You are on page 1of 7

A DESCRENA NO PENSAMENTO POSITIVISTA E AS NOVAS CONCEPES CIENTFICAS

No sc. XIX, o conhecimento cientfico assentava no positivismo, numa viso cientfica do mundo, rejeitando-se tudo o que no for possvel de demonstrao cientfica.

No sc. XX surge uma descrena nas teorias positivistas negando a possibilidade de uma viso objectiva do passado e defende que todo o conhecimento histrico um conhecimento relativo e subjectivo.

Albert Einstein a teoria da relatividade (1910), na qual se demonstra que o espao, o tempo e o movimento no so absolutos, mas sim relativos ao observador e aos seus prprios movimentos no espao a concepo positivista da cincia entrou em declnio.

A psicanlise, fundada por Sigmund Freud. Freud mostrou a importncia do inconsciente no comportamento humano, tendo concludo que o comportamento do Homem era comandado por impulsos inconscientes escondidos na profundidade da mente humana. O impacto cultural das concepes psicanalticas deu-se em muitos campos, nomeadamente na arte, na literatura, na religio e nos comportamentos. A nvel artstico, motivou os escritores e artistas para a explorao do inconsciente na arte.

O racionalismo, a certeza e o absoluto deram lugar incerteza, ao relativismo e ao indeterminismo.

As Vanguardas. Rupturas com os cnones das Artes


No incio do sc. XX, do-se profundas transformaes na literatura e nas artes contra a tradio e um desafio sociedade. a poca do Modernismo e das experincias de vanguarda que se caracterizaram por:
a) Rompimento com a arte tradicional b) Criao de uma linguagem pictrica prpria c) concepo da arte como uma investigao permanente (busca de novas tcnicas, novos materiais).

Surge, no sculo XX, o Movimento das Vanguardas ou Vanguardismo (revoluo plstica) Os artistas vanguardistas assumemse como os pioneiros, os avantgarde, tendo por misso inventar o futuro e criar um mundo novo.