Observatório da Qualidade

1

Análise dos Resultados Escolares

O Observatório da Qualidade elaborou o presente relatório com a análise dos resultados escolares do Agrupamento, com base no trabalho de levantamento, organização e tratamento de dados que tem vindo a efetuar desde o ano letivo 2006/2007. Em anexo encontra-se o documento da Estatística do Agrupamento, assim como um conjunto de gráficos relativos aos 1.º, 2.º e 3.º ciclos. Junto de cada ponto focado está mencionado o número do quadro e do gráfico que possibilitou a respetiva análise.

1- Análise do Sucesso/Transição no Agrupamento de Escolas D. Dinis
1.1- No 1.º Ciclo
(Quadros 8A, 8B, 8C, 8D, 8I e Gráficos 1, 2 e 3)

A taxa de transição obtida nas escolas EB1/JI Maria Lamas e EB1 Rainha Santa, ultrapassou os 90% (Muito Bom), nos 3.º e 4.º anos de escolaridade, e no 2.º ano foi de 88,8%. De acordo com as Metas estabelecidas para o ano letivo 2011/2012, apenas no 3.º ano se atingiu uma taxa de transição superior a 98%, ficando o 4.º ano com um valor próximo (95,6%) e o 2.º ano com 88,8%. Relativamente aos anos letivos anteriores verificou-se um aumento da taxa de transição dos alunos no 3.º ano, um ligeiro decréscimo no 2.º ano, e no 4.º ano os valores não sofreram alterações significativas. No 1.º ciclo a taxa de transição foi de 95,9% (Muito Bom), tendo ficado muito próximo da Meta definida para o ano letivo 2011/2012 (98%).

1.2- Nos 2.º e 3.º Ciclos
17)

(Quadros 8E, 8F, 8G, 8H,8I, 8J, 8K, e Gráficos 16 e

Da análise comparativa da taxa de sucesso do presente ano letivo, por ano de escolaridade, com as de anos anteriores (2009/2010 e 2010/2011), verifica-se que:

A taxa de sucesso do 5.º ano foi de 89% (Bom), sendo a mais baixa do período em análise. Neste ano de escolaridade, por um valor pouco significativo, não foi atingida a Meta estabelecida para o presente ano letivo (90%). As taxas de sucesso dos 6.º e 7.º anos foram respetivamente de 63,7 % (Regular) e de 64,7% (Regular), sendo as mais baixas do período em análise. Nestes anos de escolaridade não foram atingidas as Metas estabelecidas para o presente ano letivo (90%).

2 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares

A taxa de sucesso do 8.º ano foi de 86,5% (Bom), sendo a mais elevada do período em análise. No entanto, por um valor pouco significativo, não foi atingida a Meta estabelecida para o presente ano letivo (90%). A taxa de sucesso do 9.ºano foi de 58,4% (Regular), a mais baixa do período em análise. Neste ano de escolaridade não foi atingida a Meta estabelecida para o presente ano letivo (90%). A taxa de sucesso no 2.º ciclo foi de 76,8% (Regular) e no 3.º ciclo de 69,9% (Regular). A taxa de sucesso nos 2.º e 3.º ciclos foi de 73,2 % (Regular).

• •

Podemos assim concluir que, no que concerne às taxas de transição por ano de escolaridade e por ciclo, não se conseguiram atingir as Metas estabelecidas para o ano letivo 2011/2012. No entanto, nos 5.º e 8.º anos as Metas não foram atingidas por um valor pouco significativo.

1.3- No Agrupamento de Escolas D. Dinis

(Quadro 8L)

A taxa de transição escolar no Agrupamento de Escolas D. Dinis foi de 84,2% (Bom), sendo este valor ligeiramente inferior aos dos anos transatos. Em nenhum dos ciclos foram atingidas as Metas estabelecidas, apesar de no 1.º ciclo, no 5.º e 8.º anos os valores terem ficado muito próximos do desejado.

2 – Análise da Qualidade do Sucesso por Ano nos 2.º e 3.º Ciclos de acordo com as Metas do PEA (Quadros 6B, 6D, 6E, 6F, 6G, e 7A a 7I e Gráficos 19, 20, 21 e 22)
Da análise dos quadros relativos à “Qualidade do Sucesso por Ano e Ciclo”, e atendendo às Metas estabelecidas no PEA ( 25% de alunos sem níveis inferiores a três e 5 % a 10% de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro), conclui-se que:

No 5.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três correspondeu a 55,9% e a percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro foi de 8,3%, tendo sido atingidas as Metas do PEA. No 6.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três correspondeu a 38,5%, e a percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro foi de 5,9%, tendo sido atingidas as Metas do PEA. No 2.º ciclo relativamente à qualidade do sucesso foram atingidas as Metas do PEA, no que concerne à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três (47,5%) e em relação à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro (7,1%). 3 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares

No 7.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três foi de 30,8% e a percentagem de alunos com níveis superiores a quatro foi de 3,8%. Neste ano de escolaridade não se atingiram as Metas do PEA, relativamente à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro. No 8.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três foi de 29,2% e a percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro foi de 3,1%. Neste ano de escolaridade não se atingiram as Metas do PEA relativamente à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro . No 9.º ano de escolaridade a percentagem de alunos sem níveis inferiores a três foi de 28,6% e a percentagem de alunos com níveis superiores a quatro foi de 28,6%. Neste ano de escolaridade foram atingidas as Metas estabelecidas. No 3.º ciclo relativamente à qualidade do sucesso foram atingidas as Metas do PEA, no que concerne à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três (29,7%) e em relação à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro (9,8%). Nos 2.º e 3.º ciclos, relativamente à qualidade do sucesso foram atingidas as Metas do PEA, no que concerne à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três (29,7%) e à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro (8,5%).

Da análise comparativa das percentagens de alunos sem níveis inferiores a três, do presente ano letivo, por ano de escolaridade e por ciclo, com as dos anos anteriores (2009/2010 e 2010/2011) verifica-se que:

Nos 5.º e 7º anos os resultados obtidos (55,9% e 30,8%) são ligeiramente inferiores aos do ano letivo anterior, mas superiores aos de 2009/2010; No 6.º ano, o resultado obtido é o mais baixo do período em análise (38,5%). No 8.º ano, o resultado obtido é o mais elevado do período em análise (29,2%); No 9.º ano, o resultado obtido (28,6%) é superior ao do ano transato, mas inferior ao de 2009/2010; Nos 2.º e 3.º Ciclos os resultados obtidos são ligeiramente inferiores aos do ano letivo anterior: 2.º ciclo – 47,5%; 3.º ciclo – 29,7%; 2º e 3º ciclos – 38,2%.

• • • •

Da análise comparativa das percentagens de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro, por ano de escolaridade e ciclo, do ano letivo 2011/2012, com as dos dois anos letivos anteriores, verifica-se que:

Todos os anos de escolaridade obtiveram resultados superiores aos do ano letivo anterior, com exceção do 8.º ano (3,1%). No entanto, os 4 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares resultados são inferiores aos do ano letivo 2009/2010, ressalvando-se o 9.º ano que obtém um valor muito elevado (28,6%).

Nos 2.º e 3.º Ciclos os resultados obtidos foram superiores aos do ano letivo anterior: 2.º ciclo – 7,1%; 3.º ciclo – 9,8%; 2º e 3º ciclos – 8,5%.

3- Análise do Insucesso nas Disciplinas de Língua Portuguesa/Português Língua Não Materna e de Matemática (Quadros 12B a 14K e Gráficos 4 e 5)
Após a análise do insucesso nas disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática conclui-se que:

No 1.º ciclo (4.º ano), o insucesso na disciplina de Língua Portuguesa foi de 4,1% e de 5,4% na disciplina de Matemática. No 1.º ciclo (4.º ano), a percentagem de alunos que não teve sucesso simultaneamente, em ambas as disciplinas, foi de 7,4%.

No 2.º ciclo o insucesso na disciplina de Língua Portuguesa foi de 24,6% e de 40% na disciplina de Matemática. No 2.º ciclo, as taxas de sucesso às disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática foram, respetivamente, 75,4% e 60%, pelo que não se atingiram as Metas do PEA de obter 80% de sucesso.

No 3.º ciclo o insucesso na disciplina de Língua Portuguesa foi de 27,5% e de 49,3% na disciplina de Matemática. No 3.º ciclo, as taxas de sucesso às disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática foram, respetivamente, 72,5% e 50,7%, pelo que não se atingiram as Metas do PEA de obter 80% de sucesso.

A percentagem de alunos que não teve sucesso, simultaneamente, a Língua Portuguesa e a Matemática foi de 20,8% no 2.º ciclo, e no 3.º ciclo de 22,2%. 5 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares

Nos 2.º e 3.º ciclos, a percentagem de alunos que não teve sucesso, simultaneamente, a Língua Portuguesa e a Matemática foi de 21,5%.

Relativamente aos alunos que frequentaram a disciplina de Português Língua Não Materna verifica--se que:
• • •

No 2.º ciclo, o insucesso foi de 43,8%. No 3.ºciclo de 9,1%. No conjunto dos 2.º e 3.º ciclos de 23,7%.

4- Alunos com Planos de Recuperação e de Acompanhamento (Quadros 11L a 11P)
Após análise das taxas de transição dos alunos com Planos de Recuperação e de Acompanhamento conclui-se que:

A taxa de sucesso dos alunos do 1.º ciclo com Plano de Recuperação foi de 74,1% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 84,6%. A taxa de sucesso dos alunos do 2.º ciclo com Plano de Recuperação foi 48,5% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 53,3%. A taxa de sucesso dos alunos do 3.º ciclo com Plano de Recuperação foi de 60,2% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 59,3%. Nos 2.º e 3.º ciclos, a taxa de transição dos alunos com Plano de Recuperação foi de 56,1% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 57,1%.

No Agrupamento a taxa de transição dos alunos com Plano de Recuperação foi de 59,1% e dos alunos com Plano de Acompanhamento foi de 63,6%.

5- Alunos com Necessidades Educativas Especiais (Quadros 9A a 9K)
No nosso Agrupamento foram acompanhados 94 alunos com necessidades educativas especiais, correspondendo a 7,9% do total dos discentes. 6 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares A taxa de transição dos alunos com N.E.E. no Agrupamento foi de 75,5%, sendo que no 1.º ciclo foi de 84,1%, no 2.º ciclo de 66,7% e no 3.º ciclo de 69,6%. Considera-se, assim, que os resultados obtidos foram satisfatórios, mas inferiores aos dos anos letivos transatos, com exceção dos verificados no 1.ºciclo.

6- Ensino Articulado
As turmas do ensino articulado, 5.ºA, 6.ºA e 7.ºA, revelaram uma taxa de sucesso muito elevada, respetivamente de 100%, 84,2% e 96,4%. No que respeita à percentagem de alunos sem níveis inferiores a três, verificase que no 5.º A o valor foi de 75%, no 6.ºA de 63,2% e no 7.ºA de 71,4%. Foi, assim, ultrapassado a Meta do PEA (20% de alunos sem níveis inferiores a três) nas turmas atrás mencionadas. Em relação à percentagem de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro, verifica-se o valor de 20,8% para o 5.ºA , de 10,5% para o 6.ºA e de 7,1% para o 7.ºA. Em todas as turmas se atingiu a Meta do PEA (5% a 10% de alunos com níveis iguais ou superiores a quatro). A qualidade do sucesso escolar desta oferta educativa justifica a continuação da sua implementação no Agrupamento.

7- Cursos de Educação e Formação

(Quadro 18)

No presente ano letivo o Agrupamento de Escolas D. Dinis teve como oferta educativa os Cursos de Educação e Formação de Acompanhante de Ação Educativa, Tipo2, Nível II (1.º e 2.º anos) e o de Práticas TécnicoComerciais, Tipo3, Nível II (Empregado Comercial). Relativamente ao Curso de Educação e Formação de Acompanhante de Ação Educativa do 2.º ano, a taxa de sucesso foi de 93,8% (Muito Bom), e 25% dos discentes obtiveram níveis iguais ou superiores a três. Nos Cursos de Educação e Formação de Acompanhante de Ação Educativa do 1.º ano e de Práticas Técnico-Comerciais as taxas de sucesso foram inferiores às registadas nos anos letivos anteriores (70,6% e 78,9%), devido à existência de alunos que não cumpriram o regime de assiduidade específico deste tipo de cursos, bem como os Planos de Trabalho Individual que lhes foram aplicados. No Curso de Acompanhante de Ação Educativa do 1.º ano , 17,6% dos discentes obtiveram níveis iguais ou superiores a três e 5,9% conseguiram níveis iguais ou superiores a quatro, a todas as disciplinas. 7 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares No Curso de Práticas Técnico-Comerciais, 42,1% dos discentes obtiveram níveis iguais ou superiores a três e 5,3% conseguiram níveis iguais ou superiores a quatro, a todas as disciplinas. Consideramos que os Cursos de Educação e Formação são percursos formativos adaptados às características da nossa população escolar, atendendo às taxas de sucesso que, em geral, são elevadas e ao aumento do interesse dos alunos em frequentar este tipo de cursos. Os jovens conseguem, assim, finalizar o 3.º ciclo do Ensino Básico e, simultaneamente, adquirir competências necessárias para uma melhor integração na vida ativa. O sucesso deste percurso formativo justifica a continuação da sua implementação no Agrupamento.

8- Análise dos Resultados das Provas de Aferição e Comparação com os Resultados da Avaliação Interna no 1.º Ciclo (Quadros 15A a 15I e Gráficos 6 a 15)
Da análise dos resultados obtidos nas Provas de Aferição do 4.º ano conclui-se que:

• •

Na disciplina de Língua Portuguesa, 77,2% dos alunos obtiveram classificações positivas (A-6,4%; B- 35,8%; C-35%). Na disciplina de Matemática, 57,3% dos alunos classificações positivas (A-0,7%; B- 18,2%; C-38,4%). obtiveram

Da análise comparativa das avaliações interna e externa no 4.º ano verifica-se que:

• Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação interna
(80% de níveis superiores a dois) foram mais satisfatórios do que os da avaliação externa (77,2% de classificações positivas). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (22,8%) à da avaliação interna (20%).

8 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares

• Na disciplina de Matemática, verifica-se que os resultados da avaliação
externa (57,3% de classificações positivas) foram inferiores aos resultados da avaliação interna (96,6% de níveis superiores a dois). Relativamente às classificações negativas, a taxa obtida na avaliação externa é superior (42,7%) à da avaliação interna (3,4%). Conclui-se, assim, que os resultados obtidos nas Provas de Aferição do 4.º ano, no Agrupamento, não atingiram as Metas estabelecidas, para a Unidade Orgânica, no ano letivo 2011/2012 (94,5% de alunos com classificações positivas a Língua Portuguesa e 85% de alunos com classificações positivas a Matemática). Comparativamente ao ano letivo de 2010/2011, em que as classificações positivas foram de 77,3% a Língua Portuguesa e 68,2% a Matemática, verificou-se uma descida dos resultados, na Prova de Aferição de Matemática na ordem de 10,9%, mantendo-se sem alterações significativas na Prova de Aferição de Língua Portuguesa.

9- Análise dos Resultados dos Exames Nacionais e Comparação com a Avaliação Interna e Média Nacional, nos 2.º e 3.º Ciclos
9.1- No 6.º Ano
(Quadros 16A e 16B e Gráficos 22 ao 29)

Da análise dos resultados obtidos nas Provas Finais do 6.º ano conclui-se que:

Na disciplina de Língua Portuguesa, 62,6% dos alunos obtiveram níveis superiores a dois (5-0%; 4- 18,8%; 3- 43,8%) e 37,4% obtiveram níveis inferiores ou iguais a dois (2-36,4%;1- 1%). Na disciplina de Português Língua Não Materna, 66,7% dos alunos obtiveram níveis superiores a dois (5-0%; 4- 67,7%; 3- 0%) e 33,3% obtiveram níveis inferiores ou iguais a dois (2-33,3%;1- 0%). Na disciplina de Matemática, 43% dos alunos obtiveram níveis superiores a dois (5-0%; 4- 13%; 3-30%) e 57% obtiveram níveis inferiores ou iguais a dois (2-47%;1- 10%).

Da análise comparativa das avaliações interna e externa verifica-se que:

• Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação externa
(62,6% de níveis superiores a dois) foram ligeiramente inferiores aos da avaliação interna (67,7% de níveis superiores a dois).

• Na disciplina de Português Língua Não Materna os resultados da
avaliação externa foram superiores (62,6% de níveis 4 e 33% de 9 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares níveis 2) aos da avaliação interna ( 50% de níveis 3 e 50% de níveis dois).

Na disciplina de Matemática, verifica-se que os resultados da avaliação externa (43% de níveis superiores a dois) foram ligeiramente inferiores aos da avaliação interna (46,7% de níveis superiores a dois).

Da análise comparativa dos resultados da avaliações externa com a Média Nacional, verifica-se que:

• Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação externa
(62,6% de níveis superiores a dois e 37,4% de níveis inferiores ou iguais a dois) foram inferiores aos da Média Nacional (75,6% de níveis superiores a dois e 24,4% de níveis inferiores ou iguais a dois) .

• Na disciplina de Matemática, os resultados da avaliação externa (43%
de níveis superiores a dois e 57% de níveis inferiores ou iguais a dois) foram inferiores aos da Média Nacional (55,9% de níveis superiores a dois e 44,1% de níveis inferiores ou iguais a dois) . Conclui-se que os resultados da Avaliação Externa foram, em geral, inferiores aos da Média Nacional. Como não foram estabelecidas Metas para a Avaliação Externa do 6.º ano não é possível fazer uma análise comparativa de resultados.

9.2- No 9.º Ano

(Quadros 17B e 17F e Gráficos 30 ao 37)

Da análise dos resultados obtidos nos Exames Nacionais do 9.ºano conclui-se que:

Na disciplina de Língua Portuguesa, 72,1% dos alunos obtiveram níveis superiores a dois (5-0%; 4- 16,4%; 3- 55,7%) e 27,9% obtiveram níveis inferiores ou iguais a dois (2-27,9%; 1- 0%). Na disciplina de Português Língua Não Materna o resultado da avaliação externa foi positivo, verificando-se a existência de 100% de níveis 3. Na disciplina de Matemática, 59,7% dos alunos obtiveram níveis superiores a dois (5-4,8%; 4- 29,1%; 3-25,8%) e 40,3% obtiveram níveis inferiores ou iguais a dois (2-35,5%;1- 4,8%).

Da análise comparativa das avaliações interna e externa verifica-se que:

• Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação externa
(72,1% de níveis superiores a dois e 27,9% de níveis inferiores ou iguais a dois) foram ligeiramente inferiores aos da avaliação interna (73,7% de níveis superiores a dois e 26,3% de níveis inferiores ou iguais a dois). 10 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares

Na disciplina de Português Língua Não Materna os resultados da avaliação externa foram idênticos aos da avaliação interna ( 100% de níveis três).

• Na disciplina de Matemática, os resultados da avaliação externa (59,7%
de níveis superiores a dois e 40,3% de níveis inferiores ou iguais a dois) foram superiores aos da avaliação interna (42,9% de níveis superiores a dois e 44% de níveis inferiores ou iguais a dois) . É de salientar que a percentagem de alunos com níveis superiores a três no Exame Nacional (5- 4,8% e 4- 29,1%) foi superior à atribuída na avaliação interna (5- 1,3% e 4- 7,8%). Da análise comparativa dos resultados da avaliações externa com a Média Nacional, verifica-se que:

• Na disciplina de Língua Portuguesa os resultados da avaliação externa
(72,1% de níveis superiores a dois e 27,9% de níveis inferiores ou iguais a dois) foram superiores aos da Média Nacional (64% de níveis superiores a dois e 36% de níveis inferiores ou iguais a dois) .

• Na disciplina de Matemática, os resultados da avaliação externa (59,7%
de níveis superiores a dois e 40,3% de níveis inferiores ou iguais a dois) foram superiores aos da Média Nacional (54,7% de níveis superiores a dois e 45,3% de níveis inferiores ou iguais a dois) . É de salientar que a percentagem de alunos com níveis três e quatro no Exame Nacional (4- 29,1% e 3 – 25,8%) foi superior à Média Nacional (4- 20,3% e 3 – 25%). Conclui-se, assim, que os resultados obtidos nos Exames Nacionais de Língua Portuguesa e de Matemática foram bastante positivos, atingindo as Metas estabelecidas, para a Unidade Orgânica, no ano letivo 2011/2012 (72% de alunos com níveis superiores a dois a Língua Portuguesa e 45% de alunos com níveis superiores a dois a Matemática). Salienta-se que os resultados da Avaliação Externa foram, em geral, superiores aos da Média Nacional. Comparativamente aos anos letivos de 2009/2010 e 2010/2011, os resultados da presente avaliação externa foram os melhores do período em análise. Salienta-se que os resultados da disciplina de Matemática melhoraram significativamente em relação ao ano letivo anterior, tendo-se verificado um aumento de 41,1% nos níveis superiores a dois. Também na disciplina de Língua Portuguesa melhoraram os resultados, com um aumento de 22,8% nos níveis superiores a dois.

11 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Análise dos Resultados Escolares

10- Quadro de Honra
19I) •

(Quadros 19A, 19B, 19C, 19D, 19F, 19G, 19H e

No 1.º ciclo dos 555 alunos foram distinguidos 84, correspondendo a 15,1% do total de discentes. No 2.º ciclo dos 280 alunos foram distinguidos 23, correspondendo a 8,2% do total de discentes. No 3.º ciclo dos 358* alunos foram distinguidos 16, correspondendo a 4,5% do total de discentes. Nos 2.º e 3.º ciclos dos 638* alunos foram distinguidos correspondendo a 6,1% do total de discentes. No Agrupamento dos 1193* alunos foram correspondendo a 10,3% do total de discentes. distinguidos 39, 123,

Comparativamente com os dados do ano letivo anterior, verificou-se uma subida do número de alunos distinguidos no Quadro de Honra.
Nota: Estão incluídos os alunos dos CEF.

11- Prémio de Mérito

(Quadros 19E e 19J )

No 2.º ciclo dos 280 alunos foi distinguido 1, correspondendo a 0,4% do total de discentes. No 3.º ciclo dos 358* alunos foram distinguidos 11, correspondendo a 3,1% do total de discentes. Nos 2.º e 3.º ciclos dos 638* alunos foram distinguidos correspondendo a 1,9% do total de discentes. 12,

Comparativamente com os dados do ano letivo anterior verificou-se, no geral, uma diminuição do número de alunos distinguidos com Prémio de Mérito.
Nota: Estão incluídos os alunos dos CEF.

O Grupo de Trabalho do Observatório da Qualidade _José Godinho, Maria Otília Santos, Maria da Soledade Pardal, Patrícia Aniceto, Sandra Abrantes

Odivelas, 13 de Julho de 2012 12 Agrupamento de Escolas D. Dinis - 2011/2012

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful