UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE DIREITO DEPARTAMENTO DE DIREITO PRIVADO E PROCESSO CIVIL DIREITO DAS COISAS

I Prof. Domingos Sávio Dresch da Silveira

A INFLUÊNCIA DA FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE EM AÇÕES POSSESSÓRIAS: precedentes judiciais

Kézia Borba Borges

Porto Alegre 2013

DOMINGOS COELHO. mas tão somente em demanda específica. cujas conclusões corroboram o acima afirmado. da política) defendem que a observância ou não da função social da propriedade sob litígio é fator que deve sim ser analisado também em lides que. foi realizada uma profunda análise da jurisprudência de alguns tribunais brasileiros a respeito de conflitos coletivos de posse e propriedade urbana e rural. discutam apenas o fato da posse. a princípio. DES. Diversos pensadores do Direito (e. A tese mencionada acima. 927. 1 Na pesquisa publicada na “Série Pensando o Direito”. primeira parte. nº 07/2009. independente de ela cumprir a(s) sua(s) função(ões) social(is). foram colhidos alguns precedentes que serão analisados a seguir. coordenada por Nelson Saule Júnior. RELATOR: EXMO. Tribunal de Justiça de MG. .” (Processo número: 1. A discussão acerca de estar o bem de raiz cumprindo sua função social é descabida em feito possessório. condiciona-se à presença dos requisitos elencados no art. contudo. a fórmula adotada pelos tribunais é simples: posse anterior somada à sua perda mediante esbulho resultam (quase) sempre em procedência da ação de manutenção ou reintegração de posse. autorizando a tutela possessória. Nesse sentido. 926.0024. Tal posicionamento é defendido em inúmeras decisões dos mais diversos tribunais1. Hipótese em que tais requisitos restaram demonstrados. Daniela Libório e Arlete Inês Aurelli. do CPC. como pode-se observar no trecho de ementa a seguir reproduzido: “A proteção possessória prevista pelo art.411144-1/001 (1). não é unânime. Acórdão publicado no Diário da Justiça em 09/03/2009).INTRODUÇÃO Basta uma análise superficial da jurisprudência brasileira para se perceber o posicionamento dominante dos magistrados em relação a conflitos de posse e de propriedade. certamente.04. SR.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful