História do Design

Movimento Arts & Crafts

Arts & Crafts
• Este movimento surgiu em Inglaterra e ia de encontro aos revivalismos formalistas e à imitação de modelos históricos pela produção industrial. Opunhase ao ecletismo e tinha o objetivo de lutar contra o falso e renovar qualitativamente o artesanato; • Surgem, assim, associações de artistas que defendem os fins sociais da arte e que se propõem trabalhar em conjunto a fim de encontrar meios de produção e apresentação de objetos originais executados manualmente;

1

mas também ao fato de ambas estarem ainda numa fase incipiente de ajustamento. não só a preconceitos teóricos.Arts & Crafts • A decoração geral dos interiores arquitetônicos assentava na idéia da Unidade das Artes. Restaurar as artes tradicionais através do design e execução de produtos de alta qualidade. Arts & Crafts • • Objetivos: Lutar contra o falso e renovar qualitativamente o artesanato. Defendem os fins sociais da arte e que se propõem trabalhar em conjunto a fim de encontrar meios de produção e apresentação de objetos originais executados manualmente. • A total separação da Arte e da Industria devia-se. que consideravam que técnica podia contaminar os elevados fins artísticos ou estéticos. Integração entre projeto e execução. Separação da Arte e da Indústria. • • • • 2 . Qualidade de materiais e acabamentos.

escritor e socialista. tapetes. • Em 1861 Morris fundou uma firma de decoração que se tornou conhecida por todo o Mundo.Arts & Crafts WILLIAM MORRIS (1834-1896) • Artista e designer inglês. se não puder ser acessível a todos?” • Foi o primeiro a compreender que. • Ele encorajou os métodos de produção artesanal em vez da industrial. até certo ponto. Entre os seus primeiros trabalhos encontramos "Poppy" e "Tulip and Lily“. Acreditava que as formas dos seus trabalhos deveriam ser retiradas da Natureza bem como selecionadas e adaptadas às superfícies às quais eram destinadas. Arts & Crafts • Começou a desenhar tapetes em meados dos Anos 70. mobiliário e tipografia. Seu trabalho foi o ponto de partida para a fundação do Movimento Arts & Crafts. os fundamentos sociais da arte tinham se tornado frágeis e decadentes desde a época do Renascimento. 3 . reunindo desenhos e projetos para papel de parede. “Que interesse tem a arte.

• Só aceitava a mecanização se produzisse objetos de qualidade e reduzisse a carga do trabalhador. • Recusava a máquina e assim.Arts & Crafts • Estrutura social de sua época era fatal para a arte. recusava a produção de baixo custo porém. • Desagrado pela produção industrial: retorno ao artesanato. entrava em contradição quando afirmava que a arte era a maneira do homem exprimir o prazer que vem do trabalho e verdadeiramente arte. ao invés de apenas aumentar a produtividade. William Morris – exemplo de papel de parede 4 . política e religião. para o povo. deve vir do povo. • É impossível dissociar a arte da moral.

. 1880. William Morris. Faukner & Co. Marshall.Morris. 5 . The Green Dining Room no Victoria & Albert Museum. Morris & Co. Revestimento de madeira pintada.. 1866-67.

• Sentido da natureza era diferente da imitação da natureza porém. • Concluiu que a produção de bons objetos e em grande quantidade. • Equilíbrio entre natureza e estilo. a criação era a exatidão e densidade equivalentes às da natureza. • Simplicidade de concepções. ASHBEE • Fundou a Guild of Handcraft em 1888. Arts & Crafts JOHN RUSKIN (1819-1900) • Escritor Inglês e critico de arte. • Renovação do artesanato artístico e não das artes industriais. • Ruskin é mais conhecido pelos seus estudos monumentais acerca da arquitetura e das suas implicações sociais e históricas. Era um reformador e uma influência dominante no gosto dos intelectuais do período vitoriano. 6 . era impossível sem a mecanização.Arts & Crafts CHARLES R.

tanto para o Homem como para a Natureza. • Produtos manufaturados. 7 . Ele defendia que uma arte mais virada para o campo e para a natureza seria muito melhor. • buscavam reviver os ideais comunitários da Idade Média como forma de organização social e de criação coletiva).1880 (Ashbee) • surgem várias organizações e guildas formadas por artistas e designers. • produziam objetos de design reformista e vernacular. de grande simplicidade. Arts & Crafts 1ª fase – 1861 (Morris) • influenciada pelos prérafaelistas (postulavam uma concepção artística anticlassicista. e que esta teria menos implicações na paisagem e na nossa visão. visto ferir menos. passando a incluir a mecanização na produção objetivando a fabricação de grandes quantidades a preços mais acessíveis. 2ª fase .Arts & Crafts • A sua implicação neste movimento tem a ver com a difusão das suas idéias e da construção da teoria em que assenta. porém de custo altíssimo.

referida como “new art” esta segunda fase do Arts & Crafts. sob certos aspectos. Prato vidrado com motivo de galeão. utilidade e aplicabilidade que o Arts & Crafts promovia. e sua proposta fundamental de que esse resultado podia e devia ser usado como uma ferramenta democrática para uma mudança social. William De Morgan. como a versão britânica da Art Nouveau. forma de grande influência para os pioneiros do movimento moderno. • As virtudes da simplicidade.Arts & Crafts • Várias vezes. pode ser vista. 8 . 1880.

prato com águias. Tecido The Orange Tree para Jeffrey & Co. 1902 (reeditado por Arthur Sanderson & Sons) 9 ..William de Morgan. 1882-1888 Walter Crane.

Relógio de alumínio e cobre Tempus Fugit. tecido. 1900 (2ª fase) Charles Voysey. (2ª fase) 10 .Charles Voysey. 1895.

Study for the Oxford Museum. John Ruskin 11 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful