Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO GRAU DE SATISFAÇÃO - 2013 No sentido de tomar conhecimento da opinião dos utentes da Instituição CRECHE JARDIM INFANTIL O CARACOL, foi construído um instrumento a preencher, no final do ano lectivo 2012-2013, por todos os Pais/Encarregados de Educação. O principal objectivo, para além de uma percepção mais clara e objectiva da avaliação do grau de satisfação dos utentes, é melhorar a qualidade de resposta alterando/ajustando alguns pontos que o mereçam e que sejam passíveis de alterações e alterar/corrigir alguns aspetos que sejam percepcionados como menos positivos relativamente à Instituição. Os Questionários são anónimos e confidenciais solicitando-se, apenas, a identificação da valência frequentada pelas crianças. Este item, foi parcialmente cumprido (à exceção de um questionário que não tem qualquer indicação quanto à valência) uma vez que existe um número significativamente maior de questionários assinalados como referentes a Creche do que o número de crianças que a frequentam. Assim, a valência não pode ser considerada na análise dos dados sendo inviável a sua identificação exata. Foram distribuídos 48 Questionários tendo sido devolvidos 38 ou seja 79,2%. É sobre este universo total de respostas que foi possível tratar os dados obtidos cujos resultados se apresentam a seguir: Após cada área analisada, avançam-se algumas considerações. CARATER GERAL 1 - Como teve conhecimento da Instituição?
Tipo de resposta Por casualidade Por recomendação Outros familiares Outra situação S/ resposta
100 80 60 40 20 5,3 0 5,3 0 52,6 44,7

Nº 2 20 17 2 -

% 5,3 52,6 44,7 5,3 -

Casualidade Recomendação Familiares Outra S/ Resp.

Outras situações apontadas :Esta pergunta contempla respostas múltiplas pelo que foram assinaladas várias razões. Amigos; Pela proximidade da minha habitação. 2 - O que o levou a inscrever o seu educando?
Tipo de resposta Localização Boas referências Horário de funcion. Mensalidade Outra situação S/ Resp. Nº 28 33 4 15 1 % 73,7 86,8 10,5 39,5 2,6

Elaborado por Manuela Bispo

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 86,8 80 60 40 20 0 1° Trim. 10,5 2,6 39,5 73,7 Localização Boas referências Horário Mensalidade Outra S/ Resp.

Esta pergunta contempla respostas múltiplas pelo que foram assinaladas várias razões. 3 - O horário da Instituição corresponde às suas necessidades?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 100 80 60 40 20 0 0 0 Sim Não S/Resp.

Nº 38 -

% 100 -

ALIMENTAÇÃO 4 - Como considera a alimentação do seu educando, o longo do dia?
Tipo de resposta Muito adequada Adequada Pouco adequada Nada adequada S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 0 0 0 52,6

Nº 20 18 -

% 52,6 47,4 -

Muito adequada Adequada 47,4 Pouco adequada Nada adequada S/ Resp.

Elaborado por Manuela Bispo

2

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

5 - Como avalia as ementas de refeição do seu educando?
Tipo de resposta Muito variada Variada Pouco variada Muito repetitiva S/ Resp.
100 80 63,2 60 40 20 2,6 0 0 0 34,2

Nº 13 24 1 -

% 34,2 63,2 2,6 0 0

Muito variada Variada Pouco Variada Nada variada S/ Resp.

ESPAÇOS/CONDIÇÕES FISICAS

6 - De modo geral, as instalações estão sempre limpas?
Tipo de resposta Concordo Discordo S/ Resp.
100 100 80 60 40 20 0 0 0 Concordo Discordo S/Resp.

Nº 38 -

% 100 -

Justificações: Pela positiva: Seja a que horas fôr, as instalações estão sempre limpas (1 resp.); Muito organizado e limpo (1 resp.); Nunca vi papéis no chão, na receção eles bebem água e os copos são limpos com frequência; As casas de banho sempre limpas e o refeitório também (1 resp.). 7 - De modo geral, considera que as instalações da Instituição são atractivas?
Tipo de resposta Concordo Discordo S/ Resp. Nº 34 3 1 % 89,5 7,9 2,6

Elaborado por Manuela Bispo

3

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 80 60 40 20 0

89,5

Concordo Discordo S/Resp. 7,9

2,6

Justificações/Observações: Pela positiva Embora sejam pequenas, são acolhedoras (1 resp.); Têm espaço ao ar livre o que é muito importante (1 resp.); Sei que se tivessem um espaço mais amplo poderiam fazer melhor (acolher mais crianças) (1 resp.); Dentro do possível e espaço que têm disponível, verifica-se uma constante tentativa de melhoria (1 resp.); Os educadores são muito prestáveis, gostam do que fazem, tratam bem as crianças, têm boas condições (1 resp.); Mantém-se a questão do espaço diminuto mas que se tem contornado com a boa vontade e profissionalismo dos colaboradores (1 resp.) Pela negativa Poderia ser maior (4 resp.); São instalações com pouco espaço, muito quentes no verão e húmidas no inverno (1 resp.); Apesar de muito bem cuidadas e limpas, as instalações (no seu interior) precisam de remodelações (1 resp.)
8 - Como considera o recreio das crianças (dimensão, área de circulação, materiais lúdicos, etc.)?
Tipo de resposta Muito adequado Suficiente Pouco adequado Nada adequado S/ Resp.
100 86,8 80 60 40 20 0 Muito adequada Suficiente Pouco adequada Nada adequada S/ Resp. 7,9 5,3 0 0

Nº 3 33 2 -

% 7,9 86,8 5,3 -

9 - Como considera o espaço de recreio das crianças quanto às condições de segurança?
Tipo de resposta Muito seguro Seg. Suficiente Pouco seguro Perigoso Nº 9 28 1 % 23,7 73,7 2,6 -

S/ Resp.

-

-

Elaborado por Manuela Bispo

4

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 80 60 40 23,7 20 2,6 0 0 0 73,7

Muito seguro Seg. Suficiente Pouco seguro Perigoso S/ Resp.

10 - Como considera a sala de actividades do seu educando quanto às condições físicas (espaço, iluminação, higiene, segurança, etc.)?
Tipo de resposta Boas condições Cond. adequadas Insuficientes Más condições S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 18,4 7,9 0 0 73,7

Nº 7 28 3 -

% 18,4 73,7 7,9 -

Boas condições Cond. Adequadas Insuficientes 0 S/ Resp.

11 - Como considera a sala de actividades do seu educando quanto às condições materiais (equipamento próprio, materiais didácticos e lúdicos variados e apropriados, etc.)?
Tipo de resposta Boas condições Cond. adequadas Insuficientes Más condições S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 0 0 0 52,6

Nº 18 20 -

% 47,4 52,6 -

Boas condições Cond. Adequadas Insuficientes 0 S/ Resp. 47,4

Elaborado por Manuela Bispo

5

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

Relativamente a estas questões de CARACTER GERAL, podemos verificar que a maioria dos pais recorreu a esta Instituição tendo em conta as boas referências que obtiveram, logo seguido da localização favorável; também a mensalidade é considerada um factor importante assim como o horário que, em 100% das respostas, indica estar de acordo com as necessidades familiares. Quanto à alimentação, a maioria considera Muito Adequada e são próximos os valores relativos a Adequada. Também a maioria considera a alimentação Variada e um número significativo até considera Muito variada. Apenas 1 resposta identifica a alimentação como Pouco variada, o que não é significativo. Na área dos ESPAÇOS/CONDIÇÕES FÍSICAS, verifica-se que a HIGIENE é um campo em que 100% dos pais considera não haver absolutamente nada a apontar havendo até observações confirmativas de uma limpeza e manutenção adequadas. As instalações são consideradas, de modo geral, atractivas para 89,5% dos pais o que não invalida algumas observações no sentido de que seria desejável um espaço maior, abrangendo a área de recreio. Assim, o recreio é Suficiente e tem segurança Suficiente; neste item, 23,7% até considera o recreio Muito seguro. A sala de actividades tem Condições adequadas havendo, 3 respostas que as consideram Insuficientes quanto às condições físicas. As condições materiais dividem-se entre as Boas condições e as Condições adequadas sendo esta maioritária;
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA 12 - As actividades proporcionadas pela equipa directamente responsável pelo seu educando (Educadora/Ajudante) têm contribuído para o desenvolvimento da criança.
Tipo de resposta Concordo totalm. Concordo Discordo Discordo totalm. S/ Resp. Nº 31 6 1 % 81,6 15,8 2,6 -

100 80 60 40 20 0 15,8 2,6 0 0 81,6

Concordo totalmente Concordo Discordo Discordo totalmente S/ Resp.

13 - A educadora da sala do seu educando, normalmente, está disponível para lhe dar informações sobre o desenvolvimento da criança.
Tipo de resposta Concordo totalm. Concordo Discordo Discordo totalm. S/ Resp.
Elaborado por Manuela Bispo

Nº 29 8 1 -

% 76,3 21,1 2,6 -

6

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 80 60 40 20 0 21,1 2,6 0 0 76,3 Concordo totalmente Concordo Discordo Discordo totalmente S/ Resp.

14 - A equipa preocupa-se, está atenta e responde às necessidades do seu educando.
Tipo de resposta Concordo totalm. Concordo Discordo Discordo totalm. S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 18,4 2,6 0 0 79 Concordo totalmente Concordo Discordo Discordo totalmente S/ Resp.

Nº 30 7 1 -

% 79,0 18,4 2,6 -

15 – Normalmente, as atividades programadas são executadas.
Tipo de resposta Concordo totalm. Concordo Discordo Discordo totalm. S/ Resp.
100 80 60 40 26,3 20 0 0 0 2,6 71,1 Concordo totalmente Concordo Discordo Discordo totalmente S/ Resp.

Nº 27 10 1

% 71,1 26,3 2,6

Elaborado por Manuela Bispo

7

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

16 – Parece-lhe que a Equipa da sala do seu educando tem a formação técnica necessária às funções que desempenha?
Tipo de resposta Concordo totalm. Concordo Discordo Discordo totalm. S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 15,8 5,3 0 2,6 76,3 Concordo totalmente Concordo Discordo Discordo totalmente S/ Resp.

Nº 29 6 2 1

% 76,3 15,8 5,3 2,6

Relativamente aos itens relacionados com a ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA, verifica-se que, em todos eles, uma maioria significativa Concorda totalmente ou está de acordo com as afirmações. Assim, considera-se que as atividades proporcionadas pela equipa têm contribuído para o desenvolvimento das crianças, as Educadoras mostram-se disponíveis para prestar todas as informações que lhes sejam solicitadas (existe apenas 1 discordância neste item), a equipa está atenta e responde às necessidades das crianças (uma discordância inscrita no mesmo questionário do item anterior), o plano de atividades programadas é cumprido. No global, os pais consideram que a Equipa tem a formação técnica necessária ao desempenho de funções (também no mesmo questionário existe 1 discordância relativamente a este aspeto.
ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES 17 - De um modo geral, como considera a organização/realização de actividades lúdico-pedagógicas fora da Instituição (saídas a teatros, visitas de estudo, etc.)?
Tipo de resposta Muito importante Importante Pouco importante Nada importante S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 21,1 2,6 0 0 76,3 Muito importante Importante Pouco importante Nada importante S/ Resp.

Nº 29 8 1 -

% 76,3 21,1 2,6 -

Elaborado por Manuela Bispo

8

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

18 - Como classifica o número de actividades realizadas fora da Instituição?
Tipo de resposta Muito frequentes Suficientes Poucas Muito poucas S/ Resp. Nº 13 23 2 % 34,2 60,5 5,3 -

100 80 60 40 20 5,3 0 0 0 34,2 60,5

Muito frequentes Suficientes Poucas Muito poucas S/ Resp.

19 – Quanto a atividades realizadas fora da instituição, os horários são sempre do seu conhecimento?
Tipo de resposta Sim Não Só às vezes S/ Resp.
100 80 Sim 60 40 20 0 0 5,3 0 Não Só às vezes S/ Resp. 94,7

Nº 36 0 2 0

% 94,7 5,3 -

20 – O transporte está sempre no local marcado e cumpre o horário estabelecido?
Tipo de resposta Sim Não Só às vezes S/ Resp. Nº 36 0 1 1 % 94,8 0 2,6 2,6

Elaborado por Manuela Bispo

9

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 80

94,8

Sim 60 40 20 0 0 2,6 2,6 Não Só às vezes S/ Resp.

Relativamente às ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES, estas são, maioritariamente, consideradas Muito importantes ou Importantes, são em número Suficiente, os pais têm conhecimento dos horários e este é cumprido.
INICIATIVAS FORMATIVAS / INFORMATIVAS 21 - De um modo geral, como considera a organização/realização de actividades de caracter formativo/informativo dirigidas aos Encarregados de Educação (reuniões de Pais; encontros de formação; sessões informativas; reuniões com a educadora, etc.?
Tipo de resposta Muito importantes Suficientes Poucas Muito poucas S/ Resp.
100 80 65,8 60 40 20 0 0 0 0 34,2

Nº 25 13 0 0 0

% 65,8 34,2 0 0 0

Muito importantes Suficientes Poucas Muito poucas S/ Resp.

Nesta área podemos verificar que, significativamente, os Pais consideram a organização de INICIATIVAS FORMATIVAS/INFORMATIVAS dirigidas aos Encarregados de Educação muito importantes e em número suficiente.

Elaborado por Manuela Bispo

10

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

RELACIONAMENTO DOS ADULTOS 22 - Como classifica a relação da equipa da sala com o(s) vosso(s) educando(s)?
Adultos Tipo Relação

Muito
% Nº

EDUCADORA Pouco Nada
% Nº %

O Suficiente
Nº % Nº

S/ resp.
%

Afectiva Fria Sensível Autoritária Disponível Interessada Responsável Adeq.à Profissão

35 0 29 5 36 37 36 36

92,1 2 0 4

5,3 0 10,5 31 18,4 0 34,2 14 2,6 2,6 0 0

0 0 81,6 0 0 0 36,8 2 0 0 0 0 0 0 0 0

0 1 0 3 0 2 5,3 4 0 1 0 0 0 1 0 0

2,6 7,9 5,3 10,5 2,6 0 2,6 0

76,3 7 13,2 13 94,8 1 97,4 1 94,8 1 94,7 2

2,6 0 5,3 0

100% 80% 60% 40% 20% 0%

S/Resp. Nada O Suficiente

Afetiva

Responsável

Adequada á profissão

Autoritária

Interessada

Disponível

Sensível

Fria

Pouco Muito

22 - Como classifica a relação da equipa da sala com o(s) vosso(s) educando(s)?
Adultos Tipo Relação

Muito
% Nº

AUXILIAR Pouco Nada
% Nº %

O Suficiente
Nº % Nº

S/ resp.
%

Afectiva Fria Sensível Autoritária Disponível Interessada Responsável Adeq.à Profissão
Elaborado por Manuela Bispo

32 1 30 6 35 34 35 34

84,2 2 2,6 3 79,0 4 15,8 13 92,1 1 89,4 2 92,1 1 89,4 2

5,3 0 7,9 29 10,5 0 34,2 11 2,6 0 5,3 0 2,6 0 5,3 0

0 0 76,3 0 0 0 28,9 5 0 0 0 0 0 0 0 0

0 4 0 5 0 4 13,2 3 0 2 0 2 0 2 0 2

10,5 13,2 10,5 7,9 5,3 5,3 5,3 5,3

11

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100% 80% 60% 40% 20% 0%

S/Resp. Nada O Suficiente

Afetiva

Responsável

Adequada á profissão

Autoritária

Interessada

Disponível

Sensível

Fria

Pouco Muito

23 - Ainda relativamente ao pessoal da Instituição, por favor responda: a) Considera o número de adultos suficiente, por sala?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 13,2 2,6 Sim Não S/Resp.

Nº 32 5 1

% 84,2 13,2 2,6

84,2

b) É bem recebido pelos adultos no acolhimento e nas saídas?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp. Nº 37 1 0 % 97,4 2,6 0

97,4 100 80 60 40 20 2,6 0 0 Sim Não S/Resp.

Elaborado por Manuela Bispo

12

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

c) As crianças sentem-se bem na presença dos adultos?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 100 80 60 40 20 0 0 0 Sim Não S/Resp.

Nº 38 0 0

% 100 0 0

d) Os adultos parecem-lhe positivos, flexíveis e capazes de lidar com as crianças?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
97,4 100 80 60 40 20 0 0 2,6 Sim Não S/Resp.

Nº 37 0 1

% 97,4 0 2,6

e) Os adultos parecem-lhe calorosos e afectuosos com as crianças?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp. Nº 37 0 1 % 97,4 0 2,6

Elaborado por Manuela Bispo

13

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

97,4 100 80 60 40 20 0 0 2,6 Sim Não S/Resp.

f) Os adultos falam abertamente consigo?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
97,4 100 80 60 40 20 2,6 0 0 Sim Não S/Resp.

Nº 37 1 0

% 97,4 2,6 0

g) Parece existir um espírito de equipa entre os adultos?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
97,4 100 80 60 40 20 2,6 0 0 Sim Não S/Resp.

Nº 37 1 0

% 97,4 2,6 0

h) A equipa parece-lhe organizada?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
Elaborado por Manuela Bispo

Nº 36 0 2

% 94,7 0 5,3

14

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 80 60 40 20

94,7

Sim Não S/Resp. 5,3

0 0

i) No geral, parece-lhe que o pessoal gosta do que faz?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
97,4 100 80 60 40 20 0 0 2,6 Sim Não S/Resp.

Nº 37 0 1

% 97,4 0 2,6

j) Quando vai buscar o seu educando, este está em boas condições de higiene (fraldas/roupas limpas/secas/cara/mãos lavadas, etc.) ?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp. Nº 36 1 1 % 94,7 2,6 2,6

100 80 60 40 20

94,7

Sim Não S/Resp.

2,6 0

2,6

Relativamente a esta área – RELACIONAMENTO DOS ADULTOS – em primeiro lugar, focam-se as questões relativas

à relação da equipa - Educadora e Auxiliar – da sala de cada criança. Assinalam-se, desde logo, duas variáveis não controladas para uma correta leitura dos dados. O fato dos questionários terem as valências mal identificadas, exclui, desde logo, a possibilidade de ter uma perceção mais
Elaborado por Manuela Bispo

15

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

clara da avaliação da Educadora de cada sala. Acresce o fato de, na sala de Creche, estarem duas Auxiliares o que também não permite uma clara leitura dos dados. De qualquer forma, é possível tecer algumas considerações: Nestes itens, subiu consideravelmente o número de questionários sem resposta em alguns deles. Assim, 13 questionários não assinalam a sua resposta no que respeita à relação com a Educadora e 26, exatamente o dobro, não responde relativamente à Auxiliar. Certamente a existência de duas Auxiliares numa sala poderá ter dificultado a análise uma vez que os questionários assinalados como da valência Creche superam, em número, as ausências de resposta. Graficamente não existem diferenças significativas relativamente à apreciação feita relativamente à Educadora e à Auxiliar. Apenas uma análise quantitativa permite detetar subtis diferenças, não significativas como, por exemplo, as Educadoras obtêm valor superior, relativamente à Auxiliar, no que respeita a itens como Afetiva, Disponível, Interessada, Responsável e Adequada à profissão. Em itens como Sensível, Autoritária e Fria, as Auxiliares têm valores superiores. Estas diferenças, como se disse, não são, de todo, significativas no universo dos Questionários. A Equipa na sua unidade, obtém globalmente valores muito positivos na sua avaliação não esquecendo, no entanto, o elevado número de itens sem resposta. O número de adultos, por sala é considerado suficiente havendo, no entanto 5 referências a insuficiência. Os adultos são bem recebidos no acolhimento e nas saídas e a totalidade dos pais verifica que as crianças se sentem bem na presença dos adultos. Estes, são percepcionados como positivos, flexíveis e capazes de lidar com as crianças, mostrando-se calorosos e afetuosos. Os pais reconhecem que os adultos lhes falam abertamente, deixando transparecer o espírito de equipa existente. Há organização e todos os adultos mostram gostar do que fazem na Instituição. Relativamente à higiene das crianças, na saída, apenas 1 resposta de desacordo; os restantes pais consideram que as crianças estão em boas condições de higiene quando as vão buscar.
ATENDIMENTO E COMUNICAÇÃO 24 - Como classificaria a Direção da Instituição?
Tipo de resposta Competente Compreensiva Desinteressada Outra S/ resposta
100 80 60 40 20 0 0 5,3 0 39,5 73,7

Nº 28 15 0 2 0

% 73,7 39,5 0 5,3 0

Competente Compreensiva Desinteressada S/Resp Outra

Outra razão - Qual? Pela positiva – “Empenhada” e “Por toda a atenção que dão às crianças, pais e seus familiares”

Elaborado por Manuela Bispo

16

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

25 - Relativamente ao atendimento administrativo desta Instituição, como classifica?

Caloroso
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 80 60 40 20 2,6 0 2,6 Sim Não S/Resp. 94,7

Nº 36 1 1

% 94,7 2,6 2,6

Competente
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 100 80 60 40 20 0 0 0 Sim Não S/Resp.

Nº 38 0 0

% 100 0 0

Rápido
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp. Nº 35 1 2 % 92,1 2,6 5,3

Elaborado por Manuela Bispo

17

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 80 60 40 20

92,1

Sim Não S/Resp. 5,3

2,6 0

Atento
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 0 2,6 Sim Não S/Resp. 97,4

Nº 37 0 1

% 97,4 0 2,6

21 - Recomendaria esta Instituição a outra pessoa?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 0 5,3 Sim Não S/Resp. 94,7

Nº 36 0 2

% 94,7 0 5,3

Porquê? Pela positiva: Ambiente familiar e protetor; As crianças sentem-se bem; Todos gostam do que fazem; Estamos bastante satisfeitos com o profissionalismo demonstrado e com o empenho relativamente ao desenvolvimento do nosso educando; É uma instituição com espírito de família que se estende às crianças; conhecem todos pelo nome; excelente relação qualidade preço; O ambiente e os planos pedagógicos que desenvolvem é adequado para o desenvolvimento das crianças; Excelente equipa; ensino não massificado.
Elaborado por Manuela Bispo

18

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

27 - De um modo geral, como classifica a sua satisfação relativamente a esta Instituição?
Tipo de resposta Muito satisfeito Razoav. satisfeito Pouco satisfeito Nada satisfeito S/ Resp.
100 86,8 80 60 40 20 0 10,5 0 0 2,7

Nº 33 4 0 0 1

% 86,8 10,5 0 0 2,7
Muito satisfeito Razoavelmente satisfeito Pouco satisfeito Nada satisfeito S/Resp.

Na área do ATENDIMENTO E COMUNICAÇÃO, podemos ver que a Direcção é percepcionada como Competente e Compreensiva suscitando outros adjectivos como empenhada e uma mensagem de elogio e agradecimento. O atendimento administrativo é avaliado com 100% de Competência; nos restantes itens como Caloroso, Rápido e Atento, mesmo com ausência de 1 ou 2 respostas num ou noutro item, a avaliação positiva supera os 92%. Toda a avaliação até aqui obtida conduz a que 94,7% dos pais recomendem a Instituição a outra pessoa pois 86,8% estão Muito satisfeitos e apenas 4 se sentem Razoavelmente satisfeitos.

COLABORAÇÃO COM A INSTITUIÇÃO
28 – Frequenta as Assembleias Gerais?
Tipo de resposta Sempre Só quando é possível Raramente Nunca S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 36,8 21,1 7,9 0 34,2

Nº 3 14 8 13 0

% 7,9 36,8 21,1 34,2 0

Sempre Só quando possível Raramente Nunca S/Resp.

Justificações: Falta de tempo, pouca disponibilidade; dificuldade em conciliar horários.
Elaborado por Manuela Bispo

19

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

29 – Enquanto o seu educando frequenta a instituição considera que seria possível colaborar com a IPSS?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 0 26,3 73,7 Sim Não S/Resp.

Nº 28 10 0

% 73,7 26,3 0

Se respondeu SIM, como poderia colaborar? Universo de respostas SIM – 28
Tipo de resposta Indo às Assembleias Como voluntário S/Resp.
100 80 60 40 20 0 0 32,1 67,9 Indo às Assembleias Como voluntário S/Resp.

Nº 9 19 0

% 32,1 67,9 0

Se respondeu NÃO, Justifique Apenas 4 justificações incidindo na falta de tempo e de disponibilidade 30 – Após a frequência do seu educando considera que seria possível colaborar com a IPSS?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp. Nº 26 10 2 % 68,4 26,3 5,3

Elaborado por Manuela Bispo

20

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

100 80 60 40 20 0 26,3 5,3 68,4 Sim Não S/Resp.

Se respondeu SIM, como poderia colaborar? Universo de respostas SIM – 26
Tipo de resposta Indo às Assembleias Como voluntário S/Resp.
100 80 60 40 20 0 26,9 7,7

Nº 7 17 2

% 26,9 65,4 7,7

65,4 Indo às Assembleias Como voluntário S/Resp.

Se respondeu NÃO, Justifique Apenas 3 justificações incidindo na falta de tempo e de disponibilidade. 31 – Está disposto a ajudar a Instituição na angariação de fundos? Como?
Tipo de resposta Sim Não S/ Resp.
100 80 60 40 20 0 7,9 7,9 Sim Não S/Resp.

