1

Uma volta Geral

01. UNITAU - Entende-se por radiação gama: a) partículas constituídas por núcleos do elemento hélio, He. b) partículas formadas de 2 prótons e 2 nêutrons. c) ondas eletromagnéticas emitidas pelo núcleo, como conseqüência da emissão de partículas alfa e beta. d)partículas constituídas por elétrons, como conseqüência de desintegração neutrônica. e) partículas sem carga e massa igual à do elétron. 02. ITA - Em relação ao tempo de meia-vida do césio 137, livre ou combinado, são feitas as afirmações seguintes. Ia) Ele decresce com o aumento da temperatura. Ib) Ele independe da temperatura. Ic) Ele cresce com o aumento da temperatura. IIa) Ele decresce com o aumento da pressão. IIb) Ele independe da pressão. IIc) Ele cresce com o aumento da pressão. IIIa) Ele é o mesmo tanto no césio elementar como em todos os compostos de césio. IIIb) Ele varia se são mudados os outros átomos ligados ao átomo de césio. Dessas afirmações são corretas: a) Ia; IIc; IIIa b) Ic; IIa; IIIa c) Ia; IIb; IIIb d) Ic; IIc; IIIb e) Ib; IIb; IIIa 03. VUNESP - Uma amostra radioativa de potássio (Z = 19 e A = 40) foi colocada em um bloco de chumbo com uma abertura. O feixe de radiações produzido pela amostra atravessou perpendicularmente um campo elétrico gerado entre duas placas metálicas. Observou-se que houve separação do feixe sendo que parte dele foi atraído para a placa carregada positivamente e parte não sofreu desvio. Baseando-se nesses resultados, os produtos dessa desintegração radioativa são:
0 a) Ar (Z = 18; A = 36) + 4 2α + − 1β 0 0 b) Ar (Z = 18; A = 40) + + 1β + 0 γ 0 c) Cl (Z = 17; A = 36) + 4 2α + 0γ 0 0 d) Ca (Z = 20; A = 40) + − 1 β+ 0 γ 0 e) Ca (Z = 20; A = 44) + 4 2α + − 1β

elemento não-radioativo, de propriedades químicas muito semelhantes, contido naquele composto. Qual é esse elemento? a) Ra b) Ca c) K d) I e) Fr 06. MACK - A alternativa que apresenta elementos químicos que podem ser utilizados: I) na Odontologia em obturações de dentes. II) em Medicina na destruição de células cancerígenas. III) no diagnóstico de doenças de tireóide. IV) nos pinos colocados em fraturas ósseas. É respectivamente: a) Na; Cu; I; Pb b) Hg; Co; Ca; Fe c) Cu; O; Pb; Ca d) Au; Li; Fe; Ag e) Ag; Co; I; Pt 07. UEL - Na transformação radioativa do 239 92 U a há emissão de: a) 2 partículas alfa b) 2 partículas beta c) 2 partículas alfa e 1 partícula beta d) 1 partícula alfa e 2 partículas beta e) 1 partícula alfa e 1 partícula beta 08. UNITAU - O nuclídeo 238 92 U é transformado, por um certo processo, no nuclídeo 239 92 U . O processo é: a) radioatividade natural. b) radioatividade artificial. c) fissão espontânea. d) emissão de partícula beta positiva. e) bombardeamento por nêutron. 09. FEI - Nas reações de transmutação:
75 33 As 19 9F 82 34 Se 1 + I  76 33 As + 1 p 239 94 Pu

+ II  22 11 Na
83 + III  34 Se

1 + 0 n

+ 0 0γ

9 6 4 Be + IV  3 Li

+ 4 2α

04. ITA - Considere um nuclídeo instável emissor de partículas beta negativas. Essa emissão terá o seguinte efeito: Número atômico do nuclídeo a) aumenta de um b) permanece inalterado c) diminui de um d) aumenta de um e) diminui de um Númer de massa do nuclídeo rermanece inalterado diminui de um diminui de um aumenta de um permanece inalterado

I, II, III e IV representam respectivamente as partículas: a) gama, beta, elétron, dêuteron b) pósitron, alfa, nêutron, próton c) elétron, alfa, nêutron, positron d) alfa, gama, pósitron, beta e) dêuteron, alfa, nêutron, próton 10. MACK - Na seqüência radioativa:
216 212 212 212 208 84 A  82 B  83 C  84 D  82 E 0 0 0 a) − , − , − , 4 1β 1β 1β 2α 0 0 b) 4 , − , 4 2α, − 1β 1β 2α 0 0 c) 4 , 4 2α, − 1β 2α, − 1β 4 0 0 d) 4 , − 2α, 2α, − 1β 1β

05. PUC - As vítimas do acidente radioativo de Goiânia, que ingeriram 137Cs, foram tratadas com um composto químico chamado “azul-da-prússia”. O objetivo era provocar a troca do 137Cs por um

Turmas Especiais

A determinação da idade com que morreu um dinossauro ou outro organismo é feita pela relação entre a quantidade de 14 6 C restante e a quantidade existente numa espécie viva semelhante. O 14 6C que. a idade. Considere que numa peça arqueológica 12 encontrou-se a relação 14 6 C / 6 C igual à metade do seu valor na atmosfera.104 Turmas Especiais Orientador: Alcides Ribeiro 2 . Contudo. é igual ao 206 82 Pb .73 . em anos.Em Goiânia.O “relógio de carbono”. que é radioativo. em anos. Sabendo-se que a meia-vida do 3 isótopo 14 6 C é 5. isto é.4 dias 13. Este CO2 radioativo é absorvido pelos vegetais por meio da fotossíntese e pelos animais por meio da alimentação composta por esses vegetais ou por animais que os ingeriram. PUC .103 c)5.Alcides Ribeiro 0 4 0 e) − . quando reage então com o oxigênio do ar. antes utilizada em radioterapia.43 . VUNESP . Uma certa quantidade de átomos de 210 83 Bi (isenta inicialmente de Po e Pb) foi estudada e levantaram-se os gráficos abaixo. baseia-se na desintegração radioativa do isótopo 14 0 após uma série de emissões alfa ( 4 ). foi medido um valor de 0. CESGRANRIO - O elemento radioativo natural 232 90Th . o 14 6 C deixa de ser reposto e a quantidade desse elemento no organismo começa a decrescer. FEI . Quando o − 1β organismo morre. O gráfico representa a cinética de desintegração desse isótopo. verificando-se que o nível de sua radioatividade devida ao carbono 14 era 1/16 do apresentado por uma amostra de madeira recente. é. contendo carbono.73. O II e o III não podem ser identificados.Em um laboratório de pesquisas nucleares. Na madeira de uma arca antiga. por 2 α ) e beta ( − 1β decaimento radioativo. apresentam uma atividade (específica) de cerca de 0. ao 84 Po e o III. de: 0 a) 5 partículas 4 2 α e 2 partículas − 1β 0 b) 5 partículas 4 2 α e 5 partículas − 1β 0 c) 6 partículas 4 2 α e 4 partículas − 1β 0 d) 6 partículas 