You are on page 1of 2

Escolha da Raça ou do Cruzamento Existem várias opções de raças e cruzamentos para produção de leite, sendo que as principais são

: A. Raça Européia pura, especialmente selecionada para produção de leite, como a Holandesa (H), a Suiça-Parda ou Schwyz, a Jersey, a Guernsey, a Ayrshire. Dessas a mais conhecida e difundida é a Holandesa; B. Raça Européia de dupla-aptidão (Produção de leite e de carne), como a Simental, Dinamarquesa, Red Poll. Dessas a mais conhecida é a Simental; C. Raças Zebú Leiteiras (Gir; Guzerá; Sindi etc) e D. Vacas mestiças, derivadas do cruzamento de raça Européia (E) com uma raça Zebú (Z) , em vários graus de sangue. Entre as muitas opções de cruzamentos, os mais comuns são: D.1 - Absorção por raça européia especializada, até atingir o puro por cruza (PC); D.2 - Cruzamento alternado simples Europeu x Zebú (E x Z); D.3 - Cruzamento alternado com repetição do Europeu (E-E-Z) ou (E-E-E-Z); D.4 - Formação de uma nova raça sintética, (ex: 5/8 Holandês + 3/8 Gir, bimestiço, que é a raça Girolando); D.5 - Utilização contínua de vacas ½ sangue Holandês-Zebú ou uso do F1; D.5.1 - Cruzamento com Holandês e Venda de Fêmeas ¾ HZ; D.5.2 - Cruzamento terminal; D.5.3 - Rebanho F1 e ¾ HZ; D.6 - Uso de vacas 3/4 HZ D.7 - Cruzamento triplo ou “tricross”; A escolha de uma ou outra alternativa depende de vários fatores, como: Sistema de Produção, Clima, Topografia do terreno (localização da propriedade) etc, bem como da preferência pessoal do produtor. Sem dúvida nenhuma, o sistema de produção a ser utilizado na propriedade é o item mais importante a ser considerado na escolha da raça ou do cruzamento. Sistema de Produção O sistema de criação e produção a ser adotado é decorrente do desempenho dos animais existentes e das práticas de criação e produção utilizadas na propriedade. Este desempenho pode ser estimado pela média da produção de leite por lactação, produção de leite diária, dentre outros. Os rebanhos podem ser divididos em três níveis de criação e produção como, por exemplo: -

alto, que propiciam produções acima de 4.200 kg/lactação.

médio, com produções de 2.800 a 4.200 kg/lactação.

800 kg por lactação. devem ser utilizadas raças européias especializadas. com produções abaixo de 2. De acordo com o nível de criação e produção. Distinção entre animais cruzados Como existem vários graus de mestiçagem. entre o meio sangue. . . uniforme. o 5/8 HZ e o ¾ HZ. deve ser utilizado o cruzamento alternado simples (E-Z).200 por lactação. sendo a Holandesa a mais difundida. deve-se considerar: . Escolha o recurso genético mais adequado para a propriedade em questão. Entretanto. algumas características permitem diferenciar bem o “grau de sangue”.200 kg por lactação.800 kg/lactação. uso de vacas 3/4 HZ ou uso do “tricross”.baixo. é muito difícil estabelecer um padrão racial único. como opção existe a raça Girolando (5/8 H + 3/8 Z) fixada e as raças zebú leiteiras. . o uso de fêmeas F1. têm-se como opção o cruzamento alternado com repetição do europeu (E-E-Z) ou (E-E-E-Z).800 e 4. principalmente entre as raças Holandesa e Gir.em propriedade com produções de leite entre 2.para fazendas com produções de leite inferiores a 2.em propriedade com médias de produção de leite acima de 4.

Related Interests