Nº 32 3 3

% 84,2 7,9 7,9

84,2

Elaborado por Manuela Bispo

21

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

Como? Divulgando o funcionamento. Colaborar nas iniciativas que surjam nesse sentido (2 resp.) Propondo a conhecidos a inscrição da Instituição no seu IRS Festas ao longo do ano (3 resp.) Participando em actividades, donativos, venda de rifas, entrega de brinquedos, etc. (2 resp.) Pedindo aos pais, todos os meses, 1 €, obtendo um montante significativo, no fim do ano. Organizando eventos, com patrocínios, etc. Elaboração de material de apoio (flyers) No que respeita a COLABORAÇÃO COM A INSTITUIÇÃO, podemos verificar que apenas 3 pais referem ir Sempre às Assembleias Gerais e 14 referem Só quando é possível. Todos os restantes ou seja, a maioria Raramente ou Nunca esteve presente. No que se refere à colaboração, fez-se a distinção entre o tempo em que a criança frequenta a Instituição (pais, eventualmente, mais diretamente interessados e envolvidos) e após a saída da criança. No primeiro caso, os pais, maioritariamente, mostram-se colaborantes com a Instituição embora quase ¼ refira logo a negativa; alguns deles justificam, invocando razões como a falta de tempo e de disponibilidade. De qualquer modo, destes 28 pais que se mostram colaborantes, 9 referem a possibilidade de estar presente nas Assembleias Gerais e 19 identificam-se como potenciais voluntários. No segundo caso, ou seja, a possibilidade de obter colaboração após a saída da criança da Instituição, o número de potenciais colaboradores decresce apenas em 2 números. Se por um lado, desce na possibilidade de estarem presentes nas Assembleias Gerais, este número aumenta significativamente no que se refere ao voluntariado. Quanto à angariação de fundos, 84,2% ou seja, 32 pais estão dispostos a colaborar e, alguns, como se pode verificar acima, dão indicações quanto à forma como o poderão fazer
Observações Finais

Observ.: Elogios à Instituição, reconhecendo-a como de ambiente familiar e muito acolhedora, ao seu funcionamento, à Educadora e aos profissionais. Agradecimentos pelo serviço prestado e palavras de incentivo para a prossecução de um bom trabalho (7 anotações). Críticas: Espaço físico reduzido (5 anotações) climatização a necessitar de melhorias e adequação às temperaturas (2 anotações); Pessoal Auxiliar com falta de adequação/formação ou, algumas vezes, mal disposto transparecendo para as crianças (1 anotação); Pedidos: Instalações abertas em Agosto (5 anotações), mesmo que só 2 semanas (1 anotação); Realização de reuniões colectivas dos pais com a Educadora da sala (1 anotação); Aumento da comunicação entre a Auxiliar e a Educadora, quanto aos recados dos pais (1 anotação); Reforço da vigilância das crianças quanto a quedas, feridas, etc. (1 anotação); Pedido de mais pessoal Auxiliar (1 anotação); Melhoramento das condições acústicas e de climatização nas Festas (Natal, Fim de Ano, etc.) (1 anotação); No período de praia, escolher outra cor para t’shirts e chapéus por causa dos insectos (1 anotação).

Elaborado por Manuela Bispo

22

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

CONCLUSÃO Em primeiro lugar e porque, desde logo, se verificou um elevado número de questionários assinalados como da valência Creche, é percetível a dúvida dos Pais; eventualmente, só o ano Pré-Escolar será identificado como tal, estando as outras duas salas muito conotadas com Creche; a sala dos 4 anos poderá não ter uma identificação clara. Este facto inviabliza uma análise mais diferenciada dos dados. Como se pode verificar, os Pais/Encarregados de Educação, tiveram conhecimento da mesma, maioritariamente, através de recomendação e de boas referências dadas sendo esta, aliás, a primeira razão invocada para terem feito a inscrição da criança; são, também significativas, outras razões como a localização e as mensalidades praticadas pela Instituição Creche Jardim Infantil O Caracol. Os horários vão ao encontro das necessidades das famílias. Estes factos, justificam e incentivam o esforço para a manutenção de um trabalho de qualidade de modo a que a Instituição possa manter-se como uma referência positiva para todos os utentes. Em segundo lugar, cumpre realçar que, nas considerações finais recolhidas, são referidos elogios globais a toda a Instituição referenciada como acolhedora e de ambiente familiar em que todos se comunicam pelos nomes e agradecimentos pelo importante papel que a Instituição tem no que se refere ao desenvolvimento das crianças que a frequentam. Estas considerações gratificam, confirmam e valorizam o trabalho onde, diariamente, todos se empenham. Relativamente à alimentação das crianças não há qualquer tipo de observações negativas, pelo contrário, pelo que se trata uma área que não justifica qualquer alteração. Será importante manter o nível de qualidade e exigência até aqui praticado. Na área dos ESPAÇOS/CONDIÇÕES FÍSICAS, verifica-se que a HIGIENE é um campo em que 100% dos pais considera não haver absolutamente nada a apontar, havendo até observações confirmativas de uma limpeza e manutenção adequadas. Esta é uma área sensível que exige sempre, uma atenção cuidada, para que o nível de higiene e limpeza se mantenha inalterado. As INSTALAÇÕES são consideradas, de modo geral, atrativas para 89,5% dos pais. No entanto, e como foi possível verificar pela análise dos dados recolhidos, há observações referentes à exiguidade dos espaços, quer na sala de atividades, quer no recreio ou refeitório. Esta desvantagem é compreendida pelos pais que admitem ser muito difícil colmatar, o que não invalida algumas observações no sentido de que “já que será difícil ter mais espaço, então que se transforme o mesmo em espaço mais aprazível” referenciando a necessidade de algumas melhorias. São várias as recomendações e pedidos relativos à necessidade de dotar as salas de climatização adequada. Inclusivamente, aparece uma referência a uso atual de aquecimentos desaconselhados. Parece, assim, pertinente uma reflexão e ponderação no sentido de encontrar uma solução viável e que permita dotar a Instituição de climatização mais adaptada às temperaturas neutralizando o frio e humidade no inverno e o elevado calor, no verão. As salas de atividades devem manter as condições até aqui conseguidas sendo certo que uma melhoria, no sentido da excelência, apenas poderia ocorrer caso houvesse possibilidade de expansão espacial. Relativamente aos itens relacionados com a ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA, verifica-se que, em todos eles, uma maioria significativa concorda totalmente ou está de acordo com as afirmações. Assim, considera-se que as atividades proporcionadas pela Equipa têm contribuído para o desenvolvimento das crianças, as Educadoras mostram-se disponíveis para prestar todas as informações que lhes sejam solicitadas (existe apenas 1 discordância neste item), a equipa está atenta e responde às necessidades das crianças (uma discordância inscrita no mesmo questionário do item anterior), o plano de atividades programadas é cumprido. Perante estes resultados, cumpre incentivar toda a Equipa Técnica da Instituição (Educadoras e Auxiliares) a permanecer motivada para, anualmente, dar continuidade e cumprir um trabalho rigoroso, sistematizado, coerente, sério, e de acordo com as exigências definidas superiormente no que respeita atribuições da valência Creche e Pré-Escolar.
Elaborado por Manuela Bispo

23

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

Nas considerações finais, é pedida a realização de reuniões conjuntas entre os pais de todas as crianças e a Educadora da sala por forma a facilitar o conhecimento mútuo e aproximação entre si, e possam, partilhar tomada de conhecimento das estratégias utilizadas pelos outros Encarregados de Educação. Estas questões podem ser alvo de atenção por parte da Educadoras. De facto, apesar de retirarem algum tempo de atividades, existem benefícios nestes encontros de Pais/Educadora. No global, os pais consideram que a Equipa tem a formação técnica necessária ao desempenho de funções (existe 1 discordância relativamente a este aspeto). Relativamente às ACTIVIDADES EXTRA-CURRICULARES, a grande maioria dos Pais considera as atividades muito importantes e em número suficiente. Estas atividades decorrem com normalidade, divulgação adequada e pontualidade pelo que se considera dever manter-se o mesmo tipo de agendamentos para cada ano letivo. Quanto às INICIATIVAS FORMATIVAS/INFORMATIVAS, a grande maioria considera-as muito importantes e em número suficiente pelo que parece deverem ter continuidade com a mesma sistematização. Pretendeu-se verificar a forma como os Pais percepcionam o relacionamento das Educadoras e das Auxiliares com as crianças. É de salientar o significativo número de questionários sem resposta nesta área. Esta falta de resposta pode traduzir: ou um preenchimento muito denso e cansativo, ou uma certa dificuldade dos Pais em se comprometerem com uma resposta, esquecendo o seu anonimato. No entanto, nesta área, assume grande importância a falta de identificação da valência que as crianças frequentam para que as respostas dadas possam identificar, no mínimo, o grupo de profissionais a que os pais se referem. Por outro lado, e conforme também já foi salientado, o facto de existirem duas Auxiliares na sala de Creche também coloca dúvidas aos pais quanto à avaliação que devem fazer, fazendo aumentar o número de questionários sem resposta. Apesar desta falha, verifica-se que, nomeadamente, às Educadoras, são atribuídas elevadas competências traduzidas em adjectivos como Afectiva, Disponível, Interessada, Responsável e Adequada à Profissão. Relativamente às Auxiliares, são-lhes reconhecidas as mesmas competências embora, em caraterísticas como Fria, Sensível e Autoritária, os números, apesar de serem muito próximos, aumentem. Estas diferenças não são significativas e a avaliação é muito positiva. As Auxiliares constituem um grupo de trabalho com algumas particularidades que não facilitam a intervenção. Por um lado, são imprescindíveis e exigem-se elevados padrões de conduta e adequação, mas por outro lado, os conhecimentos específicos são, muitas vezes, insuficientes e o estatuto que lhes é reconhecido, é muitas vezes, desvalorizador do seu trabalho o que se reflete na motivação e estímulo para a mudança. Apesar de, maioritariamente, as Auxiliares também terem sido avaliadas positivamente, parece existirem indicadores de que as mesmas podem melhorar o seu desempenho, apurar a sua adequação às crianças e ajustar algumas atitudes/comportamentos no sentido de, também nesta área do relacionamento, obterem uma avaliação superior. Aliás, nas considerações finais, se, por um lado, algumas observações vão no sentido de elogiar as Educadoras ou a Equipa, no geral, também há uma indicação de falta de formação das Auxiliares (com a exposição de situação presenciada, nomeadamente de autoritarismo, gritos, falta de paciência e de explicações à criança, etc.), um pedido de mais Auxiliares (reforçado com a indicação de 5 respostas que indicam insuficiência de adultos por sala) e um pedido de reforço da vigilância no que se refere a quedas, feridas, etc.. Ainda nesta área e também nas considerações finais, aparece uma indicação da necessidade de melhorar a comunicação entre Educadora e Auxiliar nomeadamente no que se refere aos recados dos pais. Cumpre ainda realçar um elogio ao Auxiliar Marco (Estagiário). Quanto aos restantes adultos que se cruzam, diariamente, com as crianças e com os pais, estes, são percepcionados como positivos, flexíveis e capazes de lidar com as crianças, mostrando-se calorosos e afetuosos. Os pais reconhecem que os adultos lhes falam abertamente, deixando transparecer o espírito de equipa existente. Há organização e todos os adultos mostram gostar do que fazem na Instituição.
Elaborado por Manuela Bispo

24

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

Relativamente à higiene das crianças, na saída, os pais consideram que as crianças estão em boas condições de higiene quando as vão buscar pelo que é essencial manter esta vigilância e este cuidado. Na área do ATENDIMENTO E COMUNICAÇÃO, podemos ver que a Direção é percepcionada como Competente e Compreensiva suscitando outros adjectivos como empenhada e uma mensagem de elogio e agradecimento. Neste sentido, parece de louvar toda a Direcção e a forma como tem gerido a Instituição, especialmente se atendermos ao caráter voluntário dos elementos que a compõem, prescindindo do seu tempo em prol de uma causa nobre como a que têm em mãos. Conforme se pode verificar pelos dados recolhidos, o Atendimento Administrativo é avaliado com 100% de Competência; nos restantes itens como Caloroso, Rápido e Atento, mesmo com ausência de 1 ou 2 respostas num ou noutro item, a avaliação positiva supera os 92% em cada um deles. Esta área de trabalho, suporte básico e essencial ao bom funcionamento de qualquer Instituição, merece o reconhecimento que lhe é devido, pois a avaliação retrata um trabalho regido pelo rigor e por princípios que se deseja, e incentiva, se mantenham ao mesmo nível por forma a manter-se como uma referência positiva para todos os utentes. Toda a avaliação até aqui obtida justifica que 94,7% dos pais recomendem a Instituição a outra pessoa pois, todos eles, estão positivamente agradados com o seu funcionamento. O Questionário também pretende avaliar a possibilidade de obter colaboração dos pais com a Instituição. Assim, após análise dos dados verifica-se que a grande maioria dos pais não vai às Assembleias Gerais. Este facto levanta a questão de se apurar se os pais sabem que, tendo os seus filhos a frequentar a Instituição, são sócios da mesma e esta situação confere-lhes direitos e deveres. Apesar do regulamento Interno ser, desde o início, entregue, parece necessário sensibilizar os pais para uma maior colaboração mantendo-se informados das linhas gerais de gestão da Instituição bem como das dificuldades que enfrenta para que se sintam mais motivados para colaborar. Apesar de haver pais que reconhecem não lhes ser possível colaborar por falta de tempo e de disponibilidade, um número significativo mostra-se colaborante, quer em termos de marcar presença nas Assembleias, quer em termos de voluntariado. Após a saída da criança da Instituição o número de voluntários cresce ou seja, as pessoas não se disponibilizam para estar presentes nas Assembleias, mas assumem a possibilidade de desenvolver algum trabalho como voluntários. Neste campo, muito embora se possa questionar a imagem que os pais possam ter do conceito de voluntariado, parece ser pertinente alguma reflexão sobre a forma como a Instituição poderá vir a absorver o potencial valor existente, quer em termos de actividades inseridas no planeamento anual de actividades, quer na angariação de fundos, tão necessários à Instituição. Também relativamente à angariação de fundos, a maioria mostra-se disponível e dá, até indicações da forma como poderia prestar colaboração (Ver pág. 24). Por último, cumpre referenciar dois pedidos que constam nas considerações finais: um deles refere-se a uma “mudança de cores dos chapéus e t’shirts, no período da praia, por causa dos insetos” e outro pedido remete para a “melhoria das condições acústicas e de climatização nas festas (Natal, fim de ano, etc.”). Em termos conclusivos, considera-se que a avaliação feita pelos Pais/Encarregados de Educação é, de modo global, muito positiva, não havendo lugar a reparos ou necessidade de alterações significativas. Este facto não invalida que alguns aspetos não possam, mesmo que referenciados pontualmente, melhorar. A Instituição, no geral e os utentes, em particular, merecem um tratamento de qualidade e sempre no sentido da excelência. Por todos os dados recolhidos, conclui-se que a Creche Jardim Infantil O Caracol é uma Instituição que dá adequada e satisfatória resposta aos utentes, pautando o seu trabalho pela seriedade, profissionalismo e dedicação de todos. É recomendável que haja continuidade de trabalho com o elevado nível de qualidade até aqui demonstrado. É desejável a manutenção das condições que permitem manter como princípio básico a defesa dos superiores interesses das crianças, população alvo desta IPSS.
Elaborado por Manuela Bispo

25

Avaliação do Grau de Satisfação dos Utentes Ano letivo 2012-2013

Sendo tão elevado o mérito de todos quantos contribuem, diariamente, para este resultado de avaliação, cumpre-me para além de, pessoalmente, manifestar o meu apreço pelo trabalho desenvolvido, dar uma palavra de incentivo para a continuidade e prossecução deste Projecto que, diariamente, constitui um desafio mas, certamente, deixa a sua marca positiva em todos quantos colaboram e usufruem desta Instituição e da Missão que lhe é atribuída. A todos, um bem haja! Queluz, 6 de Setembro de 2013 A Psicóloga (Manuela Bispo)

Elaborado por Manuela Bispo

26

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful