P. 1
estrategia

estrategia

|Views: 370|Likes:
Published by Helio Korehisa

More info:

Published by: Helio Korehisa on Jul 05, 2009
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/20/2013

pdf

text

original

Níveis da gestão de planejamento

NÍVEL FUNDAMENTAL

NÍVEL ESTRATÉGICO

NÍVEL OPERACIONAL

NÍVEL ESTRUTURAL/ORGANIZACIONAL

P.1

A Gestão de planejamento estratégico
NÍVEL FUNDAMENTAL

ANÁLISE DO PORTFÓLIO DE NEGÓCIOS ANÁLISE DO RAMO DE NEGÓCIOS (POR ÁREA ESTRATÉGICA DE NEGÓCIOS) ANÁLISE INTERNA DA ORGANIZAÇÃO ANÁLISE AMBIENTAL (ANÁLISE EXTERNA)

GERAÇÃO DE ESTRATÉGIAS

P.2

Desempenho e performance da empresa - na ótica de quem ?
VISÃO DOS PROPRIETÁRIOS

VISÃO DOS EMPREGADOS

VISÃO GLOBAL PELA ADMINISTRAÇÃO

VISÃO DO MERCADO

VISÃO DA SOCIEDADE

P.3

Ciclo de vida

Maturidade

Crescimento Declínio

Introdução/nascimento

P.4

Ciclo de vida e ciclo de lucro
CICLO DE LUCRO Maturidade

Crescimento Declínio

Introdução/ nascimento

P.5

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
Fonte: Michael Porter, Estratégia Competitiva, p.159. Ed. Campus, São Paulo, 1986. INTRODUÇÃO CRESCIMENTO MATURIDADE DECLÍNIO

Comprador de alta Ampliação do renda grupo de compradores Inércia do comprador Consumidor aceita Compradores Compradores qualidade devem ser irregular e seu convencidos comportamento a testar o produto

Mercado de massa Clientes são compradores Saturação sofisticados do produto Repetição de compra A regra é escolher entre marcas

P.6

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO Qualidade inferior CRESCIMENTO MATURIDADE DECLÍNIO

Produtos e mudanças no produto

Produtos têm Menor diferencia- Pequena diferendiferenciação ção entre produtos ciação entre os técnica e de concorrentes produtos Projeto do produto desempenho concorrentes é chave para o Qualidade superior desenvolvimento Confiabilidade é Qualidade básica para produPadronização irregular do Muitas variações tos complexos produto diferentes do Mudanças muito produto (falta de Aperfeiçoamentos lentas no produto padronização) competitivos no produto Trocas tornam-se Frequentes significativas mudanças no Boa qualidade projeto

P.7

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO CRESCIMENTO MATURIDADE DECLÍNIO Segmentação de Relação publici- Muita publicidade, Esforços de mercado dade/vendas mas numa relação marketing são muito alta com vendas menor baixos Esforços para que na fase de ampliar ciclo vida Melhor Introdução estratégia de Linha ampla preços Publicidade e distribuição são Predominam os Altos custos básicas para serviços de marketing produtos não técnicos Embalagem é importante Concorrência de publicidade

Marketing

P.8

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO CRESCIMENTO MATURIDADE DECLÍNIO

Certa subSupercapacidade capacidade ou substancial Ordens de produ-Mudança para capacidade ótima ção pequenas produto em massa Produção em Crescente estabi- massa em queda Alto conteúdo de Luta pela lidade no processo distribuição de fabricação Canais de Fabricação e mão-de-obra especializada produtos distribuição Canais de massa Canais reduzem especiais Altos custos de linhas para produção melhorar suas margens Canais especializados

SupercapacidadeSubcapacidade

P.9

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO Técnicas de produção mutáveis CRESCIMENTO MATURIDADE Altos custos de distribuição física devido a linhas amplas Canais de massa DECLÍNIO

E

Pesquisa e desenvolvimento

P.10

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO Algumas exportações CRESCIMENTO Exportações podem ser significativas Poucas importações MATURIDADE Queda nas exportações Importações significativas DECLÍNIO Nenhuma ou quase nenhuma exportação Importações significativas

Comércio Exterior

P.11

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO Melhor período para aumentar parcela de mercado CRESCIMENTO MATURIDADE DECLÍNIO

Época propícia Época inadequada Controle de para alterar a para aumentar custo é imagem de parcela de básico qualidade ou de merc. p/ empresa preço de pequena partic. Básico ter custos competitivos Época inadequada para alterar imagem de preço ou qualidade Eficácia do marketing é básica

Estratégia global

P&D e Engenharia são funções Marketing é a básicas função básica

P.12

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO Poucas companhias CRESCIMENTO Entrada Muitos concorrentes Muitas fusões e perdas MATURIDADE DECLÍNIO

Concorrência de Saídas numerosas preços de empresas Queda de empresas Número reduzido de concorrentes

Concorrência

P.13

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO Alto CRESCIMENTO Riscos podem ser assumidos aqui porque o crescimento os encobre MATURIDADE Ciclicidade tem início DECLÍNIO

