You are on page 1of 9

SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado

ÍNDICE
I. II. CONTEXTUALIZAÇÂO............................................................................................................................ 2 SISTAFE ................................................................................................................................................. 3 2.1 2.2 2.3 2.4 2.5 2.6 Conceito ........................................................................................................................................ 3 Âmbito de aplicação...................................................................................................................... 3 Objectivos ..................................................................................................................................... 3 Princípios Fundamentais ............................................................................................................... 4 Exercício económico ..................................................................................................................... 4 Autonomia .................................................................................................................................... 4 Autonomia Administrativa .................................................................................................... 4 Autonomia Administrativa e Financeira ............................................................................... 5

2.6.1 2.6.2 2.7

Subsistemas do SISTAFE ................................................................................................................ 5 Subsistema do Orçamento do Estado (SOE) ......................................................................... 5 Subsistema do Tesouro Público (STP) .................................................................................. 5 Subsistema da Contabilidade Pública (SCP)......................................................................... 6 Subsistema do Património do Estado (SPE) ......................................................................... 6 Subsistema do Controlo Interno (SCI) .................................................................................. 7

2.7.1 2.7.2 2.7.3 2.7.4 2.7.5 3. 3.1 3.2 III.

Sistemas Integrados de Gestão ......................................................................................................... 7 Sistemas Integrados de Gestão na Gestão Pública ....................................................................... 7 e-SISTAFE....................................................................................................................................... 7 BIBLIOGRAFIA ................................................................................................................................... 9

1

bem como a aprovação do regulamento da Lei. 9/2002.SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado I. principais características. 1 Fundos não inscritos no Orçamento do Estado/fundos que não transitam pelo Tesouro Público/fundos cuja execução não é registada nos relatórios de execução do OE e na Conta Geral do Estado 2 . o seu âmbito de aplicação. que cria o Sistema de Administração Financeira do Estado (SISTAFE). O aumento da transparência do orçamento através da disponibilização de informação mais detalhada. CONTEXTUALIZAÇÂO Durante o ano de 2001 o Governo iniciou a implementação de uma estratégia abrangente de reforma do sector público a qual integra o programa de modernização da administração financeira do Estado (componente de Gestão Financeira e Prestação de Contas). A introdução de novos procedimentos de recolha de informação que permitem integrar no OE uma parte dos projectos e programas “offbudgets1”. A aprovação (em 2001) e promulgação (em 2002) da Lei nº. o e-SISTAFE. E é sobre este último item que o nosso trabalho se desenvolve. e numa segunda fase falaremos da plataforma informática que sustenta este sistema. apresentando numa primeira fase o conceito deste sistema. sendo de salientar:     A aprovação do Decreto de classificação da despesa que fornece um maior detalhe da classificação funcional. Foram registados progressos significativos na implementação do programa de modernização da administração financeira do Estado.

implementar e manter um sistema contabilístico de controlo da execução orçamental e patrimonial adequado às necessidades de registo da organização da informação e da avaliação do desempenho das acções desenvolvidas no domínio da actividade dos órgãos e instituições do Estado. nomeadamente: Orçamento. Tesouro Público.2 Âmbito de aplicação Nos termos do artigo 2º da Lei do SISTAFE. 2. as instituições do Estado com autonomia administrativa e financeira nos termos previstos no artigo 6º da mesma lei. SISTAFE é o novo sistema integrado de orçamento. excepto no tocante à prestação de contas.3 Objectivos São objectivos do SISTAFE:  Estabelecer e harmonizar regras e procedimentos de programação. incluindo todos os subsistemas que o compõe. implementar e manter o sistema de controlo interno eficiente e eficaz e procedimentos de auditoria interna internacionalmente aceites.  Estabelecer.1 SISTAFE Conceito SISTAFE é o Sistema de Administração Financeira do Estado. Contabilidade Pública. programação financeira. A lei do SISTAFE aplica-se também às autarquias e empresas do Estado.SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado II. Património e Controlo interno.  Desenvolver subsistemas que proporcionam informação oportuna e fiável sobre o comportamento orçamental e patrimonial dos órgãos e instituições do Estado. 2. controlo e avaliação dos recursos públicos. isto é. aplica-se a todos os órgãos e instituições do Estado.  Estabelecer. que se rege por legislação específica. contabilidade e controlo interno do Estado de Moçambicano. execução. a lei do SISTAFE. que envolve todo o ciclo orçamental desde a sua elaboração até a execução final. 3 . 2.

Eficiência .minimização dos desperdícios para a obtenção dos objectivos delineados.6 Autonomia 2.SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado 2.4 Princípios Fundamentais São princípios fundamentais do SISTAFE os seguintes: Regularidade financeira . bem como uma melhor gestão de tesouraria. procurando a maximização do seu impacto no desenvolvimento económico e social.1 Autonomia Administrativa O regime geral de administração financeira dos órgãos e instituições do Estado é o de autonomia administrativa. o exercício económico no âmbito do SISTAFE. 4 . 2.  Recolherem ao Tesouro Público toda a receita cobrada. e as despesas por pagar quando regularmente efectuadas. Eficácia – obtenção dos efeitos desejados com a medida adoptada. e serão consideradas no exercício económico respectivo: as receitas nele cobradas e recebidas. Economicidade – utilização racional dos recursos disponibilizados. 2.5 Exercício económico De acordo com o artigo 9º da Lei do SISTAFE.6. entendendo-se por esta a capacidade destes:  Executarem as fases da receita tendo como limite mínimo os montantes fixados nas respectivas tabelas. coincide com o ano civil. Legalidade – observância das normas legais vigentes.  Executarem as fases da despesa respeitando o limite máximo fixado nas respectivas tabelas. as despesas nele pagas.execução do orçamento do Estado em harmonia com as normas vigentes e mediante o cumprimento dos prazos estabelecidos.

Propor medidas necessárias para que o OE comece a ser executado no início do exercício económico a que respeita.1 Subsistema do Orçamento do Estado (SOE) Compete a este subsistema:        Preparar e propor os elementos necessários para a elaboração do Orçamento do Estado OE. a programação financeira com base nas suas receitas próprias. além da execução das fases da receita e da despesa. Avaliar os projectos de orçamentos dos órgãos e instituições do Estado.7.6. de acordo com a legislação vigente. Avaliar os processos de execução orçamental e financeira.7. 2. Administrar os haveres financeiros e mobiliários.7 Subsistemas do SISTAFE 2. a programação da execução orçamental e financeira. Avaliar as alterações do OE. Preparar o projecto de Lei Orçamental e respectiva fundamentação. Preparar. Elaborar a programação financeira.2 Subsistema do Tesouro Público (STP) Compete a este subsistema:     Zelar pelo equilíbrio económico financeiro.2 Autonomia Administrativa e Financeira É caracterizada pela capacidade que um órgão e instituição do Estado tem de realizar. 2.SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado  Gerirem o património posto a sua disposição. 2. em coordenação com o STP. 5 . Elaborar as estatísticas das finanças públicas.

Organizar o tombo dos bens imóveis do Estado. Elaborar a Conta Geral do Estado. Realizar e gerir as operações de crédito público.3 Subsistema da Contabilidade Pública (SCP) Compete a este subsistema:  Elaborar e propor normas. 6 . Propor a formulação da política de financiamento da despesa pública e providenciar a sua execução.SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado     Gerir a conta única. Gerir a dívida pública interna e externa.      Elaborar e manter actualizado o plano de contas. Elaborar anualmente o mapa de inventário físico consolidado e das variações dos bens patrimoniais do Estado.7. Propor normas e instruções regulamentares pertinentes sobre os bens patrimoniais do Estado. visando a harmonização e uniformização contabilística. relatórios e mapas. Proceder à execução do Orçamento do Estado. 2.4 Subsistema do Património do Estado (SPE) Compete a este subsistema:      Coordenar a gestão dos bens patrimoniais do Estado. Acompanhar e avaliar o registo sistemático e atempado de todas as transacções. 2. bem como a respectiva metodologia e periodicidade.7. procedimentos técnicos. Elaborar os relatórios de informação periódica a apresentar pelo Governo à Assembleia da República. Proceder periodicamente ao confronto dos inventários físicos com os respectivos valores contabilísticos.

3. Para a Gestão Pública este sistema permite um aumento da rapidez na tomada de decisão. e uma melhor disseminação das informações relacionadas com o OE.SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado Obs: Compete à entidade onde se localizam os bens e direitos patrimoniais. 20 citando Gibson et al. Sistemas Integrados de Gestão 3. economicidade. como produção e logística. (2007. e recursos humanos. regularidade.1 Sistemas Integrados de Gestão na Gestão Pública Segundo Barnabé Fernando J. mantido e disponibilizado considerando: 7 . eficiência e eficácia. O e-SISTAFE é desenvolvido. finanças e contabilidade. a inventariação e gestão do património do Estado. um Sistema integrado de Gestão é um conjunto integrado de programas que providenciam suporte às principais actividades organizacionais. 1999). 2. pág. e atende a todos os procedimentos previstos no mesmo.7.5 Subsistema do Controlo Interno (SCI) Compete a este subsistema:   Verificar a aplicação dos procedimentos estabelecidos. Obs: O Governo pode submeter os órgãos e instituições do Estado à auditoria independente. pontual ou sistemática.2 e-SISTAFE e-SISTAFE é o sistema informático que suporta o SISTAFE. vendas e marketing. Verificar o cumprimento da legalidade.. 3. de acordo com a legislação vigente. um melhor controlo das operações relacionadas com a arrecadação das receitas e execução das despesas.

Agente de Controlo Interno. Agente de Execução Orçamental. O usuário do e-SISTAFE deve ser um funcionário público que tem a prerrogativa de operar o sistema informático com o objectivo de executar um ou mais procedimentos do SISTAFE. Agente Financeiro da Receita. Agente de Execução Financeira. 8 .SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado A criticidade e o sigilo das informações nele tratadas. e as especificações para as empresas do Estado. Agente Financeiro. nomeadamente:          Agente Orçamental. cadastrado num único órgão ou instituição do Estado. Agente de Programação Financeira. Agente de Património. Os usários podem ter vários perfis que lhes permite realizar tarefas pré-estabelecidas. Intermédia ou Gestora Executora. sendo este uma Unidade de Supervisão. a função típica do Estado estabelecida nos procedimentos do SISTAFE. Agente Contabilista.

Acesso em 10/05/13. Universidade Técnica de Lisboa. Decreto 23/2004 de 30 de Junho.gov. Boletim da República de Moçambique.cedsif. Acesso em 10/05/13. Centro de Desenvolvimento de Sistemas de Informação de Finanças: http://www. A implementação de um enterprise resource planning no sector público português e a mudança organizacional: oportunidades e condicionamentos -.mz/docs/tecnicos/MODELO_CONCEPTUAL.htm. MOÇAMBIQUE. Lisboa. MOÇAMBIQUE. Centro de Desenvolvimento de Sistemas de Informação de Finanças: http://www. BIBLIOGRAFIA BARNABÉ.gov. Fernando Jorge Eduardo Fialho.pdf. Dissertação (Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação) – Instituto Superior de Economia e Gestão.pdf. Lei 9/2002 de 12 de Fevereiro.mz/docs/tecnicos/SISTAFE. Fevereiro de 2002.cedsif. 2007. Acesso em 10/05/13.gov.cedsif. Boletim da República de Moçambique.mz/sistafe. cria o Sistema de Administração Financeira do Estado. Centro de Desenvolvimento de Sistemas de Informação de Finanças: http://www. aprova o Regulamento de Administração Financeira do Estado – SISTAFE e revoga o Decreto nº 17/2004 de 17 de Junho.SISTAFE – Sistema de Administração Financeira do Estado III. 9 . Agosto de 2004.