CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA

REGULAMENTO TÉCNICO - INDIVIDUAL GINÁSTICA RÍTMICA 2013
PRÉ-INFANTIL

Penalidade: 0,50 por cada dificuldade a mais ou a menos de cada grupo corporal. 0,30 por ausência do pivô obrigatório ou de uma dificuldade do grupo corporal. e) Só pode haver uma dificuldade em tour lent.

Faixa etária - 9 e 10 anos, completos no ano da competição (ano 2004/2003). Provas: Mão livre. Corda. Arco (infantil) (60 a70 cm de diâmetro). Tempo do exercício – 1’15” a 1’30”. A musica com palavras é proibida. Exigências: A) Exercício a Mão Livre: Dificuldade: Valor total 4 pontos a) Dificuldade corporal mínimo de 4 máximo de 6 b) Mínimo de 3 passos de dança = valor de 0,20 cada c) Na distribuição dos 3 Grupos Corporais a dificuldade deve ser representada 1 vez cada (salto, equilíbrio e rotação). d) Obrigatório no mínimo um pivô (na 1/2 ponta) como elemento de rotação.
CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 1

Execução: Faltas Artísticas e Faltas Técnicas. Pontuação = 10 pontos no máximo, conforme o Código Internacional de Pontuação. Calculo da Nota Final: Somatório da nota de D + E = 14,00 pontos no máximo B) Aparelhos – CORDA e ARCO Dificuldade: valor máximo de 6 pontos
a) Dificuldade corporal mínimo de 3 máximo de 5 dificuldades. b) Obrigatório no mínimo um pivô (na 1/2 ponta) como elemento de rotação.

c) d) e) f)

Valor máximo da dificuldade = 0,30 Mínimo de 1 passo de dança, valor 0,30 Máximo de 2 riscos. Maestria e/ou Manejo dos aparelhos = valor 0,20.

OBS: Exigências Gerais: Para os níveis iniciais é necessário que nossas ginastas obtenham elementos ordinários e básicos nas técnicas do manejo dos aparelhos. Assim, o conceito de Maestria
CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 2

Somente são válidas se são executados sem nenhuma falta de execução. CII e CIII – Individual Geral e Final ⇒ No máximo 3 ginastas por Entidade CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 3 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 4 .00 pontos no máximo. Exemplo: M ( Ou • 2 BASES + no mínimo 1 critério Exemplo: M ( ) ) Os Elementos de Manejo dos aparelhos podem ser realizados durante: • Uma dificuldade Corporal (D) • Uma Combinação de Passos de Dança As bonificações do Código Internacional de Pontuação. Somatório das 3 melhores notas de cada aparelho.20 Consistem de três componentes: • Mínimo 1 BASE: Grupos Fundamentais e/ou Outros Grupos Técnicos do aparelho + no mínimo de 2 critérios. serão aplicadas ao risco. Na ficha oficial de Dificuldade os manejos se identificam como: M + Base (critérios) = 0. CI – Classificatória – participam todas as ginastas. A equipe será composta por 3 ou 4 ginastas. podendo utilizar também elementos ordinários). 2. conforme o Código Internacional de Pontuação. Qualificação para CII e CIII. Devem ser diferentes: Os Grupos Fundamentais podem ser repetidos. Execução Faltas Artísticas e Técnicas Pontuação = 10 pontos no máximo. Programação 1. por Manejo dos aparelhos que consiste em combinações dos elementos dos aparelhos: Incluem as combinações dos elementos do aparelho: Nota: Elementos tomados da Tabela dos Grupos Fundamentais específicos de cada aparelho e Outros Grupos Técnicos do aparelho e dos Critérios de Maestria (sem a necessidade de serem elementos não ordinários. Calculo da Nota Final: Somatório da nota de D + E = 16. • • Premiação por equipe (3 a 4 ginastas). recuperação fora do campo visual e outros.CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA poderá também ser substituído. os Outros Grupos Técnicos podem ser utilizados somente uma vez. troca de nível. Os resultados obtidos irão determinar: a) Classificação da equipe e a qualificação para os Concursos II e III.

A classificação por equipe será determinada na C I. o CII terá quinze ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. REGULAMENTO TÉCNICO . A classificação individual geral será determinada na C II. Certificados de classificação para os oito primeiros classificados em cada aparelho. Exigências: A) Exercício a Mão Livre: Dificuldade: Valor total 4 pontos a) Dificuldade corporal mínimo de 4 máximo de 6 b) Mínimo de 3 passos de dança = valor de 0. b) Arco (60 a70 cm de diâmetro). Os resultados obtidos irão determinar: a) Premiação do Individual Geral = CII b) Premiação por aparelhos = CIII (Da nota obtida do CII) Exceção – a ginasta qualificada no CI entre as 8 (oito) melhores no aparelho e não estiver qualificada para CII. o CII terá dezoito ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. ⇒ No caso que haja de 30 a 45 ginastas participantes no CI. III-Individual por aparelho: Medalhas do 1º ao 3º lugar. poderá participar da final no aparelho em questão. Tempo do exercício – 1’15” a 1’30”. d) Obrigatório no mínimo um pivô (na ½ ponta) como elemento de rotação CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 6 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 5 . IV-Certificados: Para todas Delegações. I -Por equipe – Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar. II-Individual geral: Troféus do 1º ao 3º lugar. completos no ano da competição (ano 2002/2001). equilíbrio e rotação). Medalhas de participação para todas as ginastas.INDIVIDUAL GINÁSTICA RÍTMICA INFANTIL Faixa etária . c) Na distribuição dos 3 Grupos Corporais a dificuldade deve ser representada 1 vez cada (salto.11 e 12 anos. A musica com palavras é proibida. Somatória das três melhores notas em cada aparelho.CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA ⇒ No caso que haja mais de 45 ginastas participantes no CI. o CII terá dez ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. c) Bola (peso 300 gramas – diâmetro 14 a16 centímetros). d) Fita (mínimo de 4 metros).20 cada. Premiação. ⇒ No caso que haja menos de 30 ginastas participantes no CI. Somatória das três notas obtidas pela ginasta. Provas: a) Mão livre. A classificação por aparelho será determinada no C II.

por Manejo dos aparelhos que consiste em combinações dos elementos dos aparelhos: Incluem as combinações dos elementos do aparelho: Elementos tomados da Tabela dos Grupos Fundamentais específicos de cada aparelho e Outros Grupos Técnicos do aparelho e dos Critérios de Maestria (sem a necessidade de serem elementos não ordinários.00 pontos no máximo B) Aparelhos – ARCO.30 por ausência do pivô obrigatório ou de uma dificuldade do grupo corporal.20 Consistem de três componentes: • Mínimo 1 BASE: Grupos Fundamentais e/ou Outros Grupos Técnicos do aparelho + no mínimo de 2 critérios. c) Valor máximo da dificuldade = 0.50 por cada dificuldade a mais ou a menos de cada grupo corporal. valor 0. ) CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 7 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 .CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA Penalidade: 0. Assim. Calculo da Nota Final: Somatório da nota de D + E = 14. f) Maestria e/ou Manejo dos aparelhos = valor 0. Devem ser diferentes: Os Grupos Fundamentais podem ser repetidos. conforme o Código Internacional de Pontuação. Exemplo: M ( Ou • 2 BASES + no mínimo 1 critério Exemplo: M ( ) 8 Execução: Faltas Artísticas e Faltas Técnicas. e) Só pode haver uma dificuldade em tour lent. b) Obrigatório no mínimo um pivô (na ½ ponta) como elemento de rotação. o conceito de Maestria poderá também ser substituído. Na ficha oficial de Dificuldade os manejos se identificam como: M + Base (critérios) = 0. BOLA e FITA Dificuldade: valor máximo de 7 pontos a) Dificuldade corporal mínimo de 4 máximo de 6 dificuldades.20. podendo utilizar também elementos ordinários). Somente são válidas se são executados sem nenhuma falta de execução. 0. os Outros Grupos Técnicos podem ser utilizados somente uma vez.30 e) Máximo de 2 riscos.40 d) Mínimo de 1 passo de dança. Pontuação = 10 pontos no máximo. OBS: Exigências Gerais: Para os níveis iniciais é necessário que nossas ginastas obtenham elementos ordinários e básicos nas técnicas do manejo dos aparelhos.

A classificação por aparelho será determinada no C II. conforme o Código Internacional de Pontuação. o CII terá dezoito ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. Premiação I-Por equipe – Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar. Execução Faltas Artísticas e Técnicas Pontuação = 10 pontos no máximo. 2. ⇒ No máximo 3 ginastas por Entidade ⇒ No caso que haja mais de 45 ginastas participantes no CI. • • Premiação por equipe (3 a 4 ginastas). Somatória das quatro notas obtidas pela ginasta. o CII terá dez ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. troca de nível. A classificação por equipe será determinada na C I. Qualificação para CII e CIII. Somatório das 3 melhores notas de cada aparelho. Calculo da Nota Final: Somatório da nota de D + E = 17. II-Individual geral: Troféus do 1º ao 3º lugar. III-Individual por aparelho: Medalhas do 1º ao 3º lugar. serão aplicadas ao risco. Certificados de classificação para os oito primeiros classificados em cada aparelho. ⇒ No caso que haja menos de 30 ginastas participantes no CI.00 pontos no máximo. Os resultados obtidos irão determinar: a) Classificação da equipe e a qualificação para os Concursos II e III.CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA Os Elementos de Manejo dos aparelhos podem ser realizados durante: • Uma dificuldade Corporal (D) • Uma Combinação de Passos de Dança Nota: As bonificações do Código Internacional de Pontuação. Programação 1. Os resultados obtidos irão determinar: a) Premiação do Individual Geral = CII b) Premiação por aparelhos = CIII (Da nota obtida do CII) Exceção – a ginasta qualificada no CI entre as 8 (oito) melhores no aparelho e não estiver qualificada para CII. A equipe será composta por 3 ou 4 ginastas. CII e CIII – Individual Geral e Final CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 9 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 10 . o CII terá quinze ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. CI – Classificatória – participam todas as ginastas. IV-Certificados: Para todas Delegações. poderá participar da final no aparelho em questão. recuperação fora do campo visual e outros. A classificação individual geral será determinada na C II. Somatória das três melhores notas em cada aparelho. ⇒ No caso que haja de 30 a 45 ginastas participantes no CI.

Troféus do 1º ao 3º lugar de 14 a 15 anos. Os resultados obtidos irão determinar: Classificação da equipe. composta por 3 ou 4 ginastas. Exigências: Para todos os aparelhos do Ano 2013 – Conforme o Código de Pontuação da FIG Programação 1. c) Maça. A classificação individual geral será determinada na C II. A classificação por aparelho será determinada no C III.12 a 15 anos. CI (Por Equipe) e CII (Individual Geral) – Classificatória – participam todas as ginastas.CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA REGULAMENTO TÉCNICO . d) Fita Tempo do exercício – 1’15” a 1’30”. Provas: a) Arco. A classificação por equipe será determinada na C I. Somatória das três melhores notas em cada aparelho. o CIII terá doze ginastas por aparelho.INDIVIDUAL GINÁSTICA RÍTMICA JUVENIL REGULAMENTO SEGUE A NORMA DO CODIGO DE PONTUAÇÃO FIG 2013/2016 Faixa etária . CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 11 Premiação por equipe (3 a 4 ginastas). Troféus do 1º ao 3º lugar de 12 a 13 anos. II- Individual geral: Somatória das quatro notas obtidas pela ginasta. CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 12 . ⇒ No caso que haja menos de 45 ginastas participantes no CI e CII. Somatório das 3 melhores notas de cada aparelho. o CIII terá dez ginastas por aparelho. Premiação do Individual Geral 12 a 13 anos = Classificação do 1º ao 3º lugar 14 a 15 anos =Classificação do 1º ao 3º lugar Qualificação para CIII. completos no ano da competição (faixa etária de 12 anos está como exceção do regulamento da FIG) (ano 2001/2000/1999/1998). 2. IV-Certificados: Para todas as Delegações. Os resultados obtidos irão determinar: a) Premiação por aparelhos = CIII Premiação: IPor equipe – Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar. Certificados de classificação para as finalistas em cada aparelho. III-Individual por aparelho: Medalhas do 1º ao 3º lugar. CIII – Final Individual por Aparelho ⇒ No máximo 3 ginastas por Entidade ⇒ No caso que haja mais de 45 ginastas participantes no CI e CII. b) Bola.

d) Fita. totalizando. Sendo no mínimo de 1 e no máximo de 4 exercícios por ginasta (não mais do que 1 exercício por aparelho). CII e CIII – Individual Geral e Final por aparelho ⇒ No máximo 2 ginastas por Entidade CII e CIII ⇒ A classificação do CII será o somatório das notas obtidas nos 4 aparelhos. por diferentes ginastas. CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 14 . Provas a) Arco. Os resultados obtidos irão determinar: c) Premiação do Individual Geral = CII d) Premiação por aparelhos = CIII (Da nota obtida do CII) Exceção – a ginasta qualificada no CI entre as 8 (oito) melhores no aparelho e não estiver qualificada para CII. Somatório dos 10 exercícios. Os resultados obtidos irão determinar: a) Classificação da equipe . CI – Classificação por Equipe A Equipe será composta por 3 ou 4. conforme o Código de Pontuação da FIG Programação 1. completos no ano da competição (faixa etária de 15 anos está como exceção do regulamento da FIG) (ano 1998 em diante).Premiação por equipe (3 a 4 ginastas). ⇒ No caso que haja mais de 45 ginastas participantes no CI. poderá participar da final no aparelho em questão. ⇒ No caso que haja menos de 45 ginastas participantes no CI. o CII terá dezoito ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. 2.CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA REGULAMENTO TÉCNICO . CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 13 A Equipe de 3 ginastas poderá executar 4 exercícios em cada aparelho. o CII terá quinze ginastas classificadas na soma das três melhores notas do CI. c) Maça.INDIVIDUAL GINÁSTICA RÍTMICA ADULTA REGULAMENTO SEGUE A NORMA DO CODIGO DE PONTUAÇÃO FIG 2013/2016 Faixa etária – a partir de 15 anos. b) Bola. Exigências: Para todos os aparelhos do Ano 2013. b) Qualificação para o Concurso II (somatório das 3 melhores notas de cada aparelhos) c) Qualificação para o Concurso III. sem ultrapassar 12 exercícios. Tempo do exercício – 1’15” a 1’30”. A Classificação será pelas 10 melhores notas registradas pela equipe.

equilíbrio. mínimo de 1 dificuldade de cada grupo.CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA Premiação REGULAMENTO TÉCNICO – ILONA PEUKER GINÁSTICA RÍTMICA PRÉ-INFANTIL Faixa etária . CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 15 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 16 . Participam somente do CI e serão avaliadas pela Banca de Arbitragem. Somatória das 10 melhores notas registradas pela equipe. OBS: As ginastas inscritas como extras poderão participar da qualificação para CIII.30. somente por aparelho. Somatória das quatro notas obtidas pela ginasta.9 e 10 anos. Certificados de classificação para os oito primeiros classificados em cada aparelho. Provas: a) 4 Bolas Tempo do exercício – 2’15” a 2’30”. completos no ano da competição (ano 2004/2003).10. Exigências i. e) Elementos de colaboração mínimo de 4. b) Dificuldade máximo de 3 trocas e 3 corporais = valor total 6 dificuldades. A classificação por aparelho será determinada no C II. Por equipe – Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar. porém não terão classificação Geral. Individual geral: Troféus do 1º ao 3º lugar. Distância da troca no mínimo de 4 metros a 6 metros para receber a bonificação de 0. iv. Individual por aparelho: Medalhas do 1º ao 3º lugar. A classificação por equipe será determinada na C I. A musica com palavras é proibida. Certificados: Para todas as Delegações. ii. d) Elementos dinâmicos com rotação máximo de 1. rotação). iii. Exercício de grupo deve ser representado por todos os 3 grupos de movimentos corporais (salto. A classificação individual geral será determinada na C II. c) Passos de dança = mínimo de 1 = valor 0. Dificuldade: a) Valor máximo 5 pontos.

