Dicionário de Baianês

A CULHÃO - De qualquer jeito, na marra; sem interesse (ópaisso: tudo feito a culhão) A FACÃO - Algo feito na marra (ver também na mão grande) A MIGUÉ - À vontade, de forma esculhambada A PULSO - À força À TOA - Parado (que cê tá fazendo aí à toa?) ABESTALHADO/BESTALHADO - Bobo ABILOLADO - Maluco; abobalhado ABRIR O GÁS - Se mandar, ir embora ABUSAR - Perturbar, encher o saco (mainha, manda Cecilia parar de me abusar!) ÁGUA-DURA - Cachaça ALTEAR - Aumentar o volume (do rádio) APREÇAR - Procurar saber o preço ARGOLA - Qualquer tipo de brinco ARMENGUE - Improviso, gambiarra; pessoa ou coisa feia ARRASTAR ASA - Dar bola, estar a fim de alguém ARROCHADO - Metido a valente; roubado ARRODEAR - Dar a volta (arrodear o quarteirão) ASSUNTAR - Prestar atenção ATIRADO - Ousado; que se mete sem ser chamado ATOLEIMADO - Lerdo, bobo AVE MARIA! - Interjeição pra qualquer situação AVEXADO - Apressado AVIONADO - Disparado, correndo muito AVOADO - Desligado AZUADO - Pertubado BABA - Racha, pelada BANCA - Estudo particular (meu filho faz banca de português)

BANDA-VOOU - Cuca fresca, pessoa largada; quem topa tudo BARÃO - Gente rica, milionário BATER A CAÇULETA - Morrer BESTAGEM - Bobagem, babaquice BOCA-DE-ZERO-NOVE - Lugar de se dar mal BOCAPIU - Sacola de palha; recomendação para ficar de boca fechada ao saber de um segredo BOIADO - Cansado BORA? - Vamos? (bora brincar?) BORBOLETA - Torniquete de ônibus BOTAR GOSTO RUIM - Melar, atrapalhar um negócio; perturbar; colocar defeito BOTAR PILHA - Botar fogo, estimular briga BRÔCO - Desorientado, desordenado; demente BULIR - Mexer, tocar (não bula aí, menino!) BUNDA CHULADA - Bunda reta, pessoa sem bunda BUZU - Ônibus CABEÇA-DE-ARROMBA-NAVIO - Cabeça grande CABELO-DE-ARAPUÃ - Cabelo assanhado, desgrenhado CACARECO - Mudança de pobre, bagulho CACETINHO - Pão de sal pequeno (50 g), pao frances CACHAÇÃO - Tapa na cabeça ou no pescoço CAGADO E CUSPIDO - Idêntico, muito parecido CAIR MATANDO - Comer tudo; não deixar falar; dar porrada CAIR NA TACA - Apanhar (ele mentiu, aí caiu na taca) CAIXÃO E VELA - Morreu aí, não há mais o que fazer; dançar em alguma coisa CAMBITO - Perna fina CANGUINHA - Pão-duro CAPOTE - Casaco de frio CARA-DE-FUINHA - Pessoa com o nariz achatado ou defeituoso

CARNE-DE-PESCOÇO - Pessoa difícil de tratar; teimoso CARTEIRA - Mesa de trabalho CERCA-LOURENÇO - Frescura, nove-horas, complicação (esse cara tá cheio de cerca-lourenço!) CERTA FEITA - Uma vez (certa feita eu ia passando por ali e...) CHAMAR CACHORRO DE CACHO - Estar totalmente bêbado, não pronunciando mais as sílabas finais das palavras CHAMAR HUGO - Estar vomitando por estar embriagado CHAMAR RAUL - Vomitar CHEGUE - Vem cá (chegue, meu nego, cheque) CHEGUE À FRENTE - Entre, participe da conversa CHEIO DE NOVE-HORAS - Cheio de complicação, enrolado CHEIO DO PAU - Bêbado CHIADA - Reclamação (deixe de chiada! ou então: esse cara é cheio de chiada!) COBERTA - Lençol COMER ÁGUA - Beber muita bebida alcoólica COMER COM FARINHA - Fazer algo facilmente (isso aí é mole, eu como com farinha) CONSUMIÇÃO - Encheção de saco; agonia; preocupação CORRENTE - Gente fina, amigo de fé; cordão (jóia) COURO COMEU - Houve briga (aí o couro comeu!) CRENDEUSPAI! - Creio em Deus Pai! CURIAR - Olhar ou observar com curiosidade CURRIÃO - Cinto CUSPIDO E ESCARRADO - Idêntico, muito parecido CUXIM - Assento da bicicleta DAR UM AMASSO - Dar um arrocho, tirar um sarro DE BOTUCA - Olhando, corujando (tô aqui só de botuca) DE HOJE A OITO - Semana que vem DE JEITO E QUALIDADE - De forma alguma

DE RUMA - Muito, de montão EMBORCAR - Virar de cabeça ou de boca pra baixo EMPATA-FODA - Pessoa inconveniente, que aparece na hora errada ENCAFIFAR - Ficar intrigado; ficar surpreso e na sua; ficar recolhido ENFASTIADO - De saco cheio, desanimado FALAR MAIS QUE A NEGA DO LEITE - Falar muito FARDA - Uniforme escolar FASTIADO - Enjoado (ver empaxado) FAZER ENXAME - Juntar gente, fazer estardalhaço FAZER O BALÃO - Fazer o retorno (no trânsito) FICHINHA - Coisa fácil; pessoa inexperiente ou fraca em alguma coisa FIFÓ - Lamparina FILAR AULA - Matar aula FIM-DE-LINHA - Ponto final; área nas cercanias do ponto final do ônibus FOI MAL - Desculpe FOLOZADO - Folgado, desregulado; caindo aos pedaços FUBUIA - Cachaça, cana, cachaçada (hoje vou tomar umas fubuias. Aquele ali ja' ta' cheio de fubuia!) GAITADA - Risada alta, gargalhada GALERA DO MAL - A turma, a patota GARAPA - Qualquer refresco muito doce GÁS - Querosene GASTURA - Nervoso (quando o giz escorrega no quadro: "não faz assim, me dá a maior gastura") GELADINHO - Sorvete no saquinho IMUNDO - Sujo (que cara imundo) IDÉIA DE JERICO - Idéia boba, besteira INHACA - Cheio ruim do sovaco LÁ ELE - Outra pessoa, não eu

LAMBISGÓIA - Mulher magrinha e sem graça LASCAR - Rasgar LAVAR A JEGA - Se dar bem, lavar a égua LENHADO - Em má situação, em mau estado LESEIRA - Preguiça MALINAR - Traquinar, perturbar MANGAR - Gozar, sacanear (você tá mangando de mim?) MOCÓ - Sacola de palha (ver bocapiu) MORREU AÍ - Fim de papo MORTA-FOME - Esfomeado; guloso; avarento MOTÔ - Motorista de ônibus NA PINDAÍBA - Na pior; sem grana NA PIPOCA - Brincar o carnaval sem ser em bloco NA TORA - À força, obrigado NÃO CONTAR CONVERSA - Não perder tempo NÃO TEM ERRADA - Não há como errar NEM TCHUM - Nem te ligo, não quero nem saber OXENTE - Puxa! qual é?, que é isso? (ver ôxe, xen e xente) ÔXE - Puxa!, qual é?, que é isso? (ver oxente, xen e xente) PAINHO/MAINHA/VOINHO/VOINHA - Pai / mãe / vô / vó PASSAR BATIDO - Passar ligeiro, passar sem notar; entender algo facilmente PERCATA - Sandália PONGAR - Pegar carona; embarcar na idéia de alguém; pegar ônibus ou trem em movimento QUEIXÃO - Cara de pau, entrão, bicão QUEIXAR - Tentar namorar, cantar alguém; pedir alguma coisa na maior cara de pau QUENTE-FRIO - Garrafa térmica QUETAR - Ficar quieto (quete aí, menino!) REI DA COCADA PRETA - Metido a besta

RETADO - capaz; gente boa; invocado, p... da vida; bravo; interjeição de espanto: ô, retado! RUMA - Um monte RUMAR - Jogar, lançar (eu rumei uma pedra nele.) RUMBORA? - Vamos? (rumbora brincar?) (ver também bora, vombora, vãobora e umbora) Sacrista - Sacana Sacudir (a poeira) - Limpar a casa, tirar a poeira dos móveis. Saído - Aquele que gosta de aparecer, exibido Salitre - Maresia. Sanitário - Banheiro. Sargaço - Alga marinha. Se abrir - Se oferecer. Se amostrar - Querer aparecer, ficar em destaque, exibir-se Se armar - Se dar bem; arranjar uma namorada/namorado. Se arrombar - Se dar mal. Se assunte! - Tome vergonha!; se ligue!; se olhe! Se campar - Se dar mal. Se estrompar - Se dar mal. Se lenhar - Se dar mal. Se ligue! - Se oriente, se toque, preste atenção; seja mais atento! Se olhe! - Procure seu lugar, me respeite! Se oriente! - Tome jeito! Se picar - Se mandar, ir embora. Se plante, bróder! / Se prante, maluco! - Fique na sua!; Vamo brigar agora! Se respeite! - Me respeite. Se saia, rapa! - Se toque; se mande; tome um cha' de sumiço! Seco - Muito afim de fazer algo. ("Hoje estou seco por um baba.") Segurar no pé - Encher o saco, vigiar, tomar conta. ("Essa mulher vive segurando no meu pé.")

Segurar vela - Diz-se de quem acompanha sozinho um casal de namorados. Sem quê nem pra quê - Sem mais nem menos. Seu bichinho - Seu fulano. Siga certo - Vá em frente. Sinal - Pinta no corpo (nevo). Sinaleira - Sinal de trânsito, semaforo Só - Usado para reforçar algo. ("-Esse cara fala mais que a nega do leite, né?/ -É, ele só fala!") Socado - Cheio, entupido. Socorro - Estepe de pneu. Sombreiro - Sombrinha de praia. Tá de calundu - Tá zangado, na bronca. Tá ligado? - Entendeu?; Falou? Tá mangaba - Tá moleza. Tá na jante (pneu) - pneu velho, gasto (tá careca!). Tá na pindaíba - Tá sem grana, tá duro. Tá rebocado! - Pode crer! Tá sem um puto -Tá sem grana, duro. Tá um baba - Tá moleza. Tabaréu/Tabaroa - caipira. Taboca - Tipo de biscoito oco e arredondado; pancada; vantagem. Tábua - Assento do vaso sanitario. Taco - pedaço. Tanque - Caixa d'água. Taxiceiro - Taxista Taquinho - Pedacinho. Ter arte do cão - Ser pertubado, traquinas. Tiquinho - Pouquinho. ("Deixe só um tiquinho pra mim.")

Tirado - Metido. Tirar o contrato - Assinar o contrato. Tirar do tempo - Desregular o motor do carro. Tirar idéia - Tirar onda. Tirar o corpo - Se mandar, dar o fora. Tirar o pé de banda - Sair da jogada. Tirar pergunta - Tirar satisfação. Tô pouco me lixando - Não quero nem saber. Tô de maresia - Estou sem fazer nada, vagabundeando. Tolete - cocô. Tomar uma - Beber. (bebida alcoólica) Tomar um chelp - Descobrir que estava errado; se dar mal em alguma discussão. ("Foi discutir com a professora e acabou tomando um chelp!") Tomar raiva - Ficar com raiva. Tomar tenência na vida - Tomar jeito. Tomar um chá de se pique - Retirar-se, ir embora. Tope - Tamanho. ("Ele é do meu tope.") Topete - Ousadia, falta de respeito. ("Não tome topete comigo não, viu?") Torar - Arrebentar. Transmissão - Registro hidráulico. Trava na língua - Língua presa. Treta / Treita - Malandragem, safadeza. Trocar idéias - Conversar. Troncho - Desarrumado, torto, sem equilíbrio. Truta - Mentira, sacanagem. Um mucado - Um bucado, um monte, vários. Uma hora dessa - Qualquer hora. Umbora? - Vamos? Vagal - Preguiçoso, vagabundo, estudante que "fila" aula

Vai desculpando - Desculpe-me. Vambora / Vãobora - Vamos? Vara - Baguete, pão mais comprido. Varapau - Sujeito alto e magro. Va te catar! - Vá encher o saco de outro! Vazio - Livre, disponível. ("Esse lugar tá vazio?") Ver miguel - Ir no banheiro. Virado na porra - chateado Virado no cão - chateado Virado no estopô - chateado Vixe Maria! - Virgem Maria! Xaréu - Pessoal que entra no estádio de graça no final do jogo, quando abrem-se os portões. Xôxa - Sem graça, insípida. Xurumela - Papo-furado; história mal contada. Zarolho - Caolho. Zerinho ou um / Zero ou um - Jogo tipo par ou ímpar. Zorra - Qualquer coisa; bagunça; interjeiçao para substituir p...; situação ruim. Zuada - Barulho. Zunhada - Arranhar com as unhas, unhadas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful