P. 1
Conceitos Basicos

Conceitos Basicos

|Views: 5|Likes:
Published by Cibelle Ramalho

More info:

Published by: Cibelle Ramalho on Sep 04, 2013
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/29/2015

pdf

text

original

Projetos de Poços Conceitos Básicos

Prof. Alfredo M. V. Carrasco

Aspectos Geológicos
• Geologia – ciência que estuda a Terra, sua composição, historia, vida passada e os fenômenos que aconteceram e acontecem. • Mineral é uma substancia química natural, solida, inorgânica e homogênea, que possui composição química definida. • Rocha é um corpo sólido natural formado pro agregados de um ou mais minerais. • Classificação de rocha: ígneas, metamórficas e sedimentares. – Ígneas: consolidação do magma (granitos, basaltos) – Metamórficas: transformação da rocha sob novas condições de pressão e temperatura (mármores, quartzito) – Sedimentares: resultam da deposição de detritos de outras rochas (ígneas, metamórficas ou sedimentares), acumulo de detritos orgânicos ou de precipitação química (arenitos, calcários, folhelhos)

Rochas Ígneas
• Formadas através da consolidação, resfriamento e cristalização do magma • Rochas formadas no interior da Terra: Plutônica (intrusivas)

• Rochas formadas na superfície: Vulcânica (extrusivas)

Textura das rochas Ígneas • O tamanho do cristal é determinado pela razão de resfriamento – resfriamento lento = cristais grandes: • Fanerítica = cristais podem ser identificados sem microscópio • Porfiríticos = cristais grandes numa matriz de pequenos cristais – resfriamento rápido= cristais microscópicos • afaníticos = granulometria fina – resfriamento muito rápido= vidro vulcânico .

Na e Ca (chamados de rochas ácidas. • Silicatos escuros= rica em Fe e Mg (chamados de rochas Básicas. ex. ex.: basalto) – – – – Olivina Piroxênio Anfibólio Mica Biotita • Silicatos claros= mais ricos em K.: riolito) – Quartzo – Mica Muscovita – Feldspato .Composição das rochas ígneas • Compostas principalmente por minerais silicatos.

gnaisse • Textura Granular – Minerais dispostos de maneira equidimensional – Deformação mínima – Exemplos: mármore. xisto. quartzito .Texturas Metamórficas • Textura Foliada – Minerais estão num alinhamento paralelo – Minerais estão dispostos perpendicularmente à força compressiva – Exemplos: Ardósia.

cristalina – Composto essencialmente de calcita e/ou dolomita – Grau de metamorfismo: baixo a médio – Rocha original: calcário ou dolomito • Quartzito – Grãos de quartzo são fundidos juntos – Grau de metamorfismo: baixo a elevado – Rocha original: arenito .Rochas Metamórficas não foliadas • Mármores – Granulação grosseira.

Freqüentemente se encontram fósseis. Ocupam vastas extensões. em condições de baixas P e T.Rochas Sedimentares • Formadas à superfície da crosta. porém com pequena espessura. .

.

Classificação dos sedimentos clásticos pode ser feita pelo tamanho dos grãos. - . . deposição e litificação.O ciclo de formação das rochas sedimentares clásticas envolvem as seguintes etapas: erosão. transporte.

Facil de perfurar. mas hidrata facilmente. montmorilonita e caolinita. – Ilita e clorita sofrem pouca ou nenhuma hidratação. muitas vezes encontradas nas seções mais superiores dos poço. – Exemplos de rocha: folhelhos e argilitos – Folhelho: Apresenta formato de láminas finas. clorita. . paralelas – Argilitos: Argilas moles. – Tipos: ilita.Rochas sedimentares clásticas • Argila – Formados por silicatos hidratados de aluminio ou magnésio.

Rochas sedimentares clásticas • Silte – Seus minerais podem ser encontrados nas partículas de fração de areia. – À medida que se combina com argila. tornando necessaria frequentes trocas de broca. . – Minerais encontrados: quartzo. rochas silticoargilosos. feldspato. – Rocha: Siltito – Siltitos muito abrasivos podem ser encontrados ao longo da perfuração. micas. minerais pesados como ferro. torna-se mais coeso e plástico.

feldspato. micas e minerais pesados. • Cascalho – Sua rocha deve conter mais de 25% de seus componentes com diâmetro maior que 2 mm – Fragmentos de rocha arredondados são chamados de conglomerados. – Quando os fragmentos são angulares são chamados de brechas. pois são freqüentemente porosas e permeáveis. – O tipo de rocha que forma é o arenito. .Rochas sedimentares clásticas • Areia – Grande importância econômica. – Minerais encontrados: quartzo.

Rochas Sedimentares de origem química • Formadas a partir de soluções químicas que se depositam por evaporação. etc. silicosas. • Podem ser: carbonáticas. – Existe uma classificação granulométrica e outra mineralógica. pH. – Exemplos: calcários e dolomitos. – Marga é um calcário argiloso (>50% de argila). mas pode encerar a broca facilmente. Considerado como rocha mole. . temperatura. precipitação. • Rochas Carbonáticas – Formadas pela precipitação de carbonato de cálcio ou magnésio. salinas (evaporitos) e ferruginosas.

Dolomitos • Cor cinza clara e granulação fina • A transformação de calcita em dolomita pode ocorrer pela percolação de águas magnesianas ou pela reorganização dos íons Mg2+ • O processo de carstificação pode acontecer no processo de dissolução de rochas solúveis pela ação de águas subterrâneas. • Esta porosidade secundaria dificulta a estimativa de pressão de poros e pode causar grandes perdas de circulação .

tais como a anidrita. . silvinita. • São depósitos salinos formados pela precipitação e cristalização de sais a partir de salmouras. taquidrita e carnalita. halita. • Sua mobilidade (creep) afeta a perfuração e devem ser utilizados altos pesos de fluido de perfuração (saturados).Evaporitos • São sedimentos que incluem sais minerais. • São ótimas rochas capeadoras e muito plásticas.

inversa e transcorrente. • Classificação: falha normal.Falhas • Descontinuidades nas quais os blocos da rocha separados sofrem deslocamentos ao longo do plano de fratura. .

• Na figura temos um exemplo de trapa estrutural pela combinação de uma dobra anticlinal e uma falha. pois suas cristas são potenciais trapas de hidrocarbonetos.• Dobramentos em rochas sedimentares são importantes. .

.

PERFIS DE RAIOS GAMA .

em direção as camadas. apresentam suas linhas de fluxo de corrente normais à sua superfície.O LATEROPERFIL (LL) Eletrodos devidamente energizados. penetrando no poço sob a forma de um disco cilíndrico. .

Perfilagem Sônica .

SISMICA DE POÇO (VSP) • A sísmica de poço é efetuada tanto em terra como no mar. ou não ser significativa. a distancia fonte-boca do poço (offset) pode. Em ambos os casos. .

.

.

65 – 2.87 g/cc dependendo da litologia rf = densidade do fluido de HC = 0. rm = densidade da matriz = 2.O PERFIL DENSIDADE (FDC) O perfil Densidade é um registro contínuo das variações de densidade das rochas atravessadas por um poço. e. r B  1  F  r m  F r f onde: rm = densidade da matriz. F = porosidade. rf = densidade do fluido.8 g/cc agua saturada com sal (NaCl) ~ 1.4 g/cc .2 g/cc com presença de CaCl2 ~ 1.2 – 0.

. fS = fD = fN. enquanto que os neutrônicos têm seu índice ou densidade de hidrogênio diminuído. Este contraste entre as porosidades é diagnóstico da presença de hidrocarbonetos leves e/ou gás. Em camadas aqüíferas (Sw = 1). em uma zona com gás. Em zonas de água. os perfis neutrônicos juntamente com o FDC.Assim. o FDC têm aumentados respectivamente suas leituras. fornecem uma primeira aproximação da litologia e porosidade. defronte a rochas limpas (VSH = 0) as três porosidades lêem aproximadamente iguais valores de porosidade. isto é.

.

Também chamada de densidade relativa. . • Peso especifico: peso por unidade de volume • Gravidade especifica: massa especifica por massa especifica da água (ou ar). h • Massa especifica: massa por unidade de volume.Conceitos Básicos . Unidade: libra/pol2 (psi) • Pressão hidrostática: peso da coluna hidrostática de um fluido. sendo função da altura e da massa especifica desse fluido. Ph = ρ .Geopressões • Tensão: força aplicada num plano (corpos sólidos). • Densidade (na industria do petróleo) é usado como sinônimo de massa especifica. g .

Conceitos Básicos . • Pressão de poros: Muitas vezes referenciada como pressão de formação ou pressão estática.Geopressões • Tensão de sobrecarga: é aquela exercida pelo somatório do peso de todas as camadas sobrepostas a este fenômeno. Classificação: – – – – Anormalmente baixa Normal Anormalmente altas Altas sobrepressões. • Tensão efetiva: Tensão aplicada na rocha menos a pressão de poros. . pode ser definida como a pressão do fluido contido nos espaços porosos da rocha.

.Conceitos Básicos . As consequências operacionais são desmoronamentos ou perda de fluido de perfuração (perda de circulação). uma quantidade extra de pressão é requerida. • Pressão de colapso: é a pressão que leva à falha da rocha por cisalhamento podendo ocorrer pelo baixo peso do fluido de perfuração e que pode ocasionar um desmoronamento total ou parcial do poço com possível aprisionamento da coluna. • Pressão de fratura: é a pressão que leva à falha da rocha por tração.Geopressões • Pressão de fundo do poço dinâmica: devido às cargas impostas pelas perdas de carga ao longo do anular e os efeitos de fricção.

Janela operacional • Determinação do peso do fluido maximo que pode ser utilizado • Limite inferior estabelecido pelo maior valor entre as curvas de pressão de poro e colapso inferior. • Limite superior fica estabelecido pela curva de pressão de fratura superior. .

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->