CURSO DE EXTENSÃO

Título:
Cinema e difusão cultural: linguagem, história e formação artística

Professor responsável pelo curso:
Gil Vicente Vaz Oliveira, mestre

Carga horária:
20 horas/aula

Pré-requisitos:
é um curso de extensão sem pré-requisitos, aberto a todos os interessados.

Recursos Necessários:
− Aparelho de televisão de, no mínimo 29 polegadas ou projetor de Data Show. − Aparelho de DVD − Aparelho de videocassete − Observação: esta aparelhagem será necessária ao longo de TODO o curso.

Objetivos:
- Introduzir o aluno no contexto do surgimento do cinema como atividade e como linguagem. - Apresentar e analisar os principais elementos da linguagem cinematográfica. - Fornecer aos alunos subsídios para uma correta a proveitosa utilização do cinema como instrumento de difusão das mais diversas formas de expressão artísticas e culturais.

Ementa: - ELEMENTOS DA LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA - SURGIMENTO DA LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA: A PREDOMINÂNCIA DE UM
MODELO - CINEMA E HISTÓRIA: FILME HISTÓRICO X FILME CONTEMPORÂNEO - O CINEMA DOCUMENTÁRIO: VERDADE OU FICÇÃO?

Programa :
Observação: trechos dos filmes abaixo indicados serão exibidos ao longo da apresentação dos pontos do programa.

I- ELEMENTOS DA LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA:
1- Fotografia: 1

Brasil.SURGIMENTO DA LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA: A PREDOMINÂNCIA DE UM MODELO 2 . de Sergei M. 1997. Alemanha.Direção de Arte (cenografia. • Excalibur. de John Boorman.1. 5. de Alfred Hitchcock. • Psicose. 1958. 1969. EUA. 4. 1969.Enquadramento e Movimentação de Câmera: 2. adereços): • • Intolerância.2. EUA. 1941. 1916. 1922. 1992.Movimentação de Câmera: • Os Incompreendidos. (plano-seqüência ) 3. de Francis Ford Coppola. III. Murnau. URSS. Drácula. 1981. EUA. 1955. 2. de Nelson Pereira dos Santos.• Nosferatu. Inglaterra.ENQUADRAMENTO E MOVIMENTAÇÃO DE CÂMERA NO CINEMA NOVO BRASILEIRO: UM EXEMPLO DE LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA • Dib. 1925. França. 6. 1960.Montagem: • O Encouraçado Potemkin. EUA. de David Wark Griffith. de Joaquim Pedro de Andrade. 1959. EUA.Som: • Sem Destino. II. figurinos. EUA. de Orson Welles. de Márcia Derraik Barbosa. (panorâmica e travelling ) • A Marca da Maldade. 2. de Frederich W.Direção de Atores: • • Macunaíma. Rio 40 Graus. de Dennis Hopper. Brasil. Eisenstein. Brasil. de François Truffaut. de Orson Welles.Enquadramento: • Cidadão Kane.

o mundo em movimento. IV. EUA. Brasil. de Elia Kazan. de Georges Méliès. de Luís Alberto Pereira. • Jango. • O Olho de Vichi. 1989. • Nanook. 1952. 1994. Coleção História em Aberto. • Jânio a 24 Quadros. EUA. França. França. 3.O Surrealismo e a Avant-garde Francesa: • Um Cão Andaluz. França. 1928. 1989. de Robert Flaherty. 1928. Jorge Zahar Editor. As principais Teorias do Cinema: uma introdução. 1919.Surge uma linguagem cinematográfica: • Nascimento de uma Nação. de Claude Chabrol. Alemanha. Dudley. de Serguei M. J.O Expressionismo Alemão: • O Gabinete do Dr. São Paulo: 3 . de Luis Buñuel. Cinema . 5. 4. 1895. EUA.O CINEMA DOCUMENTÁRIO: VERDADE OU FICÇÃO? • Saída dos empregados da fábrica Lumière & Chegada do trem na estação de Lyons . 1922. de Jorge Furtado. 1981. de David Wark Griffith.Os primórdios: • Viagem à Lua. o Esquimó. 1984. de Sílvio Tendler. Rio de Janeiro. Inácio.CINEMA E HISTÓRIA: FILME HISTÓRICO X FILME CONTEMPORÂNEO • Viva Zapata!. França. Brasil.1. 1915. 2. ♦ ARAÚJO. de Auguste e Louis Lumière. 1902. V. de Robert Wiene. URSS. Bibliografia recomendada: ♦ ANDREW. • Ilha das Flores.O Experimentalismo Soviético: • Outubro. Caligari. Eisenstein. Brasil.

1997. 2003. Rio de Janeiro: Editora Globo. 1984. Gerard. São Paulo: Editora Contexto.Editora Scipione. ♦ BERNADET. Ediciones Akal. Alcides Freire. Cien Películas sobre Historia Contemporânea. 1987. ♦ LERA. Javier Fernandez. 1994. ♦ COSTA. Esteve. 2003. Estética do Cinema. La Historia y el Cine. Cinema e História. Coleção Primeiros Passos. 1988. Jean-Claude. Barcelona: Editorial Fontamara. Coleção Repensando a História. O que é Cinema. ♦ BERNADET. ♦ XAVIER. Editora paz e Terra. Ismail. ♦ MARTIN. 1983. 4 . ♦ BETTON. Rio de Janeiro. São Paulo: Editora Brasiliense. 1995. In ROMAGUERA. ♦ SEBASTIÁN. ♦ FERRO. Jean-Claude e RAMOS. ♦ MOIX. 1985. Madri. São Paulo: Editora Brasiliense. Compreender o Cinema. José Maria Caparrós. Marcel. A Linguagem Cinematográfica. Joaquim & RIAMBAU.). Alianza Editorial. Antônio. Como Usar o Cinema na Sala de Aula. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra. El Cine como material para la enseñanza de la Historia. ♦ _____________. 1992. São Paulo: Martins Fontes. A Experiência do Cinema. Cinema e História do Brasil. Miguel Porte I. O Discurso Cinematográfico. 1983. Cine e Historia em el Aula. Marcos. São Paulo: Art Editora. Rio de Janeiro: Editora Graal. 1987. História do Cinema Brasileiro. Fernão (org. ♦ RAMOS. ♦ NAPOLITANO. Madri. São Paulo: Editora Contexto. 1987. Marc.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful