BIBLIOTEC

1

All rights reserved.Edição especial para distribuição gratuita pela Internet. só publicamos material após a obtenção de autorização dos proprietários dos direitos autorais. pedimos: por favor.MG Todos os direitos reservados. Caso contrário. 383 – centro 35660-000 Pará de Minas .br para que possamos providenciar a regularização ou a retirada imediata do material do site. através da Virtualbooks. A Virtualbooks gostaria de receber suas críticas e sugestões sobre suas edições.com.com. Se alguém suspeitar que algum material do acervo não obedeça a uma destas duas condições. ******************************** 2 .virtualbooks. avise-nos pelo e-mail: vbooks03@terra. Sobre os Direitos Autorais: Fazemos o possível para certificarmo-nos de que os materiais presentes no acervo são de domínio público (70 anos após a morte do autor) ou de autoria do titular.br Copyright© 2000/2006 Virtualbooks Virtual Books Online M&M Editores Ltda. www. Sua opinião é muito importante para o aprimoramento de nossas edições: Vbooks02@terra.br Estamos à espera do seu e-mail. Rua Benedito Valadares.com.

O que está fazendo aqui. não sei.Não sei.Faz. pensativo. Procurei no cercado e não a encontrei. Andava desesperado pelo quintal à procura da galinha. Mamãe Pata estava à beira do lago vigiando os filhinhos. Pintinho? . O pintinho olhou para o chão. Perto da cerca também não.disse Mamãe Pata. Ao ver o pintinho ali tão triste. Faz tempo que sua mãe saiu? . Sinceramente. um pintinho amarelinho estava à procura de sua mãe. A senhora por acaso sabe onde ela está? .Procurando minha mãe. Mamãe Pata lhe perguntou: .O PINTINHO AMARELINHO E OS PATINHOS NADADORES Certo dia. Procurou no poleiro.Você está muito triste . 3 . . Eles brincavam alegremente na água. não a encontrou.

O pintinho já tinha pulado na água.disse. O pintinho envergonhado abaixou a cabeça e chorou mais ainda: . Depois do susto.Eles são tão pequenininhos.Oba! Eu quero nadar! Quero brincar com eles! Então parou de chorar e se concentrou na brincadeira dos patinhos. Levou-o para a margem. comovendo ainda mais Mamãe Pata. muito zangada: 4 . . ergueu as asinhas e se preparou para pular. Mas como não conseguia conter as lágrimas.. O pintinho já ia dizer que não. . que propôs: .Mamãe Pata quis segurá-lo.. Mamãe Pata socorreu-o logo.Eu quero minha mãããeee! . mais que depressa se animou: .. muito animado.. . de novo ele chorou: .Ele não sabe nadaar! Ele não sabe nadaar!. mas ao ver a alegria dos patinhos na água. mas não teve tempo.chorou o pintinho.... Mamãe Pata repreendeu seus filhinhos. iguaizinhos a você. Pensando assim. .Ele fazia um esforço muito grande para não chorar.Eu quero nadaaarrrr!. chorou de verdade.Que nem eles! Só que os patinhos ouviram.Olha. mostrando os patinhos. De repente sentiu uma vontade imensa de entrar na água e brincar com os patinhos. que ficou sem saber o que dizer. comovendo Mamãe Pata. vem brincar com meus filhinhos .disse Mamãe Pata. . . .Por que não fica aqui conosco um pouco? Pelo menos até sua mãe chegar.Buáááá!. cantarolando e pulando na água: .Não! Espere! Você não pode!. riram e ainda zombaram dele..

.Vem. logo se firmou. Foi então que um dos patinhos teve uma idéia e a expôs aos outros.disseram os patinhos quase ao mesmo tempo. O pintinho. Como Mamãe Pata garantiu que não havia perigo.insistiam os patinhos.Ora. Mamãe Pata. como se não quisesse de fato brincar com os patinhos. se fora tirado da água justamente por não saber nadar. ficou muito orgulhosa dos filhinhos e até sorriu. Principalmente de quem está triste.alegrou-se. Desse modo. venha! . O pintinho permanecia na beira do lago. . legal! . Como podia andar à vontade sobre as asinhas dos patinhos. como estou decepcionada com vocês! Como é que podem debochar de um pintinho desamparado? Vocês não vêem que ele está procurando a mãe dele? Sinceramente. iria querer voltar? . não deviam nunca debochar de ninguém. sem nada lhes dizer. Afinal.disseram eles. ficou tão feliz que nem 5 .Acho que não quero ir .Que é isso.Suba nas nossas asas. como se estivessem a lhe pedir desculpas. meus filhinhos? Meu Deus.. . . não gostou muito da idéia. isto sim. Subiu nas asinhas entrelaçadas dos patinhos e. Vocês deviam era alegrá-lo. Pintinho . como um equilibrista de circo. ao entender o que pretendiam fazer. feliz da vida. um a um os patinhos olharam envergonhados para o pintinho.disse o pintinho. que ainda estava com medo de água. . sentiu-se como se estivesse flutuando. Como eram muitos. . juntaram as asinhas e rumaram para a margem. De cabeça baixa.desculpou-se o pintinho.Oba. ele foi.Eu não quero . encolhendo os ombros.Você vai gostar! .

felizes da vida também por terem brincado com o pintinho. Dona Galinha? .percebeu que o tempo passou e com isso sua mãe chegou.Mamãe! Que bom que a senhora voltou! Eu tinha ficado muito triste. . Muito obrigada pelo conselho.alegrou-se a galinha. . . Só que. Os patinhos correram para perto dela e rumaram para casa. Assim eu cuido dele. Oh. mais uma vez.Que bom.Nunca deixe seu filho sozinho.Que já está quase na hora do jantar. mas Dona Pata cuidou de mim e os patinhos brincaram comigo. quando a senhora sair. Dona Galinha. meus filhinhos! . ora à esquerda dela. muito obrigada. Dona Pata! agradeceu Mamãe Galinha. muito contente também por ter brincado com os patinhos.. .Muito obrigada mesmo por cuidar do meu filhinho.Meu filhinho! . . Dona Pata.Está bem. Farei sempre isso. não se esqueça de deixar ele comigo. Mamãe Galinha foi embora muito contente. ouviu. ..De nada. . Muito obrigada.Está bem. com o filhinho saltitando ora à direita.Vamos embora. Ele ia contando as peripécias do dia. FIM 6 . Dona Pata. Eles me alegraram. .chamou Mamãe Pata os patinhos momentos depois .