EXERCÍCIOS 1. (SF Consultor de Orçamento 2008) Analise as afirmativas a seguir: I.

A lei que instituir as Diretrizes Orçamentárias estabelecerá de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administração pública federal para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as despesas relativas aos programas de natureza continuada. II. A Lei Orçamentária Anual compreende o orçamento fiscal, o orçamento da seguridade social e o orçamento de investimentos das empresas em que a União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direto a voto. III. A Lei de Diretrizes Orçamentárias disporá sobre o equilíbrio entre receitas e despesas, critérios e forma de limitação de empenho, normas relativas ao controle de custos e à avaliação dos resultados dos programas financiados com recursos dos orçamentos. IV. Integrará o projeto de lei orçamentária anual o anexo de Metas Fiscais, em que serão estabelecidas metas anuais, em valores correntes e constantes, relativas a receitas, despesas, resultados nominal e primário e o montante da dívida pública, para o exercício a que se referirem e para os dois seguintes. V. A vigência do plano plurianual estende-se por 4 (quatro) anos com início no segundo ano de mandato do Chefe do Poder Executivo até o término do primeiro ano do mandato seguinte. Assinale: (A) se somente as afirmativas I, II e IV estiverem corretas. x(B) se somente as afirmativas II, III e V estiverem corretas. (C) se somente as afirmativas I, II e III estiverem corretas. (D) se somente as afirmativas I, III e IV estiverem corretas.

(E) se somente as afirmativas III, IV e V estiverem corretas. 2. (TCM/RJ Auditor 2008) A respeito do orçamento público, assinale a afirmativa correta. (A) Leis de iniciativa do Poder Executivo ou do Poder Legislativo estabelecerão o plano plurianual, as diretrizes orçamentárias e os orçamentos anuais. (B) As emendas ao projeto de lei do orçamento anual ou aos projetos que o modifiquem somente podem ser aprovadas caso indiquem os recursos necessários, admitidos apenas os provenientes de anulação de despesa, incluindo as que incidam sobre as dotações para pessoal e seus encargos, serviço da dívida e transferências tributárias constitucionais para Estados, Municípios e Distrito Federal. (C) Cabe à lei ordinária dispor sobre o exercício financeiro, a vigência, os prazos, a elaboração e a organização do plano plurianual, da lei de diretrizes orçamentárias e da lei orçamentária anual. x(D) O projeto de lei orçamentária será acompanhado de demonstrativo regionalizado do efeito, sobre as receitas e despesas, decorrente de isenções, anistias, remissões, subsídios e benefícios de natureza financeira, tributária e creditícia. (E) As emendas ao projeto de lei de diretrizes orçamentárias poderão ser aprovadas ainda que incompatíveis com o plano plurianual, pois este poderá ser alterado futuramente, já que é elaborado para um período de quatro anos. 3. (SAD/PE APOG 2008) É matéria tratada na lei do Plano Plurianual: (A) as metas fiscais para o exercício em curso e para os dois exercícios seguintes em valores correntes e constantes.

o orçamento de investimento e o orçamento da seguridade social. E) Avaliação da situação financeira e atuarial dos regimes de previdência. sem que os que estejam em andamento tenham sido suficientemente atendidos. x(C) as diretrizes. (E) a avaliação da situação financeira e atuarial do regime geral de previdência social e do regime próprio dos servidores públicos e do Fundo de Amparo ao Trabalhador. C) Plano Diretor. 4. B) Alterações da legislação tributária. disporá sobre as alterações na legislação tributária e estabelecerá a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento e ainda orientará a elaboração do seguinte instrumento de planejamento: A) Plano Plurianual. criada pela atual Carta Magna. xB) Lei Orçamentária Anual. elencar as metas e prioridades que deverão ser observadas na confecção do orçamento. D) Lei Orgânica. é possível afirmar que ela NÃO conterá A) Metas para as despesas de capital. compete à LDO. comparando-as com as fixadas nos três exercícios anteriores. 6. (B) compreenda recursos provenientes de financiamentos de organismos internacionais. B) Demonstrativo das metas anuais. inovou em matéria orçamentária. E) Política de pessoal. E) O orçamento fiscal. C) Evolução do patrimônio líquido. a lei orçamentária NÃO consignará dotação para investimento com duração superior a um exercício financeiro que: x(A) não esteja previsto no plano plurianual ou em lei que autorize sua inclusão. 5. C) Política de aplicação das agências de fomento. D) Somente as despesas correntes e de capital. (DETRAN/RN Assessor Técnico – Administrativa 2008) Integrarão a Lei de Diretrizes Orçamentárias os anexos de metas fiscais e de riscos fiscais. (DETRAN/RN Assessor Técnico – Administrativa 2008) A Lei de Diretrizes Orçamentárias compreenderá as metas e prioridades da Administração Pública. instruído com memória e metodologia de cálculo que justifiquem os resultados pretendidos. (D) as alterações na legislação tributária e os seus reflexos na instituição. destacando a origem e a aplicação dos recursos obtidos com a alienação de ativos. (SAD/PE APOG 2008) Conforme estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal.(B) a previsão das receitas e das despesas para o exercício em conformidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias. até o nível subelemento de despesa. xD) A totalidade dos programas de trabalho a serem executados no próximo exercício. xC) O orçamento fiscal. também nos últimos três exercícios. (DETRAN/RN Assessor Técnico – Administrativa 2008) Segundo o § 5º do art. com base no previsto no PPA. 165 da Constituição Federal. o orçamento de investimento e o orçamento-programa. E) Manual de Controle Interno. (C) seja destinado ao atendimento de programas de recuperação fiscal dos Estados e Municípios. 7. 8. fundos públicos e programas estimativa e compensação de renúncia de receita e da margem de expansão das despesas obrigatórias de caráter continuado. incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subsequente. 9. um link entre o PPA e a LOA. previsão e efetiva arrecadação no exercício. dentre outros aspectos. Nesse diapasão. (SAD/PE APOG 2008) O trecho a seguir está contido em uma Norma Legal do Estado de Pernambuco. Considerando o enunciado da Carta Magna e em outros normativos aplicáveis. (CAERN Administrador 2010) A Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO. ao estabelecer uma ponte. xD) Apresentação e avaliação dos passivos contingentes e outros riscos capazes de afetar as contas públicas. B) O orçamento fiscal. a Lei Orçamentária Anual compreenderá: A) O orçamento fiscal. em atendimento a dispositivo de Lei Federal: . Deverão constar no Anexo de Metas Fiscais. os objetivos e as metas da administração pública para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de duração continuada. (E) seja relacionado a novos projetos governamentais. o plano plurianual e as diretrizes orçamentárias. EXCETO: A) Avaliação do cumprimento das metas relativas ao ano anterior. o orçamento de investimento. (D) seja aplicado em despesas relacionadas a programas sociais nos bolsões de pobreza estabelecidos em lei.

. 21 .5% (zero vírgula cinco por cento) da Receita Corrente Líquida.) destinada a atender a passivos contingentes e outros riscos e eventos fiscais imprevistos. (C) Lei Orçamentária Anual / Lei do Plano Plurianual / Lei de Responsabilidade Fiscal. (B) Lei do Plano Plurianual / Lei de Diretrizes Orçamentárias / Lei 4320/64.“A _____ para o exercício de 2009 conterá a Reserva de Contingência no montante correspondente a 0. (A) Lei de Diretrizes Orçamentárias / Lei Orçamentária Anual / Lei de Responsabilidade Fiscal.. (D) Lei Orçamentária Anual / Lei de Diretrizes Orçamentárias / Lei 4320/64. x(E) Lei Orçamentária Anual/Lei de Diretrizes Orçamentárias/Lei de Responsabilidade Fiscal.” Assinale a alternativa que complete a lacuna e apresente as respectivas normas Estadual e Federal. (.