d) Elementos dinâmicos com rotação máximo de 1. Exigências Dificuldade: a) Valor máximo 6 pontos. Exercício de grupo deve ser representado por todos os 3 grupos de movimentos corporais (salto. REGULAMENTO TÉCNICO – ILONA PEUKER GINÁSTICA RÍTMICA INFANTIL Faixa etária . c) Passos de dança = mínimo de 1 = valor 0.10. e) Elementos de colaboração mínimo de 4. Pontuação = 10 pontos no máximo. Somatória das notas obtidas nos concursos I e III. equilíbrio. A musica com palavras é proibida. mínimo de 1 dificuldade de cada grupo. Distância da troca no mínimo de 5 metros a 6 metros para receber a bonificação de 0. b) CIII – Final – oito melhores conjuntos classificados na CI. b) 05 arcos Tempo do exercício – 2’15” a 2’30”. Provas: a) 10 maças (5 pares). Calculo da Nota Final: Somatório da nota de D + E = 15. Participação: Medalhas para todas as ginastas não premiadas. Certificados: Para todas as delegações.30. completos no ano da competição (2002/2001). b) Dificuldade máximo de 4 trocas e 3 corporais = valor total 7 dificuldades.00 pontos no máximo Programação: a) CI – Classificatória – participam todos os conjuntos. rotação). É permitida uma ginasta de 10 anos (2003). Premiação Por Conjunto: Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar.CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA Execução Faltas Artísticas e faltas técnicas.11 e 12 anos. conforme o Código Internacional de Pontuação. CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 17 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 18 .

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA Execução Faltas Artísticas e faltas técnicas. CIII – Final – oito melhores conjuntos classificados na CI.FIG Programação a) CI – Classificatória – participam todos os conjuntos. Concurso III – Classificação por exercício. Premiação a) Por conjunto Geral: Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar. Exigências Premiação Por Conjunto: Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar. REGULAMENTO TÉCNICO – ILONA PEUKER GINÁSTICA RÍTMICA JUVENIL Faixa etária . c) Classificação de 1º ao 3º por aparelho no CIII. CI – Classificatória – participam todos os conjuntos. b) CIII – Final – oito melhores conjuntos classificados no CI. Concurso I = somatória dos dois exercícios – Classificação do Conjunto Geral. Certificados: Para todas as delegações. II. É permitida uma ginasta de 12 anos (2001). Calculo da Nota Final: Somatório da nota de D + E = 16. Provas: a) 05 Arcos b) 10 Maças (5 pares) Tempo dos exercícios – 2’15” a 2’30”. Pontuação = 10 pontos no máximo. conforme o Código Internacional de Pontuação. CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 19 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 20 . Participação: Medalhas para todas as ginastas não premiadas. É permitido participar somente numa prova de grupo. no entanto para a pontuação geral será o somatório das duas provas (dois exercícios). III. Normas conforme o Código de Pontuação . d) Certificados: Para todas as Delegações. completos no ano da competição (2000/1999/1998).00 pontos no máximo Programação I. b) Somatória das notas dos dois conjuntos obtidas no CI.13 a 15 anos.

b) CIII – Final – oito melhores conjuntos classificados no CI. Exigências Normas conforme o Código de Pontuação . Premiação a) Por conjunto Geral: Troféus e medalhas do 1º ao 3º lugar.FIG Programação a) CI – Classificatória – participam todos os conjuntos. CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 21 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 22 . b) Classificação de 1º ao 3º por aparelho no CIII. completos no ano da competição (até 1997).CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA REGULAMENTO TÉCNICO – ILONA PEUKER GINÁSTICA RÍTMICA ADULTA Faixa etária – a partir de 16 anos. será seguido o Código de Pontuação vigente. c) Certificados: Para todas as Delegações. Tempo do exercício – 2’15” a 2’30”. Provas: a) 10 maças (5 pares) b) 3 Bolas e 2 Fitas. Somatória das notas dos dois conjuntos obtidas no CI. PROGRAMA INDIVIDUAL 13º CICLO OLIMPÍCO CATEGORIA ADULTO 2013 2014 2015 2016 JUVENIL INFANTIL ML PREINFANTIL ML ML ML ML ML ML ML OBS: Em casos não especificados. É permitida uma ginasta de 15 anos (1998).

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA PROGRAMA CONJUNTOS 13º CICLO OLIMPÍCO 2013 2014 2015 2016 ADULTO CATEGORIA 10 3 2 5 10 3 10 2 5 10 5 5 4 6 5 2 5 5 5 5 4 6 5 2 5 5 5 10 4 JUVENIL INFANTIL PREINFANTIL 5 10 4 CBG – REGULAMENTO TÉCNICO – CAMPEONATO BRASILEIRO – GR 2013 23 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful