1 ESCOLA BIBLICA Sábado 06/06/09

Congregação Israel de Cristo. Uma oportunidade de aprender os santos ensinos da palavra de Deus, na Igreja Evangélica de Jesus nosso Senhor, aqui na terra. Finalidade Espiritual, nos preparar, para vida presente e futura com Cristo no céu e nova terra, que se dará a seu tempo, ao cumprirse as santas promessas feita, a seu povo na terra, por nosso Deus Criador. Seguindo sempre o método didático de explicar, as lições bíblicas, não com discursos inflamado pelos sentimentos humanos; mas num tom de voz normal, sem encenação; explicando a palavra de Deus, apenas com a propia palavra de Deus. Tendo o cuidado de não interpretar o texto em estudo, mas aceitar com fé, e confiança toda informação passada pela mensagem escrita na Bíblia, o livro de Deus. Neste sistema temos aprendido muito com a palavra de Deus, e queremos continuar aprendendo. Sempre dentro daquela postura Espiritual indicada pelo Espírito Santo do Deus Criador, aos que se colocam na condição de alunos e discípulos de Jesus o grande mestre de todos os amantes das verdades Divinas. AMÉM LOUVADO SEJA O NOME DE NOSSO SENHOR JESUS! LIÇÃO BIBLICA DESTE SÀBADO: GENISIS 50/1-26Com a morte de Jacó Ancestral da Nação de Israel, o fim de um período da historia de um povo, eleito e escolhido por Deus o Criador, marcado pelo exemplo, pessoal de alguns homens que não foram perfeitos, nem foram Deus, nem desceram do céu, mas foram fieis corajosos e incansáveis em sua fé e confiança no que seu Deus, seu criador lhes prometera para o futuro. Depois de sua morte uma nova faze se iniciava, agora não mais um homem, uma família, mas uma nação com muitos homens e muitas famílias, formaria o povo escolhido e eleito por Deus. LIÇÃO DO FUNERAL DE JACÓ. Gênesis 49/33 Logo depois de Jacó, filho de Isaque, neto de Abraão ter terminado de dar instrução quanto a seu funeral e determinado antes a missão e lugar a ser ocupado na nova terra, por cada tribo dos filhos de Israel, encerrou seus dias neste mundo e aquela faze dos patriarcas, encolheu os pé e pernas no leito em que estava deitado e tranqüilo e farto de dias morreu, expirou, deu seu ultimo fôlego de vida, deixou de existir, mas levou com sua historia a esperança da vida eterna no cumprimento da promessa da palavra de Deus. E hoje, no pó da Terra, como seu avô Abraão, e Isaque seu pai, espera o ultimo dia da ressurreição e a vida eterna em Cristo Jesus. Hebreus 11/8-22

2 8 Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia. 9 Pela fé, peregrinou na terra da promessa como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; 10 porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador. 11 Pela fé, também, a própria Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa. 12 Por isso, também de um, aliás já amortecido, saiu uma posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e inumerável como a areia que está na praia do mar. 13 Todos estes morreram na fé, sem ter obtido as promessas; vendo-as, porém, de longe, e saudando-as, e confessando que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra. 14 Porque os que falam desse modo manifestam estar procurando uma pátria. 15 E, se, na verdade, se lembrassem daquela de onde saíram, teriam oportunidade de voltar. 16 Mas, agora, aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial. Por isso, Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade. 17 Pela fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito aquele que acolheu alegremente as promessas, 18 a quem se tinha dito: Em Isaque será chamada a tua descendência; 19 porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitálo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou. 20 Pela fé, igualmente Isaque abençoou a Jacó e a Esaú, acerca de coisas que ainda estavam para vir. 21 Pela fé, Jacó, quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José e, apoiado sobre a extremidade do seu bordão, adorou. 22 Pela fé, José, próximo do seu fim, fez menção do êxodo dos filhos de Israel, bem como deu ordens quanto aos seus próprios ossos. Todos estão aguardando a ressurreição eterna Hebreus 11/39-40 39 Ora, todos estes que obtiveram bom testemunho por sua fé não obtiveram, contudo, a concretização da promessa, 40 por haver Deus provido coisa superior a nosso respeito, para que eles, sem nós, não fossem aperfeiçoados. Gênesis 50/1 1 Então, José se lançou sobre o rosto de seu pai, e chorou sobre ele, e o beijou. Comentário: Vendo José que seu pai não vivia mais se aproximou e beijou pela ultima vez neste mundo, o rosto, a face, e ali ficou por alguns minutos chorando antes de assimilar melhor aquela realidade em relação a existência de todos os seres vivos neste mundo, um dia mais cedo ou mais tarde chega o fim esta jornada neste mundo.

3 2- Ordenou José a seus servos, aos que eram médicos que embalsamassem a seu pai; e os médicos embalsamaram a Israel. Entre o grupo de empregados que o serviam como governador do Egito tinha alguns que eram médicos. Então mandou que estes profissionais embalsamassem o corpo de seu pai e eles prepararam, conforme o costume egípcio, o corpo de Jacó para o funeral. O processo foi cuidadoso e demorado. 3-gastando nisso quarenta dias, pois assim se cumprem os dias do embalsamamento; e os egípcios o choraram setenta dias. Comentário: Gastando neste trabalho, quarenta dias, mas os dias de luto e respeito pela perda do pai do governador do Egito José, filho de Jacó, foi de setenta dias. 4- Passados os dias de o chorarem, falou José à casa de Faraó: Se agora achei mercê perante vós, rogo-vos que faleis aos ouvidos de Faraó, dizendo: Decorridos o período em que costumava dedicar o lamento por uma pessoa importante a família ou a nação de origem como se fazia em muitas culturas na época de José como expressão de apreço e respeito pela pessoa que deixava de existir, o governador José fez contato com os que serviam na casa, o palácio do Rei Faraó. Disse José aos ministros do reino, se neste momento mereço este favor de vocês, peço que fales com o rei e explique a ele o motivo pelo qual pretendo sair do pais por alguns dias. 5- Meu pai me fez jurar, declarando: Eis que eu morro; no meu sepulcro que abri para mim na terra de Canaã, ali me sepultarás. Agora, pois, desejo subir e sepultar meu pai, depois voltarei. Explique que eu preciso ir a Terra de Canaã para fazer o funeral de meu pai, pois ele ainda em vida quase ao fim dos seus dias, fez eu prometer com juramento diante de Deus e da família que eu pessoalmente quando ele morresse, faria seu sepultamento na terra de Canaã, onde tinha já preparado seu sepulcro. 6- Respondeu Faraó: Sobe e sepulta o teu pai como ele te fez jurar. Recebendo o Rei do Egito a solicitação de dispensa de seu governador geral: logo lhes atendeu seu pedido dizendo: Está dispensado para fazer o funeral de teu pai, conforme o compromisso com ele assumido em vida. 7-José subiu para sepultar o seu pai; e subiram com ele todos os oficiais de Faraó, os principais da sua casa e todos os principais da terra do Egito, Assim, o governador geral do Egito conforme o compromisso assumido com o pai ainda em vida, diante do seu Deus, seu Criador, de levar adiante, segundo a cultura e raízes da fé de sua família, desde que Deus implantou seu plano e aliança com seu povo para o futuro, seguiu acompanhado de uma grande comitiva de pessoas de sua família e oficiais do governo do Egito.

4 8- Como também toda a casa de José, e seus irmãos, e a casa de seu pai; somente deixaram na terra de Gósen as crianças, e os rebanhos, e o gado. Todos os irmãos de José, filhos de Jacó do Sexo masculino, acompanharam o funeral do pai, avô, bisavô, que marcou um exemplo de importante, para aquele povo escolhido de Deus: sua luta, para guardar a fé de Abraão, Isaque, sua confiança no cumprimento das promessas de Deus, sua perseverança firme na doutrina verdadeira dada por Deus, a sua satisfação com as vitórias e benção recebidas de seu criador até os últimos dias de sua vida. Da família de Jacó, só ficou no Egito as mulheres e as crianças que não poderiam acompanhar o funeral. 9- E subiram também com ele tanto carros como cavaleiros; e o cortejo foi grandíssimo. Foi organizada uma grande multidão de pessoas, além da família, para acompanhar aquele funeral histórico de um dos grandes servos do Deus Criador que uma vez escolhido para ser um elo forte na corrente do plano de Deus, prestou um grande serviço, por seu exemplo a obra da fé, num Deus vivo e presente no meio de seu povo. Acompanhava o grande cortejo, um grupo grande de carros a tração animal e pelotões de soldados de cavalaria. 10-Chegando eles, pois, à eira de Atade, que está além do Jordão, fizeram ali grande e intensa lamentação; e José pranteou seu pai durante sete dias. 11-Tendo visto os moradores da terra, os cananeus, o luto na eira de Atade, disseram: Grande pranto é este dos egípcios. E por isso se chamou aquele lugar de Abel-Mizraim, que está além do Jordão. Para despedida da parte da família, mulheres e crianças, que não podiam acompanhar mais longe e ficariam no Egito, ao chegar ao lugar onde havia um terreno publico concedida a população que era usada para recolher e trilhar os produtos colhidos na zona rural, lugar chamado Atade, ali por sete dias fizeram grande lamento, choro e pranto, que muitos moradores de Canaã ouviram e se admiraram dizendo: Grande choro é este dos Egípcios. Este comentário deu motivo que a partir daquele acontecimento esta terra que ficava do outro lado, do Rio Jordão, passou a ser chamado de Abel-Mizraim. 12- Fizeram-lhe seus filhos como lhes havia ordenado: E os filhos de Jacó realizaram sobre a liderança de José, cumprindo toda a orientação recebida do pai ainda em vida com respeito a seu funeral. 13-levaram-no para a terra de Canaã e o sepultaram na caverna do campo de Macpela, que Abraão comprara com o campo, por posse de sepultura, a Efrom, o heteu, fronteiro a Manre.

5 Seguindo esta orientação levaram para ser sepultado na terra de Canaã, a terra prometida pelo Deus Criador, a Abraão, Isaque seu filho e Jacó seu neto. Ali já havia um lugar, um pedaço de campo, onde havia uma caverna transformada por Abraão, para sepultura da família dos herdeiros da fé, e das raízes e cultura daquele povo eleito, escolhido por Deus. 14-Depois disso, voltou José para o Egito, ele, seus irmãos e todos os que com ele subiram a sepultar o seu pai. Comentário: Tendo o governador José, a frente de sua família e comitiva que acompanhavam, vieram do Egito para aquele fim realizado, toda aquela cerimônia fúnebre, conforme era desejo do pai quando vivo, voltou para o Egito. 15- Uma lição de bondade e generosidade e resignação pessoal a favor de um projeto maior que faz parte do amor paternal verdadeiro pelos seus, sua família, suas raízes e ramos de uma árvore que é nossa sustentação neste mundo para alcançar aprovação de um plano que tem o criador e seu amor eterno como objetivo maior. Se não tivermos este sentimento em nosso coração e se não desabrocharmos em nós este cuidado pelas pessoas de nossa família para tratarmos com amor e compaixão, não conhecemos o amor o sentimento do Deus Criador em seu filho Jesus, nosso Senhor. 1 º Timóteo 5/7-8 7 Prescreve, pois, estas coisas, para que sejam irrepreensíveis. 8 Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente. José, o filho do patriarca Jacó, ancestral de “IsraelÓ, povo de Deus, foi um exemplo de amor e cuidado pela família. E aprendeu no seu cativeiro, o quanto ela é importante para nossa felicidade, mesmo sento muitas vezes, uma família cheia de defeitos como foi seus irmãos até que se convertessem do mal que lhes havia feito. Conversão daqueles homens: Gêneses 42/18-23 18 Ao terceiro dia, disse-lhes José: Fazei o seguinte e vivereis, pois temo a Deus. 19 Se sois homens honestos, fique detido um de vós na casa da vossa prisão; vós outros ide, levai cereal para suprir a fome das vossas casas. 20 E trazei-me vosso irmão mais novo, com o que serão verificadas as vossas palavras, e não morrereis. E eles se dispuseram a fazê-lo. 21 ¶ Então, disseram uns aos outros: Na verdade, somos culpados, no tocante a nosso irmão, pois lhe vimos a angústia da alma, quando nos rogava, e não lhe acudimos; por isso, nos vem esta ansiedade. 22 Respondeu-lhes Rúben: Não vos disse eu: Não pequeis contra o jovem? E não me quisestes ouvir. Pois vedes aí que se requer de nós o seu sangue.

6 23 Eles, porém, não sabiam que José os entendia, porque lhes falava por intérprete. José que viveu maior parte de sua juventude longe da família, no meio de um povo estranho, sonhava com aquele momento, e isto foi fundamental para trabalhar estes valores e virtudes que levou o seu coração ao desenvolvimento deste dom, o amor fraternal. E este amor os tornou uma pessoa afável, dotada de bom senso e responsabilidade, mais muito generoso e bondoso com todas as pessoas, especialmente com os de sua família, seu povo. Tal era a medida destas qualidades em sua vida, que os egípcios lhes tinham grande admiração e respeito. Note: há ainda na palavra de Deus outros grandes exemplos manifestados na vida dos servos de Deus, que comprovam o amor fraternal e o cuidado sadio pela família que fizemos parte no povo raízes culturais, bíblicas, fé ou igreja evangélica, que iniciamos na vida com Cristo, digno de nos espelhar. Romanos 9/1-5 1 ¶ Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito Santo, a minha própria consciência: 2 tenho grande tristeza e incessante dor no coração; 3 porque eu mesmo desejaria ser anátema, separado de Cristo, por amor de meus irmãos, meus compatriotas, segundo a carne. 4 São israelitas. Pertence-lhes a adoção e também a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas; 5 deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre. Amém! Porém, nem José no Egito, nem Paulo, por causa deste amor, colocou a família acima da fé e as cousas ou obras de Deus. Mas também, jamais por causa de sua fé em um Deus vivo, maior que tudo desprezou sua família, deixou de amá-los, cuida-los e procurar seu bem . OBS: A fé verdadeira em Cristo e suas leis, não afastam as pessoas de seus familiares, antes pelo contrário aproxima como no caso de José e sua família. A fé verdadeira afasta o homem, o ser humano das falsas doutrinas, dos vícios e pecados deste mundo, fazendo do crente uma pessoa acessível, mas apta, para convivência com todos sem negar a fé. Mais uma vez José serve de exemplo tanto nos laços familiares, como na relação com os egípcios, sem acompanhar a cultura idolatria do Egito. Exemplo: Gênesis 43/31-32 31 Depois, lavou o rosto e saiu; conteve-se e disse: Servi a refeição. 32 Serviram-lhe a ele à parte, e a eles também à parte, e à parte aos egípcios que comiam com ele; porque aos egípcios não lhes era lícito comer pão com os hebreus, porquanto é isso abominação para os egípcios. Quando lemos nos sermões de Jesus o filho de Deus, a seus alunos que a verdade divide as opiniões e a família, não devemos

7 subentender que isto agrada ao criador ou que ele por sua palavra promove a divisão da família que instituiu. OBS: A falta de compreensão por parte dos que não conhecem a doutrina verdadeira da palavra de Deus e estão possuídos pelos sentimentos do espírito das trevas, como inveja, ele é que desencadeia a perseguição contra o justo, nas famílias, foi assim na família de Jose. O pecador que se afasta do que tem a luz da verdade da palavra de Deus. O crente é afável, generoso, bondoso, não persegue ninguém, não abandona a família mas é perseguido por sua fé, e é abandonado, muitas vezes, pela família, por não acompanhar o sistema idolatra e perverso da cultura deste século. Lucas 21/16-19 16 E sereis entregues até por vossos pais, irmãos, parentes e amigos; e matarão alguns dentre vós. 17 De todos sereis odiados por causa do meu nome. 18 Contudo, não se perderá um só fio de cabelo da vossa cabeça. 19 É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma. O fato do crente verdadeiro amar a família, cuida-la, mas não acompanhar nas falsas religiões e festividades pagãs, causa ódio e estranheza nas pessoas e familiares que cultuam o mal, a mentira muitas vezes por ignorância espiritual. Esta oposição firme do crente, no observar e praticar por fé em primeiro lugar os ensinos das santas leis de Deus e seu santo evangelho é uma situação que foge ao alcance das pessoas sem fé, materialistas, que não conhecem o plano de Deus e vivem nas dissoluções, borracheiras e orgias do mundo. 1 º Pedro 4/3-4 3 Porque basta o tempo decorrido para terdes executado a vontade dos gentios, tendo andado em dissoluções, concupiscências, borracheiras, orgias, bebedices e em detestáveis idolatrias. 4 ¶ Por isso, difamando-vos, estranham que não concorrais com eles ao mesmo excesso de devassidão, O crente, a exemplo de José, no Egito, esta acima disso; Jesus, o filho de Deus, é firme no tratar das cousas da fé, colocando a palavra do criador, o Deus pai acima da família, mas por esta mesma razão e mais voltado para o bem da família e seu cuidado. Nunca vingativo e separatista. Marcos 3/31-35 31 ¶ Nisto, chegaram sua mãe e seus irmãos e, tendo ficado do lado de fora, mandaram chamá-lo. 32 Muita gente estava assentada ao redor dele e lhe disseram: Olha, tua mãe, teus irmãos e irmãs estão lá fora à tua procura. 33 Então, ele lhes respondeu, dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos? 34 E, correndo o olhar pelos que estavam assentados ao redor, disse: Eis minha mãe e meus irmãos. 35 Portanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, irmã e mãe. Este exemplo é fundamental para compreender corretamente a importância de cada lição bíblica, que encontramos nos ensinos do grande mestre Jesus, seus profetas e apóstolos.

8 João 19/25-27 25 E junto à cruz estavam a mãe de Jesus, e a irmã dela, e Maria, mulher de Clopas, e Maria Madalena. 26 Vendo Jesus sua mãe e junto a ela o discípulo amado, disse: Mulher, eis aí teu filho. 27 Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. Dessa hora em diante, o discípulo a tomou para casa. Continuação do Gênesis: Diante daquela nova etapa, para a família de Jacó em que seu pai, não existia mais, pensaram e comentaram entre si os irmão de José; agora José esta livre do dever de filho as ordens de nosso pai, possivelmente vai se vingar do mal que lhes fizemos e com certeza vai fazer nos pagar com a mesma medida o mal que lhes causamos. 16- Receosos com aquela conclusão precipitada que tiraram, sem levar em conta o histórico pessoal do irmão, trataram logo de mandar uma mensagem ao governador, nestes termos. Nota, nosso pai quando ainda vivo, deu uma ordem para que nos mais tarde te transmitisse. 17- Esta foi a mensagem da família de Jacó enviada a José governador, general do Egito, desta forma falem a José nosso irmão: Perdoa, pois o pecado cometido por teus irmãos no passado contra ti, agora é uma outra situação, reconhecemos nossos erros, e maldades cometidas contra tua pessoa no passado, todos nós éramos jovens inexperientes, arrogantes, invejosos... Mas, nos dias de hoje, depois de passar por muito sofrimento e reprovação do Deus que serviu nossos pais, nos convertemos de coração, somos servos, servimos a Deus de Israel, por isto pedimos-te perdão. OBS: José, o governador, ficou emocionado quando lhes passaram a mensagem de seus irmão, sua família e mais uma vez chorou. 18- Mais tarde, reuniram-se seus irmãos e vieram ter com José, governador geral do Egito, e logo dobraram-se todos diante do irmão em sinal de reverencia e respeito e lhes declararam: Estamos aqui para te servir em qualquer tarefa que nos der. 19- Vendo José, servo do Deus altíssimo, no caso em que há culpa, a quem pertence à vingança? Hebreus 10/30 30 Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. 20- É verdade que vocês planejaram e me causaram muitos anos de sofrimento, por vossas maldades, mas o Deus criador, o Deus de meu pai Israel que me escolheu para esta função e hora, por seu poder e benção transformou ossos males e sofrimentos que me causaram a mim e nosso pai, em bênçãos vitórias, como podeis verificar agora. Graças a estas bênçãos, muita gente esta sendo conservada viva, pelo proveniente cuidado de Deus a quem servimos. 21- E disse mais, José para tranqüilizar sua família depois da morte de seu Pai: Não tenham medo de nenhuma punição de

9 minha parte pelo passado de vocês, basta vocês reconhecerem e se arrependerem de seus erros e pecados de uma forma publica, pois a mim cabe da parte de Deus pelo posto que ocupo neste país, a missão de prover alimento para vocês, vossos filhos e familiares. Com estas palavras amigas, bondosas, fraternas, conformou ou consolou o coração dos filhos de Israel, seus irmãos. Creio ser importante o aprendizado que recebemos nesta maravilhosa lição de vida, deixa a nos humanos, pessoas sempre tão carentes de virtudes Cristãs exemplar de fé em Deus, no lar, na igreja neste mundo. Muitas vezes, cabe a nós este papel de perdoar, compreender as pessoas, consolar, esquecer o passado e viver o presente e o futuro a partir de uma situação diferente, nova, numa perspectiva de vida cristã. Conforme tomamos conhecimento através da leitura anterior do livro dos Gênesis, nos dias de Abraão, foi revelado que fazia parte do plano de Deus que seu povo os descendentes de Abraão, Isaque, Jacó, os filhos de Israel, que era necessário que morassem por alguns anos no Egito, isto por um período de quatrocentos anos até que chegasse o tempo de conduzi-los a terra da promessa. Gêneses 15/12-16 12 Ao pôr-do-sol, caiu profundo sono sobre Abrão, e grande pavor e cerradas trevas o acometeram; 13 então, lhe foi dito: Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos. 14 Mas também eu julgarei a gente a que têm de sujeitar-se; e depois sairão com grandes riquezas. 15 E tu irás para os teus pais em paz; serás sepultado em ditosa velhice. 16 Na quarta geração, tornarão para aqui; porque não se encheu ainda a medida da iniqüidade dos amorreus. Conforme estava estabelecido na agenda Divina, haveria de se cumprir esta profecia sobre o seu povo, de entrar no Egito e isto deu-se nos dias de Jacó. Gênesis 46/15 ¶ Partiu, pois, Israel com tudo o que possuía, e veio a Berseba, e ofereceu sacrifícios ao Deus de Isaque, seu pai. 2 Falou Deus a Israel em visões, de noite, e disse: Jacó! Jacó! Ele respondeu: Eis-me aqui! 3 Então, disse: Eu sou Deus, o Deus de teu pai; não temas descer para o Egito, porque lá eu farei de ti uma grande nação. 4 Eu descerei contigo para o Egito e te farei tornar a subir, certamente. A mão de José fechará os teus olhos. 5 ¶ Então, se levantou Jacó de Berseba; e os filhos de Israel levaram Jacó, seu pai, e seus filhinhos, e as suas mulheres nos carros que Faraó enviara para o levar. Como lemos na passagem Gênesis 46/4-6, José fazia parte deste plano do Deus criador, na formação e conservação da vida de seu povo na Terra. E por causa desta ligação de Abraão, por sua fé sincera com Deus, o criador, todas as nações da Terra seria alcançada pela

10 infinita misericórdia Divina, como ocorreu com o Egito no período da grande seca em que sobre o governo de José serviu de celeiro dispensa para manter vivos, alimentados todos os povos da Terra. 22- José, filho de Jacó com Raquel sua esposa preferida, morou no Egito maior parte dos dias de sua vida, pois ainda jovem entrou como escravo, vendido por comerciantes, passado os anos de sua provação e preparo, tornou-se um nobre e grande autoridade, admirado e respeitado pelo povo do Egito e nações vizinhas que daquele país se supria de mercadorias. Todos os dias de vida, que o criador deu a José neste mundo foram cento e dez anos. Em seus dias ele levou sua família para morar com ele no Egito. OBS: E isto aconteceu, não por vontade própria de seu pai ou de sua família, mas de Deus seu criador, que os acompanhou e ali esteve com seu povo até o dia que de lá os tirou. 23- Com este período de vida que Deus, o criador de todos os homens lhes deu, foi suficiente para ver seus netos, bisnetos, e tataranetos. Igualmente teve o prazer de pegar no colo os netos filhos de Marquir e Manasses. 24- Quando sentiu estar chegando o fim dos dias de vida que o criador , o Deus que serviu seus Pais Abraão, Isaque e Jacó, lhes tinha dado neste mundo, tratou de lembrar seus irmãos que duraram mais que ele; que as promessas de Deus, quanto ao tempo que eles, descendentes de Israel morariam no Egito ia se cumprir então o criador viria a eles para tirar daquela nação e levar ao lugar a terra que havia prometido a seu bisavô, Abraão, seu avô Isaque e seu pai Jacó. 25- Tinha José cento e dez anos, quando deixou de existir, seu corpo, sem vida, seu cadáver foi embalsamado; preparado com líquidos compostos por várias especiarias que conservavam o corpo sem se desintegrar, por longo tempo. Feito este preparo, colocaram num caixão e sepultaram no Egito, até a saída dos filhos de Israel daquele país.