosse retirado o acento das palavras "só".nuceconcursos. resultados ou conclusões que não estejam nesse texto. ou falta de juízo às estradas. com milênios de ocupação humana e mais de 500 anos de contato com a civilização ocidental. coletivo. ANÁLISE DE TEXTOS qualitativos ou quantitativos.dicionários As palavras paroxítonas terminadas em ditongo oral são acentuadas.2. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. a culpa é dos “funcionários públicos”. desconfiamos todos que este nosso país.). brasileiros. uma figura mítica.). perguntas retóricas.A palavra "teórica" recebe acento gráfico pela mesma regra que preceitua o uso do acento em "lúgubre". II .

D) houver entendimento entre as camadas sociais. (COVEST-PE / Secret. TEXTO Há ainda uma certa confusão entre "saber português" e "saber gramática". E) à opinião do autor sobre o tema abordado. aplicam-na intuitivamente. B) “mais de 500 anos de contato com a civilização ocidental. – AL) Releia o trecho: “Não tomar jeito é sinônimo de não amadurecer. – AL) “Para os ricos. 7. C) gastamos tempo e energia procurando comprovar a desconfiança que temos em relação ao futuro do país. – AL) Com a expressão “doses maciças de cidadania”. E) transferência de responsabilidades.).. “assuntos recorrentes” são assuntos: A) submetidos à comprovação de todos. geralmente. D) que implicam algum tipo de descrença. B) à percepção que os ricos têm sobre o “povo”.. que ainda não foram debatidos. sobretudo pelo fato histórico de que há “dois brasis”. os escritores. As regras pertencem à grãmática normativa. E) não existe solução para os problemas brasileiros.” C) “quando nos referimos ao Brasil. Adm. Existem péssoas que falam e escrevem muito bem. C) carência de trabalho para a maioria.nuceconcursos. Como se fosse um código de leis. (COVEST-PE / Secret. Isso está presente no trecho: A) “país. poderá ser a alternativa de solução. 9. cada um se recusa a conhecer as particularidades que definem as condições das paisagens brasileiras. Normalmente. B) as horas de trabalho forem levadas a sério. como se ele fosse uma entidade externa.” 5. Aliás. B) especulados com rigor e exatidão. C) observarmos os outros. Mas saber as regras gramaticais de cor ajuda a escrever bem? . C) ao que pensam as figuras míticas nacionais. ou seja. 3 e 4 6. Adm. D) “aquele (. E) das pessoas mais maduras e experientes. 3. com milênios de ocupação humana”. 2. pois se trata de um “mito”. B) decorrentes do fato de não se ‘amadurecer’. que mantemos. Não são coisas diferentes. Adm. E) com objetivos definidos. Adm. Respondendo: Se a pessoa for "leiturizada". D) daqueles que se consideram mais jovens. pessoas que lêem bastante e freqüentam ambientes nos quais prevalece o uso da língua padrão dominam a gramaticalidade (o princípio organizador) da modalidade culta de nossa língua. (COVEST-PE / Secret. ela dificulta a criatividade. mas não têm memorizada a gramática normativa. bem desiguais. (COVEST-PE / Secret. Todos os direitos reservados © Copyright. – AL) A análise do Texto nos faz ver que o título do texto corresponde: A) a crenças herdadas da civilização ocidental. 3) O Brasil desigual das “elites” e o Brasil do “povinho”. que não nos dizem respeito. de não assumir a idade que se tem e as responsabilidades dela advindas. D) muito bem planejadas. – AL) O Texto começa falando em “assuntos recorrentes”.br | Informações: (81) 3198. E) inéditos. historicamente. principalmente a partir do Modernismo. (COVEST-PE / Secret. e o Brasil coletivo. D) injustiça e da desigualdade social. daí a rejeição por ela. 2) O Brasil em que cremos e o outro que “não tem jeito”. destruído pelo conjunto de brasileiros. E) cada um de nós se sentir a ele pertencendo. .” Nesse trecho. Na verdade. para os profissionais liberais. B) eventuais. aparece uma alusão à vinculação do Brasil com a história portuguesa. – AL) No Texto. fica evidente o propósito do autor de tocar no tema da: A) diferença de vida das classes sociais.) que está sendo. B) fazer o Brasil “tomar juízo” é uma tarefa difícil. Elas sabem bem o português dito ‘culto’. ela disciplina e policia o uso da modalidade culta da língua. Adm. Adm. a culpa é do “povinho”. B) falta de religiosidade da maioria do povo. Por ser uma imposição. (COVEST-PE / Secret. Adm. os “de fora”. (COVEST-PE / Secret. D) a crença de que os problemas brasileiros não são algo de fora. a culpa é dos “funcionários públicos”. Estão corretas: A) 1 e 2 apenas B) 1. (COVEST-PE / Secret. mas são saberes distintos. o segmento sublinhado se refere às responsabilidades: A) provenientes da faixa etária de cada um. – AL) Os argumentos apresentados pelo autor do Texto pretendem sustentar a idéia central de que: A) em geral. com milênios de ocupação humana. esporádicas. estamos falando de seus habitantes”. – AL) Os dois “brasis” de que fala o Texto são: 1) O Brasil privado. 8. mas sabem quase nada de gramática. 2 e 4 apenas C) 3 e 4 apenas D) 1 e 3 apenas E) 1. ou sabem português “por ouvido”. – AL) A finalidade pretendida pelo Texto é mostrar que o Brasil “tomará jeito” se: A) o jovem se dedicar com empenho ao estudo. para os pobres. C) sobre os quais se fala freqüentemente. ou NUCE | Concursos Públicos 25 www. 2. é das “elites”. 4. 4) O Brasil de outrora e o outro que está sendo destruído atualmente. querem distância dos compêndios gramaticais.. significativas. o autor quis se referir a intervenções: A) oportunas.perguntam as pessoas mais distantes da luta com a palavra.com.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Adm. C) próprias de quem ‘não quer tomar jeito’.” E) “Falamos do Brasil (. D) a pontos de vista supostamente consensuais. C) em grandes quantidades. Adm. (COVEST-PE / Secret.Português 1. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.. Nesse trecho do Texto.

Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. um grande tesouro. o segmento sublinhado tem valor causal. 10. TEXTO . possui uma enorme biodiversidade.br | Informações: (81) 3198. apenas. 2) O texto. já souber como se estrutura um texto. No trecho: “Como sempre tive o costume de escrever. a não ser redações escolares no seu tempo de aluno. 3. 14. Portanto. 3) O autor se exime da responsabilidade em relação NUCE | Concursos Públicos 26 www. 11. às vezes exigido bestamente em concursos públicos. apenas.Haverá um mapa para este tesouro? “Diversidade biológica significa a variabilidade de organismos vivos de todas as origens. consegue ensinar a arte de escrever. 3 e 4. ao alcance de todos. mas não sabe português. nem tem a habilidade da escrita. embasado em fatos. Acesso em 24/05/2006. 1) Apesar da natureza expositiva do texto. apenas. podem até evoluir para pesadelos. de maneira clara e coerente. Essa pessoa sabe as regras (ou a gramática. 2.. Revista Ciência & Cultura.. é essencial para dar suporte a hipóteses que gerem projetos que permitam expandir esses conhecimentos e servir de partida para projetos que permitam a aplicação racional e sustentada dessa riqueza. compreendendo.portras das letras.. Assim. além do conhecimento gramatical. Possuir muito. 2003. 4. saber bem as regras gramaticais seria uma oportunidade de dar um melhor acabamento a seu texto. Disponível in: http://www. a segunda designa: A) a modalidade culta.” (Artigo 2 da Convenção sobre Diversidade Biológica). uma distinção entre “gramática” e “gramaticalidade”. pois as regras só contribuem quando são aprendidas “de ouvido”. já que ele não tem a experiência do trabalho com a palavra? Não seria o mesmo que emsinar música sem nunca ter tocado um instrumento na vida? Hélio Consolaro. (IPAD / CPRH) À pergunta: “Saber as regras gramaticais ajuda a escrever bem?” o autor do Texto 1 responde que: A) ajuda se as regras forem memorizadas com o objetivo exclusivo de as pessoas serem aprovadas em concursos públicos.. decorar regras será um mero exercício escolar. às vezes. Jul.com. já souber como se estrutura um texto. 12. do título ao final. sendo definida como a maior do planeta. fica evidente que o conhecimento científico. marinhos e outros ecossistemas aquáticos e os complexos ecológicos de que fazem parte. (IPAD / CPRH) Faz-se. de uma forma um tanto sutil. Adaptado. No entanto. fico a pensar: como um professor de Português que nunca escreveu nada. precisamos saber de onde vêm os ovos. pode-se ver. analise os comentários que são feitos a seguir. mas não garante o domínio da norma culta da língua. e de diferentes fontes. E) a organização do sistema. O pronome sublinhado no trecho: “pessoas que lêem bastante e freqüentam ambientes nos quais prevalece o uso da língua padrão. fico a pensar:”. C)a escrita formal. conhecer a organização e o funcionamento de vários gêneros textuais. “exigido bestamente em concursos públicos” equivale semanticamente a “exigido despropositadamente em concursos públicos”. oriundo da prática da leitura. (COVEST-PE / ALGÁS) Acerca das estratégias de composição desse texto. sem que tenhamos possibilidade de enxergá-lo. Todos sabem que a pior atitude é “matar a galinha dos ovos de ouro”.. O Brasil. (Regina P.. dentre outros. (IPAD / CPRH) Analise as afirmações a seguir. Emquanto a primeira diz respeito ao conjunto de regras. D) 2 e 4. pode ser entendido como uma espécie de advertência.. ou mesmo localizado sob os nossos olhos. D) a ajuda restringe-se às pessoas de maior capacidade intuitiva.Português seja. 2. país de dimensões continentais. B) a leiturização. compreendendo ainda a diversidade dentro de espécies. significa um grande sonho. em todos os casos. sabidamente. C) a “leiturização” dá às pessoas a habilidade de escrever em vários gêneros. é correto afirmar que a principal idéia nele defendida é a de que: A) o conhecimento das regras gramaticais é condição fundamental para que uma pessoa seja “leiturizada”. (IPAD / CPRH) Pela compreensão global do Texto. B) 2.com. Markus e Miguel Rodrigues. apenas. todos sabemos que um grande tesouro escondido em locais inacessíveis. ecoa aos nossos sentidos como ter à disposição. acerca de recursos lingüísticos utilizados no Texto. Mas se a pessoa não for "leiturizada".. 13. C) 1 e 3. C) ajuda para as pessoas que já possuem um certo conhecimento lingüístico prévio. 3 e 4. preservando-se o sentido.nuceconcursos. como dizem alguns). E) os concursos públicos devem exigir./set. 20).1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Sempre digo a meus alunos: a pessoa só póde ser considerada alfabetizada quando conseguir pôr no papel o que pensa. já que decorar regras é. B) ajuda muito pouco. p.” poderia ser substituído por “em que”. B) o domínio da língua portuguesa não deve ser confundido com a mera memorização das regras gramaticais. Todos os direitos reservados © Copyright. E) não ajuda. Como sempre tive o costume de escrever. 1. a expressão sublinhada foi empregada para introduzir uma retificação. 3 e 4. D)a gramática normativa. Estão corretas: A) 1.”. um mero exercício escolar sem muita função definida. e sonhos não costumam tornar-se realidade. entre espécies e de ecossistemas. uma vez que o domínio das regras em nada contribui para a elaboração textual. às vezes. dominar a estruturação de parágrafos. D) a escola devia proporcionar aos alunos um ambiente no qual prevalece o uso da língua padrão e da gramática da língua. E) 1. No trecho: “Se a pessoa for "leiturizada". os ecossistemas terrestres. ou seja. o recurso à metáfora. a habilidade da escrita da nossa língua..br./ago. . no Texto. e como cuidar da galinha e fazê-la reproduzir para que possamos transmitir essa riqueza como herança.

3 e 4 apenas Segundo elemento da composição -agogo -algia -arca -arquia -astenia -cracia que conduz dor que comanda governo debilidade poder demagogo cefalalgia monarca monarquia neurastenia democracia 6. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.Português ao que afirma (não há pronomes de 1ª. 4) o 4º. Estão corretas: A) 1. 3) “mesmo localizado sob os nossos olhos”.1. sonífero benéfico. trata-se de uma paráfrase. 2 e 5 apenas D) 1. 2. como uma antecipação do conteúdo do texto. uma espécie de reiteração.1. 1) “O Brasil. Palavras que possuem o mesmo radical chamam-se cognatas. Dividem-se em: • Prefixos – Vêm antes do radical. duas vezes calor cruz curvo igual lugar que mata que cultiva/habita ato de cultivar que contém/produz que faz/produz que tem forma de Exemplos agricultura arborizar avícola apicultura bípede. 4 e 5 B) 1. RADICAL: Funciona como base do significado. 5) “possamos transmitir essa riqueza”. sabidamente”.: Incolor.biscaloricrucicurviequiloco-cida -cola -cultura -fero -fico -forme Significado campo árvore ave abelha dois. 16. há uma mudança de rumo na argumentação: a expressão no entanto sinaliza isso. 2 e 5 B) 1. 2. ESTRUTURA DAS PALAVRAS MORFEMAS 6.1.com.. 2 e 3 apenas C) 3 e 4 apenas E) 1. parágrafo é bastante sutil: esconde na superfície marcas de que é uma conclusão. CORRESPONDÊNCIA / EQUIVALÊNCIA SEMÂNTICA ENTRE ALGUNS PREFIXOS 6. .. 4 e 5 15.br | Informações: (81) 3198. pessoa). irrefutável. (COVEST-PE / ALGÁS) O tema central do Texto gira em torno: A) da preservação das riquezas nacionais recebidas como herança. • Sufixos – Vêm após o radical. para o leitor. E) dos projetos que permitem a aplicação sustentada da riqueza nacional. 3 e 4 B) 1. etc. RADICAIS LATINOS Primeiro elemento da composição Forma agriarboriaviapibi. 4) “a pior atitude é matar a galinha dos ovos de ouro”. 2. 2 e 3 apenas D) 1 e 3 apenas 6. 3. quer dizer. frigorífico cuneiforme Segundo elemento da composição RADICAIS GREGOS Primeiro elemento da composição Forma acroaeroagroanemoantropoarqueoastrobiocromo- Significado alto ar campo vento homem antigo astro vida cor Exemplos acrópole aerofagia agronomia anemógrafo antropófago arqueografia astronave biografia cromossomo 17. o autor se ausenta inteiramente: a voz é da instituição competente. supõe uma espécie de graduação.1. ao alcance de todos”. (COVEST-PE / ALGÁS) Observe no Texto a escolha de certas expressões – que aparecem abaixo destacadas – e as funções que elas desempenham. AFIXOS Agregam-se ao radical para formar novas palavras. C) das dificuldades inerentes às dimensões continentais do país. 3 e 4 apenas C) 2 e 4 apenas E) 1.: cas (a) (arão) (ebre). o autor desconfia do consenso popular e busca sustentação no conhecimento científico. 5) A pergunta feita no título funciona. Ex. (COVEST-PE/ALGÁS) Analisando a construção de cada parágrafo. 2 e 4 C) 2. 3 e 4 D) 2. Ex.: lealdade. D) dos grandes sonhos de tornar acessíveis os tesouros nacionais. 4) As declarações feitas são. Todos os direitos reservados © Copyright. etc. Estão corretas apenas: A) 1..nuceconcursos. percebe-se que: 1) no 1º. 2) “ter à disposição. de dimensões flagrantemente continentais.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Ex. retoma a referência anterior ao conhecimento científico. quer dizer. TÓPICOS GRAMATICAIS MORFOLOGIA 1 Estrutura e Formação das Palavras NUCE | Concursos Públicos 27 www. 2) no 2º. fundamentalmente. bisavô caloria crucifixo curvilíneo eqüilátero locomotiva suicida agrícola apicultura aurífero. Estão corretas: A) 1. de uma forma patente. alicerçadas na intuição e no bom-senso do autor. 3 e 5 E) 1. B) do cuidado com a variabilidade dos organismos vivos.2. 3) no 3º. país de dimensões continentais.

: tique-taque. ALGUNS SUFIXOS 1. florescer. de jantar (verbo) Mulher aranha (adjetivo) / aranha (substantivo) 6. apendicite. 6. etc. • Regressiva – “Forma substantivos derivados de verbos. etc. zum. posição super. Pode ocorrer: NUCE | Concursos Públicos 28 www. • por aglutinação: “Ocorre perda de unidade fonética”. Todos os direitos reservados © Copyright. (*Obs. “mente”: lentamente.: infelizmente. Ex. etc. beleza.: incolor.. • lugar – principado. bom metade muito. ou vice-versa”. professor. DERIVAÇÃO É o processo no qual palavras primitivas (já existentes) dão origem a palavras derivadas (novas palavras). COMPOSIÇÃO União de duas ou mais palavras (ou radicais).: couve-flor. benefico semicírculo supersensível subsolo transformar adjunto circunferência prefácio contemporâne o Significados negação. felizmente.com. Indicam: • agente. Ex. goiabeira (tupi e português). um único sufixo adverbial. miau.: automóvel (grego + latim). 2.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. anemia.2. (* Obs. etc. • Parassintética (ou parassíntese) – “Acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo ao radical”..nuceconcursos. etc. fará falta ao significado”) Ex. doçura.: gostoso. formando palavras compostas. pos. deriv. Indicam: • ação que se repete (verbos freqüentativos) – voltear. girassol. infeliz contradizer abdicar. • Prefixal-sufixal – “Acréscimo de prefixo e sufixo ao radical. da palavra. sociologia (latim + grego). deslealdade. Envolve apenas um radical. infer.. deficiência.: água + ardente = aguardente plano + alto = planalto embora = em + boa + hora 6. livraria. asmático (português e latim).1. etc.3.: entristecer. abster ambidestro percorrer injeção intravenoso introvertido supercílio bendito. paciência. Ex. anormal.: “Se um deles for retirado da palavra. etc. cemitério. enterrar endoscopia epiderme eufonia hemisfério hipertensão hipoderme metamorfose paralelo perímetro prólogo sincrônico Latinos desleal. NÃO fará falta ao significado”) Ex. • estado doentio.Português Gregos ateu. anarquia antiaéreo apogeu anfíbio diâmetro elipse. tuberculose. aprendizagem. miar. Nominais – Usados para formar substantivos ou adjetivos. Verbais – Usados para formar verbos... através de próximo. na língua portuguesa. gotejar. doença.2. separação duplicidade movimento através movimento p/ dentro posição interior posição superior bem. plaft. humanizar. dormitório. inflamação – cefaléia. casamento. OUTROS PROCESSOS DE FORMAÇÃO • Hibridismo – “É a formação de palavras com elementos de línguas diferentes”. mudança. Ex. latir. reumatismo. • qualidade. maquinista. Pode ser: • Prefixal (ou por prefixação) – “Acréscimo de prefixo”. estudante. Ex.br | Informações: (81) 3198. Ex. contrário afastam. sem alterar a sua forma”.2. alcoômetro (árabe + grego). • Há.: O jantar (substantivo).2. Adverbial – Usado para formar advérbios. • Sufixal (ou por sufixação) – “Acréscimo de sufixo”. profissão – vendedor. 3. bebedouro. • Onomatopéia – “Palavras que procuram reproduzir sons ou ruídos”. esquentar. etc. estado – lealdade. burocracia (francês + grego). privação oposição.1. • ação causadora (verbo causativos) – canalizar. etc. amanhecer. Ex. PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS 6. bancário.2. passatempo.: moto (por motocicleta) / pneu (pneumático) foto (por fotografia) / cinema (cinematográfico) portuga (português) / Zé (por José) • Siglonimização (sigla ou acronímica) – “Abreviação de duas ou mais palavras (redução de um 6.: combater (verbo) → combate (substantivo) planta (substantivo) → plantar (verbo) • Imprópria – “Mudança de categoria gramatical. lealdade. • Abreviação vocabular (ou redução) – “Redução de uma palavra até o limite que não prejudique a compreensão”. patriotismo. orfanato. • ação que principia (verbo incoativos) – amanhecer. pequenez. pedreiro. poupança.: “Se um deles for retirado da palavra. Ex. . ao lado de em torno de anterioridade simultaneidade • por justaposição: “Não ocorre perda de unidade fonética”.3. Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. • ação ou resultado de ação – cabeçada. etc.

(NCE-RJ / UFRJ) Numa livraria estava exposto um “Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa”. carreata. por isso. C) o destinatário deve comunicar a informação às pessoas interessadas. C) os novos vocábulos criados no âmbito da Língua Portuguesa. ENRIQUECIMENTO DO LÉXICO • Empréstimos lingüísticos (estrangeirismo ou “importação vocabular”) – “Uso de palavras estrangeiras (muitas já incorporadas ao vocabulário corrente) em frases de língua portuguesa. B) o remetente decidiu acrescentar algo ao que já havia sido escrito.com.: orelhão. óleo. o remetente escreveu a abreviatura P. e oleum. A) anarquia = falta de cabeça B) aristocracia = governo dos plebeus C) teocracia = governo dos religiosos D) oligarquia = governo de um pequeno grupo E) plutocracia = governo exercido por estrangeiros 6. a ponto de hoje ser difícil conceber o presidente de uma empresa como a Esso ou a Petrobrás e seus empregados como petroleiros. 1. home-page. B) medir a refrigeração da cabine. 7. de tacômetro”. A corporação ampliou consideravelmente as profissões que abrigava. (NCE-RJ / ANP) Assim como petróleo foi formado: (A) jardineiro. Essa abreviatura significa que: A) a informação dada é sigilosa e..: self service. rede.. (NCE-RJ / UFRJ) Ao final de uma carta. TEXTO . mensalão.Português sintagma = expressão formada por vários nomes)”. E) vice versa – em sentido oposto. (E) brasiliense. provada pela sua presença noutro lugar. profissão. D) in natura – em estado natural. indica vocábulos e expressões latinas bastante comuns em textos jurídicos.DE ONDE VÊM AS PALAVRAS Deonísio da Silva Os vocábulos latinos petra.: portunhol. (NCE-RJ / UFRJ) Todos os latinismos abaixo transcritos fazem parte de nossa vida diária. (B) planalto.S.4. Alfenas-MG) Assinale a alternativa que contém a correspondência correta entre o composto de origem grega e o seu significado. • Neologismo Semântico (criação semântica) – “Criação de palavras. 4. (Univ.” Ex. . presidenciável. (D) o mau emprego de termos caracteriza a linguagem da maioria da população. Ex. (NCE-RJ /CGJ-RJ) ETC.nuceconcursos. Todos os direitos reservados © Copyright. vírus. brasilguaio. valerioduto.br | Informações: (81) 3198. C) superávit – diferença entre o que se produziu e o que se consumiu. O livro “Não perca o seu latim”. B) a grafia correta de todos os vocábulos portugueses. originalmente óleo de pedra. de Paulo Rónai. Ex. 8. ao contrário. (E) é necessário criar novas palavras a fim de atender à diversificação do mundo. 2. B) habeas corpus – garantia constitucional outorgada em favor de quem sofre ou está na iminência de sofrer coação ou violência. E os empregados das refinarias passaram a ser chamados assim: petroleiros. Muitas vezes ocorre pela umdança de significado de uma palavra já existente”. (B) uma palavra não pode designar seres que nada têm a ver com a sua origem. show. (D) anti-semita. E) registrar a presença de radares. D) o significado original das palavras de Língua Portuguesa. entre outras 6. shampoo (xampu) etc.2. o item cujo latinismo tem seu significado INCORRETAMENTE indicado é: A) alibi – ausência do acusado no lugar do crime. O sufixo eiro indica ofício. C) avaliar o estado dos pneus.. FlaFlu.” Ex. D) a informação prestada ainda carece de confirmação. B) habitat – ambiente próprio onde viver. é uma expressão latina. E) o valor lógico das palavras portuguesas. esse dicionário tem como finalidade informar: A) todos os significados das palavras. pedra. (NCE-RJ / UFRJ) Uma camionete de uma determinada empresa trazia escrito em sua carroceria a seguinte frase: “Este carro é provido NUCE | Concursos Públicos 29 www. web site stress (estresse). 3. A finalidade de um veículo ser provido desse aparelho seria: A) controlar a quantidade de carga. E) a informação dada será o motivo da próxima carta. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. (C) pré-histórico. não deve ser dita a ninguém. foram juntados para formar petróleo. É IMPORTANTE EXERCITAR. (NCE-RJ / ANP) O texto mostra como: (A) um vocábulo só pode ser empregado se soubermos a sua origem.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. etc. seguida de uma informação para o destinatário. o item em que o latinismo tem seu significado dado de forma INCORRETA é: A) quorum – o número dos quais é necessário. D) conhecer a velocidade do veículo. (C) o uso das palavras pode fazer com que elas desapareçam.: PT (Partido dos trabalhadores) UPE (Universidade de Pernambuco) • Palavra-valise – “Processo em que ocorre a truncação de um ou mais vocábulos. 5.

Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. a afirmação correta a respeito do uso dessa expressão. cefaléia 14. eufonia. derivação prefixal e sufixal. . A) desembarque. é: A) a forma é sempre seguida de ponto. 5. (NCE-RJ / CGJ-RJ) ETC. inapto. A) pentágono. derivação prefixal. incoativo C) irreparável. 5. (NCE-RJ / CGJ-RJ) Com o emprego do vocábulo cipoal. ‘modernizar’ e ‘democratizar’ o sufixo izar forma verbos a partir de adjetivos. ‘individual’ e ‘interna’ são formadas com o prefixo latino in. composição por aglutinação. Todos os direitos reservados © Copyright. derivação sufixal 19. derivação parassintética. sonoplastia. présos à aplicação da lei. C) só é empregada em relação a pessoas. o autor mistura duas idéias: A) quantidade e dificuldade. C) ‘incontroverso’. A) esvaziar / evadir / engarrafar B) amoral / discordância / introverter C) refazer / reversão / retroagir D) contraponto / antítese / anacrônico E) intermédio / endovenoso / intramuscular 17. segundo o Formulário Ortográfico. 13. A) inaproveitável / irremovível / irromper B) invalidar / inativo / ingerir C) irrestrito / improfícuo / imberbe D) ateu / incoercível / imerso E) incriminar / imiscuir / imanente 16. ateu E) atípico. B) ‘pluralismo’ e ‘fragilidade’ são formações sufixais. cacofonia. D) quando termina a frase. oligarquia. que significa “e outras coisas”. miaglia B) eneágono. parassíntese C) prefixação. (Univ. 3 E) 4. injetável. composição por justaposição. respectivamente. 1 C) 2. incalculável.Português C) quorum – número máximo de pessoas presentes necessário para que um órgão funcione.. eufonia. ignição B) indiscreta. sufixação. (COVEST-PE / UFPE) Assinale a série de palavras cujos prefixos indicam negação. 1. E) só é empregada em relação a coisas. O Judiciário não pode ser culpabilizado pelo que a mídia chama com exagero de impunidade. D) ‘ampliação’. 4. derivação imprópria. TEXTO – A VERDADE E A FANTASIA Miguel Pachá – Presidente do TJ/RJ 2º Parágrafo . (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) Identifique a série em que todas as palavras se iniciam com um prefixo de sentido idêntico ao do prefixo 'in'.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 3. 3. indexada. cefalalgia E) hendecágono. 10. antídoto ( ) metamorfose 3. C) irresponsabilidade e confusão. Além disso. (ITA-SP) Considere as seguintes significações: “nove ângulos” – “governo de poucos” – “som agradável” – “dor de cabeça” NUCE | Concursos Públicos 30 www. 1. aristocracia. 2. derivação parassintética. derivação sufixal D) derivação prefixal e sufixal. sinfonia. pela ordem. derivação parassintética E) derivação sufixal. sufixação. 5 D) 1.br | Informações: (81) 3198. (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) Assinale a alternativa em que todas as palavras apresentam prefixo de mesmo sentido. (COVEST-PE/UFPE) Quanto à formação de palavras: A) ‘preconceito’ é formação sufixal. 1. 3. (PUC-SP) As palavras azuladas. A polícia não prende. sufixação. D) clareza e precisão. B) nunca é precedida de vírgula.(. em 'incrível'. 2 B) 2. parassíntese D) derivação regressiva. parassíntese 18. transformação ( ) diáfano 4. (PUC-RJ) Relacione os sinônimos nas duas colunas abaixo e assinale a resposta correta. 2. ‘repetência’. prefixação e sufixação E) derivação regressiva. 9. 3. não investiga e nós. 11. composição por justaposição. derivação imprópria B) derivação imprópria. pelos processos de: A) derivação parassintética. monarquia.) “Comemoramos o nosso dia (8 de dezembro) sob o fogo cruzado da má-vontade e da desinformação.anteriormente à experiência. 4. há um cipoal de leis. corredor e saca- 12. esbranquiçadas. bons-dias e lavagem foram formadas. sufixação. a abreviatura pode ser seguida de ponto final. o nome do processo de formação das seguintes palavras: ataque. incoerente D) desconhecido. 4. Alfenas-MG) Assinale a alternativa que contém.com. D) ad hoc – designado para executar determinada tarefa. derivação sufixal C) derivação parassintética. com sentido de negação. derivação imprópria. (VUNESP) As palavras perda. no segundo parágrafo do texto. composição por aglutinação. cefalalgia C) nonangular. adversário ( ) antítese 5. ignoto 15. B) complicação e autoridade. democracia. tributária e expatriar A) prefixação. oposição ( ) antagonista A) 1. como em ‘ilógico'. ‘preparação’ e ‘cidadania’ são substantivos formados a partir de formas verbais E) em ‘fragilizar’. 4 Escolha a alternativa cujas palavras traduzem os significados apresentados acima. 5. 5. composição por justaposição. derivação prefixal e sufixal B) derivação sufixal. E) legalização e qualidade. é uma forma abreviada de et coetera. pagamos o pato. translúcido ( ) contraveneno 2. E) a priori . plutocracia. dispnéia D) eneágono.nuceconcursos. medidas provisórias e atos normativos que acabam por atravancar nossos corredores.. imemorável.

C) EXPRESSÕES NOMINAIS DEFINIDAS:  Antonomásia ou perífrase O inimigo número um dos EUA (Osama Bin Laden) A cidade eterna (Roma) / A cidade luz (Paris) O ouro negro (petróleo) Ouro verde (biocombustível) II − COESÃO RECORRENCIAL NUCE | Concursos Públicos 31 www.  As informatividade Quantidade de informações presentes em um texto 7.com.br | Informações: (81) 3198. C) composição por aglutinação. mas você e sua irmã ficaram.1.: Comprou flores e deu as rosas para ela. B) derivação regressiva.  a recorrência de termos: Ex. derivação prefixal. e pode ocorrer por meio de mecanismos diversos: a coesão referencial. Inácio tinha dúvidas se iria para a Igreja. derivação regressiva. 2) Por reiteração de elementos do texto A) AS REPETIÇÕES DO MESMO TERMO: Ex. relacionar seus elementos por meio de inferências. viabilizando o mecanismo de seqüenciação textual. etc. mediante o uso dos processos de coordenação ou subordinação. B) OS SINÔNIMOS OU QUASE-SINÔNIMOS: Ex. Todos chegaram na hora.2. respectivamente. mas [. tal filho. 7. a coesão recorrencial e a coesão seqüencial.: Ana falava..2. mas a casa não tinha porta. . não veio à escola. derivação parassintética. Paulo comprou um jornal. Ex.1. 7. derivação parassintética. 7. por isso Lula enfrenta problemas no governo. pois o trânsito estava bom. Comprou a casa. Trabalhar é bom e o trabalho enriquece. mas também trabalha muito. composição por justaposição. falava .: Comprou a casa. realizada implicitamente por uma conexão cognitiva entre elementos do texto.  o paralelismo (recorrência da mesma estrutura sintática): Ex. Comprou vários presentes. o primeiro.  paráfrase: Reescritura de textos.. porém o pedestre não viu o veículo. composição por justaposição. composição por aglutinação.1.: Tal pai.  Os fatores de contextualização Relacionam o texto a uma situação comunicativa determinada.eu não irei. E) composição por justaposição. em que se omite a estrutura “o grande objetivo da vida é”. FATORES DE COERÊNCIA  O conhecimento lingüístico Conhecimento de estruturas gramaticais e do significado das palavras. III − COESÃO SEQÜENCIAL Esse tipo de mecanismo de coesão se refere ao desenvolvimento textual propriamente dito. por: A) derivação regressiva. mantendo-se o sentido original. Ex. COERÊNCIA TEXTUAL Trata dos processos lógicos que conferem harmonia entre as idéias contidas em uma seqüência textual. mas como uma “recordação” de um mesmo padrão. o momento. o local. substituindo-o: 1) Por substituição de um elemento por outro Ex.] a ação”.: Ele faltou à aula.: Ele saiu.: Se chover. ANÁLISE DE TEXTOS Coesão e Coerência Textuais 7.1. Vinha um ônibus.  elipse: “O grande objetivo da vida não é o conhecimento. isto é.  O conhecimento partilhado O texto precisa fundamentar-se em uma base sólida de conhecimentos comuns entre os “interlocutores”.  O conhecimento do mundo Permite ler o texto. COESÃO TEXTUAL Estudo dos Processos Coesivos A coesão é uma das marcas fundamentais da textualidade. todavia leu o meu. um livro.  As inferências Conclusões/deduções a partir do que se é lido no texto. Todos foram de roupa de praia porque fazia sol. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.Português rolhas são formadas. mas o apelo da cruz foi forte. derivação sufixal. etc. PROCESSOS DE COESÃO I − COESÃO REFERENCIAL Ocorre quando um elemento da seqüência textual se remete a outro elemento do mesmo texto. mas essa casa trouxe problemas. composição por aglutinação. Não só estuda.nuceconcursos. Luís Inácio da Silva não tem pulso firme. dar continuidade de sentido aos segmentos textuais. D) derivação parassintética.  Situacionalidade Tudo sobre os participantes do ato comunica-tivo. A coerência está relacionada à continuidade de sentidos no texto.. Todos os direitos reservados © Copyright.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.. derivação sufixal. Caracteriza-se pela repetição de algum elemento anterior não como alusão ao mesmo referente.

pode ser retirado do texto sem prejuízo da mensagem. e o grande escritor morreu antes que pudesse observá-lo.. Todos os direitos reservados © Copyright. no primeiro período do texto.  A focalização Refere-se ao modo de ver específico característico de determinado conhecimento (percepção íntima e idiossincrática de cada um). se põe fora. Lobato. filosoficamente. 296 (com adapts). Lobato.4) C) “seu” (l.. É IMPORTANTE EXERCITAR. p. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. de casas sem armadilha.2) B) “daqueles”(l. (NCE-RJ / ANP) “.”...6) / “mandatários” (l.”.. Um mundo enfim ordenado. D) necessidade de enfatizar o valor de M. D) “Esse produto é o sangue da terra. B) “. assinale a opção em que o pronome na primeira coluna não se refere à expressão da segunda coluna. não tenho pressa.br | Informações: (81) 3198. referido anteriormente no texto. tal fato deve ter ocorrido por: A) distração do autor do texto. uma pátria sem fronteiras.. o pronome LO: A) substitui petróleo. Existe o petróleo. o autor do texto se utilizou. uma terra sem bandeiras. (NCE-RJ / ANP) “. TEXTO – CIDADE PREVISTA Irmãos.. A) “seu” (l.” (texto 1). . Texto – Decoro é Coisa Séria Dizem todas as constituições modernas que o poder deriva do povo e em seu nome será exercido e limitado.. de resto. perante a nação. um jeito só de viver.  A intencionalidade Meios usados pelo emissor para atingir seus objetivos. mas virá um dia.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. a multiplicidade toda que há dentro de cada um. sem igrejas nem quartéis. (Cespe – UnB / TJPE) Ainda em relação ao texto. 3. à dignidade do Parlamento. Uma cidade sem portas.. sempre por um colegiado daqueles que.. um país de riso e glória como nunca houve nenhum... D) deveria estar colocado antes do auxiliar: o pudesse observar: E) é expletivo. B) querer o autor referir-se a mais de um fato.resta saber se o cobiçado líquido brindará os brasileiros. C) “.. 4. ou fará do país outra Venezuela.11) TEXTO – PETRÓLEO (por Eduardo Frieiro) Os fatos desta vez deram razão a Monteiro NUCE | Concursos Públicos 32 www.14) / “Tais padrões” (l. neste segmento do texto.. (NCE-RJ / ANP) O texto apresenta duas vezes o segmento resta saber.2) / “poder” (l.3)/ “representantes de tal entidade” (l. Denise Frossard.brindará os brasileiros com uma vida decente.  A intertextualidade Conhecimento prévio de outros textos. ou seja. e o grande escritor morreu antes que pudesse observá-lo... tanto nas obras quanto nas falas. de um processo que também aparece em: A) “.. 9/5/2001. n. dentro em mil anos. cabe aos mandatários não só cumprir os deveres inerentes ao seu cargo.com.”. sem proveito para o povo. a maior fartura petrolífera da América Latina. por qualquer pessoa — são indispensáveis ao prestígio do mandato.. C) se liga a fatos. para evitar a repetição do termo petróleo. mas nesse jeito a variedade. no segmento em destaque. resta saber se o cobiçado líquido brindará os brasileiros com uma vida decente. cantai esse mundo que não verei.. IstoÉ.”.. B) se refere a um termo ainda não expresso no texto. quanto ao conteúdo. (1948) 2.º 1..”. E) impossibilidade de substituí-lo por uma forma sinonímica. da dignidade moral. Tais padrões — que devem ser observados. E) “Não tê-lo é ser escravo. 1.  A consistência Impossibilidade de contradição entre os dados textuais. sem leis e regulamentos. ou fará do país outra Venezuela. sem ouro. sem proveito para o povo. da honestidade. Tanto assim que sua ausência significa grave infração ao Código de Ética Parlamentar.Português e que está intimamente relacionada à presunção do emissor sobre o receptor.. talvez mais.”. punivel com a perda do mandato.  A aceitabilidade Capacidade do receptor de atribuir coerência ao texto. Resta saber. entendido o decoro como guarda da decência. mas também manter conduta decorosa tanto no seio do Congresso quanto fora dele. sem dor. há um quarto de século. sem febre. Para tanto.se põe fora.8) E) “sua” (l. tanto no que diz respeito à forma.5) D) “dele” (l. é a alma da indústria moderna.nuceconcursos. a maior fartura petrolífera da América Latina. onde.  A relevância Os enunciados devem estar ligados ao mesmo tema.649.e o grande escritor morreu antes que pudesse observá-lo..8) / “Congresso” (l. C) distanciamento dessa forma verbal de seu complemento.. deveriam ser os representantes de tal entidade.

(COVEST-PE / UFPE-UFRPE) Considerando os recursos de coesão empregados no poema.12 7. A sociedade global. pagamos o pato. o termo ‘este’ especifica. medidas provisórias e atos normativos que acabam por atravancar os nossos corredores. pen- samos que deveria antes vir de dentro que de fora. em condições objetivas de enfrentar o descrédito geral da Justiça. p. sem restrições. estimulada pelos formadores de opinião. Além disso. que seja o mundo deles e de todo homem.”. 1992. 6. por saber que nunca verá o mundo de seus desejos e de sua esperança. Falar em cidadania é falar em Judiciário. elimina papel e dispensa deslocamentos de advogados. C) ainda que. medidas provisórias e atos normativos que acabam por atravancar nossos corredores. Informativo TJ/RJ e EMERJ. Comemoramos o nosso dia (8 de dezembro) sob o fogo cruzado da má-vontade e da desinformação. Recente pesquisa da OAB. Estão corretas apenas: A) 1. só NÃO aparece referida ou inferida em: A) “Comemoramos o nosso dia (8 de dezembro) sob o fogo cruzado da má-vontade e da desinformação. afortunada e gloriosamente. A autonomia dos poderes – lembremos ainda uma vez – é a única garantia que temos da estabilidade da República e. no primeiro verso. O Judiciário não pode ser culpabilizado pelo que a mídia chama com exagero de impunidade.nuceconcursos. 4 e 5 B) 1. mais difíceis. com exceção dos outros. de mais fácil correção. A polícia não prende. Nosso programa para o ano que se inicia é. pelo ajuste de normas e práticas processuais. talvez se pudesse confiar mais nesse controle sistêmico. coesivamente. Sob um cerco total de má-vontade e desinformação. com exceção dos outros. onde seja possível viver. bem como pela supervisão sistemática. D) contanto que. deformados pelo “manto diáfano da fantasia”.”. aludida no primeiro parágrafo do texto. a outra anterior “um jeito só de viver”. reconheçamos nossos erros e dificuldades. pode-se afirmar que: 1) o possessivo ‘vosso’ remete para o pronome sujeito da forma verbal ‘cantai’. em última instância. não tem sido capaz de captar a verdade do Judiciário. Mas ele será um dia o país de todo homem. não investiga e nós. eficazes. da continuidade do regime democrático – o pior de todos. vemos exageradas as nossas deficiências e erros. 2. C) “Além disso. . em última instância. presos à aplicação da lei. Poesia e prosa. (Carlos Drummond de Andrade. mas que respeite o jeito diferente de cada um ser. o manto diáfano da fantasia” – parodiemos o slogan do velho Eça de Queiroz. (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) O texto ressalta. Quanto ao apregoado controle do Judiciário. 5) os vocábulos “irmãos” e “poetas” se referem aos mesmos indivíduos. 3 e 4 C) 1 e 3 D) 2. estabelecer a verdade da distribuição de Justiça em nosso Estado e vê-la reconhecida. NUCE | Concursos Públicos 33 www. “Sobre a nudez forte da verdade. temos à disposição diversos mecanismos endógenos. E é ela a segunda instituição menos confiável do país. ao menos pela maioria de nossos concidadãos. na seqüência do poema. n. senão por todos.”. de controle (os tribunais de conta. pagamos o pato.Português Este país não é meu nem vosso ainda. que acelera a tramitação. há um cipoal de leis. outras estruturais. Um exemplo: o julgamento virtual. Todos os direitos reservados © Copyright. 4) em “este país”. (NCE-RJ / CGJ-RJ) A deformação da realidade do Judiciário e da sua reforma. pois. poderíamos inserir o conectivo: A) apesar de. B) “A polícia não prende. poeticamente: A) o ritmo sem pressa com que anda o tempo na fantasia dos poetas e daqueles que desejam um mundo sem limites. C) o sentimento de desamparo do poeta. não investiga e nós. 2) a expressão “nesse jeito” retoma. em função dos significados por eles veiculados. D) “Sob um cerco total de má-vontade e desinformação. há um cipoal de leis.br | Informações: (81) 3198. presos à aplicação da lei. 4 e 5 E) 3 e 5 TEXTO – A VERDADE E A FANTASIA Miguel Pachá – Presidente do TJ/RJ Um espectro ronda a Justiça brasileira neste final de ano: a Reforma do Judiciário. D) o desejo da liberdade para os homens dos centros urbanos. E qual é a nossa verdade? Antes de enunciá-la. Temos oferecido à sociedade idéias e propostas de melhoria da prestação de Justiça.). da continuidade do regime democrático – o pior de todos. E) “A autonomia dos poderes – lembremos ainda uma vez – é a única garantia que temos da estabilidade da República e. Espectro porque a realidade do Judiciário e a necessidade da sua reforma foram. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. A autonomia financeira deu ao nosso Tribunal a possibilidade de ser um dos melhores do país: um dos mais ágeis e seguros. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. sem limites e sem ameaças. poetas. vemos exageradas as nossas deficiências e erros.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.” 8. 2. E) nem. “mostra” o elemento de que se está falando.”. B) o sonho de um mundo ímpar. as corregedorias etc. mostrou que 55% da população mal conhece o Judiciário. nos últimos meses. 158-159) 5.com. B) porque. sempre perigoso. Em muitas sociedades tradicionais a norma de estabilidade é a do “poder trava poder”. (NCE-RJ)Entre o segundo e o terceiro parágrafos do texto. 3) o elemento ao qual a palavra ‘nenhum’ remete não está anteriormente explícito no texto. De resto. E) a esperança de que os poetas ainda terão um mundo ideal. sem donos e fronteiras. Ao invés do controle externo. algumas conjunturais.

pelo ajuste de normas e práticas processuais. Surgiram fotógrafos e repórteres de jornais. com o meio social em que a pessoa vive. D) história. Os mecanismos referidos no enunciado correspondem a: A) I – III. a forma. A forma do seu relógio é resultado de uma longa história da imaginação humana e das suas preferências. E) arte / vida / ela.. 13. É o gosto pessoal que predomina. E) III. (NCE-RJ / CGJ-RJ) O item que apresenta uma afirmação coerente com os vocábulos presentes no título do texto é: A) a fantasia representa o ideal de Justiça que todos perseguem. você tem o primeiro contato do dia com a arte. (NCE-RJ / INCRA) Ao dizer que “nossa vida está cercada dela por todos os lados” a autora do texto faz alusão à definição de “ilha”. Especialistas estudaram e aplicaram noções de arte. Quem escolhe um relógio para comprar. lá ia ele ao Fasanelo. B) objetos artísticos / arte / ela. Ao acordar pela manhã e olhar o relógio para saber a hora. Esse esforço para produzir objetos bonitos. indica que: A) essa mesma idéia já foi expressa anteriormente no texto. outros preferem os mais simples. o volume. A alternativa que mostra esses termos na ordem de aparecimento é: A) arte / ela. C) relógio. sempre perigoso. está em todas as culturas. TEXTO – A ARTE NA NOSSA VIDA Jô Oliveira e Lucília Garcez Você pode pensar que não conhece arte. Todos os direitos reservados © Copyright. (NCE-RJ /CGJ-RJ) A expressão “lembremos ainda uma vez”. E) é um conhecimento que é necessário repetir. decide com base em suas preferências pessoais. C) a fantasia representa os bons serviços prestados pela Justiça. talvez se pudesse confiar mais nesse controle sistêmico. B) o leitor. no modelo do carro.”. nos talheres.nuceconcursos. você percebe que é um objeto antigo ou moderno. em todas as civilizações. sempre cercado por amigos entusiasmados e senhoras entusiasmadís- NUCE | Concursos Públicos 34 www. Sem parentes. trabalhando dia e noite para ganhar o que mal e mal lhe bastava para sustentar-se. mas estamos todos muito próximos da arte. Alguns préferem os mais elaborados. (NCE-RJ / CGJ-RJ) Em relação aos “mecanismos endógenos”. E em nosso dia-a-dia. B) I – II – III. o material que foram escolhidos estão testemunhando o tempo e a transformação do gosto e da técnica. e comprava um bilhete inteiro. Saía em passeios de lancha pela manhã. o que traz coesão e coerência ao texto. Os que sabiam de sua mania riam dele. à tarde ia para os bares. E assim foi. mas ele acreditava que era através da loteria e não do trabalho que ia fazer-se independente. agradáveis ao olhar. atraentes e harmoniosos. D) é uma informação importante e de pouco conhecimento dos cidadãos. E) forma... a palavra “arte” reaparece em vários termos seguintes. com seiscentos cruzeiros juntos.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. José fechou imediatamente a loja e.. no formato do telefone.br | Informações: (81) 3198.. esta lhe deu cem mil contos. com a época. O relógio. Em todos os objetos há um pouco de arte aplicada. C) os leitores esquecem facilmente de coisas importantes. E. 11. E) o vento.”. Mesmo assim. dada sua importância. C) arte / vida. referidos no 4º. conseguia economizar cinqüenta cruzeiros cada mês. quem sabe. analise os itens a seguir: I – “. e nada mais. B) o autor se refere a uma outra publicação de sua autoria. B) a água. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. C) a terra. (NCE-RJ / INCRA) “A forma do seu relógio é resultado de uma longa história da imaginação humana e das suas preferências”.com. A cor. no formato da sua escova de dentes. sua vida foi uma festa contínua. no desenho da sua cama. TEXTO − O dinheiro não traz felicidade. a equivalência correta para “arte” é: A) a ilha. à noite para as boates. ou ainda dourado. o pronome SUAS tem como referente: A) imaginação humana. Só e triste vivia o pobre marceneiro José dos Andrajos. D) artísticos / arte.. No quinto ano de insistência junto à Loteria. qualquer que seja o seu desenho. 12. Nossa vida está cercada dela por todos os lados. daí em diante.. .”.Português 9. Varia porque recebe influências de acordo com a idade. surgiram os amigos para participar do jantar que ele deu para comemorar sua sorte. No fim do ano. (NCE-RJ / INCRA) “Você pode pensar que não conhece arte”. na xícara que você toma leite. 14. ele morava na sua loja humilde. Ao observá-lo. D) o céu. D) a verdade se refere aos bons e maus aspectos do Judiciário.antes vir de dentro que de fora. você reconhece que quem o desenhou preferia formas curvas ou retas. Mas. inserida no quarto parágrafo do texto. Nesse caso. parágrafo do texto. como nos diz a sabedoria popular: “gosto não se discute”. que não convive com objetos artísticos. B) a verdade se refere aos exageros da imprensa. D) I – II. possamos discutir o gosto? Em outros objetos do seu quarto e de seu cotidiano você pode observar a presença da arte: na estampa de seu lençol. E) a fantasia representa as boas obras não difundidas. e este póde variar infinitamente. C) II – III. II – “Em muitas sociedades a norma de estabilidade é a do ‘poder trava poder’. passou por um processo de produção que exigiu planejamento visual. III – “Ao invés do controle externo. no desenho da torneira e da pia do banheiro. e até pedrinhas brilhantes. presente em nossos livros didáticos de geografia. 10.

/ Vir em socorro.. Analisando. para cair outra vez em seu trabalho estafante e monótono.–AL) A continuidade do texto é sinalizada também pelo uso dos pronomes.  logo. Todos os direitos reservados © Copyright. / Ir até a praia. novamente foi assaltado por amigos e repórteres que. Assunto – Falamos sobre cultura. Limite – Estudar até não poder mais. aparentemente por hábito mais do que pelo desejo de voltar a tirar a sorte grande. etc. de nosso marceneiro. Adm. B) Em: “Os que sabiam de sua mania riam dele”: o pronome sublinhado refere-se a ‘Fasanelo’.br | Informações: (81) 3198. Conteúdo – Copo de (com) água. através dos processos de coordenação e subordinação: } CONJUNÇÕES COORDENATIVAS: A) CONCLUSIVAS  Valores semânticos: conclusão. numa algazarra incrível.. etc. 1991.2. Instrumento – Escrever a lápis. Mora com a família PRINCIPAIS RELAÇÕES SEMÂNTICAS Autoria – Música de Djavan.1. de acordo com. NUCE | Concursos Públicos 35 www. Mas. 24-25). } FORMAS COMBINADAS E CONTRAÍDAS: • Combinação ao (preposição a + artigo definido “o”) aonde (preposição a + advérbio onde) • Contração do (preposição de + artigo definido “o”) no (preposição em + artigo definido “o”) daqui (preposição de + advérbio aqui) } Na linguagem culta não se deve contrair a preposição “de se o termo seguinte estiver exercendo a função sintática de sujeito de um verbo. / Ser preso por vadiagem. finalização . Fábulas Fabulosas.com.. PREPOSIÇÃO Une dois termos Une orações ou termos semelhantes Para se ter um bom domínio sobre o estudo das conjunções é preciso também estar bastante atento às relações lógico-discursivas por elas estabelecidas. Pois no terceiro ano em que comprava bilhete. Ex. Os conhecidos continuavam zombando dele. Posse – Camisa de Fernanda.) festejavam sua estupenda sorte”: o pronome sublinhado refere-se a ‘amigos e repórteres’. / Tela de Renoir. o marceneiro não ficou contente como quando fora sorteado pela primeira vez. Origem – Descender de família humilde. no Texto. .nuceconcursos. casa. porém. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Mas. pp.: Está na hora da onça beber água. no meio de tanta efusão. TÓPICOS GRAMATICAIS MORFOLOGIA 2 Estudo das Classes de Palavras 8.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 8. Finalidade – Vir para ficar. Assim: Antecedente (regente/ subordinante) Foi Fugiu Conseqüente Preposição (regido/subordinado) a de Roma. / Ferir-se com a faca. Ex. pois (posposto ao verbo). Oposição – O Brasil jogará contra a Argentina hoje. ela abriu uma exceção”: o pronome sublinhado refere-se a ‘loteria’. por isso. de encontro a. / Ir à Bahia. } LOCUÇÃO PREPOSITIVA: Dois ou mais vocábulos com valor de preposição. aliás parecia impossível. festejavam sua estupenda sorte. o marceneiro voltou a abrir sua humilde loja. dessa vez. E) Em: “amigos e repórteres (. está visto. porém. podemos dizer que: A) Em: “trabalhando dia e noite para ganhar o que mal e mal lhe bastava para sustentar-se”: o pronome sublinhado refere-se a ‘loja humilde’. de nosso marceneiro. ela abriu uma exceção. o uso dos pronomes. Lugar – Ver de perto.1. Tornou a economizar seus cinqüenta cruzeiros por mês. o dinheiro não durou um ano. Rio de Janeiro: Nórdica. D) “No caso. C) Em: “Os conhecidos continuavam zombando (.1. E certo dia. Preço – Livro de dez reais. (Millôr Fernandes. CLASSES INVARIÁVEIS 8.) lhe afirmando que a felicidade não bate duas vezes”: o pronome sublinhado refere-se a ‘marceneiro’. Causa – Tremer de frio. (certo!) 8. vou ter que passar por tudo outra vez!?” } MORAL: PARA MUITA GENTE DÁ UM CERTO CANSAÇO TER QUE COMPARECER À FESTA DA VIDA.: a fim de.1. (COVEST-PE/Secret. Olhou para os amigos e jornalistas com ar triste e murmurou: “Deus do céu. No caso.. o que. (errado!) Está na hora de a onça beber água. Destino – Ir a Brasília.. vestido de novo com suas roupas humildes. O primeiro termo (antecedente) é explicado ou completado pelo sentido do segundo (conseqüente). fechamento. agora lhe afirmando que a felicidade não bate duas vezes.. portanto. / Estar sob a mesa. CONJUNÇÃO 15.Português simas. por conseguinte.

no entanto.. mesmo que.. contanto que. H) COMPARATIVAS  Valores semânticos: comparação. (dorme) } LOCUÇÕES CONJUNTIVAS: Duas ou mais palavras empregadas com valor de conjunção. Ex. aceitei suas condições. ainda que. exceto se. seja. concordância . depois que.. quebra de expectativa ..: Ora estudava. ainda que.. etc.. todavia. analogia. apesar de que. aprendia o assunto. E) EXPLICATIVAS  Valores semânticos: explicação. etc. posto que. quando.. etc. como.com. visto que. salvo se..  logo que. etc.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Ex.  Se. adversidade. uma vez que...do que.: Fez tudo a fim de que passasse nas provas. soma. até que. H) CONFORMATIVAS  Valores semânticos: conformidade.: Vamos indo. se bem que. D) ALTERNATIVAS  Valores semânticos: alternância... tamanho).. mais/menos .nuceconcursos. algo supostamente esperado . Ex. Ex. C) PROPORCIONAIS  Valores semânticos: proporção. eu também não irei. que. etc...: “É ferida que dói e não se sente”.: Estudaram muito e passaram no concurso.: se bem que.: À medida que estudava.. contraste. portanto passaremos no concurso. Ex. Ex. proporcionalidade. quanto . mas passou nas provas.. razão . F) CONSECUTIVAS  Valores semânticos: conseqüência. consonância. justificativa.. mais/menos. menos.br | Informações: (81) 3198.. intenção. Ex. como... já.ora.  porque.. tanto mais (ou menos).  a fim de que. objetivo. já que. tão.. seja..: Estudamos muito. . passará nas provas. quer. nem (e não). eu estudava. Ex. Ex. segundo. paralelo. etc.: Já que tu não vais à loja. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.. etc. mesmo quando. etc... conquanto. tanto.: Se você estudar muito.: Tudo saiu conforme combinamos... motivo. ao passo que. Ex. assim que. (= mas) (Camões) NUCE | Concursos Públicos 36 www. } CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS: A) TEMPORAIS  Valores semânticos: tempo(ralidade). desde que...  e. a fim de que.: Falou tanto que ficou rouco. contraste. consoante [todas com o mesmo valor de “conforme”]. antes que. ora trabalhava. C) ADVERSATIVAS  Valores semânticos: oposição.. não só. G) CONCESSIVAS  Valores semânticos: concessão... simultaneidade. Ex. ora. consentimento. que já é tarde. Ex. pré-requisito. Ex. relação cronológica .  embora..  mas.. que e porque (= para que).. produto . porquanto. sempre que. . resultado. não . à proporção que. escolha ou exclusão  ou. tanto. entretanto. para que. etc. etc. Todos os direitos reservados © Copyright.: Embora discordasse.  à medida que. B) CONDICIONAIS  Valores semânticos: condição(condicionalidade).: Não estudou muito.. razão . motivo.Português Ex. nem . mas também. etc.ou. posto que. igualdade / semelhança.já. mais. Ex. desde que. como também.  porque... licença..  como. etc... etc.: Ele dorme como um urso.. caso.. acréscimo . ressalva .. Ex.  Observações: 1) A conjunção e (aditiva) pode aparecer com valor adversativo. . etc... porém. B) ADITIVAS  Valores semânticos: adição.  conforme.. mas ainda.  que (precedido de tal.do que.. E) CAUSAIS  Valores semânticos: causa(lidade).. contudo.: Enquanto todos dormiam. tão.. quer. intuito . não obstante. quanto mais (ou menos). D) FINAIS  Valores semânticos: finalidade. concomitância . pois (antes do verbo). como. enquanto.

até mesmo ao menos pelo menos no mínimo Estabelecem a hierarquia nu-ma escala. mas mais escalas orientadas no também.. } OPERADORES ARGUMENTATIVOS: e. tanto ……. 3) A relação de causa-conseqüência é de natureza sintático-semântica e independe da classificação sintática do período.. mas principalmente honesto.: Necessito de que me ajudem.: Falou tanto | que ficou muito rouco. Ligam elementos de duas ou não só . tranqüila e sossegadamente.nuceconcursos. Marcam oposição. } FLEXÃO DO ADVÉRBIO: O advérbio é uma classe invariável em gênero e número. Ex. como. O usuário da língua deve se conscientizar do valor argumentativo dessas marcas para que as perceba no discurso do outro e as utilize com eficácia no seu próprio discurso.3. quando falamos ou escrevemos.Português 2) A conjunção mas (adversativa) pode aparecer com valor aditivo. esclarecem a afirmação anterior. adjetivo ou advérbio A argumentação faz parte da linguagem na medida em que desejamos. (assunto) } LOCUÇÃO ADVERBIAL : Duas ou mais palavras com valor de advérbio. (superlativo analítico / sintético) } OUTRAS CONSIDERAÇÕES: 1) Certos advérbios podem apresentar-se no diminutivo ou repetidos. Estabelecem a hierarquia nu-ma escala. . NUCE | Concursos Públicos 37 www.: Aqueles candidatos estão mais bem (mais mal) preparados que os outros. ou seja. É IMPORTANTE EXERCITAR. pode-se usar esse sufixo apenas no último advérbio. (=Necessito disso) • Pronome Relativo: QUE  “o (a) (s) qual (is)” Ex.. Os mais empregados são os seguintes: Inclusive. além de. (comparativo de igualdade) Ele agiu mais / menos rápido (do)que eu. admite dois graus: comparativo e superlativo. Marca excesso ou introduz um argumento a favor. Ex. até mesmo.. contudo. Orientam no sentido da negação. Ajustam. ainda que. mas.: Saiu com os amigos (companhia). à direita. assinalando o elemento mais forte. (=muito cedo) Todos chegaram cedo. Existem palavras que são responsáveis pela sinalização da argumentação. em outras palavras quase pouco apenas um pouco Introduzem um argumento decisivo. Ex.2: Jéssica dança muito rápido / rapidíssimo. 2) Quando se coordenam vários advérbios terminados em mente. mesmo sentido..com. são os operadores ou marcadores argumentativos. persuadir nosso interlocutor. mas ambos com valor de superlativo. Orientam no sentido da afirmação.: Era um homem trabalhador. causa conseqüência 4) Conjunção Integrante x pronome relativo • Conjunção Integrante: QUE  “isso / esse (a)” Ex. mais mal. assinalando o elemento o mais fraco.. posto que. Todos os direitos reservados © Copyright.: Hoje cheguei cedinho. 3) Antes de particípios usam-se as formas analíticas: mais bem. ( que = o qual) 8.. Ex..: às vezes. Ex. apesar de que isto é.1: Bianca fala tão alto quanto Mariana. também.1. } CIRCUNSTÂNCIAS: Ex. À semelhança do adjetivo.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. nem.: O livro que eu li é ótimo. (comparativo de superioridade / inferioridade) Ex.br | Informações: (81) 3198. Ex. etc.: Ela estudava calma. Conversaremos outro dia. além disso aliás além do mais ainda já Indica mudança de estado. mas flexiona-se em grau.. cedo. quer dizer. porém. (tempo) Falava-se sobre a guerra ao terrorismo. Ex. à noite.. ADVÉRBIO Indica circunstância (circunstante) Modifica: verbo. às pressas. embora.

B) oposição e conseqüência.“.” Nesse trecho.”. II. (Fameca-SP) As relações expressas pelas preposições estão corretas na seqüência: I.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. respectivamente. B) Com a chegada das férias.a cair de fome” é: De tanto gritar. De grão em grão. meio. falta. o cronista visita a casa antiga. 8. decidiuse que a língua que falamos é a língua portuguesa. senão por todos.br | Informações: (81) 3198. (NCE-RJ / Eletrobrás) “Recuso. como antigamente. posse. é o reduto final da livre iniciativa brasileira. C) concessão e causa. III. ao menos tico do trecho: “já que o sistema produtivo passou a ser internacional” seria alterado.”.” A oração que se inicia com o conectivo à medida que oferece à anterior uma idéia de: A) tempo D) condição B) concessão E) consecução C) proporção 11. falta.. companhia.. meio.. a frase em que a preposição destacada tem o mesmo sentido que possui nesse segmento do texto é: A) O cronista visita a casa com amigos. pose. antes. E) A crônica é produzida com a ajuda do computador. De noite todos os gatos são pardos. em 1823. (COVEST–PE / UFPE-UFRPE) O valor semân- (NCE-RJ / CGJ-RJ) O item cujo conector sublinhado tem valor semântico de causa é: A) “. fim companhia. C) A dona oferece ao turista a mesma cachacinha de sempre. pelo ajuste de normas e práticas processuais. a alternativa em que NÃO está presente uma idéia de comparação é: A) Qual a antiga dona.” C) “. (NCE-RJ / INCRA) Em “acordar pela manhã e olhar o relógio”.nuceconcursos.” Nesse trecho. (Ufac) “O que desejava.. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.. sua voz ficou rouca.. A) Morreu de pneumonia.. Estudou para passar. COM o mesmo sorriso. posse. os termos sublinhados explicitam. Ela prefere viajar de navio. B) condição. . respectivamente.vê-la reconhecida. IV. (IPAD / CPRH) “Existem vários porquês que só podem ser respondidos no tempo. na verdade. D) O freguês é agradado feito turista americano. falta. a arte de tudo entender.” D) “A sociedade global.”. o percentual rural.. posse. fim companhia. fim Α) Β) Χ) ∆) Ε) 4. como a Constituição não foi votada.. C) concessão 6.. pela maioria dos nossos concidadãos. as seguintes relações semânticas: A) conclusão e concessão. falta. Agora se descordava da viagem que tinha feito pelo sertão. neste segmento do texto há uma idéia de comparação entre dois momentos... (Faap-SP) (COVEST-PE / ALGÁS) No trecho: “Ainda que existam multinacionais proprietárias de terra. Trazia no bolso uma caneta de prata. B) A casa que visito é que nem as de antigamente. Saí com ela. mas outorgada por D.”. se fosse iniciado por: A) porque D) uma vez que B) porquanto E) visto que C) ainda que 12. B) oposição e condição. os termos destacados indicam. (COVEST-PE / UFPE) “Embora no início do século XIX muito se tenha falado da língua brasileira. entre os dois termos ligados NUCE | Concursos Públicos 38 www. Chegaram cedo de Cruzeiro do Sul. Pedro. Esconderam o lápis de Maria. as relações lógico-semânticas de: A) concessão e comparação. Ah! Esquecia-se. C) causa e oposição. D) finalidade... (companhia) E) Ele chegou de Lisboa.” 7. dois. a expressão sublinhada expressa um sentido de: A) causa. D) condição e conclusão. meio companhia.. o novo proprietário também me oferece batida. posse. estimulada pelos formadores de opinião. À medida que a noite aos poucos se acentua E a palidez da lua apenas se pressente.. 5. C) O cronista encontra com as mesmas pessoas de sempre. (doença) B) Falava de política.(Graciliano Ramos) A alternativa em que a preposição de expressa a mesma idéia que possui em “.deveria vir antes de dentro que de fora. D) O cronista fala com educação sobre as novidades. Todos os direitos reservados © Copyright. (NCE-RJ / Eletrobrás) “Volto. acende e continua Outros mais a acender imperturbavelmente. E) conclusão. 9. a cair de fome”. falta. “Um. E) oposição e comparação.Português 1. a galinha enche o papo. Ficaram sem um tostão. E) “. 10. dado que a maternidade e a paternidade não são a capacidade de tudo explicar. (modo) C) Morava numa casa de madeira. fim.. três lampiões... A) B) C) D) E) 3. E) O dono da casa é tal qual o antigo proprietário.. meio. D) causa e conformidade. meio. fim companhia.deformados pelo manto diáfano da fantasia. (matéria) D) Veio de ônibus. E) condição e oposição. (nacionalidade) 2.com. Indique a alternativa correta quanto ao valor semântico das preposições nas frases abaixo. V. B) “O Judiciário não pode ser culpabilizado pelo que a mídia chama com exagero de impunidade. mas.

D) tanto que é bem cuidado. O pronome sublinhado no trecho: “pessoas que lêem bastante e freqüentam ambientes nos quais prevalece o uso da língua padrão.Português pela conjunção E há implícita uma passagem de tempo e. já souber como se estrutura um texto. em francês) e fontaines (“fonte” em francês) e estabelece entre os dois segmentos separados por uma barra: A) uma relação de causa / conseqüência. o livro D) Se bem que tenhamos perdido de vista a liberdade. no exercício da mesma função. B) A Constituição. (contraste) E) Não só estudava.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. (IPAD / GOV. (COVEST – PE / UFPE) “Embora diferentes.. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. desde que esta se tornou questão filosófica”. se sentiram frustradas. E) 1. assim que se viram presas à dupla jornada. D) objetos do seu quarto e do seu cotidiano.com. 3 e 4. em que não se estabelece uma relação de causa-conseqüência..”. 17. “exigido bestamente em concursos públicos” equivale semanticamente a “exigido despropositadamente em concursos públicos”. C) ainda que tenha sido. D) 2 e 4. 20. (NCE-RJ / ANTT) “Pierre Desfontaines. NUCE | Concursos Públicos 39 www. (adversidade) 19.” poderia ser substituído por “em que”. cujo guir.. perguntarei muitas vezes pela liberdade. os contém a correta relação estabelecida pela conjunção. como nunca ninguém o fez. fico a pensar:”. C) As mulheres. C) estão testemunhando o tempo e a transformação. ou seja. defende a integração do homem em seu meio social. os governos de alguns países têm conseguido diminuir a desigualdade social da população. provocou muita polêmica em alguns setores. apenas. preservando-se o sentido. mas também trabalhava muito. 2. B) Mesmo que me neguem o direito de expressão. 13. C) à medida que bem cuidado. B) 2. no entanto preferia estar sozinha. Nesse trecho. . A) A diferença de salários para o homem e para a mulher. E) Com o apoio à educação e à saúde. (Fuvest-SP) “Bem cuidado como é. B) uma comparação inadequada. o sentido da frase não será alterado se se continuar com: A) desde que bem cuidado. é devida a discriminações na aplicação da lei. Começando com o “livro apresenta alguns defeitos”. / não podia ser. acerca de recursos lingüísticos utilizados. (conseqüência) D) Bianca tinha muitos amigos. 4.”. D) desde que fosse E) porquanto era. E) uma relação de comparação por semelhança. para manter a mesma relação lógica expressa na frase dada inicialmente. C) 1 e 3. já que eles fazem parte de nós. Todos os direitos reservados © Copyright.br | Informações: (81) 3198. processo de aprendizagem e aperfeiçoamento. B) na medida em que era. (COVEST – PE / UFPE) Indique a alternativa dois poemas apontam para o grande tema da ética. Marque a alternativa em que a palavra QUE não é conjunção integrante. B) a transformação do gosto e da técnica. apesar de conseguirem conquistas libertadoras. 2. Nas orações abaixo. desde que não lhe oferecessem emprego e estabilidade. às vezes. o segmento sublinhado tem valor causal. mas nunca conseguiu uma reputação no campo à altura da sua reputação de vestiário. C) uma diferença entre teoria / prática. 1. (Fuvest-SP) “Foi um técnico de sucesso. E) Mesmo que bem cuidado. A) Bianca preferia estar sozinha. 3 e 4. pois a maior parte de seu povo é pobre. 15. apenas. C) A vivência em um meio familiar em que se pratica o respeito pelo outro motiva a formação da criança para a solidariedade. (simultaneidade) B) Matheus correu tanto que conseguiu chegar entre os cinco primeiros. deve-se continuar com: A) enquanto foi. embora tivesse muitos amigos. D) uma falsa relação de causa / efeito. as relações sintático-semânticas expressas pelos conectivos sublinhados repetem-se em: A) Ainda que este pareça um país rico e livre. apenas 18. (causa) C) Matheus conseguiu chegar entre os cinco primeiros. porque correu muito. PE) Analise as afirmações a se- apresenta alguns defeitos”. não desistimos de nossos ideais. 3 e 4. nesse segmento o autor fala do nome do geógrafo Pierre (“pedra”.. No trecho: “Como sempre tive o costume de escrever. realmente um geógrafo como os outros.. E) história da imaginação humana e das suas preferências. 16. E) Quando estudante.” Começando a frase por: “Nunca conseguiu uma reputação no campo à altura da sua reputação de vestiário”. 14. indique alternativa que nome nos fala de pedra e de fonte.nuceconcursos. O mesmo ocorre em: A) estudaram e aplicaram noções de arte. não se pode trocar a posição dos dois termos.. D) A educação. B) contanto que bem cuidado. por ter afirmado a proteção ao mercado de trabalho da mulher. Estão corretas: A) 1. não o podemos assim considerar. a expressão sublinhada foi empregada para introduzir uma retificação. apenas. No trecho: “Se a pessoa for "leiturizada". 3. ele se dizia anarquista. por isso mesmo.

segundo o qual Papai Noel não existe. com o substantivo expresso. 1) “Papai Noel foi contratado para distribuir brinquedos na festa de Natal dos trabalhadores. 23. • Antes de certos nomes de lugar. (org.: Este é o carro cuja porta está com defeito. (Fei-SP) Assinale a alternativa em a expressão destacada não possui o significado equivalente à que está entre parênteses. • Antes dos pronomes de tratamento. Analise as proposições (V ou F). se você e seus colegas só trabalham alguns dias por ano?” (causalidade / condicionalidade) 4) “– Perdão.: Faz anos que não vou a teatro. é trabalho regular. se você e seus colegas só trabalham alguns dias por ano? Perdão. (ITA-SP) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da sentença: “. nossa profissão ainda não foi regulamentada. B) Não me pergunte as razões da minha atitude. A. B) Não há meio mais fácil de estudar. E) Agora seremos felizes. (=qualquer teatro) Obedeço a leis que respeitam os direitos humanos.” (temporalidade / adição) 3) “Como.) D) Achei-o meio triste. D) Eles sempre chegam atrasados. faça alguma coisa por nós. meus conselhos. Fui à bela Lisboa. 1305. ARTIGO Determina o substantivo } EMPREGO DO ARTIGO – CASOS GERAIS 1) USA-SE O ARTIGO DEFINIDO: • Depois do pronome indefinido todos (as) e do numeral ambos. B) Esta questão está pior elaborada que aquela.: Vossa Excelência resolveu o problema? Não vi o senhor ontem.nuceconcursos. Carlos Drummond de Andrade. (sorrateiramente) B) Aceitou tudo sem se revoltar.: Todos os homens devem lutar pela paz. com o ar abatido. com fundamento em parecer da assessoria. faça alguma coisa por nós. A) Ela caiu bem no meio do jardim. } CONTRAÇÃO: artigo x preposição Ex. mas. A) entrementes B) máxime C) mormente D) destarte E) malgrado 24. expôs-lhe a situação: Ministro. / Fomos a Roma. Ambos os alunos se saíram bem nos exames. (e não. Assim.com. Assim. TEXTO − O Trabalhador Injustiçado Papai Noel foi contratado para distribuir brinquedos na festa do Natal dos trabalhadores. E) Encarou-nos. 8. E) Aquela casa é mais grande do que confortável. 2) NÃO SE USA O ARTIGO DEFINIDO: • Antes de substantivos usados indeterminada-mente. segundo a norma padrão. Como. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. Assinale a alternativa correta.: Fui a Lisboa. C) É preciso que eles se esforcem ainda mais. CLASSES VARIÁVEIS 8.1. desde que respeitem os DH ) • Depois do pronome relativo cujo (e variações).br | Informações: (81) 3198. (humildemente) E) Recebeu a medicação pouco a pouco. passamos o ano inteiro à espera do Natal. é trabalho regular. (calmamente) C) Trataram-me como irmão. 25. A) Entrou sem que ninguém notasse. ainda que fosse um dia apenas. C) Está na hora do menino sair. mas acabou indeferindo a petição. “dona” e “madame”. (UEPG-PR) A frase em que o advérbio expres- sa simultaneamente idéias de tempo e negação é: A) falei ontem com os embaixadores. D) Chegou a hora deste pintor ser reconhecido.” B) Convém que ele volte logo.. C. mas. desde que não estejam especificados.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. . ele pediu demissão”. aqui o senhor não faz idéia.2. “senhorita”. E) Falei o que eu queria para eles. (concomitantemente) 26.).” (oposição / temporalidade) 5) “Mas acabou indeferindo a petição com fundamento em parecer.. poesia e prosa. D) Parece que tudo acabará bem.” (oposição / conformidade) 22. excetuando-se “senhor(a)”. expôs-lhe a situação” (finalidade / temporalidade) 2) “– Ministro. Ex. NUCE | Concursos Públicos 40 www. 1992. Ex. ainda que fosse um dia apenas. esboçando um meio sorriso. Ex. p. O Ministro prometeu estudar o caso.Português A) “O importante é que nossa emoção sobreviva. (COVEST–PE / UFPE-UFRPE) As informações entre parênteses indicam as relações sintático-semânticas estabelecidas nos enunciados abaixo. (FCC-SP) assinale a alternativa em que o termo destacado tem valor de advérbio. Ex. (DRUMMOND. Ao ver o Ministro do Trabalho. nossa profissão ainda não foi regulamentada. com capacidade ociosa. C) Só preciso de meio metro dessa renda. (=quaisquer leis. Todos os direitos reservados © Copyright. Ser Papai Noel na Europa é fácil. e em condições desfavoráveis.: Publicou o anúncio em O Globo. Ex. C) Jamais acreditei que você viesse. / Fomos à Roma antiga. Ao ver o Ministro do Trabalho. segundo o qual Papai Noel não existe. e em condições desfavoráveis. (fraternalmente) D) Fazia as atividades sem vaidade pessoal. “no” Globo) 21. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.2. Além disso. A) Este jogador está melhor posicionado que aquele.

nuceconcursos. único. terremoto.com. ironia. inteiro. 400º (quadringentésimo) 2) Alguns Numerais Coletivos (conjunto de seres. Ex.: tempo. tríduo (per. de nove dias).. igualdade. Ex. NUMERAL Dá idéia de número ao substantivo } EMPREGO DO NUMERAL – CASOS GERAIS 1) Numerais Ordinais • “gésimo”  dezenas Ex. o indivíduo 2) Biforme (duas grafias: masculino e feminino) • Desinenciais: aluno / aluna • Heterônimos: homem / mulher  Observações: NUCE | Concursos Públicos 41 www. de quarenta dias). 3) Na enumeração de leis.: 30º (trigésimo).: artigo 9º (nono). • Composto: são formados de mais de um radical.) Todo o carro tem seus defeitos...: Chegou em primeiríssimo lugar. girassol.br | Informações: (81) 3198. qüinqüênio (per. Cláudia.: o coletivo é um substantivo singular.. SUBSTANTIVO Dá nome aos seres 8. de três dias).. ações e sensações/sentimentos dos seres.2. • Concreto: nomeia seres de existência real ou imaginária.. pé-de-moleque. terreiro. usa-se o ordinal até nove. homem. a leitura será sempre como ordinal: Ex.. avisos e outros textos oficiais. artigos. viagem.2.1.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. e o cardinal de dez em diante.Português } SEMÂNTICA: 1) Todo carro tem seus defeitos. banca (de examinadores).2. Ex. 40º (quadragésimo) • “centésimo” ou “ingentésimo”  centenas Ex.2. portarias. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.. (referência indeterminada) 2) Alguns numerais podem sofrer derivação de grau.3. Brasil.: mar. Ex. • Abstrato: designa estados. João VI (sexto). etc B) Lê-se como cardinal quando acima de dez: Ex.: marujo. Ex..: Pernambuco.. • Próprio: particulariza um único ser da mesma espécie.. Carlos X (décimo). caneta.) 8.3. Apesar de ser cinqüentão.. pedra.. fada.2. (sem artigo = “todos os carros. Ex. decretos. hectare (dez mil m2).. terra. grosa (doze dúzias ou cento e quarenta e quatro). FLEXÃO DO SUBSTANTIVO } FLEXÃO DE GÊNERO: 1) Uniforme (grafia única para mascul. novena (per. • Primitivo: não tem origem em outra palavra portuguesa.: Deus. } COLETIVOS: nomeiam agrupamentos de seres da mesma espécie.: Papa Pio XII (doze). qualquer carro.3. CLASSIFICAÇÃO DO SUBSTANTIVO • Simples: possui um só radical. de cinco anos). parágrafo 21 (vinte e um) 4) DIANTE DE ALGARISMOS ROMANOS: • Quando vem DEPOIS do substantivo: A) Lê-se como ordinal até dez: Ex.. ênfase. de cinco anos).: D. antologia (de trechos de leitura).: biblioteca (de livros). sol.: passatempo. (de natureza independente) Ex. 8.: VII Caminhada pela Paz (sétima) } SEMÂNTICA: 1) Sentido indefinido Ex. Cebolinha.: bíduo (período de dois dias). céu. Ex.: Já falei mais de mil vezes! (referência hiperbólica) Deveria haver umas quinhentas pessoas lá.. por meio de adjetivos ou substantivos com sufixos. o numeral acresce-se de coloquialidade. Século XX (vinte). Ex. Ex. nível de importância) 8. mas o amigo! (determinação específica. mas com idéia de plural. de cem anos). • Comum: indica um nome comum a todos os seres de uma espécie. conforme o contexto. quarentena (per.. (com artigo = “este carro.) 2) Ele não é um amigo. fome. qualidades. conserva sua elegância..: colégio. de dez anos). lustro (per. século / centúria (per. com número delimitado) Ex.. beleza. pedreiro. parágrafos.2.: 200º (ducentésimo). etc • Quando vem ANTES do substantivo.. (de natureza dependente) Ex.. • Derivado: tem origem em outra palavra portuguesa. circulares..: amor. Todos os direitos reservados © Copyright. Nesse caso. vegetal. e feminino) • Epiceno: cobra macho / fêmea • Comum-de-dois: o / a estudante • Sobrecomum: a criança. Há times que não conseguem sair da segundona. humor. . (Obs. década / decênio (per.

variam em seu significado. “canetas-tinteiros”. C) Flexiona-se somente o primeiro elemento.: troféu  troféus.: pernalongas. quando for: } FLEXÃO DE NÚMERO: 1) Substantivos Simples A) os terminados em vogal. ímã  ímãs. o fonema. variando de gênero.. ex-. mel (méis ou meles) cônsul (cônsules) C) os terminados em S fazem o plural de duas maneiras: • Quando monossilábicos ou oxítonos.: ás  ases. mediante o acréscimo de ES. etc.  Observações: No padrão culto.: fax  os fax ou faxes • Dissílabo – Ex. o capital (dinheiro) e a capital (cidade). bel-prazeres • palavras repetidas ou imitativas  reco-recos  Observações: B) os terminados em IL fazem o plural de duas maneiras: • Quando oxítonos. Verbos. em EIS. Ex.: tórax  os tórax (invariáveis) 2) Substantivos Compostos } NÃO SEPARADOS POR HÍFEN: Acrescenta-se o -s. Ex. Ex.nuceconcursos. etc. em IS.. • Quando paroxítonos ou proparoxítonos. Ex. grã-cruzes.com. D) os terminados em ÃO fazem o plural de três maneiras. tira-dúvidas • palavra invariável + palavra variável  contra-ataques • grão.  bananas-maçã. o poema.: míssil  mísseis.. advérbios e prefixos (co-. grã e bel seguidos de substantivos  grão-duques. ditongo oral e N fazem o plural pelo acréscimo de S. pisca(s)-piscas 2) Só devem ir para o plural os elementos repre-sentados por substantivos. quando formados de: • substantivo + preposição clara + substantivo  pés-de-moleque • substantivo + preposição oculta + substantivo  cavalos-vapor • um segundo elemento limitando (ou determinan-do) a idéia do primeiro. Ex..: o lápis  os lápis. indicando tipo.. o rádio (aparelho receptor) e a rádio (estação emissora).Português 1) Substantivo tido como de gênero duvidoso ou livre: o / a personagem. 2) Gênero aparente: Existem certos substantivos que. vice-. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.: canil  canis. 3) Substantivos de origem grega terminados em EMA ou OMA são masculinos.: corre(s)-corres. tatus-bola. ficam invariáveis. • Quando paroxítonos. espécie ou finalidade.. E) os terminados em X: • Monossílabo – Ex. − 42 www. canetas-tinteiro . . retrós  retroses. Ex. etc) ficam invariáveis. Todos os direitos reservados © Copyright. adjetivos e numerais. elétron  elétrons } Casos particulares: • cânon e cânones • espécimen (espécimens ou especímenes) hífen (hifens ou hífenes) pólen (pollens ou pólenes) • • • • substantivo + substantivo  couves-flores substantivo + adjetivo  amores-perfeitos adjetivo + substantivo  gentis-homens numeral + substantivo  quintas-feiras B) Flexiona-se somente o 2º elemento. passatempos } SEPARADOS POR HÍFEN: A) Flexionam-se os dois elementos.br | Informações: (81) NUCE | Concursos Públicos 3198. } Observação: Cais e cós são invariáveis. também é lícita a pluralização de ambos os elementos “bananas-maçãs”. } Atenção: • réptil (répteis) ou reptil (reptis) projétil (projéteis) ou projetil (projetis) • mal (males). o teorema.. Ex. o sintoma. pontapés. quando for: • verbo + substantivo  guarda-roupas .. Por exemplo.: avião  aviões (a maioria e muitos aumentativos) alemão  alemães cidadão  cidadãos 1) Se os elementos repetidos forem verbos: Ex.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. o ônibus  os ônibus.. Por exemplo: o axioma.. o sistema.

: pernambucano. caldeirão.2. • Primitivo: não tem origem em outra palavra portuguesa. C) Os componentes sendo palavra (ou elemento) invariável + adjetivo.. Ex.: pessoas amigas. FLEXÃO DO ADJETIVO } FLEXÃO DE GÊNERO 1) UNIFORME (grafia única para masculino e feminino) Ex. os sem-terra. D) surdos-mudos. Ex.. quando formados de: • verbo + advérbio  os bota-fora. bem-te-vis.. somente esse último se flexionará. calças azul-celeste.: azul.: cartão.4.3. bem-me-queres..: garotos mal-educados. B) Azul-marinho e azul-celeste são invariáveis. FLEXÃO DE GRAU DO SUBSTANTIVO } Aumentativos e diminutivos formais Ex. } ADJETIVOS PÁTRIOS (OU GENTÍLICOS): Ex. crianças recém-nascidas. Todos os direitos reservados © Copyright.: pastas verde-claras acordos luso-brasileiros.3.: bonito.. os maria-vai-com-as-outras..: paizinho..2.: pastas verde-abacate.: bar  bares (plural)  bare + s  barezinhos 8.: rapaz inteligente / moça inteligente 2) BIFORME (duas grafias: masculino e feminino) Ex.: azulado. acrescenta-se o -s: o show – os shows. gentinha (pejorativo). padre(s)-nossos.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. assim como os compostos formados por locuções adjetivas (na cor de. os pisa-mansinho • verbo + substantivo no plural  os porta-lápis • verbos opostos  os leva-e-traz.. virtude. o adjetivo composto mantém no plural a mesma forma do singular. 8.. cães ferozes. 3) Outros plurais: pores-do-sol. mãezinha (afetivo).4.. os arco-íris.br | Informações: (81) 3198. para os não aportuguesados. o drope – os dropes. cívico-religiosa.. } Formação do diminutivo plural: Ex. terra(s)-novas. fiel .. costa (litoral) / costas (dorso). recifense. os louva-a-deus. Ex. salvo(s)-condutos.com.2. Ex. os ganha-perde  Observações: 1) Substantivos estrangeiros aportuguesados: o chope – os chopes. 4) Duas formas de plural: guardas-marinha(s). portão.: camisas azul-marinho. da cor de. ADJETIVO Caracteriza o substantivo 8.2. • Composto: são formados de mais de um radical. salários-família(s). blusas vermelho-vinho. de cor) e a expressão rosa-choque. soteropolitano (simples) franco-italiano (composto) ALGUMAS LOCUÇÕES ADJETIVAS } de aluno (discente) } de professor (docente) } de chuva (pluvial) } de rio (fluvial) } de cabeça (capital) } de morte (mortal. benefício) / bens (propriedades). } O grau com valor afetivo ou pejorativo Ex.. etc. povos semi-selvagens. 2) ADJETIVOS COMPOSTOS: • REGRA GERAL: Somente o último elemento varia em gênero e número.2.os dizque-diz. inteligente ..4. máquinas-caixão(ões).: rapaz bonito / moça bonita } FLEXÃO DE NÚMERO 1) ADJETIVOS SIMPLES: • Seguem a mesma forma dos substantivos simples. sapatos cor de azul (da cor da terra). esforços sobre-humanos. letal) } de paixão (passional) } de velho (senil) } de criança (pueril) } de filho (filial) } de guerra (bélico) } de garganta (gutural) 8. • Casos Específicos: A) Se o último elemento for substantivo. CLASSIFICAÇÃO DO ADJETIVO • Simples: possui um só radical. o clipe – os clipes). Ex. • Substantivo usado como adjetivo fica invariável Ex.. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Ex. . D) permanecem invariáveis.Português Fonte: HOUAISS. surdas-mudas. Ex. Ex..: afro-brasileiro.nuceconcursos. crianças amáveis. cursos relâmpago. Ex. } FLEXÃO DE GRAU Comparativo – Pode ser: NUCE | Concursos Públicos 43 www.1. 2) Mudança de número com mudança de sentido: bem (felicidade. cor de. • Derivado: tem origem em outra palavra portuguesa... capitães-mores.: calças vinho. pulseiras cor de rosa .

Ex. v. contigo se. Exa.M. mim.(s) presidente da república. B) RELATIVO: a qualidade expressa é posta em relação a outros elementos..P. os.) duques V. indicando as pessoas do discurso.: Ela é menos inteligente (do) que eu. minha(s) 2a pessoa teu(s).AA.5. acrescentam a ela a idéia de posse de algo (coisa possuída). consigo. Singular Plural 2a 3a 1a 2a 3a TU ELE (A) NÓS VÓS ELES (AS) te. QUADRO DOS PRONOMES PESSOAIS Núm.A. (f.2. ti. etc. 2) Dois seres com a mesma qualidade. CLASSIFICAÇÃO DO PRONOME A) Pessoais − Substituem os substantivos. o cético (aposto. príncipes e (VV. sintética) Ex.1.com. Ema. • Analítico (duas ou mais palavras) Ex.(s) religiosos em geral V.(s) V. C) de inferioridade: menos + adjetivo + (do) que Ex. ao indicarem a pessoa gramatical (possuidor). convosco se.: Ela é mais inteligente (do) que eu. (s) cerimônia: ofícios. imperadores V. sua(s) 1a pessoa nosso(a)(s) (81) NUCE | Concursos Públicos 44 www.: Eles são os menos inteligentes.(s) respeito Srta. Revma. • Sintético (uma palavra) Ex. lhe nos. superiores de (VV. as. si. conosco vos. Superlativo – Pode ser: A) ABSOLUTO: a qualidade expressa não é posta em relação a outros elementos. altas autoridades: V.5. (f.: Ela é melhor que você. sacerdotes e V. analítica) Ex. (s) tratamento de Sra.. / vv. reitores de universidades Deus B) Possessivos .: Ela é tão inteligente quanto eu. tua(s) 3a pessoa seu(s).1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Retos EU 1a Oblíquos me. cartas comerciais. a. o Papa V.: água de chuva (pluvial) dia de chuva (chuvoso) problema de coração(cardíaco) atendimento de coração(cordial) 8. (s) moças solteiras pessoas de V.Português A) de igualdade: tão + adjetivo + quanto (ou como) Ex.) homem grande (proporções físicas destacadas) o cético Marx (adjunto adnominal) Marx. PRONOME Representa ou acompanha o substantivo 8. .: Cláudia é a mais inteligente. si.) ordens religiosas V.Sa. • de superioridade Ex. consigo.(s) cardeais e bispos V.nuceconcursos..PP.: Ele é mais bom que inteligente. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. } SEMÂNTICA: 1) Alguns adjetivos podem assumir significação variada de acordo com a posição em que aparecem: Ex. senador. Todos os direitos reservados © Copyright. • de inferioridade Ex. O. reis/rainhas (VV. comigo Singular PRONOMES POSSESSIVOS 1a pessoa meu(s). deputado. pl. correto.M.: grande homem (bom. Maga.São palavras que. ALGUNS PRONOMES DE TRATAMENTO Pronome Você Senhor Senhora Senhorita Vossa Senhoria Abrev.S..MM.) V.I. lhes  Observações: 1) Duas qualidades do mesmo ser. título) 2) O contexto é determinante para se determinar o valor semântico de algumas locuções adjetivas.2. O pronome possessivo concorda em pessoa com o possuidor e em gênero e número com a coisa possuída. o.br | Informações: 3198.: Este assunto é facílimo. Pes.: Este assunto é muito fácil. B) de superioridade: mais + adjetivo + (do) que Ex. s/ Uso Vossa Excelência Vossa Reverendíssima Vossa Eminência Vossa Santidade Vossa Paternidade Vossa Alteza Vossa Majestade Vossa Majestade Imperial Vossa Magnificência Vossa Onipotência pessoas próximas Sr.

outrem. os.: “Comprei o que querias.: Não é fácil para mim agüentar seu estresse.: Ela não me engana mais.Indicam. S ou Z. a(s)  = aquele(a)(s). todo aquele que E) Interrogativos – Usados na formulação de perguntas diretas ou indiretas. Todos os direitos reservados © Copyright.br | Informações: (81) 3198.: Apesar de ela não querer. pois se referem a um ser sobre o qual não temos informações sempre na terceira pessoa do discurso.: Minha esposa é muito fiel. (OD) Tônicos (usados com preposição) Ex. D) Quando exercer a função de sujeito..: Nós. Chegaram duas encomendas para mim. PRONOMES INDEFINIDOS VARIÁVEIS algum (a) (s) (ns) qual (is) certo (a)(s) qualquer. qualquer um. nada.. Quando precedidos de preposição.: Os condôminos dirigiram-se até mim e solicitaram que até eu pressionasse o síndico. B) Pronome Adjetivo: quando o acompanha. o pronome não sofrerá contração. Ex. quando associados terminados em R.com. aquilo Ex. quem quer que. Ex. PRONOMES DEMONSTRATIVOS VARIÁVEIS INVARIÁVEIS este (a) (s) Isto esse (a) (s) Isso aquele(a)(s) Aquilo Outros Demonstrativos • semelhante(s)  “Nunca vi semelhante injustiça!” • tal (tais)  ”Tal fato é um grande avanço social. PRONOMES RELATIVOS INVARIÁVEIS VARIÁVEIS NUCE | Concursos Públicos 45 www. la(s). . C) Demonstrativos .nuceconcursos.: O trovão abalou a cidade. pouco (a)(s) INVARIÁVEIS algo. eu ou tu. quem. indicando direção.” • o(s). Ex.) C) Plural de modéstia – O pronome “nós” é empregado no lugar do “eu” quando se pretende evitar o tom arrogante ou impositivo da linguagem. a posição de um ser em relação às pessoas do discurso.” (=aquilo) • mesmo(a)(s)  “As regras são as mesmas. Ex.: Recomendaram para eu não sair hoje. B) Os pronomes eu e tu funcionam sempre como sujeito.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 2) Ordem direta x ordem inversa Ex. presidente desta fundação de assistência social. Há novas mensagens para tu leres. realizamos todo o trabalho na comunidade. Ex. 2) Pessoais Oblíquos A) Átonos (usados sem preposição) Ex. (Encontrá-lo) Fez as tarefas. qual e quanto F) Relativos – Retomam um nome da oração anterior (o antecedente) com o qual se relaciona.: Todos chegaram. indicando inclusão. (usados p/ coisas) cada (usados p/ pessoas) } LOCUÇÕES PRONOMINAIS INDEFINIDAS: cada qual. projetando-o em outra oração. Ex.: Entregaram a encomenda a mim. dando-lhe sentido vago ou expressando quantidade indeterminada.  Observações: 1) Depois da palavra até. (OI) B) Os pronomes o. (.abalou-a) Adquirem as seguintes formas: • lo(s).: Encontrar o amigo.” • próprio(a)(s)  “Os próprios alunos leram o livro. Ex. (Agüentar seu estresse não é fácil para mim. quaisquer muito (a) (s) quanto (a)(s) nenhum (a) (s) (ns) tanto (a)(s) outro (a) (s) quanto (a)(s) todo (a) (s) um (a) (s) (ns) = proximad. ninguém. eles representam o sujeito de um verbo no infinitivo. tudo alguém. no espaço ou no tempo. Usam-se as formas oblíquas correspondentes “mim” e “ti” como complementos. Assemelham-se aos indefinidos. Ex. } EMPREGO DOS PRONOMES: 1) Pessoais Retos A) As formas eu e tu não podem vir precedidas de preposição.: Não há segredos entre mim e ti. os(as) quais que cujo (a) (s) quem quanto (a)(s) onde } PRONOME: SUBSTANTIVO X ADJETIVO A) Pronome substantivo: quando substitui o nome. usase mim ou ti.” D) Indefinidos – Referem-se à terceira pessoa do discurso. (Fê-las) a verbos PRONOMES INTERROGATIVOS que. a. nós viajaremos hoje.Português Plural 2a pessoa 3a pessoa vosso(a)(s) seu(s). sua(s) o(a) qual. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. as são complementos de verbos que não exigem preposição (VTD): Ex.

em) Ex.: Enviaram-me a correspondência. nos. Ex.: Não me convidarão para a festa. vos – Não alteram a forma verbal.: Alguém o informou os verdadeiros problemas. Ex. 3) Deus te abençoe! (orações optativas / exprimem desejo).) Se houver vírgula depois do advérbio. meu amigo. As palavras que atraem o pronome são: A) Palavras de Sentido Negativo Ex. Ex. Ex.: Desejo-lhe mostrar tudo. D) Conjunções Subordinativas Ex. C) Pronomes Indefinidos e Demonstrativos Neutros Ex. te. todos..Português • no(s). a forma verbal perderá o “s” final. Ex.: Embora me dissessem os motivos.: Desejo (que) me compreendam. • Infinitivo impessoal precedido de palavra negativa ou de preposição: Ex. Ex. Se houver palavra atrativa. Ex. usamos lo(s). 2) A palavra que sempre atrai o pronome.) } COLOCAÇÃO PRONOMINAL: 1.: Nunca me deram uma justificativa. (Fazem-nas) Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. la(s) também com terminações suprimidas.: É difícil entender quando se não ama. 4) Os pronomes oblíquos me.br | Informações: (81) 3198. É difícil entender quando não se ama. a próclise será obrigatória. se.: Saiu.  Observações: 1) Estão corretas as frases: Ex.: Confiamos-lhes nossos segredos.. õe. (ão.. 2.: Sempre me deram uma justificativa.. (ou Desejo mostrar-lhe. 3) Lhe(s).: Era necessário ajudar-te. 3. o (e variações) podem aparecer exercendo a dupla função de objeto direto de um verbo e sujeito de outro em orações como: Deixei-me filmar.: Era necessário não (te) ajudar (-te).com.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Ex. quando associados a verbos terminados em som nasal. D) Verbo no infinitivo impessoal .nuceconcursos.: Rodrigo falou de si aos professores. Ela levava consigo todos os seus pertences.: Foram censuradas por se comportarem mal. Ex. PRÓCLISE Pronome oblíquo antes do verbo (proclítico) É obrigatória quando houver palavra que atraia o pronome para antes do verbo. desde que não haja antes palavra atrativa. Todos os direitos reservados © Copyright. B) Verbo no imperativo afirmativo.. (próclise) } Diante de locuções verbais e tempos compostos: A) Verbo principal no infinitivo ou no gerúndio Ex. Convidar-me-iam para a festa. • Infinitivo pessoal precedido de preposição.: Ei-lo aqui.: Encontraram o livro. ÊNCLISE Pronome oblíquo após o verbo (enclítico) É obrigatória com: A) Verbo no início da frase. ocorrerá próclise. deixando-nos por instantes. C) Os pronomes si e consigo referem-se ao próprio sujeito (reflexivos). / Faça-os sair daqui. Ex. Isto te pertence. Este presente quem no-lo deu? 2) Nos – Se o verbo estiver na 1a pessoa do plural. Estou apto a (te) ajudar (-te).  Observações: Ex.: Em se tratando de cinema.  Observações: Se o gerúndio vier precedido de preposição ou de palavra atrativa. / Aqui. B) Advérbios Ex. comportem-se.: Aqui se trabalha. não entendi a razão para tamanha confusão.: Convidar-me-ão para a festa. .: Alunos.: A pessoa que me informou os motivos chegou. Ex. Ex. prefiro as comédias.: Sentimo-nos honrados com sua presença. am. D) Conosco e convosco Ex. não nos revelando os motivos. E) Pronomes Relativos NUCE | Concursos Públicos 46 www. próprios. na(s). Ex. (ou com nós mesmos. vos.: O patrão falará conosco.  Observações: 1) Depois da palavra eis e das formas nos e vos. Saiu da sala. (Encontraram-no) Fazem as referências. trabalha-se. ele deixa de atrair o pronome. Apresentamos-vos todas as metas da empresa. C) Verbo no gerúndio. MESÓCLISE Pronome oblíquo no meio do verbo (mesoclítico) É obrigatória com o verbo no futuro do presente ou no futuro do pretérito.

Eu discordei da legitimidade deles. aquilo – indicam um passado vago ou remoto. Não desejo mostrar-lhe tudo.  Apresentaram argumentos 47 www. ninguém acreditava que fosse possível.: Você reouve teus objetos perdidos? (errado!) Você reouve seus.br | Informações: (81) 3198.: Não lhe desejo mostrar tudo..: Nestes últimos meses. (ou Ia dizendo-lhe. Ex. Ex. (anteposto  valor afirmativo) Lembrança alguma restou daquele amor. que horas são? Meu caro amigo.. Todos os direitos reservados © Copyright..: Este é o autor a cuja obra me refiro. Tê-lo-ia percebido. Ex.: Todo carro tem seus defeitos.(= aquilo) B) POSIÇÃO NO ESPAÇO: • Este(a)(s). (este. isso – indicam algo que já foi dito anteriormente.) 3) Pronomes Possessivos A) Há casos em que o possessivo seu (e variações) pode gerar ambigüidade. B) O QUAL  pessoas ou coisas (maior clareza). faz-se a colocação segundo o tempo do verbo auxiliar Ex. Ex. muitas vezes..: A realidade social evidencia um abismo entre ricos e pobres: aqueles repletos de oportunidades que são negadas a estes.. • Esse(a)(s).: Havia-lhe avisado dos perigos..: O livro que nós lemos é excelente.. (valor indefinido) Pessoa qualquer. ironia.. Aquela é a árvore sob a qual sentávamos. cortesia: Ex.. (qualquer) Todo o carro tem seus defeitos.. que bom vê-lo! D) Uniformidade de tratamento Ex.: O pai repreendeu a filha porque ela bateu o seu carro.. Ex.: Em 2002. corretas) Qualquer pessoa. . inteiro) 6) Pronomes Relativos A) QUE  relativo universal (pessoas ou coisas).. Ex.. te.: Roubaram-me o relógio. 5) Pronomes Indefinidos A) Valor semântico e posição na frase.. • Esse(a)(s). (anteposto = algumas) Pessoas certas. (certo!) Tu reouveste teus. Não a tinha visto por aqui antes. Ex.. lhe(s).: “Amai-vos uns aos outros”. isto – indicam algo que vai ser dito posteriormente. isso – indicam o passado ou o futuro próximos ao ato da fala. aquilo – longe dos falantes C) POSIÇÃO NO TEMPO: • Este(a)(s).Português Ia-lhe dizendo a verdade.  Observações: Apresentaram argumentos.: Esta é Márcia namorada de Fernando. Depois de preposições com mais de uma sílaba ou “sem” e “sob”. Aquela foi uma época que ofuscou a democracia no país. nos. B) A idéia de posse é. E) ESTE X AQUELE: Em um discurso. Este é o homem perante o qual me humilhei. Ex. se. (posposto  valor negativo = nenhum) Certas pessoas. isto – indicam o tempo presente a ato da fala.nuceconcursos. a qual simultaneamente namora Jairo. afetividade.1414 NUCE | Concursos Públicos Parte integrante da apostila do NUCE. Nessa época.. seu imprestável! Minha querida. se me avisassem. “Aquele” retoma o primeiro e “este” o último elemento da citação. D) EM UM TEXTO: • Este(a)(s). Ex. o Brasil sagrou-se pentacampeão do mundo. Ex. esse é o maior mandamento. na cabeça dele) C) Idéia de aproximação. o meu relógio) Bateram-lhe na cabeça.: Vou-te mandar ajuda.. Ex. (ou Vou te enviar.: Alguma lembrança restou daquele amor. C) CUJO  liga algo possuído ao possuidor. representada pelos pronomes oblíquos me. A pessoa que eu amo é maravilhosa. (“O pai repreendeu a filha porque ela bateu o carro dele”). D) Com pronome oblíquo átono depois do auxiliar Ex. Obedeça-me. a oposição este x aquele é usada para retomar elementos citados anteriormente. Ex. (. vos.: Ele deve ter seus noventa anos.: A Ditadura Vargas marcou a história política do Brasil..(certo!) 4) Pronomes Demonstrativos A) Comprei o que me pediste. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. (.. • Aquele(a)(s). isto – perto de quem fala. estudei muito. • Esse(a)(s)...: O maior mandamento é este: “Amai-vos uns aos outros”. isso – perto de com quem se fala • Aquele(a)(s). usa-se preferencialmente o relativo qual (flexões). (posposto = exatas. (valor pejorativo) B) Todo (a) (s) + artigo: Ex... C) Com verbo principal no particípio.) B) Com palavra atrativa antes da locução Ex.com.

requereSTE.: precaveSSE.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. . MODO SUBJUNTIVO − Ação possível. vinha. partia).: precaveRA..br | Informações: (81) 3198.... proveRAS.Português de cuja legitimidade discordei. precaveU. *FUT.... MQP. mudança de estado ou fenômeno da natureza MODO INDICATIVO − Ação real. VER “quando” ou “se”: ver → vir. Todos os direitos reservados © Copyright... estado. 8.2... proveSTES.: requereRA. *IMPERF.. PERF.:precavi. PÔR propor. PRECAVER (-SE)  Observações: . DESTAQUES VERBAIS IV MODO IMPERATIVO – Indica ordem. Pretérito imperf. MQP. . proveMOS. precaveis DESTAQUES VERBAIS III *PRET. proveSTE. . REQUERER *PRET. indic. “reaveu”) * reouvesse (e não. hipótese PRESENTE (QUE) eu estude tu estudes ele estude nós estudemos vós estudeis eles estudem IMPERFEITO (SE) eu estudaSSE tu estudasses ele estudasse nós estudássemos vós estudásseis eles estudassem FUTURO (QUANDO) eu estudaR tu estudaRES ele estudaR nós estudaRMOS vós estudaRDES eles estudaREM PROVER *FUT.. precaveMOS.:proveRA. SUBJ.. precaveSTES.PERF. INDIC. ER / IR = “-IA” (fazia. SUBJ. *IMPERF. SUBJ. sugestão AFIRMATIVO NEGATIVO ----------------------------------------------------estuda tu não estudes tu estude você não estude você estudemos nós não estudemos nós estudai vós não estudeis vós estudem vocês não estudem vocês FORMAS NOMINAIS DO VERBO INFINITIVO PESSOAL INFINITIVO IMPESSOAL NUCE | Concursos Públicos 48 www. PERF. desavir. SUBJ.. certa FUTURO DO FUTURO DO PRESENTE PRESENTE PRETÉRITO eu estudo eu estudaREI eu estudaRIA tu estudas tu estudaRÁs tu estudarias ele estuda ele estudará ele estudaria nós nós nós estudamos estudaremos estudaríamos vós estudais vós estudareis vós estudaríeis eles estudam eles estudarão eles estudariam PRETÉRITO PERFEITO eu estudei Tu estudaSTE ele estudoU nós estudaMOS vós estudaSTES eles estudaRAM PRETÉRITO IMPERFEITO eu estudaVA tu estudavas ele estudava nós estudávamos vós estudáveis eles estudavam PRETÉR.. indic. do indicativo: AR = “VA” (cantava).com.: tinha. dispor. precaveRAM *PRET. proveRAM *PRET.. VERBO Indica ação. *IMPERF..:requeiro.: requereR. requereU. SUBJ.6.:requeri.. “reavesse”) PRECAVER (-SE) *pres. . requereMOS.. ..: proveSSE. punha. reaveis REAVER * reouve (e não.nuceconcursos. compor. *FUT. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. manter.: requereSSE. *PRET.. SUBJ.. .: proveR.: precaveR. *PRES. pressupor. MQP. . . proveRES. Exc. abster. .: precavemos. DESTAQUES VERBAIS II * Haver (V) *pres. proveU. vir → vier VIR intervir.. MAIS-QUEPERFEITO eu estudaRA tu estudaras ele estudara nós estudáramos vós estudáreis eles estudaram estudar eu estudares tu estudar ele estudarmos nós estudardes vós estudarem eles estudar GERÚNDIO estudando PARTICÍPIO estudado DESTAQUES VERBAIS I TER entreter. requereRAM *PRET. requereSTES..: reavemos..:provi.. precaveSTE. requeres.

(FMU-SP) Procure e assinale a única alterna- tiva em que há erro no emprego do artigo. a oferta. (SE } pronome reflexivo / reflexividade = “a si mesma”) Ex2. A) Ele nunca foi à Berlim. pessoas mais corajosas acovardam-se. 28. norteia. . D) Os problemas que o afligem não me deixam descuidado. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. norteias. ele é o médico! Ninguém o supera.: Pintou-se um quadro. E) Todas cinco. emprego do artigo. Assinale a frase em que o uso do artigo é facultativo. E) Em certos momentos. (ITA-SP) Determine o caso em que o artigo tem É IMPORTANTE EXERCITAR.) Ex. A) Eles estavam na casa dos pais. odiar) * medeio. 2) As frases que aceitam conversão de voz verbal apresentam verbos transitivos diretos (VTD). medeia.: Um quadro foi pintado por Cláudia. B) A viagem foi programada com três meses de antecedência. (Fatec-SP) Indique o erro quanto ao emprego do artigo. D) Todos os convidados se retiraram. Comprei todos cinco livros. norteamos. mediais. Levando em conta que alguns nomes de lugar admitem a anteposição dos artigos. C) Leu todos os dez romances do escritor. D) São pessoas cujas as aspirações não merecem consideração. E) Convidei a Cláudia para um jantar. B) Ambos os casos merecem consideração. B) Mostraram-me cinco livros.Português EAR NORTEAR * norteio. 32.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. B) Em certos momentos. 33. Assinale a alternativa em que há erro no IAR VOZES DO VERBO ATIVA } sujeito pratica a ação (1 verbo / 1 locução verbal) Ex. 27. Em qual alternativa o artigo está substanti- valor de qualificativo. C) Ele nunca foi à Portugal. apassiv. B) Nunca se referiu à Roma dos césares. A) Estes são os candidatos de que lhe falei. Comprei todos os cinco.com. A) Nem todas opiniões são valiosas. (sujeito agente/ativo = Cláudia) PASSIVA } sujeito sofre a ação • Analítica } 2 ou mais verbos (auxiliar + principal no particípio) Ex. estão corretas. B) Disse-me que conhece todo o Brasil. E) Ele convidou as colegas porque as estimava. D) Andou por todo Portugal. REFLEXIVA } sujeito pratica e sofre a ação Ex1. B) Procure-o. o tempo e o modo do(s) verbo(s) sempre permanecerão inalterados.. 34. (Esan-SP) Assinale a alternativa correta.: Daniela cortou-se com a faca. C) Cinema é o meu assunto preferido. C) Em certos momentos. as pessoas as mais corajosas se acovardam. norteiam “M-A-R-I-O” (mediar. E) Ele nunca foi à China. B) Ele nunca foi à Paris.: Cláudia pintou um quadro. Todos os direitos reservados © Copyright. medeias. estas qualidades não as tenho. pessoas as mais corajosas se acovardam. vando uma palavra? A) A Luciana não pôde comparecer à reunião. 30. C) Eles não conheciam a velha Roma. 29.br | Informações: (81) 3198. NUCE | Concursos Públicos 49 www. pessoas mais corajosas se acovardam. ansiar.. E) Todas as pessoas presentes à reunião falaram. remediar. reflexivo / reciprocidade = “uns aos outros”)  Observações: 1) Na mudança de voz. E) Muita é a procura.nuceconcursos. 31. A) Ele não conhece a casa dos irmãos. as pessoas mais corajosas se acovardam. A) Mostraram-me cinco livros. (SE } pron. D) Em certos momentos. D) A casa estava sendo vendida por um preço relativamente baixo. incendiar. medeiam C) Jamais entendemos o porquê da saída do ministro. D) Ele nunca foi à Roma. pouca.: Os convidados cumprimentaram-se. norteais. menos uma. A) Em certos momentos. mediamos. C) Certeza e exatidão. assinale a alternativa em que a crase foi empregada corretamente. * sujeito paciente/passivo = Um quadro * agente da passiva = por Cláudia • Sintética ou pronominal } verbo + SE (partíc.

doze vezes. B) D. o que fazer. A) Ele foi o duodécimo colocado. eu vi em A Gazeta. D) Consulte a Encíclica de Pio Décimo.br | Informações: (81) 3198. (Esan-SP) Em qual dos casos o artigo denota A) Ao papa Paulo Seis sucedeu João Paulo Primeiro. C) Depois do capítulo sexto. no feminino e no singular. septuagésimo. falava-se em direito de reclamação. sexagésimo. correspondem: A) undécimo. A) duzentésima octagésima quarta B) ducentésima octagésima quarta C) dois centésima octagésima quarta D) ducentésima octogésima quarta E) ducentésima octagésima quarta 41. sexagésimo. quadragésima. D) décimo primeiro. (UFJF-MG) Assinale a alternativa em que estão corretamente empregados. sexagésimo. C) Esses animais viveram. Paulo. A) É em O Estado de S. respectivamente.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. pela noningentésima vez. B) O algarismo romano da frase anterior se lê: décimo sexto. quarenta. 46. 35. cinqüentésimo. quadragésimo. pois antecede um nome próprio de mesmas características morfológicas. A) No artigo sétimo lia-se era proibido reclamar. qüinquagésimo. sexagenário.d. 40. Isso significa que essa revista aparece nas bancas: A) duas vezes a cada mês. quanto ao emprego do artigo. que semanticamente torna Cláudia mais próxima do emissor. 47. D) O professor João Ribeiro está doente. no feminino e no singular. (UM-SP) Assinale a alternativa em que há erro. qüinquagésimo.Português C) Mostraram-me cinco livros. Paulo que li a notícia. dispensando o artigo diante do nome próprio. respectivamente. (ITA-SP) Assinale o que estiver correto. qüinquagésimo. septuagerário. já no artigo dezenove. E) 500 anos. E) Os Lusíadas são um poema épico.nuceconcursos. 37. 44. D) uma vez a cada mês. C) 150 anos. septuagésimo. (Faap-SP) Verifique em qual alternativa há um de MG comemorou o seu sesquicentenário. está errada. (NCE-RJ /UFRJ) Uma revista carioca escreve em sua capa: revista bimensal. D) 25 anos. B) No tomo treze da coleção há uma referência importante ao canto oitavo da Odisséia. NUCE | Concursos Públicos 50 www. nientemente a lacuna da frase “Maria José foi a (284ª) colocada”. Assinale a alternativa que completa conve- uso impróprio de numerais. quadragésimo. (UFPR) Se a cinco vem a corresponder quinto. E) Esse dado encontra-se na página décima quinta.d. 38. quadragésimo. B) A frase I contém um artigo definido. 39. sessenta e setenta. Comprei a todos cinco livros.a 43. era bastante esperto. dodécuplo. Não se preocupe: o lustro passa depressa.a. D) Mostraram-me cinco livros. B) décimo primeiro. (NCE-RJ / UFRJ) Há poucos dias uma cidade está impropriamente empregado é: A) O conteúdo do artigo onze não está claro. B) Após o parágrafo nono. E) A frase II. quarentena. a saída é por cem portas. D) Vi essa notícia em A Gazeta. sexagésimo. D) Antes do artigo dez vem o artigo nono. quaresma. E) n. Comprei todos cinco. o Venturoso. 36. Com a Cláudia ele não mais vai brigar. ou seja. D) A frase II. II. E) duas vezes por semestre. D) Prepare-se para gerir a escola por um período de cinco anos. E) O artigo vigésimo segundo foi revogado. I. concreto e abstrato. 42. B) Li a notícia em O Estado de S. E) undécimo. (Fupe-SP) Indique o item em que os numerais A) Seiscentismo se refere ao século XVI. B) uma vez a cada bimestre. não contendo artigo definido diante do nome próprio.” E) n.a. E) Quadragésimo. B) 600 anos. Todos os direitos reservados © Copyright. C) O Antônio comunicou-se com o João. D) Ambos os dois caracteriza um pleonasmo. Paulo. Manuel. quaresma só aparentemente se referem a quarenta. C) Duodécuplo significa duas vezes. C) Essa notícia. A) A frase I contém um artigo definido. aproximadamente. na Era Terciária. li o capítulo décimo primeiro. a idade de: A) 100 anos.d. a onze. (FMU-SP) Observe as frases seguintes e expressão numérica de sentido indefinido. septuagésimo. C) undécimo. C) Uma resma equivale a quatrocentas folhas de papel. C) No confronto entre a frase I e a frase II pode-se notar a importância do uso estilístico do artigo. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. (Cefet-MG) A alternativa em que o numeral depois escolha a única alternativa incorreta. C) duas vezes a cada bimestre. aparecem substantivos simples. 45. . B) Quer que veja este filme pela milésima vez? C) “Na guerra os meus dedos disparam mil mortes” D) “A vida tem uma só entrada. virá o parágrafo décimo. B) Já lhe disseram. septuagésimo. E) n.com. quadragésimo. marca o distanciamento entre o referente e o emissor. qüinquagésimo. (Unesp-SP) Assinale o caso em que não haja familiaridade? A) O Amazonas é um rio imenso. cinqüenta. E) Li a notícia no Estado de S. Com Marcelo ela não mais vai discutir.

saudade. esperança. A) cabeça. improvisando cantigas alegres e suaves. luto. 3. (F. 59. Indique-a NUCE | Concursos Públicos 51 www. C) Moravam num casebre. 3. as flor-de-cubas. B) O ar senhoril daquele homúnculo transformou-o no centro de atenções na tumultuada assembléia. espaço. praça. E) A professora distribuiu as cartilhas a todos os alunos. (UFF-RJ) Numa das frases seguintes. cidadões E) fogõeszinhos. (FMU-FIAM-SP) Indique a alternativa em que A) fogãozinhos. 2. imenso e suntuoso. imagem. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Ele sofreu um entorse grave. (UM-SP) Assinale a alternativa em que há um substantivo no grau diminutivo. (UM-SP) Numere a segunda coluna de acordo se refere ao plural dos substantivos compostos casa-grande. . cisma D) lama. luz. luz. B) A história mais legal é a dos anõezinhos. meios-fios C) papeisinhos.Português A) água. independentemente da atuação do cientista. arcoíris e beija-flor. (ITA-SP) Dadas as sentenças: A) papelsinhos. lábios. os arcos-íris. lama 52. 1.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. há uma escolha aquela em que há. Santo André-SP) Dentre as frases abaixo. ausência. sorriso. inimizade E) espaço. à beira do rio. abaixo-assinado E) Nova Iorque. 1. de fato. 4.com. E) Enquanto distraía as crianças. B) angústia. Jesus C) Pilatos. 5 E) 6.nuceconcursos. 5. A) pés-de-chumbo D) públicas-formas B) os pisca-pisca E) os vaivéns C) cavalos-vapor 58. meio-fios 55. crisma C) cura. arcos-íris. do substantivo composto está errada. B) Deparei-me com um portão. perde seu ferrão. A tracoma é uma doença contagiosa. (UNIMEP-SP) O plural de fogãozinho e cidadão flexão de plural totalmente errada. 4. (UM-SP) Numa das opções. angústia 49. flores-de-cuba. esperança. 3. beijas-flor B) casas-grandes. 57. coral. tempo D) angústia. cidadãos C) fogõezinhos. flores-de-cubas. (PUC-SP) Indique a alternativa correta no que 1. olhos. saudade. 2 D) 4. ausência. 2. arcos-íris. (UEL-PR) Viam-se (*) junto aos (*) do jardim. a pequena observava curiosamente os objetos decorados expostos à venda. 2. Ele não chegou a falar com a presidenta. ausência. luz. C) Através da vitrine da loja. flexão de grau para o substantivo. D) Fulano e Beltrano são dois grandes caráteres. (UM-SP) Assinale a alternativa em que a flexão substantivo cuja mudança de gênero não altera o significado. grama. os beija-flor D) casas-grande. angústia. 6.a. capital B) águia. cidadões 54.br | Informações: (81) 3198. cidadãos B) fogãosinhos.d. cidadãos D) fogõezinhos. ao picar a vítima. 3. beijas-flores C) casas-grande. esperança. por preço bem baratinho. meio-fios D) papelzinhos. meios-fio B) papeizinhos. beijas-flores E) casas-grandes. rádio. 50. Deduzimos que: A) apenas a 1 está correta B) apenas a 2 está correta C) apenas a 3 está correta D) todas estão corretas E) n. A) O advogado deu-me seu cartão. meio-fios E) papeizinhos. os arco-íris. 1. C) Faltam os hífens nesta relação de palavras. só aparecem substantivos abstratos. flores-de-cuba. 1. 5. D) De momento a momento. A) casa-grandes. D) A abelha. E) Os répteis são animais ovíparos. a professora tocava flautim. 3. A) tempo. (UFU-MG) Dentre os plurais de nomes compostos aqui relacionados. flor-de-cuba. (UM-SP) Indique o período que não contém um com o significado das expressões da primeira coluna e assinale a alternativa que contém os algarismos na seqüência correta. A) Todas as moléculas foram conservadas com as propriedades particulares. 2 B) 6. Qual? A) escolas-modelo B) quebra-nozes C) chefes-de-sessões D) guardas-noturnos E) redatores-chefes 60. (1) o óleo santo ( ) a moral (2) a relva ( ) a crisma (3) um sacramento ( ) o moral (4) a ética ( ) o crisma (5) a unidade de massa ( ) a grama (6) o ânimo ( ) o grama A) 6. moral E) agente. cisma. 3. 5 C) 4. uma das palavras é: apresenta erro de flexão. ausência. 5 51. os arco-íris. flor-de-cubas. há um que está errado. esperança. surgiam curiosas sombras e vultos apressados na silenciosa viela. 6. Deus 48. Todos os direitos reservados © Copyright. inimizade C) inimigo. esperança. 2. verdade D) Jesus. Assinale-a. 53. beija-flores 56. 1. 4. A) Os escrivães serão beneficiados pela lei. vinho B) Pedro.

No segundo caso.. habitantes de um mundo esquemático. substantivo E) adjetivo.. A) “Os cegos.” C) “Todos os cálculos do cego se desfaziam na turbulência do álcool. navios-escola D) pé-de-moleques.. o termo sublinhado é um: A) substantivo e significa “simples” B) advérbio e significa “genuíno” C) adjetivo e significa “quase” D) advérbio e significa “estreme” E) adjetivo e significa “puro” 64.. como: A) substantivo.. Assinale a alternativa incorreta quanto ao plural dos adjetivos. alto-falantes. caracteres. E) Os livros iberos-italiano são de fácil importação. o homem não fala verde-mar é. E) Ele parece uma pessoa simpática. II. autor é adjetivo III.. sentimento fraterno erro na flexão do nome composto. os ônus C) auto-serviços. (Uni-Rio-RJ) Assinale o item em que houve os adjetivos não se flexionam em gênero. obras-primas. sabem aonde ir. Ave-marias 63. A) as águas-marinhas. vice-diretores 61. A) As touceiras verde-amarelas enfeitavam a campina. navios-escolas B) pés-de-moleque. adjetivo. havia muitos tatus-bola. C) Cerveja gelada é saudável.. beija-flores. Assinale a alternativa incorreta quanto ao campo referencial das locuções adjetivas. Assinale a alternativa em que o adjetivo destacado contraria a definição.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.. advérbio. mapas-múndi E) salários-família. vence a melhor equipe. (ACAFE-SC) A alternativa em que o plural dos nomes compostos está empregado corretamente é: A) pé-de-moleques. mas um defunto autor. 73. advérbio.. terno erro na flexão de número. beija-flores.. adjetivo. papéis-moeda D) portas-bandeira. beija-flores. passeio matinal C) juiz arrogante. sabiás-pirangas. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. obras-primas B) guardas-civis. Marque a alternativa correta quanto ao significado das locuções adjetivas destacadas. eu não sou propriamente um autor defunto. lilases D) capitães-mor. (UM-SP) Assinale a alternativa em que ambos que o termo cego(s) é um adjetivo. obras-primas. obras-primas. Todos os direitos reservados © Copyright. (PUCC-SP) O desagradável da questão era vê- A) se I e II forem verdadeiras B) se I e III forem verdadeiras C) se II e III forem verdadeiras D) se todas forem verdadeiras E) se todas forem falsas “. obras-primas.” D) “Naquele instante era só um pobre cego. A) exageros da paixão (passionais) B) atitudes de criança (pueris) C) soro contra veneno de serpente (antiofídico) D) água da chuva (fluvial) E) alma de fora (exterior) 68. B) Beber água é saudável. (UFV-MG) Assinale a alternativa em que há D) cientista hindu. A) imagem do espelho (óptica) B) parede de vidro (vitral) C) imposição da lei (legislativa) D) programa da tarde (tardino) E) representante dos alunos (discente) 69. malmequeres. as públicas-formas. ternos verde-mar E) ternos azuis-claro. A) conflitos sino-russo-americanos NUCE | Concursos Públicos 52 www. Na frase acima. (CESGRANRIO-RJ) Assinale a alternativa em lo de mau humor depois da troca de turno. ternos verde-mares C) ternos azul-claro.” B) “O cego de Ipanema representava naquele momento todas as alegorias da noite escura da alma. navios-escolas C) pé-de-moleque.br | Informações: (81) 3198. da terra que é um globo cego girando no caos. No primeiro caso. beija-flores. verbo 65.nuceconcursos. B) Os guarda-roupas são de boa madeira. ternos verde-mar D) ternos azul-claros. não a usa. (UFJF-MG) Marque: simplesmente uma língua. A) elemento motor.. navios-escolas 62. autos-de-fé E) guardas-floretais. defunto é substantivo.. homem célebre E) costume andaluz. D) Gente fina é outra coisa. A) Li um livro lindo. respectivamente: A) ternos azuis-claros. D) No jogo de contra-ataques.com.. 71. manual lúdico-instrutivo 67. (UNIMEP-SP) Em algumas gramáticas.” 72. . C) Na fazenda. verbo D) substantivo. substantivo B) adjetivo. ternos verde-mar 70.” E) “. tratamento médico-dentário B) esforço vão. como mero instrumento de comunicação. verbo C) substantivo. obras-prima. navios-escola E) pés-de-moleques. ternos verdes-mares B) ternos azuis-claros. beija-flores. (PUC-SP) No trecho “. adjetivo.” I. os acórdãos B) abajures. autor é substantivo. o adjetivo vem definindo como sendo “a palavra que modifica o substantivo”. afro-brasileiros C) salvos-condutos. defunto é adjetivo.Português A) mãos-de-obra.. respectivamente. tem-se um substantivo composto. Em ambos os casos. as palavras destacadas comportam-se. (ITA-SP) O plural de terno azul-claro.”. 66.

minúsculo C) comuníssimo. III. Vossa Alteza (V. eficazes – eficácia. Em. de última hora. B) Vossa Eminência (V. Maj. Todos os direitos reservados © Copyright. (ITA-SP) Os superlativos absolutos sintéticos correspondentemente substituído por: A) anglo. Mag.br | Informações: (81) 3198. A desordem tomou conta da praça. E começaram a protestar. mesmo que não me aceites. superbíssimo. Assinale a alternativa correta no que concerne à flexão de número dos adjetivos. As minhas lembranças são mais boas do que as suas. II.) teve um pensamento feliz.MM. C) apenas a oração II está correta. A) Vossas Majestades (V. percebe-se que: A) nenhuma oração está correta. A) caracóis marítimos-fluviais B) obras-prima política-literárias C) calças azuis-marinhas D) blusas amarelo-douradas E) coronéis luso-turcos-brasileiros 75.M. miudérrimo E) comunérrimo. Vossa Majestade (V. mulheres vestindo blusas vinho se concentraram diante do palanque. fielíssimo.Português B) operações médico-cirúrgicas C) camisas laranjas D) gravatas verde-oliva E) blusas gelo 74. E) As meninas.: A) comuníssimo. Soldados. fielíssimo. B) franco.) devem olhar com mais atenção seus súditos. 84. Ele é grande e inteligente: mais grande do que inteligente. nós os visitamos. C) ítalo. (FSJT-SP) Leia as orações abaixo: I. fidelíssimo.No vocábulo “luso- brasileiro”. o primeiro adjetivo. (FATEC-SP) Indique a alternativa em que não é seguir. (NCE-RJ / UFRJ) A frase cuja forma está INADEQUADA é: A) O presente. soberbo. B) apenas a oração I está correta. observe os termos destacados e depois assinale a alternativa correta em relação à sua flexão de número. minutíssimo 76.) João Paulo II está muito debilitado. (UPE – BOMBEIRO MILITAR) Na narrativa a de comum.nuceconcursos. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. C) Aos doentes. (NCE-RJ A) B) C) D) E) /CGJ-RJ) Relação entre adjetivo/substantivo é: normativos / norma. EQUIVOCADA alternativa em que o pronome de tratamento e sua respectiva abreviatura estão adequadamente usados. E) Sempre serei assim. As pessoas se aglomeravam em torno delas. sobérrimo. Sua Magnificência (S. B) Poderíamos reconhecê-lo com um dos nossos mártires. E) comparativo de inferioridade 79. forma abreviada de “lusitano”. D) ibero. alto.) amanheceu feliz.” D) “No meio da confusão. E) Sua Eminência (S. conjunturais – conjectura. 77. B) Era um rapaz alto. minúsculo B) comuníssimo. E) as orações I e II estão corretas. Sua Alteza (S. D) Almocei tremendamente bem.Sant.) deverá viajar amanhã.” C) “E gritavam.) está cotado para substituir o papa. A) “Parte do destacamento foi designada.” B) “Antes de iniciar uma das manifestações. (ACAFE-SC) Assinale a alternativa em que a 80. eles as admiram. eu lhe conheço. porém não o que me desagrada. fidelíssimo. NUCE | Concursos Públicos 53 www. as mulheres distribuíram fitas amarelas-ouro onde se podiam ver pequenas charges sobre o administrador. sobérrimo. começaram a agir.” E) ”Para completar o quadro. eu o comprei. Eles acenavam bandeirolas azuispiscina. A) É uma idéia agradabilíssima. Ex.) está convocado para a reunião. fiel. tradicionais – tradição. E) É uma moça assustadoramente alta.” 82. Ele é bom e trabalhador: mais bom do que trabalhador. para fazer a segurança de algumas manifestação-relâmpagos na cidade.) nomeou seus secretários. alto. super. respectivamente. Vossa Excelência (V. Mostravam uma faixa onde se lia: ‘Fora! As medidas sócio-econômicoculturais do administra-dor Ataliba’.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. A) Partiu sem ao menos dizer-me adeus. vestindo fardas verde-abacates. nós lhes presenteamos. C) Vossa Meritíssima (V. Quanto ao grau dos adjetivos. 83. 78.com. 81. A. D) Sua Santidade (S. minutíssimo D) comunérrimo. miúdo são. B) Os doentes. (FEBA-SP) “Os homens são os melhores fregueses” – os melhores encontram-se no grau: A) comparativo de superioridade B) superlativo relativo de superioridade C) superlativo absoluto D) superlativo absoluto analítico de superioridade. (UPE – BOMBEIRO MILITAR) Assinale a única atribuída a idéia de superlativo ao adjetivo. D) apenas a oração III está correta.) deve ser muito feliz. mas esta será? D) Leio muito.Alt. E) espanhol. sobérrimo. Emª) foi chamado a Roma. só NÃO pode ser palavra destacada exerce a função de pronome adjetivo. C) Saí de lá hipersatisfeito. fidelíssimo. (NCE-RJ /UFRJ) 15 . C) Aquela não foi uma obra de arte. . estavam alguns surdosmudo que procuravam entender o que estava acontecendo. sistêmico – sistema. D) O menino.

o. Quando saíres. Enviamo-lhes.. Acharam-nos 92. III. lhe. Acharam os livros muito interessantes. (UEL-PR) Foram divididos . III.” e “Ele me cobre de glórias. E) artigo definido. Coloquem os móveis no lugar. Demo-lhe. vi na festa do clube ontem... . III. o. lhe E) lhe. B) pronome demonstrativo.. Refez a lição que estava errada? Substituindo as palavras destacadas por pronomes. pois situa cronologicamente a ação do verbo fazer. pronome demonstrativo e pronome possessivo 94. . (UNIMEP-SP) “Eu não. Enviamos-lhes. Enviamo-las. mim. lhe.. poder terminar a arrumação I. Fizemo-lhe.. II.. o D) lhe. o C) lhe. Não se ponha entre . Enviamos cartas a vocês.” Sob o ponto de vista morfológico. convidaram? Não . consigo C) mim e ele.. e ela. II.” “ .. o.. lhe. II. pronome indefinido e pronome pessoal C) pronome demonstrativo. Coloquem-nos. “ Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas. Acharam-nos D) I.... II.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.” A alternativa que preenche corretamente as lacunas é: A) o. Fizemos-o. consigo D) mim. que destrua as folhas o mais rápido possível... Acharam-os C) I. mim. II. Coloquem-os. III. pronome demonstrativo. eu. amanhã no escritório. lhe. o D) lhe..com. II. se devem realizar E) conosco. (UNIMEP – SP) “Este é um assunto entre . lhe. lhe B) o. o 91. lhe. (PUC-SP) II. Refez-lhe 93.. II. avisei de que não podia confiar neles!” A) o. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. (UFV – MG) Das alternativas abaixo. mim 89. tem-se: A) quatro pronomes adjetivos indefinidos B) dois pronomes adjetivos indefinidos e dois pronomes substantivos indefinidos C) um pronome substantivo indefinido e três pronomes adjetivos indefinidos NUCE | Concursos Públicos 54 www. devem realizar-se D) com nós.. .. Não tem nada a ver . II. lhe. dizendo que já podem entrar. Fizemo-lo. A) contigo. material em outro lugar até que eu volte a falar . mim. A) eu e ele. I. Refez-lhe D) I. mim. Coloquem-os. 95.” Em relação ao termo destacado. jornalísticas. Refê-la B) I. Peça. o. III.. pois substitui um substantivo subentendido na oração anterior. III.. (UNIMEP-SP) trabalhos que . Acharam-los B) I. Enviamo-los. Demos-lhe. lhe. Os diretores não . III. (UEL-PR) Para . Demos-lhe. (UNIMEP-SP) “Os dados que … enviei são confidenciais.. consigo 86. nada que fosse supimpa”. II.. consigo 88. consigo E) mim e ti. com vocês E) mim. vosso. o 90. devem-se realizar 87.. vosso. Chame seu secretário e instrua. ler. Demos a ele todas as oportunidades.. devem-se realizar C) conosco. avisa-nos que iremos. o... lhe E) lhe.. o. contigo B) eu e ele. pois substantiva o verbo fazer. II.. Meu pai deu um livro para . a não falar nada. II. eu. Coloquem-nos. eu. No trecho: “O presidente não recebeu ninguém... Assinale-a. lhe.. III.Português 85. III. seu. o. Enviamos-lhes.. ao promover o uso de jornais na educação..este é o luxo do grande artista. eu D) consigo. disseram que era ontem? Eu . D) pronome demonstrativo. com vocês B) eu. A) eu. aquelas cores todas não existem na pena do pavão. convosco C) eu. pronome pessoal B) pronome indefinido.. as palavras destacadas são. nenhuma frase imortal. Mandou um recado para você e . lhe... se devem realizar B) com nós... guardem .. Fizemos o trabalho como você orientou. respectivamente: A) pronome demonstrativo. III.. com você D) mim e ele. C) pronome pessoal. determinando-o. o C) o. seu. Demo-lhe. mim. o.. Fizemo-lo.. a classificação e a justificativa de seu uso são as seguintes: A) artigo definido. III. mim. . pronome relativo E) pronome relativo. Refê-la C) I. (PUC – SP) Nos trechos: da sala. Todos os direitos reservados © Copyright. lhe. pois determina um substantivo subentendido na oração. Demos-lhe. o fazem unicamente com o objetivo de criar o leitor do futuro.. Coloque-os. Acharam-nos E) I. eu. Fizemos-lo. pronome demonstrativo e pronome relativo D) pronome indefinido. vosso. o B) o. pois substitui a idéia expressa pela oração anterior. III. mim E) contigo.. (UFRRJ) “Há quem pense que as empresas uma preenche de modo correto as lacunas das frases. lhe.br | Informações: (81) 3198. apenas “.nuceconcursos... A) conosco. pronome demonstrativo.. .. não havia nenhuma fotografia sorridente dele. eu B) com você. mim C) consigo. temos: A) I. teremos: A) I. próprios os Substituindo as palavras destacadas por um pronome oblíquo.. em equipe. Vejo. Refi-la E) I.

por isso D) eu. que 99.. acreditam-no. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. usando um pronome relativo. A culpa foi desta vida agreste que (2) me deu uma alma agreste. podem crê-lo. vos. duvidam.. A) cuja B) de cuja C) que a D) de que a E) dos quais a . é a realidade pura. antes e depois do almoço. não a aceitam. (UEL-PR) O suspeito do seqüestro falava de I... A) mim. se vos disser mais que o reli no dia seguinte. respectivamente: A) pronome substantivo. (FCMSC-SP) que li o bilhete três ou quatro vezes.SP) Conheci que (1) Madalena era boa em demasia. negando o seu envolvimento com o caso e dizendo desconhecer o local onde se achariam a vítima e o dinheiro do resgate.br | Informações: (81) 3198. 3. a qual eu posso contar com sua compreensão. sua B) abaixos-assinados. 103. aqui não serve para . foram encaminhados defendem causa justa e ficam a depender tãosomente de . pronome relativo. duvidem.. lhe. duvidassem.. Alvimar. exceto em: A) Tu dirás a Cecília que Peri partiu. pronome reflexivo B) pronome adjetivo. . os quais. aos quais. por isso 105. não a aceitem. Nada há entre mim e ti. vossa E) abaixo-assinados. (FUVEST/GV-SP) Assinale a alternativa que destacada pode ser substituída pelo pronome lhe. E) Esta é Cláudia. pronome apassivador 102.. . cuja compreensão eu posso contar. 2.. e não a aceiteis sem provas.. tu. Mas se vos disser a comoção que tive. não lhe aceitem.Português D) quatro pronomes substantivos indefinidos E) um pronome adjetivo indefinido e três pronomes substantivos indefinidos 96.. vossa 100.. D) Cecília recomendou a Peri que estivesse quieto.. passe … a caneta que está aí perto de você.. com quem eu posso contar com a compreensão dela. que eu posso contar com a compreensão dela. pronome relativo. a expressão assisti mostrou os lindos quadros .Eu posso contar com a compreensão de Cláudia. (UNIMEP-SP) “A exposição . (UNIMEP-SP) terceira pessoa do plural. B) lhe disser. pronome apassivador D) pronome adjetivo. lhe. Procuro recordar o que (3) dizíamos. Tomo a liberdade de levar ao conhecimento de V.” A alternativa que preenche corretamente as lacunas é: A) a cuja. Nas frases acima. as expressões destacadas passam a ser: A) lhes disserem. teremos: A) Esta é Cláudia. pronome reflexivo E) pronome adjetivo.. E) Peri prometeu a D. acreditem-no. A) abaixos-assinados. (ITA-SP) Dadas as sentenças: 1. NUCE | Concursos Públicos 55 www. vos. se vos disser para . podeis crê-lo. . ti. D) Esta é Cláudia. na qual C) cuja. (FCMSCSP) A carta vinha endereçada para . gostaria de falar consigo. podem crê-lo. As palavras destacadas na frase são. 106. por isso B) mim. com cuja compreensão eu posso contar.. inauguração forma evasiva. porisso E) eu. podem crer-lhe. Amanhã. (UFMG) Em todas as alternativas.com. 98. 101.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. colaboração não podemos prescindir. é que a abri.. que . . Exa. na qual E) à qual.. Todos os direitos reservados © Copyright..” Mudando o tratamento para a São excelentes técnicos. vossa C) abaixo-assinados. ti. aos quais. Terá realmente piado a coruja? Será a mesma que (4) piava há dois anos? Esqueço que (5) eles me deixaram e que (6) esta casa está quase deserta. (FUVEST-SP) “Quanto a mim.. não a aceitem. advérbio de lugar. porisso C) mim. que. o que aparece seis vezes.. duvidam. Quais? A) 1-2-4 B) 2-4-6 C) 3-4-5 D) 2-3-4 E) 2-3-5 97. e preenche corretamente as lacunas.. E) lhes disser. que os . C) lhes disser. C) Esta é Cláudia. em que B) a cuja. pronome apassivador C) pronome substantivo. não a aceiteis. D) lhe disserem. Se juntarmos as duas orações num só período. Ela comprou um livro para mim ler. podem crê-lo. acreditem-o. duvidai um pouco da asserção. C) O tiro fora destinado a Peri pelos selvagens. haverá um leilão na mesma sala . B) Cecília viu perto a Isabel. em que D) a qual. acreditai-o.. em três delas é pronome relativo. me referi na nossa conversa outro dia. Antônio levar-te à irmã.. decisão para que sejam atendidos. ti. lhe. que é verdade. (FCMSC-SP) Por favor.. II. estão expostos. duvidem. Esta é Cláudia. naquele dia. advérbio de lugar.. acreditem-no. B) Esta é Cláudia. sem encarar os policiais. (FUVEST . possam crê-lo. a que. acreditem-lo..nuceconcursos. Verificamos que está (ão) correta(s): A) apenas a sentença 1 B) apenas a sentença 2 C) apenas a sentença 3 D) apenas as sentenças 1 e 2 E) todas as sentenças 104. tu. sua D) abaixo-assinados. advérbio de lugar.

”.. lhe. esta. esta. cujos pais conversam com eles. indique a alternativa que contém o pronome pessoal oblíquo / ANTT) “onde havia estado anteriormente e morara algum tempo”. B) conselho. (NCE-RJ / CGJ-RJ) “Temos oferecido. B) sentemos-nos. (UPE me”.. Ela é uma pessoa bastante arvoada. a frase deve ser vista como um(a): A) ordem. eu 107. no início do terceiro parágrafo. lhe.. Obrigaram. 117. o. de 12 de agosto de 2004.” C) “Aos curiosos.. a forma verbal ERRADA que está entre as frases abaixo é: A) Quando despertar pela manhã e observar o relógio.nuceconcursos. 2. E) Quando levantar pela manhã e fitar o relógio. O enunciado não determina qual é o agente do processo expresso pelo verbo escrever. dá atualidade a fatos passados. E) União pagou na véspera atrasados de servidor. (NCE-RJ / UFRJ) A manchete principal do 1..d. C) União pagará depois de amanhã atrasados de servidor. A) Apenas a afirmação I está correta. I. se. (NCE-RJ / UFRJ) Uma faixa. C) sentemo-nos. se colocada no plural. esse pronome relativo está empregado corretamente. em frases semelhantes. (ITA-SP) Dadas as sentenças: A) B) C) D) E) tempo verbal apresenta. D) Preciso de um pincel delicado. B) União pagou ontem atrasados de servidor. A) o. Juro que sou inocente – suplicava o réu durante todo o julgamento. era permitido ficar na sala. prometeram mudar de atitude.Português desenhar. desconheço. nos B) lhe. nos. (FUVEST-SP) jornal O Dia... se substituirmos a preposição A. Os carros? Roubaram-.br | Informações: (81) NUCE | Concursos Públicos 56 3198. lhe. no 108. esta. deveríamos escrever: www. (FUVEST-SP) Destaque a frase em que o enclítico ao verbo. lhe D) lhe. traz a frase: “Doe sangue”..com. C) Quando acordar pela manhã e ver o relógio. A) aquela. fatos passados. se quiséssemos substituir a primeira forma verbal sublinhada a fim de que tivesse a mesma forma simples da segunda. os E) o. B) Quando levantar pela manhã e contemplar o relógio.” D) “Me perdoe. A) “E a vida se despedia daquele corpo.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 116. II. 114.. Confesso que fiquei fora de si quando recebi o telefonema.a 110. mim E) aquela. C) Comprou uma casa maravilhosa. A) É um cidadão em cuja honestidade se pode confiar. 111.” E) “Todo o júri se manteve silencioso e atento às palavras do réu”. Se esta mesma notícia fosse dada pelo jornal no dia 15 de agosto. no C) o. um fato passado. do início do período pela conjunção QUANDO. E) sentimo-nos. E) Todas as três afirmações estão corretas. (NCE-RJ / Eletrobrás) A forma verbal “sento- Considere a validade das afirmações sobre o enunciado “cartas que não se escrevem”. D) informação. eu D) essa. 109. D) sentamos-nos. colocada na entrada do Hospital do Fundão. os. os. Sobre isso. essa. B) Apenas a afirmação II está correta.. 113. O termo que retoma o seu antecedente. C) aviso. Não . era a seguinte: UNIÃO PAGA AMANHÃ ATRASADOS DE SERVIDOR. o seguinte valor: um fato posterior ao momento em que se fala.” B) “Os policiais espancaram-lhe o rosto.. B) Feliz o pai cuja as filhas são ajuizadas. cuja casa lhe custou uma fortuna. lhe. (NCE-RJ – Policial Militar) A colocação pronominal é o modo de dispor o pronome pessoal oblíquo em relação ao verbo existente na oração. . D) Apenas a afirmação I e III estão corretas. lhe. E) pedido. lhe. tem como forma adequada: A) sentamo-nos. o. repetidos no presente. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. sem o cujo não poderei terminar meu quadro. D) União paga ontem atrasados de servidor. por favor... (NCE-RJ / INCRA) “Ao acordar pela manhã e olhar o relógio”. o. 112. sua forma adequada seria: A) União pagou anteontem atrasados de servidor. . O nome do sinal em forma de estrela (*) é asterisco. visto como concluído. D) Quando despertar pela manhã e mirar o relógio. Roubaram-. Todos os direitos reservados © Copyright. essa. (FUVEST-SP) Eu . mim C) essa. introduzindo uma oração que tem o valor de um modificador desse mesmo antecedente. Deduzimos que: A) Apenas a sentença 1 está correta B) Apenas a sentença 2 está correta C) Apenas a sentença 3 está correta D) todas estão corretas E) n. O termo que é agente e paciente do processo expresso pelo verbo escrever. a sair daqui. o carro. E) Os jovens.. lhe. 115. o. caber-lhes-iam poucos comentários.. 3. mim B) esta. um fato futuro em relação a um fato passado. III. C) Apenas a afirmação II e III estão corretas. conservando-se a mesma pessoa e tempo verbal.

Português
A) estava; B) estaria; C) esteve; D) estivera; E) tinha estado. 118. (ESALq-SP) Considerando os verbos dêstacados nas frases abaixo, relacione a coluna da esquerda com a da direita. Depois marque a seqüência numérica que corresponde ‘a resposta certa. ( ) Ser livre – como diria o famoso conselheiro – é não ser escravo. ( ) Somos, pois, criaturas nutridas de liberdade. ( ) Diz-se que o homem nasceu livre. ( ) Diz-se que renunciar à liberdade é renunciar à própria condição humana. ( ) Os papagaios vão pelos ares até onde os meninos de outrora não acreditavam que se pudesse chegar com um fio de linha. ( ) Os loucos que sonharam sair de seus pavilhões usando a fórmula do incêndio para chegarem à liberdade, morreram. (1) infinitivo impessoal (2) presente do indicativo (3) infinito pessoal (4) futuro do pretérito do indicativo (5) imperfeito do subjuntivo (6) pretérito perfeito do indicativo A) 5-6-2-4-1-3 B) 4-5-2-6-3-1 C) 6-2-4-1-3-5 D) 4-2-6-1-5-3 E) 3-6-5-2-1-4
119. Em qual das alternativas todos os verbos

B) futuro do pretérito, presente do subjuntivo C) pretérito mais-que-perfeito, pretérito imperfeito do subjuntivo D) pretérito mais-que-perfeito, presente do subjuntivo E) pretérito perfeito, futuro do pretérito 122. (Univ. Alfenas-MG) Assinale a alternativa que contém a forma correta dos verbos medir, valer, caber e datilografar, na primeira pessoa do singular do presente do indicativo, pela ordem. A) meço, valo, cabo, datilógrafo B) merço, valho, caibo, datilógrafo C) mido, valo, caibo, datilógrafo D) mido, valho, caibo, datilografo E) meço, valho, caibo, datilografo
123. (PUCSP) Nos trechos:

Vejam, continuou ele, como não dá. e Cante esta, convidou o major. Alterando-se o sujeito dos verbos destacados para tu e depois para vós, teremos, respectivamente: A) vê – canta vede – cantai B) vejas – cantes vejais – cantais C) vês – cantas vedes – cantais D) veja – cante vejai – cantei E) vês – cantas vede – cantai
124. (FUVEST-SP) “ (*) em ti, mas nem sempre (*)

estão em tempos do pretérito? A) Chamei-lhe a atenção porque teria observado de perto seu progresso. B) Lembra-me de o ver erguer-se assustado e tonto. C) Meu pai respondia a todos os presentes que eu seria o que Deus quisesse. D) Concordei que assim era, mas aleguei que a velhice estava agora no domínio da compensação. E) Se advertirmos constantemente esta moça, perderemos uma excelente profissional.
120. (PUCSP) Em relação aos trechos:

dos outros.” A) creias, duvides B) crê, duvidas C) creias, duvidas D) creia, duvide E) crê, duvides
125. (UCS-RJ) “Não (*) os dons que recebeste; (*)

A questão era conseguir o Engenho Vertente... e Ele tinha os seus planos na cabeça. Via as usinas de Pernambuco crescendo de capacidade... Se substituirmos os verbos destacados pelo futuro do pretérito do indicativo, teremos: A) fora, tivera, vira. B) seria, teria, veria. C) seria, teria, viria. D) fora, teria, veria. E) será, terá, verá.
121. (UNIMEP-SP) “Assim eu quereria a minha

sempre que a felicidade se (*) aos poucos.” A) esquece, lembre, constrói B) esqueça, lembra, constrói C) esqueça, lembre, constrói D) esqueças, lembra, constrói E) esqueças, lembre, constrói
126. (Fac. Santo André-SP) Dentre as frases abaixo,

última crônica: que fosse pura como esse sorriso.” (Fernando Sabino) Assinale a série em que estão devidamente classificadas as formas verbais em destaque. A) futuro do pretérito, imperfeito do subjuntivo

assinale a que apresentar erro na flexão dos verbos. A) Ele não creu em nenhuma das histórias contadas por nós. B) Quando eu vir seu pai, avisá-lo-ei sobre a dívida. C) Será muito melhor para todos, se você manter a calma. D) Eles intervieram em nossa disputa, depois de um tempo. E) Assim que puserdes a roupa no armário, poderemos sair.
127. (Univ. Alfenas-MG) Assinale a alternativa em

que o verbo está conjugado de forma correta na norma culta.

NUCE | Concursos Públicos

57

www.nuceconcursos.com.br | Informações: (81) 3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

Português
A) O juiz não interviu no resultado do jogo. B) Só um jogador manteu a calma na confusão. C) Quando seu pai ver seu boletim, vai ficar alegre. D) Eu requeri transferência para outra escola. E) Quando ela vir de São Paulo e ver você, vai gostar.
128. (NCE-RJ /Eletrobrás) “E tantas vezes vim

aqui...”; a frase abaixo que apresenta uma forma INADEQUADA do verbo VIR é: A) Hoje vimos aqui para visitar a velha casa; B) Amanhã virão outros a visitar a mesma casa antiga; C) Quando virem outros, a casa não será a mesma; D) Antigamente vinha muito a esta casa; E) Eles não têm vindo a esta casa.
129. (FUVEST-SP) Preencha os claros da frase

C) Será que existem cientistas que retêm o segredo que fará com que, numa bela manhã, acordamos sem a ameaça da guerra atômica? D) Quando ele proporem o acordo que tanto aguardamos, é necessário que nos comprometemos a cumprir nossa parte. E) Para que possamos discutir tudo com calma, pretendo vir às cinco horas, a não ser que não dê para sair em tempo e tenha de deixar nosso encontro para mais tarde.
133. (PUC-SP) Conjugue os verbos conforme se

transformada com as formas adequadas dos verbos assinalados na frase original. Original: Para você vir à cidade Universitária é preciso virar à direita ao ver a ponte da Alvarenga. Transformada: Para tu * à Cidade Universitária é preciso que * à direita quando * a ponte da Alvarenga. A) vir – vire – ver B) vires – vires – vires C) vires – vires – veres D) venhas – vires – vejas E) vir – virar – ver
130. (Univ. Alfenas-MG) Mesmo que nós (*), não

pede nos parênteses e assinale a alternativa que preencha, pela ordem, corretamente as lacunas abaixo. 1. Todos (*) sangue no ar. (verbo ver – presente do indicativo) 2. Quando você (*) um desastre como este, ficará aterrorizado. (verbo ver – futuro do subjuntivo) 3. As moças, adormecidas na cabine, (*) dormindo. (verbo vir – presente do indicativo) 4. Quando você (*) aqui, ainda encontrará marcas do desastre. (verbo vir – futuro do subjuntivo) A) vêem, ver, vêm, vier B) vêem, vir, vêm, vier C) vêm, ver, vem, vir D) vêem, vir, vêm, vir E) vêm, ver, virão, vir
134. (UNIMEP-SP)

conseguiríamos que eles (*) os papéis que os chefes (*) em segredo. A) interviéssemos, requeressem, mantêm B) intervíssemos, requeressem, mantém C) interviéssemos, requisessem, mantêm D) intervíssemos, requisessem, mantém E) interviéssemos, requeressem, mantêem
131. (PUCC-SP) Assinale a alternativa em que os

Alguns verbos apresentam irregularidades no radical da 1ª pessoa do singular do indicativo do presente. A alternativa que contém as formas verbais corretas é: A) requeiro (requerer), ouço (ouvir), valho (valer) B) digo (dizer), medo (medir), trago (trazer) C) meço (medir), digo (dizer), perdo (perder) D) caibo (caber), perco (perder), requero (requerer) E) posso (poder), cabo (caber), valo (valer)
135. (UNIMEP-SP) Quando você o (*), (*)-lhe que eu

verbos estejam correta e adequadamente empregados. A) Quando você o vir, dize-lhe que já demos nossa contribuição, para que sirvamos de exemplo a todos. B) Quando você o ver, diz-lhe que já demos nossa contribuição, para que sirvamos de exemplo a todos. C) Quando você o ver, diga-lhe que já demos nossa contribuição, para que sirvamos de exemplo a todos. D) Quando você o vir, diga-lhe que já demos nossa contribuição, para que sirvamos de exemplo a todos. E) Quando você o vir, diz-lhe que já demos nossa contribuição, para que sirvamos de exemplo a todos.
132. (PUCC-SP) Assinale a alternativa em que os

já (*) os livros que haviam me roubado. A alternativa que preenche corretamente as lacunas é: A) vir, diga, reouve B) vir, diz, reouve C) ver, diga, reavi D) ver, diz, reouve E) ver, dize, reavi
136. (UEL-PR)

verbos estão correta e adequadamente empregados. A) Quero que vocês tentam novamente e progridam nesses estudos, para que comprovamos a validade dessa nova teoria. B) Se supormos que eles desistem do empreendimento na hora da decisão final, talvez devemos providenciar outros profissionais que estejam realmente interessados.

Requeiro a dispensa de taxa concedida aos que (*), como eu, os bens que (*). A) reouveram, pleiteiaram B) reaveram, pleiteiaram C) rehouveram, pleiteiaram D) reouveram, pleitearam E) rehaveram, pleitearam
137. (UEL-PR) Ainda que vários fatores (*) a seu

favor, estava claro que ele não (*) as conseqüências que (*) de seu impensado gesto. A) intervissem, previra, adveriam B) interviessem, prevera, adviriam

NUCE | Concursos Públicos

58

www.nuceconcursos.com.br | Informações:

(81)

3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

Português
C) intervissem, prevera, adviriam D) intervissem, prevera, adveriam E) interviessem, previra, adviriam
138. (UEL-PR)

Os ouvintes (*)-se de opinar, temendo que se (*) as criticas e os ânimos não se (*). A) absteram, mantivessem, refazessem B) absteram, mantessem, refizessem C) abstiveram, mantivessem, refizessem D) absteram, mantessem, refazessem E) abstiveram, mantivessem, refazessem
139. (FUVEST-SP)

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas: Não (*) cerimônia, (*) que a casa é (*), e (*) à vontade. A) faças, entre, tua, fique B) faça, entre, sua, fique C) faças, entra, sua, fica D) faz, entra, tua, fica E) faça, entra, tua, fique
140. (FATEC-SP) Aponte o emprego errado do

verbo destacado. A) Se a resposta condissesse com a pergunta... B) Poucos reaveram o que arriscaram em jogos. C) Não que não antepuséssemos alguém a você. D) Não tenha dúvida, refaremos tantas vezes quantas forem necessárias. E) Se não nos virmos mais... tenha boas férias.
141. (CESGRANRIO-RJ) Assinale o período em que

incorretamente. A) O superior interveio na discussão serenamente. B) Se a testemunha depor favoravelmente, o réu será absolvido. C) Quando eu reouver o dinheiro, pagarei a dívida. D) Quando você vir Campinas, ficará extasiado. E) Ele trará o filho, se vier a São Paulo. 145. (FCC / TRE–BA) Está correta a flexão de todos os verbos da seguinte frase: A) Tudo o que advir de uma experiência esotérica sempre obterá, da parte dos cientistas, a atenção e o cuidado de uma verificação objetiva. B) Os profissionais da quiromancia ou da numerologia não apreciam os consulentes que regateam na hora do pagar o que lhes é pedido. C)) Quando diz que um cientista se "inspira", o autor sugere que ele intui um caminho, que ele se provê de confiança para considerar uma hipótese objetiva. D) O esoterismo obstrue o caminho da ciência; a cada vez que manter os incautos distantes das práticas científicas, estará propagando o irracionalismo. E) É explicável que creamos em práticas esotéricas, pois elas nos fornecem imediatamente explicações mirabolantes para todos os mistérios.
146. (CESESP-PE)

aparece uma forma verbal incorretamente empregada com relação à norma culta da língua. A) Se o compadre trouxesse a rabeca, a gente do oficio ficaria exultante. B) Quando verem o Leonardo, ficarão surpresos com os trajes que usava. C) Leonardo propusera que se dançasse o minueto da corte. D) Se o Leonardo quiser, a festa terá ares aristocráticos. E) O Leonardo não interveio na decisão da escolha do padrinho do filho.
142. (COVEST – PE / UFPE-UFRPE) Indique a

Assinale a alternativa que estiver incorreta quanto à flexão dos verbos. A) Ele teria pena de mim se aqui viesse e visse o meu estado. B) Paulo não intervém em casos que requeiram profunda atenção. C) O que nós propomos a ti, sinceramente, convémte. D) Se eles reouverem suas forças, obterão boas vitórias. E) Não se premiam os fracos que só obteram derrotas.
147. (COVEST – PE / UFPE-UFRPE) Os verbos que

alternativa em que os verbos estão flexionados corretamente. A) Que todos os povos se precavenham contra as possíveis ameaças aos ideais da democracia. B) Quem dispor de tempo, requera anulação das medidas que ferem seus direitos. C) Os ideais democráticos provêem a sociedade da força com que convém resistir às arbitrariedades. D) Se nós podéssemos, intervíamos nos destinos das políticas educacionais do país. E) As leis que contém vários incisos podem vim a sofrer algumas restrições.
143. (FCC) Não te (*) com essas mentiras que (*) da

aparecem nos enunciados abaixo estão corretamente flexionados em: A) As influências africanas manteram-se, principalmente, em relação às palavras. Quem se propor a estudar as línguas faladas na América pode constatar isso. B) A ama negra interviu junto ao filho do senhor branco, abrandando-lhe a linguagem. Não pôde ser diferente, creiamos. C) Muitas palavras do português provieram do contacto com línguas estrangeiras. Os brasileiros nem sempre se precavêm diante de influências lingüísticas estrangeiras. D) Propusemo-nos a analisar a língua sem preconceitos e vimos que as influências estrangeiras são inevitáveis. Passeemos pelo seu vocabulário e creiamos nisso. E) Influências estrangeiras também norteam o destino das línguas. Assim crêem os estudiosos dos fatos que intervêem na história das línguas.
148. (FCC) Ele (*) que lhe (*) muitas dificul-dades,

ignorância. A) aborreces, provêem C) aborreças, provêm E) aborreças, provém uma forma

B) aborreça, provém D) aborreça, provêem

144. (FUVEST-SP) Assinale a alternativa em que

verbal

foi

empregada

mas enfim (*) a verba para a pesquisa. A) receara, opusessem, obtera B) receara, opusessem, obtivera C) receiara, opossem, obtivera D) receiara, opossem, obtera

NUCE | Concursos Públicos

59

www.nuceconcursos.com.br | Informações: (81) 3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

se houver domínio das regras de sintaxe. D) marcar o tom dissertativo. C) Você poderia pensar que não conhecesse arte. 155.br | Informações: (81) 3198. quem sabe você (*) o dinheiro. interviesse. A) A redação de um documento exige que a pessoa conheça uma fraseologia complexa e arcaizante. B) foi enxergado. Mas esses mesmos homens perguntavam. E) Se nos desfizéssemos de nossos poucos pertences. que subitamente se punham a olhar para eles. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. com pena de que não tivessem desaparecido. (Fundação Lusíada) Assinale a alternativa que se encaixe no período seguinte: “Se você (*) e o seu irmão (*).” A) requeresse. Memorial do convento) Nesta narrativa. C) Detive-me à frente deles e intervi na discussão que já se estava tornando séria. tornavam a sair com a esperança de a encontrar naquele bosque. (FUVEST-SP) “Ao trazer a discussão para o conhece arte”. ou essa mais aquela que a ela se soma pelo emprego de armas?” Observando no texto as formas verbais destacadas. suscitou dúvidas cruéis: que quer dizer ‘por sua própria força’? Será a força física do posseiro. B) apresentar a peregrinação de Blimunda como um fenômeno dinâmico e contínuo. B) Os ideais que prosperaram na Ilustração haveriam de ser utilizados para que os povos da América Latina tivessem alcançado sua independência. (NCE-RJ / INCRA) “Você pode pensar que não incorreção no uso de formas verbais. opossem. entretenham-se a caminhar por aqueles bosques e satisfarão toda a sua nostalgia de infância. E) Não fora a coerção exercida pelos defensores do purismo lingüístico. E) dissera descreve o quadro em que ocorrem os eventos denotados pelas demais formas. todos teremos liberdade de expressão. ainda anda por aí. os homens não reconheciam as mulheres. (FCC/TRE-CE) Transpondo-se para a voz passiva a frase As pessoas nem sempre enxergam o seu bem. na seara alta. no entanto. o ensino de língua portuguesa será sempre melhor. C)) é enxergado. B) Para alguns professores. o emprego predominante do entre tempos e modos verbais na frase: A) Uma vez disseminada a idéia de que o saber traz a felicidade aos povos.com. intervisse. reavesse C) requeresse. a alternativa em que a correspondência dos tempos verbais NÃO está adequada é: A) Você pode pensar que não conheceu arte. obterá 149. 156. tanto fazia. em contraposição ao tom descritivo dos trechos em que ocorre o perfeito. com uma inexplicável tristeza no coração. D) O ensino de Português já sofrera profundas modificações. reavesse D) requeresse. (FUVEST-SP) “Por onde passava. 153. reouvesse B) requisesse. intervisse. as elites passariam a deter o poder do qual o povo será afastado. B) dissera situa o evento em ponto do tempo anterior a tentou. C) desenhar como pano de fundo os traços de cenário em que decorre a ação. B) Você poderá pensar que não conheça arte. reavesse E) requisesse. (FCC/MP-RS) Está adequada a correlação fermento de desassossego. D) Você podia pensar que não conhece arte. quando se organizou um Simpósio Nacional para discutir o assunto. só não vem quem não tem dinheiro. banhando os pés no rio ou despindo-se atrás dum canavial. o antigo magistrado tentou amenizar o que dissera. . e se lhes respondiam. E) são enxergadas. Todos os direitos reservados © Copyright. (FUVEST-SP) Considerando a necessidade de campo jurídico. ficava um correlação entre tempos e modos verbais. interviesse. D) Cultivando promessas que não tencionavam cumprir. assinale a alternativa em que ela foge às normas da língua escrita padrão. NUCE | Concursos Públicos 60 www. C) Alguns princípios da Ilustração foram assumidos no processo político que tornou independentes países que viviam diferentes experiências culturais. de acordo com as regras da gramática normativa? A) Sugira o que lhe aprouver. trazendo-os para o primeiro plano. 151.nuceconcursos. já se foi. B) Todos aqueles que vêem o espetáculo voltam novamente. as elites manipularam-nos para que o povo não tenha tido acesso ao saber e ao poder. C) será indica evento imediatamente posterior a tentou. E) levar a entender Blimunda como personagem consciente do decorrer do tempo. E) Você vai poder pensar que não conhece arte. as elites não haviam hesitado em manipular o poder. a rigor. para enfim poderem procurá-los. (UFMG) Em qual dos períodos abaixo há imperfeito do indicativo visa a: A) destacar os elementos descritivos inseridos. E) Embora fossem altruístas os ideais ilustrados. a forma verbal decorrente será A) tem sido enxergado. entre a mão e o fruto há um espigão de ferro. 152. é correto concluir que: A) tentou denota evento contemporâneo de dissera. 154. reouvesse 150. não teríamos como enfrentar os rigores do inverno.” (José Saramago. felizmente ninguém mais teve de morrer. D) soma situa o evento referido no mesmo ponto do tempo indicado em será.Português E) receara. D) Se dispuserem de algum tempo.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. só nos absteremos de lutar quando virmos que todos os recursos foram esgotados. C) O ensino de Português já se tornou mais dinâmico depois que textos de autores modernos foram introduzidos no currículo. D) será enxergado. intervisse. que do vulto só os olhos gozavam.

para tentar equacionar. TEXTO .. E as leis da ciência e do poder não se aprendem olhando. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. a síntese é objetiva. cerca de 54% do total daqueles que ingressaram. In: Educação em debate. C)) Os melhores charlatões não resistem a um inquérito verdadeiramente científico. “a melhor profissionalização que podemos dar a nossos jovens: transmitir a eles as bases da ciência e das articulações e formação do poder em nossa sociedade”. D) tenha estado feito. acrescenta Cláudio Salm. obtém-se a forma verbal: A) prepararam. C) vão sendo destruídos. B) Os bons cientistas consideram o caminho traçado por seus antecessores. (FCC / TRE – BA) A única frase que NÃO admite transposição para a voz passiva é: A) Podemos repetir uma experiência científica inúmeras vezes. isto é. Assim. São Paulo: Moderna. (Unimep-SP) “Acredito que Cláudia tenha feito Resumo é um texto conciso com a seleção e a apresentação.”. se aprendem estudando.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. p. enquanto país e. (Unifor-CE) Transpondo para a voz passiva a frase “A comissão já tinha preparado os convites de formatura”. ingressam a cada ano no Brasil. Indica os pontos principais do texto sem apresentar dados qualitativos ou quantitativos. . 158. cerca de 470 mil pessoas. 1998. em primeiro lugar. A população brasileira é de aproximadamente 160 milhões de habitantes e. para grandes unidades produtivas ou burocráticas. A.. em que “as relações de poder são difíceis de captar” e em que se nota a “incorporação crescente da ciência no processo produtivo”. algo em torno de 250 mil alunos. E) foram surpreendidos. C) haveriam de ser surpreendido. obtém-se a forma verbal: A) dirigirá. E) estão destruindo. a forma verbal resultante será: A) surpreenderam-se. E) Que bom se conhecêssemos todas as forças responsáveis pela nossa existência. o verbo ficará assim: A) foi feito. no início do ano 2000. B) dirigir-se-á. C) esteja sendo feito.. 9. especificamente. perto de 50 milhões) têm até 15 anos de idade – quer dizer. Todos os direitos reservados © Copyright. 2) A parcela dos alunos que ingressa na universidade corresponde à outra que conclui os estudos NUCE | Concursos Públicos 61 www... devemos estar preparados. uma grande parcela deles estará começando seus estudos universitários. não apresenta uma introdução e não tem um caráter opinativo. enquanto sistema de ensino superior. (CATANI. B) tinham preparado.” Passando-se a oração destacada para a voz passiva.) meu jantar. em instituições de ensino superior. como formulação de politica para este nível de ensino.nuceconcursos. C) foram preparados. cuja tônica são as complexas hierarquias. 159. E) ia dirigir. 161. deste total. sendo que se formam. (Fiube-MG) Transpondo para a voz ativa a oração: “Os documentos estão sendo destruídos pela umidade e pelos ratos. (FCC) Transpondo para a voz ativa a frase: “O filme ia ser dirigido por um cineasta ainda desconhecido”. 162. Elas se matriculam em um dos 5. as seguintes indagações: O que ensinar aos jovens? Que espécie de instituições eles irão encontrar? A universidade vai conseguir prepará-los para o mundo do trabalho? Acredito que.M..br | Informações: (81) 3198. Isso porque o ingressante no mercado de trabalho irá se dirigir. 1) É necessário capacitar-nos para encontrar uma política de atuação que oriente o ensino superior oferecido à população brasileira. anualmente.O FUTURO JÁ COMEÇOU De acordo com dados fornecidos pelo MEC. C) vai dirigir. de pontos fundamentais para a compreensão de um determinado texto. “Julgo ser esta”. O ensino superior no Brasil: perspectivas. 30% (ou seja. (Unifor-CE) Transpondo para a voz passiva a frase “O capataz havia surpreendido os escravos”. D) Qualquer um de nós deseja compreender nosso vasto e misterioso Universo. D) haviam sido surpreendidos.com. obtém-se a seguinte forma verbal: A) destroem. (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) As sínteses abaixo são fiéis às idéias apresentadas pelo autor do Texto. de forma organizada. D) iam destruindo. provavelmente. B) havia sido surpreendido. informa suficientemente o leitor para que este possa ter uma idéia sobre o texto original de forma global. E) fora preparada. 160.600 cursos de graduação existentes.Português 157. B) destruíram. D) será dirigido.138-139. E) seja feito. resultados ou conclusões que não estejam nesse texto. D) tinham sido preparados. sem expor exemplos. B) tenha sido feito. Em geral. ANÁLISE DE TEXTOS Síntese ou Resumo  Selecionando pontos fundamentais 1. é preciso ensinar aos jovens aquele binômio que o economista Cláudio Salm denomina como sendo dado pela ciência e pelo poder. É IMPORTANTE EXERCITAR.

Com relação à taxa de atividade dos jovens de 15 a 17 anos. dado o alto nível de pobreza existente. Pelo menos.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 2) 2°§ – Situação do menor na década de 80. 3) 3°§ – Participação de menores de 10 anos no mercado de trabalho. (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) Considerando a forma como o Texto está organizado. A mesma coisa foi dita por muitos filósofos e estudiosos da natureza e do comportamento dos seres humanos. Direitos humanos e cidadania. a continuidade do processo de urbanização e a variação observada na dinâmica de crescimento da população. o autor se esquiva de emitir suas próprias opiniões. é visível. educação e trabalho. 4) Chega-se às leis da ciência e às leis do poder pela observação empírica. uma vez que. na análise do trabalho desenvolvido subseqüentemente. 4) 4°§ – Influência familiar sobre o trabalho de crianças. a taxa passou de um patamar de 35% para outro de 40%.) 1 A PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio – levanta informações sobre trabalho a partir dos 10 anos de idade. É lição da História que. o autor: www. (. e a incapacidade da escola para satisfazer as expectativas e. 4. A liberdade tem sido e poderá ser ofuscada muitas vezes. São Paulo : Moderna. o fluxo entre a admissão e a saída de alunos mantém-se estável.) As crianças de 10 a 14 anos de idade na área urbana eram as que apresentavam menor participação no mercado de trabalho. Todos os direitos reservados © Copyright.nuceconcursos. mas nunca morreu e nunca poderá morrer. o 1. (COVEST-PE / UFPE-UFRPE) Quanto às estratégias utilizadas para construir sua argumentação. DIREITO À LIBERDADE REAL A Declaração Universal dos Direitos Humanos diz que todas as pessoas nascem livres. a necessidade de contribuir para a sobrevivência familiar. pois quer dizer que a liberdade faz parte da natureza humana. Assim sendo. numa enumeração clara. como estratégia de sobrevivência familiar. agosto 1992. o ponto de partida para mudanças profundas. Durante a década de 80. afetando mais de um terço das crianças. como mais relevantes.Português universitários. TEXTO – O TRABALHO INFANTO-JUVENIL A participação da população infanto-juvenil – 10 a 17 anos de idade (PNAD)1 – no mercado de trabalho é conseqüência de um conjunto de fatores. 1) 1°§ – Informação sobre trabalhos desenvolvidos por menores. Portanto. de política ou sobre aquilo em que vai ou não acreditar. que mais cedo ou mais tarde acabaram ocorrendo. 3. não há pista lingüística que indique esse caráter de obrigação. (Crianças e adolescentes em Pernambuco – saúde. considerando que não estão aí registradas as informações referentes às crianças com menos de 10 anos de idade. verificou-se uma estabilidade no contexto rural durante a década – aproximadamente 60% – . 3) em nenhum segmento do texto. porque é inerente à condição humana.br | Informações: (81) NUCE | Concursos Públicos 62 3198. É importante ressaltar que os dados oficiais ainda são subestimados. 4. (Covest – PE) Os enunciados abaixo sinteizam os parágrafos do Texto. 82. Dentre eles devem ser destacados. 2) corroborando sua pretensão de apenas basear-se em dados empíricos. 3. Governo de Pernambuco/ UNICEF. cujos limites estão indicados no último parágrafo. prevalecia com maior intensidade. isto é. 29-31. Esses foram o núcleo de resistência. p. os elementos contextuais que determinaram o trabalho infanto-juvenil foram a crise econômica que se abateu sobre o país. 4) para uma tríplice indagação. entre 1981 e 1989. o crescente contingente de crianças nesta faixa etária que desenvolve diferentes atividades nos centros das grandes e médias cidades brasileiras. portanto. de uma parte. o autor oferece uma resposta que implica uma duplicidade de elementos. porque sem liberdade a pessoa humana não está completa Para que se diga que uma pessoa tem o direito de ser livre. 2. sempre houve os que continuaram livres. de opinião e de sentimento faz parte do direito à liberdade. é aceitável afirmar que: 1) o autor encontrou apoio em dados de instituições oficiais para introduzir o núcleo temático de seu texto. 3) O ensino superior deve eleger parâmetros de equilíbrio entre teorias que otimizem a produtividade e teorias que otimizem o exercício das relações hierárquicas. 5) O processo produtivo está associado ao desenvolvimento científico assim como a prática administrativa está associada às relações de poder. inclusive a jovem. com a queda nas taxas de fecundidade. 5) a resposta às indagações do autor especifica cada uma das questões. que deve ser assegurado a todos os seres humanos. (DALLARI. devido ao uso da tecnologia no campo. No entanto. que não aconteceu no caso da zona urbana. Dalmo de Abreu. É razoável supor que essa diferença reflita a transferência de parte dos adolescentes da zona rural para a zona urbana.. Essa é uma afirmação muito importante. p. com liberação da mão-de-obra. e à maior atividade na área urbana. ao redor de 12% em 1989. considera-se infanto-juvenil apenas a população de 10 a 17 anos de idade. 5) 5°§ – Efeitos da tecnologia e da maior atividade na área urbana sobre o trabalho dos jovens de 15 a 17 anos. Adaptado) 2. Na área rural é onde a incorporação dos filhos ao trabalho. . que se inicia a partir do terceiro parágrafo. o direito à liberdade não pode ser tirado dos seres humanos. a líberdade de pensamento. reter as crianças das populações mais carentes. mesmo nas sociedades mais injustas e tirânicas..com. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. é indispensável que essa pessoa possa tomar suas próprias decisões sobre o que pensar e fazer e que seus sentimentos sejam respeitados pelas outras Ninguém é livre se não pode fazer sua própria escolha em matéria de religião. Por esse motivo. o autor se expressa quanto à obrigatoriedade de alguma recomendação.

Português
1) procura, no 1o§, explicitamente o apoio de fontes abalizadas, histórica e cientificamente. 2) dirige-se, no 2o§, diretamente a seu leitor, envolvendo-o no desenvolvimento de sua argumentação. 3) inicia, no 3o§, fazendo uma afirmação, da qual deriva uma conclusão, sinalizada pela expressão ‘assim sendo’. 4) defende, no 4o§, que circunstâncias históricas podem anular um bem que é inerente à condição humana. 5) conclui, ainda no 4o§, taxativamente, pela irrefutável consistência de sua tese, pondo-a acima de delimitações temporais. Estão corretas: A) 1 e 2 apenas B) 1, 3 e 5 apenas C) 1, 2, 3, 4 e 5 D) 2 e 4 apenas E) 3, 4 e 5 apenas VI IIS adj. adverbiais  Observações: 1) Vendem-se casas. VTD PA suj. simples Admite voz passiva analítica:  “Casas são vendidas” 2) O pronome SE que acompanha VTI ou VI (sempre na 3a pessoa do singular) é denominado índice de indeterminação do sujeito (IIS); já o que acompanha VTD ou VTDI, será pronome apassivador (ou partícula apassivadora – PA), admitindo, pois, voz passiva analítica. } INEXISTENTE (ou Oração sem Sujeito): A) Haver (singular) = “O F-E-RA” (ocorrer, fazer, existir, realizar-se e acontecer) Ex.: Há alunos que estudam muito. (existem) Houve uma grande festa. (realizou-se) Há muitos anos não nos vemos. (faz) B) FA-S-E (fazer, ser e estar - singular) = tempo decorrido, hora, data ou fenômeno da natureza. Ex.: Faz meses que te espero. / Ainda é cedo Estava um dia chuvoso. / Hoje é/são 20 de maio. C) Verbos = Fenômenos da natureza (Chover, nevar, ventar, gear, trovejar, relampejar, anoitecer, etc.). Ex.: Choveu ontem. / Anoiteceu lentamente. D) Nas expressões basta de, chega de, passa de etc. Ex.: Chega de preguiça! Já passa de uma hora.  Observações: 1) O verbo ser (impessoal) concorda com o predicativo, podendo, assim, aparecer também na 3a pessoa do plural. Ex.: É uma hora da tarde São três horas da manhã. 2) Os verbos que exprimem fenômenos da natureza, quando usados em sentido figurado, deixam de ser impessoais. Ex.: Já amanheci disposto hoje.  “Eu” (sujeito) Choveram denúncias de fraude no INSS  “Denúncias de fraude” (sujeito) 3) Os verbos (ou locuções) utilizados nas orações sem sujeito denominam-se impessoais. São usados na 3a pessoa do singular. Ex.: Fará cinco anos que te vi. Vai fazer cinco anos que te vi. 10.1.2. PREDICADO “Termo da oração que contém o verbo.” } Conceitos Iniciais: • Predicativo - “Adjetivo após o verbo.” Ex.: Os alunos são inteligentes. (PDS) Fernanda comprou livros novos. (PDO)

10. TÓPICOS GRAMATICAIS

SINTAXE – Termos da Oração
10.1. TERMOS ESSENCIAIS Sujeito e Predicado 10.1.1. SUJEITO

“É o termo sobre o qual o restante da oração diz alguma coisa”. } DETERMINADO A) Simples: “Possui um só núcleo”. (núcleo = substantivo ou palavra substantivada) Ex.: As pessoas saíram. B) Composto: “Possui dois ou mais núcleos”. Ex.: Brasil e Chile são países latino-americanos. C) Desinencial, Elíptico , Oculto ou Implícito: “Expresso pela desinência verbal”. Ex.: Fizeste um bolo. (TU) Chegamos cedo.(NÓS) } INDETERMINADO A) Verbo na 3a pessoa do plural (ELES), sem referência: Ex.: Estiveram aqui. / Quebraram a vidraça. B) Verbo na 3a pessoa do singular + SE Ex.: Simpatiza-se com bons alunos. VTI IIS OI Vive-se bem aqui.

NUCE | Concursos Públicos

63

www.nuceconcursos.com.br | Informações: (81) 3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

Português
• Verbo de Ligação - “Liga o sujeito ao predicativo do sujeito”. Os mais freqüentes: ser, estar, ficar, parecer, permanecer, continuar, andar, virar, tornar-se etc. Ex.: Jéssica está feliz. VL PDS } Tipos de Predicado: 1) NOMINAL: “Verbo de ligação + PDS”. Ex.: Ana Cláudia é muito feliz. Amar é maravilhoso. 2) VERBAL: “Não tem predicativo”. Ex.: Mariana comprou frutas. As árvores florescem na primavera. 3) VERBO-NOMINAL: “Predicativo SEM V. de lig.” Ex.: Os alunos chegaram dispostos. VI PDS Ocorre a fusão de dois predicados: (1) - Os alunos chegaram + (2) - Os alunos estavam dispostos. 10.2. TERMOS INTEGRANTES Complementos (nominal e verbal) e Agente da passiva Ex.: Este livro, eu o li semana passada. OD OD. Pleonástico Ao réu, o juiz lhe perdoou. OI OI. Pleonástico 10.2.2. COMPLEMENTO NOMINAL Termo preposicionado que completa o sentido de Advérbio, Substantivo ou Adjetivo. Ex.: A lembrança do passado o incomodava. subst. CN O porão da casa estava cheio de ratos. adjet. CN Eles agiram favoravelmente ao povo. advérbio CN 10.2.3. AGENTE DA PASSIVA É o termo que indica quem ou o que pratica a ação verbal sofrida pelo sujeito, numa oração com verbo na voz passiva, em que o sujeito é paciente. Ex.: O deputado era respeitado por todos. sujeito paciente agente da passiva 10.3. TERMOS ACESSÓRIOS Adjuntos (adnominal e adverbial) e Aposto 10.3.1. ADJUNTO ADNOMINAL

10.2.1. COMPLEMENTOS VERBAIS Ex.: Os alunos compraram dois livros. (sem preposição - OD) Candidatos precisam de motivação. (com preposição - OI) } PRON. OBLÍQUOS NA FUNÇÃO DE OBJETO: • o (a) (s); lo (a) (s); no (a) (s)  OD Ex.: Convidei a amiga / Convidei-a. Amar o próximo. / Amá-lo. Fazem a prova. / Fazem-na • lhe(s)  OI Ex.: Obedeço ao amigo / Obedeço-lhe. • Os pronomes pessoais me, te, se, nos e vos variam de função conforme a transitividade do verbo: Ex.: Eles nos amam (OD) Eles nos obedecem (OI) } OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO: Ex.: Amar ao próximo como a si mesmo. Bebi do seu vinho. Não ouvíamos a ti nem a ele } OBJETOS PLEONÁSTICOS:

• “A-N-P-A-L” (artigo, numeral, pronome, adjetivo e locução adjetiva).  Função determinante – ANP  Função modificadora – AL Ex.: As cinco belas modelos chegaram. Aquelas esposas fiéis trabalham muito. 10.3.2. ADJUNTO ADVERBIAL

É sempre um advérbio ou uma locução adverbial! Ex.: Estudamos muito bem, ontem. Feriu-se com a faca. (de instrumento) Marcos saiu com os amigos. (de companhia) 10.3.3. APOSTO

“Informação adicional, extra, complementar.” Ex.: Brasília, capital do Brasil, é bela. (explicativo) Tenho dois filhos: Pedro e Fábio. (enumerativo) A cidade do Recife está muito violenta. (especificativo = pessoa, lugar, obra literária) Dinheiro, fama, poder, nada o iludia. (recapitulativo ou resumitivo= pron. indefinido)

NUCE | Concursos Públicos

64

www.nuceconcursos.com.br | Informações:

(81)

3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

Português
10.4. TERMO INDEPENDENTE DA ORAÇÃO C) Trabalha-se com afinco naquela empresa. D) Vendem-se relógios. E) Plastificam-se documentos. 7. Aponte a alternativa em que a palavra se é partícula apassivadora: A) Vive-se bem no campo. B) Revogar-se-á este dispositivo. C) Obedeceu-se ao pedido do diretor D) Estuda-se muito naquela escola. E) n.d.a. 8. 08. Preencha a segunda coluna conforme o código estabelecido na primeira e assinale a alternativa correta de acordo com essa relação. (1) sujeito determinado simples (2) sujeito indeterminado (3) sujeito desinencial (implícito) (4) sujeito paciente. (5) sujeito inexistente. ( ) Era um mistério curioso aquela vida. ( ) No auge da rebelião, houve um tiroteio de quinze minutos entre policiais e bandidos. ( ) Quando se dispõe de força interna, vive-se melhor. ( ) Corrigiram-se os artigos após a última emenda do jornalista. ( ) Nem quererá despejá-lo imediatamente. A) 5 - 3 - 2 - 1 - 4 B) 5 - 3 - 2 - 4 - 1 C) 1 - 5 - 2 - 4 - 3 9. D) 1 - 3 - 5 - 2 - 4 E) 1 - 5 - 3 - 2 - 4

} VOCATIVO: “Pessoa com quem se fala.” Ex.: Menino, venha cá! Meu tio, Maria, é muito legal.  É IMPORTANTE EXERCITAR... 1. “Em 1949 reuniram-se em Perúgia, Itália, a convite da quase totalidade dos cineastas italianos, seus colegas de diversas partes do mundo.” O núcleo do sujeito de “reuniram-se” é: A) cineastas D) totalidade B) convite E) colegas C) se 2. Aponte a alternativa em que ocorre sujeito indeterminado: A) Na prova, havia, pelo menos, quatro questões boas. B) Revelou-se a necessidade de auxílio aos pobres. C) Aconteceram, naquela casa, fenômenos estranhos. D) Come-se bem naquele restaurante. E) Resolvemos não apoiar o candidato. 3. Aponte a alternativa em que ocorre sujeito inexistente: A) Alguém chegou atrasado à reunião. B) Telefonaram para você. C) Existiam, pelo menos, cinqüenta candidatos. D) Deve fazer dez anos que ele desapareceu E) Consertou-se o relógio. 4. Em todas as alternativas, o termo sublinhado exerce a função de sujeito, exceto em: A) Quem sabe de que será capaz a mulher de teu sobrinho? B) Raramente se entrevê o céu nesse aglomerado de edifícios. C) Amanheceu um dia lindo, e por isso todos correram à piscina. D) Era somente uma velha, jogada num catre preto de solteiro. E) É preciso que haja muita compreensão para com os amigos. 5. Há crianças sem carinho. Disseram-me a verdade. Construíram-se represas. Os sujeitos das orações acima são, respectivamente: A) inexistente, indeterminado, simples B) indeterminado, implícito, indeterminado C) simples, indeterminado, indeterminado D) inexistente, inexistente, simples E) indeterminado, simples, inexistente 6. Aponte a alternativa em que a palavra se é índice de indeterminação do sujeito: A) Resolver-se-ão os exercícios. B) Não se reprovarão estes alunos.

O professor entrou apressado. O destaque indica: A) predicado nominal B) predicado verbal C) adjunto adverbial. D) predicado verbo-nominal E) n.d.a. 10. Nas orações: “A pesquisa da MacCan reserva ainda uma surpresa” e “... os jovens estão mais ágeis”, temos respectivamente: A) predicado verbo nominal e predicado verbal B) predicado verbal e predicado verbo nominal C) predicado verbal e predicado nominal D) predicado nominal e predicado verbal E) predicado verbal e predicado verbal 11. Na oração: “A inspiração é fugaz, violenta”, podemos afirmar que o predicado é: A) verbo nominal, porque o verbo é de ligação e vem seguido de dois predicativos. B) nominal, porque o verbo é de ligação. C) verbal, porque o verbo é de ligação e são atribuídas duas caracterizações ao sujeito. D) verbo nominal, porque o verbo é de ligação e vem seguido de dois advérbios de modo. E) nominal, porque o verbo tem sua significação completada por dois nomes que funcionam como adjuntos adnominais. 12. “Na manhã seguinte, desci um pouco amargurado, outro pouco satisfeito.” Indique a alternativa que contém o predicado do mesmo

NUCE | Concursos Públicos

65

www.nuceconcursos.com.br | Informações: (81) 3198.1414

Parte integrante da apostila do NUCE. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.

sujeito . eram tantos os castelos e tantos os sonhos esboroados. Identifique a alternativa que não apresenta objeto direto preposicionado. A) Emprestei-lhe o dinheiro.objeto direto D) sujeito . OI C) CN. sujeito. objeto direto B) aposto.” III. 18. a função sintática de: A) objeto direto . 22. às vezes.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. adverbial de modo. 13. I. CN. – CN B) Jamais me esquecerei de ti. C) Ouvíamos a ti naquele momento. “E. adjunto adverbial. respectivamente. tudo isso produziu e produz nos alunos uma sadia aversão pela análise lógica” a expressão pela análise lógica é: A) complemento nominal B) adjunto adnominal C) agente da passiva D) objeto indireto pleonástico E) objeto indireto 21. é um lock-out. Os termos em destaque no período são. B) Espero-o na estação. complicação e pedantismo de nomenclatura vazia. respectivamente: A) adj. greve dos patrões. E) Tenho gosto por aventuras.br | Informações: (81) 3198. adjunto adverbial C) objeto direto. . eu a conheci no curso. C) está na voz ativa porque o objeto direto é o executor da ação verbal. Ele é rico em virtudes. Matheus. agente da passiva.Português tipo do período acima: A) Esta injúria merecia ser lavada com o sangue dos inimigos. “Paraibana expansiva machucou-se”. D) Gostou do vinho que lhe ofereceram. B) Na tarde de uma segunda-feira.a. Sr. me julgava importante. E) Naquele dia. Na oração seguinte: “Você ficará tuberculoso. a construção acelerada daquele edifício deixou-nos insatisfeitos novamente. predicativo C) objeto direto. que suspenderam o trabalho noturno”.objeto indireto . Tinha grande amor à humanidade. D) está na voz ativa porque o sujeito é o receptor da ação verbal.objeto indireto . – OI C) Ele foi cercado de amigos sinceros. AP E) n. C) Aquela professora. 15. dizemos corretamente que a oração: A) está na voz passiva porque o sujeito é o executor da ação verbal. C) Recebeu um pouco convicto e com certa afeição as verdades do filósofo D) Mas eu era moço à semelhança de meu tio Neves. “Muitas vezes lhe acontecera bater à campainha de uma casa e ser atendido por uma empregada ou por outra pessoa qualquer. respectivamente: A) adj. AP. Apesar de vistosa. adjunto adnominal. objeto indireto. 14.a. adjunto adverbial D) aposto..objeto direto 20. anunciei-lhe um pouco de minha tristeza. “De resto não é bem uma greve. outro pouco de minha satisfação. D) A multidão elogiou o artista. C) Ninguém temia ao tirano ditador. as palavras destacadas são. B) Devemos amar a eles como a nós próprios.nuceconcursos. D) Isto nos pertence. 19. respectivamente. – CN E) Teve confiança em Deus. – OI 16. OD B) OI. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. adnominal – objeto indireto – adj.com. adverbial de causa B) predicativo do sujeito. 17. Em qual alternativa verificamos um caso de objeto direto preposicionado? A) Duvido dessas coisas.” Assinalar a alternativa em que os termos em destaque aparecem corretamente analisados quanto à função sintática: A) predicativo. “Precisa-se de faxineiros”.objeto indireto . E) O policial sacou do revólver para se defender.sujeito E) sujeito . As ruas foram lavadas pela chuva. objeto indireto D) ambas predicativos E) n. A) Bebeu do vinho que lhe ofereceram.d. B) Conheço estas coisas. Em: “O médico ausculta o paciente”. adnominal – OD – predicativo do objeto NUCE | Concursos Públicos 66 www. Observe os termos destacados: “Alugam-se vagas”. adj. II. Assinale o item em que a função não corresponde ao termo em destaque: A) O fumo é prejudicial à saúde. adverbial B) CN – OD – adjunto adverbial C) adj.sujeito . E) não foi definida como deve por nenhuma das alternativas. E) Plastificaram-se os seus documentos.objeto direto B) sujeito .: CN – complemento nominal AP – agente da passiva OI – objeto indireto OD – objeto direto A) CN. Todos os direitos reservados © Copyright. Marque a alternativa que contém objeto pleonástico. Eles exercem. AP.. CN D) OI. Os termos destacados são. predicativo 23. aposto E) vocativo.sujeito C) sujeito . – AP D) Não tens interesse pelos estudos. B) está na voz passiva porque o objeto direto é o receptor da ação verbal. No período “Falsos conceitos. AP.d. meia ciência por parte de professores. de tuberculose morrerá”.

objeto direto. .. Observe as duas frases seguintes: I .d.a. “da farmácia” é adjunto adverbial. quer dizer. predicativo do objeto.nuceconcursos. mantendose o sentido do enunciado original. mantendo-se o sentido original.  É IMPORTANTE EXERCITAR. predicativo do sujeito. O item em que o termo sublinhado possui valor diferente é: A) “aplicação da lei”. ou mêsmo à forma e ao conteúdo. II . sumiu. ou melhor. a senhora persiste na idéia de meter o nosso Bentinho no seminário?”. adjunto adverbial.”. Na II. C) “formadores de opinião”. Dona Emerenciana”. objeto direto. digo.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.br | Informações: (81) 3198. B) “distribuição de Justiça”. os NUCE | Concursos Públicos 67 www. e o grande escritor morreu antes que pudesse observá-lo. “Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil em 1500. 27. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. o termo destacado exerce a função sintática de: A) aposto D) complemento nominal B) vocativo E) n.” “O navegador português da Escola de Sagres chegou pela primeira vez às terras tupiniquins em 1500. Esses elementos podem dizer respeito ao conteúdo. a intertextualidade em sentido restrito ocorre quando há “relação de um texto com outros textos previamente existentes. o conhecimento das relações entre os textos é um poderoso recurso de produção escrita e apreensão de significados. “da farmácia é adjunto adnominal. TEXTO 1 – PETRÓLEO Eduardo Frieiro Os fatos desta vez deram razão a Monteiro Lobato. D) “verdade do Judiciário”. há um quarto de século. é(são): I . A) sujeito D) vocativo B) adjunto adverbial E) objeto indireto C) objeto direto 30. Dessas quatro considerações: A) apenas uma é verdadeira B) apenas duas são verdadeiras D) apenas três são verdadeiras D) as quatro são verdadeiras E) nenhuma é verdadeira 26. Dê a função sintática do termo destacado em: “Não digo nada de minha tia materna. a(s) forma(s) INADEQUADA(s) de reescrever-se esse mesmo período. Já chegou o carnaval. termos em destaque são. ou fará do país outra Venezuela. uma mulher simplesmente notável. 28. em outras palavras.A Monteiro Lobato foi dada razão pelos fatos. II . C) objetos do seu quarto.A Monteiro Lobato deram razão. Existe o petróleo. onde. O ar campestre é saudável. efetivamente produzidos”. isto é.. e seu livro O texto e a construção dos sentidos. objeto indireto C) aposto. sem proveito para o povo. que pode vir marcada por expressões introdutórias como isto é. ou seja.: Ele não compareceu. objeto direto B) predicativo do sujeito. sujeito E) n. 25. o termo “do Judiciário” indica um paciente do termo anterior. Ex. adjunto adnominal. Na intertextualidade em sentido restrito. dizendo-se a mesma coisa com outras palavras.com. Ambas as frases têm exatamente o mesmo significado. Sobre elas são feitas as seguintes considerações: Na I. (1948) 1.O proprietário saiu da farmácia. adjunto adverbial E) vocativo. desta vez. núcleo do sujeito.a.2 INTERTEXTUALIDADE Intertextualidade é a relação que se estabelece entre dois textos. “da farmácia” tem a mesma função sintática.Português D) CN – OD – predicativo do objeto E) adjunto adnominal – OI – adjunto adnominal 24.PARÁFRASE Paráfrase é a reescritura de um texto. objeto direto. os Reescritura Textual / Paráfrase Intertextualidade 11. sujeito D) adjunto adnominal. E) transformação do gosto. é a melhor mãe que uma criança poderia ter”. Tanto em I como em II. ou seja. Segundo Ingedore Koch. sujeito C) adjunto adnominal. adjunto adverbial B) sujeito. D) estampa do seu lençol. ANÁLISE DE TEXTOS Os termos destacados são. Em: “Dona Glória. Na oração: “Cláudia. adjunto adnominal D) sujeito. se põe fora. (NCE-RJ /CGJ-RJ) No segmento “Reforma do Judiciário”. B) modelo do carro.” 11.d. isto é. E) “deslocamentos de advogados”. à forma. respectivamente: A) sujeito. C) predicativo do objeto 29. (NCE-RJ / ANP) “Os fatos desta vez deram razão a Monteiro Lobato. Refere-se à recorrência de conteúdos semânticos. desta vez. Ele andava abatido. predicativo 11. respectivamente: A) vocativo. resta saber se o cobiçado líquido brindará os brasileiros com uma vida decente. a maior fartura petrolífera da América Latina. adjunto adnominal.O proprietário da farmácia saiu. Todos os direitos reservados © Copyright. Resta saber.1 REESCRITURA TEXTUAL . quando um deles faz referência a elementos existentes no outro. (NCE-RJ / INCRA) O termo sublinhado que tem função diferente da dos demais é: A) objetos do seu cotidiano.

A sociedade global. D) “A autonomia dos poderes[. ao menos pela maioria de nossos concidadãos. dizia: PADRASTO ENGRAVIDA E MATA ENTEADA Uma melhor redação para essa mesma frase é: A) Padrasto engravida enteada e a mata. D) “é a soberania. (NCE-RJ / ANP) A idéia de o petróleo ser uma panacéia universal aparece no texto de Monteiro Lobato (texto 2). mostrou que 55% da população mal conhece o Judiciário. O Judiciário não pode ser culpabilizado pelo que a mídia chama com exagero de impunidade. n. .”. pagamos o pato. D) Padrasto engravida enteada e mata a enteada. há um cipoal de leis. mais difíceis. de 7 de agosto de 2004. pois. de controle (os tribunais de conta. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. outras estruturais.. da continuidade do regime democrático – o pior de todos.. (D) II.. III . de mais fácil correção. B) Padrasto mata e engravida enteada. com exceção dos outros”. 5. as corregedorias etc. TEXTO – A VERDADE E A FANTASIA Miguel Pachá – Presidente do TJ/RJ Um espectro ronda a Justiça brasileira neste final de ano: a Reforma do Judiciário.”. temos à disposição diversos mecanismos endógenos. “Sobre a nudez forte da verdade.” 6.12 4. de controle..] é a única garantia que temos da estabilidade da República. elimina papel e dispensa deslocamentos de advogados. talvez se pudesse confiar mais nesse controle sistêmico. em condições objetivas de enfrentar o descrédito geral da Justiça. B) “é a alma da indústria moderna”. não investiga e nós. medidas provisórias e atos normativos que acabam por atravancar nossos corredores. Um exemplo: o julgamento virtual. o autor do texto quer dizer que esse regime: A) é o pior de todos. estimulada pelos formadores de opinião. E) Padrasto mata enteada e engravida enteada. Espectro porque a realidade do Judiciário e a necessidade da sua reforma foram.nuceconcursos. (B) III. algumas conjunturais. A autonomia dos poderes – lembremos ainda uma vez – é a única garantia que temos da estabilidade da República e. Não tê-lo é ser escravo. 2. TEXTO 2 – PETRÓLEO Monteiro Lobato Esse produto é o sangue da terra. Comemoramos o nosso dia (8 de dezembro) sob o fogo cruzado da má-vontade e da desinformação. C) a polícia não está presa à lei. não tem sido capaz de captar a verdade do Judiciário.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. C) “é a eficiência do poder militar”. B) é o pior de todos. em última instância. a idéia aqui presente se repete aproximadamente em: A) “Quanto ao apregoado controle do Judiciário.”. A autonomia financeira deu ao nosso Tribunal a possibilidade de ser um dos melhores do país: um dos mais ágeis e seguros. reconheçamos nossos erros e dificuldades. (NCE-RJ / CGJ-RJ) Ao dizer que o regime democrático é “o pior de todos. pensamos que antes deveria vir de dentro que de fora. C) é o pior de todos. E) “Falar em cidadania é falar em Judiciário. Temos oferecido à sociedade idéias e propostas de melhoria da prestação de Justiça. bem como pela supervisão sistemática. não investiga e nós. C) “Sobre a nudez forte da verdade. (NCE-RJ / CGJ-RJ) “De resto.com. Nosso programa para o ano que se inicia é.”. Falar em cidadania é falar em Judiciário. que acelera a tramitação. B) o Poder Judiciário recebe a culpa de erros alheios. eficazes.. vemos exageradas as nossas deficiências e erros. Quanto ao apregoado controle do Judiciário. não tem sido capaz de captar a verdade do Judiciário.. presos à aplicação da lei. E) o respeito às leis prejudica a imagem do Poder Judiciário. é a soberania. é a eficiência do poder militar.br | Informações: (81) 3198. foi-lhe dada razão pelos fatos. eficazes. D) é o melhor de todos. desta vez. E) “tê-lo é ter o sésamo abridor de todas as portas”. E é ela a segunda instituição menos confiável do país. em seus modelos atuais. estimulada pelos formadores de opinião. historicamente falando. é a alma da indústria moderna. NUCE | Concursos Públicos 68 www. deformados pelo “manto diáfano da fantasia”. sempre perigoso. De resto.Português fatos. Ao invés do controle externo. (NCE-RJ / CGJ-RJ) “A polícia não prende. é a dominação. Sob um cerco total de má-vontade e desinformação. Tê-lo é ter o sésamo abridor de todas as portas. E qual é a nossa verdade? Antes de enunciá-la.. o manto diáfano da fantasia” – parodiemos o slogan do velho Eça de Queiroz.III.. Todos os direitos reservados © Copyright. senão por todos. (NCE-RJ / UFRJ) Uma manchete do jornal O Dia. comparado aos demais.”. esse trecho de nosso texto mostra que: A) o Judiciário é o único poder que respeita a lei.A Monteiro Lobato. 3. Em muitas sociedades tradicionais a norma de estabilidade é a do “poder trava poder”. presos à aplicação da lei. E) é tão bom quanto os demais.III. Recente pesquisa da OAB. B) “A sociedade global.. pelo ajuste de normas e práticas processuais. A polícia não prende. nos últimos meses. Além disso. estabelecer a verdade da distribuição de Justiça em nosso Estado e vê-la reconhecida. (A) nenhuma. comparado aos demais.). Informativo TJ/RJ e EMERJ. C) Padrasto mata enteada e a engravida. pagamos o pato. e de forma mais específica no segmento: A) “Esse produto é o sangue da terra”. (C) I . é a dominação”. com exceção dos outros. D) o Poder Judiciário causa inúmeros problemas à polícia. o manto diáfano da fantasia”. (E) II . pensamos que deveria antes vir de dentro que de fora. temos à disposição diversos mecanismos endógenos.

volto a esta grande casa amiga.com. tenho sempre a sorte de encontrar no volante. porém. volto a esta grande casa amiga.) não convive com objetos artísticos. Analise-os e assinale verdadeiro ou falso. na noite de domingo. a alternativa que mostra uma forma de reescritura dessa frase com alteração de seu sentido original é: A) Apesar de estarmos todos muito próximos da arte. declarou no dia 6 de agosto de 2004. D) se tomem dois comprimidos somente após o almoço. “Creio que é a terceira vez que venho falar de motoristas. Para que não me acusem de suspeição e de especial simpatia pela classe. estamos todos. um verdadeiro gentleman”. aviso logo que o fato de hoje não se deu comigo..) “O professor Desfontaines está longe de desprezar as coisas efêmeras. D) Tenho. na noite de domingo. B) se tomem dois comprimidos após o almoço e outros dois após o jantar. C) se tomem dois comprimidos somente após o jantar. a esta grande casa amiga. o seguinte: “Eles (os inimigos) nunca deixam de pensar em novas formas de prejudicar nosso país e nosso povo. não convivemos com objetos artísticos.. volto. . B) Na noite de domingo.) 12. 2) Decidimos prorrogar nosso prazo para o sucesso. ao contrário dos outros.. aparece a seguinte recomendação: “tomar dois comprimidos após almoço e jantar”. E por isso me trouxe a frase de quatro pétalas. você pode pensar que não convive com objetos artísticos.S. (NCE-RJ / ANTT) “e que o chofer lhe entregara”.B . E) Um verdadeiro gentleman é o que tenho sempre a sorte de encontrar no volante. o contrário dos outros. 1) Omita o fato de que não acertamos. comparando-se a seus inimigos. (. (NCE-RJ / Eletrobrás) “Volto. você pode pensar que não convive com objetos artísticos. visto que falhamos.. sempre a sorte de encontrar no volante um verdadeiro gentleman. As questões a seguir se baseiam em fragmentos extraídos do texto “A FLOR DO GEÓGRAFO”. D) Você pode pensar que não convive com objetos artísticos. na noite de domingo”. (NCE-RJ / UFRJ) O Presidente dos Estados Unidos da América. Mas é preferível dizer-lhes que nosso êxito foi apenas protelado por algum tempo. e que o chofer lhe entregara. como antigamente. Essa frase recomenda que: A) se tome um comprimido após o almoço e outro após o jantar.) 13. após o nome de um remédio indicado. D) Como antigamente. ao contrário dos outros. Até parece que vivo andando de táxi..mas com o professor francês Pierre Desfontaines. e) não pára de pensar no que pensam seus inimigos. a esta grande casa amiga. 4) A postergação de nosso sucesso foi em função de termos optado por não falhar. que guardei como flor ressequida em velho livro. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. de Dom Marcos Barbosa O. Bush.” Se tomada ao pé da letra. a forma de reescritura dessa frase que ALTERA o seu sentido original é: A) Como antigamente. como antigamente. temporariamente. C) Na noite de domingo. E) Volto a esta grande casa. 10.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. (COVEST-PE) Os enunciados abaixo são paráfrases do Texto. mas estamos todos muito próximos da arte”. E) Apesar de você poder pensar que estamos todos muito próximos da arte.nuceconcursos. c) não deixa de pensar em formas de prejudicar o povo e o país. comunique-lhes isso. ao contrário dos outros. (B) e que lhe entregara o chofer. Jamais esqueci. um verdadeiro gentleman.. esse segmento do sexto parágrafo do texto mostra uma ambigüidade que é sanada pela reescritura abaixo desse mesmo segmento: (A) e que lhe fora entregue pelo chofer. um verdadeiro gentleman. na noite de domingo. NUCE | Concursos Públicos 69 www. C) Tenho sempre a sorte de encontrar um verdadeiro gentleman no volante.” (. (. volto a esta grande casa amiga.. a frase obscura que o ilustre geógrafo foi colher na trepidante Paulicéia. E tenho sempre a sorte de encontrar no volante. amiga. Diga-lhes que optamos por protelar nosso sucesso por um certo tempo. Todos os direitos reservados © Copyright. E) os dois comprimidos sejam engolidos de uma só vez. isso é o que deve ser dito a eles. ao contrário dos outros. como antigamente. e nós também não. B) Tenho sempre a sorte de encontrar no volante um verdadeiro gentleman. no entanto todos estamos muito próximos da arte. embora não houvesse erro nenhum de nossa parte. George W. B) Você pode pensar que não convive com objetos artísticos. (NCE-RJ / UFRJ) Numa receita médica. 11. (NCE-RJ / ANTT) “tenho sempre a sorte de encontrar no volante. porém.. como antigamente. diríamos que o presidente Bush: a) vai proteger o povo americano dos seus inimigos. (NCE-RJ/INCRA)“Você pode pensar que(. C) Embora estejamos todos muito próximos da arte. 9. 8. 5) Fomos ineficientes. d) não deixa de pensar em formas de proteger o povo e o país.br | Informações: (81) 3198. b) pensa diariamente na proteção do povo e do país. 3) Diga-lhes assim: a decisão foi de adiar o nosso êxito para mais tarde. a forma INADEQUADA da reescritura desse segmento do texto é: A) Ao contrário dos outros.Português 7. ao contrário dos outros. muito próximos da arte.

A idéia expressa nas orações coordenadas sindéticas depende da conjunção coordenativa que as une.Português (C) frase essa que o chofer lhe entregara. Ex. (Oração Absoluta) Ex.1 Coordenadas Assindéticas Têm o valor e a função próprios do adjetivo.. gostou. um texto claro.: É importante que você estude muito. informações e argumentos compatíveis entre si.. Podem ser: A) Subjetivas (sujeito oracional) • verbo de ligação + predicativo + QUE (É preciso. Romero estava estudando muito.  Não possuem conjunção. 12. vejamos agora as principais relações lógico-discursivas estabelecidas através de processos de coordenação (orações coordenadas) e de subordinação (orações subordinadas).com.. é preciso que o autor do texto domine todos os recursos textuais necessários para estabelecer as relações semânticas e lógicodiscursivas entre as idéias que pretende expor. onde. É bom. portanto. Podem ser: Estudei muito. Ex. É melhor. A coesão. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS 11. a articulação textual ocorre no plano das idéias e dos conceitos – coerência textual.. o qual (e variações). Uma vez que já estudamos os operadores argumentativos. Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.nuceconcursos. No campo do aspecto formal dessa abordagem trata da escolha de palavras cuja função é justamente a de estabelecer referências e relações. Contêm ora-ção principal. são introduzidas pelas conjunções integrantes QUE e SE. São iniciadas por pronomes relativos: que.2. Todos os direitos reservados © Copyright. (E) cujo chofer lhe entregara. (oração coordenada sindética explicativa) 12.: As estrelas pareciam cardumes prateados.. obteremos.. } CONCEITOS INICIAIS 1) FRASE – Sentido completo.: Cláudia é uma mulher maravilhosa. A cidade onde Mariana mora é maravilhosa. como resultado. etc. 3) PERÍODO – Conjunto de orações.. TÓPICOS GRAMATICAIS Sintaxe do Período SINTAXE DO PERÍODO Coordenação e Subordinação Para a obtenção de um texto perfeitamente articulado e claro.1. Ex. que já é tarde.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.. Pode ser composto por coordenação ou por subordinação. (oração coordenada sindética aditiva) Não estudou muito.. . mas passou nas provas. Ex. Fica evidente. que são modernos. Chegou. Restringem o sentido do termo a que se referem.: Os micros que são modernos custam caro.. com uma ou mais orações subordinadas associadas a ela.. têm como função justamente o estabelecimento de referências e relações entre grupos de palavras e expressões. geralmente.. B) Restritivas “Não são isoladas por pontuação”. cujo (e variações).. A essa ligação textual obtida através de elementos lingüísticos específicos vamos chamar de coesão textual.2. articulando entre si as várias partes do texto. ORAÇÕES COORDENADAS São sintaticamente independentes. 1. ora trabalhava. Em relação ao termo que modificam... custam caro. na nossa língua..2. as orações subordinadas adjetivas podem ser: A) Explicativas “Isoladas por pontuação”. To-mam o termo a que se referem no seu sentido amplo.. A) Período Simples – “Uma só oração”.1.: Que dia maravilhoso! (nominal) O patrão chegou cedo ao trabalho. (verbal) 2) ORAÇÃO – Sua base é o verbo.br | Informações: (81) 3198. portanto passarei no concurso. precisa ser alcançada por meio de palavras e expressões que..: Vi. Ex. Parece certo. 12.). (oração coordenada sindética alternativa) Vou indo. que funcionam como termo de outra oração. Podem ser: 12.: Os micros.2. B) Período Composto – “Duas ou mais orações”. Já no campo da significação. (oração coordenada sindética adversativa) Ora estudava. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS Têm as funções sintáticas próprias do substantivo e. vim. Somente sendo capazes de reunir idéias.Dividem-se em: 1. ORAÇÕES SUBORDINADAS São sintaticamente dependentes. (D) livro esse que o chofer lhe entregara.2 Coordenadas SINdéticas  Possuem conjunção. Pode ser nominal ou verbal. ficou para sempre. • verbo na voz passiva sintética ou analítica + QUE / NUCE | Concursos Públicos 70 www. Está comprovado. (oração coordenada sindética conclusiva) Estudou e passou no concurso que almejava. venci. quem.

Há oração coordenada em: A) A paisagem perdeu o encanto da frescura. tomei um táxi. C) Não vejo flores nesta primavera. rdes. Todos os direitos reservados © Copyright. oração coordenada que seja desprovida de conectivo é denominada assindética. C) Objetivas Indiretas Ex. D) Estudamos toda a matéria para o vestibular. sub. B) Objetivas Diretas Ex. comparativa) } ORAÇÕES REDUZIDAS  Características:  É IMPORTANTE EXERCITAR. Podem ser: Enquanto todos dormiam. Nota-se que existe coordenação assindética em: A) I apenas D) nenhum deles B) I. reduz. mas ainda cheguei atrasado.. cumprir. (or. adv. (or. (or. que lágrimas lavam a dor. final) Já que você não vai. consecutiva) Se você for. Por definição.br | Informações: (81) 3198.. rmos. res. temporal) Quanto mais estudo. acontecer. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. (sem conjunção / com verbo no gerúndio) * DESENVOLVIDA: Se chover amanhã. (or.com. os candidatos entregaram a prova. adv. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Funcionam como adjuntos adverbiais da oração principal. Dir-se-ia.. Classificam-se segundo a circuns-tância adverbial que expressam. 4. Acabara o exame.: Convém que você estude sempre mais.: Minha esperança era que ele voltasse... constar. sub. ou fica sem nota. Necessito de que todos me compreendam. C) Todo mundo trabalhando: ou varrendo o chão ou lavando as vidraças. Comenta-se. Só me resta uma saída: que tudo dê certo. F) Apositivas Ex: Tenho um desejo: que todos estudem. II . não balançava uma folha. sub. (or. sub.: Tenho necessidade de que Cláudia me apóie.O fiscal deu o sinal. mas a mãe nem notou. São introduzidas por conjunções subordinativas adverbiais.: Sabe-se que a impunidade existe..1414 Parte integrante da apostila do NUCE. começaremos a plantação. eu estudava. mais aprendo. aceitei as condições dela... adv. causal) Falou tanto que ficou rouco.nuceconcursos. contudo não se falavam. começaremos a plantação. mas estava limpa.3. urgir). conformativa) Ele dorme como um urso. Foi 1) Apresenta verbo na forma nominal: • Infinitivo (r. adv. II e III E) III apenas C) II apenas 3. Principal) Via um rapaz entregar folhetos na rua. (or. Foi dito. adv. sub. sub. condicional) (or. . D) Completivas Nominais Ex. adv. III. eu vou. sub. adv. concessiva) Tudo saiu conforme combinamos. NUCE | Concursos Públicos 71 www. E) O time ora atacava. importar. ora defendia e no placar aparecia o resultado favorável.. a filha saiu. adv. eu não vou. adv. (or.. r. adv. Ex. Perguntou se todos entenderam o assunto.Português SE (Sabe-se. E) Predicativas Ex. Assinale a alternativa onde aparece uma coordenada sindética explicativa. de infinitivo) • verbos unipessoais / conjugados na 3a pessoa (convir. 2. conforme a definição: A) A casaca dele estava velha.: Todos querem que você passe nas provas. rem) • Gerúndio (ndo) • Particípio (regular ou irregular) 2) Não contém conjunção ou pronome relativo 3) É sempre uma oração subordinada (substantiva. E) Vesti-me rapidamente. anunciado.. suceder. etc. sub. B) Ambos se amavam. proporcional) Fez tudo a fim de que fosse o escolhido na turma. (or. (“que entregava folhetos” – or. “oração coordenada que se prende à anterior por conectivo é denominada sindética e é classificada pelo nome da conjunção que a encabeça”. Ele está certo de que será aprovado. sub. (or.. condicional) Embora discordasse.Não caía um galho. Aponte a alternativa em que ocorra oração coordenada sindética adversativa: A) Ou você faz o trabalho.: Duvido de que o pior ocorra.. 1. D) Chora.) Ex. Por definição. B) O autor sobre quem falávamos fez boa palestra. ocorrer.. adjetiva ou adverbial)  Exemplos: Chovendo amanhã. 12. parecer. (or.. Observando os períodos seguintes: I .O filho chegou. sub..

haverá espaço para esse tipo de curso que vê na completa diversidade do público uma prova de que não só a falência universitária empurra multidões para as novas salas de aula. duas substantivas e uma principal. porque choveu muito. mas não fez o trabalho. Assinale a alternativa que. D) Fiquei chateado. não contém oração adverbial causal: A) Cheguei tarde. uma adjetiva e uma principal.coordenada sindética aditiva B) subordinada adjetiva restritiva .. constitui-se de: A) cinco orações: duas adjetivas.” 6. uma adjetiva e uma principal. C) Estava com tanto frio.” C) “. pode-se afirmar que: A) a segunda e a terceira expressam o mesmo pensamento. Sobre as quatro orações que compõem esse primeiro período do texto. substantiva completiva nominal C) subordinada substantiva predicativa D) coordenada sindética conclusiva E) coordenada sindética explicativa 10. No período: “Falei o que querias”...” O período acima.. B) Como estava doente.Português B) Ele não fez o trabalho. A segunda oração do período “Não sei no que pensa” é classificada como: A) substantiva objetiva direta B) substantiva completiva nominal C) adjetiva restritiva D) coordenada explicativa E) substantiva objetiva indireta 8.coordenada assindética . exclamaram os três... sentou-se no sofá”. não obstante exaustivas e convidando ao suicídio. E) Devo ir mal na prova. Assinale a alternativa que apresenta um período composto onde uma das orações é subordinada adjetiva: A) “. não fui à escola. substantiva objetiva indireta B) subord. em toda a parte confesso que sou volúvel. No período: “É necessário que todos se esforcem”. respectivamente: A) subordinada substantiva objetiva direta coordenada assindética .” D) “Mas entre nós há sempre uma grande diferença. que deixou de lado a formação humanística. porque você ficará sem nota.” A locução destacada exprime idéia de: A) condição NUCE | Concursos Públicos 72 www. que era velho. a oração destacada é: A) substantiva objetiva indireta B) substantiva completiva nominal C) substantiva apositiva D) substantiva subjetiva E) n. composto por subordinação. 15.com.coordenada sindética aditiva D) subordinada substantiva objetiva direta subordinada substantiva objetiva direta . a oração destacada classifica-se como: A) adjetiva restritiva b) adjetiva explicativa C) substantiva apositiva D) substantiva predicativa E) coordenada sindética explicativa 9.. a nenhuma pedi ainda que me desse fé: pelo contrário.coordenada assindética .a. que não saí de casa. // que não convive com objetos artísticos. E) cinco orações: uma adverbial. uma substantiva. vós enganais e eu desengano. inconstante e incapaz de amar três dias um mesmo objeto. digo a todos o como sou.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 12.coordenada sindética aditiva 11. B) a quarta se opõe somente à oração anterior. está romântico.br | Informações: (81) 3198.. D) a segunda é completada pela terceira. logo ficou sem nota. “Enquanto a universidade não se refizer da reforma universitária. embora tenha valor de causa-conseqüência. Todos os direitos reservados © Copyright. uma substantiva e uma principal.” B) “Todavia. 16. “As cunhãs tinham ensinado pra ele que o sagüi-açu não era sagüim não. C) cinco orações: uma adverbial. chamava elevador e era uma máquina. a oração em destaque é: A) subord. “Outrora viajei países imaginários. eu a ninguém escondo os sentimentos que ainda há pouco mostrei. Ilhas sem problemas. fáceis de habitar. duas adjetivas.subordinada substantiva objetiva direta E) subordinada substantiva subjetiva . uma adjetiva e uma principal. já que não estudei. a oração em destaque classifica-se como: A) adjetiva restritiva B) adjetiva explicativa C) substantiva completiva nominal D) substantiva objetiva direta E) coordenada assindética 7.” Em relação à oração não destacada. No período “Todos estavam convictos de que seriam aprovados”. D) Ele preferia ficar sem nota a fazer o trabalho. B) quatro orações: duas substantivas. 14. .d.nuceconcursos. E) a quarta é uma explicação das duas anteriores. a oração destacada é: A) substantiva objetiva direta B) substantiva objetiva indireta C) substantiva completiva nominal D) substantiva subjetiva E) substantiva predicativa 13. D) quatro orações: uma adverbial. C) Faça o trabalho. as orações em destaque são. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. C) a primeira é completada somente pela segunda.coordenada sindética aditiva C) subordinada substantiva objetiva direta subordinada substantiva objetiva direta . 5. (NCE-RJ / INCRA) “Você pode pensar // que não conhece arte... duas substantivas.” E) “_ Está romântico! . No período: “Ele. // mas estamos todos muito próximos da arte”. Na frase: “Carmem tinha a certeza de que estava para ser mãe”. pois fui despedido. E) Ele ficou sem nota.

mais elas não eram convincentes. Ex. Ex.) 6) Reticências } Indicam interrupção do pensa- NUCE | Concursos Públicos 73 www. Ex. B) As explicações não eram convincentes. / Sra. contudo estavam preocupados com o problema que haviam causado. I. entusiasmo. colidiu com ele”. sapatos etc. não há critérios extremamente rígidos quanto ao uso dos sinais de pontuação. Representa a pausa máxima da voz. / Obs. dirijo eu. concluímos que as frases neles destacadas são três orações reduzidas. direito a descanso remunerado. ainda assim saiu à rua”.uma adverbial .). D) Quando apresentaram suas explicações. ainda que a pergunta não exija resposta.: Prezado Senhor: Penso que não poderei comparecer à sua festa. à medida que eles estavam preocupados com o problema que causaram.: Saia daqui! / Que bom! 4) Ponto e Vírgula } Pausa superior à vírgula.br | Informações: (81) 3198. A) Citação.uma substantiva . Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. a oração destacada indica idéia de: A) concessão B) condição C) modo D) tempo E) causa 19. III. Ex.: Por que você faltou ontem? 3) Ponto de Exclamação } Usado ao final de frases exclamativas e imperativas.: Ganhei muitos presentes: roupas. . você não será aprovado”. pois. C) Na invocação das correspondências. na escrita. eles apresentaram suas explicações.uma substantiva C) três adverbiais D) uma adjetiva . pois não eram convincentes.nuceconcursos.duas adjetivas 12. Considere as frases a seguir. agora. fim das demissões e garantia dos direitos adquiridos na última assembléia. procure compreendê-los. Na frase: “Não vendo o poste. A) Separar os diversos itens de uma enumeração. Mesmo assim.: Os manifestantes entregaram uma pauta de reivindicação constando os seguintes itens: redução da jornada de trabalho. B . B e C. elas estarão em correta relação lógica e sintática na frase: A) Apresentaram suas explicações porque estavam preocupados com o problema causado por eles.Português B) dúvida C) causa D) concessão E) modo 17.: Antes. E) Quanto mais eles apresentavam suas explicações. 1) Ponto Final } Utilizado para encerrar qualquer tipo de frase declarativa ou imperativa. I. A . É. Desdobrando-as.. Também é comum após interjeições ou orações que indiquem surpresa. na próxima semana.com. a oração destacada encerra idéia de: A) concessão B) modo C) causa D) finalidade E) condição 21. 2) Ponto de Interrogação } Usado em frases interrogativas diretas. 18. 5) Dois Pontos } Usados para “anunciar” algo. mas eles as apresentaram. C) Preocupados com o problema que haviam causado.: Recordando um verso de Manuel Bandeira : “A vida inteira que poderia ter sido e que não foi”. (. Ex. respectivamente: A) uma adjetiva . obteremos. TÓPICOS GRAMATICAIS Pontuação Os sinais de pontuação são recursos típicos da língua escrita porque esta não dispõe do ritmo e da melodia da língua falada. a idéia contida na oração em destaque é de: A) conformidade B) tempo C) modo D) concessão E) condição 20.uma adverbial B) uma adjetiva . Ex. ainda que não convincentes. Analisando os períodos A. As explicações não eram convincentes.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Na frase: “Sabendo que seria preso.  Observação: Também é usado para indicar abreviação de palavras (Sr. Desse modo. Reunidas em um só período.Antes de repelir seus mestres. portanto estavam preocupados com os problemas que causaram.duas adverbiais E) uma adverbial . Eles estavam preocupados com o problema que causaram. Eles apresentaram suas explicações.: É preciso estudar tudo. C . a pontuação um meio de representar. Ex.Tenho necessidade de me apoiares nesta complicada situação.. Ex. você dirigia tudo. Na frase: “Sem estudar. Todos os direitos reservados © Copyright. elas não eram convincentes. faremos um breve estudo acerca das principais regras para o emprego dos sinais de pontuação exigidas pelas principais bancas examinadoras.Sua palavra foi a primeira a perder o significado naquele agitado contexto. as pausas e entonações da fala. B) Enumeração. B) Separa orações que em seu interior já tenham vírgula.

2) Ele agiu de má fé. não perdoe! (ordem de execução) Mate não.br | Informações: (81) 3198. os carros porém. casado. os carros. Ex.: Os atletas chegaram ontem. quando repetidas ou empregadas enfaticamente.: O candidato. F) Para separar orações coordenadas. indicações ou comentários acessórios. muitos alunos interessados. e pulavam. perdoe! (pedido de clemência)  É IMPORTANTE EXERCITAR. D) O sinal. estava fechado: os carros porém. (UEMT) Os períodos abaixo apresentam diferença de pontuação. admitem vírgula antes. era um moço alegre viúvo. (Restrição – sentido restrito) Ex2. livrai-nos de todo o mal! D) Para separar palavras e expressões explicativas ou retificadoras como: por exemplo.: Ficou “lindo” (= feio).: E eu que trabalhei tanto pensando que.: As monarquias.: Na sala. sapatos. O importante. gírias. Enquanto todos dormiam. Vejamos alguns casos: Ex1. porém.) B) o duplo travessão para substituir a dupla vírgula.: Castro Alves – poeta romântico – foi abolicionista. (prefiro) B) Separar termos de mesma função sintática.. e o policial o prendeu. estava fechado: os carros. Terminada a sessão. casado. C) Indicar sentido diverso do usual (ironia). casa.1. viúvo. indicando que alguém está falando de viva voz (discurso direto). 9) Travessão } Pode ser usado: A) nos diálogos. (sujeitos diferentes) 3) Para separar orações adjetivas explicativas. Ex. além disso. estuda muito. (Explicação – sentido amplo) Os micros que são modernos custam caro. Ex. marcando a mudança de interlocutor. Mauro comprou balas. Ex. (Restrição – sentido restrito) Ex3. (UEPG-PR) A opção em que está correto o emprego do ponto-e-vírgula é: A) Solteiro. neologismos. não paravam..: Marcos leva uma vida mansa (dinheirinho.: Chegou. Ex. / Os livros. (assindética) Falam muito. porém não paravam. NUCE | Concursos Públicos 74 www. anteontem. Ex.1414 Parte integrante da apostila do NUCE..: – Olá! Como vai? – Vou bem.: Os micros. Todos os direitos reservados © Copyright..: Como afirma McLuhan: “O meio é a mensagem”. decidiu comprar tudo – roupas. Ex. teatro. professores e funcionários viajaram.: Alunos. bem como à intencionalidade do falante.Português mento. Ex. ou e nem. é belíssima. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. C) diante de enumeração. 10) Vírgula A) Indicar a omissão de um termo (geralmente verbo). Pedro estava “numa nice”. (há) Muitos preferem cinema. substituindo os dois pontos. Ex. comida. viúvo. Ex. foi um menino. que é inteligente. não paravam. pirulitos e pipocas. turbulento. (sindética) 1. E) Para separar os termos e orações deslocados de sua posição normal na frase ou intercalados. você trouxe? Pela manhã. despóticas e sórdidas.: Apesar da imensa crise financeira por que passou. 13. capital do Brasil.nuceconcursos..: Ele era um “gentleman”. estrangeirismos.: De lasanha. Ex. tornara-se um macambúzio.. era um moço alegre. os carros. aliás. não paravam. tornara-se um macambúzio.  Observações: 1) As conjunções e. casado era um moço alegre. E) Solteiro. foi um menino turbulento. tornara-se um macambúzio. prejudicaram a democracia. ALTERAÇÃO DE VALOR SEMÂNTICO: A alteração do valor semântico. B) Solteiro foi um menino turbulento. etc. tornara-se um macambúzio. etc). 8) Parênteses } Servem para isolar explicações. casado. A) O sinal estava fechado. custam caro. e sorriam. C) O sinal estava fechado.com. os alunos foram à escola. B) O sinal. Senhor. etc) e ainda reclama da vida. isto é. Ex. porém não paravam. eu gosto. Ex. E você? (. que são modernos. C) Para separar aposto e vocativo. mas nada fazem. roupa lavada. Ex. C) Solteiro foi um menino turbulento. foi um menino turbulento. 2. Ex. então etc. viúvo. mediante o uso das vírgulas. depois saiu. afirmou o atleta. toalhas. iremos para casa. D) Solteiro. E) O sinal estava fechado. aliás. eu.: Brasília. 7) Aspas } A) Para isolar citação textual colhida a outrem. (Explicação – sentido amplo) As monarquias despóticas e sórdidas prejudicaram a democracia. entrou rápido. Ex. era um moço alegre viúvo. ou melhor. era um moço alegre. casado. eu estudava. está diretamente relacionada ao contexto lingüístico situacional em que ocorre o enunciado. arcaísmos.: Todos cantavam. . Assinale a letra que corresponde ao período de pontuação correta.: Mate. é competir. B) Para isolar palavras ou expressões estranhas à língua culta (expressões populares. tornara-se um macambúzio.

optou pelo regime de tempo integral”. (FGV-SP) Leia atentamente: “A maior parte dos funcionários classificados no último concurso. do mesmo modo com que se conduziram. meu velho! C) Todos os meus amigos sabem. C) 2. o fim da guerra fria — com a decorrente hegemonia de uma superpotência única — e a internacionalização da economia impuseram um novo equilíbrio de forças nas relações humanas e sociais que parece jogar por terra as antigas aspirações de solidariedade e justiça distributiva entre os homens. 2000. Que tipo de subordinação? A) temporal D) conclusiva B) concessiva E) causal C) final 7. tão presentes nos sonhos. ela. agrada mais aos pobres que aos ricos. sempre dizia: Prefiro a virtude do medíocre ao talento do velhaco. como físico explicar tamanha atração: por explicações de tudo o que está além do que chamamos fenômenos naturais. Na frase há um erro de pontuação. da História — promove uma brutal reconcentração de renda em âmbito mundial. 9. II Os dois-pontos depois de “contrário” (l. 6. (Uni-Rio-RJ) Assinale o item em que há erro no NUCE | Concursos Públicos 75 www. os meus amigos. dos que crêem na astrologia. C) e. B) o aposto e o objeto direto. (UM-SP) “. A) Eu. C) um vocativo. Texto LP. D) "Acreditar" nos resultados. D) Confessou-lhe tudo. Os dois pontos (:) usados acima estabelecem uma relação de subordinação entre as orações. ainda ontem. Detenho-a: não quero luz”. se não o seduz a idéia que sua personalidade deriva. ódio. (Fuvest-SP) “Podem acusar-me: estou com a consciência tranqüila. B) Ele. Odontologia.8) introduzem uma enumeração. (FMABC-SP) Assinale a alternativa cuja frase está corretamente pontuada.I A revolução da informação.Muito bom dia. os cientistas que me precederam. C) Para mim. 11.11) marca o fim de um raciocínio. D) o sujeito e o predicativo do objeto direto. B) 1. por isso. Rio de Janeiro: Garamond. STÃ (Cespe . e procurei-o. de um certo arranjo cósmico? 10. tão famoso quanto Demóstenes na área da retórica. D) 3.br | Informações: (81) 3198. B) um sujeito deslocado. D) um predicativo E) um sujeito simples. C) Você pretende cursar Medicina. disse o fanfarrão. 10 (com adaptações). explicitando-se o nexo entre as orações pela conjunção: A) portanto. podem ser substituídos por sinais de parênteses. Ari Roitman. que é virtude cristã.Português 3. III Embora os travessões correspondam ao emprego de vírgulas. E) Estas cidades se constituem. na maior parte de imigrantes alemães. E) Fui lá.nuceconcursos. (Fuvest-SP) “Maria das Dores entra e vai abrir o computador. utopias e projetos políticos nos últimos dois séculos. 5. os sentidos textuais permitem a sua supressão. por isso.com. Todos os direitos reservados © Copyright. multiplicando a desigualdade e banalizando de maneira assustadora a perversão social. B) Todos. D) embora. eis uma coisa que não passa pela cabeça dos cientistas. senhora vem entre vírgulas porque o termo é: A) um aposto. (FCC / TRE – BA) A pontuação está inteiramente adequada na seguinte frase: A))Essa possibilidade – a de repetirmos certos experimentos tantas vezes quantas desejarmos – é uma das grandes armas da ciência contra o charlatanismo. E) Pergunte-se a cada um. B) Não cabe a mim. senhora. sabem disso. inveja. é o centro do nosso sistema planetário. 8.” Os dois pontos (:) do período acima poderiam ser substituídos por vírgula.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. B) pois. A quantidade de itens certos é igual a A) 0. modestamente se retirou. Que nessa janela está. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. admite ser substituída por ponto final. p. senão culminante. E) O objeto direto e o complemento agente da passiva.UnB / INMETRO) Julgue os itens a seguir. é recomendável o uso dos travessões nas linhas 8 e 10 porque a inserção que aí ocorre já inclui vírgulas. por isso. I Os travessões nas linhas 1 e 2 marcam a inserção de uma observação adicional e. A) vírgula D) aspas B) ponto-e-vírgula E) reticências C) ponto de exclamação 4. sabe dizer se é possível algum trabalho encontrar? “ (João Cabral de Melo Neto) No primeiro verso. . E) 4. disso estou certo! D) A caridade. é conduzir-me. (UFRJ) Marco Túlio Cícero. sou valente. Ao contrário: o novo modelo — cuja arrogância chegou ao extremo de considerar-se o ponto final. cuja obstinação. mais fascinante que as suposições astrológicas. E) como. IV A vírgula depois de “mundial” (l. (Cefet-PR) Assinale a única alternativa que apresenta pontuação não justificável. efetivamente. A) O Sol que é uma estrela. In: O desafio ético. ciúme. C) o adjunto adnominal e o predicativo do sujeito. 12. a respeito do emprego dos sinais de pontuação no texto LP-I. Neste período está faltando um sinal de pontuação. está na comprovação dos fatos. pois a vírgula está separando de modo incorreto: A) o sujeito e o predicado.

com. apesar da alteração no uso da vírgula. O Diretor informou que .”. p. pode parecer estranha à primeira vista. deformados. revela-se cheia de sabedoria. com exceção dos outros. A) Embora a violência ainda impere.. Todos os direitos reservados © Copyright.a contratação de novos funcionários definirá a realização de um outro programa. que são desassistidas pelo poder público. Indique a alternativa em que. o sentido se mantém.Português tocante à pontuação. não. se torne simplório. a vontade geral predominasse. E) Couto meu melhor amigo antecedeu-me na Academia. tinha a impressão de que eles já haviam sido destruídos. Sara. (COVEST – PE) Analise os pares de enunciados abaixo. 269. C) Crianças da periferia. tirânicas e injustas. o sentido se mantém.”.a realidade do Judiciário e a necessidade de sua reforma foram. 13. eficazes. (COVEST – PE) Analise os pares de enunciados abaixo. o filósofo genebrino.. (B) “. aponta alguns casos de emprego de dois pontos. refletiriam mais do que interesses. B) explicitação. D) exemplificação. olhando para eles. mostrou que 55% da população mal conhece o Judiciário.. tinha a impressão de que eles já haviam sido destruídos há muito tempo. olhando para eles. podem já buscar a garantia de atendimento aos direitos. há muito tempo.”. pois a garantia de atendimento aos direitos básicos é prioritária.nuceconcursos. 17. B) O Diretor informou que. galinha de cabidela. olhando para eles. C)) Ao se referir à infância dos povos. D) Para assegurar o desenvolvimento. seriam outros. com o resultado do último concurso. as comunidades que são desassistidas pelo poder público continuam buscando a paz. tinha a impressão. pois a garantia de atendimento aos direitos básicos é prioritária. as comunidades. espera-se a máxima participação.”. B) A distinção entre as duas vontades feita por Rousseau. apesar da alteração no uso da pontuação e de outros sinais. A) – D. Se os homens avaliassem o sentido que têm. de que eles já haviam sido destruídos há muito tempo. devem evitar que.. Os homens. (C) “Recente pesquisa da OAB. C) Eu dizia sobre os arranha-céus de Nova York.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.br | Informações: (81) 3198. o pensador francês alude ao homem no estado da pura natureza. Não.. a contratação de novos funcionários definirá a realização de um outro programa. a senhora é nossa benfeitora. camarão. no primeiro parágrafo do texto. As sociedades tirânicas e injustas ofuscaram o direito à liberdade.. 18. B) Mulheres pobres. teria sido bom se tivessem falado de ações repressivas. longe dos artifícios da civilização. (FCC/ TRE-CE) Está inteiramente adequada a pontuação do seguinte período: A) Se de fato. tudo me recordava D. (NCE-RJ /Eletrobrás) “O uso das reticências após “eu”. sobre as vontades particulares. lavando roupa nas tinas. de um grande filósofo. mas logo. 15. aspiram à liberdade. (E) “. Assinale a alternativa em que. E) Eu dizia sobre os arranha-céus de Nova York que. E) Não teria sido bom se tivessem falado de ações repressivas. Crianças da periferia . . NUCE | Concursos Públicos 76 www. senão por todos. ofuscaram o direito à liberdade. 19. E) fala de personagem. B) Se os homens avaliassem o sentido que têm os acontecimentos. A) As sociedades.. C) Ninguém é livre se não pode fazer suas próprias escolhas. para assim não falsificar sua tese central. (NCE-RJ /CGJ-RJ) O segmento do texto que mostra um equívoco do editor do texto no emprego da vírgula é: (A) “. B) Eu dizia sobre os arranha-céus de Nova York que. D) Brasileiros. Cláudia... 14. olhando para eles.”.em Recife . de controle. das comunidades menos assistidas espera-se a máxima participação. que lhes são básicos.podem já buscar a garantia de atendimento aos direitos que lhes são básicos. enfrentava a orfandade. os acontecimentos seriam outros. que.. C) Peixadas.. C) explicação. lamentava os rumos da civilização. só. Para assegurar o desenvolvimento das comunidades menos assistidas. D) Eu dizia sobre os arranha-céus de Nova York que.o pior de todos.”. E) O pessimismo de Rousseau ao qual o autor do texto alude. Ninguém é livre. olhando para eles.. continuam buscando a paz. 16. prende-se ao fato de que. (D) “De resto. (NCE-RJ /CGJ-RJ) “Um espectro ronda a Justiça brasileira neste final de ano: a Reforma do Judiciário. se não pode fazer suas próprias escolhas. podem unir-se a favor da liberdade! Brasileiros podem unir-se a favor da liberdade! E) Os homens não aspiram à liberdade. sobre os arranha-céus de Nova York. O item que indica o caso adequado ao fragmento destacado do texto é: A) enumeração. um pensamento complexo. as decisões políticas. de Maria Helena de Moura Neves.com o resultado do último concurso . em Recife. D) Bandeira.. pessoais ou corporativos. Embora a violência ainda impere. nos últimos meses. tinha a impressão de que eles já haviam sido destruídos há muito tempo. temos à disposição diversos mecanismos endógenos. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. o “Guia de uso de Português”.distribuição de Justiça em nosso Estado e vê-la reconhecida. representavam o outro lado do mundo. D) Os bons leitores.. que. (NCE-RJ / UFRJ) O item em que todas as vírgulas da frase de Caetano Veloso estão colocadas de forma mais adequada é: A) Eu dizia. ao menos pela maioria. tinha a impressão de que eles já haviam sido destruídos há muito tempo.

2. NUCE | Concursos Públicos 77 www. 21. ANÁLISE DE TEXTOS Variações Lingüísticas Funções da Linguagem 14. A polidez e a seleção cuidadosa de palavras e expressões são características marcantes. a mais amada. dependendo da situação comunicacional entre os interlocutores. é requisito fundamental para as pessoas de negócios. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. 2. por exemplo. Ponto de exclamação 3. Geralmente é empregada ao se dirigir a um interlocutor com quem não se tem proximidade: solicitação a uma autoridade. A) Não. que prezam a bagagem de palavreado técnico não devem.). C) Cláudia era entre todas as esposas. em pé esperava atenta. E) as lembranças do cronista são confusas. nem os rapazes ninguém conseguia – com bons modos.br | Informações: (81) 3198. comece por estudar o homem. D) 4. que a solicitação será deferida. 24. C) A guerra flagelo terrível. 2.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. por isso é preciso distinguir o nível de formalidade que será usado a fim de que a emissão da mensagem seja eficiente. D)havia outras coisas que também eram idênticas. as relações internacionais. B) 4. tudo hoje. 1. D) Nem as meninas. está sujeita a ação do tempo e do espaço geográfico. livros didáticos. imutável. entre outras coisas ( ) Marca a mudança de interlocutor nos diálogos ( ) Emprega-se no final de frases declarativas A seqüência correta é A) 4.Português indica que: A) um segmento do texto original foi suprimido. deve ser discutido bem devagar. C) alguns dados foram esquecidos pelo cronista. B) Por muitos séculos. o homem usou. B) havia palavras que não deveriam ser publica-das. 4. 1. NÍVEIS DE LINGUAGEM Formal e Informal O homem é essencialmente um ser social. saiu correndo. (PUCC-SP) Assinale a letra que corresponde ao período de pontuação correta. muitos turistas. entrevista de emprego. ainda que mal pergunte. penso. D) a oração subord. um adeus apressado.nuceconcursos. 5. por isso a necessidade de comunicação surge com a formação dos primeiros grupos sociais. A) Na linguagem. Vírgula 2. D) O autor defende. D) As recentes conquistas nucleares. D) Perdôo-te. É usada em situações formais (correspondências entre empresas. C) É importante. 25. 1. causal e a or. a língua não é um sistema intangível. inclusive porque este assunto. ser indicadas para falar com os clientes. E) Não creias naqueles que não acreditam em nada. 5. E) Ela. convencê-lo. não esgotemos. o que é isso? B) Se queres distrair-te. B) Naquele dia – uma Sexta-feira como outra qualquer – receberia a todos em sua casa: não era festa. não sem dizer. que a simplificação da linguagem pode favorecer os negócios. 3. a idade. . (IPAD – METROREC) Assinale a alternativa em que o uso das vírgulas está adequado. 2. E) Jovem. A linguagem formal segue a norma culta. C) 3. 5. (UFSM-RS) Assinale a alternativa em que a pontuação está correta. 22. C) Calçados os sapatos. apenas um jantarzinho íntimo.com. para entender a vida. na cadeira de balanço olhava para o retrato. a classe social dos falantes e o grau de formalidade do contexto. 23. uma das vírgulas separa erradamente: A) a oração principal e a oração subordinada substantiva objetiva direta. de fato. em todos os tempos da humanidade. economizar no palavreado técnico porque. B) Segundo o autor. de Mozart em cima do piano. espanto. a sair sem briga. (FGV-SP) “Considerando as razões apresentadas. E) Aquelas pessoas. surpresa. ele. buscou a bolsa e falando muito. dor. aquela praia recebe durante o veraneio. 2. o sexo. E) o sujeito e o verbo 14. a habilidade de falar bem. etc. 3. A) Embora esteja ameaçada pela poluição. 1. que não reincidas. Reticências 5. 4. 20.” No texto. artigos de alguns jornais e revistas. A linguagem pode ser mais ou menos formal. (UPE – Policial Militar) Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª . porém. (Unisinos-RS) Ocorre pontuação inaceitável em: A) Doutor.1. imprudentemente seu ambiente natural. Ao contrário do que muitos possam pensar. este não tem a preocupação de comunicar. sofre constantes alterações e reflete forçosamente as diferenças individuais dos falantes – região geográfica. respeito entre as pessoas. Ponto 4. na língua oral e na escrita. formalidade e informalidade podem expressar. alteram de modo profundo. ocasionando desequilíbrio ecológico. 5. principal. tem sido uma cons-tante. B) o sujeito e o objeto indireto. E) 3. 1. textos científicos. COLUNA 1 1. ouve cantores italianos. Travessão COLUNA 2 ( ) Marca uma interrupção da seqüência lógica da frase ( ) Indica uma pausa de curta duração. 5. C) o predicativo do sujeito e o gerúndio. adv. sem marcar o fim do enunciado ( ) Indica alegria. Todos os direitos reservados © Copyright. espero. e aumentar o número de clientes. Como toda criação humana. 3.

não é exclusiva da poesia. nem a baunilha recendia no bosque como seu hálito perfumado“. e podem-se empregar abreviações. carregada de expressões (“alô. pronomes. com construções mais simples. 14. características Por registros lingüísticos ou variações de estilo entendem-se variações nos enunciados lingüísticos que estão relacionadas aos diferentes graus de formalidade do contexto de uso da língua. Iracema a virgem dos lábios de mel (.) O favo da jati não era tão doce quanto o seu sorriso. Em síntese. Unidade morfofisiológica dos seres vivos. FUNÇÕES DA LINGUAGEM } Dependem do objetivo do emissor na comunicação (verbal ou não-verbal). texto subjetivo (em 1a pessoa = verbos. Todos os direitos reservados © Copyright.s. etc ). de José de Alencar. definições / explicações (dicionários e gramáticas). né?. Alencar explorou a expressividade da função poética da linguagem. . aqui é a Rádio”. verbos no imperativo. sentimento / emoção.. letras de música. msn. nasceu Iracema. cartas de amor etc.monica. é usada em situações informais. bem como a outras características como nível cultural. tá me ouvindo?.. Ex. prevalece o texto escrito em 3a pessoa.) D) Poética ou Conotativa } Centrada na mensagem. Apresenta uma estrutura mais solta. as imagens.: poesias. É importante lembrar que usar essa linguagem não significa que o emissor não saiba (ou não possa) se comunicar de outra forma quando necessário. então tchau. de instrução.com. então... em uma mensagem é comum haver mais de uma função. Ex. muito além daquela serra. regionalismos. aí então. O maior ou menor conhecimento e proximidade entre os falantes determina o uso do registro mais ou menos formal. } Nunca é exclusiva. Sobre a linguagem de Chico Bento e seu pai.br 1. após “isto é” e “ou seja” .. Já a linguagem informal é empregada em situações não formais como correspondência entre amigos e familiares.  É IMPORTANTE EXERCITAR. poemas em prosa etc.: Célula .: A linguagem das falas telefônicas e dos prefixos radiofônicos. gírias e. é um poema em prosa. Ex. dados da realidade. diminutivos..: “Além. etc. a sonoridade. Foco: busca o ritmo. a línguagem formal é usada em situações formais. palavras no sentido denotativo.. e sua estrutura permite o uso de gírias.: Predomina em textos dissertativos. um texto que faz referência a outro texto. Ex. A linguagem informal é mais comumente utilizada na fala do que na escrita (um bilhete para uma situação do dia-a-dia. F) Fática } Centrada no canal. B) Conativa ou Apelativa } Centrada no receptor.f. (. Ex.2. O romance Iracema.3. mas alguma prevalece.. opinião. “palavras para explicar palavras” = metalinguagem).com. por exemplo). construções sintáticas que não seguem a norma culta. diminutivos e expressões que não fazem parte da norma culta.br | Informações: (81) 3198. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. às vezes. pressupondo um certo grau de intimidade com o interlocutor.Português Em síntese. ou testar a eficiência do canal. 14. jornalísticos e científicos: “Apostador da Linha do Tiro acerta sozinho na Mega Sena”.nuceconcursos. Ex. certo?. que ainda azula no horizonte. Chico Bento: por Maurício de Souza Publicada no site http:/ /www.. Objetivo: prolongar/encurtar o contato com o receptor. os valores conotativos e as figuras de palavras). entende?!.: textos opinativos. E) Referencial ou Denotativa } Centra-se na informação. É comum também verificar-se essa modalidade de linguagem em textos de conversas informais das salas de batepapo virtuais na internet ( chats – mirc. MARCAS LINGÜÍSTICAS Nível de linguagem.). B) demonstra ignorância acerca da gramática do NUCE | Concursos Públicos 78 www. A) Emotiva ou Expressiva } Centrada no emissor. e sua estrutura obedece a regras da norma culta./ “O movimento uniformemente variado possui aceleração constante e diferente de zero”. influencia e envolve. interjeições). Ex..1414 Parte integrante da apostila do NUCE. pronomes na 2a pessoa e uso de vocativos. pode-se afirmar que a mesma A) contém erros que evidenciam a deterioração da língua.: discurso político e anúncios publicitários (Visite nossa loja! Aproveite nossas ofertas!) C) Metalingüística } Centrada no código. linguagem direta e objetiva (informação sem opinião).

. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. TEXTO [A] para a questão 4. (NCE-RJ /CGJ-RJ) Segmento do texto que mostra uma expressão de nível de linguagem bem diferente da formal em um texto é: A) “.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Nos Textos [A] e [B].. D) As incorreções gramaticais do segundo quadro vão da ortografia à sintaxe.. B) “E é ela a segunda instituição menos confiável do país. B) Os termos do cartaz reproduzem a sintaxe típica desse gênero de texto. Todos os direitos reservados © Copyright. D) é reflexo do péssimo ensino do português nas escolas.” TEXTO Observe os quadrinhos abaixo e responda à questão 3. (UPE) Observe..nuceconcursos. E) é um modo de falar engraçado e estranho.Português português.”. analise e conclua.”. 3. pagamos o pato.presos à aplicação da lei.com. NUCE | Concursos Públicos 79 www.. D) “E qual é a nossa verdade?”. percebe-se uma transgressão da norma culta. (COVEST-PE) Assinale a alternativa em que se faz um comentário inaceitável aos quadrinhos de Ziraldo. com exceção dos outros.”..I. 2.. 4. C) O menino demonstra inabilidade para ajustar-se às exigências de textos publicitários. . que se justifica graças à faixa etária e ao nível de escolaridade dos falantes.br | Informações: (81) 3198. C) representa a variedade rural do português brasileiro falado.. E) “Sob um cerco total de má-vontade e desinformação. TEXTO [B] para a questão 4.o pior de todos. E) Os erros do cartaz constituíram uma estratégia para atrair possíveis consumidores. A) O menino tinha idéia clara acerca da finalidade apelativa do seu texto. C) “.

B) apenas nos itens II e III. com o objetivo de iniciar. D) O coloquialismo. Fragmentos selecionados de anúncios publicitários para a questão 06. diz ministro russo. 34. 34. 34. E) O convencimento imediato do consumidor está explícito em todos os anúncios aqui apresentados. 1991. Todos os direitos reservados © Copyright. v. Analise as proposições abaixo ( V / F ): I II “Não concordo com essa postura desonesta V F de muitos políticos”. III.: “Compre batom!” – função conativa ou apelativa Define as relações entre a mensagem e o V F canal. Técnicas de redação. 6. manter ou interromper o contato. E) se nenhuma estiver correta. (Mack-SP) Considere as seguintes afirmações sobre as formas Gooool! Gooool!. 2001. v. out.. n. n. 43.. – função fática Define as relações da mensagem consigo V F mesma.) TEXTO A maioria da tripulação do KursK estava no local do choque". nov. 45. B) A dinamicidade da mensagem publicitária encontra-se nos fragmentos B e C.) MEDEIROS. está presente em todos os fragmentos. dez. • (VEJA. também. Todas as falas. 2001. coberta. 45. o que torna a coesão gramatical referencial pouco precisa. II – O alongamento da vogal constitui uma tentativa de representar a entoação descendente do grito. (ant. Usa períodos curtos! Já não se preocupa tanto com vírgulas e pontos-e-vírgulas. Mini Dicionário Luft. já percebemos mudanças culturais. (Fafeod-MG) Identifique a opção que apresenta expressão de linguagem popular de característica potencialmente diatópica: A) “Eu sou um deus automático que tudo faz e desfaz. NUCE | Concursos Públicos 80 www.. mas começa a usar gíria (dentro de certos limites!). C) se apenas II e III estiverem corretas.” E) “Um caçador. disse Klebanov à imprensa.Português II. e o coloquialismo vai tomando conta do mercado.. suspensa por dois varais e carregada por dois homens ou dois animais. visando criar um universo próprio. IV.) Fragmento D Basf: a química da vida é mais do que alta qualidade em tintas. sem muitas orações subordinadas. segundo o ministro. E) apenas no item IV.. . 42. B) se apenas I e III estiverem corretas. na fala da personagem no segundo quadrinho do Texto [A] e na da personagem no primeiro quadrinho do Texto [B].” Texto para a questão 6 Nos nossos dias. – função referencial ou denotativa TEXTO Liteira s. n.. D) apenas no item III. Celso Pedro Luft. e a linguagem passa a ser mais maleável.) Fragmento C Notícias tão frescas que dá até para sentir o cheiro da tinta. São Paulo: Editora Abril. objetivando influir no seu V F comportamento por meio de um apelo ou ordem. 8. mais a oeste. 5.br | Informações: (81) 3198. • (VEJA. exceto no fragmento D.) "A maioria da tripulação deveria estar na parte do navio que sofreu um choque brutal". Ex. I – A repetição de uma letra sugere o modo como a palavra é pronunciada. Quem põe as mãos. C) apenas nos itens II e IV.. comparece nos fragmentos A. São Paulo: Editora Abril. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. de acordo com a norma culta. não tira da cabeça. • (VEJA. n. – função poética (conotativa) Define as relações entre a mensagem e o receptor. estão adequadas às situações vividas pelas personagens e. os tripulantes devem ter tido tempo suficiente para se abrigarem em compartimentos seguros".” D) “A onça preta da Noite tá bebendo água no rio.O desvio da norma culta de que trata o item anterior baseia-se. Assinale: A) se todas estiverem corretas. v. caçou veado a chumbo de ouro. f. representada pelas orações subordinadas. nos dois textos. nov.. 65.) Fragmento B Neste Natal. João Bosco. respectivamente. A) A maleabilidade da linguagem publicitária não está presente nos fragmentos.” C) “Na igreja de Sabará um cristo nu chora ouro. (.. São Paulo: Editora Abril. D) se apenas I e II estiverem corretas.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. No Texto [B]. São Paulo: Editora Abril. 2001. v. III – A repetição das palavras e da pontuação busca representar a intensificação do grito. – função metalingüística Define as relações entre a mensagem e o V F código. A publicidade aproveita-se desta evolução e constrói mensagens mais dinâmicas.. 48.” B) “Ora são onças pintadas que saltam no seu caminho. nossos pneus já vêm cantando de fábrica. C) A sintaxe da linguagem publicitária. • (VEJA. 7. (UPE / CFO-PM) Considere a relação do texto com os fragmentos de anúncios publicitários. sem muitos laços com a retórica antiga.) Cadeirinha portátil.com.nuceconcursos. Assinale a alternativa correta. elemento dominante na mensagem publicitária. p. Fragmento A Peugeot 206. B. "Mas. D. com aquele linguajar formal de tanta reverência. A afirmação é correta A) apenas no item I. a mãe utiliza inadequadamente a norma culta. São Paulo: Atlas. para explicar o signo lingüístico. segundo os construtores do submarino. 2001. (. no entanto.

ou femin.: Os líderes japonês e italiano se reuniram hoje. masc. Ex. (advérbio) A roupa é cara. • Quando vem antes dos substantivos.. NUCE | Concursos Públicos 81 www. • Sem elemento determinante ficam invariáveis. + femin. 3) Casos Gerais } É preciso / É necessário / É proibido . O líder japonês e o italiano se reuniram hoje. + masc.: Fiz bastantes coisas em casa. apenas”. Ex. } Dois adjetivos referindo-se ao mesmo substantivo: Ex.com. 2) Concordância do Particípio com o Substantivo } O particípio concorda em gênero e número com o substantivo a que se refere: • nas orações reduzidas Ex. } Um só adjetivo referindo-se a mais de um substantivo de gênero ou número diferentes: • Quando vem após os substantivos. } Caro / barato / alto / baixo Ex.: Conheceu bastante coisa durante a visita. Haviam sido anotados os detalhes. concorda com o mais próximo ou com os dois (substantivos).(adjetivo) A roupa custou caro. • = “metade”. } Mesmo/próprio/incluso/anexo/obrigado/quite • Concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem.nuceconcursos. artigo.função adjetiva) Ex. Estava a meio metro de distância.Português O Kursk está encalhado desde sábado (12) no mar de Barents.. + femin. Caso contrário.: Elas são altas. detalharemos os dados.: Dado o sinal. A tripulação não dá sinais de vida desde quarta-feira (16) pela manhã. Ex. Nós estamos quites com a receita federal. pronome e adjetivo.: O(s) meio(s) de comunicação de massa.: Foram anotadas todas as reclamações. Todos haviam anotado as reclamações. suficientes. Todos os direitos reservados © Copyright. Seriam precisos vários conferencistas. Folha de São Paulo [17/08/2000] Concluídas as pesquisas.substantivo) Ex. • O particípio não varia quando forma tempo composto Ex. + masc. Ex. (função adverbial) Ex.: O empenho e a confiança foram ampliados. 1) Concordância do adjetivo (adjunto adnominal) com o substantivo } O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo a que se refere. (variável . = masculino plural... CONCORDÂNCIA NOMINAL Principais casos Ocupa-se da relação entre as classes de palavras que compõem o chamado grupo nominal: substantivo . Estudei bastante hoje.: A casa amarela ficava no fim da rua. caminho”. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. quando o adjetivo concordar com os dois substantivos: masc. • Quando o particípio se refere a dois ou mais substantivos de gêneros diferentes: Ex. 9.br | Informações: (81) 3198.: Os antigos postes e luminárias eram requintados.: É proibido entrada.  Observação: É importante lembrar o seguinte critério.: Tomamos meia garrafa de vinho.1. (função adjetiva) Ex. • Bastantes = muitos (as). com 118 tripulantes a bordo. (advérbio) } Meio • = “um pouco”.  Observação: “Em anexo” = invariável } Bastante / Bastantes • Bastante = muito (a).função adverbial) Ex. TÓPICOS GRAMATICAIS Sintaxe de Concordância 15.(adjetivo) Elas falaram alto. Estudei bastantes assuntos para o concurso. numeral. concordam em gênero com ele. Ex. = feminino plural. (variável . todos se retiraram. .1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Assinale a alternativa correta quanto às funções da linguagem que predominam nos textos acima: A) fática e poética B) denotativa e conativa C) expressiva e conotativa D) metalingüística e referencial E) apelativa e emotiva 15.: Seguem anexos (ou inclusos) os documentos. Muito obrigadas – responderam elas. } Só / a Sós • = “somente.: Ninguém havia anotado as reclamações.: Amanda está meio pensativa. • na voz passiva Ex.: O rapaz e a moça apaixonada / apaixonados saíram. (com determinante) É preciso álcool para limpar a mesa. concorda com o mais próximo. Elas mesmas (ou próprias) fizeram o trabalho. (invariável . suficiente.. femin. • = “veículo. (sem elemento determinante) É proibida a entrada.

(sem determinante) As Minas Gerais não possuem mar. (adição = verbo no plural) } Com a palavra “SE” Partícula apassivadora Analisou-se o plano de reforma agrária. Fomos nós quem pagou / pagamos a conta.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. } Núcleos ligados por OU Ex. 15. • = “sozinho”. sirene” é substantivo e sofre flexão. Ex. Descansa-se muito em Aldeia. Ex.: Uma brisa. admite-se o plural ou o singular. (especificado) } Com nomes próprios só plural: Ex.Português (invariável .: Ele (a)(s) estava(m) só(s). } COM SUJEITO FORMADO POR EXPRESSÕES NUCE | Concursos Públicos 82 www. borracha. (ou “a sós” = invar. estando o sujeito antes ou depois do verbo. Ex. Vossas Excelências conhecem seus problemas.função adjetiva) Ex. (não especificado) Um grupo de mães chegou / chegaram. (exclusão = verbo no singular) Recife ou Natal possuem belas praias.: Vende-se (ou vendem-se) casa e apartamentos.: Márcio foi direto à secretaria.  Observação: Alerta = “aviso. nada.: Ouro Preto e Mariana são cidades históricas. 3) Com sujeito composto posposto ao verbo } O verbo concorda com o termo mais próximo ou com os dois elementos do sujeito. . Chegou (ou chegaram) a carta e o bilhete. Ela fazia trabalhos os mais completos possíveis.: Já dei vários alertas ao gerente.: Havia menos pessoas na reunião de hoje. Ex.: Raphael é tal quais os pais. Tios. (=diretamente) Saiu rápido para o trabalho (=rapidamente) } Tal qual • “Tal” concorda com o antecedente e “qual” com o conseqüente.: Vossa Excelência conhece seu problema. um furacão não o abalava / abalavam . um vento. (singular ou plural) Ex. 2) Com sujeito composto anteposto ao verbo } O verbo concorda com os dois elementos do sujeito. • Núcleos em seqüência gradativa (singular ou plural) Ex. } Quando o sujeito é formado de um coletivo singular: Ex. Vós conseguistes um bom dinheiro.: Os lusíadas é / são uma obra de Camões } Pronomes de tratamento: sempre usar 3ª pessoa. todos chegaram cedo.: Só eles não concordaram com a proposta. todos. (ou “em alerta” = invariável) Trata-se de pseudo-sábias.função adverbial) Ex.: Um grupo chegou. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. } Possível / Possíveis • Usadas em expressões superlativas Ex. • Se os núcleos forem sinônimos ou formados de palavras de um mesmo conjunto significativo. O dinheiro inflacionado desaparece a olhos vistos. Ex.: Os presidiários faziam misérias. Ex..com. irmãos. • Núcleos resumidos por pronome indefinido (tudo. Ex.) Ex.: O cardume escapou.br | Informações: (81) 3198. } Pronomes relativos QUE e QUEM Ex.: O político obteve o maior elogio possível. Os policiais estavam alerta. Todos os direitos reservados © Copyright. primos.nuceconcursos.: Ana ou Júnior vencerá o jogo.: A sinceridade e a franqueza é / são uma virtude. As noticias que trouxe são as melhores possíveis.) } Menos / alerta / pseudo / a olhos vistos • São invariáveis Ex. . (com determinante)  Observação: Quando se trata de títulos de obras. (variável . A secretária e o diretor chegaram ontem. } Adjetivos adverbializados • Ficam invariáveis. Analisaram-se os planos de reforma agrária. As portas estavam o mais bem fechadas possível.: Papel.: Fui eu que paguei a conta. Índice de Indeterminação do Sujeito Precisa-se de homens e mulheres corajosos. Os cardumes escaparam. 4) Outros Casos Gerais } Quando o sujeito é formado de um coletivo: Ex. Ex.: Minas Gerais não possui mar. lápis. As meninas eram tais qual a mãe.2. tudo era caro na loja. CONCORDÂNCIA VERBAL Principais casos 1) Com o Sujeito Simples } O verbo concorda com o sujeito em número e pessoa.

ser e estar) indicando: tempo decorrido.  É IMPORTANTE EXERCITAR. • Expressões “basta de”.: Já amanheci disposto.: Um e outro esculpiam a madeira da porta. (“se” = indicando reciprocidade) e) A maior parte de (ou uma porção de. O aluno é um dos que menos aparecem no curso.: Qual de vós é humilde? Quais de vós são / sois humildes? } Com número percentual Ex. menos de – o verbo concorda com o numeral que segue a expressão. nem. Bateram cinco horas no relógio da matriz. (=faz) • FA-S-E (verbos fazer.. Ex. Ex.: Esses sorrisos são a minha alegria. As brincadeiras parecia alegrarem a criançada. de preferência. Ex. (e não “fazem”) Era cedo quando cheguei. data ou fenômeno da natureza.) Ex. • Haver (singular) usado no sentido de: “O F-E-RA” (ocorrer. Ex. sobrar e bastar Esses verbos concordam com o sujeito. . b) Um e outro.: Há alunos que estudam muito. . Tem dias em que a gente estuda demais. Ex..: 1% (da produção) foi vendido. 5% (das pessoas) discordam da imposição. muito. 2 .: Cinco quilos de arroz é mais do que necessário. quantidade e for seguido de palavras ou expressões como pouco. medida. Mais de cem pessoas morreram no incêndio. Trezentos reais pela passagem é muito.. a) Um ou outro – o verbo fica no singular.  Observações: 1 .. para o plural. ] – O verbo concorda com o pronome indefinido (ou interrogativo) ou com o pronome pessoal. Vai fazer cinco anos que te vi. *Casos especiais: Mais de um aluno.. é o sujeito. Ex. Ex. nem.: Mais de um tenista representou o Brasil. Todos os direitos reservados © Copyright. gear.) – o verbo fica.nuceconcursos..br | Informações: (81) 3198. “Fazer” e “estar” sempre no singular.Os verbos que exprimem fenômenos da natureza. – o verbo vai. (não especificado) A maior parte dos alunos precisa / precisam ler. Ex. no lugar de haver ou existir. o verbo impessoal transmite a ele a sua impessoalidade. / Hoje é/são 20 de maio. (NCE-RJ / UFRJ) Na beira de uma estrada havia NUCE | Concursos Públicos 83 www. existir. soar e bater Na indicação de horas. } Concordância do verbo SER • O verbo ser ora concorda com o sujeito.. 3 . c) Um dos que. o verbo “ ser”. mais de etc. o verbo ser fica no singular..1414 Parte integrante da apostila do NUCE..: As brincadeiras pareciam alegrar a criançada. “passa de” etc.: Haja(m) vista os ladrões de colarinho branco. ora concorda com o predicativo...: Choveu ontem. fazer. realizar-se e acontecer) Ex. uma das que – o verbo vai. Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.: Tem gente nova no pedaço. de preferência. (=realizou-se) Há muitos anos que não nos vemos. 1% das pessoas discorda (m) da imposição. Ex. Ex.: Chega de preguiça! Já passa de uma hora.. “chega de”. anoitecer. impessoal. nem um nem outro.Quando acompanhado de verbo auxiliar. quando usados em sentido figurado. mais de um professor faltaram. relampejar. } CONCORDÂNCIA DOS VERBOS IMPESSOAIS Por não possuírem sujeito. ventar. muito(s) de vocês. singular ou plural de acordo com o contexto. 1. } Concordância dos verbos dar. os verbos impes-soais ficam na 3ª pessoa do singular. (=existem) Houve uma grande festa.Na língua popular é comum o uso do verbo ter. • Se o sujeito indicar peso. de preferência.: A maior parte precisa ler mais.. Ex. Ex. } Expressão HAJA VISTA: “Vista” é invariável. metade de.: Deverá haver feiras de artesanato na praça. / Anoiteceu lentamente. A não ser que sejam usadas outras palavras como sujeito. no singular. normalmente. trovejar. Ex. Minha vaidade são minhas filhas.  Eu Choveram denúncias no INSS. } Concordância do verbo PARECER Antes do infinitivo admite duas concordâncias: Ex. } Faltar.: Eu era uma das que mais estudavam. • Verbos = Fenômenos da natureza (Chover. d) Mais de. hora. (expressões repetidas na mesma frase) Mais de um veículo chocaram-se. menos de. grande número de. a maioria de.Português Estava um dia chuvoso.com. (singular = ênfase) Ex. para o plural. um ou outro viaja a Brasília.: Basta uma semana para terminar a promoção. etc. nevar. esses verbos concordam com o número de horas que. deixam de ser impessoais.: Deu dez horas o relógio da matriz. Ex. Os 87% da produção de soja foram negociados.: Faz meses que te espero..  denúncias. f) Locuções pronominais [Qual(is) de nós.: Hoje. Faltam quinze minutos para as duas horas. O parlamentar sempre ausente sois vós.

D) Não fiz os consertos por desnecessários (por desnecessário). E) Aqui faz invernos terríveis. B) apresenta um erro de concordância. C) o adjetivo “frescos” se refere à temperatura dos ovos. E) o verbo “vender” afasta os fregueses.”. B) O quadro ou os quadros foram vendidos. segundo a orientação gramatical: A) o autor do texto errou na concordância verbal. (NCE-RJ / UFRJ) As frases abaixo foram retiradas de uma reportagem de um jornal paulista. encontrarem-se exemplos de frases com o verbo concordando com a expressão que acompanha o numeral”. (NCE-RJ / UFRJ) A frase que apresenta ERRO no emprego do verbo fazer é: A) Faz três anos que elas se casaram.nuceconcursos. o volume. D) havia outra possibilidade de concordância verbal. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. podemos dizer que. B) Fazem-se muitos trabalhos apressadamente. segundo a norma culta: A) os assaltantes preferem carros e motos modernas.Português uma placa com as seguintes palavras: VENDE-SE OVOS FRESCOS DE GALINHAS Dessa placa pode-se dizer que: A) há necessidade absoluta de especificar-se que os ovos são de galinhas.. Todos os direitos reservados © Copyright. Exa. 5. por não referir-se a todos esses antecedentes é: A) que foram selecionados. aquele em que há ERRO no que se refere à concordância de “possível” é: A) cenas as mais interessantes possíveis. B) cenas as mais interessantes possível. D) Vão fazer duas semanas que lá estive. a forma. C) que foram preferidos. indique aquela que apresenta problemas de concordância. B) o termo “população brasileira” deveria ser colocado no plural.. E) Não o vejo há bastantes anos. (NCE-RJ / UFRJ) A frase com ERRO de concordância é: A) Fica assegurada ao candidato a garantia de sigilo. segundo a norma culta. C) A maior parte dos operários decidiu sair. (NCE-RJ / UFRJ) A frase abaixo que admite outra flexão do verbo é: A) V. C) Neuzinha era as preocupações do pai. uma gramática de língua portuguesa afirma que “quando o sujeito for expresso por número percentual ou fracionário. C) cenas o mais possível interessantes. 10. Nesse caso. (NCE-RJ / INCRA) “A cor. B) O grupo de alunos chegou (chegaram). 8. E) Era uma vez dois irmãos bastante amigos. a frase que apresenta um ERRO de concordância é: A) Nas inundações. 9. C) As viagens pelo interior não ficam baratas. Qual a frase com erro de concordância? A) Para o grego antigo a origem de tudo se deu com o caos. forma. é inteligente. D) cenas o mais interessantes possível. 11. mas que é comum. a forma verbal “escolhidos” mostra que o verbo se refere a todos os antecedentes (cor. 12. B) os motoristas passam por estreitos becos e vielas. ordenadora e mãe de todos os seres. E) Dadas as circunstâncias.55% da população brasileira mal conhece o Judiciário.com. C) os automóveis com moderno farol e pára-brisa. C) Já deve fazer dois anos que chegamos. (NCE-RJ / UFRJ) Entre os itens abaixo. (NCE-RJ / UFRJ) As frases abaixo foram retiradas de uma reportagem de um jornal carioca. E) os muros do bairro são cinza e marrons. 7. nada mais temos a declarar. nesse mesmo caso. massa informe. nasceu a terra. o verbo concordará com o numeral. D) os transeuntes passam por iluminados praça e largo. E) era dez horas quando ela chegou. B) Do caos. qualquer que sejam seus motivos. volume. E) a concordância empregada na frase pertence à linguagem popular. B) que foram utilizados. E) Os Estados Unidos são um país grande (é um país grande). A frase abaixo em que a forma verbal NÃO deveria estar no plural. D) que foram eleitos. B) Vocês sabem que esse direito não lhes são devidos. D) Chegaram os milhões de doses da vacina. 4. entretanto. C) Foi dada baixa no estoque de livros. (NCE-RJ / CGJ-RJ) “. C) a única forma possível do verbo seria “conhecem”. 3. . D) Ela mesma cria um ser semelhante que a protege: NUCE | Concursos Públicos 84 www. D) O divórcio é um mal. B) Anexas seguem as fotos da reportagem. D) não revela o essencial: o preço. D) da cidade à ilha são dez quilômetros. E) que foram priorizados. D) Precisa-se de mais empregos. C) Com a terra tem-se assim o chão. B) eram 25 de agosto.br | Informações: (81) 3198. (NCE-RJ /UFRJ) O item que NÃO admite a variante entre parênteses é: A) Tomei as medidas que julguei convenientes (que julguei conveniente). a firmeza de que o homem precisava para seu equilíbrio. as crianças não devem andar descalças. material). C) É proibido entrar na sala (entrada na sala). em lugar de atraí-los. E) cenas quanto possível interessantes. 6.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 2. (NCE-RJ / UFRJ) A frase de construção EQUIVOCADA é: A) era perto de três horas da tarde. o material que foram escolhidos”.

. ilustram a tendência à mistura de linguagens..lhe C) desculpe . C) Esclareceram-se as dúvidas. o que só ontem ...anexos . pode-se olhar a questão considerando diversos ângulos. nos últimos tempos.certa D) serem tidas . pois são vistos constantemente participando de passeios ciclísticos pela cidade ou de caminhadas por parques e regiões especialmente arborizadas....bastante C) meia .. adultos. E) Em recente estudo epidemiológico realizado em São Paulo. E) A família urbana parece ter mudado. irritada e. 14. voz. O período está expresso correto em: A) Não se pensam em miséria com dinheiro no bolso. A) serem tidos .. C) Não só a educação mas também a saúde precisa de muita atenção do governo.. D) Comentaram-se muito durante a estréia da peça...seu ... acomodações para mais de um terço dos convidados.com. ao que tudo indica. E) É da maioria dos estudantes que depende..serão necessárias B) foi cometido . ao diretor os documentos .. como instrumentos .. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada.. Elas .será necessário C) foram cometidos .. 22. em amplexo com a terra. heroína.será necessária 19.certo 21.. excepcionalmente bem cuidada -.. que enviaram . como .certo C) ser tida .vosso ... neste tempo todo.. foi apresentado.entregues .. 13.. dizia .meia . A frase em que a concordância está correta é: A) O Grupo Ornitorrinco. 17.. D) Houvessem sido mais explícitos com relação às normas gerais. vários erros..anexos ...vosso ... C) Por outro lado.a.. à . Como uma terceira opção. providenciaram os atestados.Português o céu... as provas de fidelidade que lhes demos? B) Acredito que faltará. E) Boa parte das pessoas está preocupada com o futuro.certas E) ser tida .. apontou-se esse alto índice de dependentes de álcool.bastantes B) mesmo .meia ..bastantes D) mesmo ... como maconha. A única frase em que NÃO há erro de concordância verbal é: A) Será que não foi suficiente. 15. Pode a presença destes dois grandes nomes do esporte ... cocaína.anexo ... e está dando de presente dez ingressos aos leitores de um jornal paulistano que primeiro entrarem em contato com a redação. C) Se tiver de ser decidido.. por exemplo....meia .. sendo . Todos os direitos reservados © Copyright.bastantes D) meio .. etc. A) desculpeis . B) Mais de mil pessoas compareceram ao comício..nuceconcursos. promove seu último espetáculo. jovens.meia .bastante 20.... no último instante. B) Vários aspectos relacionados ao problema não merecem a devida atenção... é que nascerá todos os seres viventes. E) Do céu estrelado... mas acabaram por visitar todas as instalações.. as alterações do calendário escolar... pelo que nos falaram os professores... as questões ainda não discutidas.bastantes . C) O último censo mostrou que a classe social menos privilegiada economicamente tiveram significativa piora na qualidade de vida nos dois últimos anos.relativo NUCE | Concursos Públicos 85 www.bastantes .. Ela estava .... razões.... . A) foram cometidos . em sua última montagem aliás. A) mesmas . E) Convocou-se os candidatos à prefeitura.. aos problemas do alcoolismo. os coordenadores de programa teriam evitado alguns abusos.. . o atraso do encaminhamento de . D) A criançada veio para conhecer a exposição de animais recém-chegados ao zoológico...bastantes B) meia .br | Informações: (81) 3198. não me responsabilizo mais pelo projeto. B) Estudaram-se esta matéria.bastante C) mesmas . muitas horas para corrigi-los.. grupo teatral de Ribeirão Preto. A) meio .. Assinalar a alternativa em que a concordância verbal está incorreta: A) Crianças.serão necessárias E) foram cometidos . B) O pessoal do "Fora do Sério". 18..d.. porém com .anexos ..relativo B) Está . Peço a V. para os fins colimados.certos B) ser tido .bastante ....será necessárias D) foi cometido ... D) Bastam dois toques para sabermos que você chegou. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada. . Exa que ..1414 Parte integrante da apostila do NUCE...... A) Estão . sobre a qual a crítica especializada tanto tem chamado a atenção.seu . e . às procurações. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.entregue . Em muito pouco tempo . à inscrição para o concurso... 16.. a comunidade mostra-se extremamente sensível ao uso e abuso de drogas ilícitas... desaforos....vos E) desculpeis .vosso . seus hábitos de lazer. D) Discute-se muito sobre a questão da descriminalização das drogas.. ninguém ficou imune aos seus encantos.anexo .bastante E) n.relativos C) Está .vos B) desculpe .bastante .bastante E) mesmas ..... A concordância do verbo com o sujeito na frase anterior justifica-se pela mesma razão que determina a concordância verbal em: A) A sociedade parece ser pouco sensível.vos 23. pedido..entregues ........lhe D) desculpe .

." O primeiro verbo no singular se justifica porque: A) é oração sem sujeito...seu B) propusestes ... C) Quem ama o feio. E)) Não se recorra às práticas esotéricas para que se "provem".. A) parecem imprudentes . fico com ... transa. sem nenhum rigor. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra..deve C) há de haverem . em termos de qualidade... C) "ter" está empregado no sentido de "haver".houve – podem B) podem .. E) Quem de vocês defendem que os direitos conseguidos pelas minorias. C) Quaisquer deslizes perante o consumidor. creio que melhor . é oracional..devem B) há de haver ..relativos E) Estão ." As gramáticas diriam que esta flexão verbal está correta porque o sujeito é composto: A) de diferentes pessoas gramaticais. 25. E) o sujeito é "quem". A) há de haver . fazer cinco meses que não a vemos.. que .. D) ligado por preposição... 34. bonito lhe parece..houvessem D) Vão .. (FCC / TRE-BA) Quanto à concordância.houvesse E) Vão . ainda que composto. A) Foi proposto. mais ingressos.. a submissão ou a demissão. (COVEST – PE) Assinale a alternativa em que a concordância está inteiramente de acordo com a norma padrão. pois já . para servir à minha dignidade. . C) posposto ao verbo. D) É desejável que se oponham às "provas" oferecidas pelos charlatões a prática das experiências controladas nos laboratórios....pode NUCE | Concursos Públicos 86 www.. "fatos" que não passam de construções da fantasia e da especulação.faz 35..... A) Vai . até paixão é fácil. Num dos provérbios abaixo não se observa a concordância prescrita pela gramática.vosso 27... faz os interessados repensarem a política fiscal.. . D) De boas ceias. ela já nos teria procurado. A) propusestes .entregue ......fazem D) devem haver . C) O número de incidentes que comprometem o exercício dos direitos humanos fizeram com que novas medidas fossem propostas. se não .. flerte.houvessem B) Vai ... E) A ação social.deve D) hão de haver . 31.fazem C) deve haver .. considerar-se absurdos.vosso C) propôs .. nessa área.deve . cumprem desmascarar as malícias dos charlatões. quem se deixa acariciar sem vontade de virar sorvete ou lagartixa e quem ama sem alegria. de algum lugar lhe vêm.. caso.faz E) deve haverem . "Não tem namorado quem transa sem carinho. pois. C) A todo cientista.seria negociarmos D) parecem imprudentes . mas muitos testemunhos já . .houve . novos estudos acerca da legitimidade de certas medidas.houvessem 33... um dos temas mais discutidos atualmente.... provoca problemas para a empresa. D) o sujeito.houveram .devem ....aquela ... existir motivos imperiosos para a sua ausência.. D) É necessário paciência para poderem os trabalhadores conseguirem seus plenos direitos.deve . E) oracional.. dar maior importância..br | Informações: (81) 3198. custamlhes caro? 28. e não ao .pode C) pode .. B) Deveriam haver condições adequadas de saneamento básico para todas as camadas da população urbana e rural.. 26.vosso D) propôs .deve E) hão de haver .devem .faz B) devem haver .. D) A divulgação de muitas pesquisas revelou que dois terços da população acreditam na melhoria da situação do país.aquela ... E) Quem cabras não tem e cabritos vende. B) o sujeito está oculto. com toda a diplomacia.... dias que a casa tem estado com a lotação esgotada.devem 30..seríamos negociar C) parece imprudente . foi apresentada aos trabalhadores... pessoas revoltadas com pequenas coisas a que não se . o mais adequadas possíveis. B) Casamento e mortalha no céu se talha..1414 Parte integrante da apostila do NUCE.devem ....esta .com. A essa altura.nuceconcursos. autoritarismo... graças à atuação de ativistas.entregues .esta .aquela ... eles seriam os primeiros a fazê-lo. não . está inteiramente correta a frase: A) Não ocorrem aos cientistas imaginar que as explicações dos fenômenos naturais possam ser dadas pelas práticas esotéricas. muitas vezes.seríamos negociarmos 32. (COVEST-PE) A concordância verbal e a nominal estão de acordo com a norma padrão em: A) Houveram implicações boas e más naquelas atitudes dos empresários de Pernambuco. Indique-o: A) Não se apanham moscas com vinagre.. Vossa Senhoria me .. gabiru. "Paquera.houvesse C) Vão .. 29. envolvimento. . Todos os direitos reservados © Copyright. B) Se conviessem aos charlatões demonstrar suas crenças em experimentos de laboratório. A) pode .Português D) Estão ..seríamos negociar E) parece imprudente . B) constituído de palavras mais ou menos sinôni-mas.seria negociarmos B) parece imprudente .. B) Propostas.relativos 24. as sepulturas estão cheias.. existir discos voadores.seu E) propusestes . Tomar medidas tão violentas me . seguindo os passos de seus antecessores e submetendo-se aos procedimentos próprios da ciência.. A) deve haver . Sempre .

TÓPICOS GRAMATICAIS Estilística: Figuras de Linguagem Ocorre quando o falante desvia-se da norma com a finalidade de reforçar a mensagem. alaranjados. Ex: “Um coração chegado de desejos. FIGURAS DE PENSAMENTO 1) Antítese: consiste na aproximação de termos contrários. Ex. no castelo.com.: Ele prefere cinema.Português D) podem .. Ex..1.: “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas de um povo heróico o brado retumbante”.: “E sob as ondas ritmadas e sob as nuvens e os ventos e sob as pontes e sob o sarcasmo e sob a gosma e sob o vômito (. a menina pisou a relva para pegar um pássaro. batendo.br | Informações: (81) 3198. Ex.. Foi que eu ouvi.. tornando-a nova.. balada medieval) Hipérbato Quando a inversão é mais radical. Ex. Ex. róseos. Latejando.: Você está linda..houveram . o guarda-civil sorria.: A ausência de conectivos na ligação dos elementos da frase ou do período chama-se assíndeto. 6) Gradação ou clímax: consiste na apresentação de idéias em progressão ascendente (clímax). chegando a provocar alguma dificuldade de compreensão. (Hino Nacional Brasileiro) Sínquise Quando a inversão feita provoca ambigüidade (dupla interpretação).nuceconcursos. de palavras que se opõem pelo sentido.: Henrique. o autor de um texto inverte a ordem canônica de alguns dos termos da oração. passavam bicicletas. Do pajem loiro a doce voz (Filinto de Almeida. num ritornelo. a Alemanha. O céu era verde sobre o gramado. pois todas decorrem de uma alteração na ordem típica dos elementos nas orações: sujeito (adjuntos adnominais) + verbo + complemento (adjuntos adnominais) (adjuntos adverbiais). outros elementos eram azuis. original.podem E) podem . A silepse pode ser: NUCE | Concursos Públicos 87 www.: Por noite velha.: “A vida é um sopro no tempo A morte é uma transformação”. Vasto solar dos meus avós. valor irônico. .: “Senhor Deus dos desgraçados! Dizei-me vós. (Monteiro Lobato) 3) Eufemismo: consiste em substituir uma expressão por outra menos brusca. a água era dourada sob as pontes. (em vez de “chorou muito”) 5) Prosopopéia ou personificação: consiste em atribuir a seres inanimados predicados que são próprios de seres animados. eu. a China. Anástrofe Quando. Ex. teatro. ou descendente (anticlímax). Ex.: Zeugma: consiste na omissão (elipse) de um termo que já apareceu antes.: “Clara passeava no jardim com as crianças. Hipérbato e Sínquise É comum agrupar essas três figuras de sintaxe..2. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. para a obtenção de efeitos estilísticos.” (Vicente de Carvalho) 7) Apóstrofe: consiste na invocação de alguém (ou alguma coisa personificada) com função emotiva. (em vez de “ele roubou”) Você não foi feliz nos exames. (em vez de “foi reprovado”) 4) Hipérbole: consiste em exagerar uma idéia com finalidade expressiva. que a duras penas convenceu (verbo) Paulo (sujeito) a emprestar-lhe o dinheiro.: Quando os termos contrários que se aproximam formam um conjunto.... Senhor Deus!” (Castro Alves) 16. com isso. Ex.: Estou morrendo de sede. (“Foi Paulo que convenceu Henrique”) 4) Silepse: consiste na concordância não com o que vem expresso. (Carlos Drummond de Andrade) 3) Anástrofe. em síntese. Ex. obtendo-se. tudo era tranqüilo em redor de Clara”. *Obs. parece uma perua! “A excelente Dona Inácia era mestra na arte de judiar de crianças”. Ex.: “Na sala. * omissão de “prefiro” 2) Polissíndeto: consiste na repetição de conectivos na ligação entre elementos da frase ou do período. Ex. restrungindo.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. FIGURAS DE SINTAXE 1) Elipse: consiste na omissão de um termo facilmente subentendido. o mundo inteiro.houve .: Ele enriqueceu por meios ilícitos. (em vez de “estou com muita sede”) Chorou rios de lágrimas.: “O jardim olhava as crianças sem dizer nada”.)” 16. a figura recebe o nome de paradoxo. Ex. mas com o que se entende ou está implícito. (Machado de Assis) * omissão de “havia” (Carlos Drummond de Andrade) *Obs. Ex. 16. “É um contentamento descontente. Todos os direitos reservados © Copyright. apenas quatro ou cinco convidados”.podem *Obs. consiste em “suavizar” alguma idéia desagradável.”(Camões) 2) Ironia: consiste em utilizar um termo em sentido oposto ao original.

: Vossa Excelência está preocupado. 7) Anáfora: consiste na repetição de uma mesma palavra no inicio de versos. (Carlos Drummond de Andrade) 6) Pleonasmo: consiste na repetição com o fim de enfatizar.) Ex. D) E A D B C. assim como. Ex.. feito. NUCE | Concursos Públicos 88 www. (Camões) 16. mas também pela existência de um relacionamento entre os elementos”. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Ex. de uma redundância cuja finalidade é reforçar a mensagem.: A luz crua da madrugada invadia meu quarto. Na frase “Naquela terrível luta.3. Ex. tão áspera.. Ao réu. O pé da mesa estava quebrado.: Nas horas de folga ouvia Mozart. É um contentamento descontente É dor que desatina sem doer”. eu o conheço. elipse. o juiz lhe perdoou.. de cima para baixo. Ex. tal qual. zeugma. E) “Transposição de significado feita com base não apenas nos traços de semelhança.com. É ferida que dói e não se sente. associados por meio de um conectivo (como. chamar-lhe mito não passa de anacoluto”.: Este rapaz.: “O amor é um grande laço. Os Lusíadas glorificou nossa literatura. D) “Atribui características animadas a seres inanimados”. perífrase D) eufemismo. não mais se percebe que estão sendo empregadas em sentido figurado. . COLUNA I COLUNA II (A) Pleonasmo ( ) Sua voz era som e silêncio (B) Prosopopéia ( ) “Tão dura. C) “Atenua o sentido áspero de uma mensagem”..1414 Parte integrante da apostila do NUCE.: Os Sertões conta a Guerra de Canudos. (C) Gradação ( ) “A mata verde do Brasil terá fim um dia?” (D) Sinestesia ( ) Oh! Que doce harmonia traz-me a brisa!” (E) Paradoxo ( ) “Ó mar. muitos adormeceram para sempre” ocorre a seguinte figura de linguagem: A) aliteração B) personificação C) hipérbole D) catacrese E) eufemismo 3..: “Um militar sem guerra é como um jardim sem flores!” (Laerte) 3) Metonímia: Relação de proximidade ou contigüidade entre dois elementos. “Construímos muitas coisas” e “A Veneza brasileira” são: A) metáfora. 1. devido ao uso contínuo. C) E B C A D. pois.” 2) Comparação ou símile: Trata-se da aproximação de elementos de universos diferentes. apóstrofe.: “O que me parece inexplicável é que os brasileiros persistamos em comer essa coisinha verde e mole que se derrete na boca. Um áspero sabor de indiferença a atormentava. (COVEST-PE) Relacione a coluna I com a coluna II. Ex. 2. Ex. Vossa Excelência é pouco conhecido. As figuras de linguagem que correspondem às expressões “Discreto como um elefante”. Trata-se. Ex. elipse. ou frases. paráfrase B) ironia.: Quando embarquei no avião. B) de número: Ex.” (Manuel Bandeira) 5) Anacoluto: consiste em deixar um termo solto na frase. metonímia. tão injuriosa palavra é um Não”. B) A C B E D. “O homem. hipérbato C) comparação.: A vida. etc. Ex.nuceconcursos.(autor x obra) Comprei dois pacotes de bombril. B) “Repetição enfática viabilizando o mecanismo de redundância semântica”. Identifique a alternativa que identifica o pleonasmo: A) “Estabelece uma comparação implícita sem a presença do elemento conectivo”.: “O Amor é um fogo que arde sem se ver. morri de medo. é: A) E C A D B. tal. E) B C A D E. O pé de laranja foi serrado. Normalmente. 5) Antonomásia ou perífrase: consiste em substituir um nome por uma expressão que o identifique com facilidade. ocorre o seguinte: inicia-se uma determinada construção sintática e depois se opta por outra..  É IMPORTANTE EXERCITAR.br | Informações: (81) 3198. antonomásia E) ironia. não sei mesmo se ela vale alguma coisa. (“esponja de aço” = produto pela marca) 4) Catacrese: é o emprego de palavras fora do seu significado real. por que não apagas / Com a esponja de tuas vagas/ Do teu manto este borrão?” A seqüência correta. perífrase 4. Todos os direitos reservados © Copyright.: O maior estádio do mundo(em vez de Maracanã) A Cidade Eterna (em vez de Roma) Ouro negro (em vez de petróleo) 6) Sinestesia: consiste em se mesclar numa mesma expressão sensações percebidas por diferentes órgãos do sentido. C) de pessoa: Ex.Português A) de gênero: Ex. FIGURAS DE PALAVRA 1) Metáfora: Comparação sem uso de conjunção.

D) Caminhar para a morte. A) A metáfora está presente em: “Deixem em paz meu coração / Que ele é um pote até aqui de mágoa”. encontramos a figura denominada: A) sinestesia B) eufemismo C) onomatopéia D) antonomásia E) aliteração 9. meu filho. deves declarar-te depressa.br | Informações: (81) 3198. um cego que guia”. (Chico Buarque) B) Existe uma metonímia em: “Gostaria de tocar Chopin”.presos à aplicação da lei. do ponto de vista NUCE | Concursos Públicos 89 www. 17.. com cruel com.. D) metonímia.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. B) Haviam vários objetos sobre a mesa. E) Fazem já vinte minutos que começas-te a prova. Aponte a única alternativa em que não ocorre tal erro. para falho de. os homens são como formigas”. C) antonomásia E) sinédoque. pensando em vencer na vida.” 7. temos: A) antítese B) polissíndeto C) ironia D) personificação E) eufemismo 12. C) Se lhe amas.1. C) A antítese está presente em: “Até quando Catilina.. com permissivo a pertinaz em preferível a 11.. (PUC-PR) Marque a opção em que há metáfora. a natureza parece estar chorando.. (Fernando Pessoa) E) Temos uma prosopopéia em: “O livro é um mundo que fala. fixando meu dos olhos dela. (Unesp-SP) Emprega-se o termo solecismo para indicar o uso errado da concordância. 10. (Mário Quintana) B) Trata-se de uma pessoa que sempre falta com a verdade.Português 5. REGÊNCIA NOMINAL O termo regente é um nome REGÊNCIA DE ALGUNS NOMES (Advérbio. em firme em generoso com grato a hábil em horror a hostil a. (FMU-Fiam-SP) Na expressão: “. para atencioso com. com exceção dos outros. ocorre conhecida como: A) metáfora.o pior de todos. para com. D) Temos a figura da hipérbole em: “Abram mais janelas do que todas as janelas que há no mundo”. . de.”. recorre a uma figura de linguagem denominada: A) metonímia... para com aflito com.. 6. contra.nuceconcursos. TÓPICOS GRAMATICAIS Sintaxe de Regência / Crase Trata do mecanismo que regula as ligações entre um verbo ou nome e os seus complementos. por dúvida acerca de . D) Faz cinco anos completos que não visito o Rio. com afável com. de conforme a. estilístico.. B) antítese. em. por apto a. regência ou colocação. todas da mesma cor”. (Érico Veríssimo) 8. para cuidadoso com descontente com devoção a.com.. C) Cada qual procurava cuidar de si mesmo. que embarcou “no trem” e que serrou “os pés da mesa”. Todos os direitos reservados © Copyright. (UM-SP) “Fitei-a olhar na menina período. (UFSCar-SP) Identifique a alternativa incorreta quanto à classificação das figuras de linguagem. 17. Substantivo ou Adjetivo) acessível (a) acostumado a. pagamos o pato. de. sobre fácil a.. um surdo que ouve. A) “Minha vida é uma colcha de retalhos. abusarás de nossa paciência?”. D) “E qual é a nossa verdade?”. (FMU-SP) Quando você afirma que enterrou “no dedo um alfinete”. E) “Sob um cerco total de má-vontade e desinformação. para com compaixão de/para com/por compatível com compreensível a comum a. D) alegoria. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. A) Devem haver explicações satisfatórias para isso. (Unitau-SP) No sintagma: “Uma palavra branca e fria”. para com.”. longamente. B) “E é ela a segunda instituição menos confiável do país. (NCE-RJ /CGJ-RJ) Segmento do texto que mostra uma expressão de nível de linguagem bem diferente da formalidade do texto é: A) “.”.” Nesse uma figura de palavra B) catacrese. C) paródia.”. para com idêntico a incompatível com indiferente a liberal com natural de necessário a nocivo a paralelo a parecido a. C) “. E) catacrese. E) “Olhe.. por antipatia a.

} No sentido de morar. NUCE | Concursos Públicos 90 www. REGÊNCIA VERBAL O termo regente é um verbo Ex. mas sim “Esse posto? Viso a ele”. sorver. em vereador. Ex. } No sentido de caber.: Paula gosta de estudar. VTDI OD OI (o quê?) (a quem?) } INTRANSITIVO  Não precisa de complemento. AVISAR.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. } São VTI (DE) quando pronominais Ex. } No sentido de apelidar. VTI OI (a quem?) Todos simpatizam com o diretor. NOTIFICAR. deputado.nuceconcursos.  Observação: Admite a forma oblíqua LHE. Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. observar. Usa-se a forma convencional: Aspiro a ele. 3. senador → por. 4. pelo(a)(s) versado em  PREDICAÇÃO VERBAL Trata da “transitividade” do verbo.Português prejudicial a propício a respeito a / com / de / para com / por semelhante a sensível a situado (sito. 6. VTI OI (de quê?) Ela obedece ao chefe.: O presidente chamou a (ou pela) imprensa. O objeto é a resposta ao verbo (O que? com/a/de quem?) A) Direto (VTD) – Precisa de complemento sem preposição (objeto direto).: A enfermeira assistiu o doente. (ou não lhes agradaram) 8.com. CHAMAR } No sentido de reunir. } No sentido de contentar. VTD OD (o quê?) B) Indireto (VTI) – Precisa de complemento com preposição (objeto indireto).: Chamei (a) Ricardo (de) preguiçoso. satisfazer é VTI (A) Ex. ter em vista é VTI (A) Ex. Sua acusação não procede. entre suspeito a. VTD OD (o quê?) Hugo bebeu um refrigerante.  Observação: Nesse sentido. 2.: Paulo assistiu ao (a um) filme na TV. presenciar é VTI (A) Ex. adverbial de lugar (onde?) 17. Este pode ser: } TRANSITIVO  Precisa de um complemento chamado objeto. ADVERTIR. AGRADAR } No sentido de fazer carinho é VTD Ex. PREVENIR . residir é VI (EM) Ex. VISAR } No sentido de mirar ou dar o visto é VTD Ex.: A carta procede do Japão. ESQUECER / LEMBRAR } Ambos são VTD (quando não pronominais) Ex. cognominar Ex. residente. PROCEDER }É VI no sentido de: originar-se (DE) e ter fundamento Ex.: As notas não agradaram aos professores. VTI OI (com quem?) C) Direto e Indireto (VTDI) – Precisa de dois complementos: um objeto direto e outro indireto Ex.br | Informações: (81) 3198. VI adj.: Mariana se esqueceu (se lembrou) de tudo. O professor visou os exercícios.: Liberdade é um direito que assiste ao homem. VI adj. O técnico chamou mais (ou por mais) dois jogadores. CIENTIFICAR e CERTIFICAR } Apresentam OD (coisa) e OI (pessoa) ou vice-versa: Ex. 7.: O atirador visou o alvo.  Observação: Mesmo com a preposição A .: Ele entregou a encomenda ao rapaz. adverbial de tempo (quando?) Juliana mora em Paris.: É um direito que lhe assiste. Ex. } No sentido de almejar. Todos os direitos reservados © Copyright. visar não pode ser usado na forma oblíqua LHE (“Esse posto? Viso-lhe”). mas errou o tiro. } No sentido de almejar.: Nós aspiramos o/um perfume. este verbo não admite a forma oblíqua LHE (Esse posto? Aspiro-lhe). } No sentido de ver. de. } É VTI para: executar (A) Ex. 5.: Pedro aspira ao/a um cargo de chefia. INFORMAR.: A mãe agradava o seu filho. dar assistência é VTD Ex.: Vossa Excelência irá proceder a um inquérito.: Marcos ajudava sem visar a lucros.: Martha comprou flores. ASSISTIR } No sentido de socorrer.2. . pretender é VTI (A) Ex.: Informe os novos prazos aos interessados. 1.: Poucos saíram ontem.: Mariana esqueceu (ou lembrou) tudo. inspirar é VTD Ex. ASPIRAR } No sentido de respirar. convocar é VTD Ex. pertencer é VTI (A) Ex. de último a. morador) → em.: Jéssica assiste em Recife.

: Prefiro doces a salgados. 12. atentar (em. informaria as pessoas do que ocorre no mundo. E) Eis os ideais a que aspiramos. (Informe-lhes os novos prazos) Informe-os dos novos prazos. (certo) Ex2. A ociosidade implica perda de raciocínio. respeitar. cogitar (de. (ou sobre os novos prazos) Caso se utilize pronomes como complementos: Ex.: Implicaram o tio em atividades criminosas. Queria escolher e acabou preferindo a bolsa preta. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. ansiar (por). conservar. (UPE – BOMBEIRO MILITAR) Nas frases abaixo. } OUTRAS REGÊNCIAS 1.: Quero a meus amigos.: Ele respondeu que não estava bem hoje.: “Entrou e saiu da sala.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. C) Eis os quadros cujos pintores aprecio.: “O filme foi assistido pelos alunos.: “Eu quero uma casa no campo. A) Esqueceram-me os convites. respectivamente.com. C) o teatro mais do que o cinema. E) mais o teatro ao cinema.. Ex.: Informe-os aos interessados. Ex. almejar (por). presidir (a).: Sua postura implicará demissões. } É VTI (A) quando se refere a “quem” ou o “que” produziu a pergunta. gozar (de). .” (Zé Rodrix) } No sentido de estimar. satisfazer (a). apenas em uma alternativa os verbos destacados são TRANSITIVO INDIRETO e DIRETO. abençoar. D) O estudo custou-lhe sacrifícios.  Observação: São erradas as construções: “Custamos a / para entender o assunto. obedecer/ desobedecer (a). etc. conhecer. 13. D) São argumentos de que não se pode abrir mão. consistir (em).” (errado) Entrou na sala e saiu dela.. aborrecer. visitar. (VTD  OD = coisa) Paguei ao livreiro. Todos os direitos reservados © Copyright. renunciar (a). } No sentido de Ser penoso/difícil é VTI Ex. (NCE-RJ /UFRJ) Indique o item que completa corretamente a frase: “Prefiro.”: A) mais o teatro que o cinema.” *Usa-se: Custou-nos entender o assunto. B) Se você visse televisão todos os dias. (certo) 3) Havendo pronome relativo. convidar. C) José Pedro foi obrigado a pagar os erros que cometeu na juventude. Assinale-a. (certo) Ex2. Este é o autor por cuja obra tenho simpatia NUCE | Concursos Públicos 91 www. Este é o autor de cuja obra gosto. versar (sobre).: Ele respondeu ao questionário / ao seu tio. (certo) 2) Não se deve dar um único complemento a verbos de regências diferentes.  OBSERVAÇÕES FINAIS 1) VTI  NÃO admitem voz passiva Exceção: (des) obedecer Ex1. São Indiferentemente Transitivos Diretos ou  É IMPORTANTE EXERCITAR.. para).: “O cargo era visado pelos gerentes. consentir (em). } No sentido de Envolver-se é VTDI (EM/COM) Ex. QUERER } No sentido desejar é VTD Ex.” (errado) Assisti ao filme e gostei dele. desdenhar (de). Este é o autor a cuja obra me refiro. 3. mas não desistiu Transitivos Indiretos: abdicar (de). (Informe-se deles ou sobre eles) 9. 3. 1. embirrar é VTI (COM) Ex. IMPLICAR } No sentido de Acarretar. a preposição desloca-se para antes dele.. 2. 11. deparar-se (com). abraçar. D) teatro ao cinema.: Paguei o livro. socorrer.” (errado) Os gerentes visavam ao cargo.. necessitar (de). São Transitivos Diretos: abandonar. em).br | Informações: (81) 3198. suportar. (VTDI) 10. PREFERIR (VTDI) Ex. prejudicar. preceder (a). Ex1. Custou-nos (ou custou-lhes) ter que agir. anteceder (a).. B) São estes os documentos que tanto se discutia. Ex. (NCE-RJ / UFRJ) A frase cuja estrutura NÃO está correta é: A) São lembranças de que jamais esqueci. PAGAR / PERDOAR / AGRADECER Ex. (VTI  OI = pessoa) Paguei o livro ao livreiro.: “Assisti e gostei do filme. } No sentido de Incomodar. São Transitivos Indiretos: simpatizar/ antipatizar (com).: Custa a um cidadão acreditar nos políticos. 14. atender (a). ter afeto .: A calça custou vinte reais.” (errado) Os alunos assistiram ao filme. 2. CUSTAR } No sentido de Ter o valor / preço de é VI Ex.nuceconcursos. eleger. Lembrei-me do acontecimento de ontem.Português Informe os interessados dos novos prazos.: Esta é a faculdade a que aspiro. proteger. RESPONDER } É VTD para dar o conteúdo da resposta diretamente. B) teatro do que cinema.VTI (A) Ex.: Ana implica com minhas amizades. provocar é VTD Ex.

3 e 4.que B) cuja a . a que. . A) que . o esportista mais gosta? 5.onde D) com a qual .... cuja reputação depende a imagem de seus associados.onde C) com que . Assinale a alternativa em que a regência verbal está correta: A) Prefiro mais a cidade de que o campo.. Indique a regência que está de acordo com a norma culta: A) Estes são os recursos que dispomos...Português um minuto. que. O atirador visou a onça. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.. C) Esta é a cidade que mais gosto. E) Ainda não paguei o médico. D)1 e 2.de cuja E) cuja . E) Sabemos que nem sempre é possível aliar à vontade de progredir à ação efetiva.que ..... e não devem obediência às regras gramaticais impostas na língua..de que . B) O texto permite o leitor a verificação. 5.... (IPAD – Expresso Cidadão) Assinale a alternativa na qual as regras normativas de regência nominal foram obedecidas..... me referi.. 4) A lei nacional não obriga os fabricantes de inseticidas a fornecerem os resultados de testes toxicológicos. calmamente. de que.. exigiria toda a dedicação .. muitos hotéis procuram participar de associações internacionais.. José pediu ao chefe que lhe permitisse a saída.. da situação do turismo no Brasil. a que C) que.do qual ... 6.br | Informações: (81) 3198...cujas . de que.. a que.. que. B) Perdôo aos teus erros. ao alcance de qualquer leitor..de que ... a que.a que ..do cujo . e por isso evitam usar algumas delas. o médico que assiste em Curitiba assistiu a um programa de televisão porque aspirava a um descanso. C) Eu sempre obedeço a mulheres. conquista seu próprio espaço. Em: 1. você aspira na vida? Qual a alternativa que melhor preencheria as lacunas? A) que. D) Assisti ao concerto de que você tanto gostou.. A arma .. 10. se criam búfalos. B) Chegamos finalmente em Santo André. a que. porque visava a uma posição destacada.com. doentes aquela enfermeira assistiu? 3.. por meio de números.nuceconcursos.1414 Parte integrante da apostila do NUCE... E)3 e 5. E) Quero a meus amigos. Estão corretas apenas: A) 2. a mudança de sentidos é tão rápida que muitas palavras ficam inacessíveis de uma parcela da população. C) Assiste ao trabalhador o direito de férias.. E) De fato. a que NUCE | Concursos Públicos 92 www... B) Há pessoas que não são favoráveis por mudanças de sentido das palavras. A regência verbal e a nominal estão conforme a norma padrão em: A) O povo parece desejoso de que se encontre uma saída para a crise que o Brasil está submetido no momento.. ... C) As palavras mudam de sentido com bastante freqüência. a que.de que D) que sua .. B) Nunca perdoarei ao homem a quem eu paguei a dívida. A) do qual a . E) Antes de assistir o doente.... 9. ... C) Custamos perceber que o Brasil tem progredido.cujo .. que.. .que B) com que .cujo qual . nome não me lembrava. 4 e 5. a regência dos verbos nos enunciados abaixo está correta em: 1) Quem sabe aonde quer chegar. A) Os falantes de uma língua sentem a necessidade que as palavras sejam constantemente renovadas... E) Perdoei o amigo que me ofendeu... de que.... supera desafios.. Aponte a alternativa em que haja erro de regência: A) Aquele rapaz com quem eu me simpatizo prefere mais aventuras desastrosas do que empreendimentos sérios.... Passamos por uma fazenda . D) Quanto aos brasileiros. a que B) a que.. a que E) que.onde E) que . parece ter aversão com notícias boas.. D) É comum encontrar pessoas que têm dúvidas pelos sentidos das palavras.. Aqui está a foto . (COVEST-PE) Considerando a norma padrão. realização sempre duvidara. filme você assistirá à noite? 2.. Encontrei um amigo de infância . mas esse é um fenômeno que não se pode evitar. B)1 e 4... a que. anima-lhes o ânimo ler textos tão otimistas como esse. que. .a qual 11. D) O homem visou o alvo depois de ter visado o cheque. 3) Um grupo de cientistas analisa com enorme otimismo à evolução humana neste século..na cuja 12. a que.da qual C) de cuja .de cujo .. 2) Parece incrível.. se feriu desapareceu... Todos os direitos reservados © Copyright.. 8... C)1.. Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada: O projeto. 4.. D) Paguei a uma dívida atrasada.. o candidato pretende chegar? 4.. que D) a que.. a que. 5) No Brasil.. mas empresas de seguro-saúde estão colocando a disposição de diabéticos e hipertensos convênios com desconto de até 10%. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas correspondentes. em geral... . . fosse capaz. pois a imprensa...... 7.

.. (FCC/TRE – BA) Está correto o emprego de ambas as expressões sublinhadas na frase: A) A popularidade de que goza a astronomia é muito maior do que aquela em que desfruta a astronomia.. D) Aqui se jogam as sementes para informar-lhes de que a cultura não deve ser acadêmica.com... mantendo com os astros uma relação na qual atribui sua própria personalidade. I . 15. B)) O charlatanismo esotérico – uma prática à qual se deve dar incessante combate – arregimenta os indivíduos em cuja consciência há espaço para a credulidade..Cientificaram-lhe .. B) Custou ao aluno entender o fato... c) Esse foi um ponto que todos se esqueceram. D) Se a idéia de compaixão é puramente humana.Lembre-se . lhe falei e .. A) que . D) Se alguém pode aludir a pergunta do compositor são os estudiosos dessas áreas. mas os recursos .. de cujo ventre abriga os ovos da vespa. que aquela imagem refletia a alvura de seu mundo interno. (FCC/TRE–CE) Está correto o emprego da expressão sublinhada na frase: A) Seus seguidores não supõem de que o pensamento dele seja tão complexo.. B) Quando investigamos o porquê da suposta crueldade animal. De acordo com a regência verbal... E) O aluno custou para entender o exercício.. Assinale a alternativa em que a regência verbal está incorreta. E)) Está na admissão de que o povo pode ser enganado... C) Muitos crêem que há um arranjo cósmico de cujo cada um participa individualmente.. que E) a que.. Todos os direitos reservados © Copyright. III . Em qual das alternativas ocorre um erro de regência verbal? A) Esqueceu-me o desejo discreto de conhecer as coisas do coração... que uma pessoa muito querida aniversariava neste mês.de cuja B) de que ... . A) Se alguém pode aprofundar a pergunta do compositor são os estudiosos dessas áreas.3. leitura me deliciei.. E) Procede-se com brandura quando querem detectar falhas no relacionamento humano. não obterá bons resultados..a qual D) que ... 19. a preposição de cabe: A) apenas no período II B) nos períodos I e III C) em nenhum dos três períodos D) nos três períodos E) nos períodos I e II 14...... d) Guimarães Rosa é o escritor que mais aprecio. parece de que nos esquecemos da nossa efetiva crueldade... e) O ideal que aspiramos é conhecido por todos.. II . uma das contribuições do pensamento de Rousseau.. 17.com cuja C) de que ... B) Lembrou-me a inusitada transformação por que passa a universidade brasileira. E) Desde tempos antigos – de lá aonde vêm as crendices mais populares – charlatões insistem em disseminar "teorias" com que a maioria da população se apega. C) Era grande a preocupação em cuja Rousseau manifestava em relação à reforma dos costumes. b) Estes são os livros que precisamos.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. D) A experimentação científica – para o qual controle existem rígidos paradigmas – não está sujeita à irracionalidade com a qual se submetem as "teorias" esotéricas. que.. 22. não fazem senão lançar-se na luta pela sobrevivência. ESTUDO DA CRASE Regras gerais NUCE | Concursos Públicos 93 www.. B) Não pode ser absoluta a soberania política de cuja o povo deve ser o titular. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. C) Prefiro os casos que a inteligência discute a formas tecnocráticas da resolução dos problemas. E) Se alguém pode rejeitar a pergunta do compositor são os estudiosos dessas áreas... E) Os bichos a cujos atribuímos atos cruéis...a cuja 17.nuceconcursos. dispomos não são muitos. de que 16. 18.Certifiquei-o .. C) À lagarta. C) Custa-me resolver este problema. que D) que. não há porque imputarmos nos animais qualquer traço de crueldade. Assinale a alternativa correta quanto à regência: a) A peça que assistimos foi muito boa. só caberá assistir ao martírio de sua própria devoração. B) Se alguém pode considerar a pergunta do compositor são os estudiosos dessas áreas. mas não corrompido.. A) que. C) Se alguém pode manipular a pergunta do compositor são os estudiosos dessas áreas. aspiramos são muitos.a qual E) a que .Português 13. Assinale a alternativa em que o uso do verbo custar não está de acordo com a norma culta: A) Custou-me entender o fato. Assinale a alternativa que preencha corretamente os pontilhados: Os ideais . D) O trabalho custou muito esforço ao aluno...br | Informações: (81) 3198. baseada em caprichos. com que C) a que. 21. 20. D) Rousseau não achava de que os males da humanidade poderiam ser sanados por medidas jurídicas.... (IPAD – Expresso Cidadão) Observe a regência do verbo ‘responder’ no trecho: “Se alguém pode responder à pergunta do compositor são os estudiosos dessas áreas”.. (FCC/TRE – RN) Está correto o emprego de ambos os elementos sublinhados em: A) O autor se pergunta por que haveriam de ser cruéis os animais que aspiram à propagação da espécie.. dos quais B) aos quais. Não é este o livro ......

(no sentido de lar.: Retornamos rápido à casa de seu amigo. Todos os direitos reservados © Copyright. | Comprou tudo à vista. (Não especificado = não ocorre crase) Foi à Lisboa de D./ Chegou à uma hora.: Foi a Lisboa. lugar não especificado) • O posto fica a 200 metros.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. 2} Diante de nomes de lugar que admitem artigo a2: Ex. 2) A crase diante dos pronomes ocorre apenas em casos bastante isolados.  Observação final: Segundo Ernani Terra (2007). as. o termo crase designa a contração da preposição a (do termo regente) com o artigo a (pl.br | Informações: (81) 3198. Os aventureiros chegaram à terra do petróleo.: Vou à Itália..: Estou apto a desenvolver as tarefas. OCORRE CRASE: 1} Nas expressões formadas com palavras femininas.: Dosava a medicação gota a gota. 3} Nas expressões formadas por palavras repetidas 1 Ex.  Observações: 1) Alguns gramáticos afirmam que.  Observações: 1) Indicando um período determinado. NUNCA OCORRE CRASE: 1} Diante de palavras masculinas Ex.  Observações: 1) A locução prepositiva feminina “à moda de” receberá o acento grave mesmo quando o termo “moda de“ vier subentendido.: Visamos àquele bom emprego. as) ou com os pronomes demonstrativos a. senhorita. (Voltei da Itália) Vou à Argentina. / Viajaram num barco a vela. (Voltei da Argentina) Vou a Roma. Jéssica foi até a (à) biblioteca estudar.: Após a aula. 2} Diante de pronomes possessivos femininos2: Ex. (Voltei de Curitiba) 3} Diante das palavras Casa.: Assisto a filme de comédia. se o nome feminino representar uma pessoa pública (famosa). (desde o meio-dia) Vale ressaltar que essa regra se estende às palavras de mesmo valor sintático. (Voltei de Roma) Vou a Curitiba. o a das expressões adverbiais de instrumento não deve receber acento grave. CRASE FACULTATIVA: 1} Diante de nomes de pessoas do sexo feminino1 Ex.. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. aquilo (do termo regido). . conseqüentemente. Isto não interessa a ninguém. João VI.. ainda se discutem as formas: de 9h as 11h (não determinado pelo artigo) das 9h às 11h (determinado pelo artigo) Cheguei desde as sete horas. ocorrerá crase: Saí às quatro da tarde. Ex.: Fez alusão a Madona.: Obedeço a (à) sua coordenadora. a fusão de duas vogais idênticas. sejam elas adverbiais (às vezes.: Chegaram à noite. O atendimento dar-se-á de segunda a quinta-feira. (no sentido de chão firme. | Estava à espera de todos. / Fez um gol à Pelé. ocorre o acento grave mesmo que não haja ocorrido a crase. 02. 2} Diante de verbos Ex. prepositivas (à procura de./ A casa fica a distância.: Fiz alusão à Dona Plácida.Atenção para os casos: • Retornamos imediatamente a casa. O posto fica à distância de 200m. 4} Diante de pronomes que repelem o artigo2 Ex. à noite. (distância não especificada) 03. o artigo não poderá ser usado e. Fiz referência a ele. ocorrerá crase.Português Em sentido restrito. Terra e Distância. O autor a cuja obra me refiro. à moda de1. Nessas expressões. REGRAS GERAIS 01.. Caminhavam às pressas. Referiu-se a Evita Perón. moradia – não especificada) • Os aventureiros chegaram a terra. 5} Quando um a (singular) estiver diante de palavra plural (referência indeterminada= ausência do artigo) Ex.: Obedeço a leis que se configuram como justas.). • Pronomes demonstrativos aquele(a)(s). dona e madame – os dois últimos quando especificados) Ex. Feriu-se a faca. Ex. NUCE | Concursos Públicos 94 www.nuceconcursos.com. quando devidamente especificadas3: Ex. Na indicação do número de horas..) ou conjuntivas (à medida que.: Ele fez referência a (à) Mariana. 2) Se o lugar vier especificado. às pressas. Ex. aquele (a) (s).: Era uma tela à Portinari. (Especificado = ocorre crase) 3 . • Pronomes de tratamento femininos (senhora. Ex.: Dirijo-me a Vossa Majestade. isto é. 3} Depois da preposição até: Ex. à proporção que.: Cláudia escreveu uma carta a máquina.) Ex. Somos favoráveis a decisões mais ponderadas.. aquilo Ex. não ocorrerá crase. Indicase pelo acento grave ( ` ).

a.. ________ hora..gesticular. constituída de palavra feminina.a . àquilo. vezes que . “. àquela. aquilo.a .. D) Esta casa é igual à minha. cumprimento-a. I. a.a . Dirigiam-se ______ casa das máquinas. nada lhe devo. D) somente I e IV.com. C) À ele.a B) à . as. edição 1735) 29. por estar diante de substantivo feminino. a. Esta tapeçaria é semelhante ______ nossa. 2. ____ poucos quilômetros de Brasília. ____ poucos metros de sua casa".à . A) a . “Quero associar-me às celebrações do centenário” (. “Mas às vezes. mim mesma você prometeu não voltar .à NUCE | Concursos Públicos 95 www. aquela. à. à. C) somente III e IV. Escolha a alternativa que completa corretamente o período: "Bianca acaba de receber ____ visita do professor de artes cênicas.p. as. Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas das frases adiante: I. D) “A sua grave beleza. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. a c) a. B) Fizeram alusões à você. II. diga a verdade. A) à. justificando.br | Informações: (81) 3198. (FCC) Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada. há E) a. à 32. (ESAF – AFRF) Marque a opção que preenche corretamente as lacunas. as. as.. à. a. B) somente I. a.. A) “Nem a morte lhe emprestara”. Nunca vi um acidente igual ________. vezes... ela não responde... Todos os direitos reservados © Copyright. aquela. A) às . aquilo. mas limite-se _______ que lhe perguntarem. àquela..a E) à .à .. 454-458-475-488-504. ____ gente disputando os restos com os animais. às C) à.. Quero uma moto igual ________ que estava ______ venda na exposição. digo eu. V. 4. 23.Português 2) É facultativo o emprego do artigo definido diante dos pronomes possessivos 28..à . c) a. Escolha a alternativa que preencha corretamente as lacunas a seguir. . a. a C) àquele. a. à. a.. (UPE – Policial Militar) Assinale a alternativa que contém.” – ocorreu a crase. à.. à. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. II e III.nuceconcursos. há. b) a. Sempre vou ________ loja para comprar roupas. os miseráveis são reduzidos _____ uma condição subumana. .. a.a .” C) “A sua maldita sina:”..” – justifica-se a crase. toa . a.. por estar diante de verbo no infinitivo. Manuel. IV. ruas. 31. vejo. em exibição ____ uma semana. à. Não se dirigia.  É IMPORTANTE EXERCITAR. àquilo. a. à. aquela.) – não ocorreu a crase. àquela.. percorrer . a. à. A entrada é vedada ___ toda pessoa estranha. as. III e IV. IV. à B) aquele.. à há. 1. àquela. eu estava viajando para o Rio de Janeiro. a. . “O encanto do Recife não aparece à primeira vista. a..” E) “Com a sua trança comprida”. a 26. No lixão do Valparaíso. às D) a. 25. a B) à. à. a. à D) aquele. 5.. à.. (NCE-RJ /UFRJ) Frase correta quanto ao emprego do acento grave indicativo da crase é: A) Dei livros à ela..a . a b) a.. há B) a. II. esses errinhos que tanto mortificam o escritor. a.vontade. a. à d) a.. a. à.. a. Todas .à .. A infeliz anda . falar nesse assunto.. III. àquilo. a. à. (UPE – BOMBEIRO MILITAR) Sobre crase. 1985... 3. III... à.. assim. há. as.à C) a . mas . a inexistência do acento grave indicador da crase. apenas. a... a. ”Completamente excluídos das engrenagens de desenvolvimento da sociedade. há D) à.à . à e) à. as. a. a. à. a C) a. mas punha-se.a – a Estão corretos os itens A) somente I e III.a .à . à. p.) – a crase se justifica por estar diante de palavra feminina precedida da preposição a e do artigo as. a. àquela. que ____ convidou para assistirem ____ peça teatral. e) a. as E) a. II.. a. rindo muito.a B) às . d) à. aquela. à. BANDEIRA. a.à .. a) à..que passava a ler com o entusiasmo mais vibrante e comunicativo. às.à .ninguém em particular. a E) aquele. a.” (. à. por estar diante de locução adverbial de modo. A) àquele. B) “Vinha gente a espiar-lhe a cara. Seu único horizonte passa ____ ser ____ luta feroz pela sobrevivência. a presença da preposição a. esse seu comportamento. E) I.à D) a . analise os itens abaixo. àquela. há..a .. à. (Fonte: Revista VEJA.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. as. 24. Obra completa. a) a.. as.. à 30. A) à. A carreira __ qual aspiro é almejada por muitos. vezes. Não compreendo. a. E) Iremos à Ipanema amanhã.a . há. há. Na audiência. Enviei dois ofícios ______ Vossa Senhoria. às 27.

à C) às . III.substantivo) Eu começo a entender esse tema. D) A vontade daquele homem era ir a Roma. o viajante encontrará.: Muitos alunos foram bem / mal nas provas. D) Já não agrada ir a Brasília. Ex.à . atum. precisando..as . mas sons diferentes... (reparo) NUCE | Concursos Públicos 96 www.nuceconcursos.Possuem o mesmo som. Ex.. II. porque ______ 10h 30min assistirei ______ sessão solene de abertura de uma importante exposição de arte moderna. à. Descriminar (inocentar) Discriminar (distinguir) 5. à C) a.br | Informações: (81) 3198..a .as .. Ex. logo...à . à D) à. a que assistimos sábado .Deferir(atender) Diferir (ser diferente) 11.à .. A) às .: O começo da aula foi tranqüilo.à C) à . mas grafias diferentes. } SINONÍMIA E ANTONÍMIA • Sinônimos . à.: Fomos ao concerto. (é .à . Daqui____alguns anos tudo estará mudado. para isso. Todos os direitos reservados © Copyright. mas são muito parecidas no som e na escrita. 34. há. a C) à. a.a D) a ..as . E) Não conte aquilo à ninguém. C) Aquela hora ninguém estaria disposto à fazer mais nada.há . à B) há. à } HOMONÍMIA } Homógrafos . há. a E) à. (FCLBP/SP) Não me refiro . a 38. Descrição(ato de relatar) Discrição (ser discreto) 3.à .à . aquela.as .há B) há .a . • Denotação – Sentido real.a . (ê . à B) à. Aprender (instruir-se) Apreender (assimilar) 7. Precisa falar____cerca de três mil operários.1414 Parte integrante da apostila do NUCE.. A) a. } PARONÍMIA Palavras que possuem significados diferentes.. a cavalo) Cavalheiro (h.Ratificar (confirmar) Retificar (corrigir) 33. àquela..a . 35. Absolver (perdoar) Absorver (sorver) 2.: Répteis são animais vertebrados. essa peça.. Vindos de locais distantes..a E) às .a D) as .há .a . . noite. dicionarizado. a à. dirigir-me ______ Rua 7 de abril e ir _____ Galeria "Sanson Flexor".: Cláudia é muito generosa / bondosa. B) Sempre me dirigia aquele lugar.à . aquela. educado) 9. pontualmente às dez horas.a . ____dias está desaparecido..às ..Mesma grafia. A) a . C) Fui a Lisboa de meus avós. seja esse literal ou mesmo contextual. Cavaleiro (h.. à.com.à .Palavras de significados opostos. Ex. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. B) Refiro-me à Roma antiga.a . IV.a .Português C) as . pois gosto da Lisboa de meus avós. Acostumar(contrair hábito) Costumar (ter por hábito) 4.a B) as .à D) às . • Antônimos . Ex. Aponte a alternativa em que não ocorre erro no uso do acento indicativo da crase. e não a álcool. } Homófonos . A) a. (contrário = hipônima) Ex: peixe é hiperônimo de sardinha.à E) as . } HIPERONÍMIA Hiperônima é a palavra que possui um sentido mais geral.verbo).. Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas das seguintes orações: I..há – a E) a . (FASP-SP) Assinale a alternativa com erro de crase: A) Você já esteve em Roma? Eu irei a Roma logo. A) Caminhava passo à passo a procura de um lugar onde pudesse estar à vontade. Estou aqui desde ______ 8 h.às . Despensa (p/ mantimentos) Dispensa (licença) 6.a . Assinale a alternativa que preenche com exatidão as lacunas. TÓPICOS GRAMATICAIS Semântica Parte da gramática que trata do estudo do significado das palavras.. àquela. há. deusa da floresta. à D) a. Eminente (célebre) Iminente (próximo) 8.à .a . Daqui.à ..à 18.. mas só poderei ficar até ______ 9h 30min. mas . metafórico. ALGUNS PARÔNIMOS 1. E) Este carro é movido à gasolina. Ex. DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO Sentidos Real e Figurado } CONOTAÇÃO E DENOTAÇÃO • Conotação – Sentido figurado. àquela. Flagrante (evidente) Fragrante (perfumado) 10.às .Infligir (aplicar castigo) Infringir (violar) 12. na qual viveu César.às . vinte quilômetros. entrada do grande bosque. ontem à noite (música) Mariana fez um conserto em sua sala. com relação a outras de sentido mais específico.a . cação.: Ana é uma gata. à. séculos foi erigida em homenagem .à .a .à .a . todos chegaram____tempo____reunião.Palavras de significados semelhantes. uma estátua que .as .à 36.às .a 37. a E) há.

(verbo) Bianca levantou cedo hoje. a finanças) 5. o guarda ... rombos no orçamento.) No texto acima.. de louco.. em que a palavra “qualidade” não aparece adjetivada.. imigrantes. vaca.. de prisão. 2) Mesmo com toda a vigilância.. Aço (metal) Asso (verbo) 4. flagrante. que acabou . desapercebida 05. ainda que todos entendam o sentido positivo. .. (ESAF/TJ-CE) “Alguns recursos naturais. (UCDB-MT) Identifique a alternativa incorreta... . o músico.. Após o . que foi .. pôs tudo a perder.” (. Sexta (numeral ordinal / redução de sexta... vultosos. (CEFET-PR) Indique as opções que preenchem corretamente as lacunas. da conta bancária do criminoso. Esse mesmo caso só NÃO ocorre em: A) moça de família... Concerto. espirou.... designando referentes que cabem numa área particular da realidade.. Cerrar (fechar) Serrar (cortar) váveis ou não.. Flagrante. de drogas.. por todos.com. de eclodir. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. que passou a .. Ruço (desbotado) Russo (da Rússia) 11. Cela (pequeno quarto) Sela (arreio) Sela (verbo) 7.. À.. Censo (recenseamento) Senso (juízo) 8. O ... Ex: A palavra são indicando: um estado de saúde (Rodrigo está são hoje). sem tornar o texto incoerente. V.. a C) III. despercebida D) iminência. São palavras que poderiam “conviver”.Têm a mesma grafia e o mesmo som... Espiar (observar) Expiar (sofrer castigo) 12. desapercebida E) eminência... infringir 06. as leis do trânsito.. 1. tachado. a recessão estará na .1414 Parte integrante da apostila do NUCE.. A classe dirigente manifestou-se contrária .. .. à E) V. de tempo) ALGUNS HOMÔNIMOS 1.. (ESAF/TJ-CE) “No homem. atacam o sistema imunológico e geram mutações.. não se diz se é uma manteiga de boa ou má qualidade. Acender (pôr fogo) Ascender (subir) 2. Concerto (musical) Conserto (reparo/verbo) 9. . dois meses.. 2) Campo semântico – diz respeito às diferentes acepções que uma mesma palavra pode assumir em contextos diferentes. vultuosos. do prefeito. III. (NCE-RJ /UFRJ) Num pacote de manteiga aparece a frase “manteiga de qualidade”. Todos os direitos reservados © Copyright. } CAMPO LEXICAL E CAMPO SEMÂNTICO 1) Campo lexical – é constituído por palavras que se relacionam entre si.. Caçar (pegar animais) Cassar (anular) 6. são explorados de forma inescrupulosa e consumidos em ritmo superior à capacidade de renovação da natureza.) Assinale a opção que pode substituir a expressão “geram mutações”.. reno- NUCE | Concursos Públicos 97 www. vultosos. houve .. despercebida B) eminência... pato. IV. Censo. A) absolver = perdoar / absorver = sorver B) coser = costurar / cozer = cozinhar C) cerrar = fechar / serrar = cortar D) cela = arreio / sela = pequeno quarto E) comprimento = extensão / cumprimento = saudação 04. tornando-se participante do . Por falta de . porco... de violino. E) trabalho de grupo.. Aponte a alternativa correta: A) I. C) café de classe. Ex: cão... B) cachorro de raça. (MACK-SP) I. despercebida C) iminência... os venenos químicos modificam o DNA – a essência da vida –. tráfico.. vultosos.. Coser (costurar) Cozer (cozinhar) 10..feira) Cesta (recipiente) Sesta (descanso...... Ex. (adv. atuou... vultuosos. verbo ser (Vocês são demais!) Indicando santo (São Jorge)  É IMPORTANTE EXERCITAR.. provocando câncer ou feto defeituoso em mulheres grávidas. galinha. em . 1) Se a inflação continuar a crescer. O advogado cometeu um erro .Português } Homônimos Perfeitos . Acento(sinal gráfico) Assento(lugar de sentar-se) 3. até fugir depois de ter recebido um . cessão. “coexistir” num mesmo contexto.”(..br | Informações: (81) 3198.. de terras . A) iminência. impedindo a divulgação do .nuceconcursos.. a expressão “inescrupulosa” pode ser interpretada com o significado de A) ampla e extensiva B) veloz e tecnológica C) arcaica e atrasada D) científica e programada E) desonesta e irresponsável 03... D) roupa de categoria... Banco (assento) Banco (relac. extrato D) IV. ou seja. II.. 3) A pergunta do aluno foi tão confusa. mandato B) II. Mandato.: Eu cedo os livros para os alunos.. peru. A) provocam alterações negativas B) bloqueiam novas transformações C) aceleram aperfeiçoamentos D) apressam o crescimento E) curam atrofias malignas 02. após o almoço) 13.

povos e governos. A) diminuição .estimulada . o exercício físico detona músculos e ossos.articulação . E) É grande o nó burocrático de museus e orquestras para liberar obras e instrumentos na alfândega. redescobrindo a dimensão política da nossa existência.) Assinale a opção que apresenta o sentido em que os vocábulos grifados estão sendo utilizados. graças à informação democrática. E) Alta nos juros atropela sonhos da classe média. ocasião. onde a cultura seja a da solidariedade e não a do individualismo. O desafio é. os sorteios via 0900 engordam o caixa das principais emissoras. as palavras sublinhadas. pelos aflitos.informação . (IPAD – Expresso Cidadão) “A comida do novo restaurante do aeroporto é excelente. (COVEST-PE) Nos enunciados abaixo. da família e da vizinhança. p. que poderia ser a seguinte: Queremos construir.sufocada . 1998. cabe acrescentar à antiga Declaração uma nova afirmação de propósitos. onde. Esse argumento não toca na questão fundamental: por que a Internet não deveria ser taxada.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. com a alegação de que ela representa o futuro e não deveria ser estrangulada com impostos. É preciso agir. se mal praticado.nuceconcursos.argumentação . o processo de socialização progressiva faça recuar a atual hegemonia do privado e do individualismo. respectivamente. sempre em progressiva reelaboração. b) “propósitos” (l. Direitos mais humanos. desde já. sempre atualizados. (ESAF / Tec. como tudo o mais? A resposta é que ela deveria. d) “hegemonia” (l. praticar os novos e antigos Direitos Humanos.18) por supremacia.Rec. onde a política. e) “a dimensão política” (l. (ESAF / Tec. Não faz sentido isentar o comércio na Internet de imposto sobre vendas.neutralizada . uma sociedade onde as relações sociais sejam de cooperação e não de competição. assumir a palavra. mas cada prato é um tsunami de calorias.9) por começo. a cabeça e o prestígio em Roland Garros.17) por moderna. concorrência.favorecimento NUCE | Concursos Públicos 98 www.auxílio prejuízo D) crescimento . Prova disso é a questão da incidência de impostos sobre o comércio eletrônico.br | Informações: (81) 3198. à véspera de conjuntura decisiva. uma intervenção imprevista arrebata-o ao areópago da justiça. o sentido mais aproximado da palavra tsunami é o de: 07. ocorrência. No limiar do novo século.sustentação .) Escolha o conjunto de palavras que pode substituir. Do goleiro ao ponta-esquerda.10) por intenções. C) O melhor tenista brasileiro perde o jogo.Português TEXTO LP. Exame. ele estava entre vós. B) Fantasma do desemprego tecnológico assom-bra trabalhadores que vivem das atividades de calcinadoras a lenha. podemos afirmar que a metáfora só NÃO apareceu em: A) Delegacia se afoga num mar de inquéritos. que é vã se não se traduz em obras. tribunal B) início. jazigo D) final. no dia-a-dia do trabalho. o elegante e famigerado salto alto reacende a fogueira da inquisição ortopédica. D) Sob a mira da Justiça.alusão . “Ao encetar desta campanha pelos oprimidos. . (R. sem alteração do sentido dos enunciados. no texto. Todos os direitos reservados © Copyright. (COVEST-PE) Observando as figuras de línguagem empregadas nos enunciados abaixo. arbítrio 10. esteja capilarizada e a cidadania seja horizontal. Um mundo onde os direitos. C) Dirigir falando no telefone celular aumenta quatro vezes o risco de colisões.ligação . Rio de Janeiro: Garamond. D) De volta à moda e aos pés femininos.oprimida . 22/03/2000. da escola. Alguns dizem ser melhor não taxar a Internet. que beneficia um tipo de negócio em detrimento de outro. (Cespe–UnB / TJ-PE) Haverá alteração de sentido do texto LP-I caso se substitua a) “limiar” (l. B) queda .Fed. com adapts) 08.Fed. ardil C) desenrolar.dado . a palavra destacada NÃO tem sentido conotativo em: A) A comissão técnica está dissolvida.reprimida . B) Indispensável à boa forma.Rec. norteassem o cotidiano de pessoas. negociação.competição C) ocorrência . 42-3 (com adaptações). com adaptações) A) princípio. no meio dela. sim. 12.” No enunciado acima. refúgio E) ensejo. situação. c) “progressiva” (l. Chico Alencar. 11.suporte – oposição 09. enfim.comparação E) atribuição . Mas não basta essa generosa manifestação. Um mundo onde os seis bilhões de seres humanos que vivem hoje no planeta tivessem consciência desses direitos. Samuelson.” (Rui Barbosa. TEXTO A Internet é um dos assuntos que afetam o raciocínio de pessoas normalmente sensatas. J.com.I – questão 7 Direitos humanos Imaginemos um mundo que respeitasse plena e integralmente a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Trata-se de um subsídio disfarçado.23-4) por o aspecto político. na ordem apresentada.apoio .

controvérsia. primeiro-ministros (primeiros-ministros) . ignorado. Copacabana. Cada escritor tem sua cosmovisão e deve procurar fugir da imitação e da recorrência aos lugares comuns. os períodos longos. entre eles: Ai de ti. } CLAREZA É essencial a todo escritor. questão.Português A) B) C) D) E) privilégio. Como proceder para atingir a concisão? Ex. Digressões impertinentes. os vocábulos grifados. } PRECISÃO 13. que. D) harmoniza. em virtude da ambigüidade de algumas de suas formas. Lembremo-nos que toda língua exige certo esforço para se comunicar com clareza. conduz à obscuridade e à imprecisão. autor de vários livros. pretencioso. é capixaba. respectiva-mente a: A) remata. / Procedi a leitura do seguinte modo (à leitura). sem dúvida alguma. há um abismo entre ficção e realidade: o tabagismo no folhetim das 8 é um hábito quase erradicado. as palavras supérfluas. / A casa fica situada sobre às margens do Rio São Francisco (às NUCE | Concursos Públicos 99 www. lembremo-nos. 19. a adjetivação desmedida e os períodos extensos e emaranhados. Sugestão: Rubem Braga.br | Informações: (81) 3198. Em caso de dúvidas. eu vi Sônia com seu namorado à porta do cinema. controvérsia. / Pois é. ecletismo.. / O trabalho escolar consiste de várias disciplinas (em). São exemplos clássicos: pesquiza. é capixaba do Espírito Santo. Nesses fragmentos. / Foi morar à Rua do Seminário (na). desequilíbrio. Essa qualidade do estilo nos ensina a cultivar a economia verbal. ecletismo. Devem-se evitar: Repetições supérfluas. ANÁLISE DE TEXTOS Qualidades e Defeitos de um Texto 19. discussão. impecilho. grande cronista brasileiro e autor de Ai de ti./ O pai ficou chateado porque a filha bateu o seu carro. Redundâncias e pleonasmos viciosos. C) estimula. São inimigos da clareza: a desobediência às normas da língua. / Aqui conserta-se sapatos a preços módicos (se consertam) / Desfez-se os equívocos (desfizeram-se). banquete. etc. substitua a palavra por outra cuja grafia você conheça. B) incita. previlégio. Vejamos alguns exemplos de falta de clareza: Diante do ocorrido entre você e seu filho.. discussão. o vocabulário rebuscado ou impreciso. / Fulano obedece o pai (ao pai). . } CONCISÃO Consiste em dizer muito com poucas palavras. a preocupação exagerada com o sintético pode levar ao laconismo. QUALIDADES DE UM TEXTO } CORREÇÃO É a obediência à gramática. exagero. Leve-se em conta que a excessiva preocupação com o que é errado prejudica a espontaneidade. por outro lado. A sua importância vem da finalidade da linguagem: propiciar ao homem a comunicação de seus pensamentos.: Rubem Braga. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Circunlóquios inexpressivos.com. correspondem. por sua vez. abaixosassinado (abaixo-assinados).nuceconcursos. Todos os direitos reservados © Copyright. (COVEST-PE) Leia os fragmentos abaixo: 1) Missa sem tambor: afastamento de bispo negro em Salvador acirra a polêmica sobre o sincretismo na Bahia. por). Impessoalidade verbal: o verbo haver no sentido de existir e o verbo fazer no sentido de tempo são impessoais: Haviam muitas pessoas na sala (havia). } ORIGINALIDADE É a visão particular do mundo e das coisas. extirpado. que foi. Colocação de pronomes oblíquos: Não diga-me isto (me diga). mas. consulte o dicionário. Flexão das palavras: cuidado com a formação do plural de algumas palavras. (se apresentaram). sobretudo as compostas.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. ecletismo. / Ficou aflito sob a guerra das Malvinas (com. / Os espíritos científicos nem sempre gosta de se dedicar ao labor literário (gostam). etc. / Quando os jovens apresentaram-se dispostos para o trabalho. pois facilita para quem lê a percepção rápida do pensamento. Se não for possível. / Fazem dez dias que não o vejo (faz). Maria. A concisão contribui muito para a clareza. / Não há quem aplique-se a esta grande obra (se aplique). destruído. evitando digressões inúteis. um dos maiores cronistas brasileiros em todos os tempos e. Regência verbal e nominal: somente a leitura assídua pode favorecer-nos no uso adequado de preposições: Não quero assistir este filme (a este). generalizado.. ecletismo. / Por que falava-se tão alto naquela ocasião? (se falava). mistura de doutrinas ou concepções heterogêneas. coquetel margens). 2) Na televisão. E) fortalece. Segue algumas informações (seguem). mas há necessidade de um padrão de linguagem que sirva de instrumento geral de comunicação entre todos os membros da mesma sociedade.1. Concordância: é um defeito grave que se deve evitar a todo custo. quanto ao significado. inusitado. Copacabana. / Qual de nós suceder-lhe-á nos seus trabalhos? (lhe sucederá). Tome cuidado com alguns desvios de linguagem que comumente aparecem em redações (forma correta entre parênteses): Grafia: tome cuidado com a grafia de palavras que não conheça. fiquei sem saber se o que eu lhe disse concorreu para agravar a situação.

porém. É claro que nos referimos ao uso textual dos termos. d) A seleção vocabular pode também estar ligada à origem dos interlocutores. Os processos mais comuns de tornar negativos os vocábulos referentes aos seres humanos são o da animalização e o da reificação. . vê-se o ministro expressar-se como um homem do povo. broto virou gata etc. São vocábulos gerais aqueles que abrangem maior número de referentes e vocábulos específicos aqueles que. as palavras quadro e Mona Lisa: ora. por exemplo. fitar etc. Empregar cada um desses vocábulos é denunciar há quanto tempo estamos no mundo. ainda que possuam os mesmos referentes. NUCE | Concursos Públicos 100 www. se nos dirigimos a um adulto ou a uma criança. espiar. assim como sublimação. representada pelo emprego } HARMONIA / ELEGÂNCIA A boa disposição das palavras numa frase tem como resultado a harmonia/elegância.. dindinha em vez de madrinha. neutros e negativos . é indispensável que o animal ou coisa selecionada apresentem um valor cultural negativo. Para que tal efeito negativo seja obtido. A ela opõem-se a cacofonia. Adequação ao referente Em muitas situações de comunicação necessitamos designar da forma mais precisa possível os referentes do mundo.nuceconcursos. ou seja. Assim. e que acaba por caracterizar os interlocutores: digitar. a idade dos interlocutores pode aparecer na seleção de vocábulos infantis ou adultos: a linguagem infantil apresenta um vocabulário reduzido e característico: bibi em vez de carro.br | Informações: (81) 3198. a necessidade de prestar um depoimento sobre um acidente de trânsito que presenciamos. Do mesmo modo. podendo chegar ao ponto de designarem um só referente. mas da imagem socialmente considerada. o hiato e a colisão que deixam a frase áspera e malsonante. A cadeia que inclui quadro e Mona Lisa poderia ser assim especificada: obra — pintura — quadro — quadro a óleo — Mona Lisa. reduzem o alcance de sua aplicação. Do mesmo modo. o choque que ocorre quando. ao emprego preferencial de um determinado termo entre todos aqueles possíveis. contemplar. É evidente que. há uma gradação. arquivar.Trata-se de vocábulos positivos. do vocábulo mais geral ao mais específico de uma cadeia. abajur virou luminária. todos eles indicadores de modos específicos de ver. por assim dizer. dividimo-los em vocábulos gerais e vocábulos específicos. complexo. printar. distinguir.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Como o jargão é uma conspiração contra o leigo. o espanto pela inadequação é flagrante. De qualquer modo. tem emprego muito mais amplo o verbo ver que os verbos observar. Não utilizamos os mesmos vocábulos se estamos falando com amigos íntimos ou com nosso superior hierárquico. seríamos surpreendidos pelo vocabulário formal de alguém cuja imagem social fosse a de pouco conhecimento. numa dessas gravações ilegais de conversas telefônicas. a seleção vocabular deve ser procurada em função da precisão. Destacamos que não se trata da pessoa real. tomei uma cerveja gelada. cada profissão desenvolve uma terminologia própria. cara ou focinho.Português É resultado da escolha da palavra certa para a idéia que se quer exprimir. Observe. não é a mesma coisa dizer lábios ou beiços. o conjunto de elementos de cada situação comunicativa leva. é inadequado o seu uso quando o receptor é incapaz de entendê-lo. c) A seleção vocabular pode estar ligada à idade de um dos interlocutores. programa estão ligados à informática. Vejamos. Imaginemos.com. por exemplo. no entanto. Adequação ao ponto de vista A seleção vocabular pode estar contaminada com o ponto de vista do emissor sobre o conteúdo expresso. assim como um presidente deve exprimir-se segundo a imagem que temos de um presidente. Quando isso não ocorre. empregando-se um tipo especial de vocábulos denominado jargão. Sua caracterização essencial. escapismo. pois obedece a uma série de fatores presentes na situação de comunicação em que estamos inseridos. ao contrário. Como se pode observar. titio em vez de tio etc. o eco. ou seja. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. com uso de vocábulos modernos ou antigos: vitrola virou toca-discos. em casos assim. A impropriedade dos termos torna a linguagem ambígua e obscura. folheto ou panfleto etc. etc. deletar. ao passo que Mona Lisa restringe seu emprego a uma obra determinada de Leonardo da Vinci. Quantas e quantas vezes somos obrigados a solicitar explicações sobre um laudo médico ou sobre o parecer de um advogado? b) A seleção vocabular pode ser adequada à imagem social de um dos interlocutores: um ministro de Estado deve expressar-se como a imagem que possuímos de um ministro. por exemplo. pois em frases como Eles parecem dois pombinhos e Aquela menina é um bibelô. Esse casamento entre situação e vocábulo selecionado é o que chamamos de adequação vocabular. nenhum vocábulo é a priori classificado como deste ou daquele tipo: o vocábulo gelado assume um ponto de vista negativo em O café que tomei estava gelado . a consideração do ser humano como animal ou coisa: Quem esfregou as patas sujas no tapete? Quem limpou o focinho na cortina? As pessoas vêm empilhadas dentro dos ônibus. fruto de uma maneira particular de ver velhas realidades.. De fato. quadro é um vocábulo aplicável a uma quantidade imensa de pinturas. Por outro lado. Quando consideramos os vocábulos por sua precisão. os vocábulos pombinhos e bibelô possuem valor positivo. Todos os direitos reservados © Copyright. catarse se prendem à psicologia. e um ponto de vista positivo em Após o banho de mar.  CRITÉRIOS DE ADEQUAÇÃO VOCABULAR A seleção das palavras de que fazemos uso não é absolutamente aleatória. Adequação aos interlocutores a) A seleção vocabular pode ser adequada à atividade profissional dos interlocutores. provém de deformações nos vocábulos e do emprego predominante de vocábulos gerais.

ed. Adequação ao código A adequação ao código inclui os valores de correção. Adequação ao contexto A adequação ao contexto (situação textual) se refere a uma multiplicidade de relações desenvolvidas entre as próprias palavras do texto. infligir/infringir. A moça queria meia de mulher preta.br | Informações: (81) 3198. e) relações de objeto/ação: água / beber. eu assumo. linguagem rebuscada ou mesmo má pontuação. } BARBARISMO É um vício de linguagem que consiste o erro de pronúncia. ora pela carência de vocábulos adequados na língua nacional. podem ocorrer também os chamados estrangeirismos. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. diferenças de classes sociais ou de nível cultural etc. Ex. ao passo que os partidos de todas as partes (as quais se fará referência de ora por diante como “signatários do contrato”) falam e lêem somente um simples. não só ortográfica. regência ou colocação). não ir direto ao assunto. DEFEITOS DE UM TEXTO Problemas na escritura de frases } AMBIGÜIDADE / ANFIBOLOGIA Ocorre quando a frase apresenta mais de um sentido. respeitando-se os significados dicionarizados. etc. macaxeira / aipim etc. grafia. aturada e contínua do escrever depois de considerar necessária e insuprível uma locução nova por muito tempo.: A pesquiza foi concluída. } PROLIXIDADE Consiste na utilização de mais palavras do que o necessário para exprimir uma idéia. h) relações simbólicas: pomba / paz.com. assumir em lugar de responsa-bilizar-se — Se der errado. Adequação à situação de comunicação a) As variadas situações sociais de que participamos. / Houveram muitos atritos. o oposto da concisão. b) relações de sinonímia: aroma / perfume. A brisa matinal de manhã. Devem-se evitar. porque atenta contra a clareza. cama / deitar. NUCE | Concursos Públicos 101 www. etc. que incluem a presença ou não de intimidade entre os interlocutores.Português do vocabulário regional: jerimum / abóbora. É considerada um defeito da prosa. gênero.. que inclui os valores culturais de uma comunidade. / Alimento para mim comer. consiste na repetição desnecessária de um termo. relações de autoridade. g) relações de unidade / coletivo: peixe / cardume. assim. Ex. } OBSCURIDADE Significa falta de clareza. Ex.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. amoral / imoral. Redação em Construção – A escrita do texto. piá / criança. / Fazem hoje cinco anos. enquanto entre os vocábulos informais estão os familiares. ora por representarem uma valorização social do referente. rev. a exemplo de colocar em lugar de apresentar — Vou colocar aqui um problema. espada / justiça (Fonte: Carneiro. pular / saltar. alimentar/ fortalecer. Ex. Ser prolixo é ficar “enrolando”. vocábulos de forma semelhante. mas de significados bastante diferentes. rico / pobre. os empregos “de moda”. Entre os vocábulos formais estão os eruditos e os simplesmente bem cuidados. “enchendo lingüiça”. Todos os direitos reservados © Copyright.2. Dentro de cada um desses conjuntos há variações de grau. a gíria e o baixo calão. Agostinho Dias. fazem com que nos exprimamos utilizando vocábulos formais ou vocábulos informais. lápis / escrever.. c) relações de causa/efeito: correr / cansar. ponteiro / relógio. Vários motivos podem determinar a obscuridade de um texto: períodos excessivamente longos. bergamota / tangerina.. abelha / enxame. 2001. Por exemplo: a) relações de antonímia: quente / frio. tais como emigrar / imigrar. d) relações de parte/todo: cobra / réptil. } PLEONASMO / REDUNDÂNCIA Quando caracterizado como “vicioso”. Ex. mas também a do conteúdo semântico. – São Paulo: Moderna.: A respeito da linguagem legal: por que precisa o advogado (ao qual se fará referência de ora por diante como “autor do contrato”) usar uma terminologia e fraseologia que é tão confusa. de uma palavra. (em vez de pesquisa) Coloque uma rúbrica aqui. geralmente por má pontuação ou mau emprego de palavras ou expressões. portanto. E ampl. —. que em nada contribuem para o real enriquecimento de um idioma.: Encontrar a mesma idéia vertida em expressões antigas mais claras. Nesse particular. tráfego / tráfico. (em vez de rubrica) } SOLECISMO É o erro de sintaxe (concordância. Ex. .nuceconcursos.: Corto cabelo e pinto. f) relações de finalidade: anzol / pescar. é.: O balão subiu para cima. expressiva e elegantemente temme ocorrido inúmeras vezes na minha prática longa. b) Considerando de forma mais ampla a situação de comunicação. deve-se prestar atenção especial aos parônimos.) 19. e aos homônimos (homógrafos ou homófonos): apressar / apreçar. 2.: Falta cinco mulheres.

(D) Quando nos virmos de novo. (C) O navio ainda não tinha atracado e já era meio-dia e meio. com a com a com a com a com a 03 (A) Os policiais averíguam onde querem trabalhar os escrivãos.br | Informações: (81) 3198. (E) A morte do paciente nada tem a ver paralizia dos órgãos.4 milhão de pessoas dirigiu-se a Meca neste final-de-semana.4 milhão de pessoas dirigiram-se à Meca neste final-de-semana. precisão. o Presidente. Roberto M. (D) O motorista foi um dos que não quizeram aderir greve. 08 (A) A morte do paciente nada tem a ver paralisia dos órgãos.com. (B) O motorista foi um dos que não quiseram aderir greve..) dia e meia. 05 (A) Quando nos vermos de novo. Todos os direitos reservados © Copyright. (D) Mais de 1. 06 (A) Vossa Excelência. É uma empolação desnecessária que. ministros à reunião? (C) Vossa Excelência. Gramática da língua Portuguesa.4 milhões de pessoas dirigiu-se à Meca neste final de semana. ministros para a reunião? (D) Vossa Excelência. – São Paulo: Saraiva.: Ela protraiu o exórdio não obstante quisesse consigná-lo concomitantemente ao ágape. reform. (D) Os policiais averiguam aonde querem trabalhar os escrivães. 1999. o Presidente. (D) O navio ainda não havia atracado e já era meiodia e meio. em vez de melhorar a comunicação. só prejudica a boa compreensão da mensagem. ministros para a reunião? vem com os vem com os vêm com os vem com os vêm com os  É IMPORTANTE EXERCITAR. ministros a reunião? (B) Sua Excelência.4 milhões de pessoas dirigiram-se à Meca neste final de semana. discussão dos discursão dos discussão dos discursão dos discussão dos 07 (A) A ascenção do candidato nas pesquizas suprendeu a todos. levando em consideração sua correção. eu te comprimentarei. (E) O motorista foi um dos que não quis aderir greve. (E) A assenção do candidato nas pesquizas surprendeu a todos. (E) Os policiais averiguam onde querem trabalhar os escrivões. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. (C) A ascensão do candidato nas pesquisas surpreendeu a todos. (B) Os guarda-civis interviram na expectadores. (E) Os guarda-civil interviram na expectadores.4 milhão de pessoas dirigiram-se a Meca neste final de semana. e atualiz. o Presidente. (C) Quando virmo-nos de novo. ministros na reunião? (E) Sua Excelência. . (B) Os policiais averíguam aonde querem trabalhar os escrivãos.Português } PRECIOSISMO Requinte ou sutileza excessiva. (C) Os policiais averiguam onde querem trabalhar os escrivães.ed.nuceconcursos. (B) A ascenção do candidato nas pesquisas surpreendeu a todos. clareza e elegância. (D) A morte do pasciente nada tem a haver paralisia dos órgãos. eu te cumprimentarei. (B) Quando nos vermos de novo. eu cumprimentar-teei. à a à à a NUCE | Concursos Públicos 102 www. 04 (A) O navio ainda não tinha atracado e já era meio dia e meia. (C) A morte do pasciente nada tem haver paralizia dos órgãos. eu te cumprimentarei. o Presidente. (NCE-RJ / ANP) As questões de 01 a 17 mostram uma mesma idéia escrita de cinco formas distintas. você deve assinalar a forma mais adequada. 02 (A) Os guardas-civis intervieram na espectadores. (Fonte: Mesquita. (C) O motorista foi um dos que não quiz aderir greve. (D) A ascenção do candidato nas pesquisas surprendeu a todos. 01 (A) Mais de 1. Ex. (B) Mais de 1. (D) Os guarda-civis intervieram na espectadores. o Presidente. mediante o uso de palavras rebuscadas. (C) Mais de 1. (C) Os guardas-civis interviram na expectadores. (E) Mais de 1. 8.. (E) O navio ainda não havia atracado e já eram meio dia e meia. (B) O navio ainda não havia atracado e já era meio- 09 (A) O motorista foi um dos que não quis aderir greve. (E) Eu te cumprimentarei quando nos vermos de novo.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. (B) A morte do paciente nada tem a haver paralizia dos órgãos.

Acho que não a verei com bastantes amigos. 13 (A) A Prefeitura premia os cidadãos mais bem comportados. NUCE | Concursos Públicos 103 www. (B) O Tribunal funciona aos sábados de 7 à 12 horas. (C) A Prefeitura premia os cidadões melhor comportados. (C) Não existe empecilho em conceder-lhe previlégios. resultado resultado resultado resultado processo 15 (A) Estão sobre suspeita as quatro milhões de dos remédios anglo-franceses. você terá cinco formas da mesma frase. Liga-se aos seus amigos para sobreviveres. aos sábados. inquietos. Se ligue a teus amigos para sobreviver. 17 (A) (B) (C) (D) (E) Acho que não vê-la-ei com bastantes amigos. esperavam. Liga-te aos teus amigos para sobreviver. Acho que não vê-la-ei com bastantes amigos. aos sábados. 16 (A) O carro entrou à direita em vez da esquerda. não havia tantos cheques sem fundos aprendidos. aos sábados. 20 (A) Os advogados. (B) Inquietos. (D) No passado não havia tantos cheques sem fundos apreendidos. A afirmação ERRADA sobre os elementos dessa manchete é: A) a palavra desvio é um eufemismo de roubo. inquietos. C) pedro viu josé correndo pela rua. (NCE-RJ/UFRJ) Uma famosa manchete de jornal dizia: “Cachorro fez mal a moça”. (D) Os advogados. os advogados esperavam. nenhuma foto pode estar em anexo à mensagem. Todos os direitos reservados © Copyright. onde há uma cômica ambigüidade. Prefiro isso do que fazer aquilo. 21 (A) O Tribunal funciona. (B) No passado. Se liga aos teus amigos para sobreviveres. (C) Estão sobre suspeita os quatro milhões de dos remédios anglo-francês. o do processo. 11 (A) No passado. 19.Português 10 (A) (B) (C) (D) (E) (E) O carro entrou às direita envez da esquerda. funciona. D) o segmento em manaus tem duplo sentido. caixas caixas caixas caixas caixas 18. (C) Os advogados. E) por clareza se deveria escrever em reais após “r$500 milhões”. nenhuma foto pode estar anexo à mensagem. (E) A Prefeitura premeia os cidadões mais bem comportados. Acho que não verei-a com amigos bastantes.br | Informações: (81) 3198. Acho que não a verei com amigos bastante.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Ligue-se aos teus amigos para sobreviver. de 7 à 12 horas. (E) Os advogados inquietos o resultado do esperavam. (C) No passado não havia tantos cheques sem fundo apreendidos. 12 (A) Não existe impecilhos em conceder-lhe previlégios. E) o grupo entrou na casa com os turistas. esperavam o do processo. (B) Não existe impecilhos em conceder-lhe privilégios. Prefiro isso a que fazer aquilo. aos sábados. 22 (A) Em princípio. segundo a norma culta. 14 (A) (B) (C) (D) (E) Prefiro isso que fazer aquilo.nuceconcursos. C) a frase informa a razão da prisão feita pela pf. (E) No passado. (E) Não existem empecilhos em conceder-lhe privilégios. não havia tantos cheques sem fundo aprendidos. (NCE-RJ / UFRJ) “PF prende 20 por desvio de R$500 milhões em Manaus”. (B) A Prefeitura premeia os cidadãos mais bem comportados. nenhuma foto pode estar anexa à mensagem. não haviam tantos cheques sem fundo apreendidos. de 7 às 12 horas. B) joão e maria casaram-se neste fim de semana. . (E) O Tribunal. A frase abaixo que NÃO apresenta ambigüidade é: A) o funcionário encontrou o chefe no dia de seu aniversário. das 7 às 12 horas. o do processo. esperavam inquietos o do processo. (B) O carro entrou à direita ao invés da esquerda. você deve indicar a de forma mais adequada e correta. (D) Estão sob suspeita as quatro milhões de dos remédios anglo-franceses. (D) Não existem empecilhos em conceder-lhe previlégios. esta foi a manchete do jornal O Globo do dia 11 de agosto de 2004. (C) Em princípio. (C) O carro entrou a direita em vez de a esquerda. (D) O Tribunal funciona. das 7 as 12 horas. (C) O Tribunal funciona. D) o chefe deixou de importar-se com seu funcionário. (B) A princípio. Prefiro isso a fazer aquilo. (NCE-RJ / CGJ-RJ) Da questão 20 à questão 34. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. (D) O carro entrou à direita ao invés de à es-querda. (B) Estão sob suspeita os quatro milhões de dos remédios anglos-franceses.com. (E) Estão sob suspeita os quatro milhões de dos remédios anglo-franceses. B) a abreviatura pf corresponde a “polícia federal”. Prefiro isso do que a fazer aquilo. (D) A Prefeitura premeia os cidadões melhor comportados.

Português (D) A princípio. mas havia bastantes razões para ficar lá. (B) A vítima falantes. (D) Espero que lhes tenha prevenido que quero apartes durante a seção. (D) Parece ter havido bastantes erros no processo. (E) Espero que os tenha prevenido de que quero apartes durante a seção. encheu. (E) O promotor se esqueceu vários papeizinhos na gaveta. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. de orgulho. (C) A ascensão ao novo cargo encheu o juiz de orgulho. (D) Entre eu e o promotor. (B) Nunca mais existiram problemas entre mim e o promotor. quando viram os réus frente à frente. falou bem. (D) A palestra estava meia chata mas havia bastantes razões para ficar lá. o deputado. 23 (A) Com exceção da referência às leis. 24 (A) Se alguém vir o processo. falou bem. nenhuma foto pode estar anexa a mensagem. o deputado. retire-o do pacote em que está. (C) A vítima falantes. o deputado. (B) A palestra estava meio chata. (C) Acerca de dez metros ficava a séde da OAB. falou bem. (D) Acerca de dez metros ficava a sede da OAB. (C) Espero que os tenha prevenido de que quero apartes durante a sessão. (E) Em princípio nenhuma foto pode estar em anexo a mensagem. (E) Parece terem havido bastante erros no processo. retira-o do pacote em que está. retire ele do pacote em que está. falou bem. quando viram os réus frente a frente. mas haviam bastantes razões para ficar lá. (C) As decisões dos juízes nada têm a ver com os réus. (B) Se alguém ver o processo. falou bem. 25 (A) A ascensão ao novo cargo. 29 (A) As decisões dos juízes nada tem a ver com os réus. (C) Os juízes intervieram. (D) A ascenção ao novo cargo. (C) Nunca mais existiu problemas entre eu e o promotor. 30 (A) Os juízes interviram quando viram os réus frente a frente. (C) Se alguém ver o processo. (C) A palestra estava meio chata mas havia bastantes razões para ficar lá. . (D) A vítima falantes. (B) Espero que os tenha prevenido que quero apartes durante a seção. retira-o do pacote em que está. (B) Com excessão da referência às leis. Vossa Excelência. (E) Se alguém ver o processo. (D) O promotor esqueceu vários papeiszinhos na gaveta.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Vossa Excelência.nuceconcursos. (B) Parece ter havido bastante erros no processo. (E) As decisões dos juízes nada têem a ver com os réis.br | Informações: (81) 3198. (B) A cerca de dez metros ficava a sede da OAB. 31 (A) Espero que lhes tenha prevenido de que quero apartes durante a sessão. nunca mais existiram NUCE | Concursos Públicos 104 www. retire-o do pacote em que está. Sua Excelência. (B) As decisões dos juízes nada tem haver com os réus. (B) Os juízes intervieram quando viram os réus frente à frente. (E) A vítima falante. (C) O promotor esqueceu-se de vários papeiszinhos na gaveta. estava obcecada pelo som dos altoestava obsecada pelo som dos altoestava obcecada pelo som dos altosestava obsecada pelo som dos altosestava obcecada pelo som dos altos- 33 (A) Há cerca de dez metros ficava a sede da OAB. (B) O promotor se esqueceu de vários papeiszinhos na gaveta. Sua Excelência. mas haviam bastante razões para ficar lá. 28 (A) A palestra estava meia chata. 27 (A) Parecem ter havido bastantes erros no processo. (E) A cerca de dez metros ficava a séde da OAB. (D) Com exceção da referência as leis. (E) A ascenção ao novo cargo encheu de orgulho. Sua Excelência. o juiz. (C) Com excessão da referência as leis. encheu o juiz de orgulho. o deputado. (D) Se alguém vir o processo. 32 (A) A vítima falantes. (D) Os juízes interviram. (E) A palestra estava meia chata. (E) Com exceção da referência às leis. Todos os direitos reservados © Copyright. o juiz. (E) Os juízes intervieram quando viram os réus frente a frente. o deputado. (B) A ascenção ao novo cargo encheu de orgulho o juiz. (C) Parecem ter havido bastante erros no processo. 34 (A) Nunca mais existiu problemas entre mim e o promotor.com. 26 (A) O promotor esqueceu vários papeizinhos na gaveta. (D) As decisões dos juízes nada têem a haver com os réis.

c) o metrô não tem “passageiros”. (D) Sabem alguns que certas coisas não têem preço. (NCE-RJ / UFRJ) Numa notícia trágica. considerando correção. que certas coisas não tem preço. d) na ignorância do ouvinte. (B) A parada lhe autorizava de cobrar um novo preço. (B) Jamais poderão se pagar algumas saudades. você leva uma grátis.br | Informações: (81) 3198. b) a Avenida Brasil e a Linha Vermelha nos levam à Ilha do Fundão. mas “freqüentadores”. entre si. 38 (A) A parada o autorizava à cobrar um novo preço. das repartições públicas. e) a Avenida Brasil assim como a Linha Vermelha nos levam à Ilha do Fundão. (E) A parada lhe autorizava a cobrar um novo preço. relatório. e) o adjetivo “decapitada” deveria ser substituído por “degolada”. a décima é grátis. c) na ignorância do locutor. (NCE-RJ / UFRJ) Para quem vem do centro da cidade do Rio de Janeiro para a Ilha do Fundão. bem como a particular. (NCE-RJ / ANTT) Instruções gerais para as questões de número 35 a: Cada uma dessas questões apresenta cinco propostas diferentes de redação. Isso significa que: a) se você comprar dez caixas. memorando.. (E) As casas. pois: a) ninguém tem curiosidade por coisas mórbidas. ou seja. indicação. padronizada. consulta. a partir do centro: a) um dos acessos à Ilha do Fundão é a Linha Vermelha. 01. (C) A parada o autorizava de cobrar um novo preço. sua redação é portanto. 02. o geógrafo reviu-as uma a uma. ordem de serviço. é o que sabem alguns. e) no desconhecimento do significado de “metade”.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. a correspondência que se efetua entre a autoridade geral e outra autoridade da administração local e as demais autoridades. a correspondência oficial pode ser interna . mas ao corpo.com. 04. c) tão só a Avenida Brasil nos leva à Ilha do Fundão. sobre qualquer assunto de serviço – e externa. às casas. bem como seus respectivos subordinados no âmbito de determinado órgão administrativo. um jornal carioca mostrava uma cabeça carbonizada deixada numa das estações do metrô e abaixo da foto os seguintes dizeres: uma cabeça decapitada era alvo da curiosidade dos passageiros do metrô. mas o freguês só paga dez. (C) Algumas saudades. (C) Certas coisas não têem preço. Enquanto a correspondência interna faz-se por meio de ofício. alterando-se apenas. naturalmente. d) não só a Avenida Brasil. mas também a Linha Vermelha nos levam à Ilha do Fundão. 03.nuceconcursos. . Nessa frase há uma inadequação lógica. carta oficial. certas coisas não têm preço. d) a caixa contém 9 disquetes e o décimo é grátis. as reviu o geógrafo. fora do âmbito de sua atuação. (C) O geógrafo. ELEMENTO BÁSICOS DA CORRESPONDÊNCIA OFICIAL NUCE | Concursos Públicos 105 www. 37 (A) Jamais se poderão pagar algumas saudades. circular.a que mantêm. nunca mais existiu problemas. (E) Entre mim e o promotor. e) se você comprar nove caixas. c) a caixa contém 11 disquetes. diversas autoridades. clareza e concisão. a correspondência externa é feita por “dois” e o locutor diz que a resposta certa é “três”. 36 (A) Alguns sabem que certas coisas não têm preço. (D) A parada o autorizava a cobrar um novo preço. há dois caminhos possíveis: um. (NCE-RJ / UFRJ) Num teste de um programa de rádio. pela Avenida Brasil. A causa da confusão está: a) na possibilidade de dupla leitura da pergunta. } LINGÜÍSTICA X LÓGICA Todas as questões desta prova são baseadas em ocorrências cotidianas de uso da linguagem e tentam avaliar sua competência de entendimento e de desempenho em língua escrita. as reviu uma a uma. o conteúdo específico de cada comunicação. (E) Jamais se poderá pagar algumas saudades. requerimento. d) o adjetivo “decapitado” não se aplica à cabeça. (D) Jamais poderá pagar-se algumas saudades. internas ou externas. algum órgão da Administração Pública. b) na ambigüidade da palavra “metade”. pela Linha Vermelha. uma à uma. (B) Sabem alguns. A correspondência oficial obedece a normas regedoras das comunicações escritas.Português problemas. etc. 35 (A) As ruas uma a uma o geógrafo às reviu. 20. Nesse caso só NÃO podemos dizer que. Assinale a letra que corresponde à melhor redação. ou pelo menos um deles. b) a caixa contém 10 disquetes. jamais se poderão pagar. uma à uma. Quanto ao seu trânsito. (NCE-RJ / UFRJ) Numa caixa de disquetes de computador aparece uma pequena etiqueta colada sobre a embalagem que diz: 10+1 GRÁTIS. mas o freguês só paga nove. (D) As casas. o locutor pergunta: “Quanto é a metade de dois mais dois?” O ouvinte responde FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA CONSIDERAÇÕES GERAIS Correspondência Oficial é a comunicação que se estabelece oficialmente entre expedidor e receptor que representem. b) a expressão “alvo da curiosidade” só se aplica a coisas boas. (B) As casas o geógrafo reviu-as. (E) Alguns sabem que. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. outro.

. utilizando apenas o necessário.. telegrama. sem barbarismos.. para o que se deve eliminar:  O uso excessivo dos indefinidos um e uma: “É uma cópia de um despacho adjucatório da licitações realizadas ou de uma justificativa para uma dispensa ou uma inexigibilidade com um respectivo embasamento legal. o supérfluo: “Ao contrário disso.2. . FORMAS DE CORTESIA UTILIZADAS NO FECHO NUCE | Concursos Públicos 106 www.” “Ao ensejo.. o emprego de palavras que. É necessário. norteando a comunicação oficial. portanto. a sintaxe de concordância. de:  Ter simplicidade.”  O redundante. clara. ou seja. 20. concisa. consiste em falar e escrever bem uma língua. 20. Frases ambíguas. coerente. Logo. 4. pensamos diferente.nuceconcursos.disputar corrida por espírito de emulação (emulação = competição.vê-se que os argumentos são de uma nugacidade extrema” (nugacidade = futilidade) “. que fica em nosso edifício anexo. pelo exposto. precisa e exata.” (clímax já é o ponto culminante)  Evitar o duplo sentido (anfibologia): “matou-se por causa do ciúme da mulher. distorcem o sentido e afetam a clareza. carta oficial. não se pode fugir ao tema e. mas se obedece a regras que .” 9do ciúme que ele tinha da mulher ou do ciúme que a mulher tinha dela?) “Pegou o processo esgotado” (quem estava esgotado: ele ou o processo?) A correção oficial dispensa as figuras as figuras literárias ou tropos que são recursos de embelezamento da expressão em busca da originalidade. também.” “Venho por estas mal traçadas linhas. Qualidade imprescindível na redação oficial. tendo servido no setor de Contrato. objetiva. relatório..br | Informações: (81) 3198. Vícios de linguagem são palavras ou construções que desvirtuam ou dificultam a manifestação do pensamento. dêem lugar a uma dupla interpretação. As formas de cortesia atualmente em vigor foram reguladas pela Instrução Normativa nº. isto é. (José Marques da Cruz). de 6 de março de 1992..” (sublinhamos o essencial. individual de expressar e pensar do redator. por último.com. além dos vícios de linguagem. Deve-se observar.1. Sua finalidade é a de saudar o destinatário e marcar o fim do texto. CLAREZA É resultante da coerência. da Secretaria da Administração Federal. Luís Sá é o heréu do avô” (heréu = herdeiro) “. CARACTERÍSTICAS DA CORRESPONDÊNCIA OFICIAL Na correspondência oficial não se leva em consideração o estilo. radiograma. consiste em apresentar-se o texto de modo facilmente inteligível. COERÊNCIA As idéias apresentadas devem ser pertinentes ao tema proposto. mal construídas.”  A pormenorização de dados e elementos em excesso num único período: “O processo que agora se encontra nesta Seção para ser relatado e que trata da demissão do servidor que entrou no Serviço Público há 16 anos. sem solecismos”. pois temos rebuscados ou arcaicos como: “. pois que se evite. depois no Almoxarifado. CORREÇÃO “Em primeiro lugar. melhor... Quanto mais simples se escrever.Português meio de ofício. a maneira própria. A clareza de um texto depende.. muito menos. CONCISÃO Consiste em expor-se um assunto de maneira breve. principalmente. ao seguir seus trâmites deve ser encaminhado à Diretoria de Recursos Humanos. Os vícios de linguagem contrariam a índole da correção. o restante é excesso). o redator deve conhecer bem a língua para usá-la com asseio gramatical. na Seção de Custas. requerimento. principalmente. incluir o que não esteja de acordo com o desenvolvimento do assunto que está em pauta. viciosas ou valorativas: “. É dizer o máximo com o mínimo de palavras. ao se encontrarem. estima e apreço. a abundância de adjetivação e as repetições desproporcionais (circunlóquios e sobrecarga de palavras cuja condensação será o aconselhável). A correção. a tornam correta. “ (todo parasita vive ás custas dos outros“ Este é o ponto culminante do clímax.. a forma espontanea. quero apresentar-lhe os votos de consideração. A concisão não admite. e de acordo os autos. NORMAS DA CORRESPONDÊNCIA OFICIAL FORMAS DE CORTESIA São expressões utilizadas para o encerramento de uma correspondência dirigida a uma autoridade.”  Evitar o pleonasmo vicioso (tautologia): “É um parasita que vive ás custas dos outros.e. Para evitá-los tornase necessário o uso de formas adequadas quanto à gramática normativa.. proposta e outras. deselegância ou ridículo. rivalidade)  Evitar palavras de sentido vago. a maneira natural de dizer e de escrever. de regência e de colocação. simples.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Sua elaboração deve seguir critérios que possibilitem um perfeito entendimento entre remetente e destinatário.. Todos os direitos reservados © Copyright. mas exige a simplicidade. onde foi um comprador excelente e.. os advogados são cabíveis de erros” “a reunião plenária realizou-se com esplendor e orgia. Evite-se. sem ornatos.. refletindo bem o que se pretende e o que se quer dizer.

. Vossa Senhoria.) .ªs ou V. Em.) – Vossas Magnificências (V. Vossa Paternidade (V.para superiores de ordens religiosas.) – para cardeais. teoricamente. Emas.. Daí terem surgido expressões como Vossa Majestade. Sua Senhoria.) – para pessoas com quem se tem um certo distanciamento respeitoso. Ema.ªs ou V. vocês. a senhora.) – para altas autoridades. Pode-se usar.com. e normalmente abreviado.)– Vossas Excelências (V.) – para o Papa. Vossa Senhoria (V. Revma.) ou Vossas Majestade (VV. etc. Vossa Santidade e outras. cônegos e superiores religiosos.) – Vossas Paternidades (VV. Com o correr do tempo.ª ou V. passando a acompanhar o substantivo abstrato (Majestade.Senhores (Srs. Vossa Eminência (V. também. Dizem: “Sua Excelência.”. deputados. Exa. aos altos representantes dos poderes Públicos: ministros.. sendo desnecessária a sua evocação. ma ou V. Vossa Reverendíssima (V.a pessoa com quem se fala – porém a concordância do verbo será sempre feita na terceira pessoa: “Vossa Excelência conhece o processo. Vossa Excelência Reverendíssima (V.. Rev. OBS. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra..ªs ou V. tenho a honra de submeter a vossa Excelência. ma ou V.).) – Senhoras (Sr. elas como Sua Excelência. EXPRESSÕES DE TRATAMENTO ORIGEM–EVOLUÇÃO E CONCEITO Expressão de tratamento é o pronome ou a locução de que se serve uma pessoa para falar ou escrever a outra. ainda.Português DA CORRESPONDÊNCIA OFICIAL De acordo com a Instrução Normativa nº.) – Vossas Eminências (V.)– Vossas Senhorias (V.) – Vossas Altezas (VV. Sa. o que aparentemente. AA.) – Vossas Reverendíssimas (V. Sas. Senhor (Sr. S.). nas quais ao possessivo “vosso” juntou-se um substantivo abstrato ( Majestade. Alteza)... Senhoria) e. “Vossa Santidade é bem-vinda ao Brasil. desembargadores. pois. Revma. As expressões de tratamento são. em lugar de ele. governadores. não devendo ser utilizados indiscriminadamente. OBS. Santidade. Mui Digno (MD. P. Exa. da Segunda pessoa gramatical . Postos que não seja imposição gramatical.ª Rev. Rev. também para a terceira pessoa. Excelência. Exª e S.” Pronome de tratamento é.: A Lei Orgânica da Magistratura adota para o cargo de Juiz o título “Doutor”. não se poderá dizer ou escrever: “Doutor Superintendente Fulano de Tal” ou Magnífico Professor Reitor Beltrano”. uma segunda pessoa gramatical em concordância formal com a terceira. para autoridades superiores. A. Vossa Alteza (V. Aplica-se aos três Chefes de Poder (Presidente da República.” O tratamento “Excelência” se aplica. atualmente em vigor. Assim. para autoridades da mesma hierarquia ou hierarquia inferior.br | Informações: (81) 3198. as senhoras. S.ª). Vossa Excelência. Revma. Vossa Santidade ( V.. FORMAS DE TRATAMENTO As formas de tratamento mais usuais são: Você (v.. Senhoria.) – para reitores de universidades.: Alguns redatores estendem esta deferência a altos dignitários e aos membros do clero.) – Senhora (Srª. Magas.) – para sacerdotes. Presidente do Congresso Nacional e Presidente do Supremo Tribunal Federal) para os quais não se deve usar as correspondentes abreviaturas (V. Todos os direitos reservados © Copyright.ªS ou Sras. senadores. há dois tipos de fecho para todas as modalidades de comunicação oficial: “Respeitosamente”. Vossa Excelência.) e Ilustríssimo (ILMO. prefeitos e.”. Vossa Magnificência (V. Ex. “Atenciosamente”. Rev. Exa.nuceconcursos. a palavra ou expressão usada para se referir à segunda pessoa. 4/92 da Secretaria de Administração Federal. Deste modo.Sua Excelência – é a forma de tratamento mais elevada. Vossa Reverência (V. a presidentes de associações. da segunda pessoa gramatical – a pessoa com quem se fala – desde que uma tradição milenar estabeleceu que às autoridades supremas não se poderia falar diretamente. o Senhor Governador. teoricamente. em lugar dos pronomes pessoais tu e vós.ª ou V. Ou Sra. Ex. como você. o senhor. no entanto. Vossa Majestade (V.M. senão por meio de seus elevados atributos. os senhores. ou V. “Doutor” e “Professor” não são formas de tratamento e sim títulos acadêmicos. Excelência.) – para reis e rainhas. etc.” “Vossa Senhoria pertence ao grupo dos bons advogados. ela. Em ambos os casos. juízes. eles.ª ou V. ou seja. pastores e religiosos em geral. deste modo ficando na terceira pessoa. . Daí que as expressões de tratamento são.” NUCE | Concursos Públicos 107 www.) – para príncipes e duques. Rev.) .) – para arcebispos e bispos . Mag. Suas Senhorias.MM.ª ou V..) – para monsenhores. “Senhor Embaixador. Maga. ªs ou V.. Mag. Em.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. O correto é: “Senhor Superintendente Fulano de Tal” ou Magnífico Reitor Professor Beltrano”. em correspondências comerciais e oficiais. veio a configurar uma anomalia. oficiais-generais.. “Sua Excelência o Senhor Bispo de. Observação importante: Conforme o Manual de Redação da Presidência da República de 1991 e de acordo com o decreto nº 468/92 e com a Instrução Normativa nº 4/92 da Secretaria de Administração Federal: Fica abolido o uso dos tratamentos: Digníssimo (DD. Exas. Suas Excelências.) – para pessoas de cerimônia.) – Vocês (vv..PP.) usa-se para pessoas familiares ou com quem se tem intimidade. o verbo fica na terceira pessoa. a concordância do verbo deixou de ser feita com o pronome “vossa”. mas ou V. inclusive o Presidente da República. Vossa Excelência (V. Sua Majestade. Vossa Excelência . deve-se dizer: Doutor Juiz. S.

Embaixadores. Chefe do Gabinete Militar.. mas são incompatíveis com as outras formas de tratamento. relativamente às formas altamente cerimoniosas de Excelência e de Eminência. Comandante das Três Armas. Fulano de Tal. senhor Diretor.” CONCORDÂNCIA Embora de 3ª pessoa. Secretário-Geral da Presidência da República. parece preocupada”. Redigir-se-á. Governadores e Vice-Governadores de Estados e do Distrito Federal. o vocativo correspondência será: “Senhor Vice-Presidente”.Português não se devem empregar. Não se abrevia o vocativo na correspondência dirigida aos três Chefes de Poder.” (e não: para seu exame). Oficiais Gerais das Forças Armadas.. no entanto. Chefe do Gabinete Pessoal do Presidente da República. Juízes..”. Assim.. S. para exame de V. como possessivo Vossa se aplicam à pessoa a quem falamos e a quem nos dirigimos.. Os vocativos constituídos por expressões indicadoras de cargos não alteram o tratamento vós.. “Sua Excelência. “Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional”. Presidente.. Vice-Presidente e Membros do Senado Federal. Usa-se Sua Excelência quando falamos a respeito da pessoa: “Aguardamos a assinatura de Sua Excelência para dar andamento ao processo”.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. Vós – é um tratamento comum no serviço público dado. Secretário da Presidência da República. “Sua Excelência estava preocupada ou preocupado com o processo”. “Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal”.ª). Vossa Senhoria – na troca de correspondência entre chefes de idêntica hierarquia... Nas leis. é correto dizer: “Passo às vossas mãos. a autoridade é indicada na 3ª pessoa: “O Presidente da República decreta. Desembargadores. dir-se-á: “Remetemos..br | Informações: (81) 3198.. à exceção de senhor. “Senhor Governador”.. “Senhor Presidente do Senado Federal”. Procurador Geral da República. Consultor-Geral da República.. Desembargadores. chamadas formas de reverência. Os vocativos mais usuais são: Para Excelência: Excelentíssimo Senhor Para Eminência: Eminentíssimo Senhor Para Senhoria: Senhor Para juiz: Meritíssimo Para os Tribunais: Colendo. é feita com a forma verbal e com as formas pronominais da 3ª pessoa: “Vossa Excelência deve apresentar o Relatório..”. Ministro de Estado." É bom não esquecer que os possessivos vosso(s) e vossa (s) podem ser usados com o tratamento vós. “Esperei a senhora por mais de duas horas. a desembargadora. Para essas autoridades. Ex. o NUCE | Concursos Públicos 108 www. “Senhor Ministro”. A concordância. Presidentes das Câmaras Municipais.” “Vossa Senhoria já pode divulgar a sua Ordem de Serviço..com. as formas de tratamento. em geral. a servidor ou servidores de categoria não inferior à de quem assina o ato administrativo. “O Diretor resolve.. das Assembléias Legislativas dos Estados.” (e não: para informá-lo). “Senhor Chefe de Gabinete”. 2 – Os pronomes de tratamento são formas rigorosamente femininas. o título de representante diplomático ou consular não deve preceder o nome pessoal. na maioria das vezes.” e nunca: “Vossa Excelência tem a vosso critério. Quando se tratar de homem. Assim. corretamente: “Fica a critério de Vossa Excelência. dir-se-á: Exmo. Venerado Para Reitor: Magnífico Na correspondência oficial. Ex. se faz abreviadamente (V. é aceitável a concordância com o masculino (concordância ideológica). parece preocupado”. Usa-se o vocativo ”Senhor” seguido do cargo respectivo para as seguintes autoridades: Vice-Presidente da República.”. na VOCATIVO OU INVOCAÇÃO É a expressão pela qual se chama a atenção Para as demais autoridades e particulares que recebem o tratamento de Vossa Senhoria. Secretário-Nacional de Ministérios. Egrégio. “Senhor Sicrano de Tal. decretos. Secretários Executivos de Ministérios. Chefe do Estado-Maior das Três Armas. resoluções e portarias..ª.ª .”. o presidente. Embaixador do Brasil em . Secretários de Estado de Governos Estaduais.. da pessoa a quem se escreve ou qualificativo que indica a expressão de tratamento a ser empregada no texto do expediente. “Senhor Senador”. “Senhor Advogado-Geral da União”. é comum esse tratamento cujo emprego. pois. os possessivos seu.. em anexo. Prefeitos Municipais e autoridades eclesiásticas de maior nível hierárquico.”.”. Todos os direitos reservados © Copyright. “Senhor General”. Cônsul do Brasil em ... “Aproveitamos o ensejo para informar a V.”.. OBSERVAÇÕES 1 – Não se usa artigos diante de pronomes de tratamento. da Câmara Distrital do Distrito Federal e dos Tribunais. Advogado-Geral da União.. Se houver aposto faz-se a concordância obrigatória com o aposto: “Sua Excelência. Assim. 3 – Usa-se Vossa Excelência quando nos dirigimos à pessoa: “Convido Vossa Excelência a participar da sessão.. grafando-se: “Excelentíssimo Senhor Presidente da República”. sua nem as variações pronominais o e lhe . da Câmara dos Deputados. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.: Alguns redatores também não abreviam o vocativo em correspondência para Ministros. Sr. OBS.nuceconcursos... senhora e senhorita: “Esperei Sua Excelência por mais de duas horas”.. Auditores da Justiça Militar. . Governadores de Estado.

Para o Papa: “Santíssimo Padre”. do Poder Legislativo: sempre por extenso (Vossa Excelência e Sua Excelência): Presidente do Congresso Nacional.”. Secretários de Estado dos Governos Estaduais. Secretário-Geral da Presidência da República. Chefe do Gabinete Civil da Secretários da Presidência da República. escrevem-se por extenso: “. Chefes de Estado-Maior das Três Armas. Auditores da Justiça Militar.ª ou S. Ex. Ex. Grafar-se-á. Presidente e Membros dos Tribunais Regionais Eleitorais. Fulano”. Juízes Titulares e Substitutos. sempre abreviado (V. Ex. “Senhores” escrevem-se abreviadas quando seguidas do nome ou cargo exercido pelo destinatário: “Sr. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra.o senhor já deve ter tido ciência..ª): Presidente. EMPREGO DOS PRONOMES DE TRATAMENTO NO CORPO DA CORRESPONDÊNCIA Com exceção dos três Chefes de Poder.ª): Vice-Presidente da República. Sº. Presidente e Membros dos Tribunais Regionais Federais. “Senhor Chefe”.. . Presidente e Ministros do Superior Eleitoral.ª ou S. Emprega-se Vossa Excelência. Vice-Presidente e Membros do Senado Federal e da Câmara dos Deputados. Mag. os pronomes de tratamento são escritos abreviados no corpo da correspondência (V. Presidente e Conselheiros dos Tribunais de Contas dos Estados e do Distrito Federal. no corpo da correspondência. Presidente e Ministros do Supremo Tribunal Militar. cônegos.nuceconcursos. Presidentes das Câmara Municipais. Consultor-Geral da República.ª) As expressões “Senhor”. Para Monsenhores. Ex.ª ou S. sempre abreviado (V. Presidente e Membros das Assembléias Legislativas Estaduais. “Sr.br | Informações: (81) 3198.o que os senhores reclamam. do Poder Judiciário: sempre por extenso (Vossa Excelência e Sua Excelência): Presidente do Supremo Tribunal Federal. Ex. “. Comandante”.. Para Cardeais: “Eminentíssimo Senhor Cardeal” ou Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Cardeal”.ª): Vice-Presidente e Ministros do Supremo Tribunal Federal. Prefeitos Municipais. Embaixadores. Chefe do Gabinete Militar da Presidência da República.. sacerdotes clérigos e pastores: “Reverendo”. Oficiais Generais das Forças Armadas. do cargo Governadores e Vice-Governadores dos Estados e do Distrito Federal. Para Arcebispos e Bispos: “Excelência Reverendíssima”. Presidente e Ministros do Tribunal de Contas da União. Ministros do Estado. Presidente e Desembargadores dos Tribunais de Justiça. V. Secretário-Executivo e Secretário-Nacional de Ministérios. Se não estiverem seguidas do cargo ou nome do destinatário.”.com. ENDEREÇAMENTO No envelope. em comunicações dirigidas às seguintes autoridades: do Poder Executivo: sempre por extenso (Vossa Excelência e Sua Excelência): Presidente da República. Comandante das Três Armas. pois: “Senhor Superintendente”. “Senhor Diretor-Presidente”. “Srs. superiores religiosos.. Todos os direitos reservados © Copyright. Procurador –Geral da República. Ex.. do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal Envelope: Excelentíssimo Senhor Presidente da República (nome do Presidente) Palácio do Planalto Praça dos Três Poderes 70100-000 – Brasília – DF Envelope: Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional (nome do Senador ou Deputado Presidente) Senado Federal Praça dos Três Poderes 70100-000 – Brasília – DF Para Reitores de universidades o vocativo será: “Magnífico Reitor”. Presidente e Membros dos Tribunais Regionais do Trabalho. Membros da Comissão”.ª. Presidente e Ministros do Superior do Trabalho. sempre abreviado (V. NUCE | Concursos Públicos 109 www. Ex. Presidente e Ministros do Supremo Tribunal de Justiça. V..Português vocativo será “Senhor” seguido respectivo. Advogado-Geral da República. Advogado-Geral da União. o endereçamento das comunicações dirigidas às autoridades obedece aos seguintes padrões: DESTINATÁRIO Presidente da República..1414 Parte integrante da apostila do NUCE.

nuceconcursos. Todos os direitos reservados © Copyright. TIPOS DE EXPEDIENTES NUCE | Concursos Públicos 110 www. “Encaminho a V. VOCATIVO O vocativo. Bloco “R” 70044-900 – Brasília – DF Envelope: Excelentíssimo Senhor Senador (nome do senador) Ministro de Estado dos Transportes Senado Federal 70165-900 – Brasília – DF Envelope: Excelentíssimo Senhor Governador (nome do Governador) Palácio Anchieta Praça J. S. contendo as seguintes partes: TIPO E NÚMERO DO EXPEDIENTE O tipo e número do expediente devem ser seguidos da sigla do órgão que o expede: Exemplo: EM nº 145/MEFP Aviso nº 145/SG Ofício nº 145/DGP LOCAL E DATA O local e a data em que o expediente foi assinado devem ser datilografados ou digitados por extenso. adotou uma diagramação única denominada “padrão ofício”. nº 000 . que invoca o destinatário. Senhor Chefe de Gabinete. Senhora Ministra.com.br | Informações: (81) 3198. Quando o texto contiver mais de uma idéia sobre o assunto. Deve ser evitado o uso de frases feitas para iniciar o texto. elas devem ser tratadas cada uma em um parágrafo. DESENVOLVIMENTO No desenvolvimento o assunto é detalhado. a Instrução Normativa nº 4. TEXTO Nos casos em que não for de mero encaminhamento de documentos. deve ser seguido de vírgula: Exemplo: Excelentíssimo Senhor Presidente da República. o que confere maior clareza à exposição. com o número colocado a 2. Autoridades tratadas por Vossa ou sua Excelência Envelope: Excelentíssimo Senhor (nome da autoridade) Ministro de Estado dos Transportes Esplanada dos Transportes Esplanada dos Ministérios.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. CONCLUSÃO É na conclusão que se reafirma ou simplesmente se reapresenta a posição recomendada sobre o assunto. o aviso e o ofício. “Submeto à apreciação de Vossa Excelência”.ª”. No lugar de “Tenho a honra de”. Clímaco s/n 29010-080 – Vitória – ES Envelope: Excelentíssimo Senhor Deputado (nome do Deputado) Câmara dos Deputados Praça dos Três Poderes 70165-900 – Brasília – DF Autoridades tratadas por Vossa ou sua Senhoria Envelope: Ao Senhor (nome do destinatário) Rua xymnz. ou Brasília. empregue-se a forma direta: “Informo a Vossa Excelência que”. em 28 de agosto de 2002. NUMERAÇÃO DOS PARÁGRAFOS No texto à exceção do primeiro parágrafo e do fecho. o expediente deve apresentar em sua escritura: INTRODUÇÃO Confunde-se com o parágrafo de abertura e nela é apresentado o assunto que motiva a comunicação. . Exemplo: Rio de Janeiro. da Secretaria da Administração Federal. Para uniformizá-los.5cm ou dez toques datilografados da borda esquerda do papel. “Cumpre-me informar que”.Pampulha 30000-000 – Belo Horizonte – MG Reitores de Universidades Envelope: Ao Senhor (nome do reitor) Magnífico Reitor da Universidade de Brasília Campos universitário – Bloco “SN” 70919-970 – Brasília – DF Cardeais Envelope: A Sua Excelência Reverendíssima Dom (nome do cardeal) Cardeal-Arcebispo de São Paulo Catedral Metropolitana – Praça da Sé 00000-000 – São Paulo – SP 21. com alinhamento à direita do texto. 14 de janeiro de 2003. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. todos os demais parágrafos devem ser numerados. O PADRÃO OFÍCIO É a modalidade de comunicação oficial comum aos órgãos que compõem a Administração Federal.Português Envelope: Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal Ministro (nome do Presidente do Supremo) Supremo Tribunal Federal Praça dos Três Poderes 70100-000 – Brasília – DF Há três tipos de expedientes que se diferenciam antes pela finalidade do que pela forma: a exposição de motivos. “Tenho o prazer de “. de 6 de março de 1992.

.. devem trazer digitado ou datilografado o nome e o cargo da autoridade que a expede...... (nome por extenso do secretário) ........... o .. ............ Proibida a reprodução total ou parcial desta obra..... Clica-se OK.. resoluções e decisões de uma assembléia..........(nº de ordem e identificação da reunião) ............. NUCE | Concursos Públicos 111 www..do ano de ..........br | Informações: (81) 3198..... que dato...... com alinhamento á direita e a data 1...... ....... no comando Configurar Página......... de acordo com as normas do Ministério das Relações Exteriores..... (pessoas presentes. sessão ou reunião.. realizou-se a presente reunião em que ................... EXEMPLÁRIO DE ATOS OFICIAIS 22... Título – AVISO... da qual eu. onde se lê..................... (local da reunião ............. pela primeira vez.. Com o presente encaminho a V.. em julho de 1937.......nuceconcursos......... número de ordem da reunião e nome da entidade.. com estrutura semelhante à do ofício.... Na hipótese de qualquer omissão ou erro depois de lavrada a Ata.com...... declarou encerrada a reunião....Português como maneira de facilitar a remissão..... ........ (por extenso). xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx .. Senhor Ministro....... e pelos demais membros presentes...... com a presença dos srs..... deverá ser imediatamente retificado empregando-se a palavra “digo”................ na portaria nº 1 do Ministério da Justiça..dias do mês de .. a de saudar o destinatário..... farse-á uma ressalva com a expressão: “em tempo: na linha ........ e nada mais havendo a tratar......................... nº seguida da sigla do órgão que o expede..... ........ Geralmente é lavrada em livro próprio.. Esse procedimento facilita em muito a identificação da origem das comunicações........ (por extenso) no(a) ......... FECHO O fecho das comunicações oficiais possui.. Aos ........... Texto – Exposição do assunto... ocorrências.. Exa.... A forma de identificação deve ser a seguinte: Exemplo: (espaço para assinatura) RUBENS AYALA PROTOCACARREIRO Ministro do Orçamento e Gestão Ou (espaço para assinatura) JOSÉ ADOLFO VIANNA DE OLIVEIRA Diretor do Departamento de Serviços Gerais do Ministério da Fazenda Texto – escreve-se tudo seguidamente sem rasuras. (o que ocorreu na reunião) .......... (por extenso) . do (a) ... Ficam excluídas dessas fórmulas as comunicações dirigidas a autoridades estrangeiras que atendem a rito e tradição próprios..1................. No computador......1414 Parte integrante da apostila do NUCE....... de 6 de março de 1992....... Estrutura 22... no programa ”Microsoft Word”... Assinatura – Nome e cargo do emitente.... Devem-se evitar as abreviaturas.5 na opção Margem Esquerda..... clica-se no menu Arquivo e......... (cargo de quem preside a reunião) ........ o . assinada por Ministro de Estado e/ou dirigente de órgãos integrantes da Presidência da República para comunicação com outra autoridade de igual nível hierárquico ou com seus subalternos. com a desburocratização e de acordo com a Portaria nº 4....... em linguagem simples. com suas páginas rubricadas pela autoridade que redigiu os termos de abertura e de encerramento.................................. e sob a Presidência do sr. emendas ou entrelinhas.... Essa portaria estabelecida cerca de quinze padrões diferentes de fecho. de .... Vocativo – Seguido de vírgula................... e com objetivo de ..... escolhe-se 2...... Os modelos para o fecho foram regulados. 22...........2..... na qualidade de secretário(a)............... por último a do secretário) .... (nome e cargo de quem presidiu a reunião) .... após ser lida e assinada pelo .. excluídas as assinadas pelo Presidente da República.............. Estrutura Título – Ata.... .... Hoje....... há apenas dois tipos de fecho para todas as modalidades de comunicação oficial: Exemplo: Respeitosamente para o Presidente da República e todas as autoridades do primeiro escalão inclusive dos Estados e Atenciosamente para as demais autoridades e autoridades da mesma hierarquia ou de hierarquia inferior.................. e assino................ ....ATA É o registro sucinto de fatos..........” ... e os números são escritos por extenso.. . logo abaixo do local de sua assinatura.. devidamente qualificadas) ..... Caso verifique qualquer engano no momento da redação.......AVISO Correspondência oficial.. da Secretaria de Administração Federal... devidamente autenticado. ASSINATURA E IDENTIFICAÇÃO DO SIGNATÁRIO Todas as comunicações oficiais....5cm abaixo....... lavrei a presente Ata........... (finalidade da reunião) . além da finalidade óbvia de marcar o final do texto..... (presidente dos trabalhos) .......... de . (nome da entidade) . Exemplo: ATA DA ............... Exemplo: Aviso nº 145/MOG Brasília...... com alinhamento à esquerda......... Fecho – “Atenciosamente”....... Todos os direitos reservados © Copyright.... clara e concisa..... leia-se ....... (assinatura de quem presidiu a reunião e de todos os demais presentes....................

.............1414 Parte integrante da apostila do NUCE........................ outrossim..... ........nuceconcursos...... lamentavelmente. clara................ à exceção dos órgãos que as utilizam com freqüência......... não devem ser numeradas seqüencialmente... Todos os direitos reservados © Copyright.. tendo em vista compromissos assumidos anteriormente para essa data. Assinatura – Nome e cargo do emitente............ dações......... não poderei estar presente a tão relevante acontecimento.......... memorando............... Com o processo de adaptação administrativa introduzido pela Lei nº .... que......... com texto idêntico. objetiva..................... com alinhamento à direita...... concisa (in DASP Nº 133/82)..... .. externar agradecimentos ou transmitir informações..... Estrutura Título ... Sr....... com alinhamento à esquerda do papel e abaixo da data...CIRCULAR É correspondência oficial enviada simultaneamente a diversos destinatários.. Papeleta e Nota são documentos que têm as mesmas características do memorando........com..... Texto – Exposição da matéria de forma clara e concisa.. (espaço para assinatura) (nome em maiúsculas e cargo do emitente) A sua Excelência o Senhor FULANO DE TAL Ministro de Estado do Meio Ambiente Esplanada dos Ministérios Bloco “M” 70044-900 – Brasília – DF 22. com alinhamento à esquerda...... Comunicação..... ............. Texto – Desenvolvimento do assunto tratado.....4........... em maiúsculas.. a ..... e cargo do emitente) 22...... Estrutura (É idêntico à do ofício) Título – CIRCULAR ou OFÍCIO-CIRCULAR número e data.......... ... Recomenda-se......... Destinatário – Nome e cargo do destinatário..................CARTA Forma de correspondência com personalidade pública ou particular......... vimos informar que ....... utilizada para fazer solicitações.................... Pode conter ementa.... Exemplo: Brasília... carta ou fax.... de .. Exa. em princípio... .......................5. Fulano de Tal Prefeito de Caxias do Sul Prefeitura Municipal de Caxias do Sul – Caxias do Sul – RS Senhor Prefeito. Exemplo: OFÍCIO-CIRCULAR Nº 86/01 – DRI Brasília... conforme o caso.. (espaço para assinatura) (nome.... Assunto – Exposição do assunto de maneira clara e concisa... Todos os parágrafos devem ser numerados na margem esquerda do corpo do texto..... Vocativo – Poderá ser dispensado (in DASP Nº 133/82)........ Assinatura – Nome do emitente......................................... normas e regulamentos.............. na qual se expõe qualquer assunto referente à atividade administrativa.. em maiúscula......... Pode ser apresentada sob a forma de ofício.... Destinatário – Ao (À) Sr........ transmitindo instruções.. em maiúsculas................. .... Senhor Dirigente............... de .... ...... determinando a execução de serviços ou esclarecendo o conteúdo de leis........ Agradecendo o honroso convite para participar da Festa da Uva a se realizar nessa cidade..... recomen- NUCE | Concursos Públicos 112 www.......Português Considera esta pasta. convites........................ . Data – Por extenso.......... Atenciosamente... menos o primeiro e o fecho. Atenciosamente........ usados conforme a tradição do órgão....br | Informações: (81) 3198... Proibida a reprodução total ou parcial desta obra..... logo abaixo do nome do destinatário... Assinatura – Nome do emitente e do respectivo cargo.. Texto – A redação deverá ser simples... em maiúsculo..... que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente..... mas sempre multidirecional......................... ....... Em decorrência....3.... de . Atenciosamente (espaço para assinatura) (nome..MEMORANDO É correspondência interna utilizada entre unidades administrativas de um mesmo órgão.. As cartas........ Fecho – Utilizar as formas usuais de cortesia......... e após estudados realizados pela ......... Exmo.. Exemplo: Estrutura Local e data – Com alinhamento à direita do papel..... ordens. informo a V... e cargo do emitente) 22.... ............................... (a) seguido do nome do cargo que ocupa.... e cargo que ocupa........... seguido do número de ordem e sigla de identificação de sua origem.MEMORANDO...... de ... Fecho – “Respeitosamente” ou “Atenciosamente..

.................................. Deve iniciar aludindo à disposição legal que exige a sua apresentação ou à ordem recebida de algum dos órgãos do serviço público.. 1º Exemplo ........ retratam.... / ................ (órgão) .. .......... atos e ocorrências que são causa do relatório escrito..... títulos e subtítulos. os índices de aumento da produtividade........... para exame e pronunciamento..... em maiúscula e centralizado............... Em . em maiúsculo............S.............. planos (se couberem) e conclusão. quadros.. etc............. É o relatório que encaminhamos à apreciação de V............. Vocativo – Cargo da autoridade a quem se dirige o ofício.. e.... conforme o caso............................. Fecho – Conterá apreciações subjetivas.. sugestões... com recursos técnicos mais favoráveis à percepção......... DE ... elaborados pelas equipes que a integram.. Estrutura Título – RELATÓRIO.......OFÍCIO É correspondência oficial usada pelas autoridades públicas para tratar de assuntos de serviço ou de interesse da administração. estas devem ser inseridas em anexos.......... capítulos.............. DE .. a partir do início do último semestre....7.................. Quanto às observações desta Chefia... Todos os direitos reservados © Copyright.. ... Texto – Pode ser dividido em partes...ª.........................(a) ... /. onde se faz a exposição dos fatos.. (exposição do assunto) ....... em caráter de urgência...... apresento a V.... DE ............. S.......RELATÓRIO É documento em que se expõe à autoridade superior a execução de trabalhos concernentes a certos serviços ou a execução de serviços inerentes ao exercícios do cargo em determinado período.................. ilustrações.... Tem formato uniforme...... e sob a supervisão NUCE | Concursos Públicos 113 www.nuceconcursos...... Texto – Exposição do assunto. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra................................................... item IV.... Ao (À) Sr... .... S....... itens e subitens.. reporta-se este Relatório às sugestões e justificativas sustentadas por esta Chefia nos encontros e debates promovidos... ASSUNTO: . (nome e assinatura dos membros da comissão) 2º Exemplo RELATÓRIO Ao término dos trabalhos integrantes da programação destinada a esta Seção........................ simples...... ... (unidade) RELATÓRIO DA COMISSÃO INSTITUÍDA PELA PORTARIA Nº ................ª Brasília............ 3... que ilustram este Relatório e dão relevos ao procedimentos administrativos. / . especialmente designada por V....... Local e data – Devem ser colocados com alinhamento à direita do papel....... Encaminho a V. (espaço para assinatura) (nome.. de ....... concisa e objetiva........................1414 Parte integrante da apostila do NUCE................................ o Processo nº ............ relativamente aos anos anteriores........ ........ Pôde esta Seção alcançar nos meses de fevereiro a dezembro...... Fecho – “Respeitosamente” ou “Atenciosamente.. e cronogramas..... logo abaixo. Atenciosamente............................... à exceção do primeiro parágrafo e do fecho........ de ...... .............. junto ao qual se expressam os índices numéricos das atividades operacionais cometidas a esta Seção e por ela executadas no referido exercício................ do Regimento Interno deste departamento ..... mapas.com.......... com aproveitamento dos resultados obtidos.. 22. (nome do cargo) ...................... seguido do número seqüencial e sigla do órgão expedidor.... em observância disposto no Art.. 2. Assinatura – Nome e cargo do emitente.. Os gráficos. 12... S....... PUBLICADA NO DOU DE ..... Estrutura Referência – OFÍCIO................... todos os demais parágrafos devem ser numerados.... .. para o exercício de . de acordo com a Instrução Normativa nº4m de 6 de marco de 1992............................. (considerações finais)....... ...... devidamente numerados..... com a disposição legal...... A comissão em epígrafe... Caso seja necessária a inclusão de gráficos.... retrata as proposições constantes da Súmula CT nº ........ª para .................. em maiúsculo......... de .. numa linguagem ordenada........ de .. adotados nesta Seção...... de ............ adotados nesta Seção. É também utilizado por particulares.... de .................... Introdução – Ligeiro histórico do motivo do relatório...... Fiel às diretrizes traçadas.Português MEMORANDO Nº .............ª o presente Relatório........................... os nomes em maiúsculas........... O último parágrafo conterá a expressão: É o relatório.....6........... da Secretaria de Administração Federal. aprovado pelo Decreto nº . que deverá retornar a este Departamento....... e cargo do emitente) 22... de ................ os seguintes totais de estudos e pareceres técnicos.. Local e data – centralizados a um centímetro abaixo do último parágrafo.. Assinatura – A 2cm da data e.... dá relevo aos procedimentos administrativos. sendo que....br | Informações: (81) 3198..... DE ...... concernentes ao relevante problema de definição das metas e objetivos da programação a ser elaborada para o próximo exercício..... tabelas.......................... ......

. o que tornaria irrelevante o exame da questão........ Presidente da República. Fayet para ocupação interina do cargo de Presidente do NUCE | Concursos Públicos 114 www.... não havendo o que discutir sobre a permanência do mesmo senhor no cargo.. a instrução da PASECEX assinala inicialmente que o Sr... 21. vez que... seguido da indicação do cargo da pessoa a quem é dirigido o requerimento....... No segundo.... e intitulado “pedido de reconsideração”. não caracterizando a hipótese de vacância. (qualificação 3º Exemplo RELATÓRIO Pelo expediente de fls....” Ao analisar o assunto. ..... vai-se a Entrelinhas e escolhe-se múltiplos. É relatório.. clica-se no menu Formatar e. Lafaiete Coutinho........nuceconcursos. E o relatório.... de .. e cargo do emitente) Bando.... até a posse do substituto nomeado... a partir da alínea paragrafal.... São Paulo. em uma ou duas linhas.. O vocativo é: Excelentíssimo Senhor ou Senhor. para sujeitar atos do Presidente da República. Estrutura Vocativo – Fica a 2.. Fecho – A fórmula terminal mais usada é: “Nestes termos. o parecer da instrução é no sentido de que se conheça da denúncia para julgá-la improcedente. inclusive a profissão....... que veio aumentar... domicílio e profissão) e do objeto do requerimento com a indicação dos respectivos fundamentos legais...... configuram bem o acerto das inovações introduzidas na dinâmica dos trabalhos.. (espaço para assinatura) (Extraído do DOU de 10/05/94) 22........ depois..... RG.... .. pede deferimento”.... (espaço para assinatura) (nome. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra..REQUERIMENTO É um instrumento pelo qual o requerente se dirige a uma autoridade pública para solicitar o reconhecimento de um direito ou concessão de algo sob o amparo da lei..... Todos os direitos reservados © Copyright.. funcionário.. A seguir.............. Caso este seja.. (cargo da pessoa a quem é dirigido o requerimento) . pelo diretor mais antigo. No programa “Microsoft Word”.. . Afiança ainda que o Estatuto do Bando do Brasil não é uma norma legal..br | Informações: (81) 3198.Português direta desta chefia: I ........ No programa “Microsoft Word” procede-se da seguinte maneira: Clicar no menu Arquivo e selecionar 2..... Ademais.... de . ocorre a forma terminal. no ambiente de trabalho. no item Em define-se 4.... O requerimento só contém dois parágrafos... 21. III ...... uma norma interna. sua qualificação(nacionalidade...... por desconhecer qualquer norma legal que haja sido desrespeitada pela designação do Sr... dos seus estatutos”...... Clicar OK.... o Presidente do Bando do Brasil é nomeado e demissível ad nutum por aquela autoridade. o Sr..... ... no caso de igual antigüidade...... Será sempre redigido na terceira pessoa.... Luiz Antônio Camargo Fayet. Assinatura(s) – Seguindo a alínea paragrafal... Os aspectos positivos dos saldos apresentados por esta Seção....... sempre mais interessado nos objetivos da administração deste órgão.... II .. Os demais pareceres estão de acordo.. vez que já substituído em 26/10/92. para a mesma autoridade............ de ....... denominando “recurso”.... as situações favoráveis à satisfação das necessidades de cada um e do grupo. o qual é aplicável apenas à situação em que falte a nomeação do substituto por parte do Sr. residência. CPF..... notadamente no Art............. o mais idoso.... então diretor de Crédito Rural............. consideravelmente............ comunicando-se a Decisão ao denunciante........ no dia 29/09/92. O primeiro terá um só período. Se um requerimento é indeferido pode-se fazer um outro. mas sim........ 20. também.... para ocupar interinamente a Presidência do Bando do Brasil “desrespeitou normas legais pertinentes do Banco.. Deputado Federal Augusto Carvalho denuncia a este Tribunal que a designação do Sr. de .... Local e data – A um espaço vertical do texto. prevista no citado inciso III....... 21 preconiza que: “Art.. ao término deste exercício..... 1. Texto – A 4cm do vocativo... arquivando-se o processo e cancelandose a chamada de sigiloso.. do mesmo Estatuto. cuja eficácia não poderia ultrapassar os limites da empresa........5 na opção margem superior. inciso I..... O texto constará do nome do requerente. Exemplo Senhor .5cm da margem superior do papel....... Fayet....... naturalidade.... bem como a explicação do direito ou da concessão pedida... estado civil... Brasília...................... tudo em um único período..... com a identidade completa do peticionário .1414 Parte integrante da apostila do NUCE..... houve também a exoneração “a pedido” do Sr...8.. idade.... iniciando na margem esquerda do papel.... O Presidente será substituído: III – No caso de vacância....... residência e domicílio.. principalmente no que diz respeito à política de pessoal adotada... no item Espaçamento.. além da nomeação do Sr... Clicar OK............. Assim............. segundo entende........ pode-se fazer um outro requerimento à instância administrativa superior.. no comando Parágrafo. A validação do outro tornouse mole para o desenvolvimento das potencialidades individuais e fator preponderante para a integração do grupo. o inciso III. O mencionado inciso III do Art.. Fayet ocupou interinamente o cargo de Presidente do Bando do Brasil por apenas 26 dias... em maiúsculo.. de 30/09 a 25/10/91......... (nome do requerente) . indeferido............com. nos termos do Art.....

... de ... ainda........br | Informações: (81) 3198.. É um documento que se destina a registrar as ocorrências de uma assembléia. Todos os direitos reservados © Copyright. Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. senhores devem ser escritas por extenso no corpo da correspondência oficial...Português completa do requerente) ........ S................. sessão ou reunião: memorando translado oficial cópia autenticada ata termo É um instrumento de comunicação interna.. 2) carta ( ) Confirma Tratados.... de ...... as autoridades tratadas por Vossa ou Sua Senhoria são nomeadas: Excelentíssimo Senhor Senhor Eminentíssimo Senhor Senhor Doutor Ilustríssimo Doutor a) está abolida na correspondência oficial a expressão Digníssimo.. ( ) As expressões senhor...... transmitir informações....... a seqüência obtida.......nuceconcursos.. 4) aviso ( ) Correspondência feita por Ministro de Estado para seus iguais ou subalternos... ( ) Egrégio.... a) F-V-V-F-V b) F-V-F-V-F c) V-F-F-V-F d) V-F-V-F-V e) F-V-V-V-F 8.... 5) carta de ratificação ( ) Instrumento de comunicação interna por meio do qual são transmitidas informações ou solicitações...ª ... d) pode-se usar no fecho a expressão Atenciosas saudações.... Uma das normas abaixo não pertence ao padrão ofício...... ... c) as expressões de cortesia do fecho da correspondência são Atenciosamente e Respeitosamente.. A seqüência obtida é: α) 3-5-4-2-1 β) 2-4-3-1-5 χ) 3-5-2-4-1 δ) 2-3-5-4-1 ε) 3-5-4-1-2 7.... os tratamentos Vossa Excelência e Sua Excelência.. O vocativo é colocado de acordo com a alínea paragrafal......... (objetivo e fundamento legal) ....... Brasília.. com alinhamento à esquerda do texto....... quando aplicados ao Presidente da República não podem ser abreviados.. sessão ou reunião..... colendo e venerando são qualificativos específicos para tribunais.. exceto: De acordo com a Instrução Normativa nº. .. o tratamento vós é dado a funcionários de categoria não inferior à de quem assina o ato administrativo.... ( )O título de representante diplomático ou consular vem sempre antes de nome pessoal...... lhe não devem ser empregados quando se usam as formas de tratamento altamente cerimoniosas de Excelência e Eminência...... 3) ata ( ) Instrumento de caráter semi-oficial utilizado para responder a uma cortesia.......... Pede deferimento. e) a expressão professor é usada antes do nome pessoal.. A numeração dos parágrafos deve estar com alinhamento à esquerda do texto... 6.... 1) memorando ( )Documento destinado a registrar as ocorrências de uma assembléia.. a) b) c) d) e) 115 a) b) c) d) e) 5. www.. Nestes termos............. a) b) c) d) e) 3... Os parágrafos devem ser numerados à exceção do primeiro e do último. Todas as afirmativas abaixo estão corretas exceto: os possessivos seu.... Faça a associação correta... ou para fazer solicitação ou convite. externar agradecimento ou.com... Tem valor de Decreto. utilizado por diretores e chefe numa empresa ou repartição pública... o pronome Vossa Excelência deve ser dado a todo servidor que ocupa cargo de direção... requer a V. sua e as variações pronominais o..... por meio do qual são transmitidas informações ou solicitações de caráter rotineiro: ata circular memorando apostila ordem de serviço No endereçamento...... Julgue as afirmações como FALSAS (F) ou VERDADEIRAS (V) e assinale.... os possessivos vosso(s) e vossas(s) são incompatíveis com as formas de reverência Vossa Excelência e Vossa Senhoria... a) b) c) d) e) 4............. EXERCÍCIOS 1........ 4 publicada no DO de 6 de março de 1992: NUCE | Concursos Públicos Parte integrante da apostila do NUCE...... O tipo e número do expediente vêm antes da sigla do órgão que o expede....1414 a) b) c) d) e) 2. ( ) O título Doutor é pessoal e não pode referir-se a um cargo ou função..... (assinatura) . b) não se deve usar a expressão Ilustríssimo. Assinale-a: O local e a data são colocados por extenso... a seguir... a não ser ao cargo de juiz. ( ) Nobre é tratamento dado a deputados e vereadores.... Todas as alternativas estão corretas.

Proibida a reprodução total ou parcial desta obra. Considerando o tratamento e o vocativo que se lhe segue. assinale o incorreto: a) Excelência – Excelentíssimo senhor b) Meritíssimo – Meritíssimo Juiz c) Eminência – Eminentíssimo Senhor d) Doutor – Ilustríssimo Doutor e) Reitor – Magnífico Reitor NUCE | Concursos Públicos 116 www. e) numerar todos os parágrafos à exceção do primeiro e do último. d) redigir todo o texto em apenas dois parágrafos.nuceconcursos.com. . Assinale a única alternativa correta: Nos expedientes no padrão ofício deve-se: a) tratar todas as idéias em um único parágrafo.br | Informações: (81) 3198. Todos os direitos reservados © Copyright.Português 9.1414 Parte integrante da apostila do NUCE. c) numerar os parágrafos seguindo a margem direita do texto. 10. b) colocar a numeração dos parágrafos de acordo com a alínea paragrafal.