d) É um processo contínuo. que se inicia no envio da proposta de orçamento ao Congresso Nacional e se encerra na sanção da lei. a) O Plano Plurianual (PPA) e a Lei Orçamentária Anual. x(B) Os recursos que. indique qual(ais) instrumento(s) legal(is) explicita(m) as metas e prioridades para cada ano. (E) O Presidente da República poderá enviar mensagem ao Congresso Nacional para propor modificação nos projetos a que se refere este artigo enquanto não iniciada a votação.APO 2010) Considerando que o Plano Plurianual – PPA. é analisada por comissão mista. 12. c) Em obediência ao princípio orçamentário da exclusividade. anistias. a) No âmbito do Congresso Nacional. (ESAF . (C) Os projetos de lei relativos ao plano plurianual. e) A Comissão Mista de Orçamento tem papel importante nas etapas de elaboração e fiscalização. emenda ou rejeição do projeto de lei orçamentária anual. (ESAF . entre outras hipóteses. da parte cuja alteração é proposta. a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO e a Lei Orçamentária Anual – LOA são os principais instrumentos de planejamento do setor público definidos pela Constituição Federal. o Congresso Nacional tem competência para realizar modificações nas propostas a ele encaminhadas. em decorrência de veto. para o orçamento do Poder Executivo.APO 2010) Na integração do Sistema de Planejamento e Orçamento Federal. ficarem sem despesas correspondentes não poderão ser utilizados mediante créditos especiais. na forma do regimento comum. dinâmico e flexível para a elaboração. é correto afirmar: xa) a integração do PPA com a LOA se dá por intermédio do programa. e dos chefes dos demais Poderes. da Lei de Diretrizes Orçamentárias e da Lei Orçamentária Anual. xb) O envio da proposta de lei ao Congresso Nacional é de competência do Presidente da República. (TCM/RJ Auditor 2008) Assinale a afirmativa incorreta. xc) A Lei de Diretrizes Orçamentárias. (ESAF . controle e avaliação dos programas do setor público. d) O orçamento de investimento das empresas que a União detenha a maioria do capital votante integra a Lei Orçamentária Anual. ao orçamento anual e aos créditos adicionais serão apreciados pelas duas Casas do Congresso Nacional. bem como a execução e avaliação desses instrumentos. tributária e creditícia. cuja atribuição é o exame de matérias de natureza orçamentária. 13. (A) As emendas ao projeto de lei do orçamento anual ou aos projetos que o modifiquem podem. remissões. d) os recursos que ficarem sem despesa correspondente em razão de veto ou rejeição do projeto de lei orçamentária deverão ser transferidos ao exercício seguinte. não poderá conter matéria estranha ao orçamento. a LDO e a LOA podem ser encaminhadas pelo Presidente da República e apreciadas pelo Congresso a qualquer tempo. 14. e) em razão da soberania do Congresso Nacional. decorrente de isenções.APO 2010) Assinale a opção falsa a respeito do ciclo orçamentário no Brasil. execução. a) É um processo integrado de planejamento das ações e compreende a elaboração do Plano Plurianual. . 165 da Constituição Federal. 11. xb) É o processo de elaboração da Lei Orçamentária Anual. enquanto a LDO define as metas e prioridades da Administração Federal. subsídios e benefícios de natureza financeira. ser aprovadas caso sejam relacionadas com a correção de erros ou omissões ou com os dispositivos do texto do projeto de lei. (ESAF .APO 2010) Assinale a opção falsa a respeito da Lei Orçamentária Anual de que trata o art. às diretrizes orçamentárias. c) Na elaboração dos instrumentos que compõem o ciclo orçamentário. na Comissão mista. mas somente como créditos suplementares. a sua competência para alterar o projeto de lei orçamentária não sofre limitações. c) as propostas de alteração dos projetos de lei relativos ao PPA. para os seus respectivos orçamentos. com prévia e específica autorização legislativa. aprovação.10. sobre as receitas e despesas. e) A Lei Orçamentária Anual. e) O projeto de lei orçamentária será acompanhado de demonstrativo regionalizado do efeito. (D) Caberá a uma Comissão mista permanente de Senadores e Deputados examinar e emitir parecer sobre os projetos referidos neste artigo e sobre as contas apresentadas anualmente pelo Presidente da República. b) A Lei de Responsabilidade Fiscal. d) A Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei Orçamentária Anual. b) os principais elementos de estruturação do PPA são a função e a subfunção de governo.

de modo a comprometer as metas de resultado primário e nominal previstas para o exercício. a Lei de Diretrizes Orçamentárias recebeu novas e importantes funções entre as quais não se inclui: xa) mostrar as despesas relativas à dívida pública. sendo o financiamento da dívida demonstrado de forma separada nas leis de créditos adicionais. d) dispor sobre o controle de custos e avaliação dos resultados dos programas financiados pelo orçamento. . mobiliária ou contratual e respectivas receitas.15. na ocorrência de arrecadação da receita inferior ao esperado. c) quantificar o resultado primário obtido com vistas à redução do montante da dívida e despesas com juros. (ESAF . b) estabelecer critérios e formas de limitação de empenho. e) disciplinar as transferências de recursos a entidades públicas e privadas. Nos termos da LRF.APO 2008) A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) atribuiu novas e importantes funções ao orçamento e à Lei de Diretrizes Orçamentárias.