Abrindo Mares

Padre Fábio de Melo
Quando o mar vermelho em minha vida Impedir a travessia Quando a morte ameaçar Invadir a terra prometida O teu nome eu irei clamar Quando as portas se fecharem para mim Quando a tranca eu não puder quebrar Gritarei por teu auxílio meu senhor Tuas mãos irão me sustentar Tu que abres as portas Tu que abres os caminhos Tu que abres os mares Abre também pra mim Tu que amas os fracos Tu que encontras os perdidos Tu que dissipas a morte Vem dissipa-lo em mim (bis) Vem Vem Vem Vem dissipa-lo em mim, senhor dissipa-lo em mim dissipa-lo em mim, senhor dissipa-lo em mim

Ressuscita-me senhor, Ressuscita-me senhor, Ressuscita-me senhor, Pelo poder do teu amor Ressuscita-me senhor, Ressuscita-me senhor, Ressuscita-me, ressuscita-me Tu que abres as portas Tu que abres os caminhos Tu que abres os mares Abre também pra mim Tu que amas os fracos Tu que encontras os perdidos Tu que dissipas a morte Vem dissipa-lo em mim Vem Vem Vem Vem dissipa-lo em mim, senhor dissipa-lo em mim dissipa-lo em mim, senhor dissipa-lo em mim

Ressuscita-me senhor. Ressuscita-me. ressuscita-me Ressuscita-me senhor! .Ressuscita-me senhor.