You are on page 1of 2

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL CIV7AN DIEGO SILVA BARCELOS PATRICK MONTEIRO OLBERA DIGENES PASSOS FRANCISCO MASCARENHAS ORLANDO

O BARBOZA BRUNO NASCIMENTO TSSIO SALES

TRABALHO DE MECNICO DOS SOLOS II

CAPILARIDEDE: TEORIA DO TUBO CAPILAR E IMPOTNCIA DOS FENMENOS CAPILARES EM SOLOS FINOS

ITABUNA-BA AGOSTO/2013

QUESTES DO TRABALHO DE MECNICA DOS SOLOS II


1) Quando um lquido entra em contato com uma superfcie slida, este vai ser sujeito a dois tipos de foras que atuam em sentidos contrrios, adeso e coeso. O que definir o tipo e qual a definio para cada um dos fenmenos ocorridos? R = O lquidos poder subir ou descer, isso depender de qual ser a maior fora. A adeso ocorrer quando um tubo capilar for inserido em um reservatrio de gua, o material que forma as paredes do tubo atrair as molculas de gua. J no outro fenmeno as molculas so unidas entre si justamente pela fora de coeso. Caso a adeso seja mais forte que a coeso o lquido subir um pouco. 2) Nos solos parcialmente saturados, os volumes ocupados pelo ar e pela gua podem se encontrar em vrios arranjos, sendo um deles pelo grau de saturao ser muito elevado. Como ocorre esse tipo de arranjo? As bolhas de ar so totalmente envolvidas pela gua e pelas partculas slidas. So bolhas oclusas, no se comunicam. O grau de saturao fica acima de 85 ou 90%, sendo esta a razo pela qual a curva de compactao passa a decrescer quando este grau de saturao atingido 3) O que so solos colapsveis? So solos no saturados que apresentam uma considervel e rpida compresso quando submetidos a um aumento de umidade sem que varie a tenso total a que estejam submetidos.