Risco

P.14

Estratégias genéricas baseadas no ciclo de vida do produto
INTRODUÇÃO CRESCIMENTO MATURIDADE DECLÍNIO Preços e margens baixos Preços variáveis, podendo subir no fim do declínio

Margens e lucros

Margens e preços Lucros altos Queda nos preços altos Preços razoavel- Lucros + baixos Lucros baixos mente altos Margens + baixas P/L altos Margens dos Clima propício à revendedores aquisição mais baixas

Maior estabilidade de preços As menores margens e preços

P.15

A curva de experiência
• Baseia-se no fato de que a experiência traz vantagens competitivas de custo e qualidade
Qualidade aumenta

Custos diminuem

Experiência acumulada
P.16

Matriz de crescimento e participação
• Uma das conclusões foi de que a taxa de geração líquida de caixa num negócio era relacionada inversamente com a atratividade do correspondente mercado e diretamente com a participação da empresa nesse mercado
Atratividade do mercado -8 0 0 0 2 7 1 -2 11 Fluxo de caixa líquido

Participação da empresa no mercado

P.17

Matriz de crescimento e participação
ESPECULAÇÃO ESTRELA

alta

Ciclo de vida

Atratividade do mercado
baixa

“ABACAXI”

VACA LEITEIRA

uso de caixa

geração de caixa

baixa

alta

Participação da empresa no mercado
P.18

Situações de desequilíbrio

alta

Atratividade do mercado
baixa

baixa

alta

Participação da empresa no mercado
P.19

Situações de desequilíbrio

alta

Atratividade do mercado
baixa

baixa

alta

Participação da empresa no mercado
P.20

Situações de desequilíbrio

alta

Atratividade do mercado
baixa

baixa

alta

Participação da empresa no mercado
P.21

Situações de desequilíbrio

alta

Atratividade do mercado
baixa

baixa

alta

Participação da empresa no mercado
P.22

O equilíbrio desejável

alta

Atratividade do mercado
baixa

LUCRO

baixa

alta

Participação da empresa no mercado
P.23

FCS: FATORES-CHAVE DE SUCESSO

P.24

ENTRANTES POTENCIAIS

Ameaça de novos concorrentes Poder de negociação dos fornecedor CONCORRÊNCIA es

FORNECEDORES

NA INDÚSTRIA

Poder de negociação dos comprador es

COMPRADORES

Ameaça de substitutivos

PRODUTOS SUBSTITUTIVOS

P.25

Componentes da análise interna da organização
DEFINIÇÃO DOUTRINÁRIA ANÁLISE DO PORTFÓLIO DE NEGÓCIOS ANÁLISE DA INDÚSTRIA

ANÁLISE MACROAMBIENTAL

ANÁLISE INTERNA DA ORGANIZAÇÃO

P.26

Processo básico
Estratégias de fortalecimento Portfólio de negócios Estratégias de expansão Estratégias de diversificação Estratégias de integração Estratégias de eliminação

EMPRESA ATUAL

EMPRESA ALMEJADA

P.27

Macro-estratégia para o composto de negócios

• Eliminação de negócios • Fortalecimento de negócios • Necessidade de novos negócios - desenvolvimentos próprios • Aquisições e fusões • Associações • Transições em negócios • Colheita final • Etc
P.28

Estratégias de expansão (mesmos produtos)
MESMAS REGIÕES
MESMOS MERCADOS

NOVAS REGIÕES

MESMAS UTILIDADES

NOVOS MERCADOS RELACIONADOS NOVOS MERCADOS NÃO RELACIONADOS MESMOS MERCADOS

NOVAS UTILIDADES

NOVOS MERCADOS RELACIONADOS NOVOS MERCADOS NÃO RELACIONADOS

P.29

Estratégias competitivas genéricas (Porter)
VANTAGEM ESTRATÉGICA
Unicidade observada pelo cliente Posição de baixo custo

No âmbito de toda a indústria

DIFERENCIAÇÃO

LIDERANÇA NO CUSTO TOTAL

ALVO ESTRATÉGICO
Apenas um particular segmento

ENFOQUE

P.30

Estratégias de diversificação
MESMAS TECNOLOGIAS TECNOLOGIAS RELACIONADAS NOVAS TECNOLOGIAS

MESMOS MERCADOS

EXPANSÃO

DIVERSIFICAÇÃO TECNOLÓGICA

NOVOS MERCADOS RELACIONADOS

NOVOS MERCADOS NÃO RELACIONADOS

DIVERSIFICAÇÃO DE MERCADOS

DIVERSIFICAÇÃO PURA

P.31

Estratégias de integração
PARA TRÁS Não imediato PROTEÇÃO PARA INSUMOS VITAIS OU CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Imediato PARA FRENTE Não imediato Imediato

BARREIRA À CONCORRÊNCIA

OPORTUNIDADE DE DIVERSIFICAÇÃO

P.32

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->