4 2 α e 5 partículas − 1β 0 e) 6 partículas 4 2 α e 6 partículas − 1β C (emissor 0 − 1 β com tempo de meia-vida de 5730 anos). e causou um grave acidente nuclear. Com esses dados.102 b)1. ao 210 83 Bi .104 e)9. O tema está cientificamente ligado à Radioatividade ou à Química Nuclear. emitidas após esse processo. Assinale a opção que corresponde à idade aproximada dessa arca e ao respectivo produto de desintegração radioativa de 14C.103 d)2. e) Os gráficos I e III referem-se a elementos que são isóbaros entre si. do elemento chumbo. estável.28 Bq/g de carbono). PUC . O 14 6C forma-se no ar 16. após cessar a vida. dessa amostra é: a)3. converte-se em um isótopo não-radioativo. 100g de 137CsCl foram liberados de uma cápsula. se transforma em 206 82 Pb . 2α. ao 84 Po e o III. o II. − 1β 11.28 desintegração por segundo e grama de carbono (ou 0. respectivamente. estudou-se 210 o decaimento do isótopo 210 83 Bi que se transforma em 84 Po . 15.035 Bq/g de carbono. 17.17. 208 82 Pb . a) 25 000 anos e 14 5B b) 17 190 anos e 14 7N c) 17190 anos e 14 5B d) 5730 anos e 14 8O e) 11460 anos e 14 7N 12. FUVEST . a: Dado: meia-vida do 14 6 C = 5 730 anos. o 14 6 C começa a diminuir enquanto o 12 6 C permanece inalterado. mantida. indique qual a reação de formação do 14 6 C abaixo: 0 14 1 a) 14 7 N + 0γ  6C + 0n 1 14 2 b) 14 7 N + 1p  6 C + 1D 0 14 0 c) 14 7N + − 1 β 6 C + 0 γ 1 14 1 d) 14 7 N + 0 n  6 C + 1p 1 14 2 e) 14 7 N + 1p  6 C + 1D Dados: meia vida ( 210 83 Bi ) = 5 dias meia-vida ( 210 84 Po ) = 138.O gás carbônico da atmosfera apresenta uma quantidade pequena de 14 6 C e que permanece constante. Analise-os e assinale a alternativa cuja afirmação esteja correta: decai por emissão de partículas 0 .Foi publicado em uma revista um artigo com o tema: DINOSSAUROMANIA (modismo que tomou conta dos brasileiros nesses dois últimos anos). o II. utilizado para datação de objetos antigos. o que possibilita o cálculo da data em que isso ocorreu. Amostras recentes. formando CO2 radioativo. A idade aproximada dessa amostra. 10 anos. b) O gráfico I corresponde ao 210 83 Bi . O número de partículas alfa e beta. atmosférico. por sua vez. d) O isótopo correspondente ao gráfico I apresenta um tempo de meia-vida que vai diminuindo. 210 c) O gráfico I corresponde ao 210 83 Bi .29. a) 2865 b) 5730 c) 8595 d) 11460 e) 14325 14.Mediu-se a radioatividade de uma amostra arqueológica de madeira. 4 1β 2α. na 12 assimilação do carbono pelos seres vivos a relação 14 6C/ 6C é 210 a) O gráfico I corresponde ao 206 82 Pb . PUCCAMP .58.

75 min d)40 min e) 50 min 19.00g do radioisótopo? a) 1. obtendo-se a tabela. no início da contagem do tempo. Decorridos 10 min. são necessários: a) 7 anos b) 14 anos c) 84 anos d) 28 anos e) 56 anos 90 38 Sr está representado no gráfico ao lado.25 mg. após 6 meses.25% e) 3.0 g de 90 38 Sr ? Para o 137 55 Cs . sendo liberado em horas. em dias. e os sedimentos ou carapaças calcárias. por tornar-se igual à radioatividade do meio ambiente.48% e) nda 21. Esses elementos são lançados ao ambiente por explosões nucleares ou por acidentes em centrais nucleares. urina e suor. PUC . a dose inicial terá caída para: a) metade b) 20% c) 32% d) 17. CESGRANRIO . Após 40 dias da aplicação. o paciente não fica internado todo esse tempo. 90 38 Sr é o que mais se acumula nos ossos. 90 38 Sr . II e III e) I.1 anos).Alcides Ribeiro amostra de 40. Após 80 dias. a) 50% b) 25% c) 12. que se concentra em carbonatos. 1010 dps.66 d) 0. continua seu decaimento normal até que ela possa ser liberada para o esgoto comum. concentram um dos radioisótopos citados. forma-se 1. armazenada no depósito de rejeito hospitalar. esse número cai a 2 . Os ossos. Com detector apropriado. são falsas. utilize-se o iodo 131.5 anos) e o 55 Cs 0 − 1 β de meia-vida (meia-vida = 30.0 microgramas de 137 55 Cs . o material ingerido. aproximadamente. para reduzir 1 mg de 90 38 Sr a 0. mas o iodo 131 da sua urina. O número de desintegrações por segundo. após quantos anos. é igual a 4 . respectivamente: a) 60 anos e 30 anos b) 30 anos e 7. Assim. o tempo de meia-vida e o tempo para que 87. o paciente é liberado. II) O decaimento do 137 56 Ba . 10 10 dps.50 b) 0. mediu-se a atividade do iodo 131 no rejeito hospitalar. beta emissor. III e V 25.A meia-vida de um núcleo radioativo X é o mesmo tempo t1/2 durante o qual uma amostra que contém inicialmente N o núcleos radioativos X fica reduzida a N o/2.75 c) 0. formando outro elemento radioativo que rapidamente decai para formar um isótopo do zircônio.As desintegrações radioativas podem ser consideradas como exemplos de reações de primeira ordem. somente: a) I e II b) II e III c) IV e V d) I.A meia-vida para a desintegração: Turmas Especiais Orientador: Alcides Ribeiro 3 .No diagnóstico de doenças da tireóide. via fezes. pois o organismo humano elimina rápida e naturalmente. V) A partir de 3.0 microgramas de 90 38 Sr . sulfatos ou fosfatos insolúveis.5 anos c) 60 anos e 90 anos d) 30 anos e 90 anos e) 120 anos e 60 anos 18. UNEB . Dentre as afirmações acima. que é radioativo.0 microgramas de zircônio em 57 anos. UERJ . ambos emissores longa. a partir de uma amostra contendo 2. formam-se 2. igual a: a) 8 b) 16 c) 24 d) 32 e) 80 20.No exame da tireóide. submetese o paciente a uma dose de 131I. 109 dps é igual a: a)150 min b)100 min c)18. sendo que um dos nocivos ao ser humano e ao ambiente é o estrôncio 90.No acidente nuclear de Chernobyl ocorreu um vazamento para a atmosfera de vários radioisótopos.25 e) 0. Tempo (dias) 0 8 16 24 32 80 Fração radioativa no material 1 1/2 1/4 1/8 1/16 1/1024 a) 15 b) 54 c) 84 d) 100 e) 120 23. variedade radioativa do iodo com aplicações medicinais. determine a percentagem que ainda estará presente na atmosfera daqui a 112 anos.5% d) 6.125% 24. a atividade desse elemento atinge um valor tal que não mais oferece perigo. CESGRANRIO . III) O decaimento do 90 38 Sr pode ser representado por: 90 38 Sr  0 90 0 90 − 1 β + 39 Y  − 1 β + 40 Zr A análise da tabela permite concluir que a meia-vida do iodo 131 é.10 22. analise as afirmativas a seguir: I) Dentre os dois produtos de fissão citados. Um desses elementos decai. Partindo-se de uma 26. de meia-vida 8 dias.0 micrograma de um gás em 30. Com base na classificação periódica dos elementos e nos conhecimentos sobre radioatividade. Quantos gramas de iodo 125 irão restar.1 anos. e sem se tornar uma fonte ambulante de radioatividade. PUCCAMP .O iodo 125. que contêm carbonato de cálcio. O tempo necessário para que o número de desintegrações por segundo caia a 2. FUVEST O decaimento radioativo de uma amostra de IV) A partir de 2. O 90 38 Sr é um radioisótopo que se desintegra por emissão de partículas 0 : − 1β 90 38 Sr  0 90 − 1 β + 38 Y e sua meia-vida (t 1/2) vale 28 anos. Assim. Entretanto. PUC.5 . Sabendo que a meia-vida desse radioisótopo é de aproximadamente 28 anos.0 g.5% tenham se desintegrado são.Dentre os mais perigosos produtos da fissão 137 do urânio estão o 90 38 Sr (meia-vida = 28. VUNESP . restarão apenas 5. tem meia-vida de 60 dias. que contêm fosfato de cálcio.

106 kcal De posse desses dados calcula-se que a meia-vida desse elemento é. c) 1.0 . e) 4. para a produção de energia elétrica.9 . UFU Encontram-se numa tabela os seguintes dados referentes à energia desprendida durante a desintegração radioativa de 1. que pode ser representado como: 2 2 1H  3 2 He 1 + 0 n + energia anos.CESGRANRIO . está(ão) correta(s): a) apenas I b) apenas II c) apenas I e III d) apenas II e III e) I. respectivamente. pois. Essas reações: I) são de fissão nuclear. Por certo nunca mais seriam os mesmos para os “filhos do clarão”. Pode-se afirmar que o tempo necessário para que a contagem caia a 625 dpm.As usinas nucleares. 16) Gases nobres podem ser produzidos por processos naturais. Admitindo-se que a idade da Terra é da ordem de 5 bilhões de anos. o césio 137 decai para bário 137. Um exemplo de reação de fusão é a união de dois núcleos de deutério para dar um núcleo de hélio. O processo pode ser representado pela equação nuclear abaixo: Sobre esse processo é correto afirmar: 01)É uma reação química na qual os reagentes são átomos de hidrogênio e os produtos são nêutrons. Determinou-se que o número de desintegrações por minuto. d) 2. vale 110 minutos. FES . II) convertem massa em energia. é igual a: a) 550 minutos b) 3520 minutos c) 3410 minutos d) 1. 18 9 F . no início da contagem do tempo. III) produzem isótopos radioativos.5 . 08) Radioatividade é a propriedade que certos átomos possuem de emitir radiação eletromagnética e/ou partículas a fim de adquirir estabilidade eletrônica.25% 29. Turmas Especiais Orientador: Alcides Ribeiro 4 . UO2. para essa mesma amostra. Sobre bomba atômica e radioatividade é correto afirmar: 01) A explosão atômica é um processo de fusão nuclear. era igual a 20 000 dpm. UFGO . 34. 08)O hidrogênio.0 grama do elemento rádio: energia liberada por hora: 0. e) a metade daquela existente no momento de formação da Terra.9 . 107 horas. 27. 30. que a quantidade de 238 92 U ainda existente neste planeta deve ser aproximadamente: a) a sexta parte daquela existente no momento de formação da Terra. 04)O hélio produzido é isóbaro do trítio. átomos de hélio e energia. especialmente portadores de câncer. o urânio ( 238U) decai para tório (234Th). em 1995. levantava a poeira atômica das nações rivais e emitia sinais de que os tempos seriam outros para as nações. O material radioativo usado nesse aparelho é 60 o 27 Co . II e III 33. 105 horas.8 .Considere as equações: 1 0n + 235 92 U  92 141 1 36 Kr + 56 Ba +3 0 n 4 1 2 He + 0 n ∆Η = -1. A bomba detonava os horrores da guerra. completaram. Admita que a bomba de cobalto foi danificada e o material radioativo exposto à população. com um período de meia-vida de aproximadamente 5 kJ A afirmativa correta sobre a equação nuclear é: a) A reação é endotérmica b) O número de elétrons do xenônio é 90 c) O átomo de urânio possui 92 nêutrons d) O fenômeno é classificado como fissão nuclear e) O processo emite partículas com carga elétrica negativo 32. 1010 é de 4. em relação à massa inicial. outro isótopo conhecido do hidrogênio.125 minutos 28. cinqüenta anos.31% d) 60% e) 31. O fim da guerra e o início da era atômica se anunciavam e o clarão escurecia os olhares do mundo. 02) Na emissão de uma partícula alfa. conclui-se.13 kcal energia liberada durante a meia-vida: 2. dpm. utilizam como combustível nuclear pastilhas de dióxido de urânio. que oscilavam entre o pavor e o medo. respectivamente. UFAL . que contém 235 92 U enriquecido a 3%.A equação: 239 1 97 138 1 94 Pu + 0 n  39 Y + 55 Cs + 5 0 n Representa uma reação de: a) conversão catalítica b) decaimento radioativo c) oxirredução d) fissão nuclear e) fusão nuclear 31.125% b) 6% c) 0.4 .5 . as reações de produção de energia em reatores nucleares e no Sol. b) a terça parte daquela existente no momento de formação da Terra. de uma certa amostra desse isótopo. sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki. 109 anos. de: a) 3. Das proposições. UFRGS .“Bomba de cobalto é um aparelho muito usado na radioterapia para tratamento de pacientes. 105 horas.4 . 10 10 minutos e) 213. 10-8 hora.As explosões das bombas atômicas.61 . 02)O deutério é um dos isótopos conhecidos do hidrogênio. um nêutron e energia. aproximadamente: a) 5.Alcides Ribeiro 238 92 U 4  234 90Th + 2 He 235 1 90 144 1 92 U + 0 n  38 Sr + 54 Xe + 2 0 n ∆Η = -2 .O Sol fornece energia ao nosso planeta devido à fusão nuclear – a união de átomos de hidrogênio para formar hélio. 109 kJ/mol que representam. em agosto de 1945. d) a quarta parte daquela existente no momento de formação da Terra. o deutério e o trítio apresentam cargas nucleares diferentes. ao número de massa e ao número atômico. 1010 kJ/mol 2 3 1H + 1H  ∆Η = -1. UFGO . 32)Os números sobrescritos e subscritos correspondem. PUC . 16) As partículas alfa possuem maior pode de penetração em tecidos biológicos que as radiações gama. 10-5 hora. b) 3.1 .Sabe-se que o período de meia-vida para o isótopo 18 do flúor. Após 25 anos a atividade desse elemento ainda se faz sentir num percentual. 04) Na emissão de uma partícula beta. c) a quinta parte daquela existente no momento de formação da Terra. O desconhecido explodia em solo japonês.

o que possibilitou um processo de evolução. nas porcentagens respectivas de 75% e 25%.Alcides Ribeiro 35. Então a massa do Universo era constituída 4 basicamente por 1 1 H e 2 He .A teoria do Big-Bang é um modelo proposto para explicar a origem e a evolução do Universo. o Universo teria se originado de uma “explosão” inicial há cerca de 15 bilhões de anos e desde então está em processo de expansão. embora os elétrons estivessem presentes. 3 08) 3 1 H e 2 He representam núcleos isotópicos. Conforme essa teoria. 3 2 He e 4 2 He das equações descritas se referem a átomos de hidrogênio e hélio. é correto afirmar que: 01) As notações 1 1H . as temperaturas eram muito elevadas para permitir associações núcleos-elétrons. nêutrons. Contudo. 2 1H . 3 1H . a temperatura do Universo já tinha caído para valores que impediam o prosseguimento das reações descritas acima. No contexto acima. Entre as partículas que compunham o Universo nos primeiros instantes estão algumas importantes para a Química: prótons. 02) A notação 1 1 H representa um próton. isto é. de modificações e transformações. 32) Aos três minutos da “explosão” inicial. 3 04) 2 He e 4 2 He são núcleos de isótopos de hélio. elétrons. Turmas Especiais Orientador: Alcides Ribeiro 5 . No início sua temperatura era elevadíssima e foi diminuindo à medida que se expandia. Nas condições existentes após um minuto do início do Universo as seguintes reações nucleares seriam possíveis: 1 1H 2 1H 3 1H 2 1H 3 2 He + + + + + 1 0n 1 0n 1 1H 1 1H 1 0n      2 1H 3 1H 4 2 He 3 2 He 4 2 He Aos três minutos do seu início. UFPR . a proporção entre o número de prótons e o número de núcleos de hélio no Universo era de 12 para 1. 3 16) 4 2 He tem um nêutron a mais do que 1 H .

12. 08.Alcides Ribeiro GABARITO 01. 28. 32. 15. 20. 19. 29. 03. 23. 26. 04. 22. 18. 30. 02. 31. 16. 07. 21. 13. 17. 14. C E D A C E B E E B C D B D B C D D A E D C D C E E A A C D D D (06) (55) (07) Turmas Especiais Orientador: Alcides Ribeiro 6 . 05. 24. 25. 33. 11. 27. 06. 10. 34. 09. 35.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful